Diadema divulga balanço contra pancadões no final de semana

Só entre a noite de sexta (19/03) e a manhã de segunda (22/03) a Operação Paz e Proteção impediu a ocorrência de aglomerações, desordens e pancadões em três áreas críticas: Núcleo Gazuza, no Casa Grande; Morro do Samba e Núcleo Júpiter/Piratininga, ambos na região do Serraria. A Guarda Civil de Diadema (GCM) continua no combate ao avanço da pandemia da Covid-19.

Diadema divulga balanço contra pancadões no final de semana



Foram realizadas mais de 300 ações de revistas/abordagens de pessoas e de vistorias de carros e motos, além da emissão de 24 Autos de Infração de Trânsito (AIT) e quatro Boletins de Ocorrência. Não houve casos de prisões nem apreensões de veículos.

Segundo a Secretaria de Defesa Social de Diadema, embora a GCM tenha conseguido êxito e impedido a ocorrência de pancadões em três pontos do município, atualmente há pelo menos mais quatro outros locais críticos. “A cada operação, vamos ampliar a cobertura da cidade e intensificar o combate a essas aglomerações e festas clandestinas. Para isso, a Prefeitura conta com o empenho e dedicação da GCM e com a parceria da PM e Polícia Civil”, explicou o secretário municipal de Defesa Social, Benedito Domingos Mariano.

A GCM já fiscalizou mais de 1.100 comércios no lockdown

Eles também estão à frente da fiscalização do lockdown e conta com apoio da PM e da Polícia Civil. Desde o dia 06/03, a ação vistoriou 1.114 estabelecimentos flagrados contrariando as restrições sanitárias e, portanto, contribuindo para o agravamento da pandemia.
De acordo com o balanço da GCM, até hoje, 22/3, a fiscalização resultou em 841 orientações; 206 advertências; 59 notificações; quatro lacrações; quatro inquéritos contra saúde pública. Essa força tarefa conta também com agentes de outros órgãos e secretarias municipais: Defesa Social, Segurança Alimentar, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Meio Ambiente, Defesa Civil, Vigilância Sanitária, Diadema Legal e Departamento de Trânsito.

Canal de denúncia ganhou linha 0800

A GCM Diadema ampliou os canais de atendimento à população. Agora, tem mais uma opção de telefone: 0800-7705-559.
Os tradicionais números continuam valendo, basta ligar 153 ou 4043-6330 (Central de Operações).
Outra opção de contato com a Guarda é por meio do e-mail gcm@diadema.sp.gov.br.
Vale ressaltar que em todos os canais de atendimentos, o sigilo é garantido.

Já para falar com Polícia Militar ou a Polícia Civil: ligar 190 ou 181, respectivamente.

Gostou de “SDiadema divulga balanço contra pancadões no final de semana?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.010 outros assinantes


São Paulo terá menos restrições a partir do fim de semana

Depois de protestos de donos de bares e restaurantes, o governador de São Paulo recuou. O estado de São Paulo terá menos restrições a partir do fim de semana.

Com isso, restaurantes e parques podem voltar a abrir nas regiões que estão na fase laranja do Plano São Paulo, que orienta as medidas de combate à pandemia no estado.

Onze regiões estão na fase laranja, incluindo a região metropolitana da capital paulista e a Baixada Santista. O restante do estado está classificado na fase vermelha, a mais restritiva e apenas serviços essenciais podem funcionar.

Segundo o centro de contingência para o coronavírus, a justificativa para flexibilização foi a estabilidade no número de casos e óbitos no estado.

Mas o próprio coordenador do centro de contingência, Paulo Menezes, reconhece que a situação ainda é crítica.

O governo fala em uma redução de cerca de 15% no número de novas internações nas duas últimas semanas, mas, na média, 68% dos leitos de UTI estão ocupados no estado.

Em meio ao anúncio, o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn. criticou o descredenciamento de 89% dos leitos do estado pelo Ministério da Saúde.

Com o descredenciamento, é cortado o repasse do governo federal para o pagamento de profissionais de saúde e insumos necessários para o funcionamento desses leitos. O secretário também cobrou o envio de 15 milhões de insumos em seringas e agulhas.

Nós entramos em contato com o Ministério da Saúde para saber o que motivou do descredenciamento dos leitos e estamos aguardando resposta.

Com Agência Brasil.

Gostou de “São Paulo terá menos restrições a partir do fim de semana“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.