Vacinação contra COVID-19 para idosos a partir de 60 anos em SP

Todos os idosos do Estado já tem início da imunização definido; mais 2,24 milhões de pessoas passam a integrar os públicos da campanha de vacinação contra covid-19

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (14) a ampliação da campanha de vacinação contra COVID-19, que agora vai alcançar integralmente todos os idosos do Estadão de São Paulo, com o cronograma definido para pessoas na faixa etária de 60 a 64 anos.

“A vacinação dependerá da entrega da vacina Astrazeneca da Fiocruz. A Fiocruz informou o Governo do Estado de SP, os governadores e o Ministério da Saúde sobre a entrega da vacina. Essas pessoas nessas faixas etárias serão vacinadas majoritariamente com a vacina da Fiocruz, mas também com a vacina do Butantan”, afirmou o Governador.

O novo grupo totaliza 2,24 milhões de pessoas, incluindo 840 mil com 63 e 64 anos, que poderão receber a primeira dose a partir do dia 29 de abril. As demais 1,4 milhão de pessoas têm 60, 61 e 62 anos, com cronograma a partir de 6 de maio.

“Todas as pessoas que já completaram seu esquema vacinal, com duas doses, dentro do prazo de 21 a 28 dias, receberam a vacina do Butantan”, disse a coordenadora do Plano Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula.

Desde segunda-feira (12), doses estão sendo aplicadas nos idosos com 67 anos. A partir da próxima quarta-feira (21), será a vez dos que têm 65 e 66 anos, totalizando mais 760 mil pessoas. Também em abril, o cronograma passou a incluir os idosos de 68 anos, profissionais da ativa das forças de Segurança e trabalhadores da Educação de escolas públicas e privadas a partir de 47 anos.

O Vacinômetro do Estado de São Paulo marcou, às 12h55 de hoje, 8.262.320 doses aplicadas, somando 5.787.906 de primeira dose e 2.474.414 da segunda, número que equivale ao total de pessoas que já completaram o esquema vacinal, incluindo os mais de 167,8 mil trabalhadores da Educação e 149,8 mil de Segurança que receberam doses até ontem (13).

Todas as pessoas que integram os públicos da campanha podem acessar o site Vacina Já ( vacinaja.sp.gov.br ) para confirmar o pré-cadastro. O preenchimento do formulário leva de um a três minutos e economiza até 90% do tempo de atendimento nos postos de vacinação. O pré-cadastro não é obrigatório, mas facilita o trabalho dos profissionais da saúde e beneficia a população atendida.

Gostou da nossa matéria “Vacinação contra COVID-19 para idosos a partir de 60 anos em SP”?

Vacinação contra COVID-19 para idosos a partir de 60 anos em SP
Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia notícias.

Junte-se a 1.000 outros assinantes

60 anos da Orquestra Sinfônica Nacional ao som de as Bachianas

Com essa apresentação virtual, por causa da pandemia de covid-19, e que pode ser vista pela internet, comemora-se os 60 anos da Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense, nesta terça-feira, 12 de janeiro.

A obra Bachianas Brasileiras nº 7, de Heitor Villa-Lobos, foi escolhida porque traz um pouco da história da orquestra, criada por decreto assinado pelo então presidente da República, Juscelino Kubistcheck, para cultivar e difundir a música sinfônica no país. A apresentação tem a participação de músicos aposentados e do atual corpo artístico.

Odette Ernest Dias, de 91 anos, é flautista aposentada da Orquestra, e participou da apresentação.

Os músicos da Orquestra Sinfônica Nacional eram da Rádio Nacional e, conforme um decreto da Presidência, puderam escolher: uns continuaram na rádio e os outros foram para o Serviço de Rádio do Ministério da Educação.

Na década de 80, com a extinção do Serviço, a orquestra foi transferida para a Fundação Centro Brasileira de TV Educativa, também do Ministério da Educação e depois encampada pela Universidade Federal Fluminense, onde continua suas apresentações.

O maestro Evino Krieger, de 92 anos, fez parte da primeira formação da orquestra. Emocionado, ele voltou no tempo e lembrou como tudo começou.

Para o contrabaixista Raul Martinho, da nova geração da orquestra, o diferencial é que os quadros vão se renovando por meio de concurso, dando oportunidade para uma juventude de compositores novos lançarem suas obras.

Outro momento que merece destaque, é a apresentação especial, também em formato virtual, de Batuque, do compositor Alberto Nepomuceno. A obra é o último movimento da série brasileira do autor, que trouxe a brasilidade para a música erudita.

Segundo o reitor da UFF, Antônio Cláudio Lucas da Nóbrega, nessa apresentação, a Orquestra Sinfônica Nacional mostra que a compreensão da nossa história cultural musical e artística é elemento central da construção da nossa identidade.

As comemorações deste ano preveem também a realização de um Concerto em Celebração à Vida, no encerramento da temporada, exaltando o cenário de um retorno ampliado ao convívio social e cultural no país, depois da pandemia de covid-19.

* Sonoplastia: Eduardo Monteiro

“60 anos da Orquestra Sinfônica Nacional ao som das Bachianas” em parceria com Agência Brasil

Gostou da matéria “60 anos da Orquestra Sinfônica Nacional ao som de as Bachianas”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, aproveite e leia mais sobre Cultura.

60 anos da Orquestra Sinfônica Nacional
Músicos da Orquestra Sinfônica Nacional

Até 31/01 será aceito o Bilhete do Idoso, para abaixo de 65 anos

O Bilhete Único Especial da Pessoa Idosa (conhecido como Bilhete do Idoso) será aceito pela SPTrans, até o final de janeiro. Esta confirmação vem após medidas extinguindo o benefício para a faixa etária, em comum acordo entre João Doria e Bruno Covas. A publicação se deu em 23 de dezembro.

No intuito de suspender a gratuidade nos transportes municipais para idosos, Bruno Covas revogou lei 15.912 de 2013. Portanto, esta determinava a isenção de pagamento da tarifa nas linhas urbanas de ônibus, para pessoas com idade igual ou maior que 60 anos.

Por outro lado, João Doria revogou decreto 15.187 de 2013, dispondo sobre a gratuidade destas pessoas nos demais meios de transporte. Por exemplo, Metrô, trens da CPTM e os ônibus intermunicipais (EMTU), da Grande São Paulo.

Bilhete do Idoso e informações da SPTrans

Andréa Compri, superintendente de Receita e Remuneração da SPTrans, divulgou esta informação na reunião do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito.

bilhete do idoso
Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas

Perguntada sobre a possibilidade de bloqueio do bilhete do idoso no dia primeiro de janeiro de 2021, Andréa afirmou: “não, ele não trava. Ele vai travar no final do mês de janeiro, depois de finalizar o período de transição, depois de ser feita toda a transição e todo o treinamento quanto à troca do bilhete”.

Estimativas para 2021

A reunião se deu por meio virtual. A previsão de redução em 5,8% no custo por passageiro de ônibus na capital paulista. Nesse sentido, com o fim da gratuidade para idosos entre 60 e 65 anos, segundo a SPTrans. Como resultado, o valor representa recuo de R$ 0,44.

Nesse sentido, a expectativa da prefeitura de São Paulo é reduzir gradualmente os subsídios para o transporte. Ao passo que alcançaram R$ 3,29 bilhões do início do ano até 21 de dezembro de 2021.

Assine nossa Newsletter, e receba em primeira mão as novas publicações, como esta sobre o Bilhete do Idoso.