Future Dojo: Exame e ACE se associam em nova escola digital

As empresas se unem em joint venture Future Dojo, que criará cursos voltados ao desenvolvimento de habilidades que mais impactarão a capacidade de inovação das empresas

Uma pesquisa da consultoria McKinsey estimou que 75% das empresas listadas do S&P500 (as principais da Bolsa de Valores americana) vão desaparecer até 2027. Por trás disso está a dificuldade das companhias em acompanhar as mudanças cada vez mais rápidas no comportamento dos consumidores, e nas tecnologias que surgem e escalam com velocidade nunca vista. 

Dados como esse motivaram ACE, uma das principais empresas de inovação do país, e Exame, a mais tradicional publicação de negócios do Brasil, a se unirem em uma joint venture de educação.

As duas se associaram na criação da Future Dojo, uma escola digital com cursos nas áreas de liderança e gestão, inovação, competências do futuro, métodos ágeis e empreendedorismo.

“A missão da Exame transcende o conteúdo jornalístico: é impacto, conhecimento, transformação. Dito isto, educação é um caminho natural da nossa jornada” diz Pedro Thompson, CEO da Exame. “A ACE é o parceiro perfeito para esta aventura: tecnologia, empreendedorismo e ideias fora da caixa são os atributos que vão mudar o mundo e conhecimentos que a ACE certamente possui”, conclui.

A joint venture será comandada por Felipe Collins, sócio da ACE e professor de diversas instituições de ensino, como a ESPM. “A velocidade com o qual o futuro modifica negócios e carreiras está maior do que nunca, e as pessoas ainda não estão preparadas para tal – e isso trava o crescimento delas”, explica Felipe, que também atuou como CMO (Chief Marketing Officer) e Venture Capitalist da ACE antes de assumir a Future Dojo. “Nos inspiramos nos dojos orientais, com aprendizado prático, imersivo e voltado para enfrentar o mundo real, para ensinar as habilidades do futuro que destravam esse crescimento”. 

Future Dojo já nasce com um portfólio de 5 cursos, em formatos ao vivo, gravado e híbridos., em trilhas de aprendizado nas áreas de liderança e gestão, inovação, competências do futuro, métodos ágeis e empreendedorismo. 

  • Inovação na Prática: ensina os 6 Princípios da Inovação criados por Pedro Waengertner em “Inovação Radical”, e conta com depoimentos de AstraZeneca, BTG Pactual, Banco Votorantim e outros;
  • Transformação Ágil: traz de modo prático e aplicável os fundamentos de Scrum, Kanban, Lean Startup e Mindset Ágil, para que o aluno consiga implementar os métodos ágeis e cultura ágil na sua equipe.
  • Liderança Data-Driver: uma formação completa de data science a visão de negócios, passando por criação de metas e análise de KPIs e OKRs. O curso forma profissionais aptos a tomar decisões e guiar a sua empresa com dados. 
  • Decodificando a Cultura: “cultura come estratégia no café da manhã”, disse Peter Drucker. O curso ensina como criar uma unidade coesa de valores, práticas e comportamentos, com Design Cultural e muitos cases.
  • Gestão do Tempo e Produtividade: especialmente em contexto de pandemia. aproveitar melhor o tempo garante maior performance e qualidade de vida. O curso ensina técnicas para abandonar a procrastinação e ser mais produtivo. 

Além destes, também foram realizadas turmas de bootcamps como Imersão Corporate Venture, que reuniu os maiores expoentes da aproximação entre startups e grandes empresas do País, e Bootcamp RH Ágil, que trouxe os fundamentos de agilidade, cultura e tendências para que a área de Recursos Humanos se torne cada vez mais estratégica. 

A lista de oferta será reforçada ao longo dos próximos meses, com o objetivo de possibilitar que profissionais de diversas áreas adaptem suas práticas para os métodos e técnicas utilizados pelas empresas mais inovadoras. Os cursos são disponibilizados para alunos que queiram impulsionar suas performances e carreiras, e também para companhias que desejam treinar os seus colaboradores nas competências do futuro. 

Sobre a Future Dojo

Future Dojo é uma joint-venture formada por ACE, uma das principais empresas de inovação do país, e Exame, a mais tradicional publicação de negócios do Brasil. A escola digital oferece cursos em 5 trilhas de aprendizagem (Métodos Ágeis, Liderança e Gestão, Inovação, Competências do Futuro e Empreendedorismo) conectadas às necessidades e boas práticas das empresas mais inovadoras do mercado. 

Gostou “Future Dojo: Exame e ACE se associam em nova escola digital”?

Future Dojo: Exame e ACE se associam em nova escola digital
Divulgação
Felipe Collins, sócio da ACE e professor

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Junte-se a 1.002 outros assinantes

Modelo de cidade inteligente lançada na Espanha

A ACCIONA e a Câmara Municipal da cidade de Toro, localizada na província de Zamora (Espanha), implementaram modelo de cidade inteligente, um sistema de sensorização e monitorização em tempo real dos principais serviços urbanos em andamento na cidade. Essa ação transforma a região em uma das cidades inteligentes mais avançadas da Europa.

O sistema consiste em 200 sensores sem fio, de baixo consumo, conectados a uma rede que coleta dados da iluminação urbana em tempo real, além do ciclo integral da água, da coleta de lixo, da gestão de parques e jardins municipais e também de veículos de manutenção urbana.

Esses dispositivos de monitoramento capturam dados relevantes de cada um desses serviços que são analisados usando a tecnologia de Big Data para tomar decisões de gerenciamento em tempo real, capazes de afetar alguns serviços. São eles:

Iluminação: os sensores determinam a necessidade ou não de acender os pontos de luz públicos, pois permitem ajustar a iluminação à luz real que existe em todos os momentos (não só com base no tempo, mas também nas condições meteorológicas, etc.).

Lixo e reciclagem: foram instalados sensores de enchimento e temperatura para determinar de forma dinâmica as rotas de coleta de lixo, evitando acúmulos ocasionais de resíduos e odores, bem como os deslocamentos desnecessários. Desta forma, o serviço ao cidadão é melhorado, ao mesmo tempo em que se economiza em emissões de CO2 e em custos operacionais.

Veículos de serviço urbano (manutenção e obras municipais) e jardinagem: os sensores monitoram a posição desses veículos para minimizar o tempo de resposta em caso de incidentes e otimizar as rotas.

Gestão da água: são monitoradas as informações dos hidrômetros – aparelhos que medem o consumo da água – além da instalação de sensores Ad-Hoc. Isso protege o meio ambiente, reduz possíveis perdas de água e também evita problemas de faturamento excessivo devido a vazamentos não detectados. Além disso, ao facilitar a solução de problemas, as falhas de água são minimizadas.

Nesse sentido, além dos sensores, o projeto, denominado “Smart Water Lights”, prevê a implantação de uma rede de comunicação sem fio de baixo consumo, que permite a transmissão de dados por longas distâncias.

Esta tecnologia tem a vantagem de reduzir o consumo de bateria para que os sensores instalados tenham uma longa autonomia de funcionamento – essencial para a viabilidade e escalabilidade do sistema. Desta forma, mostra-se como uma ótima alternativa para equilibrar o poder de coleta e processamento de dados, com a vida útil da bateria e necessidades de manutenção.

A ACCIONA gere o serviço urbano de água da cidade de Toro desde 2001, tanto o abastecimento como o saneamento e purificação da água, através de uma concessão de 25 anos. O contrato inclui a gestão de assinantes, leitura de contadores, controle de qualidade da água, reparação de avarias, realização de novas redes e ligações, manutenção de captações e D.A.R., entre outros.

Sobre a ACCIONA

A ACCIONA é uma empresa global, líder no fornecimento de soluções regenerativas para uma economia descarbonizada. Seus serviços abrangem energia renovável, tratamento e gestão de água, transporte ecoeficiente e sistemas de mobilidade, infraestruturas resilientes, entre outros. A empresa, que está presente em mais de 60 países, é neutra em carbono desde 2016. Em 2020, a ACCIONA registrou faturamento de € 6,4 bilhões.

Mais informações: www.acciona.com.br / Instagram/Facebook/LinkedIn: @acciona

Gostou de “Modelo de cidade inteligente lançada na Espanha“?

Modelo de cidade inteligente lançada na Espanha
Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.002 outros assinantes

Parte 2: Toda a crise é uma grande oportunidade de inovação

Com a chegada da pandemia Covid19 de forma rápida, o que funcionava virou de cabeça para baixo. Muitas empresas estão paradas, outras funcionando parcialmente e para isso, muitas delas tiveram que ser ágeis e uma destas ações foi transferir os seus colaboradores para trabalharem home office. Pela urgência, muitos colaboradores no dia seguinte já estavam trabalhando nas suas casas e cumprindo a quarentena. Isso foi feito com sucesso, só que a grande maioria destes colaboradores não tem a experiência de trabalhar home office, alguns problemas já estão sendo identificados como, isolamento social, trabalhando mais de 8 horas por dia, falta de concentração, problemas físicos, dores nas costas, ganho de peso e outros. Em resumo “não estão preparados”, trabalharam por anos em escritórios e isso se transformou em hábitos e rotinas.

A mente associa que o ambiente da nossa casa é pessoal, família e descanso.

O processo de adaptação ao novo ambiente de trabalho não foi devidamente treinado e preparado. Também sabemos que o processo de quarentena deve perdurar por um bom tempo e a melhor hora do aprendizado é no início da mudança, então é AGORA. A presença dos familiares leva a uma distração para as responsabilidades profissionais. É um momento importantíssimo para manter as atividades em dia e se manter produtivo. Esta mudança não é tão simples assim, por que já existem os hábitos de ir ao trabalho todos os dias, enfrentar o trânsito, ambiente de escritório, reuniões com clientes, almoço e café com os amigos, insegurança, contato com pessoas, etc.

Agora as empresas estão voltando ao trabalho em seus escritórios alternando os dias, um dia no escritório e no outro no regime home office.  Estamos ainda em processo de adaptação a quarentena e já está iniciando outra modalidade de trabalho em tão curto espaço de tempo. Muitos destes colaboradores estão inseguros em retornar aos escritórios com medo de contrair o covid-19 e contaminar as suas famílias. O medo e a insegurança estão instalados na cabeça de muitos, sem considerar a perda do emprego a crise financeira e econômica.

Essa nova realidade requer que as empresas e lideranças minimizem estes impactos aos funcionários e colaboradores, para que não ocorram problemas maiores no futuro com a saúde física e mental. Sabemos que toda empresa é formada por bons funcionários.

O processo de “Mentoria & Coaching” para equipes e individual, tem como objetivo, ser o facilitador neste novo ambiente de trabalho, trabalhando a organização, motivacional, disciplina, comunicação, trabalho em equipe, avaliando os resultados, ajudando em dificuldades individuais e alinhando com os objetivos da empresa.

Neste momento de tantas incertezas e mudanças resolvi elaborar este manual de dicas rápidas para minimizar os problemas que o trabalho Home Office pode vir a trazer.

Caso queira receber o manual de dicas, entre em contato, como segue:

Contato:
Tatiana Brito –  (11) 94746 5637 
e-mail – tatiana.brito@rogeriodecaro.com.br

Rogério De Caro – (11) 94777 9496
e-mail – rogerio@rogeriodecaro.com.br

Valid participa do Liga Open Innovation Summit 2020

A Valid, multinacional brasileira, marca presença no Liga Open Innovation Summit, um dos principais eventos sobre Inovação Aberta do país, que acontece de 22 a 24 de setembro. Este ano o evento será em um novo formato, totalmente on-line, aberto e gratuito.

No dia 24, às 11h, Maurício Menezes, COO da Valid, será um dos painelistas do Jornada da inovação: Como aprimorar sua estratégia de inovação aberta e reverberar dentro e fora da empresa.

No mesmo dia, às 11h30 começa a apresentação do “Acelera Valid” com os líderes de oito cases de inovação da companhia, sendo eles Agrotopus, BluPay, Fatura Digital, Sign2GO, UP, Valid Hub, VIDaaS e VIDaaS GIS.

Serviço: Liga Open Innovation Summit

Data: 22 a 24 de setembro de 2020

Inscriçõeshttps://bit.ly/2FHpb9e

Por: Soraya Simón
Email: ssimon@acpcomunicacao.com.br
Cel: (11) 99329-3306

Toda a crise é uma grande oportunidade de inovação

Na língua chinesa “crise”, é a combinação de dois símbolos. Um significa “perigo” e o outro “oportunidade”. Toda crise traz incerteza, instabilidade, medo, fraqueza na economia, mas também proporciona novas oportunidades de inovação e de negócios.

Não existe oportunidade de inovação e ganhos sem o risco e muitos dos nossos empresários e empreendedores sabem muito bem disso. Em momentos de crises muitos empresários perdem o sono com questões como vou manter a minha empresa funcionando, inovar com recursos escassos?

Estamos vivenciando a pandemia mundial do Covid19 e que acabou de se instalar no Brasil. Hoje estamos de quarentena por orientação dos órgãos de saúde responsáveis, e muita gente em casa. Na economia só algumas atividades estão funcionando normalmente, aquelas que estão na linha de frente de combate a pandemia, as demais pararam ou estão funcionando parcialmente.

O que notamos é que existe os dois lados da moeda os empresários desesperados, o que não está errado e os empresários que estão aproveitando a oportunidade gerada pela crise. Algumas atividades que já existiam passaram a ter uma procura maior como delivery, produtos de higiene, produtos hospitalares, varejo alimentício, medicamentos e outros.

Empresas que não atuam no segmento de saúde, como empresas de perfumes estão produzindo álcool gel, empresa da indústria automobilística está produzindo aparelhos de ventilação mecânica para UTIs. Além de estarem contribuindo para atender a saúde com suas doações, com certeza enxergaram novas oportunidades.

No olho do furacão das oportunidades, estão as empresas de tecnologia com as suas inovações, atendendo as demandas de muitas empresas que precisam para se manter funcionando, relaciono algumas delas:

1-Trabalho home office, disponibilizar infraestrutura de hardware e software

2-Vendas online, está superaquecido, um grande número de empresas está migrando para esta modalidade, para recuperar as suas vendas

3-Reuniões a distância, são disponibilizadas plataformas de vídeo conferencia

4-Robótica: 

   4.1 Robô “Laura” é utilizado em mais de 100 hospitais no Brasil, melhorando a assertividade dos diagnósticos em um menor espaço de tempo, reduzindo os óbitos.

  4.2 Robôs (empresa Dinamarquesa) são utilizados para desinfecção de UTI´s na China, eles reduzem o tempo de execução do trabalho e a ocorrência de infecção das pessoas envolvidas neste trabalho. A Itália já esta implantando esses robôs em suas UTIs.

Vale a pena citarmos oportunidades e inovação que ocorreram no passado da história da humanidade em plena segunda guerra mundial, uma empresa instalada na Alemanha teve proibida a entrada do xarope para produção de determinada bebida.  Neste momento a empresa tinha duas alternativas, encerrava a sua operação no país ou criava um novo produto, optou pela segunda alternativa e nasceu a Fanta.

O outro caso, ocorreu no Brasil em 1930 com uma safra excessiva de café, nesta época ele era o maior produtor de café do mundo e como caíram as demandas os produtores começaram a descartar o café, o governo brasileiro pediu ajuda a Nestle se conseguisse uma forma de conservar o café como conserva o leite em pó, nasceu o Nescafé.

Esta crise é tão ampla que atinge os governos, federal, estadual e municipal que estão sendo ágeis em aprovações no congresso, implantação de novas soluções em semanas. Uma inovação esta sempre associada a uma necessidade e ou oportunidade.

Muitas empresas já estão reavaliando como trabalhavam e como estão trabalhando, quais são as vantagens no processo e econômicas. Teremos muitos desafios e passaremos por muitas dificuldades e com certeza sairemos melhores.

Ao fim da crise da pandemia, nada será como antes, com certeza.

Continue lendo a Parte 2 desta matéria, clique aqui.

Contato:
Tatiana Brito –  (11) 94746 5637 
e-mail – tatiana.brito@rogeriodecaro.com.br

Rogério De Caro – (11) 94777 9496
e-mail – rogerio@rogeriodecaro.com.br

Fórum sobre saneamento debate oportunidades e desafios ligados ao meio ambiente

Especialistas do setor apresentaram ideias, soluções inovadoras de infraestrutura e qualidade de vida para os brasileiros

O secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado, Marcos Penido, participou virtualmente nesta segunda-feira (14) do Fórum “Saneamento: Desafios e oportunidades para um novo setor”. O evento organizado pelas empresas Híria, LMDM e o jornal O Estado de S. Paulo recebeu patrocínio da Sabesp e da Iguá Saneamento.

O fórum online recebeu 30 palestrantes e debatedores, que apresentaram ideias e soluções inovadoras de infraestrutura que impactam diretamente na qualidade de vida dos brasileiros. Com a iminência da aprovação do novo marco regulatório do setor, o evento visou ao debate e à exposição de medidas e ideias efetivas que transformarão todo o setor.

“Acreditamos que, resolvidas às dúvidas em relação a segurança regulatória para investimentos e a melhora da qualidade dos projetos e contratos, os índices de cobertura e atendimento do setor garantirão saúde para toda a população”, disse Penido.

Painel

Também participaram da iniciativa o secretário de Parcerias do Rio Grande do Sul, Bruno Vanuzzi, a superintendente de Parcerias e Concessões do Estado do Piauí (SUPARC), Viviane Moura, e o professor da Fundação Getulio Vargas Daniel Barcelos Vargas.

O secretário Marcos Penido participou do painel sobre “O novo Saneamento Brasileiro – A visão e os planos de Governadores e Prefeitos para incentivar e liderar o desenvolvimento do setor: o desafio de atrair investimentos necessários para universalizar os serviços”.

O setor de saneamento básico se movimenta rapidamente para apresentar soluções efetivas que proporcionem uma melhor qualidade de vida dos cidadãos. A proposta do novo marco tem como objetivos a universalização do saneamento (prevendo coleta de esgoto para 90% da população) e o fornecimento de água potável para 99% da população até o fim de 2033.

São Paulo é o estado mais competitivo do país, diz estudo

Ranking de Competitividade dos Estados avalia as 27 unidades da federação em 10 pilares temáticos; SP é o mais bem avaliado pelo sexto ano

O estado de São Paulo classificou-se em primeiro lugar no Ranking de Competitividade dos Estados de 2020, elaborado pelo Centro de Liderança Pública – CLP.

Em sua sexta edição, o ranking analisa a capacidade competitiva de todos os estados brasileiros e o Distrito Federal em 65 indicadores, agrupados em dez pilares temáticos: infraestrutura, sustentabilidade social, segurança pública, educação, solidez fiscal, eficiência da máquina pública, capital humano, sustentabilidade ambiental, potencial de mercado e inovação. Santa Catarina, Distrito Federal e Paraná são os próximos colocados.

Por temas, o estado de São Paulo segue na primeira colocação em infraestrutura, educação e inovação e não perdeu posições em nenhum tema nesta edição em relação a anterior, ao contrário, ganhou posição em sustentabilidade social, segurança pública e solidez fiscal. São Paulo permaneceu na segunda colocação nos pilares de sustentabilidade ambiental e potencial de mercado.

Em infraestrutura, é o mais bem colocado pelo sexto ano consecutivo, desde o lançamento deste ranking. Segundo o estudo, São Paulo se destaca em indicadores como acessibilidade do serviço de telecomunicações, custo de combustíveis, disponibilidade de voos diretos, acesso à energia elétrica e qualidade das rodovias.

Em sustentabilidade social, São Paulo passou da quarta para segunda posição. Na área da segurança pública, São Paulo passou da terceira colocação para a segunda posição. Em sustentabilidade ambiental, segue em segundo lugar.

Dentro dos dez pilares, o estado paulista se destaca em diversos indicadores como em educação, como primeiro colocado no IDEB, ENEM, índice de oportunidade da educação e taxa de frequência líquida do ensino médio. Dentro do pilar potencial de mercado, no indicador de tamanho de mercado, São Paulo segue na liderança.

O Ranking de Competitividade dos Estados foi criado pelo CLP em 2011, com o desenvolvimento técnico a cargo da Economist Intelligence Unit, e busca diagnosticar e dar direcionamentos para a atuação dos líderes públicos estaduais. Segundo o CLP, a competitividade de um estado está diretamente ligada à capacidade de ação dos seus líderes públicos.

Veja o estudo completo em: https://d335luupugsy2.cloudfront.net/cms/files/7589/1600170338Relatrio_Tcnico_2020.pdf.