Merenda em Casa retorna na rede estadual de SP

Nesta quarta-feira (31/03), o Governador João Doria anunciou que vai retomar o pagamento do programa Merenda em Casa. O benefício vai atender 920 mil estudantes matriculados na rede estadual de São Paulo, de R$ 55 por aluno. O valor estará disponível a partir da próxima quarta-feira (07/04).

“A retomada do pagamento do Programa Merenda em Casa beneficia, agora, 920 mil estudantes da rede estadual de ensino, em vulnerabilidade, que passarão a receber R$ 55 por mês, cada aluno, para a compra de seu alimento em casa, a partir do dia 7 de abril”, afirmou Doria.

Merenda em Casa retorna na rede estadual de SP


Para ter certeza do pagamento desta nova fase do Merenda em Casa, o Governo do Estado vai investir, com recursos próprios integrais, o valor de R$ 50,6 milhões, todo mês. O benefício será pago durante o período em que as aulas presenciais estiverem suspensas.

É necessário destacar que as refeições que estão sendo servidas nas escolas estaduais, neste período, continuam disponíveis também aos estudantes contemplados no Merenda em Casa, independente do benefício. Mesmo na fase vermelha da pandemia, as escolas estaduais continuam abertas, para que seja servida a merenda escolar, e também para a entrega de materiais e do chip de internet.

“Em meio a esta terrível pandemia, o papel social e acolhedor das nossas escolas é cada vez mais importante. Este benefício, aliado à continuidade da merenda servida na escola a estes 920 mil alunos que mais precisam, é um apoio importante no combate à fome, nesta crise”, disse Rossieli Soares, Secretário de Estado da Educação.

Os estudantes beneficiados são de famílias que se encontram em situação de pobreza, e, portanto, estão registradas no Cadastro Único de programas sociais. São classificadas desta forma as famílias que possuem renda familiar per capita de até R$ 178 mensais. No ano passado, o Governo de SP pagou nove parcelas do subsídio a 720 mil estudantes e, neste ano, incrementou o número de beneficiados com mais 200 alunos da rede, totalizando os 920 anunciados hoje.

Pagamento

Assim como no ano passado, o pagamento será feito por meio do aplicativo PicPay, sem cobrança de taxa.

Confira, abaixo, o passo a passo para ter acesso ao benefício:

– Pesquise por “PicPay” nas lojas virtuais Apple Store (para dispositivos iOS) ou Google Play (para dispositivos Android) e faça o download do aplicativo.
– Crie uma conta no PicPay com seu nome, CPF e data de nascimento.
– Valide sua identidade. O usuário receberá notificações no aplicativo pedindo o envio de uma selfie e uma foto do RG ou carteira de habilitação. A medida garante a segurança do usuário no aplicativo e a confirmação da família como beneficiária do programa.
– Após a confirmação da selfie e do documento, o benefício é creditado na conta PicPay do usuário.

Não é necessário ter conta bancária ou cartão de crédito. É possível sacar o dinheiro em um caixa eletrônico da rede 24Horas e transferir o valor para outras contas, sem taxa adicional.

Gostou de “Merenda em Casa retorna na rede estadual de SP?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.002 outros assinantes


Parcela extra para alimentação escolar em estados e municípios

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) transferiu parcela extra para alimentação escolar, no valor de R$ 366,3 milhões para alunos matriculados na rede pública de ensino. Do montante, R$ 114,9 milhões são para os Estados, enquanto R$ 251,3 milhões são para os municípios.

Os recursos são referentes a mais uma parcela extra do Programa Nacional de Alimentação Escolar, o PNAE, e estão disponíveis nas contas dos entes federativos nesta segunda-feira (1º). O FNDE já havia transferido R$ 394 milhões da primeira parcela extra acordada junto ao Ministério da Educação (MEC). 

Os recursos adicionais têm o objetivo de auxiliar estados e municípios a garantir a segurança alimentar e nutricional dos estudantes em meio à pandemia da Covid-19. Todos os anos, o programa repassa dinheiro em dez parcelas, de fevereiro a novembro. 

Devido à situação de exceção, duas parcelas extras foram transferidas em dezembro e, agora, em janeiro. 

Em parceria com Brasil 61.

Gostou de “Parcela extra para alimentação escolar em estados e municípios”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Parcela extra para alimentação escolar em estados e municípios

São Paulo voltará a oferecer merenda escolar para rede estadual

O governo de São Paulo anunciou que a partir do dia 1º de fevereiro as escolas da rede estadual estarão preparadas e voltará a fornecer merenda escolar a todos alunos que estiverem na escola presencialmente, seguindo o sistema de revezamento por conta da pandemia do coronavírus. Isso quer dizer os mais de três milhões de estudantes poderão se alimentar nestas escolas durante os dias de aulas presenciais. Além disso, a merenda será servida todos os dias para os 770 mil mais vulneráveis. São Paulo voltará a oferecer merenda escolar para rede estadual.

O investimento para garantir essa alimentação é de mais de um bilhão de reais, sendo R$ 900 milhões do governo de São Paulo e o restante por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). O retorno no fornecimento da merenda acontece uma semana antes do início do letivo, marcado para o dia 8 de fevereiro, e tem objetivo de atender os alunos mais vulneráveis. De acordo com o estado, 60% dos alunos das escolas estaduais se alimentam na escola.

Em parceria com Brasil 61

Gostou de “São Paulo voltará a oferecer merenda escolar para rede estadual”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil, e fique por dentro dos principais assuntos do momento.

São Paulo voltará a oferecer merenda escolar para rede estadual