Balanço do programa ExploreCarlotas com vídeo e relatório anual

2020 foi o ano de estabelecer relações de convívio coletivo mais saudáveis e de respeito, cada um em sua casa. Confira o balanço do programa ExploreCarlotas

Em um ano desafiador para a educação brasileira, a empresa Carlotas mostra em vídeo a retrospectiva do programa ExploreCarlotas com o ponto de vista de professores e professoras que enfrentaram a pandemia mostrando dedicação e coragem.

O programa ExploreCarlotas, que cria espaços de diálogo e aprendizagem por meio de oficinas, tem como objetivo levar reflexões sobre diversidade, respeito e empatia de forma lúdica para crianças, jovens e educadores em escolas públicas e instituições de assistência gratuitamente.

O vídeo ilustra os sentimentos e emoções vividos nesse ano de incertezas, além de trazer depoimentos de professoras das escolas públicas. Veja aqui:  https://youtu.be/ESINKOT2QlQ. Em 2020 o Programa ExploreCarlotas focou em acolher e criar vínculos com os professores e professoras de escolas públicas. Os participantes dividiram com Carlotas seus medos, aflições, aprendizados e como foi o ano mais difícil de suas carreiras.

O programa ExploreCarlotas que é financiado com 10% do faturamento da empresa, esteve em 14 escolas públicas. Nestes encontros foram explorados temas tão relevantes quanto atuais como empatia, acolhimento e a importância do olhar para a diversidade com um material inédito: a BOX Carlotas, uma caixa repleta de ferramentas lúdicas focadas em educação emocional para o uso em sala de aula. Nas duas unidades da Fundação Casa, Azaléia e Chiquinha Gonzaga, os relatos de que quem passou pela experiência foi de que os encontros transformaram a maneira como veem o mundo, as pessoas e a si mesmas.

Balanço do programa ExploreCarlotas

Devido à pandemia, os instrumentos de apoio foram apostilas de histórias, atividades lúdicas e jogos para falar sobre as emoções com crianças e jovens. O primeiro Café Virtual foi um encontro remoto para dialogar e organizar as experiências internas com o tema: “Saúde Emocional dos educadores em Tempos de Pandemia.” Com esta atividade a devolutiva de professores, educadores, pais e mães foi muito positiva.

Ao todo 517 educadores participaram de 6 oficinas presenciais e 30 oficinas online onde 6 macrotemas foram abordados: Saúde Emocional, Arteterapia e Saúde, Tempos de Incerteza, o livro Saudade Sabor Chocolate, o Poder Transformador das Histórias e Empatia, Diversidade e Segurança Psicológica.

Um material digital inédito foi construído: uma trilha de aprendizagem em educação emocional adaptado para todas as faixas etárias (de 0 a 17 anos). Respeitando os pilares da UNESCO (aprender a ser, a conhecer, a fazer e aprender a conviver) e fortalecendo as competências socioemocionais da Base Nacional Comum Curricular – BNCC (autoconhecimento, autogestão, amabilidade, relações e tomada de decisão responsável). Com isso, 6 apostilas garantem que educadores e educandos tenham acesso a informações de qualidade. Para mais informações do relatório do Programa ExploreCarlotas clique aqui para fazer o download: http://bit.ly/2020_ExploreCarlotas.

Sobre Carlotas 

Uma empresa com propósito social, localizada no Brasil, nos Estados Unidos e na Alemanha, que busca realçar o potencial da empatia, por meio de uma abordagem única. Carlotas ilustra o diálogo sobre a desconstrução do perfeito e aceitação da diversidade, por meio da arte e do lúdico, encoraja o desenvolvimento das habilidades socioemocionais para melhorar as relações humanas. Para mais informações acesse: https://carlotas.org/

Gostou de “Balanço do programa ExploreCarlotas com vídeo e relatório anual?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais em nosso Caderno Cultural. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 3.143 outros assinantes

Escolas Livres de Teatro e de Dança recebem inscrições

Oportunidades são para Terreiros de Estudos da ELT e para o projeto Selfdário da ELD

Santo André, 29 de setembro de 2020 – As Escolas Livres de Teatro e Dança, espaços de formação mantidos pela Secretaria de Cultura de Santo André, estão com inscrições abertas para série de atividades gratuitas. Para os ‘Terreiros de Estudos’ da Escola Livre de Teatro (ELT), as inscrições podem ser feitas até 2 de outubro. E o projeto ‘Selfdário’, laboratório de criação orientada para jovens, da Escola Livre de Dança (ELD), recebe inscrições até 16 de outubro. Os links estão disponíveis na Agenda Cultural (http://www3.santoandre.sp.gov.br/agendacultural/).

Na ELT, o processo seletivo destina-se à composição do quadro de aprendizes para aulas remotas/virtuais. As oportunidades são para oito ‘Terreiros de Estudos’, territórios autônomos de encontro e pesquisa em teatro, que se propõem a criar um espaço de convívio e de socialização do conhecimento, onde seja possível o estudo de outras narrativas de mundo.

Terão duração de cinco encontros no período noturno e podem participar candidatos e candidatas de todo o País. Os temas são: ‘Atuação Cênica e Multinaturalismo Ameríndio: Aproximações, Negociações e Conflito’, com orientação de Antonio Salvador; ‘Memória e Presença de Dramaturgias Trans no Brasil, com Ave Terrena; ‘Lete (O Esquecimento), Aletéia (A Verdade), Mnemósina (A Memória) e Uma Aproximação Do Trágico’, com Jean Pierre Kaletrianos; ‘Sonhando Paraquedas Coloridos – Criação Cênica A Partir da Memória e da Investigação do Sonho Como Simulação de Futuro’, com Cris Rocha; ‘Dramaturgias Estruturais do Teatro Ocidental – Lado B’, com Alex Tenório; ‘Corpo Morada’, com Janette Santiago; ‘Lutas Culturais e Formas Artísticas: Política, Ideologia e Estética’, com Judson Cabral, e ‘Vigiar e Punir: Os Mecanismos de Controle e Interdição da Atividade Teatral no Brasil ou A Censura Ontem e Hoje’, com Felipe de Menezes.

Escola Livre de Dança – Já a Escola Livre de Dança (ELD) disponibiliza vagas para orientações artísticas direcionadas a adolescentes e jovens interessados em produzir criação envolvendo imagem, dança e escrita, a partir do projeto Selfdário.

Selfdário é uma série virtual de dança para adolescência produzida pela equipe pedagógica da ELD e disponível no YouTube, que provoca a criação de um diário imagético sobre esse atípico ano de 2020, onde a vida mudou de forma por conta da quarentena.

Ao longo de 12 episódios, as artistas educadoras Camila Bronizeski e Paula Petreca apresentaram provocações sensíveis e referências artísticas estimulando a criação autoral de um diário de selfies (fotografias, vídeos, textos escritos) que agora ao longo de quatro semanas poderão ser elaborados como um exercício de obra multimídia sob orientação dessas artistas.

Para se inscrever é fundamental assistir primeiro aos 12 vídeos disponíveis na playlist Escola Livre de Dança, no Canal Cultura Santo André, do YouTube. Depois disso, deve-se enviar nome, idade, endereço e obrigatoriamente as quatro propostas de retrato, a partir dos exercícios sugeridos em cada episódio da série, para o email selfdario.eld@gmail.com.

Os que enviarem suas propostas no prazo irão ter quatro encontros com as educadoras, através da plataforma Google Meet nos dias 21 e 28 de outubro e 4 e 11 de novembro, das 14h às 16h, para as orientações artísticas. A série Selfdário está disponível no endereço https://www.youtube.com/playlist?list=PLk73B9e63GO5TdkJc4JOQX9wlDvUCu4T6

Serviço:

Inscrições para atividades nas Escolas Livres de Teatro e Dança

Escola Livre de Teatro – Inscrições para oito Terreiros de Estudos, cada um com duração de cinco encontros virtuais no período noturno.

Informações e inscrições até 2 de outubro

Escola Livre de Dança – Inscrições para o projeto Selfdário.

Informações e inscrições até 16 de outubro

Mais informações e links para inscrições: http://www3.santoandre.sp.gov.br/agendacultural/

| Texto: Marcos Imbrizi
mlimbrizi@santoandre.sp.gov.br / 4433-0142
| Foto: Divulgação/PSA

Fonte: Prefeitura de Santo André