ClubSaúde lança e-book sobre saúde mental: dicas de como lidar com isolamento social

O mais importante, quanto a saúde mental, para lidar com a ansiedade é aceitá-la plenamente. Aceitar o que não podemos mudar é a melhor maneira para haver alguma mudança.

ClubSaúde, especialista em saúde, bem estar e cuidados, desenvolveu um e-book sobre Quarentena vs Saúde Mental, com dicas e sugestões para que você busque cuidar ao máximo de sua saúde física e emocional, principalmente, durante esta difícil fase que estamos vivendo. São mais de 320.000 mil famílias que já utilizaram os serviços da empresa, que tem como propósito levar saúde acessível e de qualidade para milhões de brasileiros.

Aceite a sua ansiedade

Devido à quarentena, o home office foi definido para grande parte das empresas do nosso país e assim foi preciso se organizar e trabalhar de casa, o que nem sempre é fácil para quem vive com outras pessoas.

“O mais importante para lidar com a ansiedade é aceitá-la plenamente. Aceitar o que não podemos mudar é a melhor maneira e o primeiro passo para haver alguma mudança. Aceitar não é acomodar, desistir ou não fazer nada. É parar de lutar contra algo diante do qual é impotente. Aceite a sua ansiedade. Aceitar a ansiedade faz com que ela desapareça. Lutar contra ela para evitá-la faz com que ela aumente”, afirma o Dr. Fernando Oetterer Arruda, Gerente Medico do ClubSaúde e BenCorp.

 .

Tenha uma rotina

Pense em atividades que você gosta ou que precisa fazer e procure estabelecer horários e momentos definidos para realizar cada uma delas. Nessas horas, ter uma “agenda” pode te ajudar muito a não perder o foco, não procrastinar e utilizar o seu tempo da melhor forma.

Levante no horário habitual. Sabemos que dormir até mais tarde é tentador, mas tente não fazer isso todos os dias, pois a tendência é ficarmos deprimidos quando dormimos excessivamente. Um adulto precisa de quatro a seis ciclos de sono por noite, mais ou menos do que isso pode ser prejudicial. Faça uma tentativa e veja como se sente.

Tome um banho ao acordar, mantenha sua rotina de higiene pessoal, coloque uma roupa confortável, mas não fique de pijama o dia todo, arrume a cama e mantenha a limpeza da casa para que o seu ambiente fique asseado e você se sinta produtivo e disposto neste período.

Caso seja possível, tome 10-15 minutos de sol por dia, pois a vitamina D absorvida pela sua pele ao se expor ao sol é importante para fortalecer a imunidade.

Exercite o cérebro

Aprenda algo novo seja cozinhar, pintar, falar uma nova língua, crochet, bordado. Procure cursos online. Busque informação, mas não se deixe contaminar pelo excesso de conteúdo que as mídias disponibilizam. É importante que todos nós estejamos bem informados e cientes do que está acontecendo, tanto para nos protegermos e  para tomarmos as medidas corretas e necessárias. No entanto, chega-se num ponto em que o excesso de notícias nos deixa ainda mais ansiosos, abalados, assustados e nervosos. Equilíbrio é muito importante nesse momento.

Como lidar com a procrastinação

É muito tentador ficar de pijama o dia todo e maratonar todo o seu seriado favorito novamente ou ainda virar especialista em números de infectados pelo COVID no mundo, mas apesar de estarmos relativamente em stand by no momento, a avalanche de obrigações, pendências e tarefas irá surgir. Listamos algumas atividades para você se manter sempre em atividade:

  • Organize sua casa, gavetas e armários;
  • Meditar pode ser uma boa forma de tranquilizar a mente;
  • Aproveite para colocar a leitura em dia, seja por livros físicos ou online;
  • Defina metas e objetivos pessoais. Se você não tem esse hábito, é importante repensar;
  • Faça cada uma das atividades na hora certa;
  • Ache seus melhores momentos e execute as atividades de forma inteligente, na hora certa;

“Lembre-se: o feito é melhor que o perfeito, portanto vá em frente, com sorriso no rosto e firmeza nas decisões” incentiva Luís Alexandre Chicani, CEO do ClubSaúde.

Cuide da sua alimentação

Faça uma “lista” do que você e sua família gostariam de comer na semana. Coloque no papel a composição para esses dias, combinando sempre uma porção de proteína, uma de carboidratos e uma de vegetais ou fonte de fibras e vitaminas em todas as refeições (considere que o indicado é comer de três em três horas).

  • Lembre-se de que metade do prato deve ser composta por vegetais crus e/ou cozidos;
  • Inclua água em todos os dias. Se quiser beber nas refeições, o recomendado é 110 ml por refeição.

Sobre o ClubSaúde:

ClubSaúde é um completo de benefícios, que oferece a você e sua família acesso a consultas e exames por preços reduzidos, além de um super desconto em medicamentos sem cobrança por dependentes. Além disso, com o ClubSaúde, você tem acesso a um atendimento médico diferenciado para lhe ajudar a se manter sempre saudável. Temos uma equipe de médicos qualificada e mais de 3 mil clinicas e laboratórios por todo o país.

Você também pode contar com a Telepsicologia e ter acesso a consultas online com psicólogos a partir de R$ 50,00. Aproveite esse benefício para você e sua família e tenha uma vida mais saudável durante estes tempos difíceis em que estamos vivendo.

Quer saber mais sobre o ClubSaúde? Confira o site e fique por dentro de todos os pacotes e benefícios que temos para você e sua família.

Gostou da nossa matéria “ClubSaúde lança e-book sobre saúde mental: dicas de como lidar com isolamento social“?

ClubSaúde lança e-book sobre saúde mental: dicas de como lidar com isolamento social
Ethel Braga, autor de “Quarentena vs Saúde Mental”. Foto: ethelbraga.com

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.410 outros assinantes

Aprenda como cuidar de seu pet idoso

Saber quando começar a oferecer cuidados mais específicos ao pet idoso é a melhor forma de evitar o aparecimento de novas limitações; confira Aprenda como cuidar de seu pet idoso.

À medida que os pets envelhecem, os cuidados devem ser redobrados. Nos últimos anos, a expectativa de vida dos animais de estimação aumentou devido aos avanços da medicina veterinária, rações, vacinas e maior conhecimento dos tutores sobre a importância de manter um acompanhamento veterinário em dia.

Em tese, os animais chegam à terceira idade quando atingem 75% da sua expectativa de vida. Contudo, isso varia de acordo com o porte. Cães de pequeno porte são considerados idosos a partir de nove anos. Os medianos, a partir de oito anos e os grandes, aos sete. Já os gatos, em geral, são considerados idosos a partir de oito anos, uma vez que a diferença de porte é relativamente pequena.

Vale ressaltar que um aspecto determinante quanto à qualidade de vida dos bichanos é o ambiente em que vivem. Os que moram em espaços protegidos sem acesso às ruas certamente terão maior segurança e tendem a viver mais e melhor.

Ainda que essa seja uma base para definir a idade dos pets, é comum os tutores terem dúvidas. A médica veterinária do plano de cuidado domiciliar My Pet, Bianca Bond, revela que por meio do exame físico, o profissional consegue ter uma ideia da idade do animal. “A partir da avaliação bucal, os dentes (quais estão presentes), suas fases, coloração, estado geral, presença ou não de cálculo (tártaro) é possível indicar um paciente filhote, adulto ou idoso.”

Cuidado com os pets idosos

Pacientes idosos podem ter uma série de alterações de saúde por conta da idade. “Eles exigem maior necessidade de atenção por parte dos tutores, na parte de alimentação, quantidade e tipo de ração, hidratação, fornecimento de água de boa qualidade e da maneira correta, além do tipo de atividade física realizada”, pontua a médica veterinária Bianca.

O médico veterinário Daniel Cooper alerta que paciente idoso, assim como os humanos, começa a manifestar algum processo fisiológico inadequado. Quando isso é reconhecido de forma precoce, as chances de recuperação ou de não deixar que a doença avance de forma muito abrupta é por meio de exames periódicos. “Nesse sentido, o diagnóstico precoce traz muitos benefícios”, destaca.

Conforme envelhecem, os pets podem apresentam algumas doenças semelhantes aos humanos, como manifestação de problemas nas articulações, doenças de visão e envelhecimento do organismo. Contudo, os cuidados ao longo da vida podem influenciar muito na saúde na terceira idade dos pets. 

“Uma questão que vejo ter bastante benefício, principalmente na parte articular, é uma alimentação de boa qualidade”, diz Dr. Cooper. Mas ele alerta para a importância de uma avaliação do médico veterinário, pois a enfermidade pode ser alguma condição genética ou sobrepeso. “Existem animais que têm predisposição a ter alterações articulares”, relata.

Doenças de visão, segundo o Dr. Copper também são mais bem tratadas se reconhecidas antecipadamente. “Um oftalmologista avaliando isso precocemente pode identificar o diagnóstico e indicar tratamento correto para impedir a evolução rápida de uma doença como a catarata”, conta.

A melhor forma de minimizar qualquer risco é garantir visitas preventivas ao veterinário.Assim,agendar check-ups regulares com profissionais é essencial, afinal, quanto antes for detectado qualquer tipo de problema, maior será a facilidade em resolvê-lo.

Gostou de “Aprenda como cuidar de seu pet idoso?

Aprenda como cuidar de seu pet idoso
Foto: Pixabay

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Fique por dentro das notícias das cidades do Grande ABC. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.410 outros assinantes