TCS anuncia 500 vagas de emprego

A Tata Consultancy Services (TCS), líder global em soluções de negócios, consultoria e serviços de TI, anuncia a abertura de 500 novas oportunidades para vagas de emprego nos escritórios em Londrina, no Paraná, Barueri, em São Paulo e nas capitais Rio de Janeiro e Vitória. As posições são para todos os níveis de experiência, desde: atendimento inglês e espanhol, administração, desenvolvimento e programação.

A TCS, após 18 anos no Brasil, ultrapassou a marca de 3 mil associados no país e continua ampliando a equipe. Um dos fatores para essa alta demanda por profissionais se dá porque em 2018 a empresa inaugurou o maior Delivery Center de língua portuguesa da empresa em Londrina, e desde então a companhia investe fortemente na formação e capacitação de talentos locais em tecnologia, por meio de parcerias com universidades e instituições de ensino estaduais e federais, e na criação de oportunidades de emprego.

“A TCS está focada em oferecer oportunidade de carreira e desenvolvimento de pessoas, apostando no crescimento acelerado da operação do Brasil. Porém, há também oportunidades para interessados em candidatura visando posições internacionais caso o candidato seja compatível com os requisitos dessas vagas”, explica Maggie Singh, head de RH da TCS.

As vagas para o Brasil são todas em regime CLT, com benefícios como plano de saúde e vale alimentação. Os novos profissionais trabalharão no modelo de trabalho remoto até que seja contida a pandemia de Covid-19 no país.

“Estamos em busca de talentos interessados em se desenvolverem profissionalmente em novas tecnologias e construir carreira em uma empresa global. O Brasil é um país estratégico na América Latina e estamos investindo em novos talentos para manter nosso crescimento acelerado no país, além de garantirmos o sucesso da jornada de transformação digital de nossos clientes”, enfatiza Tushar Parikh, Country Head para o Brasil e BFSI Head para Latam na Tata Consultancy Services (TCS)

As vagas abertas são para diversos cargos, em sua maioria relacionados a programação e TI, como desenvolvedores especializados em Java, Dotnet, Cobol, Python, Hadoop, RPA, Android, PHP, Angular e mais. Os candidatos podem encontrar mais informações sobre as vagas e se inscrever para o processo seletivo 100% virtual em https://ibegin.tcs.com/iBegin/jobs/search  

“Sabemos que no cenário de incertezas da pandemia, o setor de tecnologia continua em alta e em evidência, além das vagas, a TCS oferece uma adaptação aos processos da empresa de forma disruptiva e acolhedora”, finaliza Parameswaran Ramani, Head do Delivery Center de Londrina na Tata Consultancy Services (TCS). 

Sobre a Tata Consultancy Services Ltd. (TCS) 

A Tata Consultancy Services é uma empresa de consultoria de serviços de TI e soluções corporativas que apoia muitas das maiores empresas do mundo em suas jornadas de transformação nos últimos 50 anos. A TCS oferece um portfólio integrado de serviços de TI, Negócios e Tecnologia e Engenharia, liderado por consultores e auxiliado por recursos cognitivos. A entrega é realizada através de seu exclusivo modelo Agile Independente da Localidade (Location Independent Agile), reconhecido como referência de excelência no desenvolvimento de software. Como parte do grupo Tata, o maior conglomerado industrial da Índia, a TCS conta com mais de 448 mil dos consultores mais bem treinados do mundo, em 46 países. A empresa gerou uma receita consolidada de US$ 22 bilhões no exercício fiscal encerrado em 31 de março de 2020 e está listada nas bolsas de valores BSE (antiga Bombay Stock Exchange) e NSE (National Stock Exchange) na Índia. A postura proativa da TCS em relação às mudanças climáticas e o premiado trabalho que realiza com comunidades em todo o mundo garantiram à empresa um lugar nos principais índices de sustentabilidade, como o Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI), o Índice Global de Sustentabilidade MSCI e o FTSE4Good Emerging Index. Para mais informações, visite www.tcs.com. 

Gostou da nossa matéria “TCS anuncia 500 vagas de emprego“?

TCS anuncia 500 vagas de emprego
Business man working at office with laptop, tablet and graph data documents on his desk

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.011 outros assinantes

Engajamento e resiliência dos trabalhadores, frente à pandemia

Pesquisa realizada pela ADP Research Institute, no fim de 2020, em 25 países em todo o mundo, incluindo o Brasil, mostrou como a COVID-19 influenciou o engajamento dos funcionários e sua resiliência no local dos trabalhadores. No estudo, o engajamento é definido como uma atitude positiva e dedicada em relação ao trabalho e ao empregador. Já a resiliência, é definida como a capacidade de resistir a condições desafiadoras no local e durante o trabalho. Foram entrevistados cerca de 27 mil colaboradores.

Globalmente, o envolvimento continua baixo. “Em comparação com outro estudo anterior, que realizamos em 2018, a porcentagem de funcionários totalmente envolvidos, diminuiu um ponto percentual. Hoje, 14% dos trabalhadores estão totalmente engajados. Arábia Saudita (21%), Índia (20%) e África do Sul (19%) lideram a pesquisa, já Coreia do Sul, Taiwan e China são os países com menor taxa de engajamento, com 6%, 8% e 8%, respectivamente . No Brasil, houve um ganho de 4% no engajamento dos trabalhadores, que subiu de 14% em 2018, para 18% em 2020”, pontua Mariane Guerra, vice-presidente de Recursos Humanos da ADP na América Latina.

No caso da resiliência, o índice também é baixo. Apenas 15% dos colaboradores em todo o mundo são altamente resilientes. Os países com maior porcentagem de funcionários altamente resilientes são: Índia (32%), Arábia Saudita (26%) e Emirados Árabes Unidos (24%), já os com a menor taxa são Taiwan, Suécia e Coreia do Sul, com 8% cada. No Brasil, a taxa de trabalhadores altamente resilientes, chegou à casa dos 16%, um a mais que a média global.

Resiliência e COVID-19

Para fim do estudo, os países foram divididos em três grupos: Alto impacto (Brasil, França, Itália, Espanha, Suécia, Inglaterra e Estados Unidos), Impacto moderado (Argentina, Canadá, Índia, Israel, México, Holanda, Rússia, Arábia Saudita e África do sul) e Baixo impacto (Austrália, China, Egito, Alemanha, Japão, Coréia do Sul, Cingapura, Taiwan e Emirados Árabes Unidos), com base em vários critérios relacionados com a COVID-19, nomeadamente casos médios por milhão, mortes médias por milhão e taxa de desemprego.

O fato de um país ter experimentado alto ou baixo impacto, não teve efeito estatisticamente significativo no engajamento ou resiliência no local de trabalho. A diferença entre eles foi de, no máximo, três pontos percentuais.

Experiência pessoal com o COVID-19

Enquanto os efeitos de nível macro em países não afetaram a resiliência e o engajamento, os efeitos de nível micro sim, porém na direção oposta do que se era esperado.

As pessoas que tiveram uma experiência pessoal com a COVID-19 demonstraram níveis muito mais elevados de resiliência. Esse nível variou bastante por país e tipo de trabalho: 61% dos egípcios e 51% dos brasileiros têm sido afetados pessoalmente, enquanto apenas 6% dos japoneses e 5% dos taiwaneses sentiram o efeito.

As mudanças no local de trabalho devido à pandemia, acabaram produzindo muitos efeitos secundários na economia e nas empresas. Entre as mudanças apontadas pelo estudo, podemos citar: maior uso de tecnologia, mais horas de trabalho, migração para o trabalho virtual, demissões (diminuição de salário ou de jornada), incentivo a tirar férias antecipadas, promoções colocadas em espera, entre outras. 

Segundo Mariane, a experiência de mudança  também influenciou nas expectativas das pessoas em relação ao futuro do trabalho. Quanto mais mudanças os trabalhadores experimentaram, maior a probabilidade de preverem que elas se tornariam permanentes. No geral, 97% dos trabalhadores experimentaram uma ou mais dessas mudanças. Nenhum país ficou abaixo dos 90% de seus trabalhadores passando por mudanças, como resultado do COVID-19.

Conclusão

O estudo do Engajamento assume novas dimensões e importância devido à pandemia da COVID-19. Foram quatro objetivos principais. Determinar o nível global de engajamento e de resiliência no local de trabalho, compreender os impulsionadores do envolvimento e resiliência no trabalho, além de capturar como as empresas mudaram em todo mundo e como, provavelmente, essas alterações permanecerão em suas vidas. 

Os níveis de engajamento e resiliência dos trabalhadores no local de trabalho permaneceram baixos, em relação ao levantamento anterior. Esses fenômenos são altamente relacionados, mas independentes. O mais surpreendente é que, a resiliência no local de trabalho aumenta com a experiência direta em relação ao COVID-19.

Essa descoberta tem implicações profundas para os gestores das empresas. As pessoas precisam de fatos, não de ilusões. A experiência da realidade e a gravidade do problema, ajudam a construir a resiliência no local de trabalho, fazendo com que as pessoas enfrentem seus medos, e utilizem toda a sua capacidade de superação.

Sobre a ADP (NASDAQ-ADP)

A companhia oferece produtos de ponta, serviços de alta qualidade e experiências excepcionais para que as pessoas alcancem o máximo potencial no trabalho. Os serviços e produtos da empresa para RH, Talento, Benefícios, Folha de Pagamento e Compliance são baseados em dados, mas desenhados para pessoas. Saiba mais em: https://www.adp.com.br.

Gostou de “engajamento e resiliência dos trabalhadores, frente à pandemia?

engajamento e resiliência dos trabalhadores, frente à pandemia
Foto: Divulgação

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Confira mais em Fala José. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.011 outros assinantes

Como cadastrar meu currículo no VAGAS? Saiba Já!

Destacado

Antes de mais nada, o cadastro de currículo no VAGAS.com.br é totalmente gratuito. Veja como cadastrar meu currículo no VAGAS.

O trabalho do VAGAS é remunerado pelas empresas contratantes – e nunca pelos candidatos. Sendo assim, todas as vagas publicadas no VAGAS são reais. Afinal, as empresas pagam para fazer essa publicação e não faria sentido que pagassem para divulgar falsas ofertas de emprego. Após criar sua conta e cadastrar seu perfil, com um clique você poderá se candidatar em ofertas de vagas dentro da plataforma.

Entre os outros motivos para utilizar esta plataforma, está a facilidade de usar o aplicativo, em qualquer lugar, e este oferece sugestões de emprego, baseadas no perfil que você cadastrou. Outro recurso importante é permitir que você pesquise oportunidades em empresas de todos os tipos, cidades, requisitos e mais. Sem alongar muito, e vermos o tutorial, deixo aqui por último ferramenta importante: Você pode verificar quando as empresas leem seu currículo, garantindo transparência em todo o processo.


Vamos lá, para você cadastrar seu currículo no VAGAS.com.br, siga os passos abaixo:

OBS: Se estiver se cadastrando diretamente pela página de uma empresa, avance para segunda opção

Primeira Opção

1. No canto superior direito da página principal, clique em “Cadastre-se gratuitamente”;

Como cadastrar meu currículo no VAGAS

2. Preencha os dados do pré-cadastro (e-mail e CPF) e crie uma senha. Não se esqueça de ler e aceitar os Termos de uso. Feito isso, clique em “Começar a usar agora!”;

Como cadastrar meu currículo no VAGAS

3. Antes de prosseguir com o cadastro, será necessário verificar seu e-mail. Acesse sua caixa de entrada, abra a mensagem “E-mail de confirmação” e clique no botão “Confirmar e-mail”; Caso não esteja localizando o e-mail em sua caixa de entrada, confira na caixa de SPAM ou demais abas do seu serviço de e-mail.

Confirmar e-mail - VAGAS.com

4. Estamos quase lá! Para finalizar o cadastro, basta preencher seus dados pessoais, como nome, data de nascimento e celular (opcional).

Dados Pessoais - VAGAS.com

5. Clicando em “Finalizar Cadastro”, você será redirecionado ao currículo, com os dados previamente preenchidos. Agora, basta completar os outros campos nos itens: “Dados Pessoais”, “Objetivos”, “Resumo profissional”, “Formação acadêmica e complementar”, “Idiomas”, “Histórico Profissional” e “Informações Complementares”;

Como cadastrar meu currículo no VAGAS

Importante: Após o preenchimento de cada item, não se esqueça de clicar no botão “Salvar” para que o sistema guarde as atualizações.


Cadastrar meu currículo no Vagas, já na página da empresa

Segunda Opção

Caso não possua cadastro no VAGAS.com.br e esteja na página de uma empresa parceira, siga os passos abaixo para criar seu currículo em nosso site:

1. Acesse a área de empregos da empresa e clique em “Deixe seu currículo conosco”;

2. Na página de login, você verá a frase “Caso contrário, clique para cadastrar um novo currículo”. Clique no botão em destaque, como na imagem abaixo:

3. Siga as instruções da página, e clique em “Continua”. (Vale destacar que a identificação/login não tem nenhuma relação com o número do seu CPF! Nossa sugestão é que você utilize o seu endereço de e-mail completo, número de algum documento ou um apelido);

4.Preencha os campos solicitados nas abas “Dados Pessoais”, “Objetivos Profissionais”, “Histórico Profissional” e “Formação”.

5. Clique no botão “confirma”, no final da página de cadastro, para salvar as informações inseridas.

Veja as Vagas no Grande ABC

Gostou “Como cadastrar meu currículo no VAGAS”?

Portanto, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Então, leia as dicas de trabalho de Rogério de Caro.