O julgamento das bruxas de Salem

Todos nós já ouvimos falar sobre as Bruxas de Salem, mas quem realmente conhece a história verdadeira por trás das lendas que nos contam?

Entre os anos de 1692 e 1693 em Salem, nos Estados Unidos, aconteceu uma caça às bruxas onde 150 pessoas foram presas e 25 morreram.

Imagem do Google

Tudo começou quando uma garota ficou doente e ninguém conseguia explicar o que estava acontecendo com ela. Hoje a hipótese é que ela teria ingerido um fungo presente no pão.

Poucos dias depois, outras garotas afirmaram que estavam com os mesmos sintomas. Diante desta situação o médico da vila, William Griggs, falou que aquilo era obra do sobrenatural e todos acreditaram.

Como naquela época era comum que qualquer acontecimento desconhecido fosse culpa de uma bruxa, logo todos na vila começaram a culpar uma escrava que cuidava de crianças e contava histórias do folclore de seu país para elas.

Estas mesmas crianças afirmaram que a mulher era bruxa e até começaram a culpar outras mulheres de feitiçaria.

Se vendo sem saída, as mulheres confessaram um crime que não cometeram.

Toda essa repercussão fez o governador criar uma corte para que estas bruxas fossem julgadas, porém nenhuma teve a oportunidade de se defender.

Imagem do Google

A primeira acusada foi Bridget Bishop, que foi acusada de ter roubado ovos e depois se transformado em gato. Sua pena foi de morte por enforcamento.

Já a escrava que havia sido a primeira a ser acusada de bruxaria, confessou e disse que o objetivo destas feitiçarias era de acabar com os puritanos.

Outra vítima que teria sido apontada pelas crianças, foi uma menina de 4 anos, que acabou com uma sentença de prisão.

O caso que mais despertou horror nas pessoas foi de Martha Corey, uma cristã que era sempre vista na igreja, pois se até uma cristã fazia parte, qualquer um poderia.

Além dos humanos condenados, também houveram alguns cachorros que foram mortos por serem, supostamente, parceiros e cúmplices das bruxas.

O julgamento só teve encerramento no ano seguinte, depois de levar inúmeras pessoas presas ou mortas.

Atualmente, é possível visitar o Museu das Bruxas de Salem.