Campanha Santo André Solidária distribui cestas básicas a mil famílias

Iniciativa do Fundo Social de Solidariedade já arrecadou 300 toneladas de alimentos e mais de 35 mil itens entre agasalhos e cobertores para Campanha Santo André Solidária.

Com a colaboração de muitos andreenses, a campanha Santo André Solidária, realizada pelo Fundo Social de Solidariedade, chegou à marca de mil cestas básicas distribuídas a famílias em situação de vulnerabilidade. Neste sábado (24) foi a vez dos moradores do bairro Sítio dos Vianas receberem as doações.

“A campanha Santo André Solidária continua a todo vapor, seguimos cuidando dos que mais precisam, mesmo nesse momento difícil. Com a ajuda de todos os andreenses que nos auxiliam doando diversos tipos de itens, vamos vencer juntos”, destacou a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra.

A campanha, lançada no aniversário da cidade, em 8 de abril, já arrecadou cerca de 300 toneladas de alimentos e mais de 35 mil itens entre agasalhos e cobertores. Alexandre Vieira, voluntário na campanha, comentou sobre o processo de arrecadação e distribuição. “A colaboração da cidade tem sido muito significativa. Fazemos a triagem e a montagem dos kits para entregar nas residências das mais de 900 famílias assistidas”.

As cestas básicas são compostas por alimentos não perecíveis e, complementando as doações, as famílias recebem ainda kits de higiene pessoal e também produtos de limpeza.

Gabriela de Lima Santana, de 19 anos, recebeu a cesta neste sábado com a filha Mariana de 7 meses no colo. “Veio em boa hora. O momento não está fácil. Moro com mais dez pessoas e estou sem emprego, por isso, agradeço esta grande ajuda”.

Cláudio de Jesus, de 49 anos, comemorou a doação. “Como autônomo, passei momentos difíceis, por isso sou grato por esta ajuda”, pontou o morador.

Para quem quiser contribuir com a campanha Santo André Solidária, a arrecadação é feita em sistema drive-thru de forma segura, respeitando todos os protocolos sanitários, nos seguintes endereços: Parque Celso Daniel (Rua das Caneleiras, s/nº – Bairro Jardim), Parque Central (Rua José Bonifácio, s/nº – Vila Assunção), Parque Regional da Criança (Avenida Itamarati, 536 – Parque Jaçatuba) e Parque da Juventude Ana Maria Brandão (Avenida Capitão Mário Toledo de Camargo, s/nº – Jardim Ipanema). 

Os quatro drive-thrus solidários localizados nos parques receberão doações até o dia 30 de abril, de segunda a domingo, das 8h às 17h. Os cinco pontos de vacinação em formato drive-thru da cidade também estão recebendo doações.

Outra opção é fazer as contribuições diretamente na sede do Banco de Alimentos, localizado na avenida dos Estados, 2195, em Santa Teresinha. O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 8h às 17h. 

Podem ser doados alimentos como arroz, feijão, macarrão, café, óleo, leite em pó, além de itens de higiene e limpeza, agasalhos, cobertores, brinquedos, material escolar, entre outros.

Quem preferir, pode fazer doações via Pix para a chave e-mail doe@santoandre.sp.gov.br ou via transferência para a conta do Fundo Social no Banco do Brasil. A agência é 5688-x, conta 6900-0 e CNPJ 46.522.942/0001-30, no nome de Prefeitura de Santo André – Fundo Social de Solidariedade.

Entre os bairros que estão sendo beneficiados com a entrega de doações estão Sítio dos Vianas, Jardim Irene, Jardim Cipreste, Aclimação, Vila Linda, entre outros. A distribuição será feita ao longo da realização da campanha Santo André Solidária.

Gostou da nossa matéria “Campanha Santo André Solidária distribui cestas básicas a mil famílias“?

Campanha Santo André Solidária distribui cestas básicas a mil famílias
Campanha Santo André Solidária distribui cestas básicas a mil famílias. Foto: Angelo Baima/PSA

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 3.161 outros assinantes

Intenção de consumo das famílias cresce pelo quinto mês

Intenção de consumo das famílias: Pelo quinto mês seguido, aumentou a intenção de consumir das famílias. Em janeiro subiu 0,7% e atingiu 73,6 pontos.

Responsável pela apuração do ICF, indicador que mede justamente esta Intenção, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, atribui a sequência de taxas positivas à confiança dos brasileiros na recuperação econômica, principalmente com a proximidade do início da vacinação contra a covid-19 no país.

A economista da CNC e responsável pela pesquisa, Catarina Carneiro da Silva destaca que os indicadores relacionados ao momento atual alcançaram em janeiro os melhores níveis dos últimos meses.

O item que mede a satisfação dos brasileiros com o emprego cresceu 0,2% e chegou ao maior nível desde maio de 2020. O índice relacionado à renda alcançou o patamar mais alto desde junho do ano passado.

Sobre o mercado de trabalho, a economista diz que vale ressaltar que a recuperação gradual no curto prazo já se reflete positivamente, e de forma mais intensa, nas perspectivas para os próximos seis meses em relação ao futuro profissional.

“Intenção de consumo das famílias” é com informações de Agência Brasil

Gostou da matéria “Intenção de consumo das famílias”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, aproveite e leia mais sobre Economia.

Intenção de consumo das famílias
Photo by Oleg Magni on Pexels.com

Santo André retoma trocas do Moeda Verde

Ações nos núcleos Ciganos e Capuava abriram calendário de 2021 do programa, realizado em parceria do Banco de Alimentos com o Semasa, para as trocas do Moeda Verde

A Prefeitura de Santo André e o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) abrem a agenda de trocas de 2021 do programa Moeda Verde. Nesta terça-feira (12), foram retomadas as ações nos núcleos dos Ciganos e Capuava.

“Foi ótimo o programa ter voltado já no começo do ano. Com a crise que estamos vivendo, nem sempre temos dinheiro para comprar comida”, comemora Irene Ferreira da Cruz, de 53 anos, que reside no Parque Capuava. Desempregada, ela diz que, ao trocar resíduos recicláveis por alimentos, garante uma economia de R$ 70. A comida dura por cerca de duas semanas.

Nesta terça, mais de 30 pessoas puderam trocar papelão, latinha, metal, entre outros, por melão, limão, cenoura, batata, alface, espinafre, almeirão, rúcula, escarola e couve. Ao todo, nos dois locais, mais de 30 pessoas levaram 2,1 toneladas de resíduos secos – o que corresponde à entrega de 435 quilos de comida, já que a cada 5 quilos de recicláveis o morador ganha 1 quilo de alimento.

Santo André retoma trocas do Moeda Verde

O Moeda Verde foi criado em 2017 e, de lá pra cá, a iniciativa do Semasa e do Fundo Social de Solidariedade, por meio do Banco de Alimentos, cresceu e tornou-se um dos programas mais importantes para melhorar a qualidade de vida da população e deixar a cidade mais limpa e sustentável.

Trocas do Moeda Verde hoje em dia

“Atualmente, as trocas acontecem em 14 comunidades e em 2021 mais sete núcleos serão contemplados com a chegada do programa, entre eles: Lamartine, Sacadura Cabral, Haras/Chacará Baronesa e Maurício Medeiros. Outros locais também estão sendo estudados”, explica o diretor de resíduos sólidos do Semasa, Edi Ferreira dos Santos.

A previsão é de que, nesta nova etapa de expansão, o Moeda Verde amplie em 85% o número de pessoas beneficiadas direta e indiretamente pelas ações, atingindo a marca de 130 mil moradores.

Até o final de 2020, a população já tinha entregue cerca de 391 toneladas de resíduos recicláveis, que se transformaram em mais de 78 toneladas de alimentos do tipo hortifruti, como frutas, verduras e legumes fresquinhos.

Além de contribuir para reduzir a fome entre as comunidades carentes, o programa também ajudou a transformar a paisagem de alguns núcleos. Locais que antes eram pontos de descarte irregular de lixo foram revitalizados e ganharam novos usos, como pequenas praças e áreas de estacionamento. Foram cinco pontos de descarte eliminados, o que garantiu uma economia de aproximadamente R$ 2 milhões aos cofres públicos.

Reestruturação na pandemia

Por causa da pandemia do novo coronavírus, houve mudança no calendário de trocas do programa Moeda Verde, que passou a acontecer com encontros a cada 21 dias nos núcleos (e não mais quinzenais). Também foram feitos ajustes nos dias de realização da iniciativa.

Para evitar o contágio pela Covid-19, o Semasa e a Prefeitura adotam todos os critérios recomendados pelos órgãos de saúde e reforçam sempre a necessidade de colaboração dos participantes para evitar aglomerações e utilizar máscaras.

A programação de 2021 do Moeda Verde pode ser encontrada em www.semasa.sp.gov.br/moedaverde.

| Texto: Paloma Alvarez
| Fotos: Alex Cavanha/PSA

Gostou da matéria “Santo André retoma trocas do Moeda Verde”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Leia mais sobre Santo André.

Preço da cesta básica aumentou em todas as capitais brasileiras

Encher o carrinho do supermercado ficou mais caro, principalmente, em Salvador e Aracaju. Preço da cesta básica aumentou em 2020.

Encher o carrinho do supermercado pesou no bolso no brasileiro em 2020. Segundo pesquisa do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o preço da cesta básica aumentou em todas as capitais brasileiras no ano passado. As maiores altas foram registradas em Salvador (32,89%) e Aracaju (28,75%). Curitiba teve o menor aumento – de 17,76%. O aumento médio do preço do conjunto de alimentos foi de 24,67%.

No último mês do ano, as cestas mais caras foram registradas em São Paulo (R$ 631,46), Rio de Janeiro (R$ 621,09) e Porto Alegre (R$ 615,66). As mais baratas estão em Aracaju (453,16), Natal (458,79) e Recife (469,39).

De acordo com o Dieese, considerando o preço da cesta básica de São Paulo, o salário mínimo deveria ser de R$ 5.304,90 – cinco vezes maior que o valor vigente, que é de R$ 1.045. Os itens básicos considerados no levantamento constam no Decreto-lei 399/1938.

Com informações de Agência Brasil

Gostou da matéria “Preço da cesta básica aumentou em todas as capitais brasileiras”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Leia mais sobre Economia.

Preço da cesta básica aumentou em todas as capitais brasileiras
Photo by Anna Shvets on Pexels.com

SBC recebe 200 cestas básicas do Consulado Geral de Israel

Doações foram feitas para a Central de Recebimento, criada pelo Fundo Social de Solidariedade (FSS), para atendimento às pessoas em situação de vulnerabilidade social durante o período de combate ao coronavírus; até o momento, a Central entregou 44 mil cestas básicas

A Prefeitura de São Bernardo recebeu, na manhã desta sexta-feira (27/11), 200 cestas básicas doadas pelo Consulado Geral de Israel. A entrega dos alimentos foi feita na Central de Recebimento de Doações, localizada no Banco de Alimentos da cidade. Coordenada pelo Fundo Social de Solidariedade (FSS), a Central realizou a doação de 44 mil cestas básicas desde março, início da pandemia de coronavírus.

Segundo o secretário de Assistência Social, Carlos Romero, que esteve ao lado da presidente do FSS, Greici Picolo Morseli, durante o recebimento dos mantimentos, a doação veio em boa hora. “Com a pandemia de coronavírus, surgiu um novo perfil de pessoas que precisam de doações. A contribuição da sociedade civil tem sido fundamental para conseguirmos suprir essa demanda”, afirmou.

O cônsul Alon Lavi fez questão de acompanhar a entrega das cestas básicas. “O Consulado Geral de Israel tem expandido suas relações para além da capital paulista. O intuito é apoiar diferentes cidades deste Estado de acordo com sua agenda local. E com a pandemia de coronavírus, sabemos que essas comunidades precisam de apoio e ajuda”, disse.

DOAÇÕES CONTINUAM – A Central de Recebimento de Doação envolve a participação de empresários e pessoas jurídicas que queiram contribuir com a doação de itens diversos. Para participar da ação, os interessados poderão doar mantimentos não perecíveis diretamente para o Banco de Alimentos de São Bernardo (Avenida Redenção, 271, Centro) de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30.

A doação de produtos de higiene pessoal, itens de limpeza, álcool gel e máscaras podem ser feitas na Secretaria da Educação (Avenida Wallace Simonsen, 222, Nova Petrópolis), de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30.

A Central de Recebimento também recebe doações em dinheiro. A transferência deve ser feita para a conta bancária do município de São Bernardo: Banco do Brasil, agência 0427-8, conta corrente 65.734-4. O CNPJ da conta é 46.523.239/0001-47. Todo os valores arrecadados nesta conta, no período de vigência do decreto número 21.111, será revertido às doações de combate à pandemia do coronavírus.

Doações de outros itens ou esclarecimentos de dúvidas devem ser feitas pelo e-mail fundo.social@saobernardo.sp.gov.br ou pelo telefone 2630-4046.

Ação Entre Amigos: Agradecimentos aos colaboradores

O Jornal Grande ABC e o grupo Ação Entre Amigos, agradecem a ajuda prestada pelos leitores e amigos, que colaboraram com a realização da festa das crianças. O evento fora realizado no último domingo, no bairro Nova Gerty, em São Caetano do Sul.

As quase 50 crianças se divertiram com duas camas elásticas, jogando bola e demais brincadeiras, durante 14 e 18 horas. Com a alegria estampada no rosto dos infantes, a sensação de missão cumprida e felicidade em concluir perfeitamente o evento são os sentimentos expressados pelos realizadores.

Além do entretenimento, os organizadores distribuíram cachorro-quente, refrigerante, doces, bolos e os presentes doados. O grupo Ação Entre Amigos segue atuando na entrega de alimentos para moradores de rua e pessoas necessitadas, e conta com sua colaboração.

Contatos:

Sheila: 011 96154-2269 WhatsApp
Josimar: 011 96869-1482 WhatsApp e ligações

Sobre a Ação entre Amigos

Sheila e Josimar trabalham com reciclagem no ABC, e há dois anos incendiaram o carro do casal. Com a família passando por necessidades, um vizinho enviou a história para o Balanço Geral. Com a reportagem na televisão, a família recebeu muitas doações de alimentos. Foi neste momento que decidiram ajudar também as pessoas, as quais passam por inúmeras dificuldades na região. Junto a amigos, a Ação entre Amigos tem entregado cestas básicas e refeições para pessoas carentes e moradores de rua. O grupo está aberto a aumentar o número de apoiadores e assim abraçarem mais famílias necessitadas.

Brasil vai zerar tarifa de importação para 400 mil toneladas de arroz

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse em entrevista exclusiva à CNN que o Brasil vai zerar a tarifa de importação para a entrada de 400 mil toneladas de arroz até o final do ano.

“Com isso, o mercado vai se equilibrar e a gente afasta o risco de um possível desabastecimento”, disse Cristina. O pleito já foi enviado pelo Ministério da Agricultura para o Comitê Executivo de Gestão (Gecex), órgão técnico que define a política tarifária brasileira.

A votação da medida está marcada para esta quarta-feira (9), às 11 horas, e a expectativa é de aprovação e entrada em vigor o mais rápido possível. O governo também avaliava a redução das alíquotas de milho e soja, mas não será necessário.

Nos últimos 12 meses, os preços do arroz subiram 25,5% e vêm motivando reclamações das associações de supermercado e de consumidores. Nesta terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro afirmou em reunião ministerial que estavam sendo tomadas medidas sobre o assunto.

Os preços de vários produtos agrícolas subiram com vigor recentemente por causa da desvalorização do real e do aumento da demanda estimulado pelo pagamento do auxílio emergencial. O impacto é mais forte para as famílias mais pobres, que destinam 30% da sua renda para a alimentação.

Fonte: Raquel Landim – CNN