Moeda Pet entrega 300 quilos de ração e recebe 7.200 garrafas plásticas neste sábado

A edição do programa Moeda Pet realizada neste sábado (29) fez a entrega de 300 quilos de ração para cães e gatos e recebeu 7.200 garrafas plásticas. A iniciativa, que coloca Santo André à frente de políticas públicas que unem sustentabilidade e proteção animal, aconteceu em formato drive-thru, pela primeira vez na entrada do Parque Central.

O programa estimula a reciclagem e garante dignidade aos animais da cidade. Além de atuar na causa animal, o Moeda Pet também protege o meio ambiente, ao retirar plástico de circulação.

Cada quilo de garrafa plástica é trocado por um quilo de alimento para cães e gatos. Quem participa pode levar a ração para casa ou fazer a doação no local, que é destinada para a Uapa (União Andreense Protetora dos Animais), entidade que faz a distribuição entre protetores independentes.

“Santo André realiza coleta seletiva e possui outros programas, entretanto, sabe-se que muito se perde e acaba parando indevidamente no aterro sanitário. Com o Moeda Pet ganham o ambiente, a sociedade e os animais”, avalia o diretor de Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal, Ariovaldo Veiga.

O programa é uma ação do Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente, que conta com parceria da farmácia de manipulação veterinária Farma Bichos e do Dr. Vet Hospital Veterinário.

A publicitária Silvia Zuquereli, de 61 anos, foi ao drive-thru acompanhada da sua cachorra Lola. “Moro no Centro e lá no bairro várias pessoas colaboram. O carro da frente é da dona do estacionamento onde eu paro o carro.  Sou síndica do meu condomínio e solicitei a todos moradores que separassem as garrafas. Estamos com uma quantidade grande para colaborar com os animais de rua. A gente deixa a ração aqui mesmo para serem doadas para as ONGs cadastradas”, comentou.

Parceiros – Com adesão cada vez maior da população ao programa, a Prefeitura de Santo André busca novas parcerias para expandir o Moeda Pet. “Precisamos de mais parceiros, para junto com eles estruturar uma nova equipe, visando expandir o programa para mais parques”, explicou o secretário adjunto de Meio Ambiente, Alexandre Audino.

As empresas interessadas em contribuir com o programa por meio de parceria devem entrar em contato com a Secretaria de Meio ambiente pelo telefone 4433-1958 ou pelo email aveiga@santoandre.sp.gov.br. Será acordado o volume de ração a ser doado mensalmente. Além de ajudar o meio ambiente e os animais, o parceiro ainda tem a divulgação da marca nas publicações associadas ao programa.

Sobre o programa – Realizado pela Secretaria de Meio Ambiente, o Moeda Pet conta com o apoio do Departamento de Vigilância à Saúde, do Banco de Rações do Fundo Social de Solidariedade e do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) que encaminha todo o reciclável arrecadado para as cooperativas de reciclagem.

Somente no ano passado, o programa distribuiu três toneladas de ração e arrecadou cerca de 73 mil garrafas.

| Texto: Rafaela Mazarin
rcpmazarin@santoandre.sp.gov.br / 4433-0142
| Fotos: Helber Aggio/PSA

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Moeda Pet entrega 300 quilos de ração e recebe 7.200 garrafas plásticas neste sábado“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as últimas notícias da região e do Brasil.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Momento fofura no Atrium Shopping: feira de adoção de pets acontece neste domingo

Empreendimento, além de ser pet friendly, incentiva a adoção e posse responsável. Confira sobre o Momento Fofura no Atrium Shopping.

Neste domingo, 16, das 10h às 16h, o Atrium Shopping planeja um encontro mais do que especial: entre um pet e sua nova família. Em parceria com a ONG Amigo Legal e o Centro Médico Veterinário Pet Land, o empreendimento realiza a 20ª edição da Feira de Adoção.

Cerca de 30 animais, entre cães e gatos, adultos e filhotes, aguardam por um lar definitivo e uma família para chamar de sua. Todos são entregues vacinados, vermifugados e castrados. 

O adotante precisa ser maior de 21 anos e levar RG, CPF e um comprovante de residência. A posse responsável é explicada e o interessado assina um termo de compromisso e adoção antes de levar seu novo amiguinho para casa.

Feira de Adoção Atrium Shopping
Domingo, 16 de maio, das 10h às 16h

Atrium Shopping
Rua Giovanni Battista Pirelli, 155 – Vila Homero Thon, Santo André
Telefone e WhatsApp: (11) 3135-4500
Estacionamento visitantes: 
De segunda-feira a sábado e feriados: 9 reais até 2 horas + 2 reais cada 2 horas adicionais. Aos domingos, 50% de desconto.

Gostou da nossa matéria “Momento fofura no Atrium Shopping: feira de adoção de pets acontece neste domingo“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Felicidade é onde o meu cachorro está!

Pedro Döhnert, gerente geral do Doral Guarujá, é autor de “Felicidade é onde o meu cachorro está!”.

Não há como negar que os cachorros nos cativam e se tornam um dos nossos melhores amigos. Essa aliança começou há milhares de anos e, hoje, compartilhamos histórias com os pets que complementam cada aspecto de nossas vidas. Eles lutam ao nosso lado, nos protegem, fazem companhia e, em tempos de home office, até mesmo trabalham com a gente.

Tratados como membros da família, ganharam espaço nas casas dos brasileiros e se adaptam às selvas de pedras. De acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2019, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 46,1% das residências contam com pelo menos um cachorro. 

Os animais domésticos são constantemente paparicados pelos seus donos. Segundo a Euromonitor International, o Brasil chegou ao ranking do segundo maior mercado de produtos pet, com 6,4% de participação global, pela primeira vez acima do Reino Unido (6,1%), perdendo somente para os Estados Unidos, que têm 50% do mercado.

Os dogs são sinônimo de amizade, lealdade e companheirismo. Durante a pandemia da covid-19, os sentimentos de solidão e isolamento ficaram mais aflorados e, por isso, o número de adoção de pets cresceu. A União Internacional Protetora dos Animais (UIPA) registrou aumento de 400% na procura por cães e gatos neste período. 

E na hotelaria o cenário não foi diferente. As buscas no Google por hotéis com serviços pet friendly cresceram 300% para viagens de março a setembro de 2020. Em pesquisa realizada pela Hoteis.com, foi revelado que 82% dos brasileiros participantes do estudo pretendem viajar com seus animais. O levantamento ainda apresentou que 67% dos entrevistados já levaram seu companheiro de estimação em uma viagem. Em geral, as praias (57%) foram as vencedoras para o turismo pet, seguidas pelas cidades pequenas (53%) e destinos urbanos (52%). 

Hoje, existe uma vasta opção de serviços pet friendly ou dog friendly (estabelecimentos que aceitam apenas cachorros). Cresceram as estratégias de hotéis, restaurantes e espaços para atrair esse perfil de consumidor. 

E para você se dar bem em uma hospedagem com seu amigo de pelos, uma dica  é pesquisar hotéis com selo da Universidade Pet Friendly, criado para ensinar e estruturar os locais para receber da melhor maneira os animais. Outra forma de se sentir confiante na viagem é consultar posts em blogs especializados, matérias em veículos de comunicação confiáveis e publicações de influencers pet nas redes sociais. Certamente, eles trazem as melhores opções! 

Aconselho também que, antes de viajar, você observe a estrutura do hotel, quais as suas regras, se aceitam todos os tipos de raças e tamanhos, o que oferece como kits, quais os espaços dedicados aos pets, se há espaço para ele brincar e, principalmente, se é um ambiente seguro. Analise as restrições da região onde irá se hospedar, ou seja, veja se o estabelecimento fica em um local com atrações para o pet; caso fique em uma área litorânea, verifique se na praia é permitido caminhar com animais; e planeje passeios com experiências únicas direcionadas, como trilhas, cachoeiras e tours de barcos, entre outros.

Mas muita atenção! Veterinários aconselham que antes de levar o seu pet para viajar, repare se a sua carteirinha de vacinação está em dia e se ele está em perfeitas condições de saúde, procure uma clínica veterinária e faça um check-up. 

Por fim, não importa onde vivemos, esses nossos companheiros aperfeiçoaram a arte da amizade sem nem precisar dizer uma única palavra. 

Felicidade é onde o meu cachorro está. Foto de Kat Jayne no Pexels

Gostou da nossa matéria “Felicidade é onde o meu cachorro está!“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Intoxicação por produtos de limpeza

Quando temos um pet uma das preocupações é como manter o ambiente limpo e livre dos odores de urina e fezes. Com o objetivo de manter o local do pet higienizado usamos uma diversidade de produtos de limpeza e com isto podemos provocar intoxicações e alergias em nossos animais. Este ano em especial, com a pandemia de Covid -19, aumentamos o nosso hábito de limpar a casa, e com o objetivo de nos proteger temos intensificado a limpeza da casa e dos ambientes em que estamos.  Muitas vezes, os produtos empregados de forma inadequada acabam prejudicando nossos amigos de quatro patas.

Os animais estão em contato com o chão constantemente e ficam expostos a superfícies que foram limpas.  Alguns pets adoram deitar no chão, principalmente após a limpeza, por ser um local bem mais fresquinho.  Este contato pode fazer com que eles apresentem quadros de intoxicação e alergias.

Casos de intoxicação podem ocorrer pela ingestão do produto presente no chão ou mesmo pelo cheiro intenso no local.  Animais intoxicados apresentam vômitos, salivação excessiva, incoordenação entre outros sintomas. O contato dos produtos com a pele dos pets pode provocar alergias caracterizadas por irritação da pele, lambedura excessiva do local afetado, vermelhidão, coceiras e até feridas.

E o que devemos fazer para manter a casa limpa e sem afetar nossos pets?

Existem no mercado pet inúmeros produtos apropriados para o uso em ambientes com animais, e normalmente com especificações de como devem ser diluídos e aplicados.   Uma boa dica é que sempre após a limpeza com qualquer produto passar um pano úmido com agua, com a finalidade de retirar o excesso dos produtos.

Alvejantes, desinfetantes e sabão em pó devem ser evitados, mas caso sejam empregados devem estar bem diluídos para que não deixe resíduos, e em caso de dúvida usar o pano úmido com agua após a limpeza.

Para quem não quer arriscar uma opção é fazer a limpeza com agua e detergente neutro.

Após os passeios dos pets, a limpeza da patinha pode ser feita com lenços umedecidos sem perfume e sempre secar bem. Formulações contendo álcool 70% não devem ser usadas porque podem provocar irritações intensas.

Uma boa semana a todos !

Como prevenir pulgas, carrapatos nos meus pets?

Muitos tutores sabem da importância de prevenir infestações por pulgas e carrapatos nos seus pets. A grande diversidade de produtos muitas vezes dificulta a escolha.  Aqui seguem algumas dicas.

Quem são estes animais que causam tantos transtornos? 

As pulgas e os carrapatos são denominados de ectoparasitas hematófagos, porque parasitam a parte externa do corpo dos pets e alimentam-se de sangue para concluir seu ciclo de vida. Ao realizar o repasto sanguíneo podem transmitir agentes infecciosos responsáveis por doenças que quando não diagnosticadas e tratadas a tempo podem ser fatais. E quando não transmitem doenças, as infestações por estes indivíduos podem desencadear alergias e lesões na pele que são muito desconfortáveis ao animal.

Estes ectoparasitas são muito mais frequentes em estações quentes como: primavera e verão, já que encontram condições ideais de temperatura e umidade para concluir seu ciclo de vida.

No caso das pulgas vale ressaltar que o que encontramos nos animais representa só 5% do que está no ambiente, por isso prevenir é essencial.

A prevenção a estes ectoparasitas requer o uso de produtos específicos disponíveis em diversas apresentações. O tempo de ação dos mesmos é informado em bula e o produto deve ser repetido após este período para manter seu pet prevenido

Vale lembrar que antipulgas e carrapaticidas não funcionam como repelentes, ou seja, não impedem o contato das pulgas e carrapatos com a pele do seu pet.  Mas ao picarem seu animal elas entraram em contato com o medicamento e morrem, diminuindo também a proliferação dos mesmos.

Os produtos disponíveis no mercado são: – as pipetas (colocadas na nuca do animal), a maioria de uso mensal; – os comprimidos que podem ser de uso mensal ou trimestral de acordo com a bula; – as coleiras com duração variada, mas em média 6 a 8 meses. No caso das coleiras e válido verificar se seu pet não apresenta reações ao produto. Alguns animais não se adaptam e podem ter reações alérgicas.

Talcos, sabonetes e shampoos ajudam a eliminar as pulgas e os carrapatos na hora em que são aplicados, mas não tem efeito residual, ou seja, não protegem. Podendo ser empregados como auxiliar a prevenção.

A aplicação de produtos no ambiente deve ser feita sempre com cautela e com orientação de um médico-veterinário. Alguns produtos podem provocar intoxicações quando inalados ou ingeridos. As intoxicações se manifestam como quadros de vômitos, salivação excessiva, tonturas, incoordenação e em alguns casos até convulsões. 

Para escolher um produto preventivo é valido avaliar o que será mais adequado de realizar no seu pet. Um exemplo: não adianta escolher um antipulgas em comprimido se você não consegue dar.  Assim escolha o que for melhor para vocês.

E como diz o velho ditado: “é melhor prevenir que remediar”

ABC das mães ao vivo

Amanhã dia 8/10, no programa ABC das mães as 16h com Claudia Aloia, Fernanda Nogueira consultora comportamental de gatos, estará presente dando orientações de como enriquecer o ambiente do seu gato e Juliana Lobo terapeuta explica como melhorar sua energia para atrair prosperidade. Não percam!

*Acompanhe ao vivo pelo canal 257 da net ou pelo facebook / tvmaisabc

Jornal Grande ABC

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Os pets e o calor

Estamos nos aproximando das estações mais quentes do ano, e alguns cuidados devem ser tomados com os pets e o calor.

Os animais possuem poucas glândulas sudoríparas, sendo assim, o controle da sua temperatura é feito pela respiração. Por isso em dias mais quentes é comum que os animais fiquem mais ofegantes.

Algumas raças de cães são mais sensíveis a temperaturas elevadas, principalmente pela dificuldade de perder calor. Animais de pelo longo, de porte grande e cães braquicefálicos podem apresentar problemas na regulação da temperatura.  Cães braquicefálicos são aqueles que apresentam vias áreas curtas, ou seja, cães de focinhos curtos (buldogues, shih-tzu, boxer, pugs), por tal motivo tem mais dificuldade perder calor pela respiração. Para estas raças, aconselhamos evitar passeios nos horários mais quentes do dia. O aumento excessivo da temperatura corporal (hipertermia) pode ocasionar danos irreversíveis à saúde do animal.  Animais com sobrepeso, com doenças cardíacas importantes também devem  seguir as mesmas recomendações.

Sempre devemos avaliar a temperatura do chão (ruas, calcadas. areia) antes de colocar seu pet. Os cães não usam sapatos e suas almofadinhas são suas únicas proteções ao piso quente. Mas elas, assim como nossos pés não suportam o chão quente e podem sofrer queimaduras. Uma dica é sempre colocar seu pé descalço no chão e verificar se a temperatura é suportável.

Animais de pelagens muito claras, animais considerados albinos, ou sem pelos devem receber a aplicação de protetores solares apropriados para pets e indicados pelo veterinário.  Estes produtos irão proteger áreas sensíveis como pontas de orelhas e narinas que sob efeito de radiação solar  podem apresentar lesões como neoplasias.

Em dias quentes sempre leve um suporte com água e ofereça com frequência ao animal. Se ele cansar respeite seu limite e procure um local fresco e com sombra para que ele se recupere.

Dias ensolarados fazem bem a todos, mas sempre com cautela. Aproveitem o passeio! Saiba mais.

Jornal Grande ABC

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

A importância da vacinação antirrábica em cães e gatos

A raiva é uma zoonose (pode ser transmitida ao homem) que acomete os mamíferos. Ocasionada por um vírus, provoca um quadro agudo e de evolução rápida. Aproximadamente 100% dos casos a doença é fatal. A transmissão da doença ocorre pelo contato com a saliva de animais infectados, através de mordeduras, lambidas e até arranhaduras.


O período de incubação (tempo para que sintomas apareçam) pode variar de dias e até anos para algumas espécies. Nos seres humanos, os sintomas aparecem em média 45 dias após a mordida.

Cães e gatos infectados podem eliminar o vírus na saliva dias antes dos sintomas clínicos e permanecem eliminando durante toda o período em que estão doentes . Estes animais acabam falecendo 5 a 7 dias após o aparecimento dos sintomas. Os sinais clínicos
comuns em cães e gatos são: agressividade, dificuldade de engolir, salivação intensa e mudança de hábitos alimentares. Nos humanos nota-se irritabilidade, agressividade, sensação de angústia, crises convulsivas, cefaleia.


Para prevenção da raiva em centros urbanos uma das medidas é a vacinação anual de cães e gatos. As vacinas antirrábicas podem ser realizadas em clínicas veterinárias particulares, e pelo Centro de Controle de Zoonoses vinculado a prefeitura de cada município. Anualmente, as prefeituras realizam campanhas de vacinação antirrábica, com o objetivo de imunizar um maior número de cães e gatos, permitindo a diminuição de animais infectados e a transmissão da doença.


Este ano, devido à pandemia de Coronavírus, muitas prefeituras optaram por não realizar campanhas em locais públicos, com o objetivo de evitar aglomerações, mas disponibilizam o serviço de vacinação em seus Centros de Zoonoses. Entre em contato com a prefeitura da sua cidade para se informar sobre a vacina ou converse com um médico veterinário de sua confiança . Ao vacinar você protege seu pet e sua família.