Festa clandestina na Zona Norte de SP encerrada por fiscalização

Vigilância Sanitária Estadual realizou 12 autuações na madrugada deste domingo (18) na capital, além de festa clandestina na Zona Norte

A fiscalização do Comitê de Blitze do Governo do Estado e da Prefeitura de São Paulo durante a madrugada deste domingo (18) resultou na interrupção de uma festa clandestina na Vila Maria, na zona norte da capital. No local, cerca de 100 pessoas estavam aglomeradas e, em sua maioria, não utilizavam máscara de proteção facial.

Os responsáveis pelo evento foram encaminhados para o Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC) para elaboração de termo circunstanciado. Na operação, foram apreendidos equipamentos de som, quatro máquinas de cartão de crédito e um veículo com as caixas de som usadas no evento.

Equipes da Polícia Civil e Militar participaram da ação em apoio ao trabalho da Vigilância Sanitária Estadual, Procon e demais órgãos de fiscalização a fim de garantir o cumprimento das determinações estabelecidas pelo Plano São Paulo.

Entre o sábado (17) e madrugada de domingo (18), a Polícia Militar atuou de forma preventiva na capital, litoral e interior em 34 ações de apoio à Vigilância Sanitária e 4.338 dispersões, flagrando 607 pontos de aglomeração em todo o Estado. Mais de 42 mil veículos foram vistoriados e 97 pessoas foram presas, sendo que 59 eram procuradas pela Justiça.

No mesmo período, a Vigilância Sanitária Estadual inspecionou 19 estabelecimentos na capital. A equipe realizou 12 autuações, entre elas, a festa clandestina na Vila Maria, uma barbearia no bairro Imirim, duas lojas de decoração em Pinheiros e oito restaurantes e similares. Todos os estabelecimentos comerciais autuados estavam operando com atendimento presencial. Os bairros inspecionados foram Pinheiros, Vila Mariana, Jabaquara, Imirim, Campo Belo, Vila Olímpia, Lapa, Itaim, Santa Cecília, Bela Vista e Vila Maria.

Desde o início do toque de restrição, em 26 de fevereiro, a PM realizou 4.925 mil operações em todo o Estado. No total, 5.757 mil pessoas foram presas, sendo 3.813 mil procurados pela Justiça. Até 11 de abril, o Procon realizou 7.765 mil fiscalizações com 473 autuações.

Comitê de Blitze

Criado no dia 12 de março, em parceria com a Prefeitura de São Paulo, o Comitê de Blitze tem como objetivo reforçar as fiscalizações e o cumprimento das medidas restritivas do Plano São Paulo e evitar a propagação do coronavírus.

Integram o Comitê agentes da Guarda Civil Metropolitana e da Covisa (Coordenadoria da Vigilância Sanitária) pela Prefeitura de São Paulo. Pelo Governo do Estado, atuam profissionais da Vigilância Sanitária, Procon e das Polícias Civil e Militar.

Qualquer pessoa pode denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços não essenciais pelo telefone 0800-771-3541 e também no site www.procon.sp.gov.br ou pelo e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br, do Centro de Vigilância Sanitária.

Gostou da nossa matéria “Festa clandestina na Zona Norte de SP encerrada por fiscalização“?

Festa clandestina na Zona Norte de SP encerrada por fiscalização
Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 601 outros assinantes

Rota arrecada 1,1 mil quilos de alimentos para campanha

O Quartel da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) realizou a entrega, na manhã deste sábado (17 de abril), de 1,1 mil quilos de alimentos à Paróquia de São Francisco de Assis do Valo Velho, na zona sul da capital, doados pelos policiais que receberam a vacina contra o coronavírus. Os alimentos serão destinados às famílias em situação de pobreza e extrema pobreza, com déficit nutricional durante o enfrentamento da pandemia. Ação da Rota arrecada 1,1 mil quilos de alimentos na Campanha Vacina Contra a Fome.

A ação faz parte da Campanha Vacina contra a Fome, realizada em todo o Estado de São Paulo, que incentiva a doação de 1 quilo de alimento por parte das pessoas que recebem a imunização contra o coronavírus. Até o momento, mais de 450 municípios aderiram à Campanha e 3 mil toneladas de alimentos foram arrecadados em todo o Estado.

Sobre a Campanha Vacina contra a Fome

O Estado recomenda que os municípios participantes instalem pontos de arrecadação nos postos de vacinação contra a COVID-19, que já chegou a quase 6 milhões de doses aplicadas em São Paulo. A distribuição dos mantimentos será feita pelas próprias Prefeituras a famílias carentes de cada cidade.

“Em um momento tão crítico da pandemia, queremos incentivar a sociedade a contribuir com nossas ações de combate à fome, garantindo a segurança alimentar das muitas famílias em situação de vulnerabilidade”, afirmou Célia Parnes, Secretária de Estado de Desenvolvimento Social.

Com informações da assessoria do governo do Estado de São Paulo.

Gostou da nossa matéria “Rota arrecada 1,1 mil quilos de alimentos para campanha“?

Rota arrecada 1,1 mil quilos de alimentos para campanha
Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 601 outros assinantes

Santo André vacinará Profissionais de Segurança Pública dia 05

Expectativa da prefeitura de Santo André é que vacinará de 2 mil pessoas, entre profissionais de segurança pública, sejam imunizadas na cidade entre 5 e 12 de abril

Profissionais de Segurança Pública que atuam em Santo André começarão a ser vacinados nesta segunda-feira (5) contra a Covid-19. A expectativa é que cerca de 2 mil pessoas que integram este público sejam imunizadas entre os dias 5 e 12 de abril.

“Santo André avança e amplia, mais uma vez, a vacinação, estendendo agora a imunização para 2 mil profissionais de Segurança Pública que atuam na cidade. Mais um importante passo no combate à Covid-19. Continuaremos buscando mais doses da vacina para proteger cada vez mais a nossa gente”, afirmou o prefeito Paulo Serra.

A imunização abrange guardas civis municipais, policiais civis, militares e técnico-científicos, agentes penitenciários, bombeiros e policiais federais. A aplicação das doses será realizada na sede do CPA/M-6 (Comando de Policiamento de Área Metropolitana Seis), na Vila Guiomar.

Santo André vacinará Profissionais de Segurança

A vacinação conta com o apoio da Secretaria de Saúde de Santo André, que participará cedendo profissionais de enfermagem para aplicação das doses, além do fornecimento de materiais e alguns insumos.

As doses são exclusivas para os profissionais que estão na ativa das instituições, com exceção daqueles que não atendem aos critérios médicos estabelecidos pelas autoridades de saúde (gestantes, lactantes ou ter sido diagnosticado com Covid-19 a 30 dias ou menos).

“O início da vacinação dos valorosos profissionais de segurança é algo a se comemorar. Afinal, eles estão constantemente nas ruas se expondo para nos proteger”, afirmou o secretário de Segurança Cidadã, Edson Sardano.

Cada local de trabalho será responsável pela logística da vacinação, incluindo a convocação dos profissionais e direcionamento ao ponto de imunização.

Com informações da Prefeitura de Santo André.

Gostou de “Santo André vacinará Profissionais de Segurança Pública dia 05?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 601 outros assinantes

Prefeitura cria Patrulha Maria da Penha de Diadema

Projeto visa intensificar a proteção de mulheres vítimas de violência doméstica em medidas protetivas. Prefeitura cria Patrulha Maria Penha de Diadema

A nova gestão da cidade quer reforçar a cultura de paz, investir em prevenção e proteção social. Por isso, o prefeito de Diadema, José de Filippi, está instituindo o Projeto Patrulha Maria da Penha, pois apesar da Lei Maria da Penha e de medidas protetivas, mulheres têm sofrido violência doméstica e até feminicídio. O Decreto nº 7.866 que define a criação foi publicado neste final de semana. O policiamento caberá à GCM – Guarda Civil Municipal que destacará equipes exclusivas para desenvolver o trabalho.

De acordo com o secretário municipal Benedito Mariano, entre as prioridades da Secretaria de Defesa Social de Diadema está a proteção das mulheres vítimas de violência. Ele explica ainda que a Prefeitura agilizou a publicação do decreto porque há necessidade de maior fiscalização do cumprimento e das providências adotadas pelo sistema de justiça quando recebe a notícia de desobediência das medidas protetivas. “Infelizmente, a situação de violência contra a mulher cresceu durante a quarentena decorrente da pandemia”, disse.

O Projeto Patrulha Maria da Penha vai  atuar e investir em ações preventivas. Para isso, o trabalho será em parceria com a Casa Beth Lobo – Centro de Referência da Mulher em Situação de Violência Doméstica, serviço ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (SASC).

O decreto do prefeito determina prazo de 90 dias para que a Secretaria de Defesa Social implemente a nova Patrulha Maria da Penha. De imediato, o comando da GCM precisa definir a equipe e organizar um curso de treinamento que inclua, principalmente, questões de gênero, além de abordar as várias expressões da violência doméstica e familiar contra a mulher e a rede especializada de atendimento.

As equipes vão contar com viaturas da GCM devidamente identificadas com a logomarca do Projeto Patrulha Maria da Penha. O trabalho consiste em realizar visitas residenciais periódicas preventivas em situações em que já tenham sido emitidas as medidas protetivas em defesa de mulheres vítimas de agressões.

Outra tarefa será fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas por parte do autor de violência. A Patrulha também poderá subsidiar com novos elementos de prova a revisão de decisões de indeferimento de concessão das medidas protetivas. Em caso de descumprimento das medidas protetivas, a Patrulha vai, primeiramente, orientar a vítima a registrar novo Boletim de Ocorrência e, em seguida, informar o Ministério Público e a Delegacia de Defesa  da Mulher de Diadema.

Oficializar as parcerias do projeto também está entre as primeiras providências administrativas. Para tanto, a Secretaria Municipal de Defesa Social vai firmar Termos de Cooperação com outros órgãos como o Ministério Público e a Delegacia de Defesa da Mulher de Diadema.

Casa Beth Lobo

Nesse início de ano, a Casa Beth Lobo está dando acompanhamento a 126 mulheres. É importante ressaltar que não há obrigatoriedade do registro de boletim de ocorrência para ser atendida pela Casa. O trabalho do Centro de Referência à Mulher em Situação de Violência – Casa Beth Lobo é acolher as munícipes de Diadema que procuram o serviço espontaneamente, além de encaminhamentos da rede socioassistencial e intersetorial, incluindo os órgãos da Segurança Pública.

A Casa Beth Lobo oferece atendimento psicossocial individual, com foco na situação de violência de gênero, identificando as necessidades, mapeando as dificuldades e potencialidades para o enfrentamento do processo de violência.

“Se for necessário e do interesse da mulher, pode ser registrado boletim de ocorrência e solicitadas outras Medidas Protetivas de Urgência, na Delegacia de Defesa da Mulher e outras delegacias”, explica a vice-prefeita Patty Ferreira que também responde pela secretaria municipal de Assistência Social e Cidadania (SASC). “Com a Patrulha Maria da Penha, o acompanhamento das Medidas Protetivas de Urgência pode ser mais adequado, em termos de agilidade e abordagem”, explica Patty.

Em situações críticas de ameaça e risco de morte, a Casa Beth Lobo oferece amparo à mulher e seus filhos menores, por meio do Programa Casa Abrigo Regional do Grande ABC.

Serviço:

– Casa Beth Lobo – rua das Turmalinas, 35 – Centro – tel. 4043-0737

– Central de Operações da GCM – ligue 153

Patrulha Maria Penha de Diadema

Gostou de “Prefeitura cria Patrulha Maria da Penha de Diadema”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Então, aproveite e leia mais sobre Diadema.

Operação da GCM e PM impede dois pancadões em Diadema

A primeira ação da operação batizada Paz e Proteção foi um sucesso neste sábado (16/01) em Diadema. Realizada pela Ronda Cidadã da Guarda Civil Municipal e pela Polícia Militar, começou às 20h e foi até 2h30, impedindo simultaneamente a realização de dois pancadões em Diadema, um nas intermediações da Rua Itália e o outro no Núcleo 18 de Agosto.

“Esse foi o início de uma nova modalidade de enfrentamento aos pancadões. É preciso ocupar os espaços para não ter as atividades que tanto perturbam o sono dos moradores e das moradoras”, disse Benedito Mariano, secretário de Defesa Social.

Foram envolvidas 60 pessoas entre policiais militares, guardas municipais e agentes de trânsito, que se dividiram em 22 viaturas. 14 automóveis e 18 motos foram vistoriados, 62 pessoas revistadas e 41 autos de infração de trânsito aplicados.

O resultado agradou a população que mora perto dos dois locais escolhidos para a primeira ação da operação de combate aos pancadões.

“Muitas pessoas fizeram questão de nos agradecer pessoalmente. E a central da GCM também recebeu várias ligações elogiando nossa ação. É muito gratificante saber que estamos no caminho certo para devolver a paz para o povo de Diadema”, afirmou o comandante da Guarda Municipal, Antônio Fonseca.

Neste primeiro momento, a operação Paz e Proteção acontecerá a cada 15 dias em dois locais diferentes de maneira simultânea e sem aviso prévio. A proposta é agir antes das aglomerações acontecerem. E o fator surpresa é primordial para que os organizadores não desloquem a festa para outro local que perturbe o sono das pessoas.

“Ação integrada e preventiva chegando antes e ocupando os espaços é a melhor forma de fiscalizar pancadões. Agradeço o comando do 24º Batalhão da Polícia Miliar na pessoa do Tenente Coronel Vlamir pela parceria e confiança na estratégia. A GCM de Diadema e a PM deram exemplo de ação preventiva”, exaltou Mariano.

O prefeito José de Filippi Jr. ficou satisfeito com o resultado da primeira operação Paz e Proteção, mas explica que é apenas o começo de uma série de medidas que vão trazer de volta a Cultura de Paz para Diadema. “Esse é o primeiro passo para garantirmos uma cidade mais segura para todos e todas. Mas não vamos parar por aí. Vamos investir em tecnologia, inteligência, videomonitoramento, opções de lazer e programas sociais que garantam um futuro para os nossos jovens. Essa série de ações em diferentes áreas vão trazer a paz e a tranquilidade que a população precisa.”

Ronda Cidadão contra o Coronavírus

A operação, que também teve o apoio da Secretaria Municipal de Transportes, distribuiu os materiais de conscientização da campanha “Sua Vida Importa pra Mim – Diadema Contra o Coronavírus”.

“A partir de agora a GCM vai estar mais próxima da população e é o nosso papel ajudar a conscientizar as pessoas sobre a gravidade da COVID-19”, disse o Comandante Fonseca.

Na última quarta-feira (13/01), saiu o decreto que institui a Ronda Cidadã da Guarda Municipal de Diadema. O objetivo é investir na prevenção e na presença da GCM nos bairros e comunidades.

pancadões em Diadema

Gostou de “Operação da GCM e PM impede dois pancadões em Diadema”?

Assine nossa Newsletter, receba as publicações assim que estiverm online.

GCM de Santo André prende dois suspeitos por roubo de veículo

Agentes da Romu (Rondas Ostensivas Municipais) patrulhavam a área quando abordaram o carro para averiguação; duas pessoas presas na Vila Guiomar por roubo de veículo

Santo André, 8 de janeiro de 2021 – Uma equipe da Romu (Rondas Ostensivas Municipais), da GCM de Santo André, prendeu duas pessoas por roubo de veículo na tarde desta sexta-feira (8) na Vila Guiomar. A viatura patrulhava a área quando recebeu uma comunicação via rádio sobre a ocorrência de um roubo na região.

Ao avistar um veículo com as mesmas características, na rua Almeida Garret, os GCMs iniciaram a averiguação do automóvel e encontraram alguns dos pertences da vítima no interior do carro. Ao ser indagado sobre a origem destes pertences, um dos criminosos não soube explicar e indicou um endereço onde estariam os documentos do veículo para comprovar autenticidade. Ao chegar no local, uma suspeita foi abordada para averiguação.

A partir daí os GCMs fizeram contato com a vítima, que reconheceu as duas pessoas como as autoras do roubo. Os mesmos foram conduzidos ao 4° Distrito Policial, se encontram presos por roubo e estão à disposição da justiça.

Investimentos – A Prefeitura de Santo André tem realizado constantes investimentos para valorizar a Guarda Civil Municipal e reforçar a segurança em todas as regiões da cidade, de forma integrada entre as forças policiais. No último mês de dezembro, foram entregues novos armamentos, munição e escudos para a corporação.

Além do constante processo para equipar e melhorar as condições de trabalho da Guarda Civil Municipal, Santo André também formalizou na atual gestão o novo estatuto da GCM, após uma espera de 30 anos. Com a modernização da legislação foi possível criar novas categorias salariais e perspectivas de crescimento profissional da carreira, com elevação nos ganhos que podem chegar a 70% do salário-base da categoria. As equipes também receberam novos uniformes e coletes balísticos.

Para reforçar a segurança e patrulhamento da cidade, foram entregues 48 novos veículos, sendo oito viaturas Renault Duster, 19 viaturas Chevrolet Spin, cinco viaturas Toyota SW4 2.7 e seis viaturas Yamaha XT 600r.

Com informações de Daniel Betega e fotos de Alex Cavanha/PSA

Gostou de “GCM de Santo André prende duas pessoas por roubo de veículo“?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também. Leia mais sobre Santo André.

Conheça nossos parceiros Entre Séries, Dica App do Dia, Passa de Fase, Rogério de Caro, Graça Decaro, Amorarica, Excelsior Serviços, Blog PS, DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES e Márcio Pinheiro Advocacia

GCM de Santo André prende dois suspeitos por roubo de veículo

GCM de Santo André tem armamento e munição renovados

Investimentos serão aplicados em ações das Rondas Ostensivas Municipais, para combate de situações de risco e contra à criminalidade, ampliando capacidade da GCM de Santo André.

A Secretaria de Segurança Cidadã recebeu na tarde desta terça-feira (22) novos equipamentos para as equipes da GCM (Guarda Civil Municipal). No total, foram entregues armas, entre escudos balísticos, carabinas táticas e espingardas calibre 12.

Segundo o prefeito Paulo Serra, a segurança pública é uma das principais preocupações, já que afeta todas as classes. “Santo André puxou para si a responsabilidade de integrar as forças policiais, como forma de combater a criminalidade. Ação esta que vem resultando na queda dos índices de crimes contra o patrimônio e contra a vida no município. Adicionalmente, investimos em 32 novas viaturas, fardamento completo, coletes e, agora, no armamento do nosso efetivo, dando condições para a nossa Guarda de atuar com maior eficiência na proteção da nossa gente”, ressaltou.

Inicialmente os equipamentos serão destinados para equipes táticas da ROMU (Rondas Ostensivas Municipais), que são as que estão em primeiro confronto de ações de maior risco.

A prefeitura entregou sete carabinas, cinco espingardas e quatro escudos. Nesse sentido, equipamentos para ações em que seja necessário avançar com o mínimo possível de disparos realizados por forças de segurança, para evitar danos colaterais.

Investimentos na GCM de Santo André

A deputada federal e policial Katia Sastre é autora da emenda parlamentar, por meio da qual foi possível a aquisição dos equipamentos. O investimento gira em torno de R$ 100 mil. Além disso, o município também adquiriu 5 mil munições de cartuchos calibre 40, com própios recursos.

Santo André também formalizou o novo estatuto da corporação, após 30 anos. Portanto, com a modernização da legislação foi possível criar novas categorias salariais e perspectivas de crescimento profissional da carreira. Os ganhos podem chegar a 70% do salário-base dos GCMs. As equipes também receberam novos uniformes e coletes balísticos.

GCM de Santo André

Para reforçar a segurança e patrulhamento da cidade, foram entregues 48 novos veículos, sendo oito viaturas Renault Duster, 19 viaturas Chevrolet Spin, cinco viaturas Toyota SW4 2.7 e seis viaturas Yamaha XT 600r.

Próximas ações

Ainda, o prefeito anunciou que as próximas ações contemplarão a reforma e modernização da sede da Guarda. Além disso, aquisição de armamento curto, como revólveres e pistolas. Todavia, Paulo Serra reforçou a necessidade de cobrar do governo federal o endurecimento das Leis. Portanto, para combater a sensação de impunidade, que motiva o crime.

“As pessoas cobram muito sobre pequenos delitos, como os furtos de celulares e crimes menores, mas precisamos cobrar o Governo Federal para que faça revisão do código penal e código de processo. A GCM está equipada, vai prender e se não houver revisão, logo a Justiça vai soltar. Isso precisa mudar. Precisamos desse endurecimento para também equipar de forma indireta ainda mais os nossos GCMs, de forma a terem autoridade e a percepção de que o bandido não vai ficar impune, isso somada a todas as outras ações que são feitas na cidade”, pontuou o prefeito Paulo Serra.

Texto: Rafaela Mazarin

Polícia Federal deflagra operação contra o tráfico em SP e MS

Operação Aversa apreendeu mais de meia tonelada de cocaína e identificou movimentação de valores ilícitos superior a R$ 24 milhões

A Polícia Federal deflagrou a Operação Aversa, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa voltada ao transporte de cocaína de Corumbá/MS para o estado de São Paulo.

Mais de 70 policiais cumprem 13 mandados de prisão preventiva e 20 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Corumbá e Campo Grande, no estado do Mato Grosso do Sul, e Guarulhos, Presidente Prudente, Martinópolis, Regente Feijó e Bauru, no estado de São Paulo.

As investigações relevaram uma sofisticada rede logística e de lavagem de dinheiro, que incluiu carretas construídas especificamente para o transporte de drogas, além de uma estrutura de pagamentos de motoristas, auxiliares e fornecedores de entorpecentes.

Durante a fase sigilosa da operação, que teve início no final de 2019, mais de meia tonelada de cocaína foi apreendida e dois motoristas foram presos. Os policiais identificaram também valores ilícitos superiores a R$ 24 milhões movimentados pela organização criminosa desde o ano de 2018.

A operação resultou ainda na apreensão de caminhões, semirreboques, automóveis, lanchas, moto-aquática e no sequestro de bens imóveis, além do bloqueio de valores no sistema bancário. Somente entre os bens móveis e imóveis, a equipe de investigação estima que mais de R$ 5,5 milhões tenham sido retirados das mãos da organização criminosa.

Entre outras informações, as investigações revelaram que a organização criminosa adquiria semirreboques e os reconstruía inserindo vãos nas longarinas, permitindo a ocultação de drogas em grandes quantidades dentro do novo espaço criado no interior dos “chassis” das carretas. As alterações eram tão profundas que exigiam a “remontagem” dos veículos, com uso de mão-de-obra especializada.

A operação também identificou, no estado de São Paulo, o principal financiador das operações ilícitas do grupo, ou seja, além de descapitalizar a organização criminosa, a Polícia Federal realiza a prisão de suas lideranças, desarticulando por completo o esquema criminoso.

Os presos serão conduzidos à Delegacia da Polícia Federal de Corumbá/MS e, após os procedimentos legais, encaminhados ao presídio local, onde permanecerão à disposição da Justiça.

A Polícia Federal reforça que a atual pandemia não afetou as investigações e ações da instituição, principalmente na repressão aos crimes de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro nas regiões de fronteira. Em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

Aversa é uma localidade italiana conhecida pela produção de um tipo específico de queijo, cujo nome é o mesmo da alcunha de um dos principais investigados na operação.

PF investiga venda de moedas falsas em redes sociais

Operação Zero Lastro prende um homem em flagrante

Nesta terça-feira, 10/11, a Polícia Federal deflagrou a Operação Zero Lastro, visando desarticular uma organização criminosa que anunciava a venda de notas falsas em redes sociais.

As investigações, que tiveram início em fevereiro de 2020, identificaram que os criminosos se aproveitaram da pandemia COVID-19 para ampliar o rol de crimes cometidos. Entre as fraudes cometidas estão: falsificação e venda de moeda falsa, fraudes no auxílio emergencial, fraudes no FGTS, além da falsificação de documentos, diplomas e cartões de crédito.

Os mandados de busca e apreensão, no bairro da Penha, Zona Norte do Rio. Durante as buscas, os policiais federais encontraram armazenados em computador uma lista contendo nomes e demais dados pessoais das vítimas (como CPF e RG), que eram vendidos pela internet para a prática das diversas fraudes.

O alvo da operação foi preso em flagrante e conduzido à Superintendência da PF no Rio de Janeiro, para a lavratura do auto de prisão. O material apreendido, dentre eles, um computador, dois celulares, dinheiro, documentos e cartões de crédito falsos, além de máquinas de cartões, serão encaminhados à perícia técnica.

O preso foi indiciado e responderá pelos crimes de estelionato qualificado, moeda falsa e associação criminosa, previstos respectivamente nos art. 171, parág. 3º, art. 289 e art. 288 do Código Penal. As penas previstas podem chegar até 12 anos de reclusão.

O nome da operação – Zero Lastro – faz alusão à ausência de valor das notas e documentos fraudados.

Assaltos em Santo André assustam moradores

Moradores do Parque das Nações e redondezas relatam casos recorrentes de assaltos à mão armada na região, geralmente realizados por criminosos utilizando duas motos. Porém, também se utilizam de carros e até mesmo a pé, causando o pânico nos moradores.

Em sua maioria, os casos ocorrem durante a noite e madrugada, em especial abordando e vitimando trabalhadores, indo ou voltando do trabalho. Entre as recentes vias com ocorrências, estão a Rua Colúmbia e Avenida Sorocaba. Próximo de mercado neste local, ao menos dois casos foram reportados esta madrugada (04/11), em horários próximos. Assaltantes levaram celulares e documentos das vítimas.

Está faltando alguém para por ordem como era no passado, não existia esse tipo de coisa

Morador de santo André

O comércio local também tem sido alvo dos criminosos, e os moradores relatam a falta de segurança frequente, além de pouca, ou nenhuma, presença de policiamento nas ruas. Na Itamarati, posto de gasolina, açougue e farmácia foram alguns dos alvos de roubos recentemente. A situação tem se agravado ao longo dos últimos anos, com o abandono da segurança pública nos bairros da região, apesar da presença do posto de Polícia Militar no Jardim Rina.

Os moradores ainda reportam dificuldades para registrarem boletim de ocorrência, pois o posto policial mais próximo solicita que a vítima dirigir-se para delegacia no Centro da cidade, para registrar BO. Vale ressaltar, o artigo sexto do Código de Processo Penal define a obrigatoriedade da autoridade competente proceder com averiguação dos casos. Ainda que não registre o boletim, competência das delegacias, os policiais do posto devem fazer buscas para localizar os criminosos.

Nos últimos dias, diversos casos de crimes tem ocorrido em Santo André. Incluindo arrastões em meio ao trânsito e assaltos em plena luz do dia, registrados por câmeras de segurança (confira vídeo acima, do Balanço Geral). Os moradores tentam evitar a criminalidade, instalando cercas elétricas, circuitos de monitoramento e placa de vizinhança solidária nas ruas.