Univesp realiza colação online das turmas de Engenharia

Evento contou com representantes do Governo de SP, da universidade e de formados em Engenharia de Produção e Computação

Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) promoveu nesta quinta-feira (1º) mais uma solenidade de colação de grau virtual. O encontro ganhou novo formato devido à pandemia de COVID-19. Na ocasião, foram formados mais de 80 engenheiros de Computação e Produção, de polos da capital e do interior paulista.

O evento online contou com a participação da secretária de Estado de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, de representantes da Univesp, entre eles, o presidente Rodolfo Azevedo, a diretora acadêmica, Simone Telles, a coordenadora da Secretaria de Registros Acadêmicos, Andrea Souza, e de outros colaboradores da instituição, além de familiares dos engenheiros. As datas dos próximos eventos podem ser conferidas no Manual do Aluno.

A colação foi aberta com mensagem da secretária Patricia Ellen, que ressaltou a importância da formação profissional e dos principais números da Univesp. “Fiz questão de participar desse momento. Estou emocionada. Vocês representam os mais de 40 mil alunos dessa rede, que está presente em mais da metade do estado. A Univesp é a quarta universidade pública de São Paulo, a primeira virtual e referência em educação a distância. A instituição só chegou nesse patamar, graças a dedicação dos estudantes”, disse.

“Nos últimos dois anos, a universidade passou por uma grande transformação e mesmo durante a pandemia, conseguiu prosseguir com as atividades, como provas e exames, além de garantir o ensino de qualidade. Nesse momento difícil da humanidade, cada um de vocês deram exemplo de disciplina, resiliência, superação, dedicação e mostraram que é possível manter o comprometimento com os estudos. Parabéns e muito obrigada por deixarem um exemplo para outros alunos que vão seguir esse caminho”, completou.

Experiência

O juramento foi realizado pelo aluno de Engenharia de Computação do polo de Jaú, José Luiz de Almeida. Na sequência, a professora Simone falou sobre s experiência como docente do curso e parabenizou os novos engenheiros. “A minha primeira videoaula foi para o curso de Engenharia. Vocês ajudaram a construir a Univesp. Foram os pioneiros dessa trajetória de sucesso. Parabéns a todos e aos familiares presentes. Muito obrigada”, disse.

Durante a cerimônia, a engenheira de Produção e ex-aluna do polo de Tarumã Luciene Cristina da Silva contou como foi a experiência na Univesp. “Eu já tinha conhecimento na área de Matemática, mas aprendi muito com os Projetos Integradores [PIs] e consegui aperfeiçoar o meu texto, além das questões de Engenharia. Os conteúdos foram enriquecedores”, enfatizou.

O tenente-coronel aposentado da Polícia Militar (PM) e agora engenheiro de Produção, ex-aluno do polo São Paulo-Campo Limpo Marcio Roberto de Campos destacou a relevância do conhecimento obtido na Univesp.

“Durante o curso, empreguei vários métodos e aprendizados que contribuíram para o desenvolvimento de projetos na Divisão de Tecnologia da Polícia Militar de São Paulo. Entre as iniciativas, está o Radar, um sistema computacional de alertas de veículos com restrições criminais. O projeto ganhou prêmios estaduais e federais, como a 11ª edição do Prêmio Mário Covas, na área de Inovação em Serviços Públicos. Recomendo a Univesp para outros amigos da PM”, falou.

Outros formados também falaram sobre as atividades na instituição de ensino. Para o engenheiro de Computação do polo Meninos–São Paulo Marcelo Previato do Nascimento, a experiência oferecida pela Univesp foi única.

Já o engenheiro de Produção do polo de Franca, Renato Alcebiades Lopes, declarou que cursar universidade a distância foi um divisor de águas em sua vida pessoal e profissional. “Muito obrigado a todos que contribuíram ou participaram desta jornada com a minha pessoa”, comentou.

Em suas palavras de encerramento, Azevedo agradeceu a organização do evento e destacou o papel do engenheiro na sociedade. “Sempre digo aos engenheiros e engenheiras que eles são responsáveis pela solução de problemas. Além dos desafios encontrados na missão de cursar a Univesp, agora virão novos e vocês, com certeza, estarão cada vez mais preparados para enfrentá-los. Desejo muitas oportunidades e espero que vocês não esqueçam de nós. Muito obrigado por acreditarem na instituição. Parabéns a todos”, concluiu.

Engenharias na Univesp

Os cursos de Engenharia de Computação e Produção da Univesp possuem duração de 5 anos. Ambos são habilitados pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea-SP) e reconhecidos pelo Conselho Estadual de Educação (CEE), órgão responsável pelas universidades públicas paulistas.

O engenheiro de Computação é formado para projetar, programar, integrar, testar e manter sistemas de hardware e software. Trabalhar no desenvolvimento de produtos, aplicações e serviços em qualquer área da informática e da tecnologia da informação, atendendo a demanda de indústrias, empresas, grupos financeiros, centros de pesquisa e desenvolvimento, universidades, estabelecimentos de ensino e do setor de serviços públicos.

O engenheiro de Produção é capaz de verificar os processos organizacionais com visão sistêmica e integrada, analisar e propor soluções para questões complexas, reunindo competências que integrem formação tecnológica em Engenharia de Produção, com a formação humanística, além da necessária instrumentação numérica, quantitativa e computacional. O profissional é treinado para sempre observar o desenvolvimento sustentável das organizações.

Faço seu comentário

%d blogueiros gostam disto: