Seleção para Auxiliar de Produção em Diadema

A Gertec está promovendo seleção para Auxiliar de Produção, em Diadema. Contratados trabalharão nesta empresa nacional, que atua no segmento de Automação Comercial, Bancária e Meios de Pagamentos em momento de investimento e expansão de sua unidade de serviços.

Vagas de hoje 18 de março 2021

Pensando em mudar de carreira ou se preparar melhor para entrevistas de emprego? Conheça a RC Locus, referência em Recrutamento & Seleção, em todos os níveis.

Quais os requisitos?

É necessário ter o Ensino Médio completo, e a Gertec não informa sobre requerer experiência anterior. A empresa oferece os benefícios de Vale Alimentação, Refeitório no Local, Assistência Medica e Odontológica, Seguro de Vida, Participação nos Lucros e Resultados, Convênio com universidades e escola de idiomas, Sesc e etc., e o GymPass.

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Contratados irão atuar com processos de reparo de equipamentos produzidos pela empresa, fazer a montagem e desmontagem de equipamentos, testagens de conformidade, gravação de firmware. Ainda, realizar o follow up das atividades e auxiliar em todo processo de logística de recebimento de material até a finalização do equipamento reparado.

Como se candidatar?

A Gertec utiliza seu recrutamento online em https://gertec.compleo.com.br, na qual mais vagas poderão ser acrescentadas pela empresa. Para a seleção de Auxiliar de Produção desta matéria, pode acessar pelo link https://gertec.compleo.com.br/Visualizar/83782. Lembrando, a contratante poderá a qualquer momento retirar esta seleção, e o link, de acordo com preenchimento das mesmas.

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

Vagas de hoje 17 de março 2021

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Seleção para Auxiliar de Produção em Diadema”?

Seleção para Auxiliar de Produção em Diadema

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Vaga para ANALISTA PCP em São Bernardo do Campo

A Optima Recursos Humanos está contratando para vaga, urgente, de Analista PCP (planejamento, controle e programação), em são Bernardo do Campo.

Vagas de hoje 18 de março 2021

Pensando em mudar de carreira ou se preparar melhor para entrevistas de emprego? Conheça a RC Locus, referência em Recrutamento & Seleção, em todos os níveis.

Quais os requisitos?

É necessário ter experiência na função, com rotinas da área do PCP, além deter experiência e conhecimento no Sistema TOTVS (IMPRESCINDÍVEL). Ainda, candidatos devem residir em Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul ou Diadema.

A empresa informa que o salário é entre R$ 2.000,00 e R$ 2.500,00, além de benefícios.

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Como se candidatar?

Os interessados, e dentro do perfil, podem enviar mensagem no privado com o TÍTULO DA VAGA e com o CURRÍCULO ATUAL. O contato é (11) 95792-0416 – WhatsApp da Optima Recursos Humanos.

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

Vagas de hoje 17 de março 2021

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

O que faz o Analista de PCP?

O Analista de PCP analisa o planejamento, controle e programação de uma indústria. Porém, a sua função não se resume somente a isto.

Ele também controla a matéria-prima e insumos necessários à produção, planeja a manutenção de máquinas e equipamentos, além disso ele organiza as informações por meio de relatórios e fichas de instruções de trabalho.

O Analista de PCP atua principalmente nos setores de produção e logística, que são fundamentais para fazerem a empresa produzir visando sempre a melhoria contínua.

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Vaga para ANALISTA PCP em São Bernardo do Campo”?

Vaga para ANALISTA PCP em São Bernardo do Campo

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Vagas abertas em indústrias de Diadema

A Ama Serviços Personalizados está selecionando para vagas abertas em indústrias de Diadema. As oportunidades são para Soldador, Torneiro Mecânico, Caldeireiro e Desenhista Mecânico.

Vagas de hoje 18 de março 2021

Pensando em mudar de carreira ou se preparar melhor para entrevistas de emprego? Conheça a RC Locus, referência em Recrutamento & Seleção, em todos os níveis.

Quais os requisitos?

Soldador: Necessário ter o ensino médio completo, Necessário ter experiência acima de 04 (quatro) anos na função, em empresa ramo Metalúrgico (fabricação de maquinas e equipamentos).

Torneiro Mecânico: Necessário ter Ensino Médio completo e qualificação técnica em Torneiro Mecânico ou Mecânica multifuncional. É desejável ter Cursos extracurriculares Desenho Mecânico, Metrologia, Trigonometria, Comando numérico.

Caldeireiro: Necessário ter o Ensino Médio completo e qualificação técnica em Caldeiraria, Funilaria Industrial ou Traçados de Caldeiraria. É desejável ter
cursos extracurriculares Trigonometria, Soldagem, Leitura e interpretação de desenhos de Caldeiraria.

Desenhista Mecânico: Necessário ter o Ensino Médio Técnico completo em Desenhos de Projeto/Mecânica ou cursando Ensino Superior em Engenharia ou Tecnologia Industrial, além de qualificação técnica em Desenho e Projetos de Mecânica. É desejável ter Cursos extracurriculares Desenho por computador (AutoCAD, Inventor 3D), Informática, NR12,

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Como se candidatar?

O Ama Serviços Personalizados utiliza o recrutamento online em https://ama.selecty.com.br, no qual mais vagas poderão surgir. Para estas seleções de candidatos, podes acessar por este link de pesquisa.

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

Vagas de hoje 17 de março 2021

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Vagas abertas em indústrias de Diadema”?

Vagas abertas em indústrias de Diadema

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Vagas para Auxiliar de Produção no Grande ABC

Nesta matéria, trazemos oportunidades de empresas de recrutamento e seleção, com vagas para função de Auxiliar de Produção, em cidades do Grande ABC. Ao todo, são mais de 20 vagas abertas nesta relação, para as cidades de Diadema, Mauá e são Bernardo do Campo.

Vagas de hoje 18 de março 2021

Pensando em mudar de carreira ou se preparar melhor para entrevistas de emprego? Conheça a RC Locus, referência em Recrutamento & Seleção, em todos os níveis.

Quais os requisitos?

Auxiliar de Produção em Mauá (Betel): 3 vagas. Necessário ter experiência anterior. Confira neste link.

Operador de Produção em Diadema (KSE): Quantidade de vagas não especificada. Requer experiência em indústria. Veja neste link https://kse.tweezer.jobs/candidato/vaga/ver_vaga/5a7e2eb4-9d53-4ae5-bbf5-4e8589b32ff9/.

Auxiliar de Produção em Diadema (Golden RH): 15 vagas. Necessário morar em Diadema e disponibilidade de horário. Não informam escolaridade mínima. Precisa comprovar estabilidade anterior. Confira neste link.

Ajudante de Produção São Bernardo – Feminino (Safety): Uma vaga. Necessário experiência mínima de 6 meses, ter concluído o Ensino fundamental e disponibilidade de horário. Acesse neste link https://vagas.tweezer.jobs/job_details/?job=d4ec95d1-3d1a-43a9-854f-c8c44c1d3545

Ajudante de Produção São Bernardo – Masculino (Safety): Uma vaga. Candidato precisa possuir experiência mínima de 6 meses em logística ou expedição, ter concluído o Ensino médio. É desejável curso de empilhadeira e ter disponibilidade de horário. Veja neste link https://vagas.tweezer.jobs/job_details/?job=2caa424f-f079-492e-a0c7-c1a3a9ae0c67.

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

A responsabilidade pelo recrutamento, documentos e todo processo seletivo é por conta da contratante, podendo esta retirar a qualquer momento anúncios de vagas, bem como inserir novas.

Vagas de hoje 17 de março 2021

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Vagas para Auxiliar de Produção no Grande ABC”?

Vagas para Auxiliar de Produção no Grande ABC

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as últimas notícias da região e do Brasil.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Vacina Convidecia é analisada pela Anvisa, para uso emergencial

Na terça-feira (18) a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu um pedido de autorização temporária para uso emergencial, em caráter experimental, da vacina contra a Covid-19 chamada Convidecia e será analisada. O pedido foi feito pela empresa Belcher Farmacêutica, representante do laboratório chinês CanSino Biologics no Brasil. A análise da documentação já foi iniciada.

Em março, antes da formalização do pedido, a Anvisa realizou duas reuniões com representantes do laboratório CanSino onde foram apresentados os procedimentos necessários e as informações que a empresa deveria fornecer para a análise. A Agência deve se manifestar em até sete dias úteis, caso todos os requisitos legais tenham sido cumpridos pela empresa solicitante.

O imunizante da CanSino é produzido a partir de um adenovírus humano não replicante e é oferecido em apenas uma dose. Os ensaios clínicos da vacina foram desenvolvidos no Paquistão, Rússia, Chile, Argentina e no México.

Fonte: Brasil 61

Gostou “Vacina Convidecia é analisada pela Anvisa, para uso emergencial”?

Vacina Convidecia é analisada pela Anvisa, para uso emergencial
Foto: Reprodução Brasil61

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Modelo de cidade inteligente lançada na Espanha

A ACCIONA e a Câmara Municipal da cidade de Toro, localizada na província de Zamora (Espanha), implementaram modelo de cidade inteligente, um sistema de sensorização e monitorização em tempo real dos principais serviços urbanos em andamento na cidade. Essa ação transforma a região em uma das cidades inteligentes mais avançadas da Europa.

O sistema consiste em 200 sensores sem fio, de baixo consumo, conectados a uma rede que coleta dados da iluminação urbana em tempo real, além do ciclo integral da água, da coleta de lixo, da gestão de parques e jardins municipais e também de veículos de manutenção urbana.

Esses dispositivos de monitoramento capturam dados relevantes de cada um desses serviços que são analisados usando a tecnologia de Big Data para tomar decisões de gerenciamento em tempo real, capazes de afetar alguns serviços. São eles:

Iluminação: os sensores determinam a necessidade ou não de acender os pontos de luz públicos, pois permitem ajustar a iluminação à luz real que existe em todos os momentos (não só com base no tempo, mas também nas condições meteorológicas, etc.).

Lixo e reciclagem: foram instalados sensores de enchimento e temperatura para determinar de forma dinâmica as rotas de coleta de lixo, evitando acúmulos ocasionais de resíduos e odores, bem como os deslocamentos desnecessários. Desta forma, o serviço ao cidadão é melhorado, ao mesmo tempo em que se economiza em emissões de CO2 e em custos operacionais.

Veículos de serviço urbano (manutenção e obras municipais) e jardinagem: os sensores monitoram a posição desses veículos para minimizar o tempo de resposta em caso de incidentes e otimizar as rotas.

Gestão da água: são monitoradas as informações dos hidrômetros – aparelhos que medem o consumo da água – além da instalação de sensores Ad-Hoc. Isso protege o meio ambiente, reduz possíveis perdas de água e também evita problemas de faturamento excessivo devido a vazamentos não detectados. Além disso, ao facilitar a solução de problemas, as falhas de água são minimizadas.

Nesse sentido, além dos sensores, o projeto, denominado “Smart Water Lights”, prevê a implantação de uma rede de comunicação sem fio de baixo consumo, que permite a transmissão de dados por longas distâncias.

Esta tecnologia tem a vantagem de reduzir o consumo de bateria para que os sensores instalados tenham uma longa autonomia de funcionamento – essencial para a viabilidade e escalabilidade do sistema. Desta forma, mostra-se como uma ótima alternativa para equilibrar o poder de coleta e processamento de dados, com a vida útil da bateria e necessidades de manutenção.

A ACCIONA gere o serviço urbano de água da cidade de Toro desde 2001, tanto o abastecimento como o saneamento e purificação da água, através de uma concessão de 25 anos. O contrato inclui a gestão de assinantes, leitura de contadores, controle de qualidade da água, reparação de avarias, realização de novas redes e ligações, manutenção de captações e D.A.R., entre outros.

Sobre a ACCIONA

A ACCIONA é uma empresa global, líder no fornecimento de soluções regenerativas para uma economia descarbonizada. Seus serviços abrangem energia renovável, tratamento e gestão de água, transporte ecoeficiente e sistemas de mobilidade, infraestruturas resilientes, entre outros. A empresa, que está presente em mais de 60 países, é neutra em carbono desde 2016. Em 2020, a ACCIONA registrou faturamento de € 6,4 bilhões.

Mais informações: www.acciona.com.br / Instagram/Facebook/LinkedIn: @acciona

Gostou de “Modelo de cidade inteligente lançada na Espanha“?

Modelo de cidade inteligente lançada na Espanha
Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Empresa brasileira de blindagem ligada a militante de Trump multiplica capital em 13 vezes e acumula dívidas

Combat Armor do Brasil, empresa brasileira de blindagem, vendeu veículos blindados aos governos federal e estaduais; sócio brasileiro tem histórico de dívidas.

Texto: Por Alice Maciel, Bruno Fonseca, Ethel Rudnitzki/ Agência Pública

A empresa brasileira de blindagem presidida por Daniel Beck, militante trumpista que participou das manifestações que culminaram na invasão do Congresso americano em janeiro, teve um crescimento exponencial durante o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo apurou a Agência Pública, o capital social da Combat Armor Defense do Brasil aumentou 1.244%, saltando de R$ 1 milhão para mais de R$ 13 milhões em um período de apenas um ano e sete meses.

A companhia — que já começou milionária a partir de uma participação da Combat dos EUA logo após a fundação, em março de 2019 — tem à frente uma figura próxima de Daniel Beck: Maurício Junot de Maria. Ele, um antigo empresário conhecido do setor de blindados, assina também por outra empresa brasileira de blindagem, a International Armoring do Brasil, que há anos acumula dívidas acima de R$ 60 milhões de impostos federais e estaduais.

Junot vivenciou tempos áureos na década de 1990 e início dos anos 2000, quando se associou à International Armoring Corporation, com sede em Utah e filial no Brasil. A empresa, retratada em reportagem no New York Times, chegou a fornecer veículos blindados às forças armadas dos Estados Unidos durante a Guerra do Iraque. Atualmente, está com o CNPJ inapto na Receita Federal do Brasil e possui registro de dívida ativa de R$ 48,49 milhões com o governo de São Paulo, relacionados ao não pagamento de ICMS, de acordo com dados da Procuradoria-Geral do Estado (PGE-SP). Além disso, a International Armoring tem débitos no valor de R$ 14 milhões na Receita Federal, sendo a maior parte – R$ 7,1 milhões – referentes à não quitação do PIS e Cofins. Segundo a reportagem apurou, a International respondeu a diversos processos na Justiça Federal e no Tribunal de Justiça de São Paulo entre 2006 e 2014 de execução das dívidas. 

Junot contou à Folha de S.Paulo que foi convidado por Daniel Beck, dono da Combat Armor nos Estados Unidos e presidente da Combat Armor no Brasil, para administrar seus negócios no país. De acordo com informações levantadas pela Pública, eles se conheceram na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, mais conhecida como Igreja Mórmon, em Utah, onde os dois moravam quando Junot tocava a International Armoring Corporation.

Sócio da Combat Armor, Maurício Junot, pescando na Amazônia. Foto: Reprodução/Facebook

De volta ao Brasil e após a eleição de Bolsonaro, o empresário filiou-se ao PSL em Vinhedo (SP), cidade da primeira fábrica da Combat Armor no país. A empresa anunciou recentemente que “com o atual crescimento” está de mudança para uma planta maior no município de Indaiatuba (SP). Apesar de nova no mercado, a Combat Armor segue os passos da antiga empresa de Junot, já registrando dívidas de R$ 110 mil de ICMS à Receita Estadual, segundo dados da PGE.

A Combat Armor possui representantes também no Paraná, no Espírito Santo, no Nordeste e, desde janeiro de 2020, uma filial no Rio de Janeiro, onde está ampliando seu leque de negócios. A Pública apurou que a partir desse sábado a empresa irá assumir a frente do clube de tiro American Shooting Club, localizado no bairro Recreio dos Bandeirantes, na capital fluminense.

Empresa de blindagem brasileira é a nova dona de clube de tiro no Rio de Janeiro. Foto: Reprodução/Instagram

De milhão a milhões

O primeiro salto no capital da Combat Armor Defense do Brasil aconteceu em setembro de 2020 – pouco mais de um ano depois da abertura da empresa. Na época, o capital foi alterado do R$ 1 milhão registrado inicialmente para R$ 6,8 milhões. Apenas um mês depois, a empresa passou por nova alteração: em outubro de 2020, o capital passou a valer R$ 13,4 milhões. Segundo dados da Junta Comercial de São Paulo (Jucesp), o primeiro milhão do capital da empresa brasileira veio da Combat dos EUA.

Empresa brasileira de blindagem ligada a militante de Trump multiplica capital em 13 vezes e acumula dívidas
Fachada da primeira fábrica da Combat Armor no Brasil, empresa brasileira de blindagem, na cidade de Vinhedo (SP). Foto: Reprodução/Google Maps

Os dois aumentos de capital ocorreram ainda antes de a empresa fechar os contratos milionários com o governo federal e a polícia do Rio de Janeiro. Em dezembro de 2020, a Combat fechou R$ 4,2 milhões em contratos com a Polícia Rodoviária Federal para blindar 11 viaturas. O contrato foi firmado com a superintendência da Polícia Rodoviária do Rio de Janeiro. Já em março de 2021, a empresa fechou R$ 9,7 milhões com a Secretaria de Polícia Militar do RJ para venda de veículos blindados.

A Combat participou também de licitações para tomada de preços com vários órgãos do governo federal, todas a partir de novembro de 2020, após o segundo aumento no capital; e de pregões com vários órgãos: Justiça Federal do Paraná e de Santa Catarina, o Ministério Público Militar e o Ministério da Defesa.

Proximidade com a família Bolsonaro 

Em entrevista à Folha de S.Paulo, Maurício Junot afirmou que procurou o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) na Câmara, no ano passado, para apresentar a empresa. “Foi há mais ou menos um ano. Fui na cara de pau”, afirmou. “Bati na porta [do gabinete]. Ele estava lá por um acaso e me apresentei. E falei pra ele: ‘Senhor Eduardo, tudo bem? Eu tenho uma empresa que faz isso e isso. Eu gostaria de um apoio teu’”, disse ao jornal. Ele não explicou, no entanto, de que maneira o parlamentar poderia ajudá-lo.

O presidente Jair Bolsonaro também foi apresentado à Combat Armor no ano passado. Ele participou da exposição de um dos veículos blindados da companhia em passagem pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), no Rio de Janeiro, em 4 de agosto de 2020, conforme informações de um site especializado. Sua visita ao Bope consta na agenda oficial

Na ocasião, Jair Bolsonaro conheceu a Nissan Frontier ultrablindada, batizada de Predador. O veículo é o chamariz da Combat Armor e foi idealizado por Maurício Junot, segundo a revista Quatro Rodas

Ainda de acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, a versão americana da Combat Armor foi criada em 2011 com o nome de Ad Faction, Inc. Oito anos mais tarde, o nome foi alterado para o atual: Combat Armor Defense. Apenas dois meses antes de a empresa aportar no Brasil, Daniel Beck e familiares alteraram seu objeto social de prestação de serviços de publicidade para negócios voltados para a área de segurança. 

Os negócios de Daniel Beck chamaram atenção da imprensa nacional depois que o site de jornalismo investigativo dos Estados Unidos Proof divulgou a possível participação de Eduardo Bolsonaro em reunião apelidada de “conselho de guerra”, um dia antes da invasão do Capitólio, na residência privada de Donald Trump, no Trump International Hotel, em Washington. 

O jornalista Seth Abramson aponta que a tentativa de golpe, com a intenção de impedir o reconhecimento da eleição de Joe Biden à presidência, teria sido discutida no encontro secreto. Eduardo Bolsonaro, que estava em Washington na semana do ato, negou sua participação. 

Conforme o site, teriam participado dessa reunião, além de Eduardo Bolsonaro e Daniel Beck, os dois filhos mais velhos de Donald Trump, senadores americanos, ex-assessores do então presidente e o empresário Michael Lindell, considerado um dos mais próximos conselheiros do ex-presidente dos EUA. 

Beck postou um vídeo em suas redes sociais dizendo que havia se encontrado com Rudolph Giuliani, então advogado de Trump, e com Michael Lindell e Donald Trump Jr. Eduardo Bolsonaro estava em Washington naquele dia, e sua passagem pelos Estados Unidos foi narrada no Twitter.

Empresa brasileira de blindagem ligada a militante de Trump multiplica capital em 13 vezes e acumula dívidas
Daniel Beck, presidente da Combat Armor, esteve nas manifestações pró-Trump que culminaram na invasão do Capitólio. Foto: Reprodução/Facebook

Por e-mail, a Pública questionou a Combat Armor sobre o crescimento do capital da empresa, as dívidas e as relações com políticos brasileiros e americanos, mas não obteve resposta até a publicação dessa reportagem. Também não conseguimos contato com o CEO da empresa, Maurício Junot. 

Agenda de Eduardo Bolsonaro nos EUA incluiu encontros com embaixador brasileiro em Washington

Em uma segunda-feira, 4 de janeiro, dois dias antes do ataque ao Congresso americano, Eduardo Bolsonaro se reuniu na Casa Branca com a filha do ex-presidente Donald Trump, Ivanka Trump. Na quinta-feira (7/1), ele postou nas redes sociais uma imagem do encontro com Matt Schlapp e Daniel Schneider, representantes da União dos Conservadores Americanos, para tratar da edição brasileira do maior encontro conservador dos EUA, a Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC), na Virgínia. Ainda no dia 7, ele publicou uma foto com o autoproclamado filósofo Olavo de Carvalho e o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, no mesmo estado. 

No dia seguinte, Eduardo postou em seu Instagram uma imagem com o então conselheiro de Donald Trump, Jared Kushner, na Casa Branca, e no dia 11 se encontrou com o jornalista conservador Rodrigo Constantino em Miami. Na Flórida, Eduardo ainda fez questão de filmar e postar sua passagem em uma loja de armas.

Empresa brasileira de blindagem ligada a militante de Trump multiplica capital em 13 vezes e acumula dívidas
O deputado federal Eduardo Bolsonaro esteve em Washington com figuras próximas de Donald Trump durante a posse de Joe Biden. Foto: Reprodução/Instagram

Conforme informações do Ministério das Relações Exteriores, o embaixador do Brasil em Washington, Nestor Forster Júnior, a convite de Eduardo Bolsonaro, acompanhou o deputado no encontro com Ivanka Trump, no dia 4 de janeiro, na Casa Branca. 

Ainda de acordo com a pasta, eles se reuniram novamente no dia 5 na embaixada brasileira, e Eduardo foi a um jantar em sua residência no dia 7, mesmo dia em que o então ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo fez uma série de postagens em seu Twitter minimizando a invasão do Capitólio. O texto foi compartilhado por Eduardo Bolsonaro. As informações constam na resposta ao requerimento de autoria do deputado federal Arlindo Chinaglia (PT-SP), sobre a viagem do filho do presidente aos EUA. 

De acordo com o ministério, não houve participação da embaixada brasileira em Washington no planejamento da agenda de Eduardo Bolsonaro. “O Ministério das Relações Exteriores não foi informado sobre a agenda e nem participou de seu planejamento”, acrescenta o órgão. A pasta afirmou também que não tem conhecimento da suposta reunião na qual teria sido concebida a estratégia de resistência à posse de Joe Biden, que teria culminado na invasão do Capitólio. 

Gostou de “Empresa brasileira de blindagem ligada a militante de Trump multiplica capital em 13 vezes e acumula dívidas“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Vagas para Auxiliar e Operador de Produção

A RM Empresarial está contratando para vagas de Auxiliar e Operador de Produção, para trabalharem no Grande ABC (São Bernardo do Campo, Diadema e Mauá) e São Paulo (São João Climaco, capital).

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Quais os requisitos?

Auxiliar de Produção (São Bernardo do Campo): Necessário ter experiência em produção, preferencialmente na área de Montagem, disponibilidade total de horário (para atuar em turnos), ter completado o Ensino Médio e morar em São Bernardo ou Diadema.

Auxiliar de Produção (Diadema): Necessário ter experiência em produção industrial, disponibilidade total de horário (para atuar em turnos), ter completado o Ensino Médio e morar em São Bernardo ou Diadema.

Auxiliar de ProduçãoMáquina de Corte MDF (São Bernardo do Campo): Necessário ter experiência em produção (máquina de corte MDF), ter concluído o Ensino Médio, conhecimentos de informática e morar em São Bernardo.

Auxiliar de Produção (São Bernardo do Campo): Necessário ter o Ensino Médio completo, experiência  na área de produção, atuará na linhas de produção seriadas, manual e automática, montagem final de peças e componentes.

Auxiliar de Produção (Mauá): Necessário ter o Ensino Médio completo, ter experiência na área de produção, disponibilidade total de horário (para atuar em turnos) e morar em Mauá.

Operador de ProduçãoFarmacêutico (Diadema): Requer experiência em produção industrial, para trabalhar com prensas de vulcanização, pesagem, mistura e embalagem, disponibilidade total de horário (atuará em turnos), Ensino Médio completo e morar em Diadema ou São Bernardo. Será um diferencial ter atuado no segmento farmacêutico, químico ou alimentício.

Operador de Produção (São João Climaco): Ter experiência em linha de produção, realizará a embalagem e armazenagem dos produtos e Ensino Médio Completo.

Vagas de hoje 18 de março 2021

Pensando em mudar de carreira ou se preparar melhor para entrevistas de emprego? Conheça a RC Locus, referência em Recrutamento & Seleção, em todos os níveis.

Como se candidatar?

Os interessados deverão enviar currículo para o e-mail triagem@rmempresarial.srv.br ou selecao2@rmempresarial.srv.br, lembrando de colocar no assunto do e-mail o cargo da vaga. Veja mais oportunidades no recrutamento da RM Empresarial, em https://rmempresarial.tweezer.jobs.

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

Vagas de hoje 17 de março 2021

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Vagas para Auxiliar e Operador de Produção”?

Vagas para Auxiliar e Operador de Produção

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Willisa contrata para produção e vendas

O Grupo Willisa Recursos Humanos contrata para vagas de Operador de Produção, Operador de Máquinas e Assistente de Vendas. As oportunidades são para Santo André e São Paulo (capital).

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Quais os requisitos?

Assistente de Vendas (Zona Oeste/São Paulo): Necessário que candidatos tenham o Ensino médio completo ou superior, não é necessário ter experiência no segmento, pois receberá todo o treinamento necessário.

Operador de Produção (Santo André): Necessário que candidatos tenham ensino médio completo e experiência anterior em produção. Ainda, deve residir no ABC. Não são informadas quantas vagas são, mas a empresa está contratando para regime temporário.

Operador de Máquinas (PCD) (Butantã/São Paulo): Necessário que candidatos tenham o Ensino Médio completo, experiência na área de produção e residir em local de fácil acesso para a região do Butantã. Trabalho será em indústria de embalagens.

Vagas de hoje 18 de março 2021

Pensando em mudar de carreira ou se preparar melhor para entrevistas de emprego? Conheça a RC Locus, referência em Recrutamento & Seleção, em todos os níveis.

Como se candidatar?

A empresa informa que os candidatos devem se inscrever e enviar seus currículos em https://trabalheconosco.vagas.com.br/willisa. Este é o canal oficial, informado pelo Grupo Willisa Recursos Humanos. Caso tenha dúvidas, confira nosso tutorial sobre cadastrar seu currículo na plataforma Gupy.

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

Vagas de hoje 17 de março 2021

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Willisa contrata para produção e vendas”?

Willisa contrata para produção e vendas

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Interfarma reformula site e investe em produção própria de notícias

A Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa – Interfarma reformula e anuncia seu novo site. A novidade faz parte da mudança de identidade institucional, que prioriza aumentar a comunicação com a sociedade e o setor, reforçando a associação como fonte de informações para a população, governo e parceiros. Com a reformulação, a entidade ainda visa produzir conteúdos  próprios,  tornando-se também um portal de notícias sobre a área farmacêutica de pesquisa.

Os conteúdos serão classificados em “Para sociedade” e “Para setor” e serão divididos entre Saúde no Brasil, Segurança Farmacêutica, Ética e Transparência, Relações Institucionais, Comunicação e Economia.

O  site ganhou ainda um canal onde é possível enviar denúncias relacionadas ao próprio Código de Conduta da entidade ou à Compliance. A Interfarma foi pioneira ao lançar o Código de Conduta em 2007, com o objetivo de formalizar a relação entre suas associadas e outras organizações aderentes e os profissionais de saúde. O canal de denúncias reforça o objetivo da Interfarma de se relacionar de maneira ética e transparente, assim como suas associadas.

O site também ganhará em breve uma versão em inglês com uma gestão diferente para notícias internacionais. Também está previsto o lançamento de um aplicativo para download, com todas as informações e ferramentas disponíveis no novo site. 

O novo site da Interfarma, com cara nova e conteúdos em português sobre o setor, já está no ar e pode ser acessado pelo link https://www.interfarma.org.br/ 

Sobre Interfarma 

Fundada em 1990, a Interfarma (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa) representa no Brasil 51 farmacêuticas responsáveis pela inovação em saúde, com viés científico e tecnológico. A Associação atua propondo soluções conjuntas para a sustentabilidade dos sistemas de saúde, e ainda é responsável por produzir materiais para os servidores e técnicos públicos para muni-los com o máximo de informações e tendências mundiais sobre o setor. Hoje, por meio de suas associadas, a Interfarma contribui para trazer para o Brasil tecnologias capazes de acelerar novos tratamentos e incorporá-los aos Sistemas de Saúde (SUS e Suplementar), proporcionando longevidade e qualidade de vida aos pacientes. 

...

Gostou “Interfarma reformula site e investe em produção própria de notícias“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Vagas da área de alimentação, na Apetece

A Apetece, uma das maiores empresas da área de alimentação coletiva do Brasil, está com vagas abertas em São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Suzano e São Paulo (capital). As oportunidades são para Auxiliar de Estoque, Copeira, Estágio em Administração/Recursos Humanos, Cozinheiro e Técnica em Nutrição.

A empresa oferece, como benefícios, refeição no local, convênio médico, vale transporte e vale cesta. As vagas são efetivas e com registro em CLT (Carteira de Trabalho).

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Quais os requisitos?

Auxiliar de Estoque (Suzano): necessário que candidatos tenham o Ensino Médio completo e experiência em estoque do setor alimentício.

Copeira (São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul): requer o Ensino Fundamental concluído e é desejável ter experiência na função de Copeira Hospitalar.

Estágio em Administração/Recursos Humanos (São Caetano do Sul): é necessário que candidato esteja cursando ensino superior em Administração ou Recursos Humanos.

Cozinheiro (São Caetano do Sul): é exigida experiência em cozinha industrial com alto volume de refeições coletivas e ter o Ensino Fundamental completo.

Técnica em Nutrição (Zona Norte de SP): necessário ter vivência significativa em cozinhas industriais com alto volume de refeições coletivas, bem como curso técnico de Nutrição com CRN Ativo

Vagas de hoje 18 de março 2021

Pensando em mudar de carreira ou se preparar melhor para entrevistas de emprego? Conheça a RC Locus, referência em Recrutamento & Seleção, em todos os níveis.

Como se candidatar?

Estas e mais vagas estão disponíveis no recrutamento da Apetece, em https://apetecesistemasdealimentacaoltda.pandape.com.br. Vale lembrar que estas são para seleção online.

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

Mais Vagas no Grande ABC

Vagas de hoje 17 de março 2021

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

Gostou da nossa matéria “Vagas da área de alimentação, na Apetece“?

Vagas da área de alimentação, na Apetece
Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Grande ABC cria mais de 8 mil empregos em 2021

O Grande ABC acumula em 2021 a abertura de  8.162 novos postos formais de empregos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). As informações foram divulgadas pelo Ministério da Economia e organizadas pela Diretoria de Programas e Projetos do Consórcio Intermunicipal Grande ABC.

A região registrou saldo negativo no mês de março de 2021, com o fechamento de 180 postos formais de emprego. Ainda assim, o saldo do mês somado ao registrado em janeiro (+2.277) e fevereiro (+6.065) resulta em saldo positivo no ano, no total de 8.162 novos postos em 2021. O último resultado negativo havia sido em dezembro de 2020 (-1.321).

Seguindo a tendência observada desde o início da pandemia, as movimentações de março atingiram homens e mulheres de maneira diferente. No saldo por sexo, no mês, observou-se saldo negativo para as mulheres (-604) e positivo para os homens (+424).
Em relação às faixas etárias o resultado foi positivo para os mais novos, com destaque para a abertura de 764 vagas para jovens entre 18 e 24 anos.

Sobre o grau de instrução, destaca-se o saldo positivo para aqueles e aquelas com pelo menos o ensino médio completo, com perdas de vínculos para quem tinha escolaridade mais baixa. Apenas dois setores apresentaram saldo positivo no mês: Indústria (+163) e Construção (+899). Já a Agropecuária (-3), Comércio (-309) e Serviços (-930) apresentaram saldos negativos. No acumulado março de 2020 até março de 2021, apenas a Construção registra saldo positivo (+3.164).

O presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra, afirmou que, mesmo com o saldo positivo acumulado em 2021, a retomada da economia depende de uma melhora na situação da pandemia.

“A reabertura gradual do comércio deve ajudar a melhorar os resultados da nossa região, mas uma retomada mais consistente depende da vacinação em massa”, disse Paulo Serra.
Clique aqui para acessar o boletim.

Gostou da nossa matéria “Grande ABC cria mais de 8 mil empregos em 2021“?

Grande ABC cria mais de 8 mil empregos em 2021

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Novas Barreiras internacionais podem travar exportações da indústria paulista

A venda dos produtos industrializados brasileiros no comércio exterior teve queda superior a 15% em 2020, quando comparada com ano anterior, e registrou prejuízos estimados em mais de US$ 16 bilhões. A participação dos produtos industrializados na agenda de exportações nacionais teve o pior desempenho dos últimos 44 anos, representando apenas 43% de todos os produtos vendidos lá fora. Além disso, novas Barreiras internacionais podem travar exportações da indústria paulista

Em 2021, este cenário pode ser ainda pior porque o comércio no mercado internacional pode ser comprometido em até 22%, apenas por causa de barreiras comerciais recém-criadas que, segundo especialistas, podem gerar US$ 46 bi em prejuízos para os exportadores dos estados. 

A perda é prevista no estudo Novas Barreiras e Tendências no Comércio Internacional, publicado recentemente pela CNI. O documento alerta para novas formas de protecionismo praticadas no exterior para taxar ou barrar produtos brasileiros no mercado internacional.  

Nas comissões de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, na Câmara dos Deputados e no Senado, o levantamento desperta entre parlamentares a necessidade da criação de ações de defesa do país no comércio internacional.

“Nós estamos sempre em posição de subserviência, de querer servir aos poderes externos. Nunca olhamos para dentro e dizemos: ‘nós podemos também, temos força e vamos construir essas forças’. Nós estamos sempre entregando e se entregando às normas e padrões que são estabelecidos de fora”, acredita o deputado federal Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP).
 
O comércio de máquinas e aparelhos de terraplanagem teve retração de 40%, seguido pelo setor aeronáutico, com quase 38% de prejuízos, e automobilístico, com 29% de perdas, no País. Entre os 10 maiores estados exportadores, nove tiveram queda nos negócios internacionais. São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul foram os entes que mais perderam exportações no último ano.

O estudo

As Novas Barreiras e Tendências no Comércio Internacional mostram que as atuais relações de compra e venda, de produtos agroindustriais no exterior, estão indo além dos acordos, leis e regulamentos do mercado internacional. Elas impõem grande número de medidas protecionistas disfarçadas por objetivos legítimos. 

A maquiagem é boa porque esconde a ação protecionista e inibe críticos que, quando corajosos por esclarecimentos, amargam o constrangimento injusto de serem avaliados como contrários às medidas de proteção do meio ambiente, por exemplo. O temor dos setores exportadores é a instituição permanente dessas novas barreiras no mercado internacional.

“Essas novas formas de barreiras criam desafios adicionais para as exportações brasileiras. Porque elas têm de um lado objetivo que é legítimo e é procurado pela própria indústria brasileira, de sustentabilidade, de respeito ao meio ambiente, mas, ao mesmo tempo, são barreiras disfarçadas. Então, por atrás de um objetivo legítimo acabam criando gargalos e discriminação para as exportações brasileiras”, diz Constanza Negri, Gerente de Diplomacia Empresarial e Competitividade do Comércio da CNI. 

Imagem 

O setor produtivo acredita que o país precisa de ações mais contundentes e maior espaço nas mesas de negociações do mercado internacional. A ideia é que o setor da agroindústria, governos e parlamento, possam formar uma frente coordenada de defesa dos interesses dos exportadores brasileiros.

A troca de ministros no comando das relações diplomáticas do Brasil pode ajudar a melhorar a imagem do país junto às nações exportadoras que, segundo o analista internacional, Pedro Paulo Gobbato, foi desgastada durante a gestão de Ernesto Araújo. Esse cenário deixa o País sem força de defesa no comércio internacional. 

“O Brasil se tornou meio que um alvo fácil para críticas. Ou seja, fica muito bom falar mal do Brasil porque agrada o público interno. A nova gestão do chanceler Carlos França tem como um dos principais objetivos mudar essa imagem no exterior”, lembra Gobbato. 

Barreiras

O estudo elege cinco tipos de novas barreiras comerciais, que juntas podem influenciar negativamente as vendas de todo setor produtivo do País. 

A primeira modalidade de novas barreiras surge dos padrões privados e das iniciativas de mercado. As medidas são numerosas porque são criadas voluntariamente pela iniciativa privada dos países desenvolvidos gerando dúvidas e custos adicionais aos exportadores. As barreiras, por serem novas, pressionam os produtores. A busca por financiamentos para os investimentos de adequação às normas aumenta e o endividamento do setor, também. Os setores brasileiros que mais sofrem influências deste tipo de barreira comercial são de produção de alimentos, têxtil, construção civil, equipamentos médicos e mineração.

Já as barreiras comerciais voluntárias exercidas pelos países importadores, na forma de sustentáveis podem ser instituídas como leis, com exigências de rastreamento das cadeias produtivas dos exportadores. A adaptação teria a maior impacto nas pequenas e médias empresas. O estudo alerta, ainda, que a União Europeia “pretende criar medidas próprias nesse sentido e suas exigências terão consequências extraterritoriais, condicionando as importações a seu padrão de sustentabilidade”. No Brasil, essas barreiras comerciais podem afetar todos os setores produtivos da agroindústria. Os exportadores brasileiros, de todas as áreas, estão vulneráveis para este tipo de barreira comercial. 

“São medidas que têm objetivos importantes de proteger a saúde, de diferentes consumidores dos países, mas, que muitas vezes, criam problemas de acesso aos mercados”, completa a Gerente de Diplomacia Empresarial e Competitividade do Comércio da CNI, Constanza Negri. 

A “novíssima” barreira comercial conhecida como reputacional é forma de avaliação da imagem, conduta e reputação do setor produtivo de um determinado país exportador. Não existem regras instituídas de forma oficial e as decisões de compra dos produtos é particular, de cada empresa. Por ser imprevisível, a barreira reputacional não concede tempo de adequação. A medida pode afetar todos os setores da agroindústria do País.

Arte: Brasil 61

Fonte: Brasil 61

Gostou da nossa matéria “Novas Barreiras internacionais podem travar exportações da indústria paulista“?

Exportações da indústria paulista
Exportações da indústria paulista. Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.352 outros assinantes

Oportunidades em indústrias metalúrgicas no Grande ABC

Nas cidades do Grande ABC há oportunidades nas indústrias metalúrgicas. São vagas para ajudante de expedição, operador de máquina, caldeireiro, operador de guilhotina e preparador de máquina.

O processo seletivo é através da plataforma Indeed. Caso não tenha cadastro neste, podes consultar este tutorial.

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Grupo de divulgação de vagas no Facebook (clique aqui)
Canal de divulgação de vagas no Whatsapp (clique aqui)
Canal de divulgação de vagas no Telegram (clique aqui)

Oportunidades em indústrias metalúrgicas

Ajudante de Expedição (clique aqui)

Metalúrgica Andrômeda – Ribeirão Pires, SP
R$ 1.500 – R$ 1.648 por mês – Tempo Integral, Efetivo/CLT

  • Embalar peças, conforme pré-definição;
  • Realizar a Identificação e rastreabilidade dos lotes;
  • Manter organizado o estoque da expedição;
  • Preencher os registros de expedição.

Prazo para inscrição: 15/02/2021

Tipo de vaga: Tempo Integral, Efetivo/CLT

Salário: R$1.500,00 – R$1.648,00 por mês

Benefícios:

  • Assistência médica
  • Assistência odontológica
  • Convênios e descontos comerciais
  • Estacionamento gratuito
  • Seguro de vida
  • Vale-transporte

Horário de trabalho:

  • De segunda à sexta-feira

Experiência:

  • EMBALADOR (Preferencial)

Operador de Máquina B (clique aqui)

Metalúrgica Andrômeda – Ribeirão Pires, SP
R$ 1.500 – R$ 1.670 por mês – Tempo Integral, Efetivo/CLT

  • OPERAR MÁQUINAS TIPO I: SERRAS, TAMBOREADORES, LIXADEIRAS;
  • OPERAR MÁQUINAS TIPO II: FURADEIRAS, ROSQUEADEIRAS;
  • OPERAR MÁQUINAS TIPO III: GUILHOTINAS;
  • OPERAR PRENSAS DE PEQUENO, MÉDIO E GRANDE PORTE;
  • LIMPAR MÁQUINAS E FERRAMENTAIS;
  • REALIZAR A IDENTIFICAÇÃO E RASTREABILIDADE DOS LOTES;
  • DETECTAR PRODUTOS NÃO CONFORMES;
  • REALIZAR INSPEÇÃO 100%;
  • SOLICITAR MANUTENÇÃO DE MÁQUINAS, PRENSAS E FERRAMENTAIS.

Tipo de vaga: Tempo Integral, Efetivo/CLT

Salário: R$1.500,00 – R$1.670,00 por mês

Horário de trabalho:

  • De segunda à sexta-feira

Experiência:

  • Prensista (Preferencial)

Caldeireiro ou 1/2 Oficial (clique aqui)

MONIBRAS MAQ E EQUIPAMENTOS – Ribeirão Pires, SP
R$ 1.800 – R$ 2.444 por mês – Tempo Integral, Efetivo/CLT

Procura-se: meio oficial caldeireiro com experiência em metalúrgica e fabricação de peças e pequenos conjuntos em aço inox.

  • Ter experiência na função em metalúrgica.
  • Desejável curso de traçado em Caldeiraria.
  • Benefícios: VT, refeitório no local, AF, Convenio odonto
  • .salário á combinar

Inicio Imediato

CV com pretensão salarial.

Candidatos do ABC

Tipo de vaga: Tempo Integral, Efetivo/CLT

Tipo de vaga: Tempo Integral, Efetivo/CLT

Salário: R$1.800,00 – R$2.444,00 por mês

Benefícios:

  • Assistência odontológica
  • Estacionamento gratuito
  • Vale-transporte

Horário de trabalho:

  • De segunda à sexta-feira

Pagamento adicional:

  • Décimo terceiro salário
  • Hora extra

Local:

  • Ribeirão Pires, SP (Preferencial)

Oportunidades em indústrias metalúrgicas

Caldeireiro Industrial (clique aqui)

Indústria de Máquinas Ltda – Grande ABC, SP
R$ 2.400 – R$ 2.530 por mês

Especialidade em aço inox, fabricação de peças, montagem peças . Metalurgica

Tipo de vaga: Tempo Integral

Salário: R$2.400,00 – R$2.530,00 por mês

Benefícios:

  • Vale-transporte

Horário de trabalho:

  • De segunda à sexta-feira

Pagamento adicional:

  • Décimo terceiro salário
  • Hora extra

Experiência:

  • MONTAGEM AÇO INOX (Preferencial)

Trabalhar remotamente:

  • Não

Cuidado(s) relacionado(s) à COVID-19:

  • Equipamento de proteção individual fornecido ou exigido
  • Protetor facial nos locais de trabalho
  • Medições de temperatura
  • Diretrizes de distanciamento social aplicadas
  • Procedimentos de higienização, desinfecção ou limpeza aplicados

Operador de maquina – guilhotina (clique aqui)

COPAJ INDUSTRIA INDUSTRIA METALURGICA LTDA – Mauá, SP
R$ 1.620 por mês – Tempo Integral, Efetivo/CLT

Operar guilhotinas – corte – Estamparia

Conhecimento de medidas

Leitura e interpretação de desenho/ metrologia

EfetUar registros operacionais

Prazo para inscrição: 24/01/2021

Tipo de vaga: Tempo Integral, Efetivo/CLT

Salário: R$1.620,00 por mês

Benefícios:

  • Assistência médica
  • Assistência odontológica
  • Auxílio-combustível
  • Cesta básica
  • Seguro de vida
  • Vale-transporte

Horário de trabalho:

  • Turno de 8 horas

Pagamento adicional:

  • Adicional noturno
  • Décimo terceiro salário

Considerações relacionadas à COVID-19:
Uso de Mascaras, alcool gel e distanciamento social

Escolaridade:

  • Ensino Médio completo (Obrigatório)

Local:

  • Mauá, SP (Obrigatório)

Preparador de Máquinas

COPAJ INDUSTRIA INDUSTRIA METALURGICA LTDA – Mauá, SP
R$ 1.800 por mês – Tempo Integral, Efetivo/CLT

COLOCAR A FERRAMENTA DE FORMA ADEQUADA, APLICANDO PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA.

PREPARAR, AJUSTAR E LIBERAR MAQUINAS PARA A ESTAMPAGEM (PRENSAS)

TROCA DE FERRAMENTAS – SET UP

Prazo para inscrição: 25/01/2021

Data de início prevista: 25/01/2021

Tipo de vaga: Tempo Integral, Efetivo/CLT

Salário: R$1.800,00 por mês

Benefícios:

  • Assistência médica
  • Assistência odontológica
  • Auxílio-combustível
  • Cesta básica
  • Seguro de vida
  • Vale-transporte

Horário de trabalho:

  • Turno de 8 horas

Pagamento adicional:

  • Adicional noturno
  • Décimo terceiro salário

Considerações relacionadas à COVID-19:
USO DE ALCOOL GEL, MASCARAS E DISTANCIAMENTO SOCIAL

Escolaridade:

  • Ensino Médio completo (Obrigatório)

Local:

  • Mauá, SP (Obrigatório)

Diploma:

  • metrologia (Preferencial)
  • operador de empilhadeira (Preferencial)

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Oportunidades em indústrias metalúrgicas”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, assim que estiverem online. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos do coach e palestrante Rogério de Caro.

Oportunidades em indústrias metalúrgicas

Venda de máquinas e equipamentos sobe 5,1%, em 2020

Venda de máquinas e equipamentos sobe 5,1%, em 2020, e atinge R$ 144,5 bilhões. Os dados foram divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Só em dezembro do ano passado, as vendas tiveram alta de 36,7%, na comparação com o mesmo mês de 2019, alcançando R$ 13,4 bilhões em faturamento.

Os segmentos que mais contribuíram com o resultado são máquinas para bens de consumo, em especial, máquinas para madeiras, alimentos e refrigeração. A Abimaq estima aumentar as vendas em 7%, em 2021.

No entanto, a exportação do setor diminuiu 23,7% em 2020, se comparado a 2019, somando R$ 7,3 bilhões em equipamentos.

A geração de empregos no setor de máquinas aumentou em 2020, em relação ao ano anterior. Em dezembro, foram registrados 326,5 mil postos de trabalho – cerca de 24 mil a mais que o observado em 2019.

Em parceria com Brasil 61

Gostou de “Venda de máquinas e equipamentos sobe 5,1%, em 2020”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Venda de máquinas e equipamentos sobe 5,1%, em 2020

Estágio na Toledo do Brasil, em São Bernardo do Campo

A indústria Toledo do Brasil contrata para estágio em São Bernardo do Campo. Oportunidades para candidatos que estão em curso tecnológico ou superior (cada vaga possui própria especificação). Todas são para PCD também.

As inscrições são através da plataforma GUPY, a página da Atento neste servidor é https://toledobrasil.gupy.io. Consulte este tutorial para saber como cadastrar-se no Gupy.

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Grupo de divulgação de vagas no Facebook (clique aqui)
Canal de divulgação de vagas no Whatsapp (clique aqui)
Canal de divulgação de vagas no Telegram (clique aqui)

Estágio na Toledo do Brasil

Estagiário(a) Tecnologia Mecatrônica (clique aqui)

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES
Auxiliar no teste de placas de circuito impresso
Auxiliar na atualização de software
Auxiliar em reparos de placas (simples)
Auxiliar nas atividades administrativas relacionadas à atividade.
REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES
Necessário estar cursando: Tecnologia em Mecatrônica / Eletrônica / Elétrica

Habilidades requeridas:
Bom relacionamento interpessoal;
Proatividade;
Dinamismo;

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Benefícios:
Bolsa auxílio;
Assistência médica;
Vale transporte e/ou fretado;
Restaurante na empresa;
Reembolso medicamentos em até 100% ;
50 % valor do PLR;
Seguro de vida.

Estagiário de Engenharia Elétrica/Mecatrônica (clique aqui)

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES
Auxiliar na montagem, ajuste e verificação de protótipo de engenharia, conforme especificação de projeto; auxiliar na análise e solução de problema de projeto liberado; auxiliar na verificação de software; auxiliar na avaliação da montagem do lote piloto; realizar ensaio de desempenho, crítico e acelerado em produto e componente; auxiliar na homologação de componente e produto de terceiros; auxiliar na elaboração de roteiro de ajuste e teste do produto.

REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES
Procedimentos de Qualidade e Segurança no Trabalho
Processadores e Componentes Eletrônicos, Circuitos Analógicos e Digitais
Cursando Ensino Superior: Engenharia Eletrônica ou Mecatrônica
Desejável Curso Técnico: Eletrônica ou Mecatrônica
Desejável conhecimento em AutoCAD e SolidWorks

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Assistência Medica
Vale transporte
Reembolso de Medicamentos em até 100%
Seguro de Vida
Participação nos Lucros e Resultados de 50%

Estagiário Engenharia (clique aqui)

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES
Auxiliar na elaboração e execução de projetos mecânicos, preparação de especificações, desenhos, técnicas de execução e recursos necessários para possibilitar a construção, montagem, funcionamento, manutenção e reparo de instalações e equipamentos.

REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES
Estar Cursando Engenharia Mecânica
Será um diferencial se você conhecer:
Solidworks,
CNC,
Fabricação de peças,
Análise de material.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Benefícios:
Bolsa auxílio;
Assistência médica;
Vale transporte e/ou fretado;
Restaurante na empresa;
Reembolso medicamentos em até 100% ;
50 % valor do PLR;
Seguro de vida.

Estágio de Engenharia Elétrica (Projeto de Lay Out) (clique aqui)

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES
Interpretação de documentação técnica (data sheet) para criação de bibliotecas de componentes;
Análise de especificações técnicas, visando auxiliar na definição da melhor solução para o o projeto de lay out;
Análise, Verificação e Conferência de projetos de lay out antes da liberação para fabricação de protótipos / produção;
Desenvolvimento de projetos de lay out de baixa complexidade;
Auxílio na geração das documentações do projeto (gerber, lista de materiais, especificações etc.);
Auxílio na atualização das demais documentações dos projetos.

REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES
Necessário estar cursando Engenharia Elétrica ou Eletrônica;
Conhecimento em interpretação de esquemas elétricos;
Conhecimento em circuitos analógicos e digitais;
Conhecimento básico em inglês técnico;
Facilidade para ouvir e entender as explicações dos demais colaboradores;
Facilidade de concentração para desenvolvimento das atividades.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Benefícios:
Bolsa auxílio
Assistência médica
Vale transporte e/ou fretado
Restaurante na empresa
Medicamentos gratuitos
PLR 50%
Seguro de vida

Estágio Projeto Mecânico (clique aqui)

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES
· Modelar componentes em softwares 3D, desenvolvendo e/ou convertendo croquis/esboços em modelos matemáticos para facilitar o desenvolvimento do produto.
· Documentar tecnicamente os projetos através de detalhamento de componentes, submontagens e montagens em software CAD, visando dar prosseguimento aos processos internos, utilizando a documentação técnica nas fases de roteiro industrial e manufatura.
· Elaborar lista técnica em sistema, coletando informações dos desenhos mecânicos e documentação técnica, a fim de entregar informações via sistema para que as necessidades como matéria prima, usinagem, componentes comprados, entre outros, sejam geradas ao departamento de PCP/Compras.
· Elaborar manuais de montagem, coletando informações das montagens 2D e/ou 3D, com o propósito de entregar a documentação à Assistência Técnica, de modo que o mesmo possa elaborar documentação para manutenção preventiva, manual do usuário, lista com peças para reposição e treinamentos.

REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES
Necessário estar cursando Tecnologia Mecatrônica

Necessário conhecimentos em:
Desenvolvimento de Projetos
Softwares CAD – SolidWorks, Solid Edge ou AutoCAD

Será um diferencial:
Conhecimento em sistema ERP (SAP).

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Benefícios:
Bolsa auxílio;
Assistência médica;
Vale transporte e/ou fretado;
Restaurante na empresa;
Medicamentos gratuitos;
PLR;
Seguro de vida;

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Estágio na Toledo do Brasil”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Estágio na Toledo do Brasil

Toledo contrata em São Bernardo do Campo. Vagas para PCD também

A indústria Toledo do Brasil contrata em São Bernardo do Campo. Há vagas efetivas e temporárias. Todas são para PCD também.

As inscrições são através da plataforma GUPY, a página da Atento neste servidor é https://toledobrasil.gupy.io. Consulte este tutorial para saber como cadastrar-se no Gupy.

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Grupo de divulgação de vagas no Facebook (clique aqui)
Canal de divulgação de vagas no Whatsapp (clique aqui)
Canal de divulgação de vagas no Telegram (clique aqui)

Toledo contrata em São Bernardo

Montador de Eletrônicos (clique aqui)

TEMPORÁRIO

Efetuar a montagem de produtos eletrônicos operando dispositivos específicos e aplicando os testes necessários visando atingir os padrões de qualidade e produtividade planejados, em conformidade com as normas de segurança do trabalho estabelecidas pela Empresa.

REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES
Formação mínima necessária:

Ensino Médio Completo, desejável formação técnica.

Necessários conhecimentos em:

Torquímetro,
Parafusadeira e
Ferramentas Manuais

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Benefícios:

Vale transporte
Restaurante na empresa
Seguro de vida

Horário de trabalho:

De segunda à sexta feira, das 07:15 às 16:33 com 1:00 para almoço e descanso.

Soldador Montador (clique aqui)

TEMPORÁRIO

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES
Montar e efetuar o processo de solda de matérias e conjuntos de aço carbono e aço inox.
Realização de acabamento das peças utilizando lixadeiras.
REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES
Montagem de componentes em dispositivos
Verificação metrológica dos materiais e conjuntos soldados.
Conhecimento em processo de solda MIG e TIG
Configuração de máquinas de solda (amperagem/arame)
Conhecimento na utilização de equipamentos de medição (Paquímetro / Trena / Goniômetro )
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Benefícios:

Vale Transporte
Restaurante na Empresa
Seguro de vida

Embalador Conferente (clique aqui)

TEMPORÁRIO

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES
Efetuar a triagem e separação das mercadorias a serem expedidas, de acordo com programação diária emitida pela área de PCP e conforme informações constantes nas notas fiscais.
Conferir as especificações, quantidades, embalagens e demais dados das notas fiscais com os materiais segregados, a fim de garantir a exatidão nas tarefas de expedição de materiais e produtos.
Efetuar a embalagem adequada aos produtos, de acordo com as características de cada um, visando preservar e garantir a integridade física e as condições de uso.
Separar e efetuar o carregamento de mercadorias a serem expedidas via transportadora, com o auxílio dos equipamentos de transporte ponte rolante ou guincho quando necessário, conferindo quantidade e volumes embarcados.
Receber e conferir a entrega de materiais específicos (peso padrão) confrontando o material com as respectivas notas fiscais e organizando a estocagem dos mesmos, conforme procedimentos internos.
Efetuar, ocasionalmente, a limpeza dos pesos padrão, a fim de garantir e preservar a vida útil destes materiais.
REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES
Formação minima necessária: Ensino médio completo

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Benefícios:

Restaurante na empresa
Vale Transporte
Seguro de Vida

Toledo contrata em São Bernardo

Analista de Importação (clique aqui)

EFETIVO

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES
Executar e acompanhar os processos de importação desde a cotação e compra de materiais até a entrega no destino final, incluindo autorização de coleta e embarque, conferência de documentos, follow-up com agentes de cargas, transportadoras e despachantes.
REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES
Ensino Superior completo em Comércio Exterior, Administração de Empresas ou curso equivalente;
Experiência anterior na função;
Inglês avançado / fluente;
Ter conhecimentos avançados em Excel;

Será um diferencial se você tiver experiência com:

Sistema Integrado SAP
Sistema Integrado OSGT (Módulo de Importação)

Buscamos pessoas que:

Tenham bom relacionamento interpessoal;
Gostem de trabalhar em equipe;
Sejam flexíveis e adaptáveis;
Tenham bom planejamento de tarefas e organização para administrá-las.
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Benefícios:

Assistência médica
Vale transporte e/ou fretado
Vale alimentação
Restaurante na empresa
Medicamentos gratuitos
Seguro de vida
PLR

Auxiliar de Contas a Receber – Exclusiva PCD (clique aqui)

EFETIVO

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES
Monitorar o recebimento financeiro dos serviços e produtos comercializados e faturados pela empresa, apurando as inadimplências e adotando as ações necessárias visando o recebimento dos valores decorrentes das operações do negócio.
REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES
Ensino Superior Completo e/ou Cursando – Contábeis, Economia e/ou Administração.
Conhecimentos no pacote Office; Matemática Financeira

Buscamos pessoas que:

Gostem de trabalhar em equipe;
Sejam receptivas e flexíveis;
Tenham organização e bom planejamento de tarefas.
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Benefícios:

Assistência médica
Vale transporte e/ou fretado
Vale alimentação
Restaurante na empresa
Medicamentos gratuitos
Seguro de vida
PLR

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Toledo contrata em São Bernardo do Campo. Vagas para PCD também”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Toledo contrata em São Bernardo do Campo. Vagas para PCD também

Investimentos estrangeiros no Brasil caíram pela metade em 2020

Dados da Organização das Nações Unidas, divulgados no domingo, mostram que investimentos estrangeiros no Brasil caíram pela metade no ano passado.

2020 fechou com 33 BILHÕES DE DÓLARES, um dos menores fluxos desde a crise global financeira, em 2009.

Naquele ano, os investimentos somaram 26 BILHÕES.

Agora, a queda chegou a 51 POR CENTO e afetou principalmente as áreas de transportes, serviços financeiros, extração de petróleo e gás, além do setor automotivo.

Durante a crise sanitária, o Brasil interrompeu as privatizações e as concessões de infraestrutura.

O país chega ao Fórum Econômico, que ocorre nesta semana de forma virtual, com uma previsão pouco otimista.

Para James Zhan, representante da Conferência da ONU para Desenvolvimento e Comércio, a recuperação pode ser lenta, pela redução acentuada em novas plantas de produção.

Diferente do que se prevê para países da Europa e outras partes do mundo, que podem, a longo prazo, promover maior integração com os mercados da América Latina.

Principalmente, no setor de tecnologia.

O Brasil também estagnou no ranking dos maiores receptores de investimentos, e permaneceu na mesma quinta posição, que já ocupava em 2011.

Atrás de Índia, Singapura, Estados Unidos e China.

Com informações de Rádio2.

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Investimentos estrangeiros no Brasil caíram pela metade em 2020”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Investimentos estrangeiros no Brasil caíram pela metade em 2020

Indústria de Ribeirão Pires contratando, saiba mais.

Indústria de Ribeirão Pires está contratando, para vagas para Operador de CNC Júnior, Operador de CNC Pleno e Mecânico de Manutenção. Salários entre R$ 1.766,00 e R$ 3.500,00. Currículos podem ser enviados para cvsim.seo@gmail.com, contato com Thais Flores (11 93331-3950)

Canal de divulgação de vagas no Whatsapp

Canal de divulgação de vagas no Telegram

Relação de Vagas

Operador de CNC Júnior
Salário $ 1.766,00 + benefícios
Horário de trabalho comercial
Local de Trabalho- Ribeirão Pires
Industria Metalúrgica
Interessados encaminhar currículo no cvsim.seo@gmail.com
11 93331-3950 Thais Flores

Operador de CNC Pleno
Salário $ 2.289,00 + benefícios
Disponibilidade para turnos
Curso de programação de CNC – Comando Fanuc e Siemens
Industria Metalúrgica
Vaga efetiva – Urgente
Interessados encaminhar currículo no cvsim.seo@gmail.com ou mandar no whatsapp 11 93331-3950 Thais Flores.

Mecânico de Manutenção

Com experiência em montagem de máquinas operatrizes.

Local de trabalho: Ribeirao Pires
Salário $ até 3.500,00 + benefícios
Não é necessário viajar.

Vaga efetiva
Imprescindível curso técnico na área
Vaga Urgente

Interessados encaminhar currículo no cvsim.seo@gmail.com ou no telefone 11 93331-3950 Thais Flores

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Indústria de Ribeirão Pires contratando”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email.

Indústria de Ribeirão Pires contratando
Photo by Chevanon Photography on Pexels.com

Ociosidade da indústria automotiva ainda está alta

Indústria automotiva ainda não recuperou perdas provocadas pela pandemia de coronavírus. Ociosidade da indústria automotiva, de acordo com FGV.

Em quatro meses, encerrados em dezembro, fabricantes de veículos e de produtos de metal registraram ociosidade de 30 por cento no parque industrial.

O dado é da Sondagem da Indústria do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas, a FGV, divulgados pela Agência Estado.

Nos 16 principais subsetores pesquisados, apenas sete já superaram a média histórica de uso da capacidade instalada.

O economista-chefe do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial, o Iedi, Rafael Cagnin, diz que a retomada não vem de forma ordeira e homogênea, mas ocorre de modo heterogêneo.

Segundo ele, apesar dos desafios que o setor terá pela frente, como o fim do auxílio emergencial, o desemprego elevado e a piora da curva da pandemia, existe a expectativa de dias melhores.

A Sondagem da FGV também mostra que de setembro a dezembro de 2020, a indústria da transformação operou com 79,25 por cento da capacidade instalada.

O percentual está próximo da média histórica de 81 vírgula 96 por cento, verificada entre 2010 e 2015, antes das duas últimas crises econômicas.

O superintendente de Estatísticas Públicas da FGV, Aloisio Campelo Júnior, diz alguns setores ficaram superaquecidos, como o da indústria de papelão ondulado.

Ele explica que com o aumento das vendas online, os produtos precisam ser reempacotados.

Ao mesmo tempo, os veículos automotores utilizaram apenas pouco mais de 69 por cento da capacidade instalada entre setembro e dezembro, ante a média histórica pré-crise de 83 vírgula 54 por cento.

Já a indústria de produtos de metal operava com 67 vírgula 48 por cento da capacidade, abaixo da média de cerca de 78 por cento.

“Ociosidade da indústria automotiva ainda está alta” com informações de Rádio2.

Gostou da matéria “Ociosidade da indústria automotiva ainda está alta”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que publicadas, ou como desejar. Portanto, para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, aproveite e leia mais sobre Indústria e Economia.

Ociosidade da indústria automotiva ainda está alta

Multinacionais brasileiras concentram 24% das exportações nacionais

Segundo CNI, vendas ao exterior dessas empresas cresce mais que média

A inserção de diversas empresas brasileiras no exterior, com operações em diversos países e, em alguns casos, em escala global, tem resultado em reflexo positivo na balança comercial. Segundo estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI), a participação das multinacionais brasileiras nas exportações totais do Brasil passou de 18% em 2001 para 21% em 2013 e 24% no ano passado.

O levantamento mostrou que a participação dessas empresas no valor vendido ao exterior tem crescido mais que o das demais indústrias de grande porte não internacionalizadas. O trabalho comparou a evolução das exportações de 41 grupos empresariais brasileiros que controlam e operam unidades no exterior com a totalidade do valor exportado pela indústria de transformação brasileira.

No caso das empresas que passaram a integrar um dos 41 grupos econômicos entre 2001 e 2020, computaram-se, como exportação do grupo, as exportações da empresa nos anos anteriores à incorporação.

Melhor desempenho

Na maior parte do período analisado, as multinacionais brasileiras tiveram desempenho melhor que a dos demais tipos de indústrias. Entre 2001 e 2008, enquanto as vendas externas das multinacionais subiram 18,8% ao ano, as das empresas restantes cresceram 17,4% ao ano. Entre 2008 e 2013, essas taxas somaram 4% e 2,2% ao ano, respectivamente.

Entre 2016 e 2019, enquanto as exportações das multinacionais aumentaram 0,4% ao ano, as da totalidade das indústrias de transformação caíram 3,2% ao ano. Somente de 2013 a 2016, as multinacionais tiveram desempenho pior. As exportações nesses grupos de empresas caíram 6,9% e 6,5% ao ano, respectivamente.

Atracação de navios no Caís do Porto do Rio de Janeiro, guindaste, container.
A participação das multinacionais brasileiras nas exportações totais do Brasil passou de 18% em 2001 para 24% em 2019 Arquivo/26.07.2012/Tânia Rêgo/Agência Brasil

Setores

Exceto pelo setor de veículos automotores, que nos últimos anos tem sofrido com a crise econômica em diversos países latino-americanos, principalmente a Argentina, as multinacionais industriais brasileiras têm apresentado taxas de crescimento das exportações maiores que a média da indústria nacional.

O estudo agrupou as indústrias multinacionais brasileiras em seis setores: produtos alimentícios; celulose e papel; produtos químicos; metalurgia; aparelhos e materiais elétricos; e veículos automotores. De 2001 a 2008, as vendas das indústrias com unidades no exterior subiram mais que o total das indústrias brasileiras.

De 2008 a 2013, as exportações das multinacionais do setor de veículos caem 2,3% ao ano, contra recuo médio de 0,4% ao ano. De 2013 a 2016, quando a indústria brasileira, de modo geral, passou a exportar menos, as empresas que operam em outros países sentiram mais a queda. Apenas as multinacionais de celulose e papel apresentaram recuo menor que a média da indústria nacional.

Entre 2016 e 2019, quando as vendas das multinacionais apresentaram leve reação, o desempenho das empresas brasileiras com inserção internacional voltou a ser superior à média. Apenas no setor de alimentos e bebidas as exportações cresceram menos que a média da indústria nacional, mas a diferença foi quase nula: 1,2% contra 1,3% de aumento ao ano, respectivamente.

Montagem da Unidade experimental de produção de biodiesel da NUTEC.
Fortaleza (CE) 16.08.2006,indústrias; fábricas,  produção de biodiesel da NUTEC
Entre 2016 e 2019, o desempenho das empresas brasileiras com inserção internacional voltou a ser superior à média – CNI/José Paulo Lacerda/Direitos reservados

Abertura

Para a CNI, a existência de políticas públicas e de um ambiente de negócios que favorecem a inserção internacional de empresas brasileiras é essencial para fazer frente à crise econômica e para recuperar as exportações de manufaturados do país. Entre as medidas defendidas pela entidade, estão a isonomia da tributação e dos lucros no exterior.

“O Brasil é o único país que tributa o lucro [de uma empresa brasileira] em outro país. Isso vai na contramão da recomendação da OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico]”, diz o diretor de Desenvolvimento Industrial da CNI, Carlos Eduardo Abijaodi.

Para Abijaodi, a internacionalização de uma empresa brasileira beneficia não apenas a própria companhia, mas a economia como um todo, porque uma indústria que compete no exterior investe mais em inovação e em melhoria da produtividade.

Atracação de navios no Caís do Porto do Rio de Janeiro, guindaste, container.
Atracação de navios no Caís do Porto do Rio de Janeiro, guindaste, container. – Arquivo/26.07.2012/Tânia Rêgo/Agência Brasil

Fonte: Agência Brasil

ACISA: LIVE – Empreendedorismo Feminino

Iniciamos hoje a programação especial do mês do Empreendedor!

A live que abre a programação trará como tema o Empreendedorismo Feminino e contará com a participação de Selma Cobra e Regina Guirelli, com mediação da diretora Ana Maria Mascaro, mantenedora da Escola Infantil Picolino Mio, pedagoga e bacharel em Direito com pós-graduação em Administração de Recursos Humanos e Neurociência Aplicada à Educação.

Selma Cobra exerceu o cargo de administradora de um grupo comercial por 35 anos, é membro do Conselho Superior da ACISA, e uma das fundadoras do Núcleo de Mulheres Empreendedoras (NME) e atualmente presta assessoria comercial para empresas.

Regina Guirelli é formada em química, com vivência em indústria multinacional e há 22 anos está no comando da Nemo Quest idiomas, escola especializada em inglês para a terceira idade. Integra o NME desde 2008, é diretora da ACISA e atual presidente do Conselho Comunitário de Segurança Santo André Centro.

Este evento é mais uma iniciativa da Academia de Negócios e Inovação ACISA que visa capacitar empresários da região. “Queremos estreitar e fortalecer alguns eixos que contribuem para o desenvolvimento regional, além de mostrar a qualidade dos empresários locais e porque Santo André é referência nas áreas de serviço, comércio e indústria”, destaca o presidente Pedro Cia Junior.

Convide outras empreendedoras para participar também!
LIVE – Empreendedorismo FemininoHOJE às 18H
Quero Participar da Live
#RetomadaABC

CNI: falta de financiamento adequado é entrave para indústria 4.0

Informação está em estudo da Confederação Nacional da Indústria

A insuficiência de recursos próprios e de financiamentos adequados é um dos principais entraves para o desenvolvimento da indústria 4.0 no Brasil. A informação faz parte de estudo elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com empresas de diversos portes, nacionais e internacionais, que revela os gargalos para apresentar perspectivas e soluções ao desenvolvimento da indústria 4.0. 

O estudo mostra que a sensibilização dos representantes das empresas e a criação de financiamentos específicos para a implementação de soluções tecnológicas estão entre as principais medidas para preservar e aumentar a competitividade da indústria brasileira. Na avaliação da CNI, a abertura de linhas como a BNDES Crédito Serviços 4.0, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e a Inovacred 4.0, lançada pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), representa um avanço. 

“As principais nações industrializadas inseriram o desenvolvimento da indústria 4.0 no centro das estratégias de política industrial para preservar e aumentar sua competitividade. O Brasil precisa fazer o mesmo. A capacidade de a indústria brasileira competir internacionalmente dependerá da nossa habilidade de promover essa transformação”, comentou o diretor de Desenvolvimento industrial da CNI, Carlos Eduardo Abijaodi. 

O levantamento indica que as empresas de menor porte encontram-se mais atrasadas no processo de implantação da indústria 4.0. Mesmo entre as grandes, no entanto, 42,1% das entrevistadas não haviam iniciado o processo de incorporação de tecnologias aos seus processos. 

Segundo a publicação, a origem do capital das empresas não é fator determinante para a implementação de novas tecnologias. O percentual das estrangeiras que não implementaram projetos da indústria 4.0 (40%) está muito próximo do registrado nas empresas nacionais (50%). Entre as empresas multinacionais entrevistadas,foi comum encontrar aquelas que não tinham autonomia decisória e que consideravam sua situação tecnológica atrasada em relação a outras unidades do grupo. 

“Uma situação contraditória, em que a multinacional tem mais acesso à tecnologia e às vantagens decorrentes de pertencer a um grupo econômico mais complexo, mas padece pela importância, geralmente subordinada, da unidade brasileira dentro da corporação industrial”, avalia o relatório.

Linhas de crédito

Com base nas restrições apontadas pelos executivos entrevistados para a implementação da indústria 4.0, os especialistas recomendam a sensibilização dos empresários e a disponibilização de linhas de crédito especiais para a implementação de novas tecnologias no setor produtivo. 

Entre as ações objetivas recomendadas está, entre outros pontos, a concessão de financiamento de baixo custo para a demanda de soluções tecnológicas no padrão da indústria 4.0 e a divulgação de cases de adoção das tecnologias habilitadoras dessa indústria, para mostrar aos empresários os ganhos concretos com o investimento.

Indústria 4.0

A indústria 4.0 tem como uma das principais características a incorporação da digitalização à atividade industrial, integrando tecnologias físicas e virtuais. Entre elas, destacam-se o big data, robótica avançada, computação em nuvem, impressão 3D, inteligência artificial, sistemas de conexão máquina-máquina, sensores, atuadores e softwares de gestão avançada da produção. 

O estudo mostra que a indústria 4.0 entra nas empresas principalmente pela automação da produção, tendo a busca pelo aumento da produtividade como sua principal motivação. 

De acordo com a CNI, outros ganhos que essa indústria pode apresentar, como flexibilidade de processos produtivos, integração com outros elos das cadeias produtivas, inovações de produto, redução de tempo no desenvolvimento de produtos, entre outros, não foram apontados como motivadores dos projetos. 

Análise

O estudo da CNI buscou construir um quadro analítico sobre as motivações, os impactos gerados ou potenciais, as capacitações existentes nas empresas, restrições à adoção e sugestões de ações relativas à difusão das tecnologias da indústria 4.0 no país.  

O levantamento foi feito com base em 24 entrevistas presenciais com gerentes e diretores de empresas do setor industrial.  O modelo usado foi o qualitativo, que teve como critérios para constituir a amostra a atividade industrial das empresas, o tamanho delas e a origem do capital – nacional ou estrangeiro.

Para a caracterização do tamanho da indústria foi levado em consideração o faturamento, sendo microempresas aquelas com receita operacional bruta anual ou renda anual menor ou igual a R$ 360 mil; pequenas empresas as maiores que R$ 360 mil e menores ou iguais a R$ 4,8 milhões; médias empresas as maiores que R$ 4,8 milhões e menores ou iguais a R$ 300 milhões, e grandes empresas aquelas com faturamento maior que R$ 300 milhões.

Fonte: Agência Brasil

Projeto do Senai qualificará trabalhadores para a indústria 4.0

Iniciativa será oferecida em parceria com o Ministério da Economia

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) lançou projeto com o objetivo de capacitar trabalhadores em temas relacionados à chamada indústria 4.0. A iniciativa terá caráter experimental e será oferecida em parceria com o Ministério da Economia.

No projeto está prevista a oferta de conteúdos vinculados a essa nova modalidade de indústria, baseada na coleta e no processamento de dados em alta conectividade, como por meio da Internet das Coisas, e em novas tecnologias como inteligência artificial e manufatura avançada.

O curso de metalomecânica, por exemplo, abordará técnicas e recursos relacionados à manufatura avançada. No de Tecnologia da Informação estão previstos conteúdos sobre programação e testes de sistemas de inteligência artificial.

Poderão participar jovens de 14 a 24 anos. Os interessados deverão acessar a plataforma do Senai Contrate-me e fazer o cadastro. A seleção contará ainda com entrevistas para avaliar os perfis dos candidatos.

Segundo o Senai, o objetivo é que os cursos agreguem conhecimento para auxiliar na busca por vagas no mercado de trabalho. A entidade destaca que essa qualificação também pode contribuir para a busca de carreiras no ensino superior.

O projeto prevê parceria com indústrias e empresas, que disponibilizarão 280 vagas aos participantes. Segundo o Senai, seis em cada 10 alunos dos cursos saem empregados após as atividades.

“Vamos fazer não apenas um sistema de aprendizagem tradicional, mas voltado aos fatores da quarta revolução industrial. Estamos falando de um aprendiz que vai ter formação em internet das coisas, big data, digitalização. Como esses são os novos fatores, os cursos têm longa duração e o papel de formar para o mundo do trabalho”, disse o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi.

Fonte: Agência Brasil

Aprovada na Câmara, Nova Lei do Gás pode beneficiar indústria paulista

Marco legal para o setor no país deve trazer mais concorrência, oferta e preços mais baixos para os consumidores

Maior consumidor de gás natural do país, o estado de São Paulo tende a se beneficiar com a Nova Lei do Gás, aprovada na Câmara dos Deputados no início do mês. E é a indústria paulista – responsável por cerca de 80% do uso do combustível no estado – que deve sentir os primeiros efeitos positivos do Projeto de Lei (6407/2013) que altera as regras do mercado de gás natural, caso o texto também tenha apoio dos senadores.

Entre outras alterações na legislação atual, o PL prevê autorização em vez de concessão para o transporte de gás natural e estocagem em jazidas esgotadas de petróleo. Caberia à ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) apenas conceder a permissão para empresas que queiram construir ou ampliar gasodutos. Além disso, o texto viabiliza a quebra do monopólio da Petrobras no setor. Atualmente, a empresa é responsável por 100% da importação e cerca de 80% da produção do produto no país. 

Com as mudanças, especialistas favoráveis ao novo marco apontam que vai haver maior competitividade e oferta de gás. Estimativa do Ministério da Economia aponta para uma queda de até 50% no valor do gás natural para a indústria, por exemplo. Isso deve impactar diretamente no preço final dos produtos ao consumidor. O deputado Arnaldo Jardim (Cidadania-SP) elenca o que, para ele, são pontos importantes da Nova Lei do Gás, aprovada na Câmara.  
 
“Nós propomos mais gasoduto, mais agentes, mais competição. Por isso que os pontos do projeto são fundamentais: autorização para ampliar o número de gasodutos, acesso não discriminatório às infraestruturas de escoamento e de produção, reduzir a concentração, competição para oferecer gás, ampliar o seu uso e isso ser um caminho importante para o nosso país”, destaca.  

Melhorias

Projeção da Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta que a Nova Lei do Gás tem potencial para gerar mais de quatro milhões de empregos em todo o país nos próximos anos. Já o governo federal estima que o marco regulatório deve trazer investimentos de cerca de R$ 60 bilhões por ano.
 
Por ser uma fonte de energia de transição, isto é, menos poluente do que outros combustíveis fósseis, como o petróleo e o carvão mineral, o gás natural tende a conquistar ainda mais espaço na matriz energética. Isso porque, além do uso como matéria-prima e fonte de energia na indústria, o gás natural veicular (GNV), por exemplo, é mais econômico e performa melhor do que o etanol e o diesel. Já nas residências, pode ser usado para aquecer a água do chuveiro e das piscinas, bem como acender fogões. Na agropecuária, é usado como insumo para a fabricação de fertilizantes. 
 
Segundo Bernardo Sicsú, diretor de Eletricidade e Gás da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), a Nova Lei do Gás vai reduzir as barreiras para a entrada de novos agentes no setor e dará segurança jurídica para a realização de novos investimentos no país. “O PL solidifica as bases para o aumento da produção e do número de vendedores e é isso o que vai fazer com que o preço do gás caia”, acredita.

Tramitação

A Nova Lei do Gás está em análise no Senado Federal. Se aprovada na Casa sem alterações, ela segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro. Ainda não há expectativa em torno do prazo para votação do PL.

Fonte: Brasil 61

Agenda 21 Brasileira – planejar de forma participativa

A Agenda 21 Brasileira é um documento construído de forma participativa, após muitas discussões públicas, na época da Rio 92 (evento mundial, sediado no estado do Rio de Janeiro), que embasou e continua sendo aliado em ações de planejamento e programas, planos e projetos socioambientais governamentais e da sociedade civil organizada, com uma visão holística de Desenvolvimento Sustentável, ou com o termo atualizado: Sustentabilidade.

O compromisso assumido pelo Brasil incluiu a elaboração de uma Agenda 21 própria, com base na Agenda 21 global, para atendimento das especificidades, entre elas, a maior biodiversidade do planeta. Uma agenda é um caderno em branco, no qual anotamos nossos afazeres cotidianos e estipulamos prazos, estratégias, outras pessoas envolvidas, enfim. Esse documento também funciona assim e, vamos conhecê-lo um pouco em detalhes a seguir.

Em suas visões de futuro possível, nos interessa aquele pautado na Sustentabilidade, em que suas diretrizes ‘social, ambiental, econômica, cultura, geográfica, institucional e educacional’ sejam orientadoras de melhorias e soluções viáveis que permitam maior qualidade de vida e bem-estar à todos, inclusive aos outros seres, além do ser humano.

As ações prioritárias definidas na Agenda 21 brasileira (fonte: Ministério do Meio Ambiente) e que necessitamos incorporar em nosso dia-a-dia são:

1. A economia da poupança na sociedade do conhecimento – produção e consumo responsáveis; responsabilidade socioambiental das empresas; integração regional e retomada de planejamento estratégico com infraestrutura; energia renovável; conhecimento;

2. Inclusão social para uma sociedade solidária – educação permanente para o trabalho e a vida; promover a saúde e evitar a doenças; inclusão social e distribuição de renda; proteção às mulheres, negros e jovens; universalizar o saneamento básico com foco na proteção à saúde e ao ambiente;

3. Estratégia para a sustentabilidade urbana e rural – gestão do espaço; promoção da agricultura sustentável; promover o desenvolvimento integrado e sustentável; transporte coletivo e mobilidade sustentáveis;

4. Recursos naturais estratégicos: água, biodiversidade e florestas – preservar a quantidade e melhorar a qualidade da água; controle do desmatamento e corredores de biodiversidade; proteção e uso da biodiversidade; ecossistemas ameaçados, como a Mata Atlântica, Cerrado e Amazônia;

5. Governança e ética para a promoção da sustentabilidade – parcerias e poder local; gestão ambiental e instrumentos econômicos; relações internacionais e governança global; cultura cívica e novas identidades; meios de comunicação; ética e solidariedade. Fica a dica para que você leia atentamente o exposto acima e reflita quais ações e de que forma você pode incorporá-las em sua vida pessoal e profissional, estipulando prazos e parceiros, promovendo uma Agenda 21 Local, pois todos nós somos parte fundamental desse quebra-cabeças que é a convivência entre todos e nossa sobrevivência, seja na nossa casa, rua, bairro e cidade.

Leia mais sobre Pílulas de Sustentáveis

Carolina Estéfano

SP: PIB do estado sobe e se aproxima de mesmo nível do período pré-pandemia

Segundo o governador João Doria, “o desempenho da economia de São Paulo é substancialmente melhor do que o desempenho do PIB do Brasil”

O Produto Interno Bruto (PIB) do estado de São Paulo atingiu níveis semelhantes aos do início do ano, quando a pandemia do novo coronavírus ainda não tinha causado impactos negativos na economia. A informação foi dada pelo governador João Doria. 

O crescimento projetado do indicador foi de 2,1% no mês de julho. Nos meses de maio e junho, os índices foram de 4,5% e de 5,5%, respectivamente. Com esses resultados, o PIB da Unidade da Federação chegou a 103,2 pontos. Em janeiro, o PIB atingiu 103,4 pontos.

Segundo Doria, “o desempenho da economia de São Paulo é substancialmente melhor do que o desempenho do PIB do Brasil”. Ele avalia que tal desempenho se deve a um plano de investimentos do governo local para a retomada econômica até 2022, além das medidas de desoneração dos cofres públicos.

Os dados fazem parte do novo indicador PIB+30, desenvolvido pela Fundação Seade e utilizado pelo governo de São Paulo como apoio para tomada das decisões, principalmente na área econômica.

Fonte: Brasil 61

Modernização do mercado de câmbio brasileiro pode melhorar desempenho do setor industrial

PL do Banco Central revisa instrumentos legais que dificultam exportações e importações de serviços de bens e serviços, investimento produtivo e livre movimentação de capitais

O desempenho industrial brasileiro pode ter um novo cenário com a modernização do mercado de câmbio nacional. Atualmente, os serviços bancários no Brasil são altamente concentrados e um incremento na competição que resulte na redução do custo de financiamento pode pavimentar um caminho importante para a otimização da atividade das indústrias. 

Nesse contexto, um projeto de lei (PL) encaminhado pelo Banco Central (BC) ao Congresso Nacional visa a instituição de um novo marco legal para o mercado de câmbio e de capitais estrangeiros no Brasil e brasileiros no exterior. O PL revisa mais de 40 instrumentos legais vigentes e os consolida em uma só lei. Segundo o BC, a legislação permitirá a melhoria do ambiente de negócios no país trazendo simplificação e celeridade para todos os que lidam com operações internacionais. 

Um dos principais pontos do projeto é a autorização para que pessoas físicas e mais pessoas jurídicas tenham contas em moeda estrangeira no Brasil. Atualmente, somente agentes autorizados a operar em câmbio, emissores de cartões de crédito de uso internacional, seguradoras e prestadores de serviços turísticos podem manter conta em moeda estrangeira. 

“O mercado (de câmbio) brasileiro tem pouca competição. Temos cinco, seis bancos dominando há muito tempo. A entrada de capital estrangeiro no país vai melhorar a atuação dos nossos bancos e atores financeiros nacionais. Isso porque quando se ingressa um capital estrangeiro no país, nós vamos ter novos atores, novas ferramentas, novas tecnologias, e o melhor, novas políticas e novas formas de fazer transações financeiras”, avalia Eliseu Silveira, economista e especialista em Direito e Administração Pública. 

O Brasil atrai os olhos de investidores de todo o mundo, por diversos potenciais, entre eles o agropecuário, mineral, e de consumo. Na visão de especialistas, o projeto do BC vai ao encontro aos anseios de empresas e países que queiram investir no mercado brasileiro, que não possuía tanta liberdade. “Vem em boa hora esse projeto que visa a democratização. A aprovação pode estimular investimentos na nossa cadeia produtiva. Nosso crédito vai ficar mais barato”, completa Eliseu. 

Para o deputado federal Paulo Ganime (Novo-RJ), a atual legislação brasileira é um dos principais empecilhos para atração de capital estrangeiro. “O Brasil é um dos países que tem menor transação internacional, tanto exportação quanto importação, em termos de proporcionais ao tamanho da economia. Um dos pontos específicos é esse da parte cambial. A legislação atual é muito complexa e impede a participação de novos entrantes. O PL é mais uma medida para o Brasil avançar na atração de investidores”, destaca o parlamentar. 



Simplificação

Segundo o Banco Central, empresas que operam no comércio exterior serão um dos setores mais beneficiados. Um dos objetivos do projeto do BC é incentivar a participação de empresas brasileiras no mercado internacional. 

A nova lei deve seguir o caminho de excluir o excesso de burocracia que existe atualmente no processo de contratação de câmbio para importação e exportação, além de eliminar restrições dos exportadores no uso de suas receitas mantidos em sua conta no exterior. O Banco Central espera, assim, maior concorrência e eficiência do mercado.

Na avaliação do economista e ex-diretor do Banco Central, Carlos Eduardo de Freitas, o PL coloca o Real como uma moeda mais competitiva no cenário internacional. “É positivo no sentido de que oferece mais competição à moeda nacional, obrigando o governo a ser mais cuidadoso em sua política monetária e fiscal”, explica. 

Fintechs

Outro ponto de destaque do PL é a autorização da atuação de Fintechs no mercado de câmbio. Pela regra atual, uma Fintech só pode atuar no mercado de câmbio caso esteja associada a uma corretora ou banco. Sozinhas, são legalmente impossibilitadas de atuar nas operações com moedas estrangeiras. “Hoje sabemos que há um deságio muito grande quando alguém quer operar no mercado de câmbio, seja pessoa física ou jurídica. Com a entrada das Fintechs, vamos aumentar a concorrência, diminuir a diferença de preço, fazendo com que seja muito mais fácil operar e até mesmo ter menos reservas de câmbio”, avalia Paulo Ganime (Novo-RJ).

Fonte: Brasil 61