Arquivo da tag: alimentos

Festival Cultura Solidária arrecada mais de 1,5 tonelada de alimentos em sua 2ª edição

O 2º Festival Cultura Solidária, evento da Prefeitura de Diadema transmitido online, arrecadou mais de uma tonelada e meia de alimentos, que serão destinados a famílias em situação de vulnerabilidade social.Realizado em parceria com a campanha “Sua Vida Importa pra Mim e Sua Fome me Incomoda”, o festival levou ao internauta apresentações ao vivo, entrevistas e depoimentos de artistas.

As doações de alimentos foram recebidas durante a realização do evento no Centro Cultural Diadema – Teatro Clara Nunes. Também foram arrecadados recursos para o Fundo de Solidariedade de Diadema.

Apresentado pela cantora e atriz diademense Ana Cacimba, o festival mesclou shows ao vivo, de ritmos como pop, rap e samba, a vídeos gravados contendo depoimentos e apresentações de artistas representativos da cultura popular.

O internauta que desfrutou essa tarde cultural conferiu artistas como Levi Cintra, com canções de MPB, pop e rock, o sambista Caco Oliveira, o grupo de Hip-Hop Mentes do Gueto, além dos grupos Tambor de Crioula da Encantada Dona Teresa, Mucambos de Raízes Nagô e Celso Ohi e a tradição de Bonecos. O festival também homenageou a Companhia de Danças de Diadema, que completou 26 anos de existência em 2021.

Festival Cultura Solidária arrecada mais de 1,5 tonelada de alimentos em sua 2ª edição

Para o secretário de Cultura Deivid Couto, o festival se notabilizou por “um trabalho belíssimo”, mostrando para quem está em casa que “em Diadema temos artistas de primeira qualidade”. Inês Maria de Filippi, presidenta do Fundo Social de Solidariedade, destacou que já foi possível doar mais de cem toneladas arrecadadas a partir da campanha de combate à fome. “E o envolvimento é cada vez maior”, completa.

Segundo Patty Ferreira, vice-prefeita e secretaria de Assistência Social, as doações estão “alcançando aquelas pessoas que estão sofrendo muito com a pandemia”. “Estão vindo de todo lugar, da indústria, do comércio, da sociedade civil, das entidades, das ONGs, mas vêm também da pessoa que está em casa”, afirma.


Comitê de Combate à Fome
A campanha é uma ação organizada pelo Comitê de Combate à Fome, instituído por decreto e que envolve diversas secretarias municipais, entidades da sociedade civil e o Fundo Social de Solidariedade. Todas as frentes de trabalho têm o mesmo objetivo: diminuir os efeitos sociais da crise da pandemia do coronavírus.

FOTOS: DINO SANTOS

Gostou de “Festival Cultura Solidária arrecada mais de 1,5 tonelada de alimentos em sua 2ª edição“?

Festival Cultura Solidária arrecada mais de 1,5 tonelada de alimentos em sua 2ª edição

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.689 outros assinantes

Campanha de Diadema recebeu doações de cooperativas e sindicato

A campanha “Sua Vida Importa Pra Mim e Sua Fome Me Incomoda” recebeu duas doações que vão ajudar mais pessoas de Diadema a terem comida na mesa. A Central de Cooperativas UNISOL Brasil, junto com Coopercentral VR (Central de Cooperativas da Agricultura Familiar do Vale do Ribeiro), trouxeram para o município sete toneladas de frutas e legumes e o SindSaúde – ABC  (Sindicato dos Trabalhadores da Saúde Privada e Filantrópica do ABC) mais 60 cestas básicas e meia tonelada de alimentos não perecíveis. 

A entrega dos comestíveis aconteceu ontem (13/5) em dois lugares diferentes: no Banco de Alimentos de Diadema e no Almoxarifado Central. Eles serão distribuídos para as famílias que vivem em situação de extrema pobreza na cidade e que neste momento de pandemia e crise econômica estão passando por muitas dificuldades. 

Maio solidário – As doações feitas pela UNISOL e pela Coopercentral VR ao município marcou o lançamento do “Maio Solidário – Comida para Todos”. Diadema foi a primeira cidade a receber os alimentos da ação realizada pelas duas cooperativas e que conta ainda com a participação do Coletivo para Todos. A iniciativa tem o objetivo de levar produtos de qualidade para as periferias das cidades e também gerar renda aos trabalhadores da agricultura familiar.

“Foi muito importante lançar essa campanha em Diadema. Daqui vamos levar comida para o povo de rua do centro expandido de São Paulo e de outros lugares”, afirma o presidente da UNISOL e organizador da iniciativa, Leonardo Pinho. Para o diretor da Coopercentral VR, Isnaldo Lima da Costa Jr, a alimentação é direito de todos “e por isso, com a pandemia, onde milhares de pessoas estão sem comida, é necessário contribuir para que juntos possamos dar continuidade a projetos de combate à fome e desigualdades”, afirmou. 

O presidente do SindSaúde-ABC, Almir Rogério “Mizito”, fez questão de ressaltar a importância de colaborar com a campanha de Diadema. “Neste momento de tantas dificuldades para o nosso país é fundamental praticar a solidariedade e dividir o pão”, declarou.

O secretário de Segurança Alimentar, Gel Antônio, disse que a campanha se fortalece com as doações. “Além dos alimentos, de excelente qualidade que as pessoas vão receber, este ato solidário estreita ainda mais os laços que temos com as entidades de trabalhadores e da agricultura familiar”.    

A campanha contra fome em Diadema teve início em 27 de março passado e já repassou doações para mais de 20 mil moradores de Diadema. Nesses 46 dias de atuação arrecadou 101 toneladas de comida e já distribuiu mais 90 toneladas. 

Além dos participantes das cooperativas e do SindSaúde-ABC na entrega dos alimentos, o ato teve ainda as presenças da vice-prefeita e secretária de

Assistência Social e Cidadania, Patty Ferreira, da primeira-dama e presidenta do Fundo Social, Inês Maria de Filippi, que também são responsáveis por realizar a campanha contra a fome de Diadema. 

O diretor da Economia Solidária de Diadema, Arildo Mota Lopes, representou a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e pela Coopercentral VR  também estiveram presentes os diretores Rafael de Oliveira Grothe, Aline Juvêncio e Michel Guzanchi. 

Saiba mais sobre a campanha de Diadema acessando –  

 http://combateafome.diadema.sp.gov.br/

Texto: Iara Santos Luz
Fotos: Adriana Horvath

Com informações da Prefeitura de Diadema.

...

Gostou Campanha de Diadema recebeu doações de cooperativas e sindicato”?

Campanha de Diadema recebeu doações de cooperativas e sindicato

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Junte-se a 2.689 outros assinantes

Experimente um novo alimento, sempre que possível

Rosângela Lopes é nutricionista e autora de “Experimente um novo alimento, sempre que possível”.

Por conta da nossa rotina, muitas vezes optamos por tudo que seja mais fácil e prático, e claro que também temos aquela famosa listinha de alimentos que não gostamos, não comemos de jeito nenhum.

Quando temos essa listinha acabamos deixando de lado muitas opções que são nutritivas.

Por isso te pergunto: Quando foi a última vez que você experimentou algo novo?

Você consegue variar a sua alimentação ao longo da semana?

Será que você realmente não gosta desse alimento?

Quantas vezes você comeu esse alimento para ter certeza de que não gosta dele?

Portanto, aqui estão algumas orientações que vão te auxiliar:

Escolha pelo menos um alimento diferente, sempre que possível, para comer no seu dia ou na sua semana; Prove novamente aqueles alimentos que você não gosta, de preferência preparados de formas diferentes, com novos temperos ou até mesmo por pessoas diferentes; As vezes pensamos que não gostamos de um determinado alimento porque só o provamos de uma maneira, assim faça um teste e você pode se surpreender.

Gostou de “Experimente um novo alimento, sempre que possível“?

Experimente um novo alimento, sempre que possível
Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.689 outros assinantes

Qualificação de trabalhadores da alimentação em Diadema – Gratuito

O curso on-line de “Higiene na Manipulação de Alimentos” será realizado pela Secretaria de Segurança Alimentar (SSA) na próxima segunda-feira (10 de maio), às 9h. Esta atividade é destinada para a qualificação dos trabalhadores do ramo de alimentação, e também os profissionais do comércio de alimentos de rua.

A formação será realizada por nutricionistas do Programa de Educação Alimentar e Nutricional de Diadema (PEAND). Com carga horária de duas horas nesta formação, o objetivo é disponibilizar orientação e informações sobre os cuidados e procedimentos que devem ser praticados no preparo, transporte e manuseio dos alimentos comercializados.

A Secretaria disponibiliza 20 (vinte) vagas, sendo necessário se inscrever para participar da atividade. Ela deverá ser feita através do telefone 4053-3940, no horário da 8h às 14h, ou pelo e-mail educa.alimentar@diadema.sp.gov.br.  Ao realizar o cadastro, o interessado deverá enviar o nome completo, telefone para contato, local de trabalho e qual tipo de alimento que comercializa. Realizada a inscrição, posteriormente, o participante receberá um link para acesso às informações.

“O curso faz parte das ações que a secretaria realiza, visando a alimentação saudável e de qualidade. O dono de uma lanchonete ou um comerciante que vende alimentos nas ruas, ao fazê-lo, se qualifica para oferecer produtos melhores aos seus clientes e preparados com todas as normas de higiene”, afirma o responsável pela pasta, Gel Antônio.

Com informações da Prefeitura de Diadema.

Mais Vagas no Grande ABC

Vagas de hoje 17 de março 2021

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

Gostou da nossa matéria “Qualificação de trabalhadores da alimentação em Diadema – Gratuito“?

Qualificação de trabalhadores da alimentação em Diadema - Gratuito
Foto: Dino Santos

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.689 outros assinantes

Atenção para a enxaqueca – Maio é o mês de combate a cefaléia

Segundo a OMS, é a sexta doença mais incapacitante do mundo, e a primeira em adultos abaixo dos 50 anos, portanto, tenha atenção para a enxaqueca

Ansiedade, stress, tristeza, rotina inadequada de sono são algumas condições que podem disparar crises de enxaqueca, a dor de cabeça latejante que pode perdurar por até 72 horas1. Gatilhos que podem ter sido intensificados durante o período prolongado de pandemia de COVID-19. Determinados tratamentos podem prevenir e espaçar tais crises, segundo Consenso Latino-Americano de Tratamento.

A enxaqueca é uma doença muito mais comum do que se imagina: segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia, cerca de 20% das mulheres e 5% a 10% da população masculina são afetados por esta, que é uma doença de alto custo pessoal, social e econômico 2. É considerada crônica quando a dor de cabeça se manifesta por mais de 15 dias ao mês1. Geralmente pode ser pior de um dos lados da cabeça e pode vir acompanhada de náuseas, sensibilidade à luz, barulhos e odores1.

“Alguns dos principais gatilhos para a enxaqueca se intensificaram no último ano, com a pandemia de Covid-19. O isolamento prolongado, maior carga de trabalho e incertezas gera um estresse crônico que aumenta a frequência e a intensidade das crises de dor de cabeça. E o uso excessivo de analgésicos sem indicação médica é um importante fator para cronificar a enxaqueca”, diz Thais Villa, neurologista chefe do Setor de Cefaleias da UNIFESP

Segundo a OMS, é a sexta doença mais incapacitante do mundo, e a primeira em adultos abaixo dos 50 anos3.

Dia Nacional de Combate à Cefaleia é comemorado em 19 de maio, sendo uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBCE). A data tem o intuito de chamar a atenção da população para os diferentes tipos de dores de cabeça. Estima-se que a enxaqueca afeta 15% da população mundial em algum momento da vida e outros 2% sofrem com enxaqueca crônica, uma doença incapacitante, que pode interferir na qualidade de vida do indivíduo. No Brasil, mais de 30 milhões de pessoas sofrem com essa enfermidade.

Enxaqueca Crônica

A frequência, duração e sintomas diferem a enxaqueca crônica das dores de cabeça comuns, tais como vômito, náusea, sensibilidade à luz, barulho, determinados odores e movimentos, persistentes por 15 dias no mês, por mais de três meses (no período de um ano)1. É também uma das principais causas de absenteísmo e diminuição da produtividade no trabalho 4,5, impondo um significativo impacto na economia devido aos altos custos para os pacientes e sociedade.

Tratamentos

Embora a enxaqueca crônica não tenha cura, é possível controlá-la, espaçando a ocorrência de crises e amenizando a intensidade dos sintomas, com medicamentos adequados a cada caso, sob prescrição médica. Segundo o Consenso Latino-Americano para as Diretrizes de Tratamento de Migrânea Crônica e o Consenso da Sociedade Brasileira de Cefaleia sobre o Tratamento da Migrânea Crônica 3,6, os tratamentos podem ter duas abordagens:

  • Tratamento agudo – para reduzir a frequência e intensidade das crises, melhorar os sintomas das crises, a escolha do medicamento será definida por um médico caso a caso, incluindo tratamento hospitalar em pronto-socorro 3
  • Tratamento preventivo – para prevenir a recorrência das crises 3, podem ser utilizados medicamentos orais, como 6neuromoduladores e betabloqueadores, e medicamentos injetáveis 6,7.  Entre os injetáveis, o objetivo é reduzir a percepção da dor pelo sistema nervoso central 3,6; o medicamento é injetado no trajeto dos nervos que inflamados

provocam a dor de cabeça, em pontos específicos da cabeça, do pescoço e na

porção mais alta do tronco.

Atenção para a enxaqueca - Maio é o mês de combate a cefaléia
Atenção para a enxaqueca – Maio é o mês de combate a cefaléia. Foto: Divulgação

Automedicação durante a pandemia: um alerta

O uso indiscriminado de analgésicos pode gerar um efeito rebote, requerendo o

consumo de mais medicamento, com consequente aumento das crises e sua

intensidade. Isso já acontece se utilizados 10 ou mais medicamentos de crise, por um

período de mais de três meses.

“Durante a etapa de distanciamento social e trabalho remoto, muitos pacientes de

enxaqueca crônica trocaram os tratamentos prescritos por medicamentos de fácil

acesso – mas esses medicamentos, em excesso, também podem disparar episódios de

enxaqueca”, diz Dra. Thais Vila.

Hábitos Saudáveis

Como muitos dos gatilho das crises de enxaqueca estão também relacionados aos

hábitos de vida, manter uma rotina de alimentação e atividades físicas equilibradas

favorece a qualidade de vida de quem sofre com a doença 1.

Para mais informação, acesse www.enxaquecacronica.com.br, portal criado com o objetivo de  fornecer informações sobre a condição, sendo a consulta com o profissional de saúde

fundamental e imprescindível para eventual diagnóstico, tratamento e acompanhamento

do paciente.

Referências

enxaquecacronica.com.br

2 Em https://sbcefaleia.com.br/noticias.php?id=2. Acesso em 5 de março de 2021

3 Giacomozzi AR et al. Consenso Latino-Americano para as Diretrizes de Tratamento de

Migrânea Crônica. Headache Medicine 2012;3(4):150-160.Consenso Latino-Americano para as

Diretrizes de Tratamento da Migrânea Crônica (headachemedicine.com.br)

4 Krymchantowski AV, Moreira Filho PF. [Update on migraine prophylactic treatment]. Arq

Neuropsiquiatr. 1999 Jun;57(2B):513-9.

5 Vincent M et al. Prevalência e custos indiretos das cefaleias em uma empresa brasileira. Arq.

Neuro-Psiquiatr. [online]. 1998;56(4):734-743. [Acesso em 2018 ago 27]. Disponível

em: http://www.scielo.br/pdf/anp/v56n4/1625.pdf

6 Kowacs F, Roesler CAP, Piovesan ÉJ, et al. Consensus of the Brazilian Headache Society on

the treatment of chronic migraine [published correction appears in Arq Neuropsiquiatr. 2019 Oct

24;77(10):758]. Arq Neuropsiquiatr. 2019;77(7):509-

  1. https://www.scielo.br/pdf/anp/v77n7/0004-282X-anp-77-7-0509.pdf

7 Sacco S, Bendtsen L, Ashina M, Reuter U, Terwindt G, Mitsikostas DD, Martelletti P.

European headache federation guideline on the use of monoclonal antibodies acting on the

calcitonin gene related peptide or its receptor for migraine prevention. J Headache Pain. 2019

Jan 16;20(1):6.

https://thejournalofheadacheandpain.biomedcentral.com/track/pdf/10.1186/s10194-018-0955-y

Gostou da nossa matéria “Atenção para a enxaqueca – Maio é o mês de combate a cefaléia“?

Atenção para a enxaqueca – Maio é o mês de combate a cefaléia. Doutora Thais Villa. Foto: Reprodução

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.689 outros assinantes

Campanha Santo André Solidária distribui cestas básicas a mil famílias

Iniciativa do Fundo Social de Solidariedade já arrecadou 300 toneladas de alimentos e mais de 35 mil itens entre agasalhos e cobertores para Campanha Santo André Solidária.

Com a colaboração de muitos andreenses, a campanha Santo André Solidária, realizada pelo Fundo Social de Solidariedade, chegou à marca de mil cestas básicas distribuídas a famílias em situação de vulnerabilidade. Neste sábado (24) foi a vez dos moradores do bairro Sítio dos Vianas receberem as doações.

“A campanha Santo André Solidária continua a todo vapor, seguimos cuidando dos que mais precisam, mesmo nesse momento difícil. Com a ajuda de todos os andreenses que nos auxiliam doando diversos tipos de itens, vamos vencer juntos”, destacou a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra.

A campanha, lançada no aniversário da cidade, em 8 de abril, já arrecadou cerca de 300 toneladas de alimentos e mais de 35 mil itens entre agasalhos e cobertores. Alexandre Vieira, voluntário na campanha, comentou sobre o processo de arrecadação e distribuição. “A colaboração da cidade tem sido muito significativa. Fazemos a triagem e a montagem dos kits para entregar nas residências das mais de 900 famílias assistidas”.

As cestas básicas são compostas por alimentos não perecíveis e, complementando as doações, as famílias recebem ainda kits de higiene pessoal e também produtos de limpeza.

Gabriela de Lima Santana, de 19 anos, recebeu a cesta neste sábado com a filha Mariana de 7 meses no colo. “Veio em boa hora. O momento não está fácil. Moro com mais dez pessoas e estou sem emprego, por isso, agradeço esta grande ajuda”.

Cláudio de Jesus, de 49 anos, comemorou a doação. “Como autônomo, passei momentos difíceis, por isso sou grato por esta ajuda”, pontou o morador.

Para quem quiser contribuir com a campanha Santo André Solidária, a arrecadação é feita em sistema drive-thru de forma segura, respeitando todos os protocolos sanitários, nos seguintes endereços: Parque Celso Daniel (Rua das Caneleiras, s/nº – Bairro Jardim), Parque Central (Rua José Bonifácio, s/nº – Vila Assunção), Parque Regional da Criança (Avenida Itamarati, 536 – Parque Jaçatuba) e Parque da Juventude Ana Maria Brandão (Avenida Capitão Mário Toledo de Camargo, s/nº – Jardim Ipanema). 

Os quatro drive-thrus solidários localizados nos parques receberão doações até o dia 30 de abril, de segunda a domingo, das 8h às 17h. Os cinco pontos de vacinação em formato drive-thru da cidade também estão recebendo doações.

Outra opção é fazer as contribuições diretamente na sede do Banco de Alimentos, localizado na avenida dos Estados, 2195, em Santa Teresinha. O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 8h às 17h. 

Podem ser doados alimentos como arroz, feijão, macarrão, café, óleo, leite em pó, além de itens de higiene e limpeza, agasalhos, cobertores, brinquedos, material escolar, entre outros.

Quem preferir, pode fazer doações via Pix para a chave e-mail doe@santoandre.sp.gov.br ou via transferência para a conta do Fundo Social no Banco do Brasil. A agência é 5688-x, conta 6900-0 e CNPJ 46.522.942/0001-30, no nome de Prefeitura de Santo André – Fundo Social de Solidariedade.

Entre os bairros que estão sendo beneficiados com a entrega de doações estão Sítio dos Vianas, Jardim Irene, Jardim Cipreste, Aclimação, Vila Linda, entre outros. A distribuição será feita ao longo da realização da campanha Santo André Solidária.

Gostou da nossa matéria “Campanha Santo André Solidária distribui cestas básicas a mil famílias“?

Campanha Santo André Solidária distribui cestas básicas a mil famílias
Campanha Santo André Solidária distribui cestas básicas a mil famílias. Foto: Angelo Baima/PSA

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.689 outros assinantes

Rota arrecada 1,1 mil quilos de alimentos para campanha

O Quartel da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) realizou a entrega, na manhã deste sábado (17 de abril), de 1,1 mil quilos de alimentos à Paróquia de São Francisco de Assis do Valo Velho, na zona sul da capital, doados pelos policiais que receberam a vacina contra o coronavírus. Os alimentos serão destinados às famílias em situação de pobreza e extrema pobreza, com déficit nutricional durante o enfrentamento da pandemia. Ação da Rota arrecada 1,1 mil quilos de alimentos na Campanha Vacina Contra a Fome.

A ação faz parte da Campanha Vacina contra a Fome, realizada em todo o Estado de São Paulo, que incentiva a doação de 1 quilo de alimento por parte das pessoas que recebem a imunização contra o coronavírus. Até o momento, mais de 450 municípios aderiram à Campanha e 3 mil toneladas de alimentos foram arrecadados em todo o Estado.

Sobre a Campanha Vacina contra a Fome

O Estado recomenda que os municípios participantes instalem pontos de arrecadação nos postos de vacinação contra a COVID-19, que já chegou a quase 6 milhões de doses aplicadas em São Paulo. A distribuição dos mantimentos será feita pelas próprias Prefeituras a famílias carentes de cada cidade.

“Em um momento tão crítico da pandemia, queremos incentivar a sociedade a contribuir com nossas ações de combate à fome, garantindo a segurança alimentar das muitas famílias em situação de vulnerabilidade”, afirmou Célia Parnes, Secretária de Estado de Desenvolvimento Social.

Com informações da assessoria do governo do Estado de São Paulo.

Gostou da nossa matéria “Rota arrecada 1,1 mil quilos de alimentos para campanha“?

Rota arrecada 1,1 mil quilos de alimentos para campanha
Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.689 outros assinantes

Auxiliar de Açougue e Manipulador de Alimentos em Santo André

O Oba Hortifruti de Santo André está com vagas abertas para auxiliar de açougue e manipulador de alimentos. Todas as vagas também são para PCD. Para as vagas, é necessário ter ao menos o Ensino Fundamental concluído.

As inscrições são através da plataforma GUPY, a página da empresa neste servidor é https://obahortifruti.gupy.io. Consulte este tutorial para saber como cadastrar-se no Gupy.

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Grupo de divulgação de vagas no Facebook (clique aqui)
Canal de divulgação de vagas no Telegram (clique aqui)

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

Auxiliar de Açougue e Manipulador de Alimentos

Auxiliar de Açougue

Requisitos: Ensino Fundamental Completo, ter disponibilidade para trabalhar em Santo André, e é desejável conhecimentos em cortes de carnes.
Horário: escala 6×1, das 13:40h às 22h.
Benefícios: Assistência Médica e Odontológica, Restaurante na empresa e Vale-transporte.

Manipulador de Alimentos

Requisitos: Ensino Fundamental Completo.
Horário: escala 6×1, das 13:40h às 22h.
Benefícios: Assistência Médica e Odontológica, Restaurante na empresa e Vale-transporte.

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Auxiliar de Açougue e Manipulador de Alimentos”?

Auxiliar de Açougue e Manipulador de Alimentos

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Junte-se a 2.689 outros assinantes

Sobre o Oba Hortifruti (extraído do site de recrutamento)

Com mais de 40 anos de história, somos uma das maiores redes de hortifruti do país. São mais de 60 lojas distribuídas pelas estados de São Paulo, Goáis e Distrito Federal, que oferecem produtos frescos e não parecíveis, vindos direto do fornecedor e importados.

Nosso objetivo é levar o frescor e produtos de qualidade para nossos clientes, priorizando o relacionamento, garantindo o equilíbrio perfeito entre o sabor e saúde para a vida das pessoas.

Somos uma empresa feita por gente, acreditamos no potencial e damos oportunidade para que nossos colaboradores se desenvolvam e mostrem o seu melhor.

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA INFÂNCIA

🥦 • ➡️ Siga @rosangelalsnutri para receber mais posts como esse

Quando se trata de alimentação saudável para crianças, muitas são as dificuldades encontradas pelas famílias, como a falta de tempo e até a pouca intimidade com a cozinha. Essas são umas das principais queixas em consultório, visto que a correta nutrição infantil exige tempo, atenção, paciência, persistência e criatividade. Uma alimentação saudável para as crianças é uma alimentação variada, saborosa, colorida, segura, que engloba todos os nutrientes essenciais para promover uma adequada qualidade de vida. Sem contar que cada faixa etária apresenta uma demanda nutricional específica e a oferta de nutrientes é de grande importância para um adequado crescimento e desenvolvimento corporal e neurológico.

Necessidades por faixa etária:

2 a 5 anos: hortaliças e fontes de cálcio (lácteos e folhas verdes), importantes para o crescimento e desenvolvimento dos ossos. Nesta fase a criança já consome os mesmos alimentos que a família e precisa ser estimulada a comer frutas e hortaliças inteiras.

6 a 10 anos: na idade escolar é muito comum o apetite aumentar, mas é necessário que os alimentos consumidos sejam saudáveis para dar energia sem contribuir para o sobrepeso. Ofereça carboidratos saudáveis (batata doce, aipim, inhame, batata baroa, batata inglesa), aveia, frutas, verduras e o tradicional arroz e feijão, esses alimentos devem fazer parte do cardápio ofertado diariamente.

Acima de 11 anos: Fase característica onde os  pré-adolescentes quererem trocar os alimentos por fast foods ricos em sódio, açúcar, gorduras saturadas e trans, podendo trazer um impacto negativo à saúde. É importante limitar o consumo destes alimentos a alguns momentos específicos na semana.Incentive seu filho a ter hábitos alimentares saudáveis, você é  um exemplo para ele.

Justiça e Shopping Light arrecadam 540 kg de alimentos para população LGBTQIA

Três instituições foram beneficiadas com o total coletado na iniciativa promovida ao longo do mês de agosto

A campanha de doação de alimentos e produtos de higiene, promovida pela Secretaria da Justiça e Cidadania em parceria com o Shopping Light, arrecadou 540 kg de alimentos e 54 produtos de higiene. A ação ocorreu durante todo o mês de agosto.

O total coletado foi distribuído para três instituições que se dedicam à promoção, amparo, proteção e isonomia dos direitos da população LGBTQIA+. “O Shopping Light está sempre aberto às boas iniciativas, que promovem a inclusão e incentivam o respeito e a solidariedade”, ressaltou Rodrigo Moysés, superintendente do centro comercial.

A iniciativa consolida uma série de ações entre a Secretaria da Justiça e o Shopping Light. Em junho, a iluminação da fachada do shopping apresentou as cores da bandeira LGBTQIA+.

“Precisamos de parcerias fortes e atitudes concretas para resgatar a dignidade da pessoa humana, em especial da população LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade”, afirmou o coordenador de Políticas para a Diversidade Sexual, Marcelo Gallego.

Fonte: Governo de SP

Selo Estabelecimento Limpo e Seguro certifica bares, restaurantes

Certificação desenvolvida pela Betel Segurança dos Alimentos vai além de critérios estabelecidos pelas autoridades sanitárias; Programa inclui protocolos criados em parceria com o Sehal

Desde a reabertura dos bares, restaurantes e similares no Grande ABC, em 6 de julho, os empreendimentos que possuem o Selo Estabelecimento Limpo e Seguro garantem a manutenção de ações de segurança e proteção para o consumidor em função da crise provocada pela covid-19 com o novo coronavírus. A certificação foi criada pelo Grupo Betel Segurança dos Alimentos e inclui programa em parceria com o Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC). A iniciativa dispõe sobre regras diferenciadas e específicas para atendimento, além das estabelecidas pelas autoridades sanitárias.

O presidente em exercício do Sehal, Wilson Bianchi, considera que a parceria com a Betel é sinônimo de qualidade no setor. “São oferecidos serviços técnicos e especializados para a categoria nas áreas de higiene e segurança. Trata-se de uma empresa muita séria, que contribui ainda mais para a atuação do sindicato. É impressionante como os estabelecimentos se sentem seguros e resguardados com o selo Betel nas questões com a Vigilância Sanitária. Vale ainda ressaltar a impressionante visão da empresa, que não é apenas corporativa, mas humana. Fizemos um workshop totalmente gratuito que atingiu mais de 120 pessoas e muitos nem eram clientes da empresa”, reforçou Bianchi.

Para obter o selo, o estabelecimento deve atender a critérios técnicos e alcançar 95 pontos entre as normas exigidas. Trata-se de um programa exclusivo de medidas de controle e prevenção à covid-19 que visam preparar e adequar o estabelecimento, de acordo com as exigências da Anvisa, Ministério da Saúde, OMS (Organização Mundial da Saúde) e demais órgãos fiscalizadores.

“Somente obtém o selo aquele que atender criteriosamente os quesitos estabelecidos pela Betel. Depois de permanecerem por longo tempo fechados foi necessário criar novas medidas para tornar os ambientes seguros para voltar a receber os clientes. Além das exigidas pela OMS como distância, disponibilização de álcool em gel, medição de temperaturas foram criadas regras específicas”, explica Letícia.

De acordo com a empresária, mais da metade dos clientes da Betel já foram certificados, 600 estabelecimentos de um total de 1.100. Além das consultorias, treinamentos e workshops foram desenvolvidos protocolos de segurança com base nas legislações brasileiras e experiências europeias. “O documento traz diversas orientações e implementações que devem ser seguidas criteriosamente. O selo traz também um QR Code que permite ao cliente ter acesso ao plano de retomada das medidas adotadas pelo estabelecimento. Tudo isso dá ao consumidor a tranquilidade de escolher o estabelecimento de sua preferência, tanto presencialmente quanto por delivery”, acrescenta.

Sobre o Sehal

Fundado em 12 de julho de 1943, o sindicato é uma entidade sem fins lucrativos e tem como objetivo apoiar os empresários reciclando conhecimento em várias áreas. Representa cerca de nove mil estabelecimentos na Região do Grande ABC Paulista. Fornece apoio com profissionais renomados nas áreas jurídicas, sanitária, organizacional, parceria com escolas e faculdades, além de lutar pela simplificação da burocracia nos âmbitos municipal, estadual e federal com redução dos impostos e ainda contribuir para a qualificação dos empresários e trabalhadores.

Oferece ainda cursos gratuitos ou com condições especiais para associados e ministrados por professores altamente qualificados, em salas de aula equipadas com data show, cozinha completa com utensílios e insumos para as aulas práticas. É também considerado um dos sindicatos patronais mais atuantes do Brasil em razão das diversas conquistas e expansão no número de associados.


ATUAL IMAGEM COMUNICAÇÃO
Fale Conosco | (11) 4332-9697
contato@atualimagemcomunicacao.com.br

Atendimento à Imprensa
Niceia Freitas | (11) 99849-1965
niceia.climaco@gmail.com

SP abre chamada de compra de kits de alimento para doação a famílias em vulnerabilidade

Produtos serão destinados a moradores de 170 de municípios do estado de São Paulo; regras foram publicadas no Diário Oficial

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado abriu, no último sábado (12), a Chamada Pública SAA Nº 03/2020 para a aquisição de gêneros alimentícios de agricultores pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) – Modalidade Doação Simultânea – Termo de Adesão.

Os produtos, que serão comprados com recurso de R$ 10,5 milhões do Ministério da Cidadania, serão doados a famílias de 170 municípios paulistas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar. As regras foram publicadas no Diário Oficial e podem ser acessadas pela internet.

O programa será executado pela primeira vez no estado de São Paulo e atenderá, aproximadamente, 1.600 produtores, 500 entidades socioassistenciais e mais de 200 mil beneficiários. Os municípios que serão contemplados foram selecionados de acordo com o Mapeamento da Insegurança Alimentar e Nutricional (MAPA INSAN 2018).

Poderão participar do chamamento público os agricultores que possuem a Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF (DAP), devidamente regular e ativa. Para os produtos orgânicos, será exigida a comprovação de certificação orgânica. O limite individual de venda do agricultor deverá respeitar o valor máximo de R$ 6.500,00, por DAP por ano civil.

Cadastro

Os interessados devem apresentar a documentação e a proposta de fornecimento de alimentos, por meio eletrônico ou presencial. Os técnicos da Secretaria serão os responsáveis pelo cadastro dos agricultores até 8 de outubro de 2020.

Em virtude da pandemia de COVID-19, os produtos a serem comercializados deverão ser entregues já porcionados, em embalagens apropriadas com a finalidade de protegê-los de agentes externos, de alterações e de contaminações, assim como de adulterações, atendendo a todas as exigências sanitárias em consonância com a legislação específica vigente.

Os produtos serão distribuídos à população em kits de 10 quilos, contendo dois tipos de raízes e tubérculos, dois tipos de legumes, três tipos de frutas e três tipos de verduras, seguindo as necessidades nutricionais estipuladas pela equipe de nutricionistas do Centro de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Cesans), da Secretaria.

A elaboração das propostas e definição do cronograma de entregas dos produtos será realizada em conjunto com os técnicos do escritório local da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS) de cada município.

Teresa Cristina, ministra da Agricultura, em entrevista à CNN Foto: CNN (08.set.2020)

Brasil vai zerar tarifa de importação para 400 mil toneladas de arroz

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse em entrevista exclusiva à CNN que o Brasil vai zerar a tarifa de importação para a entrada de 400 mil toneladas de arroz até o final do ano.

“Com isso, o mercado vai se equilibrar e a gente afasta o risco de um possível desabastecimento”, disse Cristina. O pleito já foi enviado pelo Ministério da Agricultura para o Comitê Executivo de Gestão (Gecex), órgão técnico que define a política tarifária brasileira.

A votação da medida está marcada para esta quarta-feira (9), às 11 horas, e a expectativa é de aprovação e entrada em vigor o mais rápido possível. O governo também avaliava a redução das alíquotas de milho e soja, mas não será necessário.

Nos últimos 12 meses, os preços do arroz subiram 25,5% e vêm motivando reclamações das associações de supermercado e de consumidores. Nesta terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro afirmou em reunião ministerial que estavam sendo tomadas medidas sobre o assunto.

Os preços de vários produtos agrícolas subiram com vigor recentemente por causa da desvalorização do real e do aumento da demanda estimulado pelo pagamento do auxílio emergencial. O impacto é mais forte para as famílias mais pobres, que destinam 30% da sua renda para a alimentação.

Fonte: Raquel Landim – CNN