Profissionais da Educação cadastrar para vacinação contra covid-19

Nesta quinta-feira (01/04), a Secretaria da Educação do Estado apresentou, o site, local onde profissionais da Educação já podem realizar o cadastro para receberem a primeira dose da vacina contra o coronavírus. A partir do dia 12 de abril, trabalhadores das redes pública e privada com mais de 47 anos que atuam dentro das unidades escolares começarão a ser imunizados contra a covid-19, mediante o cadastramento prévio. Esta será a primeira etapa de vacinação dos trabalhadores da Educação.

Profissionais da Educação cadastrar para vacinação contra covid-19

Em Ribeirão Pires, o esquema de vacinação para os profissionais da Educação, como local da imunização, será definido pela Secretaria de Saúde Municipal e divulgados nos próximos dias pela Prefeitura. O cadastramento deve ser realizado com antecedência.

Como fazer o cadastro (Fonte – Secretaria da Educação do Estado):

Os profissionais devem fazer o cadastro no site https://vacinaja.sp.gov.br/educacao, com número do CPF, nome completo e e-mail. Em seguida, ele receberá um link no e-mail indicado e será necessário validá-lo para dar continuidade ao cadastro. É importante verificar se o e-mail não foi deslocado para a caixa de spam.

Logo, o profissional deve confirmar os dados pessoais e apontar nome da escola, rede de ensino, município e cargo ocupado. Também será necessário, para profissionais da rede municipal e particular, anexar os holerites dos meses de janeiro e fevereiro.

No próximo passo, o cadastro passará por um processo de análise e, se validado, o profissional receberá em seu e-mail o comprovante VacinaJá Educação, este documento terá um QRCode para verificação de autenticidade.

No momento da vacinação, o profissional da educação deverá apresentar o comprovante VacinaJá Educação, RG e CPF para conferência dos dados pelo profissional de saúde. Caso, o usuário não apresente o comprovante VacinaJá Educação ou o seu número de CPF não conste no comprovante apresentado, não poderá ser imunizado.

Público-alvo:

Poderão ser vacinados os profissionais com idade mínima de 47 anos que atuem em escolas municipais, estaduais e particulares em todo o Estado de São Paulo e ocupem funções como secretários, auxiliares de serviços gerais, faxineiras, mediadores, mererendeiras (agentes escolares), monitores, cuidadores, diretores, vice-diretores, professores de todos os ciclos da educação básica, professores coordenadores pedagógicos, além de professores temporários.

Gostou de “Profissionais da Educação cadastrar para vacinação contra covid-19?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.073 outros assinantes

Ribeirão Pires busca vacinas para profissionais da Educação

A prioridade da Prefeitura continua sendo a compra de vacinas para a imunização dos profissionais da Educação de Ribeirão Pires. Na última semana, a cidade passou a integrar o “Consórcio Municipal Por Mais Vacinas Contra a COVID”, movimento liderado pela Frente Nacional dos Prefeitos que negocia a aquisição de imunizantes com laboratórios.

A vacinação destes profissionais é uma das ações em andamento para poder obter um retorno seguro de atividades presenciais nas escolas, até o momento previsto para abril.

A confirmação do cronograma de retomada será feita de acordo com as condições epidemiológicas locais, priorizando o bem-estar e a saúde de estudantes e profissionais das unidades escolares.

O movimento surgiu após o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizar Estados e Municípios a comprarem e distribuírem vacinas às suas respectivas populações.

“As doses que estão sendo enviadas pelo governo do Estado e também pelo governo federal são fundamentais e contamos com elas para imunizar a nossa população. No entanto, gostaríamos de agilizar a vacinação de professores e profissionais da Educação que não estão no calendário prioritário do Plano Nacional de Imunização. Essas doses sendo adquiridas através desse consórcio permitiriam um retorno seguro às atividades escolares”, observou o prefeito Clóvis Volpi.

Desde o início desse ano, a Prefeitura busca doses da vacina para poder imunizar trabalhadores da Educação. Em janeiro, protocolou junto ao Instituto Butantan a intenção de compra de 30 mil doses da CoronaVac que, entre outros grupos prioritários, imunizará profissionais das redes de ensino. 

“Sabemos da preocupação dos profissionais que atuam nas redes de ensino em relação aos protocolos sanitários e de segurança para o retorno presencial gradativo às escolas, especialmente no segmento infantil, que atende as crianças menores.” explicou a secretária de Educação de Ribeirão Pires, Rosi Ribeiro de Marco.  

“Também há uma preocupação das famílias em relação a essa imunização. Compreendemos a questão e estamos mobilizados desde o começo desse ano para garantir o maior nível possível de proteção aos alunos e trabalhadores da Educação”, finalizou.

Gostou de “Ribeirão Pires busca vacinas para profissionais da Educação?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.073 outros assinantes