Separação

As vezes me pergunto o porquê é tão difícil deixar algo para trás?!?

Toda separação costuma ser dolorosa, sofrida e em determinadas situações contém ressentimentos?!?

Existem separações, as quais são inevitáveis, como a morte, a partida de um ente querido causa muita dor e na grande maioria das vezes, nos pega de surpresa e é um baque na alma, morre um pouco de nós com a despedida.

Essa separação é dolorosa, porém com o tempo, ela dá espaço a uma doce e terna saudade.

Mas, quando o assunto é separação (divórcio) ou término de um relacionamento, ihhhhhhh …
Esses sim são regidos, geralmente, por um “quiproquó”, rsrs

O divórcio vem acompanhado de muitas tretas, acusações infames e infundadas, dão espaço a julgamentos precipitados e a falta de diálogo reina em um silêncio insuportável ou dão espaço para berros vãos, que nocateiam a alma e criam feridas quase eternas.

Me pergunto, porque é tão difícil focar nas coisas boas e deixar fluir a risca como cantam Natiruts “leve com você só o que foi bom, ódio e rancor não levam a nada!”. Sabe, certamente é doloroso sim, porque um divórcio envolve muitos quesitos e só se vem a mente, “ah, eu não vou deixar barato não!” O processo é longo, costuma ser demorado, com “idas e vindas”, existem os tais acordos, a “repartição”, seja de bens, tutela dos menores, bicho de estimação, entre outros… me parece tenso e puxado, devido tanto desgaste emocional.

Mas me pergunto, será que nada fica além da mágoa?!? Uma vida conjugal é repleta de novas lições e muitos aprendizados. Compartilharam uma vida em comum e quando chega ao fim, são descartados pior que chorume?!?

Patrimônio

O patrimônio adquirido é o foco, os bens materiais parecem ser o mais importante. Me questiono não houve nenhum “patrimônio moral”?!? Já pensaram nisso desta forma?!? Hahaha, nem mesmo eu havia ido tão fundo até hoje.

Relacionamentos sejam quais forem, contêm aprendizados, lições que levamos por toda vida, erros que não queremos repetir e acertos que desejamos por em prática em novas situações. 

deixar algo para trás

Os envolvidos normalmente pensam somente em si, motivados pelos fatos recentes e não pensam na vida que até ontem tinham como um todo, não evidenciam o núcleo familiar, me refiro as crianças, são as que mais sofrem, ficam iguais bolinhas de ping pong, em meio a discursões e comentários maldosos que surgem involuntariamente. É tão difícil assim usar o bom senso e fazer deste momento difícil de maneira amigável?!? 

“É tão difícil morrer por um tempo e aguardar a ressurreição na calmaria?!?” Sendo assim, abstrair tudo e ser racional, buscar soluções ao invés de desavenças e focar no bem estar de todos?!?

Por mais desastrosas que as coisas andem na vida de um casal, se o melhor for a separação, porque não fazê-la de maneira amigável?!

Porque:
– o amor se torna ódio tão facilmente?!?
– o ódio cega, apunhalando o coração, matando as boas lembranças?!?
– a separação é vista como libertação do mal?!? rsrs 

Não seria mais simples associar a uma intolerância alimentar, a qual você chega perto do que gosta, mas não consome por conhecer seus efeitos colaterais?

Sem saudade…
Consciente que um dia foi bom, hoje não é mais , o verdadeiro “Foi-se uma vez!”
Um abraço,  ॐ∞.

6 pensou em “Separação

  1. Mulher podem ser muito melhor independente mesmo com marido ou com filhos ou sem filhos mulheres foram feitas para poder escolher suas profissões mesmo que sua profissão seja ruim pelo menos pessoa gosta de sua profissão

    É para todas as mulheres.

    Mulheres siga seu futuro

    bjss🎀🎀🎀

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.