A Obsessão Antiamericana – Inveja Documentada

A resenha de “A Obsessão Antiamericana – Inveja Documentada” é de autoria de Fito

Jean-François Revel documentou algo pouco falado (e pouco criticado) no comportamento francês (quiçá europeu) sobre os EUA: a obsessão que os nacionais da França têm de falar mal dos Estados Unidos da América. Pontuando pesquisas, artigos, notícias de jornal etc., Revel mostra que a mídia francesa, totalmente desassociada da realidade (tal qual o Brasil o é), ocupa-se em criticar os defeitos alheios sem olhar seus próprios defeitos.

Embora a estrutura física do livro deixe a desejar (seja a capa ou a contracapa), o brilhantismo da tradução começa com a apresentação por parte de Meira Penna, que inaugura a obra com sua típica majestade irônica.

A França padece do mesmo problema que outros países: movido pela inveja de ter sido algo grandioso no passado, atira em outrem sem olhar que tem um alvo imenso na testa.

Revel traz os fatos, quais sejam: o antiamericanismo está no tutano da intelectualidade francesa, que ao fingir não ver seus próprios defeitos, aponta os outros. Exemplo perfeito tirado do livro: enquanto a França tinha um desemprego maior que os EUA, criticava o desemprego… nos EUA! Hipocrisia maior não há.

Críticas ao aquecimento global por parte dos EUA é só um dos pontos que os franceses, mergulhados num marxismo nível lixo, tentam desmerecer o país alheio. Ignoram que o vapor de água tem mais influência que o dióxido de carbono. Quero dizer, parecem ignorar.

O que vemos na obsessão antiamericana francesa são décadas (séculos) de marxismo engendrado nas universidades, que formam os “intelectuais”, a mídia e os formadores de opinião. Só podia dar um resultado: burrice e hipocrisia.

Quanto mais socialismo temos, pior ficamos. As universidades o provam, através de algo ainda não documentado: quantas teses anticomunistas foram aprovadas em universidades no Brasil (e na França)? A ausência de teses é a mostra que as universidades nada mais são que campos de aculturação e doutrinação ideológica comunistas, nas quais é proibido pensar.

A solução para o antiamericanismo é ir aos EUA. Lá os imigrantes passam a amar o país que os receberam. Vide cubanos, poloneses, norte-coreanos e venezuelanos.

Onde adquirir “A Obsessão Antiamericana – Inveja Documentada?

Link na Estante Virtual

Gostou da resenha?

A Obsessão Antiamericana – Inveja Documentada

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que publicadas, ou como desejar. Portanto, confira informações no email recebido.

Além disso, leia mais em Caderno Cultural.

Junte-se a 601 outros assinantes

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.