Casais empreendedores: Conheça quatro histórias durante a pandemia

Cumplicidade, objetivos em comum e divisão de tarefas são a base para um bom relacionamento amoroso, mas é muito comum casais estenderem a parceria de vida para os negócios. Em clima de Dia dos Namorados, conheça as histórias e desafios de quatro companheiros que, mesmo diante de uma pandemia, optaram por realizar o sonho de empreender compartilhando os riscos e somando as virtudes para encarar os obstáculos rumo ao sucesso. Conheça a história destes 4 casais empreendedores.

Casais empreendedores: Conheça quatro histórias durante a pandemia
Luan Rosa e Raquel Moraes. Foto: Divulgação

Juntos há mais de três anos, o casal Luan Rosa, 21 anos, e Raquel Moraes, 32 anos, sempre tiveram o desejo de empreender e conseguiram realizar o sonho há um ano, ao se tornarem franqueados da rede de assistência técnica para celulares e venda de acessórios, Suporte Smart. Luan relata os benefícios em empreenderem juntos. “A nossa maior vantagem é a parceria. Ela cuida do banco de dados dos clientes e de prospectar mais consumidores. Já eu faço o serviço de campo, realizando toda parte de assistência, além também da prospecção de clientes na rua”. O casal que começou o negócio com o dinheiro contado, hoje já faz planos para o futuro. “Queremos abrir mais franquias em outras cidades vizinhas que tem mercado para Suporte Smart”, revela Luan.

Thallison e Jockebede Meneses. Foto: Divulgação

Foi durante a pandemia que o casal Thallison e Jockebede Meneses, juntos há 12 anos, tiveram a necessidade de aumentar a renda. Thallison começou a pesquisar franquias e conheceu a Premiapão, rede de publicidade em saco de pão. Há nove meses na franquia, os estudantes de medicina contam como é compartilhar a maior parte do dia e como aproveitam para tocar o negócio. “Convivemos juntos as 24 horas do dia, amamos a companhia um do outro e nossos maiores desafios são os conflitos de opiniões, mas aproveitamos o que cada um tem de melhor. Por exemplo, eu lido bem com público, já Jockebede é melhor na administração e isso nos faz ser uma ótima dupla”. Para outros casais que estão pensando em empreender, eles dão algumas dicas. “É preciso descobrir o propósito para empreender, focar em algo que os dois gostam e possam se desenvolver cada dia mais, ser unidos e acreditar um no outro”.

Casais empreendedores: Adilaine Nogueira da Silva e Leandro Dias Nascimento. Foto: Divulgação

Já o casal Adilaine Nogueira da Silva e Leandro Dias Nascimento, juntos há 13 anos, escolheram há um ano e três meses a franquia Sofá Novo de Novo para realizar o sonho de ter o próprio negócio. “Já tínhamos esse desejo, uma vez que nos especializamos em administração de empresas, mas trabalhando em regime CLT não nos permitia conciliar nosso tempo em duas responsabilidades distintas. Após encerrarmos essa fase, decidimos investir no próprio negócio”, revela Leandro. Para o casal, o maior desafio em empreender juntos é conciliar a vida pessoal com a profissional, mas eles também encontram inúmeras vantagens na parceria. “Poder administrar o nosso próprio horário, passar mais tempo juntos, estar mais próximo do nosso filho e acompanhando de perto o seu crescimento é gratificante e vale muito a pena”, revela Nascimento.

Casais empreendedores: Conheça quatro histórias durante a pandemia
Mel Gouvea e Bruno Ribeiro
Divulgação

Os parceiros Mel Gouvea e Bruno Ribeiro tornaram-se sócios em uma franquia da Park Education, especializada em idiomas e outros cursos livres, em Campinas, interior de São Paulo. “O desejo e a ideia partiu do Bruno e eu apoiei, pois vimos na franquia um meio para alcançarmos um plano de vida compartilhado a longo prazo”, comenta a empresária. Para ela, existem alguns fatores que tornam o dia a dia mais fácil: a confiança, por saber que ambos estão dedicados para o sucesso do negócio e que beneficiará toda a família, e ter sempre alguém para contar e dividir os desafios.

Mais notícias do Grande ABC

Gostou “Casais empreendedores: Conheça quatro histórias durante a pandemia”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Visite e conheça o nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.074 outros assinantes

Brasília receberá o maior polo de empreendedorismo digital

Pandemia do novo coronavirus continuará influenciando nos resultados das empresas, a SysCoin Commerce lança até junho um novo modelo de consultoria empresarial para salvar o mercado empresarial do DF e de todo o país. O maior polo de empreendedorismo digital do Brasil será em Brasília.

A SysCoin Space promete revolucionar os negócios que apostam no ambiente digitalÉ fato que a pandemia do Coronavírus mudou a vida das pessoas, das empresas, a forma de trabalho e a economia. Dentro desse cenário, inovação é a palavra chave para manter muitos negócios vivos e com alto grau de rentabilidade. Pesquisas mundiais têm alertado a população e a classe médica sobre o impacto futuro da Covid-19 nas empresas e negócios.

O mundo empresarial, em especial, se viu diante de um grande desafio para conseguir manter seus negócios em plena atividade. O presencial migrou para o digital e muitas empresas passaram a enxergar nessa possibilidade o fio de esperança para continuarem existindo. O distanciamento social e as medidas de isolamento e proteção aceleraram bastante o processo de transformação digital das empresas.

Especialistas apontam que a pandemia do novo corona vírus nos trouxe 10 anos à frente.A SysCoin Commerce, a maior agência de ecommerce do Centro-Oeste, ciente dessa nova realidade se prepara para trazer para a Capital Federal, ainda no primeiro semestre de 2021, o primeiro e maior polo de empreendedorismo digital do Brasil, a SysCoin Space.

Atuante já no mercado desde 2015, a empresa viu a sua demanda crescer exponencialmente em 2020. Com essa tendência crescente e latente no mercado, a marca decidiu inovar e trazer um novo sistema para fomentar o mercado empresarial.
É o que explica o CEO da SysCoin, Hugo Cândido, “nosso novo investimento é a criação de um polo de e-commerce em Brasília.

Trata-se de um espaço feito e pensado para desenvolver negócios digitais, desde a concepção até a operação. Novos empresários ou até mesmo os antigos que estão se digitalizando estão aproveitando essa oportunidade para avançar neste novo mundo”, explica.

Segundo Cândido, as empresas terão cada vez mais parte de sua operação no ambiente digital, seja um canal de divulgação, seja um canal de vendas, ou até mesmo ferramentas de gestão interna da empresa conectadas na internet. Ele explica que nessa nova fase, a SysCoin entra oferecendo avaliacão e know-how. “O primeiro passo se dá por uma consulta inicial com um especialista a fim de medir seu grau de maturidade no mundo digital e a partir disso criar uma trilha de conhecimento que ele deverá cumprir”, enaltece.*Sou uma empresa, o que devo fazer para ter acesso?*

Para se submeter ao programa de acompanhamento da SysCoin, é necessário que solicitar o atendimento de um dos especialistas. Não há custo inicial e o projeto será entregue após a consulta. Uma vez que o empresário enxerga a oportunidade de ter esse suporte, o projeto evolui para uma proposta de parceria.

Ampliação do mercado consumidor, novos canais de vendas, novos canais de divulgação, maior eficiência operacional, redução de custos, aumento da lucratividade, melhora dos indicadores de gestão são alguns benefícios apresentados com esse modelo de consultoria inédita.

Fora essa nova modalidade, a SysCoin Space, oferece diversos serviços complementares com as mais variadas operações de e-commerce, fazendo com que o empresário ganhe tempo e poupe custos. Entre os serviços estão a criação da loja virtual, consultoria, fotografia de produtos, marketing digital para e-commerce, design especializado, certificado digital, treinamento constante e  ponto de retirada, ferramentas que corroboram para o crescimento da empresa no ambiente digital.
O que tem de inovador?

Tudo em um só lugar. A SysCoin Space visa complementar todo esse ecossistema digital. É algo novo, nunca antes visto e muito promissor. Enquanto as demais empresas tocam este assunto como um tópico a mais de seu acervo, a SysCoin se dedica a isso de forma integral.

Serviço: Brasília se prepara para receber, no primeiro semestre, o maior polo de empreendedorismo digital do Brasil
Endereço: CA 01, SALA 469 SHOPPING DECK NORTE – Lago Norte, BrasíliaTelefone: (61) 3968-1540Site: https://syscoin.com.br/

Gostou da nossa matéria “Brasília receberá o maior polo de empreendedorismo digital“?

Brasília receberá o maior polo de empreendedorismo digital
Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.074 outros assinantes

Cursos de moda podem ser saída para a crise econômica

Com mais de 809 novas empresas criadas no Grande ABC, ao longo de 2020, setor têxtil é opção para moradores da região metropolitana de São Paulo que buscam mudar de área para fugir do desemprego e iniciar seu próprio negócio. Confira sobre oportunidade de cursos de moda.

A crise da pandemia agravou um problema que se arrastava há alguns anos no país: a alta taxa de desemprego. Atualmente, são quase 14 milhões de desempregados, cerca de 13,9% da população economicamente ativa do Brasil (dados do IBGE referentes ao último trimestre de 2020). Uma das saídas para quem está em busca de renda é o empreendedorismo.

Segundo o Mapa das Empresas, divulgado em fevereiro pelo Ministério da Economia, houve um aumento significativo da criação de novos negócios durante a pandemia na região do Grande ABC: foram 53.473 novas empresas abertas nas cidades de São Caetano do Sul, Diadema, São Bernardo do Campo, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e Santo André. Em 2019, o número foi de 45.948, uma alta de 16%. O setor têxtil no que diz respeito aos segmentos de fabricação, facção e confecção de roupas e acessórios de vestimenta contou com 809 novas empresas em 2020 ante 705 em 2019. Os dados de 2021 contemplam apenas o mês de janeiro, com 6.293 empresas abertas na região, sendo 118 do setor têxtil.

Porém, aqueles que recorrem a esta alternativa podem encontrar dificuldade em função da falta de capacitação. Nesse sentido, cursos voltados para atuação no mercado têxtil e da moda, que estão entre os setores com maiores oportunidades ao trabalho autônomo, são uma ótima opção por oferecerem retorno rápido e a preços acessíveis.

No Grande ABC, por exemplo, é possível encontrar unidades da Escola de Moda Sigbol em Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul que oferecem cursos a partir de R$ 243 mensais. “Buscar aprendizado nunca é demais, e quando essa profissionalização dá retorno financeiro é melhor ainda”, explica Aluizio de Freitas, diretor da rede Sigbol. “Os alunos começam com qualquer nível de capacitação e têm aulas que acompanham sua evolução de forma flexível. Em menos de um mês, com peças e produtos produzidos nas aulas, é possível começar a ganhar dinheiro entre os vizinhos, amigos e familiares”, finaliza.

Este foi o caso da Flávia Cezar, uma microempreendedora que, ao perceber a escassez das oportunidades na área administrativa, tirou o sonho de aprender costura criativa do papel e inscreveu-se no curso da Escola de Moda Sigbol, adaptou seu negócio, o ateliê Giz de Algodão, em um cômodo de sua casa.

“Produzo necessaires, máscaras e até artigos para animais de estimação. Tenho sempre uma encomenda para fazer”, declara Flávia.

O bom momento vivido pelo segmento têxtil não se restringe à região do ABC. Em âmbito nacional, foram 3.359 milhões de empresas abertas no Brasil ao longo de 2020, ante 1.044 milhão fechadas, terminando o ano com saldo positivo de 2.315 milhões. Desses, cerca de 200 mil foram no segmento têxtil de vestuário e acessórios, uma alta de mais de 11% em relação ao ano anterior.

A Sigbol possui mais de 52 anos de atuação e é responsável pela capacitação de cerca de 130 mil pessoas em todo o país.

Sobre a Sigbol

A Sigbol oferece cursos especializados em moda. A rede concentra 30 unidades no estado de São Paulo e Goiás. A marca foi a primeira a oferecer esse tipo de curso no país, com início em 1969. Nos 52 anos de atuação, a Sigbol já formou mais de 130 mil alunos. Os cursos variam de aprendizados básicos em corte e costura a cursos de criação e design, como moda pet, moda praia, e desenho técnico. Recentemente, a rede lançou o curso de Corte e Costura completamente online, uma forma de driblar a pandemia e alcançar novos mercados.

Gostou de “Cursos de moda podem ser saída para a crise econômica?

Cursos de moda podem ser saída para a crise econômica
Alunos em aula na Escola de Moda Sigbol. Foto: Divulgação

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Confira as notícias do Brasil. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.074 outros assinantes

Oportunidade para empreendedores do Grande ABC

Com a dificuldade de crédito bancário para franquias, as próprias franqueadoras subsidiam parte do investimento de novas franquias e mantêm crescimento sustentável de suas redes. Conheça as condições para as oportunidade para empreendedores do Grande ABC

As franqueadoras brasileiras estão mostrando que é possível crescer mesmo com a pandemia e a crise – e com consistência. Após atravessarem um ano de incertezas e períodos conturbados, marcas de segmentos distintos tomaram medidas para sustentar as unidades franqueadas existentes e voltar a expandir com novas franquias.

Em relação à expansão, com a falta de crédito bancário facilitado, as franqueadoras estão financiando por conta própria o que conseguem, com a finalidade de tornar o acesso dos novos franqueados ao negócio um pouco mais fácil. “Apesar de termos convênio com vários bancos, o acesso ao financiamento não é simples e o desconto na taxa de isenção de royalties nos primeiros meses de operação ajudam o franqueado que está começando”, comenta Roberto Kalaes, sócio-franqueador da Dr. Shape, maior franqueadora de suplementos e artigos esportivos da América Latina, com mais de 60 lojas pelo Brasil.

Para Thaís Kurita, sócia da banca Nova Prado Advogados, especializada em Franchising e Varejo, o novo franqueado deve ficar atento à estrutura da franqueadora, ao suporte oferecido e aos documentos entregues, que devem seguir a lei 13.966/19, que rege o sistema de franquias no Brasil. “Além de uma boa oferta e do financiamento que, claro, ajudam o novo franqueado a começar e são muito bem-vindos, a franqueadora precisa demonstrar ter know-how para passar ao franqueado. Se ela tem sobrevivido bem à pandemia, já é um sinal de que aprendeu várias coisas importantes – mas, é importante verificar sua saúde financeira e como está a operação das unidades franqueadas existentes antes de investir”, pondera a especialista.

Oportunidade para empreendedores do Grande ABC

Assim como a Dr. Shape, outras redes estão facilitando o acesso do franqueado ao negócio. De segmentos variados e com faixas de investimentos distintos – inclusive duas microfranquias –, elas criaram condições especiais para novas unidades em Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema, com opções para diversas áreas desses municípios e do entorno. Conheça a proposta de cada uma delas:

Dr. Shape – A maior rede varejista de suplementos alimentares e artigos esportivos da América Latinas, com mais de 60 lojas pelo Brasil, concederá um desconto de R$ 5 mil na taxa de franquia e isenção de royalties nos três primeiros meses de operação da franquia. O valor da taxa de franquia da marca é de R$ 52 mil e, numa loja, investem-se cerca de R$ 350 mil. A Dr. Shape acaba de lançar um novo formato de franquia, com uma clínica de emagrecimento anexada à loja. A novidade já está sendo pilotada na franquia de Dourados (MS) com sucesso e, em breve, também será implantada em lojas da rede que já estão em funcionamento. A Dr. Shape tem interesse em abrir franquias em todo o Brasil.

IP School – Inglês Particular – A rede de ensino de inglês particular – que utiliza a programação neurolinguística como método para o aprendizado, dispensa material didático e personaliza as aulas particulares conforme o perfil e necessidades de seus alunos – tem dez escolas em São Paulo (capital e região metropolitana). A franqueadora parcela a taxa de franquia, de R$ 30 mil, em três vezes aos novos franqueados, tanto para as microfranquias, cujo investimento é de R$ 33 mil, quanto para as unidades físicas, com investimento de R$ 149 mil. No período de pandemia, a IP School – Inglês Particular dobrou o tamanho de sua rede: a marca iniciou 2020 com cinco unidades e, atualmente, é composta por dez, entre próprias e franqueadas.

Oportunidade para empreendedores do Grande ABC

MicroPro – A MicroPro Desenvolvimento Profissional e Comportamental, que tem 35 escolas profissionalizantes no Estado de São Paulo, parcela a taxa de franquia em três vezes para novos candidatos interessados em abrir uma microfranquia ou franquia de sua marca. Numa microfranquia (escola física para cidades de 70 mil habitantes), investem-se R$ 89 mil, com taxa de franquia de R$ 10 mil. Numa franquia, investem-se R$ 120 mil, com taxa de franquia de R$ 30 mil. Em 2020, a MicroPro tomou a decisão de não abrir nenhuma franquia. A ideia da marca foi a de dedicar-se integralmente às escolas existentes, de forma a apoiá-las no enfrentamento da crise e da pandemia. Assim, aprimorou seu sistema híbrido de aulas presenciais e online; apoiou os franqueados que decidiram reformar as escolas ou mudá-las de ponto e conseguiu atravessar o período com excelentes resultados. A MicroPro foi eleita, em pesquisa da ABF (Associação Brasileira de Franchising) a franquia do segmento de Educação com melhor índice de satisfação de franqueados na última pesquisa da entidade e, agora, é hora de voltar a crescer.

Oportunidade para empreendedores do Grande ABC

Pinta Mundi Tintas – O segmento da Construção Civil nunca esteve tão bem: a própria Pinta Mundi Tintas afirma que 2020 foi o melhor ano em faturamento de todos os 30 anos de sua existência. Com números expressivos – a rede bateu metas de 120% em alguns meses – , não é difícil entender como saiu de 20 para 50 lojas em plena pandemia. Para incentivar ainda mais o crescimento, a marca concede um desconto na taxa de franquia de 20%, para pagamento à vista e, caso o franqueado compre duas unidades franqueadas, o desconto sobe para 30%. O valor da taxa de franquia, já com o desconto de 20%, é de R$ 50 mil. Além disso, os novos franqueados recebem um enxoval de produtos extra para iniciar a operação com melhor aporte no capital de giro. O investimento numa loja compacta da Pinta Mundi Tintas inicia-se em R$ 189 mil.

Gostou de “Oportunidade para empreendedores do Grande ABC?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no Brasil. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.074 outros assinantes