Concentradores de oxigênio serão doados por grandes empresas

Concentradores de oxigênio serão utilizados para o tratamento de pacientes com Covid-19 em suas próprias localidades, evitando o deslocamento e sobrecarga de hospitais; a iniciativa atende a uma chamada pública da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia em apoio ao Ministério da Saúde, a logística dos itens ficará sob responsabilidade do SUS.

Um grupo de 12 empresas se uniu em uma ação coletiva para viabilizar a doação de mais de 5.000 concentradores de oxigênio, que serão utilizados para o tratamento de pacientes com Covid-19 em suas próprias localidades, evitando deslocamentos para outras cidades e, consequentemente, a sobrecarga de hospitais. O concentrador de oxigênio é um equipamento que separa o oxigênio do ar e o fornece ao paciente em um fluxo direto e contínuo, contribuindo para a melhora de sua capacidade respiratória, uma das áreas mais afetadas pelas consequências da Covid-19.

Participam desta iniciativa as seguintes empresas: Bradesco, BRF, B3, Embraer, Gerdau, Grupo Ultra, Itaú Unibanco, Magazine Luiza, Marfrig, Natura & Co, Suzano e Unipar. O Grupo atendeu a uma chamada pública feita pela Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, em apoio ao Ministério da Saúde, para a aquisição de concentradores de oxigênio. A Air Liquide Brasil, líder mundial em gases, tecnologias e serviços para a indústria e saúde, fez a cotação geral para a importação dos equipamentos, ao custo total de R$ 35 milhões.

O uso dos concentradores doados nesta ação terá papel fundamental no combate à pandemia e consequente desafogamento do sistema hospitalar. Considerando que o tempo médio de uso do aparelho por paciente pode variar entre uma ou duas semanas, a expectativa é de que os mais de 5 mil concentradores atendam, mensalmente, entre 10 mil e 20 mil pacientes.

Cada concentrador substitui, em média, 21 cilindros de oxigênio. Juntos, os equipamentos doados suprirão o equivalente a uma produção mensal de 1.100.000 metros cúbicos do insumo, volume que demandaria mais de 108 mil cilindros por mês para ser armazenado. A quantidade de oxigênio fornecida por meio dos concentradores contribuirá ainda para evitar a sobrecarga na capacidade produtiva da indústria de gases.

A praticidade no manuseio é outra característica de destaque no uso dos concentradores. Cada equipamento pesa aproximadamente 15 quilos e necessita apenas de energia elétrica para funcionar. Essas condições facilitam o transporte e uso, inclusive, nas regiões mais remotas do País. A durabilidade também é um diferencial destes equipamentos. Os concentradores doados têm uma vida útil estimada em sete anos.

Os mais de 5 mil concentradores de oxigênio adquiridos nesta ação serão entregues ao Ministério da Saúde, a quem caberá a responsabilidade de fazer a logística de distribuição dos equipamentos. A expectativa é que os aparelhos sejam enviados aos seus locais de destino no decorrer do mês de abril.

Com essa iniciativa coletiva, as empresas somam seus esforços no enfrentamento à pandemia de Covid-19, em um de seus momentos mais agudos no Brasil. As companhias participantes desta ação estão comprometidas com os esforços da sociedade para salvar vidas e com o apoio ao Poder Público, em suas diferentes esferas, nas ações de superação à crise sanitária.

Gostou de “Concentradores de oxigênio serão doados por grandes empresas?

Concentradores de oxigênio
Concentradores de oxigênio. Foto: Divulgação/Internet

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece nas cidades do Grande ABC. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 600 outros assinantes

Ministério incentiva doação de sangue antes de receberem vacina

O Ministério da Saúde incentiva os brasileiros para doação de sangue, antes de serem vacinados contra a Covid-19. O apelo ocorre porque após a imunização há um impedimento temporário para doação.

De acordo com a pasta, o período de inaptidão é necessário, uma vez que o microrganismo da imunização, ainda que na forma atenuada, circula no sangue de quem recebeu a vacina por um determinado tempo.
 
Caso quem recebe a doação de sangue seja um paciente imunossuprimido, ou seja, que tem o sistema imunológico debilitado, há risco de que essa pessoa desenvolva a Covid-19. A depender da vacina aplicada, há diferentes intervalos antes da permissão para doação de sangue. 

No caso de vacinas compostas por vírus ou bactérias inativadas, o tempo previsto é de 48 horas. Esse é o caso da CoronaVac, imunizante produzido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Já após vacinas de vírus ou bactérias atenuados, exigem quatro semanas de inaptidão para doar sangue, caso da vacina produzida pela Universidade de Oxford e, que aqui no Brasil, é responsabilidade da Fiocruz. 

Em parceria com Brasil61.

Gostou de “Ministério incentiva doação de sangue antes de receberem vacina”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Ministério incentiva doação de sangue antes de receberem vacina
Para marcar o Dia Mundial do Doador de Sangue, Ministério da Saúde lança campanha de doação de sangue, no Hemocentro de Brasília

Moeda Pet entrega 300kgs de ração para cães e gatos

Com o objetivo viabilizar a troca de garrafas pet por ração, a oitava edição do Moeda Pet foi realizada neste sábado (30) no Paço Municipal da Prefeitura de Santo André.  Em formato drive-thru, foram entregues 300 quilos de ração para cães e gatos.

Vale destacar que cada quilo de garrafa plástica é trocado por um quilo de ração. Quem participou da ação, pôde levar o alimento para casa ou realizou a doação no local, destinando os alimentos para a Uapa (União Andreense Protetora dos Animais), entidade que faz a distribuição entre os protetores independentes cadastrados.

Moeda Pet entrega 300kgs de ração para cães e gatos


O secretário de Meio Ambiente, Fabio Picarelli, comemorou mais uma edição da iniciativa. “O programa impacta positivamente na alimentação dos nossos pets, favorecendo os munícipes e também as ONGs. Ou seja, os cães e gatos que sentem fome também precisam do nosso olhar nesse momento de pandemia”.


Moeda Pet – O programa é uma ação do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente, que conta com parceria da farmácia de manipulação veterinária Farma Bichos e do Dr. Vet Hospital Veterinário.


A iniciativa também conta com o apoio do Departamento de Vigilância à Saúde, do Banco de Rações do Fundo Social de Solidariedade e do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), que encaminha todo o reciclável arrecadado para as cooperativas de reciclagem.

Moeda Pet entrega 300kgs de ração para cães e gatos


Em 2020, o Moeda Pet foi responsável pela distribuição de aproximadamente três toneladas de ração para tutores e protetoras de animais, e pela arrecadação de 73 mil garrafas pet.

| Texto: Caroline Terzi
| Fotos: Alex Cavanha/PSA

Gostou de “Moeda Pet entrega 300kgs de ração para cães e gatos“?

Então, assine nossa Newsletter e receba nosso conteúdo em seu email. Não deixe de comentar logo abaixo também. Leia mais no sobre o Mundo Animal.

Site oficial da Prefeitura Municipal de Santo André: https://www2.santoandre.sp.gov.br/

Fome aumenta no Brasil, na medida em que caem as doações

A pandemia do novo coronavírus trouxe inúmeros desafios que vão além do campo da saúde. Pesquisadores apontam aumento dos casos de transtornos mentais – como depressão e ansiedade – decorrentes do isolamento social e das incertezas em relação à Covid-19. Aulas remotas acentuaram a desigualdade na educação do País. E o fechamento de atividades econômicas não essenciais levou ao agravamento da crise financeira no Brasil, com estimativa de queda de 4,3% do PIB, segundo o Ipea, além da taxa recorde de 14,2% no desemprego, segundo o IBGE. Com isso, a fome aumenta no Brasil nos últimos meses.

Uma das situações mais graves enfrentadas por muitas famílias é a fome. Uma pesquisa do Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF) mostra que mais de 20,7 milhões de brasileiros passaram a se alimentar de forma ainda mais irregular desde o início da pandemia, por falta de dinheiro para comprar comida.

Para tentar compensar a falta de renda das famílias brasileiras, o governo federal lançou, em abril de 2020, o Auxílio Emergencial, com 5 parcelas de R$ 600 e outras quatro de R$ 300 da extensão do benefício. Os valores socorreram 68 milhões de brasileiros, mas foi negado a 35 milhões que não atendiam aos critérios do programa. Ao final de 2020, o Auxílio Emergencial foi cortado. 

Com a situação à mesa tão precária, diversas instituições filantrópicas se mobilizaram ao longo do ano para levar alimentos às famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica. No entanto, as doações vêm caindo.

Fome aumenta no Brasil: Alternativa com Banco das Favelas

A favela de Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo, possui população de 100 mil habitantes – maior que 94% dos municípios brasileiros. Segundo o líder comunitário da região, Gilson Rodrigues, a comunidade não consegue atender às recomendações da Organização Mundial da Saúde. “A realidade das favelas é que as pessoas vivem de maneira aglomerada. Existe uma constante falta de água. O serviço do SAMU não vem até locais periféricos. E a situação se agrava devido à fome e ao desemprego”, comenta.

Segundo ele, a demanda por alimentos cresceu em Paraisópolis, ao passo que as doações diminuíram nos últimos meses. A União dos Moradores e do Comércio conseguia entregar 10 mil marmitas por dia, com as doações. Em setembro, o número caiu para 5 mil. Agora em janeiro, a organização só consegue entregar 500 marmitas diariamente. Gilson Rodrigues avalia que a queda nas doações se deu pela dificuldade financeira provocada pela pandemia.

Diante do cenário, o G10, grupo formado pelas dez maiores favelas do Brasil – Rocinha (RJ), Rio da Pedras (RJ), Higienópolis (SP), Paraisópolis (SP), Cidade de Deus (AM), Baixadas da Condor (PA), Baixadas da Estrada Nova Jurunas (PA), Casa Amarela (PE), Coroadinho (MA) e Sol Nascente (DF) –, se mobilizou para levar doações de cestas básicas, álcool em gel, máscaras e cartões vale-refeição para seus moradores.

Fome aumenta no Brasil, na medida em que caem as doações

O líder comunitário, e também coordenador nacional do G10 Favelas, Gilson Rodrigues, explica que os alimentos são adquiridos na própria comunidade, para estimular as vendas do comércio local – que emprega 21% dos trabalhadores de Paraisópolis. Outra iniciativa para mitigar os impactos econômicos é o G10 Bank.

“O G10 Bank pretende ser a maior rede de apoio de micro e pequenos negócios das favelas do Brasil, oferecendo crédito, mentoria e desenvolvimento, garantindo que as favelas possam continuar prosperando como estavam em 2019”. Segundo Gilson, o objetivo do G10 Bank é oferecer crédito e serviços bancários para reverter recursos para a população que mais precisa. Atualmente, 45 milhões de brasileiros estão desbancarizados, sendo a maior parte composta por moradores das favelas.

O G10 também criou o “Comitê das Favelas – Presidentes de Rua”, no qual cada morador voluntário é responsável por acompanhar, durante a pandemia, 50 casas da comunidade. O objetivo é monitorar e apoiar as famílias; chamar o socorro médico, se necessário; distribuir cestas de alimentos e identificar moradores que queiram empreender, para serem auxiliados pelo G10 Bank. 

Povos e comunidades tradicionais

Os povos tradicionais no Brasil – indígenas, quilombolas e ribeirinhos – também foram afetados pela Covid-19. Para reduzir a fome dessas comunidades, o governo federal distribuiu cerca de 400 mil cestas de alimentos para 222 mil famílias dessas localidades. Ao todo foram disponibilizados R$ 45 milhões para a ação. 

Arte - Brasil 61

O Secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Paulo Roberto, destaca a Medida Provisória 1008/2020, que dará continuidade no atendimento a essa população.

“Como a pandemia não encerrou, em outubro, o Presidente da República editou a MP 1008 que dá um recurso extraordinário ao Ministério da Cidadania, para continuar a operar no enfrentamento a essa questão tão urgente que é a fome. A fome não pode aguardar, não pode esperar a burocracia”, ressalta.

Além do Ministério, outros órgãos participaram da entrega das cestas e da disponibilização dos recursos, como a Companhia Nacional de Abastecimento, Fundação Nacional do Índio e Fundação Cultural Palmares.

Organizações Não-Governamentais

Aline Araújo Silva mora com o marido e mais quatro filhos, no bairro de Feitosa, em Maceió/AL. Ela conta que, durante a pandemia, o marido ficou desempregado e não podia fazer bicos, por conta do isolamento social. As dificuldades foram amenizadas graças ao trabalho da Legião da Boa Vontade (LBV).

“Graças à LBV, nós conseguimos passar por isso. Desde o início da pandemia, a LBV vem ajudando com doações de cesta básica, cesta verde e o que eles têm conseguido doar para a gente”, relata.

A LBV possui 82 unidades físicas de atendimento, espalhadas por todas as regiões do Brasil, sendo Norte e Nordeste as de maior vulnerabilidade socioeconômica. Segundo o assessor de comunicação da LBV em Brasília, José Gonçalo, a instituição vai distribuir mensalmente, enquanto durar a pandemia, cestas de alimentos e kits com material de limpeza e higiene para as famílias atendidas. Ele detalha como elas são selecionadas.

“São famílias inseridas em serviços e programas já desenvolvidos pela instituição, em todas as suas unidades; além das que participam de atividades de instituições parcerias da LBV e cadastradas nos Centros de Referência de Assistência Social dos Municípios (CRAS)”, explica.

Pelo site lbv.org é possível conferir fotos e informações sobre os atendimentos da instituição pelo Brasil e as formas de doar.

Outro trabalho que merece destaque é a “Ação contra o Coronavírus”, da ONG Ação da Cidadania. Durante a pandemia, em 2020, a instituição conseguiu arrecadar 50 milhões de reais, somando doações de recursos e alimentos. Contudo, o diretor-executivo da ONG Ação da Cidadania, Kiko Afonso, avalia que o número ainda é pequeno perante à dificuldade alimentar dos brasileiros.

“Conseguimos apoiar três milhões de pessoas, com um sustento de uma cesta básica, que dá mais ou menos para um mês de alimentação. Ou seja, é muito pouco, comparado com a necessidade que se tem, quando se olha os dados do IBGE, de 2018 – dois anos antes da Covid – que mostra que temos mais de 80 milhões de brasileiros com algum grau de insegurança alimentar”, avalia.

O diretor-executivo afirma que esse tipo de ação precisa ser contínua, no entanto, as doações vêm caindo.

“Assim que o drama passa, a tragédia passa e a mídia não está mais olhando esse problema de forma ostensiva, as pessoas começam a diminuir a doação. Além da questão cultural, de que as pessoas não têm o hábito de doação contínua, ainda tem o problema da crise. As pessoas estão sem dinheiro, as empresas estão sem dinheiro”. Ele afirma que as pessoas em necessidade não podem esperar para receber apoio para comer; elas precisam comer agora.

Kiko Afonso ainda ressalta que, com o fim do Auxílio Emergencial, as doações serão ainda mais necessárias em 2021. Para doar para a ONG Ação Cidadania, acesse o site: acaodacidadania.org.br.

“Fome aumenta no Brasil, na medida em que caem as doações” em parceria com Brasil 61

Gostou de “Fome aumenta no Brasil, na medida em que caem as doações”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Fome aumenta no Brasil, na medida em que caem as doações

Santo André retoma trocas do Moeda Verde

Ações nos núcleos Ciganos e Capuava abriram calendário de 2021 do programa, realizado em parceria do Banco de Alimentos com o Semasa, para as trocas do Moeda Verde

A Prefeitura de Santo André e o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) abrem a agenda de trocas de 2021 do programa Moeda Verde. Nesta terça-feira (12), foram retomadas as ações nos núcleos dos Ciganos e Capuava.

“Foi ótimo o programa ter voltado já no começo do ano. Com a crise que estamos vivendo, nem sempre temos dinheiro para comprar comida”, comemora Irene Ferreira da Cruz, de 53 anos, que reside no Parque Capuava. Desempregada, ela diz que, ao trocar resíduos recicláveis por alimentos, garante uma economia de R$ 70. A comida dura por cerca de duas semanas.

Nesta terça, mais de 30 pessoas puderam trocar papelão, latinha, metal, entre outros, por melão, limão, cenoura, batata, alface, espinafre, almeirão, rúcula, escarola e couve. Ao todo, nos dois locais, mais de 30 pessoas levaram 2,1 toneladas de resíduos secos – o que corresponde à entrega de 435 quilos de comida, já que a cada 5 quilos de recicláveis o morador ganha 1 quilo de alimento.

Santo André retoma trocas do Moeda Verde

O Moeda Verde foi criado em 2017 e, de lá pra cá, a iniciativa do Semasa e do Fundo Social de Solidariedade, por meio do Banco de Alimentos, cresceu e tornou-se um dos programas mais importantes para melhorar a qualidade de vida da população e deixar a cidade mais limpa e sustentável.

Trocas do Moeda Verde hoje em dia

“Atualmente, as trocas acontecem em 14 comunidades e em 2021 mais sete núcleos serão contemplados com a chegada do programa, entre eles: Lamartine, Sacadura Cabral, Haras/Chacará Baronesa e Maurício Medeiros. Outros locais também estão sendo estudados”, explica o diretor de resíduos sólidos do Semasa, Edi Ferreira dos Santos.

A previsão é de que, nesta nova etapa de expansão, o Moeda Verde amplie em 85% o número de pessoas beneficiadas direta e indiretamente pelas ações, atingindo a marca de 130 mil moradores.

Até o final de 2020, a população já tinha entregue cerca de 391 toneladas de resíduos recicláveis, que se transformaram em mais de 78 toneladas de alimentos do tipo hortifruti, como frutas, verduras e legumes fresquinhos.

Além de contribuir para reduzir a fome entre as comunidades carentes, o programa também ajudou a transformar a paisagem de alguns núcleos. Locais que antes eram pontos de descarte irregular de lixo foram revitalizados e ganharam novos usos, como pequenas praças e áreas de estacionamento. Foram cinco pontos de descarte eliminados, o que garantiu uma economia de aproximadamente R$ 2 milhões aos cofres públicos.

Reestruturação na pandemia

Por causa da pandemia do novo coronavírus, houve mudança no calendário de trocas do programa Moeda Verde, que passou a acontecer com encontros a cada 21 dias nos núcleos (e não mais quinzenais). Também foram feitos ajustes nos dias de realização da iniciativa.

Para evitar o contágio pela Covid-19, o Semasa e a Prefeitura adotam todos os critérios recomendados pelos órgãos de saúde e reforçam sempre a necessidade de colaboração dos participantes para evitar aglomerações e utilizar máscaras.

A programação de 2021 do Moeda Verde pode ser encontrada em www.semasa.sp.gov.br/moedaverde.

| Texto: Paloma Alvarez
| Fotos: Alex Cavanha/PSA

Gostou da matéria “Santo André retoma trocas do Moeda Verde”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Leia mais sobre Santo André.

Árvore Solidária garante presente de Natal de muitas crianças

Nova forma de fazer a sacolinha beneficente é escolher a cartinha no shopping. Portanto, garanta o presente de Natal das crianças.

Atrium Shopping, em Santo André, e Shopping Praça da Moça, em Diadema, contaram com Árvore Solidária neste Natal e fizeram a ponte entre quem quer ajudar e instituições para crianças.

Cartinhas e bilhetes pendurados, com nome, idade e dica de presente de Natal de cada criança. Foi assim que o Atrium Shopping e o Shopping Praça da Moça conquistaram o público para contribuir. No Shopping Praça da Moça a Árvore Solidária contava com 46 nomes de crianças da unidade de Diadema do Lar Mãos Pequenas, que oferece moradia provisória a crianças e adolescentes de 0 a 17 anos.

Então, os 100 presentes foram entregues nesta quarta-feira, 23, acompanhados de um lanche da tarde doado pela Patroni Pizza. “O resultado foi melhor do que o esperado. Conseguimos arrecadar brinquedos para cada criança, além dos pedidos das cartinhas, muitos deles querendo ganhar roupas e sapatos”, comenta Daniel Lima, gerente de marketing do empreendimento.

Em Santo André, a Árvore Solidária fica até dia 29 de dezembro. Sendo assim, o Atrium Shopping levou mais de 50 cartinhas para seu público. Nesse sentido, em parceria com a Casa Ronald, o projeto tem o objetivo de arrecadar brinquedos novos ou usados. Como resultado, já foram recebidos mais de 100 presentes que serão entregues dia 30 para a instituição.

Presente de Natal Árvore Solidária Atrium Shopping

Piso 1
Rua Giovanni Battista Pirelli, 155 – Vila Homero Thon, Santo André
Telefone: (11) 3135-4500
Estacionamento visitantes:
De segunda-feira a sábado e feriados: 9 reais até 2 horas + 2 reais cada 2 horas adicionais. Aos domingos, 50% de desconto.

Shopping Praça da Moça
Rua Manoel da Nóbrega, 712 – Centro, Diadema
Telefone: (11) 4057-8900
Estacionamento visitantes:  Carros 9,00 até 3 horas + 1,00 por hora adicional ou fração / Motos 9,00 a diária.

presente de Natal

Confira mais em nossas páginas sobre as cidades do ABC

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 600 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Então, aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

7 toneladas recebidos por trabalhadores do Hospital de Campanha

As doações arrecadadas por trabalhadores do Hospital de Campanha foram enviados ao Banco de Alimentos de Santo André, e distribuídas para pessoas em vulnerabilidade socioeconômica

A Secretaria de Saúde e a prefeitura de Santo André arrecadaram 7 toneladas de alimentos, para famílias carentes da cidade. Nesse sentido, cerca de 600 profissionais de hospitais de campanha participaram das atividades. Sendo assim, a ação solidária ocorreu durante 10 dias.

O Banco de Alimentos recebeu as doações na tarde de ontem (22/12), em sua sede. “Que surpresa boa e que ‘presentão’. Os profissionais de Saúde, que estão se doando desde o início da pandemia, além de trabalhar e dar o sangue para cuidar do amor de alguém, ainda fazem esse gesto lindo. Não temos palavras para agradecer. Nosso muito obrigada”, se emocionou a primeira-dama. Ana Carolina Barreto Serra ocupa a presidência do Núcleo de Inovação Social.

trabalhadores do Hospital de Campanha

Ação parecida aconteceu em 2019, realizada por profissionais que atuam na rede municipal de Urgência e Emergência.

“Ano passado, enquanto estava como diretor de Atenção à Saúde, e promovemos uma campanha similar com os profissionais da Urgência e Emergência, não esperávamos um número tão expressivo de doações. Neste ano, tínhamos a expectativa de receber mais do que as 4 toneladas de alimentos da edição anterior. A cada dois kg de alimentos doados, os profissionais ganhavam um número. Estes números serão sorteados e o gesto recompensado prêmios doados pela iniciativa privada, portanto sem custos para a gestão. Os profissionais estão superanimados e agradecemos muito a cada um que participou desta Campanha de Natal”, comentou Victor Chiavegato, superintendente dos hospitais de campanha.

Balanço das arrecadações dos trabalhadores do Hospital de Campanha

Desde que iniciou o ano até novembro, o Banco de Alimentos arrecadou 55,8 toneladas de itens alimentícios. 17 mil pessoas, por meio de 111 entidades do município, receberam as doações.

As entidades atenderam número maior de pessoas na pandemia. Acima de tudo, com doações recebidas pelo Banco de Alimentos. Como resultado, cerca de 7 mil cestas básicas tiveram destino para pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Portanto, estimativa-se que o ano feche próximo a 60 mil toneladas. Em 2019, o número arrecadado ficou em 57,6 toneladas. Não houve queda significativa de doações nos dois primeiros meses do ano. Os principais doadores, como supermercados, trabalham normalmente neste período. Dessa forma, o Banco de Alimentos visa constantemente o aumento de parceiros doadores.

Dia de Doar reforça a importância da solidariedade e das doações

Movimento quer mobilizar a população e fazer com que a iniciativa, presente oficialmente em 70 países, cresça ainda mais e fomente a doação como um hábito Dia de Doar

Mobilizar o Brasil para que tenhamos um país mais generoso e solidário, fortalecendo o hábito de doar como parte do cotidiano das pessoas. Esse é o objetivo principal do Dia de Doar, que será realizado em 1 de dezembro, em um ano marcado pela pandemia do Coronavírus. Em maio, por conta da propagação da covid-19, foi feita uma edição extraordinária, o Dia de Doar Agora, que mobilizou mais de 14 milhões de pessoas e 2 milhões de reais online.

É AMANHÃ Dia de Doar. E TODOS OS DIAS.

Em 1 de dezembro o Dia de Doar estimulará milhões de pessoas em todo o país a realizarem ações de generosidade. Sendo assim, inspirando outras pessoas a fazerem o mesmo, em um grande onda de solidariedade e doação. Um dos desafios esse ano é tornar o movimento ainda mais de base, mais local, com dezenas de campanhas comunitárias por todo o país. Em 2019 foram 30 campanhas, em locais como Gramado (RS), Sorocaba (SP), Jardim (MS) e Sergipe. Além disso, neste ano espera-se também que o Dia de Doar estimule ainda mais doações para combater os efeitos do coronavírus, que chegaram à inédita marca de 6 bilhões de reais, de acordo com o Monitor das Doações COVID 19.  Ao mesmo tempo a  data quer reforçar que a doação pode se tornar um ato permanente, que independe de situações de emergência. 

Desde 2013 o Brasil participa do Dia de Doar, que começou um ano antes nos Estados Unidos, criado pela organização nova-iorquina 92Y. Atualmente a campanha é mundial e conta com a participação oficial de 72 países. O #GivingTuesday (terça-feira de doação), como é conhecida a data, é promovido sempre na primeira terça-feira depois do Thanksgiving (Dia de Ação de Graças), seguindo as datas comerciais já famosas como Black Friday e Cyber Monday.

A ONG Mãos que Abençoam participam desta inciativa, e realizará em 12/12 seu Bazar Solidário.

Participação

Dia de Doar

Diversos materiais para divulgação do movimento, sugestões para fomentar a ação e dicas para as organizações são disponibilizados no site www.diadedoar.org.br. Há artes, cartazes, vídeos, folders etc, mas a proposta é que cada participante do Dia de Doar faça sua própria campanha, com liberdade para adaptar, criar sua iniciativa e, tanto organizações como doadores, compartilhem nas mídias sociais com a hashtag #diadedoar, para que a mensagem chegue à mais pessoas e a doação seja um instrumento de fortalecimento social.

O Dia de Doar existe graças à união de cada pessoa que faz sua ação, seja doando ou estimulando a doação de indivíduos, empresas, organizações.

Realização Dia de Doar

Dia de Doar

O Dia de Doar é realizado pelo Movimento por uma Cultura de Doação, rede formada por pessoas e organizações que se articulam voluntariamente no propósito de enraizar a doação como parte de nossa cultura. A Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR) é organizadora do Dia de Doar e representante oficial da data no Brasil. A mobilização, este ano, conta com a parceria estratégica da Fundação José Luiz Egydio Setúbal, Instituto Mol, Movimento Bem Maior e Umbigo do Mundo.

Serviço

Mais informações em: https://www.diadedoar.org.br/

SBC recebe 200 cestas básicas do Consulado Geral de Israel

Doações foram feitas para a Central de Recebimento, criada pelo Fundo Social de Solidariedade (FSS), para atendimento às pessoas em situação de vulnerabilidade social durante o período de combate ao coronavírus; até o momento, a Central entregou 44 mil cestas básicas

A Prefeitura de São Bernardo recebeu, na manhã desta sexta-feira (27/11), 200 cestas básicas doadas pelo Consulado Geral de Israel. A entrega dos alimentos foi feita na Central de Recebimento de Doações, localizada no Banco de Alimentos da cidade. Coordenada pelo Fundo Social de Solidariedade (FSS), a Central realizou a doação de 44 mil cestas básicas desde março, início da pandemia de coronavírus.

Segundo o secretário de Assistência Social, Carlos Romero, que esteve ao lado da presidente do FSS, Greici Picolo Morseli, durante o recebimento dos mantimentos, a doação veio em boa hora. “Com a pandemia de coronavírus, surgiu um novo perfil de pessoas que precisam de doações. A contribuição da sociedade civil tem sido fundamental para conseguirmos suprir essa demanda”, afirmou.

O cônsul Alon Lavi fez questão de acompanhar a entrega das cestas básicas. “O Consulado Geral de Israel tem expandido suas relações para além da capital paulista. O intuito é apoiar diferentes cidades deste Estado de acordo com sua agenda local. E com a pandemia de coronavírus, sabemos que essas comunidades precisam de apoio e ajuda”, disse.

DOAÇÕES CONTINUAM – A Central de Recebimento de Doação envolve a participação de empresários e pessoas jurídicas que queiram contribuir com a doação de itens diversos. Para participar da ação, os interessados poderão doar mantimentos não perecíveis diretamente para o Banco de Alimentos de São Bernardo (Avenida Redenção, 271, Centro) de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30.

A doação de produtos de higiene pessoal, itens de limpeza, álcool gel e máscaras podem ser feitas na Secretaria da Educação (Avenida Wallace Simonsen, 222, Nova Petrópolis), de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30.

A Central de Recebimento também recebe doações em dinheiro. A transferência deve ser feita para a conta bancária do município de São Bernardo: Banco do Brasil, agência 0427-8, conta corrente 65.734-4. O CNPJ da conta é 46.523.239/0001-47. Todo os valores arrecadados nesta conta, no período de vigência do decreto número 21.111, será revertido às doações de combate à pandemia do coronavírus.

Doações de outros itens ou esclarecimentos de dúvidas devem ser feitas pelo e-mail fundo.social@saobernardo.sp.gov.br ou pelo telefone 2630-4046.

Justiça Eleitoral: R$ 60 milhões com indícios de irregularidade

Valor representa aumento significativo em relação aos números do relatório anterior

O Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral identificou mais de R$ 60 milhões em doações com indícios de irregularidade nas prestações de contas dos candidatos aos cargos eletivos das eleições 2020. O valor representa aumento significativo em relação aos números do relatório anterior, cujas irregularidades somavam R$ 38 milhões.

Segundo o levantamento da Justiça Eleitoral, as doações mais frequentes são feitas por pessoas sem emprego formal registrado – mais de R$ 33 milhões em um universo de 9.068 doadores. Na sequência, aparecem 1.981 doadores com renda incompatível com o valor doado, em doações que ultrapassam R$ 17 milhões.

Além disso, 925 fornecedores de campanha têm relação de parentesco com o candidato ou vice, recebendo, no total, mais de R$ 1,6 milhão. Os resultados desse levantamento de indícios de irregularidades já foram repassados aos tribunais e cartórios eleitorais como informação de inteligência e direcionamento da fiscalização das contas.

Fonte: Brasil 61

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 600 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Hemocentros realizam ações no Dia Nacional do Doador

Segundo o Ministério da Saúde, 1,8% da população doa sangue de forma regular. Para a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), o ideal é que esse número chegue a 2%

A partir desta segunda-feira (23), hemocentros de todo o País se unem para fazer parte da campanha ‘Somos todos do mesmo sangue’. A iniciativa é uma homenagem ao Dia Nacional do Doador de Sangue, comemorado no dia 25 novembro.

O objetivo da ação é destacar a relevância desse gesto, principalmente durante a pandemia, já que neste período foi registrado uma redução de até 50% no número de doações em determinadas regiões.

No Rio de Janeiro, por exemplo, pela primeira vez o monumento do Cristo Redentor vai representar uma grande bolsa de sangue. A estátua será iluminada na cor vermelha progressivamente nos dias 23, 24 e 25 deste mês, sempre das 19h às 20h.

O reitor do Santuário Cristo Redentor, Padre Omar, afirma que o intuito dessa iluminação é “reconhecer a importância daqueles que já são doadores de sangue e incentivar aqueles que ainda não se tornaram doadores a darem esse passo, para que haja o constante abastecimento dos bancos de sangue.”

A ideia é que cada hemocentro desenvolva ações locais com os doadores para incentivar a participação. Segundo o Ministério da Saúde, 1,8% da população doa sangue de forma regular. Para a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), o ideal é que esse número chegue a 2%.

Fonte: Brasil 61

TSE divulga lista de fontes vedadas para doação

O objetivo é orientar candidatos e legendas que continuam no pleito do próximo dia 29

Faltando menos de duas semanas para o pleito de segundo turno em alguns municípios brasileiros, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disponibilizou, em sua página na Internet, uma lista de fontes vedadas para doação em campanha.  Candidatos e partidos que continuam na disputa devem ter atenção às regras e aos limites para doações eleitorais. 

Doações de recursos fora dos parâmetros legais podem ser crimes eleitorais, acarretando a cassação do diploma e a perda do mandato após as eleições.

É vedado, por exemplo, que partido político e o candidato receba, direta ou indiretamente, doação em dinheiro ou estimável em dinheiro, inclusive por meio de publicidade de qualquer espécie, procedente de pessoas jurídicas, origem estrangeira e de pessoa física permissionária de serviço público.

Fonte: Brasil 61

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 600 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Shopping Metrópole arrecada produtos para crianças

O Shopping Metrópole, em São Bernardo do Campo, está recebendo o projeto Ruas Solidárias em parceria com o Instituto Iris. O shopping disponibilizou um espaço onde os clientes podem doar alimentos não-perecíveis, produtos de higiene e limpeza e cobertores. As doações serão encaminhadas para as crianças da ONG Pequeno Cidadão.

O objetivo do projeto Ruas Solidárias é sensibilizar e mobilizar a sociedade em relação à realidade da população em situação de vulnerabilidade social.

O local de arrecadação no Shopping Metrópole é um espaço equivalente ao de uma loja, próximo ao atrium central e à entrada do Paço Municipal. As doações começaram dia 31/10 e irão se estender até o fim do ano.

Shopping Metrópole arrecada produtos

O projeto resulta de uma articulação entre o Instituto Iris e shoppings da regional SP da rede Aliansce Sonae, que é a maior do país e administra o Metrópole. Foi idealizado para utilizar os shoppings como espaços propícios para estimular e convidar os consumidores a doar produtos de primeira necessidade para organizações da sociedade civil que atendem as populações mais vulneráveis de suas regiões.

“É mais uma ação social do Shopping Metrópole em 2020 para ajudar quem mais precisa. E um projeto dessa natureza no fim do ano ganha ainda mais significado, em meio aos sentimentos de renovação e esperança por um futuro melhor”, diz Rodrigo Rufino, gerente de marketing do shopping.    

Sobre o Shopping Metrópole: Inaugurado em maio de 1980, o empreendimento conta com 173 operações, entre elas, cinco âncoras (Academia Smart Fit, C&A, Renner, Lojas Americanas e Marisa), três restaurantes (Outback, Si Señor e Pecorino) e nove salas de cinema multiplex PlayArte (três em 3D e 1 Extreme). Em 2008, o shopping foi o primeiro empreendimento da região do ABC a receber a certificação segundo a norma ISO 14001 do seu Sistema de Gestão Ambiental. Horário de funcionamento: segunda-feira a sábado, das 10h às 22h. Domingos e feriados, das 14h às 20h. Endereço: Praça Samuel Sabatini, 200, Centro, São Bernardo do Campo (SP). SAC: 11 4003-7370. www.shoppingmetropole.com.br

Sobre a Aliansce Sonae: A Aliansce Sonae é a líder nacional no setor de shopping centers e a maior administradora do país. A companhia está presente nas cinco regiões brasileiras e tem um portfólio de 39 shoppings, com participação em 27 empreendimentos e a administração de 12 shoppings de terceiros. 

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 600 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

TSE libera ‘live’ com artista para arrecadar recursos de campanha

Os ministros destacaram, no entanto, que nesses eventos não pode haver pedido expresso de votos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberou a realização de show virtual com artista com o objetivo de arrecadar recursos para campanha. A determinação foi apresentada na sessão desta quinta-feira (5). Os ministros ressaltaram, no entanto, que nesses eventos não pode haver pedido expresso de votos. A decisão é liminar, e os magistrados voltarão a discutir se essas lives são ou não permitidas pela legislação.

A decisão foi firmada em ação apresentada pela candidata à prefeitura de Porto Alegre – RS, Manuela D’Ávila (PCdoB). Ela queria aval para evento em rede social neste sábado (7), com a apresentação do cantor Caetano Veloso.

Por maioria de votos, os ministros consideraram que não cabe à Justiça Eleitoral realizar censura prévia nem avaliar a legalidade de evento que ainda não ocorreu e que não é vedado por lei. Para a conclusão do entendimento, o plenário acompanhou o voto do relator da ação, ministro Luis Felipe Salomão.

O magistrado suspendeu a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) no caso, que havia proibido a live por entender que ela se enquadrava em uma categoria virtual assemelhada a um “showmício” presencial, que é vedado pela Lei das Eleições.

Fonte: Brasil 61

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 600 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Indícios de irregularidades ultrapassam R$ 35 milhões

A maior ocorrência é de doações realizadas por pessoas sem emprego formal registrado, cujos valores somam mais de R$ 21 milhões e envolve 5.362 doadores

Um levantamento mais recente em relação a prestação de contas de candidatos nas Eleições 2020 mostra indícios de irregularidades que ultrapassam R$ 35 milhões. Esta é a segunda rodada de identificação de indícios de irregularidades. A maior ocorrência é de doações realizadas por pessoas sem emprego formal registrado, cujos valores somam mais de R$ 21 milhões e envolve 5.362 doadores. 

Em seguida, aparecem 1.145 doadores com renda incompatível com o valor doado,  as doações realizadas por esses chegam a quase R$ 10 milhões. Outra irregularidade apontada é que 1.146 fornecedores sem registro ativo na Junta Comercial ou na Receita Federal receberam R$ 1,9 milhão por serviços prestados durante a campanha deste ano. 

Há ainda fornecedores com sócios, representantes ou familiares que receberam Bolsa Família e também doadores que receberam o programa. Além disso, 416 fornecedores têm relação de parentesco com candidato ou seu vice. Por fim, oito doadores constam no Sistema de Controle de Óbitos (Sisobi) e, ainda assim, aparecem como doadores de uma quantia total de R$ 8.690,00.

O levantamento é realizado pelo Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral, que envolve, além do TSE, outros seis órgãos federais. A partir desses dados, os juízes eleitorais podem determinar diligências para comprovar a procedência do indício de irregularidade e utilizar essas informações para fins de exame e julgamento da prestação de contas de campanha eleitoral.

Fonte: Brasil 61

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 600 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Ação Entre Amigos: Agradecimentos aos colaboradores

O Jornal Grande ABC e o grupo Ação Entre Amigos, agradecem a ajuda prestada pelos leitores e amigos, que colaboraram com a realização da festa das crianças. O evento fora realizado no último domingo, no bairro Nova Gerty, em São Caetano do Sul.

As quase 50 crianças se divertiram com duas camas elásticas, jogando bola e demais brincadeiras, durante 14 e 18 horas. Com a alegria estampada no rosto dos infantes, a sensação de missão cumprida e felicidade em concluir perfeitamente o evento são os sentimentos expressados pelos realizadores.

Além do entretenimento, os organizadores distribuíram cachorro-quente, refrigerante, doces, bolos e os presentes doados. O grupo Ação Entre Amigos segue atuando na entrega de alimentos para moradores de rua e pessoas necessitadas, e conta com sua colaboração.

Contatos:

Sheila: 011 96154-2269 WhatsApp
Josimar: 011 96869-1482 WhatsApp e ligações

Sobre a Ação entre Amigos

Sheila e Josimar trabalham com reciclagem no ABC, e há dois anos incendiaram o carro do casal. Com a família passando por necessidades, um vizinho enviou a história para o Balanço Geral. Com a reportagem na televisão, a família recebeu muitas doações de alimentos. Foi neste momento que decidiram ajudar também as pessoas, as quais passam por inúmeras dificuldades na região. Junto a amigos, a Ação entre Amigos tem entregado cestas básicas e refeições para pessoas carentes e moradores de rua. O grupo está aberto a aumentar o número de apoiadores e assim abraçarem mais famílias necessitadas.

Atrium Shopping arrecada brinquedos em parceria com Fundo de Solidariedade de Santo André

Doações podem ser realizadas na Loja Solidária até dia 12 de outubro

Em outubro, mês das crianças, é tradição presenteá-las no dia 12, mas infelizmente muitas famílias não têm condições de comemorar desta forma. Para alegrar a data, o Atrium Shopping lança, em parceria com o Fundo de Solidariedade e a Prefeitura de Santo André, a campanha de arrecadação de brinquedos novos ou usados em bom estado.

“O objetivo é atender o maior número possível de crianças carentes na região de Santo André. Nesta fase de isolamento, um brinquedo pode fazer a diferença e trazer muita alegria para o mundo de alguém”, comenta Eduardo Valderano, gerente de marketing do Atrium Shopping. A Loja Solidária, localizada no Piso Térreo, recebe doações de 1º a 12 de outubro, no horário de funcionamento do empreendimento, das 12h às 20h.

Doação de brinquedos
Até dia 12 de outubro
Loja Solidária – Piso Térreo

Atrium Shopping
Rua Giovanni Battista Pirelli, 155 – Vila Homero Thon, Santo André
Telefone: (11) 3135-4500
Estacionamento visitantes:
De segunda-feira a sábado e feriados: 9 reais até 2 horas + 2 reais cada 2 horas adicionais. Aos domingos, 50% de desconto.

SP abre chamada de compra de kits de alimento para doação a famílias em vulnerabilidade

Produtos serão destinados a moradores de 170 de municípios do estado de São Paulo; regras foram publicadas no Diário Oficial

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado abriu, no último sábado (12), a Chamada Pública SAA Nº 03/2020 para a aquisição de gêneros alimentícios de agricultores pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) – Modalidade Doação Simultânea – Termo de Adesão.

Os produtos, que serão comprados com recurso de R$ 10,5 milhões do Ministério da Cidadania, serão doados a famílias de 170 municípios paulistas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar. As regras foram publicadas no Diário Oficial e podem ser acessadas pela internet.

O programa será executado pela primeira vez no estado de São Paulo e atenderá, aproximadamente, 1.600 produtores, 500 entidades socioassistenciais e mais de 200 mil beneficiários. Os municípios que serão contemplados foram selecionados de acordo com o Mapeamento da Insegurança Alimentar e Nutricional (MAPA INSAN 2018).

Poderão participar do chamamento público os agricultores que possuem a Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF (DAP), devidamente regular e ativa. Para os produtos orgânicos, será exigida a comprovação de certificação orgânica. O limite individual de venda do agricultor deverá respeitar o valor máximo de R$ 6.500,00, por DAP por ano civil.

Cadastro

Os interessados devem apresentar a documentação e a proposta de fornecimento de alimentos, por meio eletrônico ou presencial. Os técnicos da Secretaria serão os responsáveis pelo cadastro dos agricultores até 8 de outubro de 2020.

Em virtude da pandemia de COVID-19, os produtos a serem comercializados deverão ser entregues já porcionados, em embalagens apropriadas com a finalidade de protegê-los de agentes externos, de alterações e de contaminações, assim como de adulterações, atendendo a todas as exigências sanitárias em consonância com a legislação específica vigente.

Os produtos serão distribuídos à população em kits de 10 quilos, contendo dois tipos de raízes e tubérculos, dois tipos de legumes, três tipos de frutas e três tipos de verduras, seguindo as necessidades nutricionais estipuladas pela equipe de nutricionistas do Centro de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Cesans), da Secretaria.

A elaboração das propostas e definição do cronograma de entregas dos produtos será realizada em conjunto com os técnicos do escritório local da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS) de cada município.