A grande final da Libertadores, amanhã, entre Palmeiras e Santos

Falta pouco para aquele que pode ser chamado de o jogo do século, no futebol brasileiro. A grande final da Libertadores.

Neste sábado, cinco da tarde, no horário de Brasília, o Palmeiras, campeão em 99, e o Santos, que ficou com a taça em 62,63 e 2011, decidem quem leva o título da Libertadores 2020.

Em caso de empate durante os 90 minutos, no duelo no Maracanã, haverá prorrogação e depois pênaltis.

É a terceira vez na história que a final da Libertadores reúne dois clubes brasileiros. Porém, pela primeira vez, a decisão será um clássico.

Nas outras duas, o São Paulo venceu o Athletico-PR e perdeu para o Inter.

A poucas horas de a bolar rolar e com o tradicional mistério sobre as escalações, uma das principais missões dos treinadores é controlar a ansiedade dos atletas.

Para Cuca, talvez seja mais difícil, uma vez que o time do Santos é cheio de garotos.

Questionado sobre o peso do lado psicológico, na final, ele deixou claro que ter a cabeça no lugar faz toda a diferença e afirmou que a equipe está pronta:

Já para o palmeirense Abel Ferreira, os jogadores devem desfrutar o momento e saber que é melhor a pressão de estar na final do que a tranquilidade de quem vai acompanhar o jogo do sofá:

Vale lembrar que o campeão da Libertadores não terá muito tempo pra fazer festa, não.

Logo na sequência, será preciso viajar para a disputa do Mundial Interclubes, no Catar, com a estreia de Santos ou Palmeiras já no dia sete, domingo que vem, contra Tigres, do México, ou Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul.

Em parceria com Rádio2.

Gostou de “A grande final da Libertadores, amanhã, entre Palmeiras e Santos”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

A grande final da Libertadores

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.