Arquivo da tag: infância

Como controlar o que as crianças publicam nas redes sociais?

A exposição infantil nas redes sociais teve alta desde o início da pandemia a ponto de em março deste ano, um dos diretores do Facebook, Adam Mosseri, confirmar que a empresa estava estudando a possibilidade de uma versão do Instagram para crianças, como forma de controlar o que as crianças publicam.

“As crianças estão cada vez mais perguntando aos pais se podem usar aplicativos que os ajudem a manter o contato com os amigos. Uma versão do Instagram onde os pais têm controle, como tínhamos com o Messenger Kids, é algo que estamos explorando”, disse Mosseri na ocasião.

Em São Paulo, Gabriel Oliveira de 6 anos é cover mirim do cantor Vitão, e recria o estilo do cantor em fotos e vídeos nas redes sociais. A família revela que é preciso filtro sobre o que Gabriel assiste e que não força as gravações.

“A gente procura sempre ver antes dele. Nós assistimos, por exemplo, o clipe da música ‘Flores’ e vimos que tinha um clima mais sensual e achamos legal não mostrar o clipe. Depois ele acabou ouvindo a música na rádio e para ele a letra teve outro significado já que não vê maldade naquilo.”

No final de semana seguinte ao lançamento do clipe, Gabriel assistia TV quando viu a capa do single numa reportagem. Na capa, Vitão e Luísa Sonza estão abraçados e ele pediu para reproduzir ao lado da irmã. E assim fizeram.

A gente procura sempre ficar de olho e filtrar o que ele vê. O Vitão sabe que tem um público infantil, então ele sempre é coerente nas entrevistas quanto a isso e ficamos mais tranquilos.

Gabriela também relata que a família não força o pequeno a gravar os vídeos e que sempre o questionam se deseja reproduzir para lançar nas redes.

“Quando mostramos um clipe ou uma música para o Gabriel, esperamos o retorno dele. A gente deixa essa relação de conteúdo para que ele decida, mas antes passa pelo nosso filtro do que ele vai ver.”

A família conta que quando Vitão sofreu um ataque de haters nas redes sociais após o episódio envolvendo o início do relacionamento com Luísa, as redes de Gabriel também foram alvo de ofensas.

“Nós apagamos comentários e mensagens de ódio e escondemos do Gabriel para que ele não visse. Na época o Vitão deu uma sumida das redes e o Gabriel nos questionou e dissemos que ele estava triste e passando por um momento delicado.”

A família conta que ajuda na montagem do figurino para recriar os clipes e fotos do artista, também em forma de agradecimento ao cantor. Pois Gabriel sofria bullying na escola por ter cabelo comprido e era chamado de “menininha” até mesmo por adultos.

“A identificação com o Vitão foi libertadora para ele e o próprio cantor o incentiva deixando sempre comentários positivos nas publicações. Hoje o Gabriel não liga mais quando falam do cabelo e por isso apoiamos os vídeos e participamos da brincadeira”, conta a irmã.

Como controlar o que as crianças publicam nas redes sociais?
Gabriel Oliveira, cover mirim de Vitão. Foto: Divulgação.

Gostou da nossa matéria “Como controlar o que as crianças publicam nas redes sociais?“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.704 outros assinantes

temperar comida bebê

POSSO TEMPERAR A COMIDA DO MEU BEBÊ?

➡️ Siga @rosangelalsnutri para receber mais posts como esse

Quando a criança inicia a introdução alimentar (IA) surge uma dúvida de como temperar os alimentos para oferecer a criança. Sim os temperos são importantes e fazem toda a diferença no preparo de uma refeição e não é só no sabor, muitos oferecem nutrientes que ajudam a manter a saúde em dia.Mas antes de começar a “temperar” a comida do seu bebê, é importante lembrar que no início os alimentos sejam oferecidos do jeito que são, sem acrescentar outros sabores. Cada alimento tem a sua característica e vai estimular a parte de sabor existente na língua, esse aprendiz é importante para que a criança desenvolva esse conhecimento.


Após essa fase de introdução alimentar quando a criança já aceita melhor os alimentos, então pode-se começar a acrescentar temperos naturais frescos que adicionam sabor, aroma e nutrientes à comida.

Evite usar temperos industrializados em cubo ou em pó, pois eles oferecem quantidades excessivas de sal, gordura, açúcares, glutamato monossódico e outros produtos químicos que devemos evitar o consumo.

⚠️ Ah e não se esqueça Sal não é tempero!

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA INFÂNCIA

🥦 • ➡️ Siga @rosangelalsnutri para receber mais posts como esse

Quando se trata de alimentação saudável para crianças, muitas são as dificuldades encontradas pelas famílias, como a falta de tempo e até a pouca intimidade com a cozinha. Essas são umas das principais queixas em consultório, visto que a correta nutrição infantil exige tempo, atenção, paciência, persistência e criatividade. Uma alimentação saudável para as crianças é uma alimentação variada, saborosa, colorida, segura, que engloba todos os nutrientes essenciais para promover uma adequada qualidade de vida. Sem contar que cada faixa etária apresenta uma demanda nutricional específica e a oferta de nutrientes é de grande importância para um adequado crescimento e desenvolvimento corporal e neurológico.

Necessidades por faixa etária:

2 a 5 anos: hortaliças e fontes de cálcio (lácteos e folhas verdes), importantes para o crescimento e desenvolvimento dos ossos. Nesta fase a criança já consome os mesmos alimentos que a família e precisa ser estimulada a comer frutas e hortaliças inteiras.

6 a 10 anos: na idade escolar é muito comum o apetite aumentar, mas é necessário que os alimentos consumidos sejam saudáveis para dar energia sem contribuir para o sobrepeso. Ofereça carboidratos saudáveis (batata doce, aipim, inhame, batata baroa, batata inglesa), aveia, frutas, verduras e o tradicional arroz e feijão, esses alimentos devem fazer parte do cardápio ofertado diariamente.

Acima de 11 anos: Fase característica onde os  pré-adolescentes quererem trocar os alimentos por fast foods ricos em sódio, açúcar, gorduras saturadas e trans, podendo trazer um impacto negativo à saúde. É importante limitar o consumo destes alimentos a alguns momentos específicos na semana.Incentive seu filho a ter hábitos alimentares saudáveis, você é  um exemplo para ele.