Hipocrisia

Acho que essa palavra tá na moda. Por onde passei Virtualmente, hipocrisia está no top 10, está em todo lugar. Hipocrisia associada a um julgamento feito e uma resposta dada.

Sei lá….Seria hipocrisia usar o verbo, com a força da palavra em si para justificar um conceito que tem sido fortemente utilizado?!?

A necessidade que as pessoas têm em se autoafiramarem constantemente não seria uma fábrica de novos hipócritas futuros?!? A banalização da palavra, se faz uma boa ação, mas no momento em que o outro discorda, surge um dedo indicador e grita: *- Hipócrita!!*

Estilo “querem controlar, mas são todos descontrolados” Somos todos falhos em demasia, muito, muito mesmo. Existem estratégias que funcionam na prática, outras preferem a teoria, em tese, como material didático é de fácil manuseio, quando vamos entender que pessoas são complexas?!?

Concordo, cada um com uma forma de pensar, por cada um ter classe social, moral, cultural, religiosa diferente, que as motiva e manteve até aqui. Mas quando uma pessoa se torna hipócrita por pensar diferente do que eu penso?!? Quando a sua verdade que não é a mesma que a minha se torna hipocrisia?!?Estaria eu sendo hipócrita agora, por observar que pessoas pensam diferente, interagem em meios diferentes e que são exatamente as nossas diferenças que nos tornam únicos e especiais.

Que por meio da suposta “hipocrisia” podemos compartilhar novos conhecimentos compreender novas e diferentes formas de pensar e ajustar para que se enquadrem a nossa realidade e as variáveis de nosso hábitat natural.

Seria “antologia” pensar assim e “analogar”, não para me justificar, mas sim deixar claro que somos livres para pensar de maneiras diferentes e agir de acordo com o que achamos mais conveniente e proprício conforme os ensinamentos aprendidos e alguns enraizados?!?

O agir, esse sim foi comprometido brutalmente com o passar do tempo e todas as novas informações, valores foram perdidos, pessoas esfriam-se na Fé, sem diretrizes de caminhar, sem exatamente certo ou extremamente errado , hipócrita seria falar que tudo é muito mais fácil de uma maneira complicada?!?  O “meio” uso das palavras, a separação do diálogo, o afastamento de pessoas por : raça, crenças, grau de escolaridade, bens materiais, entre outros , esses sim são problemas que antecedem a jornada de muitos a qual iniciou-se em navios negreiros e toda comercialização de pessoas como mercadorias de uso e desfruto de seus senhores.

Nascemos em uma sociedade marcada por muitas guerras, intolerância, escravidão, disseminação de ódio, discursos de dias melhores, mínimas foram as ações de esperança, digo, não houve praticamente nenhuma de quem rege o tal poder da nação, estamos sempre diante de seis ou meia dúzia.

O tempo que dedicamos pensando na solução mundial, esquecemos que nós crescemos mal resolvidos e levamos esta indignação até o sepulcro que se repete , se repete incansavelmente.

A ação mundial se inicia em dar atenção primária a nós mesmos, identificar os pontos que necessitamos aprimorar e explorar, lapidar o melhor que possuímos de berço.

Suponha que nascemos, “meta-meta” 50% bondade e 50% maldade, seria justo dizer que somos hipócritas ao não reconhecermos nossas imperfeições, dedicar-se a busca da perfeição Divina que “jamais” atingiremos.

Somos semelhança do Criador, ter a mesma “sagacidade”, clareza de pensamentos e relacioná-los a pessoas e atitudes cotidianas sem julgar, deduzir, especular ou supor criticamente, geralmente, são usadas palavras ofensivas ou maldosas seria um bom ato ou hipocrisia?

Somos hipócritas ao pensarmos em hipocrisia, porque na maioria das vezes nos falta humildade para ouvir, aceitar ou discordar respeitosamente, a partir do momento em que desconheço os aspectos que motivam e a linha de pensamento usada pra chegar até ali.Não são palavras que justificam maus atos, a atrocidade fala por si, por trás de um monstro, um dia houve um ser, o que seria da humanidade se pensássemos assim?!?

Sobretudo respeitar o próximo. Não temos como hábito respeitar a nós mesmos, excedemos e vamos além de nossos limites quase sempre , mas dificilmente dedicamos tempos para nós identificar como seres atuantes de uma sociedade.

Não identificamos de “cara” nossas falhas e somos falhos exatamente por isso, não ouvimos nossas indignações para tratá-las adequadamente, elevaríamos por assim dizer a bondade original destruindo de vez a matriz de fábrica, superando os 50% em busca dos 100% da bondade que podemos atingir.

Aqui chegamos cheias de resquícios, onde o objeto é reestruturar nossa condição e o primeiro passo, não para um sucesso promissor financeiro, mas sim para uma evolução espiritual necessária , quanto mais acertos tivermos, menos dúvidas teremos e ficaremos mais próximos da missão cumprida e despedida deste plano.

A Fé é o melhor combustível, in natura temos essa semente, basta que sejamos solos férteis para o cumprimento de todas as etapas do ciclo de vida, seja ela: mineral, vegetal, animal e hominal.

Como se estivéssemos armados, selecionamos as melhores pedras a serem lançadas, quando intimamente fomos alvos inúmeras vezes, sem motivos explícitos. Feridas foram abertas e jamais cicatrizadas, mas sempre há um bom comentário da vida alheia na agulha a ser feito.

Poderia dizer que nascemos todos hipócritas pela facilidade de nos deixarmos envolver com as belezas materiais, ignorando a verdadeira beleza que não vemos a olho nu, a *Beleza Espititual* , onde a hipocrisia se torna uma palavra vã, sem moral alguma diante do objetivo de ser e existir preenchendo o mesmo momento espaço tempo sem alterações dando lugar a toda bondade em sua magnitude, transbordaríamos alegria e contagiaríamos a todos por onde quer que passemos sem hipocrisia, assumindo o controle de si, sem julgamentos precoces de situação que desconhecemos ou das quais não temos todos os detalhes.

Mente aberta.
Nossa mente e bons pensamentos , nos conduzirá onde quer que originalmente fomos “programados” tenhamos leveza , empatia e gentileza, sem medo do que quer que sejamos julgados ou simplesmente observados, boas ações e tolerância nos afastam da hipocrisia que quer nos consumir para deixarmos de ser e existir.

Exista realmente, sem teatro, dissimulação e fingimentos.Seja temente a Deus sem “beatice”, permita que habite seu coração em essência, compreenda suas intenções sem sugestões de terceiros. Use e abuse da *Boa Fé* não dissemule verdadeiros sentimentos, para o hipócrita só existe a falsidade!

Lorena Pelais ॐ∞.

Gostou da nossa matéria “Hipocrisia“?

Hipocrisia
Foto de Anete Lusina no Pexels

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.186 outros assinantes

Marcha da Família Cristã pela Liberdade

Hoje, dia 15 de maio de 2021, ocorrerá a Marcha da Família Cristã pela Liberdade, marcada pelas redes sociais de forma descentralizada por diversos grupos ativistas da direita política. A ideia do movimento é demonstrar força popular por parte daqueles que tem cosmovisão cristã e se opõe às medidas imorais e inconstitucionais de fechamentos de empresas e restrições à circulação de pessoas. O presidente Jair Bolsonaro, em sua live de 13 de maio de 2021 confirmou participação.

Grupos antes silenciados pela velha mídia, que censurava veladamente a opinião da maioria, permitindo apenas a opinião com a qual já concordava, evita difundir o acontecimento, antes, durante e depois, por se tratar de apoio explícito ao presidente, mais críticas ao Supremo Tribunal Federal e outros políticos.

O que temos no Brasil, há muitas décadas, é uma cultura satânica nas universidades, conhecida como comunismo. Satânica porque o próprio Marx utilizou Satanás como símbolo e objeto de elogios, como provou Richard Wurmbrand em seu livro Marx & Satan. Outro comunista, Saul Alinsky, na edição de capa mole do livro Rules for Radicals, publicado em 1972 por Vintage Books e que serviu de inspiração para Barack Obama e Hillary Clinton, Alinsky escreveu: “Para que não nos esqueçamos de pelo menos um reconhecimento irônico da primeira e mais radical de nossas lendas, mitologias e história (e quem é que sabe onde a mitologia termina e começa a história — ou qual é qual), o primeiro radical da história humana, o qual se rebelou contra a classe dominante e fez uma rebelião tão eficaz que pelo menos ganhou seu próprio reino — Lúcifer”.

A primeira coisa dita por qualquer defensor do comunismo seria que Marx era ateu, e não acreditava em Satanás. Bom, o satanismo é um ateísmo radical, para quem não sabe disso. O satanista utiliza Satanás como símbolo de rebeldia “contra o sistema”, e faz a missa negra como uma paródia da missa católica. O comunismo, em sua base ateia, é satânico, pois provoca rebeldia para instaurar sua ditadura.

É com base nisso, ainda que distante, que a Marcha da Família de 2021 vem digladiando. Temos universidades tomadas pelo comunismo, na qual não é aceita tese anticomunista nos últimos cinquenta anos, pelo menos. As ciências humanas, de modo geral, são inúteis à população, graças aos comunistas que ocupam as cadeiras das universidades e só promovem os iguais entre si para subir nas mesmas cadeiras. É redundante dizer que as universidades brasileiras são satânicas, posto que são comunistas.

Essa ocupação de espaços ensinada por Gramsci funcionou tão bem aqui que qualquer pessoa, para subir nestas cadeiras, precisa pagar o pedágio ideológico, sem o qual fica “cancelado”. A cultura do cancelamento começou na universidade brasileira, e continua sendo feita diariamente. Quais mídias mostraram os universitários  da UFF tentando matar Sara Giromini (Sara Winter) enquanto ela dava uma palestra contra o feminismo? Nenhuma.

As elites de um país são formadas nas universidades. É por isso que as elites brasileiras são tão apodrecidas de moralidade. Elas não tem um referencial absoluto de moral e bondade, são doutrinadas no sistema de “nós contra eles”, pensam 24 horas por dia em tirar vantagem de alguma forma, seja dinheiro, seja sexo. A aparência universitária brasileira é o maior engodo que já se viu.

O correto a se fazer no Brasil é prender todos os reitores e catedráticos das universidades brasileiras nos últimos 50 anos, pelo crime de gastar dinheiro do pagador de impostos para destruir a vida deste mesmo pagador de impostos. Enquanto não prenderem TODOS os reitores e catedráticos das universidades brasileiras dos últimos 50 anos, não começará o conserto do Brasil.

Gostou de “Marcha da Família Cristã pela Liberdade“?

Marcha da Família Cristã pela Liberdade
Foto: Sergio Souza | UnSplash

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.186 outros assinantes

Um mosteiro no caminho dos fotógrafos

Clelgen Luiz Bonetti e Norma Vasconcelos Saldanha Marinho são autores do texto “Um mosteiro no caminho dos fotógrafos” e das fotos neste artigo.

Fé e beleza se encontraram no bairro do Paraíso, em uma cidade do interior paulista a cerca de 300 km, da Capital.

Lá fica o Mosteiro do Paraíso, que segue a ordem beneditina: oração, silêncio e trabalho.

O mosteiro é um cenário fotográfico a céu aberto! Misticismo e beleza integrados pela arquitetura, pelas obras de artes de artistas locais e pela predominância da cor azul.

Foi planejado sob a forma de jardins temáticos abrangendo as principais datas do catolicismo. O suporte do mosteiro é a comunidade do bairro com vocação agrícola, composta de aproximadamente 100 famílias e cujo guia espiritual é o padre Nilton.

Nós, membros do fotoclube ABCclick temos o hábito de passear e fotografar. O fotoclube nos ajuda a desenvolver o nosso olhar e a usar instrumentos (hardwares e softwares) que possibilitam chegarmos através das imagens naquilo que imaginamos dos lugares. O resultado deste treinamento/aprendizado foi um livro de fotografia sobre este mosteiro maravilhoso que descobrimos quando estávamos passando pela região de Piracicaba.

Somos médicos e fotógrafos amadores.

Vista parcial da Capela de São José do Paraíso, de noite.
Um mosteiro no caminho dos fotógrafos
Capela de São José do Paraíso, de frente
Formação que deu origem ao nome da cidade de Torrinha.
Um mosteiro no caminho dos fotógrafos
Lago com as vias Lucis, Crucis e Sacra.
Jardim do Advento
Um mosteiro no caminho dos fotógrafos
Capela do Santo Sepulcro
Entrada da Capela da Figueira
Um mosteiro no caminho dos fotógrafos
Uma das dezenas de espécies de aves do mosteiro

Gostou da nossa matéria “Um mosteiro no caminho dos fotógrafos“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias, e também conheça o nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.186 outros assinantes