Arquivo da tag: capacitacao

Capacitação gratuita com inscrições abertas, oferecida pela ONG Instituto PROA

O objetivo é disseminar e proporcionar aos jovens capacitação profissional e comportamental, e prepará-los para o mercado de trabalho. Confira sobre a capacitação gratuita com inscrições abertas.

O Instituto PROA, uma ONG que acredita e tem o compromisso de criar oportunidades reais de desenvolvimento e empregabilidade para jovens de baixa renda, abre nova turma para a Plataforma PROA. Jovens entre 17 e 22 anos de idade, que concluíram o Ensino Médio em escolas públicas, que residam no Estado de São Paulo e que buscam seu primeiro emprego, terão a oportunidade de capacitação e de se aperfeiçoarem para o mercado de trabalho e se conectarem com vagas de emprego.

A Plataforma PROA de formação on-line levará aos jovens 100 horas de aulas, por meio de um modelo de aprendizagem ativa e por projetos, onde os alunos terão a oportunidade de colocarem a mão na massa e se prepararem para iniciar a carreira profissional, além da possibilidade de seguirem uma trilha técnica com mais 50 horas na carreira de vendas ou análise de dados.

Para formatar o curso, profissionais do Instituto PROA entrevistaram mais de 70 empresas com o objetivo de entender as reais demandas do mercado de trabalho, assim como as competências necessárias para os jovens estarem preparados para o início de carreira. Durante o curso os alunos contarão com orientação e apoio de tutores em encontros semanais ao vivo.

A Plataforma PROA tem como objetivo preparar os jovens para o mercado de trabalho dentro dos seguintes temas: Autoconhecimento (20 horas), Planejamento de Carreira (20 horas), Projeto de Vida (20 horas), Raciocínio Lógico (20 horas), Comunicação (20 horas) e Trilha Técnica (50 horas/opcional). Ao final os alunos que concluírem estarão aptos para participarem de processos seletivos para vagas de posições de início de carreira e primeiro emprego. Todos receberão certificado de conclusão emitido pelo PROA e terão acesso a vagas de emprego disponíveis no mercado.

A jornada de estudos será de 7h30 de estudos por semana, de segunda a  sexta-feira, cerca de 1h30 de dedicação por dia. O jovem poderá estudar e fazer as atividades em qualquer horário do dia, com exceção dos encontros mediados pelos tutores, que acontecerão uma vez por semana, às quartas-feiras, com 1h30 de duração e em diversas opções de horários. Será oferecido aos jovens várias opções de horários para os encontros com os tutores. A participação nos encontros e a conclusão de todas as atividades são fundamentais para o jovem seguir para a empregabilidade.

“Nossa meta é contribuir para que os jovens tenham oportunidades de trabalho e estejam preparados para iniciarem a carreira profissional. Segundo dados divulgados recentes pelo IBGE o desemprego entre os jovens de 18 a 24 anos ficou em 31,4% no 3º trimestre de 2020. É o maior índice já registrado. A falta de experiência e oportunidades de estudo, aliado ao cenário da pandemia faz com que os jovens sofram mais com o desemprego.

Por isso, todo esforço e dedicação para ajudar esse jovem é válido. Acreditamos que quanto mais cedo esse jovem tenha contato com habilidades que ainda não foram desenvolvidas ou que precisam ser aprimoradas, mais chances eles terão de serem bem-sucedidos profissionalmente, independentemente do que eles queiram fazer.”, afirma Alini Dal’Magro, CEO do Instituto PROA.

Para participar do curso o jovem passará por uma avaliação de língua portuguesa e matemática. Independentemente de serem aprovados, receberão acesso à uma trilha de língua portuguesa e matemática após a conclusão das avaliações. Desde que estejam dentro dos critérios de idade, escolaridade e geográfico, os jovens poderão participar do processo seletivo quantas vezes quiserem. 

“O PROA tem se provado, cada vez mais, uma escolha fantástica, pois tanto a Plataforma PROA, quanto as pessoas por trás, nos disponibilizam ajuda e conhecimento que vão desde algo simples a mais complicado. Entrei no PROA com uma base de plano de vida e atualmente, após apenas um mês, já posso dizer que meu projeto de vida está mais estruturado! Com o PROA sinto que estou mais perto de realizar meus sonhos e entrar no mercado de trabalho”, afirma Júlia da Silva Rocha, 17 anos que está cursando a Plataforma PROA.

Outra história de sucesso é da Letícia Vitória Salgado da Silva, de 18 anos. “O curso está agregando muito na minha vida. Estou descobrindo muitas coisas sobre mim, e isso está me ajudando a descobrir o meu caminho. Agora tenho mais certeza da carreira que quero seguir, começando por um curso na faculdade. Me sinto mais segura para o mercado de trabalho, graças a Plataforma PROA. Todos os encontros e atividades têm me amadurecido muito, e acredito que todos deveriam ter uma oportunidade assim.”

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

Ellen Souza Casto, 18 anos, está amando o curso! “Em cada missão eu me descubro mais, tanto profissionalmente quanto pessoalmente. As missões são muito importantes pois elas nos estimulam a pensar realmente no que queremos para nosso futuro, às vezes eles nos indagam com possibilidades que eu jamais pensaria no meu dia a dia, e eu espero me aprofundar mais sobre os meus sonhos a cada missão. Só tenho a agradecer ao PROA por me proporcionar esse autoconhecimento.”

Como me inscrever?

As inscrições já estão abertas e terminam no dia 11 de junho. As aulas da próxima turma começam no dia 14 de junho. Não percam essa oportunidade!

As inscrições podem ser feitas pelo site: https://plataforma.proa.org.br/ 

Crédito das fotos: Guto Garrote / Divulgação

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Capacitação gratuita com inscrições abertas, oferecida pela ONG Instituto PROA”?

Capacitação gratuita com inscrições abertas, oferecida pela ONG Instituto PROA
Capacitação gratuita com inscrições abertas. Foto: Guto Garrote / Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Junte-se a 2.704 outros assinantes

Programa de capacitação em Santo André: o maior para a transformação digital do Brasil

Visando contribuir com o processo de transformação digital em curso no Brasil e na cidade de Santo André e colaborar para que não ocorra um “apagão” da mão de obra para o setor de Tecnologia da Informação, a Prefeitura de Santo André, por meio do Parque Tecnológico, lançou nesta sexta-feira (21) o programa CapacitaTech, que reúne e oferece oportunidades para mais de 7.000 cursos de capacitação gratuitos na área de Tecnologia da Informação.

Os cursos de qualificação são ofertados por cerca de 80 organizações e empresas do Brasil e do mundo. Além dos cursos, o CapacitaTech também conta com outras 42 oportunidades para certificações profissionais.

“A capacitação é um recurso valioso para possibilitar novas oportunidades e recolocação no mercado de trabalho. Neste momento de pandemia, em que precisamos fortalecer a retomada econômica, a oferta desses cursos favorece a ocupação de novas vagas de emprego, gerando renda para a nossa gente”, afirmou o prefeito Paulo Serra.

O CapacitaTech será realizado sem custos por parte da Prefeitura, em parceria entre o Parque Tecnológico com o especialista em TI&C Jaime Linhares Laibda Junior, que junto a uma grande comunidade da área, consolida a informação para interessados no setor.

Segundo Junior, a iniciativa tem despertado a atenção até mesmo de outros países. “Criei o Guia em 2009, durante a faculdade, e hoje os documentos já passaram de 100 mil downloads. Essa semana mesmo um pessoal de Moçambique entrou em contato comigo para agradecer. Achei bem bacana a iniciativa da parceria por parte da Prefeitura, que além de tudo ainda ajuda o alcance do guia. Não é comum ver o poder público ter uma iniciativa assim”, contou.

Para conferir todas as ações oferecidas pelo CapacitaTech, basta acessar o Portal do Parque Tecnológico por meio do link https://bit.ly/capacitatech-santoandre.  Como forma de mapear os alunos que estão buscando a qualificação, a Prefeitura também lançou a campanha #CapacitaTechSantoAndré.

Necessidade de mão de obra – Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (BRASSCOM), até 2024 o setor de Tecnologia abrirá cerca de 290 mil vagas de emprego, uma demanda de mais de 70 mil profissionais por ano em um cenário que o Brasil forma em torno de 46 mil. Segundo a Associação, o investimento de R$ 346 bilhões ao ano até 2024, previsto para o setor, fica comprometido caso a demanda de profissionais não seja atendida.

Da escassez de mão de obra e da importância do setor para a economia local vem o esforço do Parque Tecnológico de Santo André, no âmbito do programa Escola de Ouro Andreense, em apresentar soluções práticas para fomentar a qualificação de profissionais para a área, atuando como um hub de oportunidades gratuitas de cursos ofertados por empresas, organizações e entidades.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato, a iniciativa se previne ao apagão de mão de obra qualificada e de formação acadêmica que tem sido debatido em diversos encontros e debates de políticas públicas.

“Lançamos o CapacitaTech alinhados com o quarto objetivo de desenvolvimento sustentável da agenda 2030 da ONU, que visa assegurar uma educação inclusiva, equitativa, de qualidade e, preferencialmente, gratuita de aprendizagem.  Diante de todas essas informações, estamos lançando a maior iniciativa de qualificação para a transformação digital do Brasil atentos ao cenário do mercado de trabalho e nas perspectivas para o futuro”, disse.

Cursos de qualificação profissional – Com a expectativa de melhora no quadro geral da pandemia, a próxima fase de ação da Prefeitura é iniciar um amplo programa para retomada da atividade econômica, com programas estruturados de qualificação ao pequeno empreendedor e aos trabalhadores em geral para a retomada no mercado de trabalho. Também estão previstos programas de fomento ao comércio local e iniciativas para melhorar o acesso a oportunidades de crédito, dentre outras iniciativas a serem anunciadas nos próximos meses.

Partes destas iniciativas já estão sendo iniciados, como o programa de qualificação ao pequeno empreendedor. Por meio do Travessia Grande ABC, realizado em parceria com o Sebrae e Consórcio Intermunicipal do ABC, há a estimativa de atendimento a cerca de 500 empresas.

Também já foram retomadas as oficinas do Circuito Andreense de Empreendedorismo, que é focado no apoio ao empreendedor de bairro e que prevê o atendimento a aproximadamente 400 empresas no ano.

Os programas de qualificação técnica da Escola de Ouro Andreense também já estão retomando sua força, com a oferta de cinco turmas de qualificação que foram realizadas no mês de abril em diversas áreas  e que contaram com pagamento de bolsa auxílio de R$ 210.

Parque Tecnológico de Santo André – Atualmente, Santo André conta com o Parque Tecnológico e de Inovação, que é parte fundamental da política de desenvolvimento econômico já em operação pela Prefeitura e tem como missão promover a inovação e competitividade nas empresas, potencializando as estruturas já existentes na cidade e região, estimulando a extensão tecnológica nas instituições de ensino superior e atuando nas oportunidades econômicas do ABC.

Em breve, o Parque Tecnológico passará a contar com o Cite (Centro de Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo de Santo André), um dos braços que sustentará os trabalhos do Parque, unindo diferentes áreas. Na última quarta-feira (19), inclusive, o prefeito Paulo Serra recebeu em seu gabinete o ex-senador José Aníbal, que acompanhou a explanação de como funcionará o espaço.

O Centro de Inovação terá local físico dentro do Parque Tecnológico, que ficará na antiga área da Rhodia Química, em cerca de 7.000 metros quadrados de área construída. O piso térreo trará áreas de exposição, eventos, apresentações, treinamentos, entre outros. Já o piso superior reservará salas integradas para reuniões, apoio administrativo, coworking, entre outras atividades. Assim, os interessados poderão participar por concessão aberta, direcionada, locação de espaços, parcerias institucionais e naming rights.

O projeto executivo segue em realização, com fase de consolidação e licitação programados para o segundo semestre deste ano. A expectativa de entrega é entre 2022 e 2023. Para a construção serão investidos R$ 27 milhões oriundos do Ministério do Desenvolvimento Regional, somados a R$ 2 milhões de contrapartida da Prefeitura.

O Parque Tecnológico de Santo André traz em sua essência a integração e colaboração entre os atores locais de ciência, tecnologia e inovação, e irá se somar às estruturas já existentes das sete cidades que compõem o Polo Tecnológico do ABC, uma região com economia altamente relevante para o país, com o quarto maior PIB do Brasil, terceiro maior valor adicionado da indústria e com o quinto maior mercado consumidor do país.

Entre as iniciativas do Parque Tecnológico está o Hub de Inovação, que apoia e fomenta empresas que queiram desenvolver pesquisas, novos produtos e processos de forma sistemática e continuada.

No início de maio, com o objetivo de promover a competitividade das empresas locais e fomentar o ecossistema de inovação da cidade, o Parque Tecnológico recebeu representantes do Cofip (Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC) para firmar uma parceria entre o Hub de Inovação e a entidade que representa 16 empresas do polo petroquímico.

O Hub de Inovação do Parque Tecnológico faz a ligação entre estas empresas e startups, universidades, Centros Tecnológicos e ICTs da região, promovendo maior integração e fortalecimento do ecossistema de inovação do ABC.

Mais recentemente, no último dia 12, o Hub de Inovação contou com o início da atuação da Mercedes-Benz, que apresentou em encontro promovido pelo Parque Tecnológico seus cinco desafios ligados à eletrificação e ao desenvolvimento de conhecimento e novas competências em baterias de alta potência.

Além da Cofip e da Mercedes, o Hub também conta com iniciativas juntamente com Prometeon Tyre Goup e Tim.

Outro braço fundamental do Parque Tecnológico é o Bureau de Serviços, uma estrutura integrada de atendimento, que unifica a rede de serviços tecnológicos da cidade de Santo André e região. A ferramenta da Prefeitura de Santo André promove mais de 120 serviços ofertados pela rede de inovação da cidade.

Para conferir todas as iniciativas do Parque Tecnológico de Santo André, basta acessar o site http://www3.santoandre.sp.gov.br/parquetecnologico/.


| Texto: Renan Muniz
| Fotos: Helber Aggio/PSA

Programa de capacitação em Santo André

Gostou da nossa matéria “Programa de capacitação em Santo André: o maior para a transformação digital do Brasil“?

Programa de capacitação em Santo André: o maior para a transformação digital do Brasil
Programa de capacitação em Santo André

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.704 outros assinantes

Santander oferece bolsas de especialização e vagas em TI

A área de tecnologia é o foco das bolsas de especialização, na qual o Santander oferece 50 mil bolsas. Com recursos online e duração de 75 dias, o Bootcamp será dinâmico e voltado para as transformações digitais do banco. As áreas do Santander Universidades, Tecnologia da Informação e Recursos Humanos são responsáveis por promover o bootcamp da empresa. Ainda, há centenas de vagas efetivas, a maioria na área tecnológica, em sua plataforma de recrutamento.

As inscrições estão abertas para o Santander Bootcamp, até 3 de junho e devem ser feitas na plataforma do Santander Becas (clique aqui). Esta modalidade de treinamento tem sido muito utilizado na área de TI, pois dispõem de metodologia na qual as cargas prática e teórica ocorrem em ambiente de imersão, agilizando a formação profissional.

Os jovens interessados em tecnologia e com desejo de desenvolverem seus conhecimentos são o público-alvo da capacitação oferecida pelo Santander no Brasil, pensando no ingresso destes no mercado de trabalho.

O Santander Universidades promoverá diversas oportunidades destinadas para o ambiente da tecnologia, focado na transformação digital do próprio Banco. No final do programa, os participantes que mais se destacarem serão convidadas a participar de processos de seleção internos.

O Santander Bootcamp terá desafios nas linguagens fullstack, java+angular, mobile kotlin. O curso também oferece mentorias e jornadas colaborativas com profissionais de destaque do Santander.

Vagas de hoje 18 de março 2021

Pensando em mudar de carreira ou se preparar melhor para entrevistas de emprego? Conheça a RC Locus, referência em Recrutamento & Seleção, em todos os níveis.

Como se candidatar para vagas efetivas?

O Santander Brasil possui atualmente centenas de vagas de tecnologia. As oportunidades estão disponibilizadas para seleção no recrutamento da empresa, em https://santander-tech.gupy.io. Caso tenha dúvidas, consulte nosso tutorial sobre como cadastrar seu currículo no Gupy.

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

Mais Vagas no Grande ABC

Vagas de hoje 17 de março 2021

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

Gostou da nossa matéria “Santander oferece bolsas de especialização e vagas em TI“?

Santander oferece bolsas de especialização e vagas em TI
Santander bank logo is seen in Krakow, Poland on February 5, 2020. (Photo by Jakub Porzycki/NurPhoto via Getty Images)

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.704 outros assinantes

Projeto do Senai qualificará trabalhadores para a indústria 4.0

Iniciativa será oferecida em parceria com o Ministério da Economia

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) lançou projeto com o objetivo de capacitar trabalhadores em temas relacionados à chamada indústria 4.0. A iniciativa terá caráter experimental e será oferecida em parceria com o Ministério da Economia.

No projeto está prevista a oferta de conteúdos vinculados a essa nova modalidade de indústria, baseada na coleta e no processamento de dados em alta conectividade, como por meio da Internet das Coisas, e em novas tecnologias como inteligência artificial e manufatura avançada.

O curso de metalomecânica, por exemplo, abordará técnicas e recursos relacionados à manufatura avançada. No de Tecnologia da Informação estão previstos conteúdos sobre programação e testes de sistemas de inteligência artificial.

Poderão participar jovens de 14 a 24 anos. Os interessados deverão acessar a plataforma do Senai Contrate-me e fazer o cadastro. A seleção contará ainda com entrevistas para avaliar os perfis dos candidatos.

Segundo o Senai, o objetivo é que os cursos agreguem conhecimento para auxiliar na busca por vagas no mercado de trabalho. A entidade destaca que essa qualificação também pode contribuir para a busca de carreiras no ensino superior.

O projeto prevê parceria com indústrias e empresas, que disponibilizarão 280 vagas aos participantes. Segundo o Senai, seis em cada 10 alunos dos cursos saem empregados após as atividades.

“Vamos fazer não apenas um sistema de aprendizagem tradicional, mas voltado aos fatores da quarta revolução industrial. Estamos falando de um aprendiz que vai ter formação em internet das coisas, big data, digitalização. Como esses são os novos fatores, os cursos têm longa duração e o papel de formar para o mundo do trabalho”, disse o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi.

Fonte: Agência Brasil

Curso dedicado a embalagem para transporte e distribuição é oferecido no formato online

Serão dois dias de capacitação do Ital; vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento, instituto é referência na área

Referência nacional em desenvolvimento e avaliação de sistemas de embalagem para transporte e distribuição, o Centro de Tecnologia de Embalagem (Cetea) do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, oferece capacitação na área pela primeira vez no formato online nesta semana, terça (22) e quarta-feira (23), ainda com vagas disponíveis.

“Pretendemos melhorar compreensão dos motivos que levam às perdas durante o transporte, mostrar as possibilidade de redução dessas perdas, controlar a qualidade dos materiais utilizados e otimizar custos, o que viabiliza maior competitividade”, destaca o coordenador técnico do evento, o pesquisador Maurício Bordin.

O curso Desenvolvimento de Embalagens para Transporte e Distribuição está na sexta edição, sendo oferecido a cada dois anos pelo Ital, com o objetivo de melhorar a aplicação de conceitos na execução do trabalho, não havendo capacitação similar no mercado.

“Buscamos aplicar os conceitos básicos de modo que qualquer profissional atuante na área de embalagem de transporte possa acompanhar, mas pessoas com formação técnica têm mais facilidade de compreensão, uma vez que são apresentados conceitos de Física”, esclarece Bordin, que também é instrutor ao lado dos pesquisadores Leandro Konatu e Tiago Dantas, atual diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do Ital.

A programação inclui os principais conceitos aplicados a projeto e avaliação de desempenho, correlação de fatores presentes nos ambientes de distribuição com a necessidade de proteção de cada produto, elaboração de planos de avaliação baseados em normas internacionais e ações necessárias para adequação de produtos para novos mercados e exportação, incluindo as tendências do e-commerce.

Sobre o Ital

Localizado em Campinas, no interior de São Paulo, o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) realiza pesquisa, desenvolvimento, assistência tecnológica e difusão do conhecimento nas áreas de embalagem e de processamento, conservação e segurança de alimentos e bebidas.

Fundado em 1963, vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, o Ital possui unidades técnicas especializadas em carnes, produtos de panificação, cereais, chocolates, balas, confeitos, laticínios, frutas, hortaliças e embalagens, sendo certificado na ISO 9001 com parte dos ensaios acreditados na ISO/IEC 17025.

Por meio do Centro de Inovação em Proteína Vegetal, do Núcleo de Inovação Tecnológica e da Plataforma de Inovação Tecnológica, o Ital estimula alianças estratégicas para inovação e projetos de cooperação. Possui ainda Programa de Pós-Graduação aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Outras informações estão disponíveis no site http://www.ital.agricultura.sp.gov.br.

Fonte: Governo de SP

Governo de SP lança programa para capacitar motofretistas

O programa também vai oferecer duas linhas de crédito para motoboys

Motofretistas de São Paulo vão poder regularizar seus documentos, fazer cursos de capacitação e até obter financiamento por meio do programa Motofretista Seguro, lançado hoje (21) pelo governo de São Paulo.

Segundo o governo e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o programa pretende colaborar com a legalização, a formação e a condição de trabalho do motofretista e, principalmente, melhorar a segurança dos motoboys. De acordo com dados do Detran, 35% das vítimas fatais de acidentes de trânsito em São Paulo são motociclistas e motofretistas e o número de acidentes de trânsito envolvendo motocicletas é quatro vezes superior ao de carros.

Com a pandemia do novo coronavírus e maior demanda por esse tipo de serviço, o número de acidentes envolvendo motofretistas subiu de 19 por dia para 40 por dia entre janeiro e agosto deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo o Detran.

Crédito

O programa vai oferecer duas linhas de crédito para compra de novas motos, recuperação de motos antigas e compra de equipamentos de segurança ou de proteção individual (EPIs). A primeira linha de crédito será disponibilizada aos motofretistas informais, com limite de R$ 3 mil e juros de 1% ao mês. O prazo de pagamento dessa linha é de 12 meses, com carência de 60 dias ou de 24 meses, ou em caso de investimento fixo, de 24 meses, com carência de 90 dias.  

A outra linha de investimento é voltada para os motofretistas formais. Aos motofretistas que já possuem o MEI, o limite de crédito é maior: R$ 8,1 mil. A taxa de juros, nesse caso, é menor: entre 0,35% e 0,7% ao mês.

Regularização de documentos

Já o programa de capacitação e de aperfeiçoamento será financiado com o recurso de multas do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Segundo o órgão, condutores que realizaram cursos de formação há mais de cinco anos poderão contar com aulas de reciclagem.

Os motofretistas que precisam regularizar a situação da carteira nacional de habilitação (CNH) devem se inscrever no site do Detran e ingressar no curso de formação desenvolvido pelo Detran.SP. Também é preciso cumprir alguns requisitos, como idade mínima de 21 anos, ter CNH e exercer atividade remunerada.

Fonte: Agencia Brasil

Evento online promove capacitação em produtos de panificação e confeitaria

Promovido pelo Ital, da Secretaria de Agricultura, seminário será realizado de 5 a 9 de outubro e tem inscrições abertas

A 6ª edição da Semana Tecnológica Cereal Chocotec, que ocorrerá pela primeira vez no formato online, de 5 a 9 de outubro, está com inscrições abertas e é possível conferir a programação completa do evento promovido pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado.

A iniciativa tem o objetivo de oferecer aos participantes cinco dias dedicados à transferência de conhecimento em chocolates, drageados, balas de goma, barras de cereais e de frutas, pão de queijo, farinha de trigo, microencapsulação de alimentos e sustentabilidade em produtos de panificação e confeitaria.

A semana é promovida pelo Centro de Cereais e Chocolate (Cereal Chocotec) do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), com programação pensada para ampliar as oportunidades entre profissionais e dirigentes das indústrias, pesquisadores e estudantes das áreas, além de micro, pequenas, médias e grandes empresas com interesse em se aprimorar e em inovar.

Ao todo, serão oferecidos sete cursos teórico-práticos, além do 2º Seminário Sustentabilidade em Bakery & Confectionery, que contará com palestras da diretora-geral do Ital, Eloísa Garcia, sobre conceitos e aplicação, e da vice-diretora do Centro de Tecnologia de Embalagem (Cetea) do Ital, a pesquisadora Fiorella Dantas, sobre tendências em embalagens.

Certificações

A programação do seminário abrange ainda certificações orgânicas, sustentabilidade ambiental e responsabilidade social, soluções responsáveis de agregação de valor e desenvolvimento de produtos, sendo encerrada por palestra sobre desafios e oportunidades da agricultura orgânica no estado, ministrada pelo diretor e coordenador do Projeto de Agricultura Orgânica da Secretaria, Edwin Montenegro, sucedida por mesa-redonda com a participação de todos os palestrantes.

“Nosso objetivo com a Semana Tecnológica é difundir conhecimento aplicado às tecnologias para os setores de Bakery e Confectionery, trazendo inovações alinhadas às demandas do consumidor e atento às necessidade do mercado”, ressalta a diretora do Cereal Chocotec, Carla Léa de Camargo Vianna Cruz.

“Desde a primeira edição da semana, em 2008, temos buscado acompanhar as novidades adequando-as à realidade da produção. Neste ano, ainda tivemos o desafio de adequar todo o conteúdo para o formato online, que tem como ponto positivo uma maior possibilidade de atingir participantes de diferentes localidades do País, sem a necessidade de deslocamento”, complementa a pesquisadora Marise Bonifácio Queiroz, que coordena o evento com a pesquisadora Izabela Dutra Alvim.

A 6ª Semana Tecnológica do Cereal Chocotec conta com apoio das associações brasileiras Abiad, de indústrias de alimentos para fins especiais e congêneres, Abiam, de indústria e comércio de ingredientes e aditivos, Abip, de indústrias de panificação e confeitaria, Abitrigo, da indústria do trigo, e Abimapi, das indústrias de biscoitos, massas alimentícias, pães e bolos, além da Conexão.f, incubadora de conhecimento da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (Fundepag). As empresas AAK, Bizerba, Cargill, Carino, GNT, Perkin Elmer e WQS patrocinam a iniciativa.

Sobre o Ital

Localizado em Campinas, no interior do estado, o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) realiza pesquisa, desenvolvimento, assistência tecnológica e difusão do conhecimento nas áreas de embalagem e de processamento, conservação e segurança de alimentos e bebidas.

Fundado em 1963, vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, o Ital possui unidades técnicas especializadas em carnes, produtos de panificação, cereais, chocolates, balas, confeitos, laticínios, frutas, hortaliças e embalagens, sendo certificado na ISO 9001 com parte dos ensaios acreditados na ISO/IEC 17025.

Por meio do Centro de Inovação em Proteína Vegetal, do Núcleo de Inovação Tecnológica e da Plataforma de Inovação Tecnológica, o Ital estimula alianças estratégicas para inovação e projetos de cooperação. Possui ainda Programa de Pós-Graduação aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Outras informações estão disponíveis aos interessados pelo site www.ital.agricultura.sp.gov.br.