Quando começar a estudar para um concurso?

Muitos concurseiros costumam perguntar qual o momento ideal para iniciar os estudos para um concurso. Nesta série de perguntas e respostas, a professora Viviane Rocha, especialista em preparação para concursos públicos, tira as principais dúvidas e dá dicas para ajudar você a garantir a melhor preparação possível. Confira!

1 – Muitas pessoas que prestam concursos somente começam a estudar após a publicação dos editais ou, pelo menos, das autorizações. Porém, em muitos casos, por exemplo, na área fiscal, o tempo entre a autorização (ou o edital) e as provas é curto para estudar tudo que é cobrado. Gostaria que você desse algumas recomendações neste sentido, de que o estudo antecipado, mesmo para concursos ainda não autorizados e até mesmo sem previsão para acontecer, não é perdido e pode servir de diferencial para ser aprovado.

Com certeza o estudo antecipado, independente do concurso, é um grande diferencial. O candidato que planeja a preparação antes da publicação de um edital consegue imprimir um ritmo de estudo muito maior que os que deixam somente para estudar após o edital na praça. Outro ponto que vale muito salientar é que o período entre edital e prova é para revisar o conteúdo antes da prova, repassar os pontos ainda não assimilados ou conteúdos novos que possam aparecer no edital.

2 – Mesmo para concursos com conteúdo programático não tão extenso, o estudo mesmo antes da previsão de haver concurso é aconselhável? Em que sentido?

Nesses concursos o que chama a atenção não é só a extensão do conteúdo programático (como em um concurso da área fiscal), mas o fato de que o grande número de inscritos pode elevar a nota de corte. Apesar de serem concursos que, em alguns casos, exigem somente nível médio, o estudo deve ser aprofundado por conta da necessidade de um maior número de acertos que levem à classificação.

Prefeituras transferem Dia do Servidor Público para 30/10

Municípios publicarão decreto próprio sobre alteração da data

As prefeituras das sete cidades do Grande ABC deliberaram nesta quinta-feira (22/10) que a última sexta-feira de outubro, dia 30, será considerada feriado para o funcionalismo público.

A medida foi decidida em assembleia ordinária do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, considerando que neste ano o feriado do Dia do Servidor Público, comemorado em 28 de outubro, ocorre em uma quarta-feira.

Cada município consorciado publicará decreto próprio sobre a questão. Com a decisão, não ocorrerá prejuízo para a administração pública, pois haverá expediente normal na quarta-feira.

Com relação ao retorno às aulas, as sete cidades do Grande ABC mantêm a interrupção de todas as atividades presenciais, de todas as modalidades. A maioria dos municípios está realizando um segundo inquérito epidemiológico, que deve ficar pronto em novembro. Uma nova avaliação sobre o retorno às atividades presenciais será feita após a conclusão dos estudos. 

Foto: Divulgação/Consórcio ABC

Venda de imóveis do Estado de São Paulo rende R$ 73,7 milhões

Terrenos e imóveis de órgãos públicos já desativados estão catalogados no Conselho do Patrimônio do Estado e não têm mais uso

Nos dias 29 e 30 de setembro, foram vendidos 24 de 38 imóveis colocados à venda pelo Governo do Estado. O valor obtido, R$ 73,7 milhões, foi 42% acima da avaliação mínima. O maior ágio foi de 213%, obtido em um imóvel de Barretos, que recebeu 155 lances na disputa.

A modalidade de disputa foi a de maior oferta. Os interessados tiveram acesso aos preços iniciais e às características dos imóveis pelo site www.imoveis.sp.gov.br, assim como puderam participar dos certames online e também presencial.

Todos esses imóveis estão catalogados no Conselho do Patrimônio do Estado e não têm mais uso. Trata-se de terrenos e imóveis de órgãos públicos já desativados, como antigas garagens e delegacias da Polícia Civil, que, com a centralização administrativa, migraram para novos espaços integrados.

“Os imóveis com o maior número de interessados foram duas garagens da Polícia Civil, ao lado do metrô Butantã, com 15 participantes. Mesmo com a pandemia, o crescimento das receitas com a venda de imóveis públicos já foi de 70% nesse ano, o que reflete o nosso compromisso em aumentar a eficiência governamental”, afirma Bruno Correia, presidente do Conselho do Patrimônio do Estado. Os imóveis não vendidos serão licitados novamente até dezembro.

Em 2020, o Governo do Estado já alienou 31 imóveis, totalizando R$ 80,2 milhões arrecadados, além de 15 imóveis vendidos pelo Fundo de Investimento Imobiliário, com rendimento de R$ 50 milhões. Os recursos arrecadados serão investidos prioritariamente nas áreas de segurança pública, saúde e educação. As informações e a lista das vendas efetuadas podem ser acessadas pelo site www.imoveis.sp.gov.br.

Imóveis por região

– Na região de Araçatuba, são dois imóveis (General Salgado e Araçatuba), em um total de R$ 558 mil.
– Na região de Marília, são três imóveis: Assis, Garça e Ipaussu, em um total de R$ 1,3 milhão.
– Na região de Bauru, são três imóveis: Cabrália Paulista, Jaú e Lins num total de R$ 746 mil.
– Na região de Campinas, são cinco imóveis: Amparo, Bragança Paulista, Campinas, São Pedro e Sumaré, em um total de R$ 57,43 milhões.
– Na capital, são dez imóveis em diversas regiões, totalizando R$ 84,4 milhões.
– Na região de São José do Rio Preto, são três imóveis: Cardoso, Neves Paulista e Tabapuã, em um total de R$ 208 mil.
– Na região Central, são seis imóveis: Araraquara (3), Santa Lucia, Santa Rita do Passa Quatro e São Carlos, em um total de R$ 6,7 milhões.
– Na região de São José dos Campos, são dois imóveis: Aparecida e Cachoeira Paulista, em um total de R$ 269 mil.
– Na cidade de Ribeirão Preto, são dois imóveis, totalizando R$ 3,24 milhões.
– Na região de Sorocaba, há um imóvel em Piedade, no valor de R$ 543 mil.
– Na cidade de Barretos, existe um terreno, no valor de R$ 199 mil.

Estado de São Paulo lança concessão do Caminhos do Mar

Empresa vencedora será responsável por tornar o local ainda mais atrativo, estimular o turismo, entretenimento e convívio social

Para os últimos três meses de 2020, o Estado lançará editais nas áreas de infraestrutura e serviços de parques. Um destaque é para o Caminhos do Mar, cujo edital de licitação internacional foi publicado na última sexta-feira (18).

O Caminhos do Mar ou a Estrada Velha de Santos, dentro do Parque Estadual Serra do Mar, tem uma área de 274 hectares de Mata Atlântica, um patrimônio ambiental de São Paulo e um acervo histórico-cultural que marca o caminho feito por D. Pedro I quando subiu a serra para declarar a Independência do Brasil.

Os diversos monumentos históricos construídos nesse traçado serão restaurados e poderão ser explorados pelo futuro empreendedor em uma concessão de 30 anos. O parque ainda conta com trilhas e outros atrativos e uma vista excepcional da Serra do Mar.

Estímulo

A empresa vencedora será a responsável por tornar o local ainda mais atrativo, estimular o turismo, o entretenimento e o convívio social, além de executar atividades de esporte e lazer nas áreas de uso público. A abertura dos envelopes está prevista para ocorrer em 4 de novembro.

“O Governo João Doria abre o calendário de editais para a retomada econômica sob os efeitos ainda da pandemia. Será o primeiro teste junto aos investidores para um ativo importante do estado na área de concessão de serviços”, afirma o Vice-Governador Rodrigo Garcia, presidente do Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas.

A ganhadora deverá implantar atrações e serviços, realizar restauros nos monumentos históricos e fazer a gestão da visitação. Em contrapartida, poderá explorar serviços de ecoturismo e uso público. A modalidade é de concorrência internacional, vencendo o certame quem oferecer o maior valor de outorga fixa. O total em investimentos mínimo por parte da concessionária deverá ser de R$ 11 milhões, sendo R$ 5,5 milhões nos três primeiros anos.

“A concessão da área de uso público vai gerar caixa para estimular o turismo e consolidar o Caminhos do Mar em um destino ambiental e turístico, além da melhoria dos serviços aos visitantes. Além disso, vai impulsionar a preservação das áreas verdes e dos animais, inclusive os ameaçados de extinção que ali vivem, bem como a pesquisa, funções que continuarão com o Estado”, afirmou o Secretário da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA), Marcos Penido.

Projeto

O projeto foi submetido a consultas públicas em 2020, sendo a primeira entre 21 de fevereiro e 27 de março; posteriormente ao Conselho Consultivo da Unidade – Núcleo Itutinga Pilões do Parque Estadual da Serra do Mar, entre 4 de março e 3 de abril; ao Conselho do SIGAP (Sistema de Informação e Gestão de Áreas Protegidas e de Interesse Ambiental do Estado de São Paulo), em 26 de março; em Audiência Pública (7 de maio) e ao Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema), em 27 de maio.

Após a fase de oitivas públicas, as sugestões de aprimoramento do processo foram analisadas e o Relatório de Aproveitamento das Contribuições pode ser consultado pela internet.

Os interessados em participar da licitação do Caminhos do Mar deverão considerar a implantação de portarias e bilheterias adequadas ao atendimento dos usuários; a requalificação do estacionamento, com adequação da área e abertura de novos espaços; a instalação de tirolesa, que funcionará como atração âncora do Núcleo, além do restauro dos monumentos históricos, entre outras.

As trilhas deverão ser melhoradas, e a Casa de Visitas, reformada, com intervenções elétricas, hidráulicas entre outras. Uma loja de serviços e outra de alimentação terão de ser instaladas.

Vale ressaltar que a preservação das reservas ambientais continuará sob a responsabilidade da SIMA e da Fundação Florestal (FF). Os detalhes do projeto e a documentação necessária para envio de propostas estão disponíveis na internet.

Restauro dos monumentos

O restauro dos nove bens tombados que compõem a Trilha dos Monumentos Históricos do Caminhos do Mar deverá ser feito valorizando o conjunto como obras únicas e independentes, para que estas se mantenham cada qual como parte do conjunto que compõe o percurso. São eles: Pouso de Paranapiacaba, Rancho da Maioridade, Padrão do Lorena, Monumento do Pico, Marco Quinhentista, Belvedere Circular, Pontilhão Raiz da Serra (projetos do Arq. Victor Dubugras, inaugurados em 1922), Ruínas e Calçada do Lorena.

A FF aprovou os recursos para execução do projeto de restauro na Câmara de Compensação Ambiental. O valor a ser disponibilizado pelo Poder Concedente para a realização das obras de restauro não poderá exceder R$ 4.251.853,31.

Os projetos executivos das obras já foram aprovados no Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (CONDEPHAAT). Os monumentos históricos, erguidos nos anos 1920 para comemorar os 100 anos da Independência do Brasil, homenageiam personagens dos primeiros anos do Império.

Estrada Velha de Santos

Na última quarta-feira (16), foi publicada a resolução conjunta entre a SIMA e a Secretaria de Logística e Transportes (SLT) que autoriza o concessionário vencedor da licitação a fazer uso dos trechos da Rodovia Estadual SP-148 (Estrada Velha de Santos).

As atividades permitidas são ecoturismo, lazer, esporte, conscientização, educação ambiental, dentre outras, nos termos do contrato de concessão. Não há permissão para exploração rodoviária.

A via foi a primeira ligação pavimentada entre o planalto e o litoral paulista e serviu de rota para D. Pedro I subir a serra e proclamar a Independência do Brasil, em 1822.

Vale ressaltar que os remanescentes da Calçada do Lorena se misturam a um precioso patrimônio ambiental de Mata Atlântica e da biodiversidade, contemplando a preservação de diversas espécies da fauna e da flora ameaçadas de extinção.

Fonte: Governo de SP

Concurso: Prefeitura de Santo André-SP

Estão reabertas a partir da próxima terça-feira, 22 de setembro, as inscrições para o concurso público da Prefeitura de Santo André, no estado de São Paulo. O município busca ocupar 30 vagas e ainda formar cadastro de reserva no cargo de Guarda Civil Municipal. Das 30 vagas abertas 14 ficam são de ampla concorrência para o sexo masculino e 14 de ampla concorrência para o sexo feminino, além de uma vaga reservada para pessoa com deficiência de cada gênero.

Para ingressar no cargo de Guarda Civil Municipal é necessário ensino médio completo, idade mínima de 18 anos e máxima de 35 anos, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias “A e B”, e altura mínima de 1,60m para mulheres e 1,68 para homens. A remuneração inicial do cargo é de R$ 2.692,46, além de adicional de periculosidade de 30% sobre o vencimento, elevando a remuneração para R$ 3.500,19.

As inscrições estarão abertas das 10h do dia 22 de setembro até as 23h59min do dia 06 de novembro de 2020, apenas pela internet, por meio do endereço eletrônico da Fundação Vunesp – www.vunesp.com.br. Será cobrada uma taxa de inscrição no valor de R$ 65,00. Confira mais detalhes no edital do concurso de Santo André-SP.

TOTAL DE VAGAS: 30

INÍCIO INSCRIÇÕES 22/09/2020

FIM INSCRIÇÕES 06/11/2020

SALÁRIOS ATÉ R$ 3.500,19

Veja o edital do concurso de Santo André/SP

Fonte: Ache Concursos