Como o esporte ajudou ex-presidiário a virar um empresário de sucesso

O empresário Marcelo Bianchini começou a se exercitar aos 18 anos, ao entrar na prisão. De lá para cá não apenas incluiu o esporte em sua vida e o ajudou, como também adotou um estilo de vida novo que permitiu se reconstruir fora das grades

Aos 18 anos foi condenado a 10 anos de prisão e ingressou no sistema penal. O jovem magro e franzino não gostava de futebol, nem de jogar cartas, bem como não era usuário de drogas. Assim, viu na musculação e nos demais exercícios físicos uma forma de passar o tempo durante os banhos de sol, quando os detentos podem sair das celas. Foi quando começou a rotina de treinos de Marcelo Bianchini, até então mais um jovem ingresso na estrutura penitenciária de São Paulo. “Entrei lá sozinho, não conhecia ninguém, então comecei a treinar e vi que isso me fazia bem. Eu levantava garrafas pet cheias de água amarradas em cabos de vassoura e pulava corda”, lembra o hoje, com 36 anos, o diretor-fundador do Instituto Bianchini, especializado em treinamento comportamental, cursos online e mentoria.

Associadas à rotina de atividades físicas vinham as leituras, que ajudavam a fortalecer a mente. “Eu liberava a minha ansiedade com os exercícios, hoje sei dos benefícios do esporte em relação à produção de endorfina e demais substâncias, mas na época não sabia, apenas via que me sentia bem. Por isso intercalava os exercícios com as leituras, assim equilibrava corpo e mente”. A prática de esportes continuou após ganhar liberdade. Hoje ele continua com a musculação e ainda luta Jiu Jitsu. A modalidade tem a ver com sua filosofia de vida e um dos treinamentos que promove: Atitude de Tigre. “O Tigre vive na selva, no deserto, na neve, ele se adapta a qualquer ambiente, é um animal forte e resiliente. Afirmo que todos nós devemos nos espelhar nele”, afirma Bianchini. Ele afirma que o Jiu Jitsu ajuda a torná-lo mais forte, pois os treinos pesados ensinam a manter-se firme diante das adversidades da vida. “Isso significa sair da zona de conforto, ao sair dela você vê sua força, por isso o Jiu Jitsu faz parte da minha vida, pois ele me ajuda a lidar com as dificuldades, a enfrentar o adversário e saber resistir”.

Marcelo pratica o esporte há quatro anos e treina três vezes por semana. A pandemia precisou adiar o sonho de participar de campeonatos oficiais. Ele estava se preparando para este novo desafio, mas o calendário de competições foi suspenso. O atleta é graduado na segunda faixa, a azul, em 3° grau. Após vencer na vida, ao sair da prisão e nunca mais cometer qualquer delito  — além de construir uma carreira de sucesso e uma família — ele espera iniciar uma trajetória nos tatames. “Assim que a vida voltar ao normal quero competir e incluir este desafio na minha vida”, afirma. A recomendação dele é que todos pratiquem alguma modalidade esportiva. “Esse hábito impacta diretamente na vida pessoal e profissional, pois ajuda a ter clareza, controle emocional e mental, a desenvolver  autocontrole, disciplina, e a lidar com as adversidades do dia a dia”, aconselha Bianchini.

Quem é Marcelo Bianchini

Marcelo Bianchini é empresário e treinador comportamental, com formações na área de  desenvolvimento humano, como hipnoterapia, coaching, programação neurolinguística, análise comportamental e treinamento de inteligência emocional. Já escreveu livros, é palestrante, mentor e diretor-fundador do Instituto Bianchini. Ele desenvolve o treinamento “Atitude de Tigre”, no qual busca desenvolver a resiliência dos participantes. Bianchini usa sua história pessoal para inspirar o público e ajudar as pessoas a vencerem diversas adversidades.

Intagram: @marcelobianchinioficial

YouTube: Marcelo Bianchini

Site: marcelobianchini.com.br

O esporte ajudou ex-presidiário a virar um empresário de sucesso
Como o esporte ajudou ex-presidiário a virar um empresário de sucesso. Marcelo Bianchini, empresário e treinador comportamental. Foto: Divulgação

Gostou de “Como o esporte ajudou ex-presidiário a virar um empresário de sucesso“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Lagum joga uma lente de aumento nas próprias neuras em “Eu e Minhas Paranoias”

“OK, OK. Sei que não pareço bem, mas eu tô” canta a Lagum no refrão do novo single, “Eu e Minhas Paranoias” (ouça aqui). De forma leve, eles tratam das “nóias” vividas no dia a dia nos versos da música que é a terceira extraída do próximo disco (previsto para este ano) e chega hoje, 29 de abril, às plataformas de streaming. Imersa em questionamentos mais reflexivos, sem abandonar a sonoridade upbeat, a faixa vem acompanhada de um registro audiovisual que dá continuidade às aventuras da Lagum na estética dos anos 2000 (assista aqui).

A inspiração para “Eu e Minhas Paranoias” veio da percepção de uma sensação recorrente detectada pelos integrantes da Lagum. “Enxergo que, na nossa geração, tá todo mundo na mesma: lidando com os próprios conflitos e, ao mesmo tempo, buscando algum tipo de leveza”, pensa o vocalista Pedro Calais, que forma a banda ao lado de  Jorge (guitarra), Otávio Cardoso (guitarra) e Chicão Jardim (baixo). A canção reflete como as redes sociais e a superexposição colaboram para dar uma dimensão ainda maior às “historinhas que a gente vai criando na cabeça” – algo também agravado pela pandemia. Como é de praxe na trajetória da Lagum, o panorama é avaliado por meio de uma lente de aumento otimista: “Trouxemos um tema super sério e profundo, mas a sonoridade é muito descontraída, bem humorada e espontânea”, afirma Pedro. 

Com produção musical de Dudu Marote (conhecido por trabalhos com Emicida, Skank, BaianaSystem e Pato Fu), “Eu e Minhas Paranoias” também ganhou um videoclipe. As imagens que ilustram a canção foram dirigidas por Dumonte e trazem a Lagum esbanjando espontaneidade. Ao mesmo passo que buscam um respiro na liberdade de se divertir com coisas simples ao lado de amigos, um cenário vai se enchendo de inúmeros pôsteres, jogos e fitas cassete para espelhar a avalanche de pensamentos e informações responsáveis por fazer brotar as tais paranoias. “Espero que a gente possa causar uma pequena reflexão para jogar um pouco de luz nessas sombras individuais”, afirma Jorge. Não à toa, o vídeo sugere uma superação de todas as neuras e explode em um alívio.

“Eu e Minhas Paranoias” é o segundo single lançado pela Lagum em 2021, sucedendo “Musa do Inverno” (assista aqui). A faixa mostra que mudar a forma como enxergamos essas “nóias” pode ser o caminho para lidar com as inquietações da própria mente. “Deixar que o universo fale comigo, e não as minhas paranoias”, conclui Pedro.

Ouça “Eu e Minhas Paranoias”

Assista “Eu e Minhas Paranoias”

Ficha Técnica:

EQUIPE LAGUM
Management: A Macaco e Fernando Furtado
Direção Executiva: Carol de Amar
Comunicação e Marketing: Julia Ferreira, Lúrian Leite
Produção Executiva: Catarina Capelossi, Áurea Amorim 

GRAVADORA
Sony Music

VIDEOCLIPE
Um filme duMonte
Direção: Oliverzort, Alexandre Stehling e Pedro Milagres
Assistente de Direção: André Greco Amaral
Redação: Cecília Parreira
Edição: Alexandre Stehling e Pedro Milagres 
Direção de Fotografia e Cor: Oliverzort  
Luz: Power Light
Direção de Arte: Luma Zauli e Lorena Maruch 
Assistente de Direção de Arte: Gabriel Mendes e Leonardo Branco 
Styling: Pedro Birra 
Assistente de Styling: Taís Ribeiro
Projeções: Lucas Fix
Drone FPV: Alysson Bruno

CASTING
Alexandre Mayrink, Alexandre Stehling, André Mayrink, André Greco Amaral, Arthur Montarazzo, Bárbara Cló, Camila Felix, Clara Fontainela, Eduardo Canabrava, Francisco Jardim, Gabriel Oliver, Gabriel Song, Gladson Santos, Glauco Borges, Gleidistone Silva, Isadora Mitsue, João Pedro Martins, José Caminada, Lais Bagno, Lucas Calais, Mariana Barbosa, Mateus Eduardo Lara, Matheus D’Ávila, Natalia Moreau, Otávio Cardoso, Patrick Vilar, Paula Riquetti, Pedro Birra, Pedro Calais, Pedro Milagres, Pedro Soares, Raquel Parreira, Sofia Song, Taís Ribeiro, Thiago Iglesias, Yasmin Micheline.

APOIO
Vans

FAIXA
Produção: Dudu Marote
Mixagem: Marcelinho Ferraz
Assistente: Grilo 
Masterização: Sterling Sound 

SONY MUSIC
Presidente: Paulo Junqueiro
Diretor A&R: Bruno Baptista
Diretora de Marketing: Cristiane Simões
Gerente A&R: André Vilella
Analista A&R: Jhulia Gomes
A&R Audiovisual: Karina Taccolini e Vanessa Anesi
Estagiária A&R Audiovisual: Luiza Catalani
Label Mkt: Ricardo Bertozzi
Label Mkt digital: Giovana Giannini
Estagiário Mkt: Gabriel Costa

Siga a Lagum nas redes sociais:
Facebook 
Instagram
Twitter
Site Oficial

Lagum joga uma lente de aumento nas próprias neuras em "Eu e Minhas Paranoias"

Gostou da nossa matéria “Lagum joga uma lente de aumento nas próprias neuras em “Eu e Minhas Paranoias”“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Da suposta tortura sofrida por Rodrigo Pilha

O artigo “Da suposta tortura sofrida por Rodrigo Pilha” é de autoria do Dr Marcelo Válio.

Surpreendido estou com inúmeras notícias de suposta “tortura” sofrida pelo ativista Rodrigo Pilha, no Centro de Detenção Provisória II de Brasília, preso em 18 de março de 2021 após estender uma faixa contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com a palavra “genocida”, na Praça dos Três Poderes, em Brasília.
De rigor uma apuração transparente e eficaz para que possamos analisar uma suposta ilegalidade da polícia competente, bem como se ocorreu determinação do Poder para essa prática.


Conforme a Revista Fórum, “a recepção de Pilha foi realizada com crueldade. Ele recebeu chutes, pontapés e murros enquanto ficava no chão sentado com as mãos na cabeça. Enquanto Pilha estava praticamente desmaiado, o agente que o agredia, e do qual a família e advogados têm a identificação, perguntava se ele com 43 anos não tinha vergonha de ser um vagabundo petista. E dizia que Bolsonaro tinha vindo para que gente como ele tomasse vergonha na cara”.
Comprovados os fatos, devem os responsáveis serem responsabilizados, pois em um Estado Democrático de Direito é abominável a idéia de tortura frente a uma manifestação mesmo que ilícita ou equiparada a ilícita por abuso de ato lícito.


Tortura por manifestação da vontade mesmo que ilícita é crime e o agente deve ser responsabilizado, bem como eventual mandante.
Não podemos permitir a existência de novos fatos análogos e ocorridos na fatídica ditadura.
Mais que necessária a apuração dos fatos junto a Vara de Execução Penal competente para a tutela do investigado.
Um eventual crime não é justificador para uma tortura ditatorial.


Preocupa-nos uma prisão eventualmente ilegal, ditatorial, cruel, e com tortura.
A tortura também foi um dos mecanismos da repressão e do autoritarismo da Ditadura Militar. A tortura era realizada, principalmente, contra opositores do regime, pessoas que, na ótica dos militares, eram vistas como subversivas.


Nesse sentido, como defensor dos direitos humanos , bem como jurista atuante junto a todo e qualquer vulnerável, não admito e admitirei atos cruéis a qualquer ser vivo, principalmente ao ser humano, independentemente do que praticou.
A prática da tortura, principalmente pelas instituições encarregadas da repressão penal, constitui-se em algo absolutamente inadmissível num Estado Democrático de Direito.
A CF Brasileira é notória em repudiar a prática da tortura e penas degradantes, desumanas ou cruéis no artigo 5º. III, XLIII e XLVII, bem como em proteger a integridade física e moral do preso (art. 5º., XLIX).


O crime de tortura é regulado também no Brasil pela Lei 9455/97 e a Convenção Americana sobre Direitos Humanos (Pacto de San José de Costa Rica), de 1969, em seu artigo 5º aponta que “ninguém deve ser submetido a torturas, nem a penas ou tratos cruéis, desumanos ou degradantes. Toda pessoa privada da liberdade deve ser tratada com o respeito devido à dignidade inerente ao ser humano”.


Tortura é qualquer ato pelo qual dores ou sofrimentos agudos, físicos ou mentais são infrigidos intencionalmente a uma pessoa a fim de obter, dela ou de terceira pessoa, informações ou confissões; de castigá-la por ato que ela ou uma terceira pessoa tenha cometido, ou seja suspeita de ter cometido; de intimidar ou coagir esta pessoa ou outras pessoas; ou por qualquer motivo baseado em discriminação de qualquer natureza; quando tais dores ou sofrimentos são infligidos por um funcionário público ou outra pessoa no exercício de funções públicas, por sua instigação, ou com seu consentimento ou aquiescência.
Importante também apontar que a tortura de preso custodiado praticada por policial constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública.


A tortura praticada por policiais, além das repercussões nas esferas penal, civil e disciplinar, configura também ato de improbidade administrativa, porque, além de atingir a vítima, alcança simultaneamente interesses da Administração Pública.
Nesse sentido acertada a posição do presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM), Carlos Veras (PT-PE), que pediu, nesta sexta-feira (30/4), para que o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) apure supostas agressões sofridas pelo ativista Rodrigo Pilha, no Centro de Detenção Provisória II de Brasília.

A faixa estendida.


Aguardamos atentos ao deslinde da situação, pois assustador, indignante, ilegal, cruel e desumana a ideia de tortura no momento atual.
Se o investigado cometeu um crime, que seja punido conforme a lei e não conforme aos ditames cruéis praticados na ditadura através de torturas mortais ou incapacitantes.
Almejo também que não estejamos no caso de eventual tortura institucional, que é a praticada por motivo político ideológico, também usada como instrumento de investigação a serviço do aparelho estatal totalitário.


Enfim, o ato de tortura é repugnante e enunciado como contra a humanidade pelo Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos, pela Convenção Americana, pela Convenção contra a Tortura e Outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanos ou Degradantes, pela Convenção Interamericana para Prevenir e Punir a Tortura e demais instrumentos legais aqui levantados.


Nesse sentido, que os fatos sejam apurados e que os envolvidos na suposta tortura sejam punidos exemplarmente, como forma didática junto a sociedade.

Da suposta tortura sofrida por Rodrigo Pilha

Sobre o professor pós doutor Marcelo Válio: graduado em 2001 PUC/SP, Marcelo Válio é especialista em direito constitucional pela ESDC, especialista em direito público pela EPD/SP, mestre em direito do trabalho pela PUC/SP, doutor em filosofia do direito pela UBA (Argentina), doutor em direito pela FADISP, pós doutor em direito pelo Universidade de Messina (Itália) e pós doutorando em direito pela Universidade de Salamanca (Espanha), e é referência nacional na área do direito dos vulneráveis (pessoas com deficiência, autistas, síndrome de down, doenças raras, burnout, idosos e doentes).

Gostou da nossa matéria “Da suposta tortura sofrida por Rodrigo Pilha“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Startup abre vagas de trabalho remoto para desenvolvedores

A Certus está lançando um novo braço, startup voltada para concessão de crédito para pequenas e médias indústrias e abre cerca de 40 vagas para trabalho remoto

A Certus, empresa de Curitiba (PR) que desenvolveu um ERP voltado para indústrias de pequeno porte, está lançando uma fintech voltada para pequenas e médias indústrias.

Por conta dessa expansão, está abrindo cerca de 40 vagas para desenvolvedores que
vão atuar no desenvolvimento de aplicações para concessão de crédito via antecipação de recebíveis, bem como outros produtos financeiros.

Fábio Ieger, CEO da Certus, informa que todas as posições são para trabalho remoto, já que é uma cultura da empresa. “Hoje temos times espalhados por dez Estados trabalhando remotamente. Além da área de Ti, temos oportunidade para outros
profissionais que atuam no segmento de finanças, comercial, marketing, administrativo, atendimento”, justifica.

As vagas
A Certus tem vagas para Desenvolvedor(a) Javascript e os requisitos são conhecimentos sólidos de lógica de programação, CSS, HTML e Javascript; experiência
com Vuejs; familiaridade com Api Rest; práticas de desenvolvimento orientado a testes;
conhecimento de versionamento com Git (incluindo Code Review). Boa comunicação e
trabalho em equipe e idioma inglês nível intermediário completam o perfil. Link para
inscrição: https://forms.gle/7mJjRyrrB7GtFLcdA.

As outras vagas são para Desenvolvedor(a) Ruby on Rails e os requisitos são
conhecimentos sólidos de lógica de programação; experiência com Ruby on Rails;
familiaridade com bancos de dados relacionais (especificamente Postgres); práticas de
desenvolvimento orientado a testes; conhecimento de versionamento com Git
(incluindo Code Review). Boa comunicação e trabalho em equipe e idioma inglês nível
intermediário completam o perfil. Link para inscrição: https://forms.gle/kHrNeDrq9nYf6A9d8.

Para os interessados em demais vagas citadas por Ieger, basta enviar e-mail para
contato@certus.inf.br.

Crescimento de 300%
A Certus é uma startup que cresce mais 100% ao ano, conseguindo atingir  um crescimento de 300% durante a pandemia. Recentemente recebeu aporte por meio de
rodada de investimentos Seed para ampliar a oferta de crédito por meio de antecipação de recebíveis.

Com seis anos de atividades, a Certus recebeu investimentos da Bossa Nova, de João
Kepler e Pierre Schurmann; da IVP de Fabricio Bloisi e Bruno Rondani; da Poli Angels, vinculada à Universidade de São Paulo e Esdanio Pereira, ex-diretor da Randon, além
de passar pela aceleração da Baita Aceleradora, na Unicamp.

Para auxiliar ainda mais os cerca de 300 clientes, entre pequenas indústrias dos
setores metalmecânico, químico, cosméticos e alimentício, distribuídas em cinco
estados, sendo eles São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a Certus está criando um banco digital para oferecer empréstimos com taxas de
juros mais competitivas para os empreendedores que não conseguiram o crédito
emergencial disponibilizado pelo Governo junto aos bancos privados. “Oferecemos,
além da antecipação de recebíveis, empréstimos para capital de giro, financiamento
para vendas de mercadorias, aquisição de máquinas, matérias-primas e empréstimos
consignados para os funcionários. Temos estrutura organizacional e economia para
ofertar acesso a dinheiro barato aos nossos clientes”, destaca Fábio Ieger, CEO da
Certus.

A antecipação de recebíveis funciona como a antiga duplicata, só que pela plataforma
da Certus e pode ser feita totalmente de forma digital. Basta ao interessado informar o
CNPJ, a Inteligência Artificial faz análise de crédito e em 15 segundos recebe uma
notificação de aprovação ou não. Caso seja aprovado, já é liberado um limite para ele
começar a antecipar. “A partir do momento que ele tem essa aprovação, o empreendedor pode enviar as notas fiscais e o sistema aprova o crédito também para
quem ele está vendendo e, após autorização, em até 30 minutos o dinheiro está na
conta dele”, detalha Ieger.

Fábio Ieger é empreendedor e apaixonado por tecnologia. Administrador de empresas,
sabe o quanto é desafiador o dia a dia para manter um negócio em atividade em um
país com instituições financeiras que em nada ajudam o pequeno e médio empresário.
Para levar soluções sustentáveis e realista a esse público, fundou a fintech CERTUS,
que utiliza dados do seu software de gestão para conceder empréstimo e capital de
giro para os que mais necessitam de ajudam, e esbarram em análises injustas. Para
mais informações, acesse https://www.certus.inf.br/

Startup abre vagas de trabalho remoto para desenvolvedores
Startup abre vagas de trabalho remoto para desenvolvedores. Foto de Christina Morillo no Pexels

Sobre a Certus
O Certus Software proporciona ao usuário uma experiência agradável e intuitiva,
utilizando ícones de fácil compreensão, com telas simplificadas e com todas as
informações em um só lugar. Com relatórios de fácil compreensão, auxilia na tomada
de decisões. Agregado a isso, diversos serviços financeiros, como antecipação de
recebíveis e empréstimos de capital de giro. A cada dia, a empresa inova e inclui a
inteligência artificial para ajudar cada vez mais a pequena indústria. Com seis anos de
atividades, recebeu investimentos da Bossa Nova, de João Kepler e Pierre Schurmann;
e da IVP de Fabricio Bloisi e Bruno Rondani, além de passar pela aceleração da Baita
Aceleradora, na Unicamp. Para mais informações, acesse https://www.certus.inf.br/
ou pelo ig @softwarecertus.

Gostou da nossa matéria “Startup abre vagas de trabalho remoto para desenvolvedores“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Atleta de Ribeirão Pires: campanha para competir por vaga em Tóquio

A atleta de Ribeirão Pires, Victória Bassi, lutará por vaga na seleção brasileira de skateboard, em competição a ser realizada no próximo mês, em Iowa

A atleta ribeirão-pirense de skateboard, Victoria Bassi, moradora do bairro Planalto Bela Vista, está a um passo de conquistar um sonho e atingir um recorde. Aos 13 anos, Bassi pode integrar a delegação brasileira nas Olimpíadas de Tóquio, previstas para segundo semestre deste ano, e ser a esportista mais jovem do grupo.

Para alcançar isso, Victoria participará de uma competição classificatória em Iowa, nos Estados Unidos, no mês de maio. Caso ela consiga a nota necessária, competirá no Japão a partir de julho.

“Tenho me preparado muito para esse desafio, o maior da minha vida. No ano passado, cancelaram alguns eventos classificatórios por conta da pandemia. Essa etapa em Iowa é a grande chance”, contou. Todos os custos para ida da atleta serão efetuados pela CBSK – Confederação Brasileira de Skate.

Por ser menor de idade, a família da atleta deu início a uma campanha para custear a ida do pai Thiago Bassi, principal apoiador e parte da equipe técnica de Victoria. “A minha parceria com a Victoria é algo inexplicável. Em todas as competições estive ao lado dela e nessa fase decisiva não será diferente”, destacou Thiago.

A campanha recebe o apoio da SEJEL – Secretaria de Juventude, Esportes, Lazer, Cultura e Turismo da Prefeitura de Ribeirão Pires. “Achamos extremamente importante que a atleta, por ser menor de idade, tenha o suporte familiar nesse momento. Ela tem apenas 13 anos de idade, estará em uma cidade desconhecida, em um país diferente e ter a proximidade da família fará toda diferença”, explicou o secretário da SEJEL, Claurício Gonçalves Bento.

“Por isso, pedimos para que empresas e munícipes da cidade, que possam auxiliar a atleta, participem dessa campanha tão importante. Com certeza, o suporte do pai neste momento será essencial. A nossa gestão está promovendo a aproximação com federações e confederações, principalmente de modalidades olímpicas, para que possamos fortalecer essas modalidades na cidade, ampliando a oferta esportiva e dando suporte aos atletas ribeirão-pirenses”, concluiu.

Os interessados em ajudar a atleta Victoria Bassi podem entrar em contato com a família pelo e-mail ajudeavictoriabassi@gmail.com. O endereço eletrônico também é a chave de pix, para transferência de valores dos doadores.

Atleta de Ribeirão Pires: campanha para competir por vaga em Tóquio
Victoria Bassi. Foto Divulgação

Gostou da nossa matéria “Atleta de Ribeirão Pires: campanha para competir por vaga em Tóquio“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Banda Lira de Santo André entra na era digital, aos 103 anos

Nesta quarta-feira (21) a Corporação Musical Lira de Santo André comemora 103 anos. Pioneira na região do ABC e de Santo André e uma das mais antigas do Brasil, a Banda Lira, como é mais conhecida, entrou na era digital.

Por conta da pandemia, além das participações em eventos, a banda também deixou de se apresentar nos últimos domingos do mês no Parque Antônio Flaquer (Ipiranguinha). Mas o público pode conferir uma playlist no canal do YouTube da Secretaria de Cultura de Santo André, onde a Banda Lira apresenta semanalmente releituras da música mundial: bit.ly/BandaLiradeSantoAndré-YouTube

História – A corporação, criada numa época em que Santo André iniciava o seu desenvolvimento, teve sua origem nas famílias italianas que aqui se estabeleceram naquela época. Durante estes anos todos esteve sempre presente nas comemorações oficiais e outros eventos em todo o Estado de São Paulo, mantendo sempre o espírito familiar.

Com sede no Parque Antônio Flaquer (Ipiranguinha), a banda tem à frente desde 1993 o maestro Claurício Cipriano. Outro personagem importante é João Madriano Filho, que acompanha os músicos desde 1953 e é o integrante mais antigo. Atualmente João é o responsável pela parte administrativa.

Banda Lira de Santo André entra na era digital, aos 103 anos
Banda Lira. Foto: Angelo Baima/PSA

Gostou da nossa matéria “Banda Lira de Santo André entra na era digital, aos 103 anos“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Maxwell dos Santos lança conto gratuito sobre mazelas da educação

‘Senza pietà’ se passa em Vitória e debate o fracasso e as mazelas da educação.

A clássica questão do fosso entre o ensino público e o privado é a tônica de ‘Senza pietà’, conto do jornalista Maxwell dos Santos disponível para download gratuito em http://bit.ly/contosenzapietapdf (PDF), http://bit.ly/contosenzapietaepub (EPUB) e http://bit.ly/senzapietamobi (MOBI)

Este conto tem o claro objetivo de debater o fracasso escolar na rede particular de ensino e desconstruir o conceito de meritocracia, onde o sucesso e o fracasso dependem exclusivamente do indivíduo, mas no caso é o aluno Rodrigo, que acabara de perder a bolsa de estudos no Michelangelo, o colégio mais caro de Vitória, onde estudam os filhos dos donos do PIB do Espírito Santo e devolvido à escola pública de origem, como se fosse uma experiência que deu certo.

Vindo de escola pública, com o ensino precário e constantes graves, o adolescente não estava preparado para o altamente conteudista e vestibulável currículo daquela escola de elite, tampouco tinha inteligência emocional para suportar as pressões por resultados, entrando em conflito com os alunos.

Espera-se que este opúsculo contribua com os debates sobre a educação no Brasil.

Maxwell dos Santos lança conto gratuito sobre mazelas da educação
Jornalista e autor Maxwell dos Santos. Foto: Divulgação

Sobre Maxwell dos Santos

Maxwell dos Santos é brasileiro, nasceu em Vitória/ES em 1986 e mora na referida cidade. É jornalista, radialista, designer gráfico e servidor público da Prefeitura de Cariacica desde 2017 e professor de Literatura Brasileira dos cursinhos populares Risoflora e Atitude. É técnico em Multimídia pelo CEET Vasco Coutinho, licenciado em Letras/Português pelo Instituto Federal do Espírito Santo, licenciando em História pelo Centro Universitário Internacional, pós-graduando em Letras: Português e Literatura pela Faculdade de Ciências da Bahia e especialista em Educação Especial com Ênfase em Transtornos Globais do Desenvolvimento e Superdotação pela Faculdade de Educação Paulistana.

Gostou da nossa matéria “Maxwell dos Santos lança conto gratuito sobre mazelas da educação“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Caderno Cultural. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Está difícil ler na pandemia? Está. Para quase todo mundo

Jorge Alexandre Moreira é o autor de “Está Difícil ler na pandemia?…”

Quando essa confusão de Covid começou, no meio de todo o medo e a ansiedade, um pensamento brotou, automático: “bom, pelo menos vou colocar a leitura em dia”.

Mas, os meses passaram e aquele clássico não saiu da estante. Aquele livro chegou pelo correio e fez um tour pela casa, mas você não passou do capítulo 2.

Calma, você não está sozinho. Alguns poucos têm mantido o hábito da leitura, mas quase todo mundo tem enfrentado sérias dificuldades. Vamos tentar entender o que está acontecendo e, depois, pensar em algumas estratégias.

A questão principal, que tem interferido na concentração e nos hábitos de leitura de quase todo mundo, é a ansiedade. É difícil definir o que é ansiedade e a partir de que ponto ela se torna patológica, pois as pessoas lidam com ela de formas muito diferentes e sofrem efeitos muito distintos.

O que podemos dizer, com razoável segurança, é que ansiedade tem a ver com incerteza. Ao contrário do medo, que acaba na hora em que a fonte do medo se vai, a ansiedade permanece, justamente porque não se enxerga o perigo com clareza e não se sabe se ele acabou.

E se o problema é a incerteza, é difícil imaginar tempos mais incertos do que esses em que estamos vivendo. Não sabemos se nós ou as pessoas que amamos ficarão doentes e nem quais serão as consequências, se isso acontecer. Não sabemos até quando isso vai durar. Não sabemos nem ao certo o que está acontecendo, pois as informações que nos chegam são desencontradas e são entregues por meio de smartphones projetados para nos viciar.

Você ainda queria estar lendo? Se não estiver usando algum “tarja preta”, você é privilegiado. Então, tudo bem, relaxe. Você tem desculpas e elas são boas. Agora vamos ver algumas formas de atacá-las:

* Você já está lendo – a primeira coisa a se dar conta é que você lê muito. O dia inteiro, na verdade. Seu problema não é quantidade de leitura, é qualidade e foco. Lute contra o desejo de se atualizar. Não é tão importante assim e só aumenta sua ansiedade. Se você não quer ou não pode se alienar, pelo menos, determine horários e os respeite. Só leia as notícias depois de certa hora ou se atualize uma única vez por dia. 

* Leia por prazer e cuidado com os projetos megalomaníacos – quantas páginas você lê por dia? Quantos livros lê por ano? Esqueça. Ninguém está ligando para isso. Abandone os grandes projetos. Leia coisas que instiguem sua curiosidade e que te deem prazer. Esqueça o post que você vai fazer no Instagram quando terminar aquele livro. Ah, você já fez um post quando começou a leitura e agora ela não está fluindo mais? Libere-se. Largue. Sem cerimônia. É ruim parar de ler um livro no meio, mas é muito pior ficar agarrado num livro que você não quer mais por sabe-se lá quanto tempo. Leia por você, para você e lembre-se disso.

* Prefira ficção – talvez você consiga relaxar enquanto aprende alguma coisa, mas a maioria das pessoas já está com tarefas demais. Dê preferência a um lazer que mantenha sua mente ativa.

* Leve o livro para todo canto – se há a mais vaga possibilidade de enfrentar uma fila ou algum tipo de espera, leve o livro. A leitura de ficção pede conexão constante com o texto, a trama e os personagens. Se você ler 15 minutinhos que sejam, manterá seu interesse vivo.

* Foque nos livros finos e contos – Ajude-se. Deixe “Guerra e Paz” e outros gigantes para outra época. Ou outra vida.

* Tente, mas, se mesmo assim, não der, seja gentil consigo mesmo – vivemos tempos complicados. Você achou que home-office era trabalhar em casa e descobriu que é morar no trabalho. Estamos perdendo coisas e pessoas a torto e a direito. Não torne algo que deveria ser prazeroso em mais uma razão de ansiedade.

Está difícil ler na pandemia? Está. Para quase todo mundo
Jorge Alexandre Moreira, autor de “Está difícil ler na pandemia? Está. Para quase todo mundo”. Foto de Flávia Freitas

Sobre o autor

Jorge Alexandre Moreira lançou seu primeiro livro em 2003, quando quase ninguém falava em literatura de terror independente no Brasil. Escuridão, um romance ambientado na Amazônia, tem um conflito entre Brasil e EUA como pano de fundo e foi considerado por diversos sites como um dos melhores livros de terror já publicados no Brasil. Uma temática atual e, ao mesmo tempo, atemporal.

Leitor voraz desde os primórdios da infância, é devoto de Stephen King, Clive Barker, Rubem Fonseca e Jorge Amado. Em 2018, lançou Parada Rápida, um thriller sobre o desaparecimento de uma mulher em um posto de gasolina, durante uma viagem. Parada Rápida tem mais de 2000 downloads na Amazon e nota 4,5 na avaliação dos leitores.

Participou do Ghost Story Challenge e das antologias Confinados e Numa Floresta Sombria e, este ano, lançou Numezu, que já está sendo consagrado pela crítica e pelos leitores do gênero. Jorge vive e escreve no Rio de Janeiro, com sua esposa Luana e seu cachorro louco, Galeto.

Mais informações:

https://www.jorgealexandremoreira.com.br/ | jamoreiraescritor@gmail.com

Gostou da nossa matéria “Está difícil ler na pandemia? Está. Para quase todo mundo“?

Está difícil ler na pandemia? Está. Para quase todo mundo.

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Caderno Cultural. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Histórias do personagem André liberadas para download gratuito

Com o propósito de levar cada vez mais informações sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA), o Instituto Mauricio de Sousa (IMS), em parceria com a Revista Autismo e o Instituto Singular, preparou uma surpresa especial! Até o final de abril, considerado o mês do autismo, as histórias em quadrinhos do André, personagem com autismo da Turma da Mônica, estarão disponíveis para download por meio do link https://institutosingular.org/baixe-agora/livros.

A ação visa dar auxílio às pessoas para que saibam dos sintomas do espectro, alerte pais, familiares e professores sobre a importância do diagnóstico precoce e esclareça sobre o comportamento que deve ser adotado com uma criança autista.

Para o diretor executivo do Instituto Mauricio de Sousa, Amauri Sousa, a iniciativa é uma excelente oportunidade para que se tenha acesso à informação de qualidade, de maneira clara e lúdica. “Ficamos muito felizes com o reconhecimento que os conteúdos desenvolvidos dentro da parceria entre o Instituto Mauricio de Sousa e a Revista Autismo têm recebido. Consideramos importante que as histórias com o André cheguem ao maior número possível de pessoas, levando não apenas informações sobre o espectro do autismo, mas também representatividade”.

Sobre o Instituto Mauricio de Sousa (IMS)

Fundado nos anos 90, o IMS realiza projetos, campanhas e ações sociais focados na construção de conteúdos que, por meio de uma linguagem clara e lúdica, estimulam o desenvolvimento humano, a inclusão social, o incentivo à leitura, o respeito entre as diferenças, a formação de cidadãos conscientes e conhecedores de seus deveres e direitos.

Gostou da nossa matéria “Histórias do personagem André liberadas para download gratuito“?

Histórias do personagem André liberadas para download gratuito
Arte: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

A visão amorosa e inclusiva de Thamires Hauch

Carioca, 28 anos, terapeuta holística e protagonista do próprio discurso. Influenciadora digital que dosa profundidade e humor nas redes sociais, Thamires Hauch decide levar palavras de coragem também por meio da literatura. Publicado pela Editora Opala, Faça o amor ser fácil surge como resposta à necessidade das mulheres aprenderem a se relacionar melhor, consigo e com o outro.

“Pressupõe-se que nascemos sabendo amar, mas não é bem assim que funciona. O amor é um fato, o amar é o seu exercício e ele exige coragem”, pondera a autora. Assim, por meio de crônicas e aforismos, Thamires trata de dilemas cotidianos e temas que geram confusão e curiosidade no terreno da conquista.

Homens que somem sem explicação prévia, os famosos joguinhos nas relações e a vida que existe no pós-término são abordados com o objetivo de desenvolver o amor-próprio e a autovalorização, além de aumentar a compreensão sobre as dinâmicas nos relacionamentos. Leitura não só para mulheres, mas a todos que buscam se desenvolver e se encontrar nos assuntos do coração.

Vivemos em tempo de consumismo afetivo: a urgência, a impaciência, as intensas demandas, a comparação, a variedade, a facilidade. Tudo isso nos coloca em um eterno contraste das posições “poderosa” e “impotente”. Em um momento, pode se sentir poderosa por estar passeando pelo aplicativo de encontros e escolher quem quiser ou, ainda, rejeitar quem te escolheu. Em outro momento, ninguém te escolhe naquele dia ou quem te escolheu é completamente o oposto do que você gostaria. (Faça o amor ser fácil, p. 78)

O título da obra é reflexo e também reflete o potente trabalho de Thamires nas redes sociais. Faça o amor ser fácil nasce de uma publicação no Instagram curtida por mais de 50 mil pessoas, compartilhada por 20 mil e salva por mais de 15 mil. “É nos detalhes que o amor floresce. Quem muito tenta exercer controle, só mostra o desequilíbrio que ali reside”, pontua, entre as verdades que todos sabem, mas muitos custam a registrar.

Não à toa, são mais de um milhão de seguidoras nas redes sociais, 5 mil alunas em cursos – on-line e presenciais – e um mesmo objetivo: auxiliar mulheres em busca de força e coragem para se lembrarem de quem realmente são.  

FICHA TÉCNICA
Título: 
Faça o amor ser fácil
Autora: Thamires Hauch
Editora:
 Opala
ISBN: 978-65-9913-693-1
Páginas: 128 páginas
Formato: 11,8 x 17,5 cm
Preço: R$ 29,90
Links de pré-venda: Amazon | Livraria da Travessa | Martins Fontes Paulista  

Sobre a autora: Thamires Hauch, 28 anos, carioca, escritora, terapeuta e caminhante incansável no processo do autoconhecimento. Entre textos e vídeos compartilhados com mais de 1 milhão de pessoas em suas redes sociais, Thamires aborda temas como amor-próprio, relacionamento e empoderamento feminino — com humor, quando o assunto permite; com seriedade, sempre que necessário. Seu olhar é todo voltado para o reconhecimento do valor das mulheres em situações do cotidiano. Seus encontros presenciais reúnem centenas de mulheres em busca de força e coragem para se lembrarem de quem realmente são. Além dos encontros presenciais, Thamires também produz programas e cursos on-line voltados para o desenvolvimento pessoal de mulheres ao redor do mundo — já são mais de 5 mil alunas juntas nessa jornada.

Site da autora: https://www.thamireshauch.com
Instagram: @thamireshauch | Twitter: @thamireshauch

Site da editora: http://www.editoraopala.com.br
Instagram: @editoraopala
Facebook: Editora Opala

Gostou da nossa matéria “A visão amorosa e inclusiva de Thamires Hauch“?

A visão amorosa e inclusiva de Thamires Hauch
Foto: Divulgação/Opala

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia Caderno Cultural. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Livro aborda técnicas de comunicação para redigir e-mails

Lançado pela editora Aberje, Livro que aborda técnicas de comunicação é da doutora em linguística Vívian Cristina Rio Stella

O livro “Comunicação eficiente: como escrever mensagens com clareza, concisão e funcionalidade”, lançado pela Aberje Editorial e escrito por Vívian Cristina Rio Stella, doutora em linguística pela Unicamp, aborda diversas técnicas de comunicação textual. A proposta da obra foge do comum em relação ao que já existe sobre o tema, trazendo uma abordagem de como estruturar as ideias, organizar as informações e como ser conciso e empático ao redigir um e-mail, além da humanização na escrita corporativa e aplicabilidade em qualquer outro tipo de comunicação. Segundo a autora, foram anos de trabalho para transformar o sonho em realidade, resultado de todos os estudos e leituras sobre linguística textual e cerca de 15 anos oferecendo cursos na área em várias empresas.

“O grande problema não é (apenas) o volume de mensagens enviadas diariamente, e sim como elas são redigidas. Desde mensagens pontuais às mais estratégicas, há muita falta de clareza ou de organização, prolixidade, falta de objetividade e de foco, idas e vindas infindáveis de mensagens, escolha de palavras inadequadas e até mesmo mau uso do canal de comunicação”, destaca Vívian. Com esse cenário, abre espaço para perda de tempo, retrabalho – que pode gerar custos desnecessários, conflitos entre os colaboradores e até mesmo enfraquecimento na reputação do profissional e da organização que ele representa. Sem contar que apesar das atualizações digitais, o e-mail continua sendo fundamental no universo corporativo, por ter segurança e rastreamento maior nas informações e caráter documental ao que é compartilhado.

“No livro, você também aprende sobre netiqueta, empatia, eficácia da comunicação, tudo por meio de exemplos.⠀Apresento técnicas, discuto o papel da humanização na escrita corporativa e mostro, com antes e depois, formas de redigir melhores e-mails”, completa. O livro, recomendado para qualquer pessoa que queira desenvolver a habilidade da comunicação escrita, está disponível pelo site da Aberje e na versão e-book pela Amazon. Para os participantes da segunda turma do programa 3Ps da Comunicação, que será realizado de fevereiro a março de 2021 e foi desenvolvido pela autora, um exemplar da obra ‘Comunicação Eficiente’ será enviado após a adesão.

Serviço

Livro “Comunicação eficiente: como escrever mensagens com clareza, concisão e funcionalidade”

Disponível em: https://www.aberje.com.br/produto/comunicacao-eficiente/

https://www.amazon.com.br/Comunica%C3%A7%C3%A3o-eficiente-escrever-mensagens-funcionalidade-ebook/dp/B08L9M3PZW/ref=sr_1_1?dchild=1&keywords=comunica%C3%A7%C3%A3o+eficiente&qid=1608121078&sr=8-1

Sobre Vívian Cristina Rio Stella

A Prof.ª. Dr. Vívian Cristina Rio Stella é idealizadora e curadora da VRS Academy, onde desenvolve e aplica soluções de aprendizagem criativas e customizadas para diversos clientes. Graduada e doutora em Linguística pela Unicamp, fez pós-doutorado na PUC-SP. É certificada como facilitadora Lego®️ Serious Play®️, Focus play®️, Go Minimal®️ e habilitada a aplicar Big Five Assessment. Professora de cursos de extensão da Faculdade Cásper Líbero e de disciplinas de graduação na UniAnchieta. Ministra cursos e workshops na Casa do Saber, na Aberje, na Atingire e na Integração Escola de Negócios.

Na Aberje, é também colunista no portal e membro do comitê de Comunicação Interna (ano 2018-2019). Atua como palestrante e instrutora de treinamentos empresariais nas áreas de Comunicação, Liderança e Educação. Ministrou cursos de extensão sobre redação acadêmica na Unicamp e foi coordenadora de comunicação do CPDEC, onde também atuou como instrutora de inúmeros treinamentos.

Foi coordenadora e tutora do curso de especialização a distância de Metodologia do Ensino da Língua Portuguesa, na Universidade Gama Filho – UGF, como tutorado Redefor, programa de capacitação de professores do ensino público. Foi corretora de redação do vestibular da Unicamp e ministrou oficinas de comunicação escrita na Revista Língua Portuguesa, Editora Segmento. Atualmente, pesquisa e desenvolve trabalhos voltados à lifelong learning.

Gostou de “Livro aborda técnicas de comunicação para redigir e-mails?

Livro aborda técnicas de comunicação para redigir e-mails
Prof.ª. Dr. Vívian Cristina Rio Stella. Foto: Divulgação

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Confira mais em Caderno Cultural. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Livros de Monteiro Lobato para incentivar a leitura nas crianças

Seleção da Disal aposta em títulos clássicos da série “Sítio do Picapau Amarelo” e do folclore brasileiro para impulsionar o gosto pela leitura, confira os livros selecionados de Monteiro Lobato

Seja na escola ou nas histórias contadas pelos pais, tios e avós, o livro é uma figura presente na vida de crianças de diferentes idades e peça fundamental no desenvolvimento intelectual e criativo. Tanto que tem uma data comemorativa especial para chamar de sua, o Dia Nacional do Livro Infantil, celebrado em 18 de abril, data de nascimento de José Bento Renato Monteiro Lobato, uma das maiores referências da literatura infantojuvenil de todos os tempos.

Disal, uma das principais distribuidoras de livros do país, não poderia ficar de fora desta comemoração e aproveita a ocasião para selecionar livros do Monteiro Lobato que caem como uma luva na tarefa de estimular a imaginação e o gosto pela leitura. O autor, inclusive, é a prova disso, já que ele mesmo se apaixonou pelo universo das letras depois de ler todos os títulos da biblioteca do avô, o Visconde de Tremembé.

Confira:

O Saci

Livros de Monteiro Lobato para incentivar a leitura nas crianças

A narrativa revela lendas curiosas sobre o nascimento dos sacis, histórias sobre a mula sem cabeça, o lobisomem, o boitatá, o Negrinho do Pastoreio, a Cuca, e a sereia Iara. O saci parte da curiosidade de Pedrinho, neto de Dona Benta, que costuma passar as férias no Sitio do Picapau Amarelo, a respeito de um ser da floresta que está sempre com um gorro vermelho e fumando cachimbo. Destemido, o garoto não tem medo de urutus, onças, vespas nem de cobras, mas descobre seu pavor de Saci. Porém, Pedrinho decide enfrentar seus medos e pede ajuda ao sabido Tio Barnabé, um senhor de mais de oitenta anos que mora em um rancho coberto de sapé.

Saiba mais:  https://cutt.ly/bcOnS6z

Reinações de Narizinho

Livros de Monteiro Lobato para incentivar a leitura nas crianças

Nem mesmo o autor mais respeitado de toda a literatura infantojuvenil brasileira conseguia dominar as peraltices da boneca de pano nas dezenas de aventuras povoadas da mais rica mitologia nacional. Conhecido como a locomotiva do comboio da saga do Picapau Amarelo, Reinações de Narizinho reúne as onze histórias que Lobato começou escrevendo em 1920. Surgem ali Narizinho, Pedrinho, o Visconde, Rabicó, Tia Nastácia, e, claro, Emília, que comanda todas as travessuras em um misto de realidade e fantasia.

Saiba mais: https://cutt.ly/4cPkzfa

O Picapau Amarelo

Em O Picapau Amarelo (1939), a turma do sítio se encontra com seres da mitologia grega, como Pégaso e a Quimera, personagens de contos de fadas europeus, como Cinderela, o Pequeno Polegar, Chapeuzinho Vermelho, e personagens clássicos da literatura, como o Capitão Gancho, Peter Pan, Dom Quixote… É que o Mundo da Fábula resolveu se mudar para o sítio com seus castelos, suas carruagens, seus animais – e foi então que as mais incríveis aventuras começaram.

Saiba mais: https://cutt.ly/ecPlQwa

Serões de Dona Benta

Para atender à necessidade infinita de conhecimento das crianças do sítio, Dona Benta mais uma vez dá uma aula completa de Ciências. Sem palavras difíceis e conceitos complicados, ela consegue apresentar a Narizinho, Pedrinho e Emília as invenções que mudaram o mundo, o sistema solar, os elementos da natureza, e muito mais! A sabedoria da vovó vai aguçar ainda mais a vontade de aprender da turma, que comenta cada descoberta com bastante humor e criatividade.

Saiba mais em: https://cutt.ly/HkLo62j

Sobre a Disal Distribuidora: Há mais de meio século em operação, é considerada a mais importante distribuidora de livros e materiais didáticos do Brasil para o ensino de idiomas, e, também, técnicos e científicos, de ciências humanas e sociais, literatura, autoajuda e conhecimentos gerais. Possui um catálogo com 400 editoras e mais de 400 mil títulos comercializados. Tem 18 filiais distribuídas nas principais cidades do país e um portal em que é possível encontrar todos os serviços e produtos oferecidos. Saiba mais em www.disal.com.br

Gostou de “Livros de Monteiro Lobato para incentivar a leitura nas crianças?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Confira mais em Caderno Cultural. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Raylla Araújo lança primeiro EP autoral e clipe

As músicas de Raylla Araújo já estão em todas as plataformas digitais

A artista Raylla Araújo, de 15 anos, acaba de lançar seu primeiro EP autoral que se chama “Momentos” e o clipe “Vibe Paz”. O novo trabalho da artista traz 4 canções. A cantora ficou conhecida depois de participar do Reality Musical da Globo, o The Voice Kids na edição de 2019, onde representou o time de Carlinhos Brown, e foi uma das finalistas do programa.

Raylla também participou do Super Chefinhos, Programa de culinária do Mais Você e também foi finalista. O novo projeto da artista foi gravado no Amazonas. As canções foram produzidas em Manaus.

O clipe foi gravado em uma ilha e em duas cachoeiras no município de Presidente Figueiredo no Amazonas.

Raylla canta desde os 8 anos de idade, e já tem um clipe no YouTube que foi lançado em 2019, logo após a sua participação no The Voice Kids. O clipe “Descobri Em Você”, é uma composição da Banda Melim. Desta vez a cantora aposta em um trabalho totalmente autoral, todas as músicas foram compostas pela artista.

O EP Momentos já está disponível em todas as plataformas digitais, sendo ele disponibilizado pela gravadora Sony Music.


Assista o clipe de Vibe Paz, com Raylla Araújo.

Gostou de “Raylla Araújo lança primeiro EP autoral e clipe?

Raylla Araújo
Raylla Araújo. Foto: Divulgação

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Confira mais em Caderno Cultural. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Isenção do IPTU para contribuintes sem melhoramentos onde moram

O IPTU deve ser o imposto mais conhecido do Brasil, pois quase todos os moradores de cidades pagam por ele. No entanto, existem municípios que cobram IPTU indevidamente, pois não há melhoramentos no local em o imóvel se encontra. Logo, deveriam conceder isenção do IPTU para contribuintes sem melhoramentos onde moram.

De acordo com o Código Tributário Nacional, no seu artigo 32, o IPTU é cobrado de todo aquele que é proprietário ou possuidor de um imóvel. Mas é necessário ter pelo menos dois melhoramentos urbanos no local.

Os melhoramentos urbanos devem ser constituídos e mantidos pelo município. Estes melhoramentos são:

1 – meio-fio ou calçamento, com canalização de águas pluviais;
2 – abastecimento de água;
3 – sistema de esgotos sanitários;
4 – rede de iluminação pública, com ou sem posteamento para distribuição domiciliar;
5 – escola primária ou posto de saúde a uma distância máxima de 3 (três) quilômetros do imóvel considerado.

Se o imóvel não tiver pelo menos dois itens acima, não pode ser cobrado IPTU por aquele imóvel. Simples assim!

Não havendo, totalmente legal propor ação judicial para impedir o município de cobrar IPTU e requerer restituição de todos os valores pagos de IPTU dos últimos cinco anos.

Isenção do IPTU para contribuintes sem melhoramentos onde mora

Márcio Pinheiro
Advocacia Tributária
(21) 97278-4345 fito.marcio@gmail.com Site Márcio Pinheiro Advocacia

Gostou de “Isenção do IPTU para contribuintes sem melhoramentos onde moram“?

Então, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu e-mail. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Junte-se a 1.098 outros assinantes

Sobre o IPTU (extraído de Portal Tributário)

Código Tributário Nacional – CTN (Lei 5.172, de 25.10.1966) rege o IPTU em seus artigos 32 a 34. Sua constitucionalidade é prevista no artigo 156, inciso I, da Carta Magna/1988.

FATO GERADOR

O imposto, de competência dos Municípios, sobre a propriedade predial e territorial urbana tem como fato gerador a propriedade, o domínio útil ou a posse de bem imóvel por natureza ou por acessão física, como definido na lei civil, localizado na zona urbana do Município.

Para os efeitos deste imposto, entende-se como zona urbana a definida em lei municipal, observado o requisito mínimo da existência de melhoramentos indicados em pelo menos dois dos itens seguintes, construídos ou mantidos pelo Poder Público:

I – meio-fio ou calçamento, com canalização de águas pluviais;
II – abastecimento de água;
III – sistema de esgotos sanitários;
IV – rede de iluminação pública, com ou sem posteamento para distribuição domiciliar;
V – escola primária ou posto de saúde a uma distância máxima de 3 (três) quilômetros do imóvel considerado.

Da luta contra o trabalho escravo ao cinema

Pureza Lopes Loyola é uma trabalhadora rural que, depois de ficar sem notícias do filho, em 1993, vendeu tudo o que tinha no Maranhão e saiu em uma jornada de três anos à procura dele. No trajeto se deparou com trabalhadores vítimas de maus tratos e em situação semelhante à escravidão. Confira da luta contra o trabalho escravo.

O reencontro de mãe e filho aconteceu três anos depois no Pará, quando ele conseguiu fugir de uma fazenda da região.

A saga dessa maranhense foi parar nos cinemas. O diretor Renato Barbieri diz que o filme levou 12 anos para ficar pronto. Ele, que trabalha há décadas com temas ligados à escravidão, conheceu os detalhes dessa busca por meio de um amigo fotógrafo, e se inspirou na coragem de Dona Pureza para contar a história.

Do interior do Maranhão a Londres. Dona Pureza recebeu um Prêmio Internacional contra a Escravidão da AntiSlavery International Award, a ONG mais antiga e respeitada do mundo nessa temática.

A trajetória dessa mulher a transformou em um ícone na luta contra a exploração e os maus tratos a trabalhadores. Aqui no Brasil, ela teve um papel importante para que o país passasse a reconhecer, em 1995, a existência do trabalho escravo moderno. Foi quando começaram os resgates, como explica o diretor Renato Barbieri.

O que pode explicar também porque muitos trabalhadores brasileiros têm dificuldade em reconhecer o trabalho escravo moderno. Na avaliação de Renato, nascemos dentro de uma mentalidade escravagista, que acompanha o brasileiro há séculos e acaba normatizando a escravidão.

O chamado trabalho escravo contemporâneo é caracterizado em quatro situações diferentes: condições degradantes de trabalho, jornada exaustiva, trabalho forçado e também a servidão por dívida, como explica o procurador Italvar Medina, vice-coordenador nacional de Erradicação do Trabalho Escravo e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

O procurador explica ainda que quando os trabalhadores são resgatados, o vínculo trabalhista é encerrado com direito a todas as verbas rescisórias. Se não houver acordo com o empregador, o caso vai pra Justiça, para que a vítima receba o que tem direito.

O empregador que explora o trabalho escravo fica sujeito à multa e responde a ação civil por danos morais e à ação criminal no Ministério Público Federal, além de entrar para lista suja do trabalho escravo.

Denúncia contra trabalho semelhante à escravidão pode ser feita por meio do Disque 100 ou pelo site mpt.mp.br ou ainda presencialmente nas procuradorias do Ministério Público ou nas superintendências.

Com informações de Agência Brasil.

Gostou de “Da luta contra o trabalho escravo ao cinema”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Da luta contra o trabalho escravo

Conheça os participantes do BBB21

Reality estreia em 25 de dezembro pela TV Globo. Confira mais sobre a edição deste ano do Big Brother Brasil.

Entre Séries Estão sendo anunciados hoje (19) os participantes do Big Brother Brasil 21. Apresentado por Tiago Leiffert, o reaity show estreia no próximo dia 25 de janeiro pela TV Globo. (Atenção: essa postagem será atualizada conforme os nomes forem liberados)

CAMAROTE

Karol Conká – Cantora, atriz, rapper, apresentadora.

Carla Diaz – Atriz

Camila de Lucas – Influenciadora

Pocah (Viviane) – Cantora

Nego Di – Comediante

Rodolffo – Cantor Sertanejo

Viih Tube (Vitória) – YouTuber

Projota (Tiago) – Rapper

Fiuk – Cantor e Ator

PIPOCA

Arthur – Instrutor de Crossfit

Caio – Fazendeiro

João Luiz  – Professor de Geografia

Arcrebiano – Modelo e Educador Físico

Juliette – Advogada e Maquiadora

Lumena – Psicóloga e DJ

Gilberto – Doutorado em Economia

Thaís – Cirurgiã-Dentista

Sarah – Consultora em Marketing Digital

Fique por dentro de tudo sobre o mundo do entretenimento e diversão, conheça Entre Séries.

Jornal Grande ABC

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Sendo assim, produzindo material especial para nossos leitores. Portanto, nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias. Entretanto, não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Big Brother Brasil

Quer ficar ligado no que acontece no Brig Brother Brasil?

Assine nossa Newsletter, receba nossas publicações em seu email.

‘Sex and the City’ poderá ganhar revival em breve

“Sex and the City” foi exibida entre 1998 e 2004 pela HBO. Entre Séries

O The New York Post informou nesta quarta-feira (23) que a HBO Max está em negociações finais para realizar um revival de Sex and The City.

De acordo com a publicação, Sarah Jessica Parker, Kristin Davis e Cynthia Nixon estão confirmadas para retornarem como Carrie, Charlotte e Miranda. Entretanto, Kim Cattrall, a intérprete de Samantha, não participará do revival.HBO Max não comentou sobre o assunto até o momento.

Sex and the City

Sex and the City foi exibida entre 1998 e 2004 pela HBO. A série ganhou dois filmes, lançados em 2008 e 2010.

Fique por dentro de tudo sobre o mundo do entretenimento e diversão, conheça Entre Séries.

Jornal Grande ABC

Greys Anatomy
O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Sendo assim, produzindo material especial para nossos leitores. Portanto, nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Então, assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.É um prazer ter você conosco. Então, aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Sendo assim, salve nosso Site. Portanto, Volte Sempre!