Cantor Neto Junqueira lança seu primeiro álbum

O cantor Neto Junqueira (@netojunqueira.oficialvem de uma família de músicos e soube levar adiante o dom familiar que recebera. Seu mais novo trabalho, chamado “Iceberg”, é um álbum com diversas canções com destaque especial ao single que o nomeia. Produzido por Andherson Niko Miguez e Renato Patriarca e direção artística do produtor Rick Bonadio, o projeto já está presente em todas as plataformas digitais.

A música que dá nome ao álbum, “Iceberg”, fala de amizade e de desigualdade. É um som pra lá de good vibes, com levadas de violão e a voz tão marcante de Neto Junqueira que criam uma atmosfera positiva para quem escuta. É como quando achamos que podemos contar com alguém e, na hora “H”, a pessoa simplesmente evapora e, em outras ocasiões, quando a ajuda vem de quem menos esperamos e temos, então surpresas positivas.

Mas além desse, o compilado de sons traz ritmos diversos, para momentos e fases da vida também distintos. Desde músicas contra o sistema até outras felizes, motivadoras e até românticas, para toda e qualquer circunstância, existe um hit ideal para ser ouvido. São, no total, 14 faixas que vão do rock, passeiam pelo pop e desembarcam no eletrônico, como na versão remix de “Mina”.

Os primeiros passos de Neto na música foram aos 5 anos e acompanhado de um violão. Depois ganhou uma bateria e já perto dos 8 anos começou a ter aulas de guitarra e daí pra frente foi só trilhar algo que já era natural para ele. Aos 14 foi finalista do The Voice Brasil Kids. Uau! O troféu de vice-campeão teve sabor de título para alguém que sabe que deu seu melhor durante toda a competição.

Criado em meio a instrumentos, caixas de som e um ambiente 100% musical, Neto Junqueira é cantor, compositor e músico sem um pingo de chance de ter escolhido outra profissão na vida. Fruto da influência dos pais? Sim, mas, mais do que isso, por conta do talento que já nasceu com o artista.

A liberdade dá o tom desse trabalho ousado de Neto Junqueira. Colocar tantas faixas distintas em “Iceberg” é algo que pode soar desafiador, mas com a competência e talento que o artista possui, tudo fica descomplicado e mais gostoso de se ouvir.

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

Sobre Neto Junqueira

Neto Junqueira vem de uma final do programa televisivo “The Voice Kids”. Ficou em segundo lugar, mas durante o programa todo mostrou seu potencial vocal para o Brasil. Tal capacidade criativa Neto carrega desde os 5 anos, quando ganhou uma guitarra do pai. Começou a estudar o instrumento e não parou. Pulou para o baixo, bateria e para o vocal, onde reside sua ferramenta principal. Seu talento é perceptível desde a música de abertura e primeiro single do trabalho, “Mina”. Um violão entre a Bossa e a nova MPB circula por uma batida de trap e pegada de R&B e soul music. Já “Não é por Mal” segue por uma linha mais no beat jogado de reggae e reggaeton com elementos orgânicos como violão e estalar de dedos. No reality televisivo Neto ficou mais conhecido pelas versões pop rock que apresentou. Talvez pelos cabelos longos ficou diretamente ligado ao gênero. A joia descoberta pelo Brasil em 2018 é lapidada dia a dia por Bonadio e Patriarca, e a cada dia ganha mais brilho e seguidores.

Ouça “Iceberg” em todas as plataformas:

https://midasmusic.ffm.to/icebergalbum

Acompanhe a discografia completa do cantor em:

Spotify:

YouTube Music:

https://music.youtube.com/channel/UCxX8dF6N325CXGAz6PmuIDg

Deezer:

https://www.deezer.com/br/artist/61540192?autoplay=true

Apple Music:

https://music.apple.com/br/artist/neto-junqueira/1458278636

Veja mais em +Diversão

Gostou “Cantor Neto Junqueira lança seu primeiro álbum“?

Cantor Neto Junqueira lança seu primeiro álbum

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias.

Junte-se a 1.379 outros assinantes

Soul da Pele: Som de Douglas Felipe é a nova música brasileira

Após ter lançado seu primeiro álbum– AFRO – no início deste ano, o cantor e compositor Douglas Felipe divulga novo trabalho, com dez faixas autorais, Soul da Pele. A produção tem a assinatura do músico, arranjador e produtor, William Magalhães (Banda Black Rio) e data de lançamento para 18 de maio.

O carro-chefe é a canção no estilo pop, “Telefone”, já disponível nos streamings com letra e melodia composta por Douglas Felipe. Uma declaração de amor que pode refletir os sentimentos de diversas pessoas em diferentes relações, segundo o autor da música.

A faixa mostra a versatilidade do músico na suavidade de sua voz e melodia com swing dançante da música popular brasileira, característica marcante do novo álbum.

Para William Magalhães, que já trabalhou com nomes como Gilberto Gil, Marina Lima, Mano Brow, Cláudio Zoli, entre outros, Douglas Felipe é “um artista muito rico, em termos de imaginação, um grande letrista, sobretudo um grande intérprete”, que entrou para o seu arsenal de grandes artistas.  

 “Ele é muito preparado musicalmente, tem histórico musical e parcerias com grandes nomes da música, então isso contribui para um som que eu posso dizer  que é o contemporâneo do Brasil, a nova música brasileira, muito bem representada por ele,  mostrando  todo seu leque de opções. É um músico eclético, que tem um pensamento voltado para o mundo, voltado para questões políticas, questões sociais, espirituais e para as relações também, como é mostrado neste álbum, Soul da Pele, que estou produzindo” , define Magalhães, que acredita que Douglas Felipe seja uma aposta muito boa para 2021 e os anos a seguir .

Preocupado em fazer um som sério e de qualidade, capaz de chegar para todos da família, Douglas Felipe afinou sua parceria com William mesmo de longe. “O laço entre eu e o WM, como eu o chamo, ficou muito estreito neste trabalho, embora a distância. De São Paulo, ele manda o material eu escuto e  ele cria em cima do que eu mando daqui de Los Angeles. E a combinação ficou muito boa, de muito respeito, e só tenho a agradecer por isso. E o primeiro fruto desta parceria é a canção ‘Telefone’, o primeiro de outros que virão, garante Douglas Felipe.

Em Los Angeles desde 2001, o brasileiro já trabalhou com artistas como Boom Shaka, Pato Banton e Elijah Rock. Estudou no Los Angeles Recording Workshop, tempo em que compôs novas canções world music.

Sobre Douglas Felipe

De Belo Horizonte, Minas Gerais, Douglas Felipe teve suas primeiras referências  musicais na escola de samba Inconfidência Mineira, onde nasceu e cresceu.  Integrou a banda Olodum entre 1993 e 1999  e com ela lançou cinco álbuns e rodou o mundo apresentando-se em mais de 80 países ao lado de bandas e músicos, dentre eles, Ziggy Marley, Inner Circle, Luke Dube, Big Mountain,: Sadao Watanabe , Carlos Toshiki , Björk, Isaac Hayes  e Maxi Priest. E com Gilberto Gil, Caetano Veloso, Gal Costa, Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Chiclete com Banana, Sandra de Sá, Jorge Ben Jor, Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho, Chico Science e Nação Zumbi. Como membro do Olodum, acompanhou a gravação do clipe “They don’t care about us”, na Bahia, lançado pelo rei do pop, Michael Jackson.

Em 1999, participou da turnê “Omelete Man”, como tecladista da banda do Carlinhos Brown. É parceiro do Carlinhos Brown, na canção “Vai Rolar”, incluída no disco “Bahia no Mundo – Mito e Verdade, de 2001, e sucesso na carreira do baiano.

Gostou de “Soul da Pele: Som de Douglas Felipe é a nova música brasileira“?

Soul da Pele: Som de Douglas Felipe é a nova música brasileira
Músico, compositor Douglas Felipe. Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.379 outros assinantes

Lagum joga uma lente de aumento nas próprias neuras em “Eu e Minhas Paranoias”

“OK, OK. Sei que não pareço bem, mas eu tô” canta a Lagum no refrão do novo single, “Eu e Minhas Paranoias” (ouça aqui). De forma leve, eles tratam das “nóias” vividas no dia a dia nos versos da música que é a terceira extraída do próximo disco (previsto para este ano) e chega hoje, 29 de abril, às plataformas de streaming. Imersa em questionamentos mais reflexivos, sem abandonar a sonoridade upbeat, a faixa vem acompanhada de um registro audiovisual que dá continuidade às aventuras da Lagum na estética dos anos 2000 (assista aqui).

A inspiração para “Eu e Minhas Paranoias” veio da percepção de uma sensação recorrente detectada pelos integrantes da Lagum. “Enxergo que, na nossa geração, tá todo mundo na mesma: lidando com os próprios conflitos e, ao mesmo tempo, buscando algum tipo de leveza”, pensa o vocalista Pedro Calais, que forma a banda ao lado de  Jorge (guitarra), Otávio Cardoso (guitarra) e Chicão Jardim (baixo). A canção reflete como as redes sociais e a superexposição colaboram para dar uma dimensão ainda maior às “historinhas que a gente vai criando na cabeça” – algo também agravado pela pandemia. Como é de praxe na trajetória da Lagum, o panorama é avaliado por meio de uma lente de aumento otimista: “Trouxemos um tema super sério e profundo, mas a sonoridade é muito descontraída, bem humorada e espontânea”, afirma Pedro. 

Com produção musical de Dudu Marote (conhecido por trabalhos com Emicida, Skank, BaianaSystem e Pato Fu), “Eu e Minhas Paranoias” também ganhou um videoclipe. As imagens que ilustram a canção foram dirigidas por Dumonte e trazem a Lagum esbanjando espontaneidade. Ao mesmo passo que buscam um respiro na liberdade de se divertir com coisas simples ao lado de amigos, um cenário vai se enchendo de inúmeros pôsteres, jogos e fitas cassete para espelhar a avalanche de pensamentos e informações responsáveis por fazer brotar as tais paranoias. “Espero que a gente possa causar uma pequena reflexão para jogar um pouco de luz nessas sombras individuais”, afirma Jorge. Não à toa, o vídeo sugere uma superação de todas as neuras e explode em um alívio.

“Eu e Minhas Paranoias” é o segundo single lançado pela Lagum em 2021, sucedendo “Musa do Inverno” (assista aqui). A faixa mostra que mudar a forma como enxergamos essas “nóias” pode ser o caminho para lidar com as inquietações da própria mente. “Deixar que o universo fale comigo, e não as minhas paranoias”, conclui Pedro.

Ouça “Eu e Minhas Paranoias”

Assista “Eu e Minhas Paranoias”

Ficha Técnica:

EQUIPE LAGUM
Management: A Macaco e Fernando Furtado
Direção Executiva: Carol de Amar
Comunicação e Marketing: Julia Ferreira, Lúrian Leite
Produção Executiva: Catarina Capelossi, Áurea Amorim 

GRAVADORA
Sony Music

VIDEOCLIPE
Um filme duMonte
Direção: Oliverzort, Alexandre Stehling e Pedro Milagres
Assistente de Direção: André Greco Amaral
Redação: Cecília Parreira
Edição: Alexandre Stehling e Pedro Milagres 
Direção de Fotografia e Cor: Oliverzort  
Luz: Power Light
Direção de Arte: Luma Zauli e Lorena Maruch 
Assistente de Direção de Arte: Gabriel Mendes e Leonardo Branco 
Styling: Pedro Birra 
Assistente de Styling: Taís Ribeiro
Projeções: Lucas Fix
Drone FPV: Alysson Bruno

CASTING
Alexandre Mayrink, Alexandre Stehling, André Mayrink, André Greco Amaral, Arthur Montarazzo, Bárbara Cló, Camila Felix, Clara Fontainela, Eduardo Canabrava, Francisco Jardim, Gabriel Oliver, Gabriel Song, Gladson Santos, Glauco Borges, Gleidistone Silva, Isadora Mitsue, João Pedro Martins, José Caminada, Lais Bagno, Lucas Calais, Mariana Barbosa, Mateus Eduardo Lara, Matheus D’Ávila, Natalia Moreau, Otávio Cardoso, Patrick Vilar, Paula Riquetti, Pedro Birra, Pedro Calais, Pedro Milagres, Pedro Soares, Raquel Parreira, Sofia Song, Taís Ribeiro, Thiago Iglesias, Yasmin Micheline.

APOIO
Vans

FAIXA
Produção: Dudu Marote
Mixagem: Marcelinho Ferraz
Assistente: Grilo 
Masterização: Sterling Sound 

SONY MUSIC
Presidente: Paulo Junqueiro
Diretor A&R: Bruno Baptista
Diretora de Marketing: Cristiane Simões
Gerente A&R: André Vilella
Analista A&R: Jhulia Gomes
A&R Audiovisual: Karina Taccolini e Vanessa Anesi
Estagiária A&R Audiovisual: Luiza Catalani
Label Mkt: Ricardo Bertozzi
Label Mkt digital: Giovana Giannini
Estagiário Mkt: Gabriel Costa

Siga a Lagum nas redes sociais:
Facebook 
Instagram
Twitter
Site Oficial

Lagum joga uma lente de aumento nas próprias neuras em "Eu e Minhas Paranoias"

Gostou da nossa matéria “Lagum joga uma lente de aumento nas próprias neuras em “Eu e Minhas Paranoias”“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.379 outros assinantes