A FOTOGRAFIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE MENTAL

Nilvane Machado é Fotógrafa, Assistente Social, Especialista em Psicologia Social Pichoniana, membro do ABCclick e autora de “A FOTOGRAFIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE MENTAL” e das fotos presentes neste artigo.

Se pensarmos na fotografia como uma escrita pessoal, onde podemos através do nosso pensar, sentir e fazer, traduzir o que passamos naquele momento, podemos chegar à conclusão de que a ela pode mostrar caminhos de elaboração de processos que internamente estão depositado em nós.

“A arte, o ato de criar, a fotografia, bem como as várias formas de linguagem, que têm relação com o sintoma, são formas de se lidar com o vazio e com o sofrimento provocado pela dimensão trágica que, no âmbito da saúde mental, abarcam muitas vezes a existência. (FRANCISQUETTI, 2005)”. Entretanto, tomando a dialética e a citação de PICHON -RIVIÉRE, no processo criador “o sinistro, ao ser elaborado como vivência estética se transformou em maravilhoso”, temos outra dimensão, a do bem-estar, logo que no processo de criação saímos do sinistro para o maravilhoso.

Em 1931, Walter Benjamin no livro “Pequena História da Fotografia” apontava uma ressonância considerável entre o que faz uma fotografia e a interpretação psicanalítica. Para este autor, a fotografia é possuidora de uma potência analítica, sendo capaz de revelar algo oculto à visão.

Nesse sentido, algumas experiências com a fotografia são colocadas em pauta, para atuar no bem-estar psicossocial das pessoas e as experiências abaixo mostram algumas formas de utilizar das imagens e da fotografia para a busca da saúde mental:

  1. A fotografia para o auxílio no combate a depressão.
    No livro, Como Vencer a Depressão Através da Fotografia, Joelmir Carvalho Barbosa, fotógrafo de natureza, relata sobre a ausência do olhar no nosso cotidiano, não permitindo que vejamos além. Quando acordamos todo dia e abrimos nossa janela, deparamos com a mesma paisagem e não percebemos o que há de belo ali, o que aquele lugar pode nos oferecer.

    A fotografia é vista como a arte que ajuda tratar a depressão. Para o doutor em psicologia, André Piccoli, o contato com expressões artísticas melhoram o processo do tratamento.

    A fotografia nos permite treinar o olhar para ver o que deixamos escapar do cotidiano e permite o olhar sobre nós mesmos. A representação dos sentimentos na arte ajuda na compreensão de quem somos e essa compreensão além de, passa a ser um instrumento de terapia.
  2. A fotografia contemplativa – Mindful photo
    Na mindfullness (atenção plena) podemos encontrar o caminho para a saúde mental. Quando caminhamos estendendo o olhar não só para questões técnicas da fotografia e ampliamos para o que está dentro de nós, o intuito é trazer nossas sensações e sentimentos.

Com a fotografia contemplativa precisamos sair do automático e procurar perceber o que está a nossa volta. Essa modalidade com ensinamentos da meditação, embora não tenha cunho religioso, pode ser um resgate a simplicidade. Para Yuri Bittar, fotógrafo e historiador e professor de fotografia contemplativa, é importante observar o presente, fazer reflexões sobre si mesmo e o mais importante, discernir a forma de se ver o mundo e de viver, encontrando na caminhada fotográfica o “flash de percepção”.

O fotógrafo relata que tudo que fizemos antes de conhecer a fotografia contemplativa pode ser até parecido, mas não é de fato tão sensível.

Chögyam Trungpa Rinpoché foi quem deu a base para o que viria a ser a Fotografia Contemplativa. Lama tibetano, saiu do Tibet e passou por vários países, Índia, Inglaterra e, no Canadá onde desenvolveu técnicas de ensinamentos budistas através da cultura ocidental, especialmente por meio do teatro, do cinema e da fotografia.

Foram seus discípulos quem definiram os conceitos da Fotografia Contemplativa. O slogan da fotografia contemplativa “Arte na vida cotidiana e vida cotidiana na arte”, nos mostra muitas perspectivas. Na arte da fotografia temos a busca da inspiração e reflexão e na criação, a oportunidade da saúde mental.

  1. A fotografia como instrumento da Escrita Reparadora
    Quando se pensa na fotografia como aporte à saúde mental se faz necessário mostrar que a imagem desperta percepções e sensações cinestésicas que associamos também a nossa mente e que pode ancorar significados. É na semântica (semas- unidade mínima dos sentidos) que ela irá produzir significados e significantes na mente humana. Nesse sentido a fotografia conecta o que vemos com nossas experiências. Graciela Chatelain, Psicóloga Social pela Escola de Psicologia Social de Buenos Aires, Argentina, criadora do Método Terapêutico de Formação Teórico Vivencial Escrita Reparadora, utiliza a imagem como ferramenta para a exprimir vivências, perdas ou de situações significativas que bloquearam outras aprendizagens, atrelando aos fundamentos da Psicologia Social Pichoniana, por meio do processo de criação de Enrique Pichon-Rivière e da área de Letras com a finalidade de aproximar dos cenários, personagens e vínculos significativos nas nossas vidas.

    A fotografia pode fazer um papel de metáfora, comunicando aquilo que não se expressa literalmente, assim a significação pode emergir e é no momento grupal com o compartilhamento das leituras e reflexão em grupo operativo que ocorre o espaço de sustentação do psiquismo, promovendo a saúde mental.

    Isto é uma pincelada do que temos na arte da fotografia para cuidar da na saúde psicossocial. É um começo para pensar nela como algo maior, há muito mais…

A fotografia está no meu mundo interno e a vontade de melhorar me faz buscar possibilidades de me reconhecer nos registros que faço. Hoje, estando no ABCclick, além da promoção da fotografia através de exposições, concursos, eventos, etc., encontro também o compartilhamento, a troca e as parcerias que contribuem para minha prática, meu processo criativo, como o aprimoramento a técnica e um olhar mais próximo da arte fotográfica.

Nilvane Machado
Assistente Social
Especialista em Psicologia Social Pichoniana
Formada no Método Terapêutico de Formação Teórico Vivencial Escrita Reparadora de Graciela Chatelain
Fotógrafa

Confira mais do FotoClube ABCclick

Gostou da nossa matéria “A FOTOGRAFIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE MENTAL“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias, e também conheça o nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.755 outros assinantes

ClubSaúde lança e-book sobre saúde mental: dicas de como lidar com isolamento social

O mais importante, quanto a saúde mental, para lidar com a ansiedade é aceitá-la plenamente. Aceitar o que não podemos mudar é a melhor maneira para haver alguma mudança.

ClubSaúde, especialista em saúde, bem estar e cuidados, desenvolveu um e-book sobre Quarentena vs Saúde Mental, com dicas e sugestões para que você busque cuidar ao máximo de sua saúde física e emocional, principalmente, durante esta difícil fase que estamos vivendo. São mais de 320.000 mil famílias que já utilizaram os serviços da empresa, que tem como propósito levar saúde acessível e de qualidade para milhões de brasileiros.

Aceite a sua ansiedade

Devido à quarentena, o home office foi definido para grande parte das empresas do nosso país e assim foi preciso se organizar e trabalhar de casa, o que nem sempre é fácil para quem vive com outras pessoas.

“O mais importante para lidar com a ansiedade é aceitá-la plenamente. Aceitar o que não podemos mudar é a melhor maneira e o primeiro passo para haver alguma mudança. Aceitar não é acomodar, desistir ou não fazer nada. É parar de lutar contra algo diante do qual é impotente. Aceite a sua ansiedade. Aceitar a ansiedade faz com que ela desapareça. Lutar contra ela para evitá-la faz com que ela aumente”, afirma o Dr. Fernando Oetterer Arruda, Gerente Medico do ClubSaúde e BenCorp.

 .

Tenha uma rotina

Pense em atividades que você gosta ou que precisa fazer e procure estabelecer horários e momentos definidos para realizar cada uma delas. Nessas horas, ter uma “agenda” pode te ajudar muito a não perder o foco, não procrastinar e utilizar o seu tempo da melhor forma.

Levante no horário habitual. Sabemos que dormir até mais tarde é tentador, mas tente não fazer isso todos os dias, pois a tendência é ficarmos deprimidos quando dormimos excessivamente. Um adulto precisa de quatro a seis ciclos de sono por noite, mais ou menos do que isso pode ser prejudicial. Faça uma tentativa e veja como se sente.

Tome um banho ao acordar, mantenha sua rotina de higiene pessoal, coloque uma roupa confortável, mas não fique de pijama o dia todo, arrume a cama e mantenha a limpeza da casa para que o seu ambiente fique asseado e você se sinta produtivo e disposto neste período.

Caso seja possível, tome 10-15 minutos de sol por dia, pois a vitamina D absorvida pela sua pele ao se expor ao sol é importante para fortalecer a imunidade.

Exercite o cérebro

Aprenda algo novo seja cozinhar, pintar, falar uma nova língua, crochet, bordado. Procure cursos online. Busque informação, mas não se deixe contaminar pelo excesso de conteúdo que as mídias disponibilizam. É importante que todos nós estejamos bem informados e cientes do que está acontecendo, tanto para nos protegermos e  para tomarmos as medidas corretas e necessárias. No entanto, chega-se num ponto em que o excesso de notícias nos deixa ainda mais ansiosos, abalados, assustados e nervosos. Equilíbrio é muito importante nesse momento.

Como lidar com a procrastinação

É muito tentador ficar de pijama o dia todo e maratonar todo o seu seriado favorito novamente ou ainda virar especialista em números de infectados pelo COVID no mundo, mas apesar de estarmos relativamente em stand by no momento, a avalanche de obrigações, pendências e tarefas irá surgir. Listamos algumas atividades para você se manter sempre em atividade:

  • Organize sua casa, gavetas e armários;
  • Meditar pode ser uma boa forma de tranquilizar a mente;
  • Aproveite para colocar a leitura em dia, seja por livros físicos ou online;
  • Defina metas e objetivos pessoais. Se você não tem esse hábito, é importante repensar;
  • Faça cada uma das atividades na hora certa;
  • Ache seus melhores momentos e execute as atividades de forma inteligente, na hora certa;

“Lembre-se: o feito é melhor que o perfeito, portanto vá em frente, com sorriso no rosto e firmeza nas decisões” incentiva Luís Alexandre Chicani, CEO do ClubSaúde.

Cuide da sua alimentação

Faça uma “lista” do que você e sua família gostariam de comer na semana. Coloque no papel a composição para esses dias, combinando sempre uma porção de proteína, uma de carboidratos e uma de vegetais ou fonte de fibras e vitaminas em todas as refeições (considere que o indicado é comer de três em três horas).

  • Lembre-se de que metade do prato deve ser composta por vegetais crus e/ou cozidos;
  • Inclua água em todos os dias. Se quiser beber nas refeições, o recomendado é 110 ml por refeição.

Sobre o ClubSaúde:

ClubSaúde é um completo de benefícios, que oferece a você e sua família acesso a consultas e exames por preços reduzidos, além de um super desconto em medicamentos sem cobrança por dependentes. Além disso, com o ClubSaúde, você tem acesso a um atendimento médico diferenciado para lhe ajudar a se manter sempre saudável. Temos uma equipe de médicos qualificada e mais de 3 mil clinicas e laboratórios por todo o país.

Você também pode contar com a Telepsicologia e ter acesso a consultas online com psicólogos a partir de R$ 50,00. Aproveite esse benefício para você e sua família e tenha uma vida mais saudável durante estes tempos difíceis em que estamos vivendo.

Quer saber mais sobre o ClubSaúde? Confira o site e fique por dentro de todos os pacotes e benefícios que temos para você e sua família.

Gostou da nossa matéria “ClubSaúde lança e-book sobre saúde mental: dicas de como lidar com isolamento social“?

ClubSaúde lança e-book sobre saúde mental: dicas de como lidar com isolamento social
Ethel Braga, autor de “Quarentena vs Saúde Mental”. Foto: ethelbraga.com

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.755 outros assinantes

Beleza Oculta

Lorena Pelais é a autora de “Beleza Oculta”, confira:

Não se trata de imagens visíveis a olho nu, relaciona-se a sentimentos vindos da alma.
Alegria e tristeza, do medo à superação, da angústia ao refrigério e por aí vai…

Incontável , imensurável, disponível a quem sente.
Empatia, compaixão compartilham parte das sensações que o outro pode sentir, nunca com a mesma intensidade, cada um tem seu jeito próprio e tempo certo para sentir, individualmente, os conceitos, sentimentos que habitam um ser jamais serão os mesmos do outro, possuem semelhanças e com imaginário deduzimos a sensação que o outro possa sentir.

O que fere a uns por tempo, pode durar segundos para o outro, que abstrai e reverte essa energia transformando em uma experiência “positiva” menos dolosa.
Tudo depende do ângulo, ponto de vista.

Relacionar a beleza aos momentos difíceis é a tarefa mais árdua, é justamente quando estamos totalmente envolvidos em algo de corpo e alma , onde tudo parece interminável e insolúvel.

Somos assim em nossa maioria, extremistas , imediatistas e um tanto dramáticos por assim dizer. Quando na verdade, tudo parece perdido , esquecemos que sempre surge uma inesperada luz.

“Quando uma porta se fecha, duas novas se abrirão!”
Momento em que o que aparenta ser impossível se torna possível repleto de novas possibilidades inimagináveis.

Fé, foco e determinação, quem te ampara , não te desampará.

“Não existe vitória sem luta, a luta nos eleva a glória”, não de vencer a guerra, mas sim de derrubar os gigantes que nos habitam, criados pela nossa própria mente, superando-os um a um.

Obter clareza dos fatos vivenciados, com lucidez, maturidade, sabedoria o que for mais conveniente e próximo ao seu ser no momento da experiência.

Não importam, todas as situações existentes te encaminham para algo maior e melhor imperceptível à razão momentânea , que foge nosso conhecimento imediato, mas que lá na frente, bem adiante reconheceremos que tudo era preciso e necessário.

Trabalhe a aceitação em sua vida atual, “tudo que não mata te fortalece”, poderás padecer por alguns intermináveis segundos , mas retomará às rédeas no segundo seguinte , pronta, renovada, revigorada para novos desafios mais à frente.

E, é mais ou menos assim que é..
A vida inicia e finda a cada adormecer na verdade já “nascemos mortos”, temos metas a cumprir até chegada da vida eterna no paraíso.

O céu é o limite e a prova final fazemos aqui!
Observemos o belo que há dentro e em cada um de nós, apreciar a beleza Oculta que carregamos esse é nosso grande e próprio mistério a ser descoberto.

Lorena Pelais ॐ∞.

beleza oculta
Foto de Anna Shvets no Pexels

Gostou de “Relações sociais e o fluxo da vida”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu emai. Aproveite, leia mais artigos da autora Lorena Pelais. Veja também nosso parceiro Entre Séries.

Junte-se a 2.755 outros assinantes