Diadema elege Filippi (PT): Será seu quarto mandato na prefeitura

O petista José de Filippi Júnior foi eleito neste domingo (29) prefeito de Diadema, em uma vitória considerada simbólica para o PT. Este será o quarto mandato do petista à frente da cidade do ABC paulista. O vencedor recebeu 51,3% dos votos, enquanto o rival Taka Yamauchi (PSD) somou 48,6%, segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Diadema elege Filippi (PT)

A cidade de Diadema é emblemática para o PT em um momento de crise do partido. O município foi o primeiro a eleger um prefeito petista, em 1982. Desde então, a legenda cumpriu seis mandatos à frente da cidade, sendo três deles de Filippi. O PT chegou a ter nove prefeituras na Grande São Paulo, mas nas últimas eleições municipais, de 2016, conquistou apenas Franco da Rocha. Neste ano, disputou o segundo turno, além de Diadema, em Guarulhos e Mauá.

Filippi, 63, governou o município da Grande São Paulo entre 1993 e 1996 e por dois mandatos seguidos entre 2001 e 2008. O petista também foi deputado estadual e deputado federal, entre 2013 e 2015, e secretário de Saúde do município de São Paulo durante o governo de Fernando Haddad (PT).

Eleição 2020 Diadema elege Filippi (PT)

Em março de 2016, ele foi investigado pela Lava Jato por sua atuação como tesoureiro das campanhas dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006, e Dilma Rousseff, em 2010. Filippi nunca foi acusado formalmente.

Para ser eleito neste ano, Filippi disputou com uma chapa puramente petista, tendo como vice Patty Ferreira, mas contou com o apoio dos partidos Solidariedade, PL, Avante e Patriota. Durante a campanha, Fillipi foi nostálgico e destacou feitos de suas gestões anteriores, principalmente ao criticar o atual prefeito, Lauro Michels Sobrinho (PV), a quem atribuiu “o pior governo de Diadema”.

Também reforçou reiteradas vezes a inexperiência de seu adversário, Yamauchi, que concorreu pela segunda vez ao cargo, sem ser eleito. Fora isso, o único cargo público que ocupou foi o de secretário de obras de Ribeirão Pires.

A cidade do ABC paulista tem mais de 400 mil habitantes, sendo o 14º município mais populoso do estado. Saúde, segurança e emprego são as principais preocupações da população local. Cerca de 120 mil pessoas recebem o auxílio emergencial, 19 mil são beneficiários do Bolsa Família e 9.000 recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada), destinado a idosos de baixa renda, segundo levantamento do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

Fonte: UOL

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.