Aulas presenciais em Santo André retornam a partir desta segunda

O retorno às aulas presenciais na rede pública terá início nesta segunda-feira (24) em Santo André. Na rede municipal, os alunos do ensino fundamental e da Educação de Jovens e Adultos serão os primeiros a voltar para as salas de aula, na primeira etapa de um processo que ocorrerá de forma gradual.

“As escolas estão preparadas para esse retorno gradual, que acontecerá de forma responsável e com todas as medidas sendo tomadas. Mas não é obrigatório. Quem optar por não vir pode continuar acompanhando os conteúdos de casa”, destacou o prefeito Paulo Serra, durante vistoria realizada na Emeief (Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental) Profª Elaine Cena Chaves Maia, no Jardim Santo Alberto.

O prefeito acrescentou que uma parceria entre a Secretaria de Educação e a empresa Microsoft, sem custo para o município, possibilitará o acesso de todos os alunos e professores da rede à plataforma Teams, desenvolvida especialmente para atender ao universo da Educação.

“Agora a rede tem essa nova ferramenta, que é como uma sala de aula no computador para garantir ainda mais qualidade para a nossa educação. Além disso, em junho vamos entregar 7.192 tablets para os alunos do 4º e 5º ano do ensino fundamental e 293 para os professores, e também 529 para os professores da creche”, acrescentou Paulo Serra. Segundo o prefeito, o retorno é fundamental para a reconstrução do vínculo das crianças e das famílias com as escolas. “O aspecto emocional das crianças é muito importante”, destacou.

Para o retorno, as turmas têm de ser formadas por 35% dos alunos matriculados em cada sala e o revezamento será semanal entre o grupo de alunos que manifestou interesse em retornar presencialmente.

O período de permanência nas escolas também será menor, de 2h30, e haverá escala de horário para a entrada dos alunos na escola, para evitar a concentração de estudantes e familiares nas áreas dedicadas à entrada e à saída dos estudantes. As escolas comunicarão as famílias sobre a data de retorno de cada aluno.

Para receber os estudantes com toda a segurança, as escolas municipais de Santo André adequaram seus espaços para o cumprimento dos protocolos de segurança, como a retirada de carteiras das salas de aula, marcações no chão para o distanciamento dos alunos e colocação de dispositivos com álcool em gel por diversos pontos.

Etapas – Os alunos da educação infantil, com idade entre 4 e 5 anos, retornam no dia 31 de maio. As crianças do primeiro ciclo final das creches (3 e 4 anos), voltam em 7 de junho. O retorno dos alunos do primeiro ciclo inicial das creches (2 e 3 anos) está previsto para 14 de junho.

A semana que antecede a volta é sempre dedicada ao acolhimento das famílias e alunos. O retorno das aulas das escolas estaduais será definido pelo calendário divulgado pelo Governo do Estado de São Paulo.


| Texto: Paola Zanei
| Fotos: Helber Aggio/PSA

Gostou da nossa matéria “Aulas presenciais em Santo André retornam a partir desta segunda“?

Aulas presenciais em Santo André retornam a partir desta segunda

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 3.057 outros assinantes

Parcela extra para alimentação escolar em estados e municípios

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) transferiu parcela extra para alimentação escolar, no valor de R$ 366,3 milhões para alunos matriculados na rede pública de ensino. Do montante, R$ 114,9 milhões são para os Estados, enquanto R$ 251,3 milhões são para os municípios.

Os recursos são referentes a mais uma parcela extra do Programa Nacional de Alimentação Escolar, o PNAE, e estão disponíveis nas contas dos entes federativos nesta segunda-feira (1º). O FNDE já havia transferido R$ 394 milhões da primeira parcela extra acordada junto ao Ministério da Educação (MEC). 

Os recursos adicionais têm o objetivo de auxiliar estados e municípios a garantir a segurança alimentar e nutricional dos estudantes em meio à pandemia da Covid-19. Todos os anos, o programa repassa dinheiro em dez parcelas, de fevereiro a novembro. 

Devido à situação de exceção, duas parcelas extras foram transferidas em dezembro e, agora, em janeiro. 

Em parceria com Brasil 61.

Gostou de “Parcela extra para alimentação escolar em estados e municípios”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Parcela extra para alimentação escolar em estados e municípios