Busca ativa de tuberculose: 18 mil pessoas abordadas em Diadema

Durante a Campanha de Busca Ativa de Sintomáticos Respiratórios, realizada em março deste ano pelas equipes de saúde das 20 Unidades Básicas de Saúde (UBS), foram abordados 18.965 moradores da cidade, quanto a tuberculose, de acordo com dados divulgados pela Coordenadoria de Vigilância à Saúde de Diadema em abril.

Dentre as pessoas abordadas, 115 tinham sintomas respiratórios característicos de tuberculose (TB) e, dessas, 101 realizaram baciloscopia (teste de escarro). Apenas dois moradores positivaram para o doença e deram início ao tratamento.

A busca ativa é uma atividade de rotina nas UBSs, com dois momentos de intensificação, em março e setembro. “Considero que a campanha de busca ativa de sintomáticos respiratórios foi muito positiva, pois apesar da situação atual imposta pela pandemia, com esforços voltados para atendimento dos casos de covid-19, praticamente todas as UBSs fizeram atividades de busca de possíveis casos de TB e dois casos foram diagnosticados”, explicou a coordenadora do Programa de Tuberculose em Diadema, dra Iriane Maria Sammarone Henriques.

Atualmente, aproximadamente 100 moradores estão em tratamento de TB. O tempo e a dose dos medicamentos podem variar de acordo com o tipo e a gravidade da doença. A técnica de enfermagem da UBS Inamar, Rosana dos Santos Francelino, garante que a adesão ao tratamento é fundamental para a cura.

“Procuro me aproximar do paciente e falar a mesma língua, para que se sinta à vontade para pedir ajuda e seguir o tratamento. Muitas vezes, o paciente fica cansado por causa da tuberculose, emagrece, tem febres. Depois de 30 dias, o paciente já responde super bem, pode ter a impressão que está curado e querer abandonar o tratamento. Procuramos deixar bem claro que, embora tenham tido melhora, não estão curados. Se não realizarem o tratamento completo, a doença pode voltar muito mais forte”, finaliza a técnica de enfermagem.

Referência

Pelas políticas públicas adotadas pelo município ao longo dos anos, Diadema recebeu, pela 15ª vez consecutiva, o Prêmio “Qualidade nas Ações de Controle da Tuberculose”, por apresentar índice de cura maior que 85% dos casos diagnosticados em 2019.

O Programa Municipal de Tuberculose inclui tratamento supervisionado com entrega de incentivos aos pacientes, exames de diagnóstico e controle, medicamentos gratuitos e avaliação dos comunicantes de casos de tuberculose. O atendimento de casos descentralizados em todas as UBSs, as equipes comprometidas e o suporte da coordenação são pontos positivos do programa.

Doença

A tuberculose é causada por uma infecção pelo Bacilo de Koch (BK) e atinge, principalmente, o pulmão. Entretanto, ossos, rins e meninges podem ser prejudicados pela doença. Os sintomas mais comuns na tuberculose são tosse prolongada, geralmente por mais de três semanas, com secreção e acompanhada por febre vespertina, sudorese noturna e emagrecimento.

Gostou da nossa matéria “Busca ativa de tuberculose: 18 mil pessoas abordadas em Diadema“?

Busca ativa de tuberculose: 18 mil pessoas abordadas em Diadema
Foto: Vanessa Dino Santos

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 741 outros assinantes

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.