Concurso Photo Nature Brasil: Fotoclube ABCclick conquista o 2ª lugar

Um dos mais prestigiados concursos fotográficos, o concurso Photo Nature Brasil, foi literalmente invadido pelo Fotoclube ABCclick, cujos fotógrafos associados emplacaram ao total de 113 fotos selecionadas, entre elas uma Medalha de Prata, duas de Bronze e sete Menções Honrosas, conquistando assim o segundo lugar entre todos os fotoclubes brasileiros.

A Medalha de Prata foi conquistada pela fotógrafa Magali Antunes Maschi, cuja imagem retrata uma cena rural em preto e branco. A Medalha de Bronze foi conquistada pelo fotógrafo Esequiel Alves Bicudo Junior retratando uma flor e seu reflexo na água. A outra medalha foi conquistada por Ricardo Q. T. Rodrigues, cuja imagem em preto e branco retrata uma moto em pleno salto, visto por baixo dela.

Concurso Photo Nature Brasil: Fotoclube ABCclick conquista o 2ª lugar
Medalha de Prata – autora Magali Antunes Maschi –  título da foto: Lendários de Canudos Velho
Concurso Photo Nature Brasil: Fotoclube ABCclick conquista o 2ª lugar
Medalha de Bronze – autor: Esequiel Junior Zi – título da foto: Reflexos
Concurso Photo Nature Brasil: Fotoclube ABCclick conquista o 2ª lugar
Medalha de Bronze – autor: Ricardo Q T Rodrigues  – título da foto: Flying over

As outras mais de 100 fotos foram imagens aceitas para compor a exposição fotográfica. Com esse resultado, o Fotoclube ABCclick alcançou o segundo lugar entre os fotoclubes participantes, sendo que o Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul, de Caxias do Sul – RS, obteve o primeiro lugar, e o Foto Clube de Londrina, no Paraná, ficou em terceiro.

O concurso fotográfico Photo Nature Brasil 2021, que é organizado pela Associação Jauense de Ambiente e Cultura, recebeu ao total mais de 5.500 fotografias, em suas 5 categorias, na edição deste ano de 2021.

Fotógrafos com fotos aceitas e premiadas:
Ailton Tenório, Angela Horokosky, Angela Macário, Angelo Pinto, Aretusa Sousa, Carlos Cesar Pereira da Cunha, Cesar Ferraro, Clelgen Luiz Bonetti, Elias Rosal, Esequiel Alves Bicudo Jr, Guto Pinto, Heidi Amstalden, Luis Teixeira Mendes, Magali Maschi, Marcele Siqueira, Marcos Sanchez, Mari Leal, Nilo Piccoli, Nilvane Machado Novais, Norma Vasconcelos Saldanha Marinho, Ricardo Q T Rodrigues, Rose Battistella, Soll Domingues e Sueli Mozeika.

Confira mais do FotoClube ABCclick

Gostou da nossa matéria “Concurso Photo Nature Brasil: Fotoclube ABCclick conquista o 2ª lugar“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias, e também conheça o nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.337 outros assinantes

Mulheres Revolucionárias: Rosa Parks

Em 1955, nos Estados Unidos, depois de um dia cansativo de trabalho, uma mulher negra se recusava a dar seu lugar no ônibus para um homem branco, causando grande impacto no país e no mundo.

Essa mulher foi Rosa Parks.

Naquela época, a lei dos Direitos Civis americana dizia que apenas pessoas brancas poderiam votar, entrar em igrejas, lojas e tinham preferência em transporte público. Pois caso algum branco ficasse sem conseguir se sentar, o negro deveria se levantar e dar seu assento ou até descer do ônibus.

Cansada dessas regras, Rosa se recusou a levantar. O motorista parou o ônibus e chamou a polícia para prendê-la.

Com tamanha repercussão, a mulher foi visitada na prisão por Matin Luther King Jr. e membros da NAACP (Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor) fazendo com que o caso de Rosa se tornasse o estopim contra a desigualdade.

Tudo isso a tornou alvo de ameaças de morte e dificuldade em conseguir emprego. Mas tudo valeu a pena, uma vez que até hoje ela é conhecida como mãe do movimento dos direitos civis.

Todo esses acontecimentos, levaram a protestos e boicotes, pois os simpatizantes da causa decidiram parar de usar o transporte público e caminhar para seus destinos, dando grande prejuízo para a empresa.

O movimento só terminou quando, em 1956, a Suprema Corte dos Estados Unidos declarou inconstitucionais as leis de segregação.

Para conhecer melhor a sua trajetória, é possível assistir ao filme A História de Rosa Parks.