A Fotografia de Cena no Cinema

Soll Domingues, nasceu em São Caetano do Sul, é Fotoclubista; Analista de Sistemas por formação; atualmente faz Fotografia de Cena (Still de Cinema). Ela é autora deste artigo “A Fotografia de Cena no Cinema”

Apesar da formação na área de exatas, foi nas artes que sempre me encontrei. Sou filha temporã! E por isso; muitas histórias de família eram para mim, apenas “histórias”. Foi através da fotografia que encontrei a peça fundamental para a construção de sentimento de pertencimento no Mundo. Tanto, pelo viés de resgate de minha identidade dentro do contexto familiar; tanto quanto por seu viés artístico, processo que permite inúmeras possibilidades de expressão.

E pra falar sobre uma dessas possibilidades, retrato aqui, um pouco da minha experiência trabalhando como Fotógrafa de Cena no Cinema. (Still)

Costumo dizer que a fotografia no cinema, tem uma peculiaridade, por ser fruto de um trabalho coletivo. A fotografia é pensada e planejada muito antes dela acontecer.

E pra isso, é importante acompanhar as etapas necessárias para a construção de cena. Na Pré-produção, a leitura do roteiro, por toda equipe, faz parte do processo inicial. Afinal, o coletivo, trabalha como peças de uma engrenagem que precisam estar alinhadas. Entender a história, é imprescindível; e ajuda na compreensão dos elementos que farão parte da filmagem.

Já na etapa de Produção, sua relação passa a ser bastante estreita com o diretor de cena e fotografia. “Observação” é palavra chave. O olhar precisa estar atento a tudo! Sob a batuta do Diretor, o Coletivo caminhará em sintonia. Em conjunto; as decisões sobre a forma e execução da cena, foram discutidas; e toda sua composição tem um sentido. A ação dos atores; a iluminação; o plano e enquadramento de filmagem; e os movimentos de câmera são orquestrados de forma a contar uma história.

Assim que a cena é finalizada, a Fotografia de Cena é realizada, de acordo com toda a
composição planejada e preestabelecida. Os “recortes” mais fortes e importantes da encenação devem ser capturados (ou “congelados”, daí a origem da palavra “still”). E é neste ponto que podemos concluir sobre a importância da Fotografia de Cena.

Mais um motivo que me faz amar aquilo que faço; pois além de documentar e preservar a memória do cinema; esse material é primordial em dar visibilidade ao trabalho, e aos profissionais envolvidos nele.

São esses registros que circularão através das mídias de Comunicação e Divulgação. Este é o trabalho que realizo com muito amor, junto a um coletivo de pessoas que trabalham bravamente pela cultura. Quando estou com elas, sinto que encontrei minha “tribo”. Uma escolha, que me aproxima mais das coisas que fazem “Sentido” para mim.

Informações do Fotoclube:


Gostou de “A Fotografia de Cena no Cinema”? Compartilhe!