Compras semanais: Como se organizar?

Rosângela Lopes é autora de “Compras semanais: Como se organizar?”

Hoje é dia de fazer a organização da semana, com algumas orientações você economiza tempo dinheiro e evita desperdício.

* Faça uma lista de compras de acordo com o que você vai cozinhar para a semana;
* Confira os alimentos que tem na dispensa e na geladeira e anote o que está faltando;
* Faça boas escolhas, 2 a 3 alimentos de cada grupo (carboidrato, proteína e gordura);
* Planeje as refeições diárias e varie os legumes e frutas;

Por exemplo

Carboidrato: quinoa, mandioca, batata doce;
Proteína: frango, ovo, peixe;
Gorduras saudáveis: abacate, castanhas, azeite;
Vegetais: abobrinha, brócolis, berinjela;
Frutas: banana, laranja, morango;
Acrescente folhas verdes diariamente como couve, espinafre e rúcula.

Esses são só alguns exemplos procure variar sempre. Você costuma se planejar?

Veja mais dicas sobre nutrição, em nossa coluna, assinada por Rosângela Lopes.

Informação sobre a Cesta Básica no Brasil (com Agência Brasil)

Em maio, o custo médio da cesta básica ficou mais alto em 14 das 17 capitais brasileiras que são analisadas na Pesquisa Nacional da Cesta Básica, estudo divulgado mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). No mês passado, a cesta só ficou mais barata em Campo Grande (-1,92%) e Aracaju (-0,26%).

O Dieese analisou, mas não divulgou o custo médio da cesta básica de Belo Horizonte, por mudança na metodologia.

A capital que apresentou a maior alta no mês foi Natal (4,91%), seguida por Curitiba (4,33%) e Salvador (2,75%).

Entre as capitais analisadas, a cesta mais cara foi a de Porto Alegre, onde o custo médio dos produtos básicos somou R$ 636,96. Em seguida aparecem São Paulo (R$ 636,40), Florianópolis (R$ 636,37) e Rio de Janeiro (R$ 622,76). A cesta mais barata foi a de Aracaju, cujo preço médio encontrado foi de R$ 468,43.

Com base na cesta mais cara, registrada em Porto Alegre, o Dieese estimou que o salário mínimo do país deveria ser de R$ 5.351,11, valor que corresponde a 4,86 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1.100,00.

Gostou “Compras semanais: Como se organizar?”?

Compras semanais: Como se organizar?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Entre Séries.

Junte-se a 2.158 outros assinantes