Transferência fraudulenta de pontos na CNH dá prisão de até 5 anos

O limite de pontuação na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) foi ampliado pela nova Lei de Trânsito, que passou a vigorar no último dia 12, mas a velha prática da transferência de forma fraudulenta de pontos resultantes das infrações de trânsito para terceiros não condutores continua sendo crime previsto no artigo 299 do Código Penal. O advogado Rafael Maluf, mestrando em Direito Penal Econômico pela FGV e associado ao Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM), explica que a prática se enquadra no crime de falsidade ideológica e prevê uma pena de 1 a 5 anos de reclusão e multa. “Além de processo criminal, quem transfere pontos para terceiros de forma fraudulenta pode responder a processo administrativo, ter a pontuação retornada ao seu prontuário e a CNH suspensa ou cassada por até dois anos”, afirma.

Maluf explica que quando o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) identifica indícios de fraude, comunica à Polícia Civil ou ao Ministério Público, que investiga o fato. O cerco a essa prática aumentou desde 2019, quando o Detran criou um núcleo especializado para identificar os chamados “hospedeiros” de pontos.

Segundo o Detran, em seis meses de 2019, o Núcleo de Indicação de Condutores localizou 250 CNHs com suspeita de fraudes. De acordo com o órgão, desde a paralisação de prazos de serviços de trânsito estabelecida pelo Contran no ano passado, 300 processos foram instaurados. Deste total, 100 estão em fase final de análise e serão encaminhados à Polícia Civil para investigação. “São pessoas que têm milhares de pontos na CNH ou multas de trânsito registradas em diferentes veículos. Uma prática relativamente comum a motoristas que tentam escapar da suspensão da carteira por exceder o limite de pontos permitido por lei é transferir para outras pessoas a autoria da infração, mas isso é crime de falsidade ideológica, mesmo que nenhum valor tenha sido pago para o terceiro assumir a responsabilidade”, reforça o advogado.

A grande quantidade de pontos acende o alerta no Detran, que avalia o prontuário levando em consideração os veículos usados, os locais e o intervalo de tempo entre as infrações. “É importante reforçar que tanto quem transfere os pontos quanto quem recebe podem ser processados criminalmente”, observa Maluf.

Denúncias sobre a existência de hospedeiros ou de serviços que oferecem a transferência de pontos podem ser feitas diretamente à Ouvidoria do Detran.SP por meio do site www.detran.sp.gov.br.

Gostou da nossa matéria “Transferência fraudulenta de pontos na CNH dá prisão de até 5 anos“?

Transferência fraudulenta de pontos na CNH dá prisão de até 5 anos
O advogado Rafael Maluf, mestrando em Direito Penal Econômico pela FGV. Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.153 outros assinantes

Condutores de ambulância em Mauá, confira.

A Imtep está contratando condutores de ambulância, em Mauá. São 3 processos de seleção em aberto. É necessário que os candidatos tenham o ensino médio completo, CNH D, além de outros requisitos específicos da função.

As vagas estão na plataforma GUPY, na página da empresa neste serviço: https://carreirasimtep.gupy.io.Em caso de dúvidas sobre como se cadastrar neste site, consulte nosso tutorial. Na listagem abaixo, clique no TÍTULO DA VAGA, para ser direcionado para recrutamento na página da contratante

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Grupo de divulgação de vagas no Facebook (clique aqui)
Canal de divulgação de vagas no Telegram (clique aqui)

Condutores de ambulância em Mauá

Informações válidas para os 3 processos de seleção, links após o texto:

Requisitos: Candidatos necessariamente precisam ter o Ensino Médio concluído, além da Habilitação CNH D, o curso de Condutor de Veículo de Emergência atualizado. Ainda, é exigido experiência na função de condutor, o curso BLS e conhecimento do Pacote Office (não informado o nível).
Benefícios: O salário não é informado, mas a empresa fornece Auxilio Combustível, Vale Refeição e Plano de Saúde
Atividades: Os contratados farão a condução das ambulâncias nos atendimentos aos chamados de urgência e emergência envolvendo pessoas, em percursos internos das unidades tomadoras dos serviços e em percursos externos para as instituições de saúde. Atuarão em situações de urgências, emergências, contingências e simulados de emergência, quando demandado; Darão auxílio à equipe de enfermagem na prestação dos primeiros socorros dentro dos protocolos de Suporte Básico de Vida (BLS), bem como de ações de apoio logístico como de providência de materiais, medicamentos e equipamentos; Serão responsáveis pela organização, da limpeza interna e arrumação das ambulâncias; Farão a verificação diária das condições mínimas operacionais das ambulâncias, inclusive os itens abrangendo itens de mecânica básica, segurança e equipamentos; Por fim, farão a elaboração de relatórios de conformidade relacionados aos recursos de urgência e emergência.

CONDUTOR DE AMBULÂNCIA – SELEÇÃO #1

CONDUTOR DE AMBULÂNCIA – SELEÇÃO #2

CONDUTOR DE AMBULÂNCIA – SELEÇÃO #3

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Condutores de ambulância em Mauá”?

Condutores de ambulância em Mauá

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.