3 presos por roubo de fiação elétrica; material avaliado em R$ 40 mil

Cerco aos 3 criminosos presos aconteceu na avenida Atlântica, na Vila Valparaíso, na manhã desta terça, por roubo de fiação.

A GCM de Santo André prendeu três pessoas na manhã desta terça-feira (25) por roubo de fiação elétrica de um condomínio localizado na avenida Atlântica, na Vila Valparaíso.

Os guardas foram acionados por moradores do local e, quando chegaram para iniciar o cerco, dois dos suspeitos foram presos em flagrante e outro detido posteriormente nas redondezas. Com estes indivíduos foi encontrada fiação elétrica furtada também de outros locais, avaliada em cerca de R$ 40 mil.

Assim que avistaram a presença da GCM chegando ao local da ocorrência, os indivíduos fugiram pela avenida Atlântica e dois deles foram alcançados pelos guardas e presos. Durante a fuga os homens abandonaram duas bicicletas, também produto de roubo.

Os GCMs prosseguiram com as diligências e buscas no local e prenderam o terceiro criminoso, que já possui dois mandados de prisão em aberto. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Santo André e os três homens se encontram à disposição da Justiça.

| Texto: Daniel Betega
| Fotos: Divulgação/PSA

Casos recorrentes na região

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Santo André impediu no dia 15 deste mês (maio) um assalto rua Igarapava, também bairro Valparaíso. Uma viatura realizava patrulha na região quando flagrou três indivíduos abordando uma mulher que guiava um Jeep Renegade. Confira esta matéria aqui.

Gostou da nossa matéria “3 presos por roubo de fiação elétrica; material avaliado em R$ 40 mil“?

3 presos por roubo de fiação elétrica; material avaliado em R$ 40 mil

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias, e também conheça o nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.322 outros assinantes

Assalto a motorista no Valparaíso impedido pela GCM

Bandidos abriram fogo contra os guardas, que revidaram os disparos dos criminosos. Assalto a motorista foi impedido pela Guarda Civil Municipal de Santo André, no bairro Valparaíso.

Santo André, 15 de maio de 2021 – A Guarda Civil Municipal (GCM) de Santo André impediu neste sábado (15) assalto a uma motorista na rua Igarapava, no bairro de Valparaíso. Uma viatura realizava patrulha na região quando flagrou três indivíduos abordando uma mulher que guiava um Jeep Renegade.

Ao perceberem a presença dos agentes, os criminosos abriram fogo contra os guardas, que revidaram os disparos dos criminosos. A vítima não sofreu ferimentos e o veículo não foi roubado.

Os bandidos conseguiram fugir em um Citroën C3 preto, o qual foi encontrado instantes depois na rua Carnaúba, na Vila Alice, com perfurações de armas de fogo. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Santo André.

| Texto: Tiago Oliveira
| Foto: Angelo Baima/PSA

Gostou de “Assalto a motorista no Valparaíso impedido pela GCM“?

Assalto a motorista no Valparaíso impedido pela GCM
Foto: Angelo Baima/PSA

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.322 outros assinantes

Roubo de criptomoedas: como se defender?

Os ciberataques envolvendo roubo de criptomoedas – como as bitcoins, a mais famosa delas – se tornaram mais recorrentes durante a pandemia de Covid-19 e devem estar no foco das atenções de corporações de segurança cibernética, governos e sociedade em 2021. O primeiro passo é compreender o modus operandi desse tipo de investida, para saber como se prevenir e se defender.

Com mais de 25 anos de experiência em cibersegurança, Sandro Süffert ressalta que o problema ocorre em escala global, e o Brasil não está imune. Süffert é fundador e CEO da Apura, empresa brasileira especializada em prevenção, monitoramento e combate a ciberataques. A equipe de especialistas da Apura elaborou uma lista com as formas mais comuns de ocorrências envolvendo as criptomoedas:

1. Phishing, a forma preferida

A forma mais comum continua sendo o phishing, ataque em que o criminoso envia um e-mail, SMS ou mensagem em rede social contendo um link malicioso que, quando clicado, leva a vítima para um site falso. Assim, toda negociação de criptomoedas que essa pessoa realizar no site será enviada para a carteira do criminoso. Portanto, muito cuidado com mensagens que receber. Antes de clicar em qualquer link, certifique-se da veracidade.

2. Perfis falsos

Outra modalidade que tem se tornado bastante comum é a de perfis falsos em redes sociais, se passando por pessoas de destaque no mundo da negociação de criptomoeda. Esses perfis oferecem falsas oportunidades. Um exemplo recorrente: se a vítima depositar certa quantia em criptomoedas na carteira do suposto negociador, receberá o valor dobrado em determinados dias. A pessoa que fizer o depósito, obviamente, jamais receberá a quantia e ainda terá perdido o valor depositado. Caso seja contactado por ofertas assim, não efetue depósito algum.

3. Aplicativos falsos

Há também aplicativos falsos, para dispositivos móveis, que remetem a lojas alternativas de aplicativos. Esses aplicativos falsos se passam pelos legítimos de empresas respeitáveis no ramo das criptomoedas. Porém, quando a vítima instala um deles em seu dispositivo, todas as negociações realizadas por meio do aplicativo falso serão desviadas para o criminoso responsável. Às vezes, até mesmo um aplicativo com todos os requisitos de legitimidade é usado para desviar recursos. Em março, um aplicativo encontrado na App Store da Apple, que supostamente deveria ser utilizado para checar o saldo de contas em Bitcoins em dispositivos da empresa Trezor, foi utilizado para desviar mais de 600 mil dólares de um investidor que baixou o aplicativo acreditando estar seguro. A orientação é baixar aplicativos sempre a partir de lojas oficiais, ou dos sites da própria fornecedora do aplicativo. E mesmo aplicativos de procedência certa só devem ser baixados quando se tiver a certeza da idoneidade dos desenvolvedores, pois muitas vezes eles fazem uso de brechas para enviar aplicativos maliciosos para as lojas oficiais.

4. Uso de malwares

Existem ainda ataques mais sofisticados que envolvem o uso de malwares para realizar o roubo das criptomoedas. Estes malwares são desenvolvidos exclusivamente com esse objetivo. Eles podem atuar de diversas formas: substituindo páginas legítimas que a vítima acessa por versões falsas controladas pelos criminosos; podem trocar endereços para transação copiados de alguma página para a área de transferência por endereços definidos pelos atores; roubar as chaves de acesso das vítimas às carteiras de criptomoedas; podem, inclusive, desviar recursos computacionais do sistema da vítima para minerar criptomoedas sem que ela tenha conhecimento disso.

Um malware recém-descoberto pela empresa Avast foi o HackBoss, que acredita-se já ter faturado mais de 600 mil dólares com o roubo de criptomoedas. Quando o HackBoss é executado, ele busca por endereços de carteiras digitais com criptomoedas. O endereço dessas carteiras é copiado para a área de transferência e quando o malware detecta o endereço de uma outra carteira, substitui, desviando estes recursos para os criminosos. Para evitar cair nessa armadilha, confirme a veracidade de sites e e-mails, desconfiando de mensagens propondo vantagens ou supostamente amigáveis. Em casos suspeitos, nunca forneça senhas e nem outros dados. Ferramentas de proteção em seu dispositivo também ajudam na prevenção.

5. Sequestro de dados

Além do roubo de criptomoedas, outra frente de ataques envolvendo moedas digitais ocorre quando o criminoso exige o pagamento de dados sequestrados por meio de criptomoedas propriamente ditas. Segundo a equipe da Apura, a exigência de pagamento de resgate de dados sequestrados por meio de criptomoedas é uma estratégia para evitar a rastreabilidade e, por consequência, dificultar a identificação dos promotores dos ciberataques.

Sandro Süffert ressalva que o fato de as criptomoedas figurarem como ferramenta ou alvo cada vez mais preferidos por cibercriminosos não significa que as moedas digitais sejam, por natureza, vulneráveis. O que ocorre é o constante movimento de sofisticação dos ciberataques – os criminosos regularmente procuram alternativas para pôr em prática suas investidas.

O especialista cita o exemplo do Pix, sistema adotado pelo Banco Central do Brasil, de reconhecida segurança e eficiência. Justamente pela confiabilidade, atrai usuários e, por tabela, faz os cibercriminosos identificarem um nicho potencial para suas ações.

Por isso, reforça Süffert, a segurança cibernética deve envolver participação, cooperação e envolvimento de vários atores sociais – governos, empresas e sociedade de uma forma geral. “Precisamos desenvolver uma cultura de cibersegurança”, assinala.

MAIS INFORMAÇÕES

Gostou de “Roubo de criptomoedas: como se defender?“?

Roubo de criptomoedas: como se defender?
Sandro Suffert, da Apura S/A. Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.322 outros assinantes

GCM de Santo André prende duas pessoas com celulares roubados

Uma equipe da Romo (Rondas com Motocicletas), da GCM (Guarda Civil Municipal) de Santo André, prende duas pessoas em atitude suspeita na manhã desta quinta-feira (15) na avenida Prestes Maia. Com eles foram encontrados quatro celulares sem procedência confirmada.

A equipe da Romo fazia o patrulhamento na avenida Prestes Maia quando visualizou uma motocicleta em alta velocidade no sentido da avenida dos Estados. Após avistarem a equipe, os ocupantes se mostraram tensos e os GCMs realizaram a abordagem para averiguação.

Durante a abordagem, os guardas encontraram os quatro celulares. Os agentes fizeram pesquisa sobre os indivíduos e constataram que um deles possui várias passagens por furto. Indagadas, as duas pessoas disseram que haviam comprado os aparelhos na comunidade do Tamarutaca.

Os dois indivíduos foram presos e conduzidos ao 1º Distrito Policial de Santo André, onde a autoridade policial lavrou o boletim de ocorrência de receptação, para posteriormente fazer a devolução dos aparelhos aos proprietários.

Com informações da Prefeitura de Santo André.

Gostou da nossa matéria “GCM de Santo André prende duas pessoas com celulares roubados“?

GCM de Santo André prende duas pessoas com celulares roubados
Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.322 outros assinantes

Dinheiro Fácil: Day trade só é rentável para os intermediários

Notícias virais sobre dinheiro fácil, como a de um jovem que transformou R$ 30 mil em R$ 700 mil durante a pandemia atrai para a prática da compra e venda diária de ações. Investidores incautos acumulam prejuízos e geram lucros a quem surfa nessa onda vendendo cursos, livros e ilusões.

No ínicio deste ano, tornou-se um viral nas redes sociais a trajetória de um jovem carioca de 24 anos e origem humilde que, atuando como day trader durante a pandemia, conseguiu transformar R$ 30 mil em R$ 700 mil. Contudo, histórias como essa atraem outros investidores para a ilusão do dinheiro fácil e rápido. A maioria acabam acumulando prejuízos e, alguns, como vimos no Fantástico desse domingo, acabam até caindo em golpes.

Histórias de superação como essa costumam ser inspiradoras. Contudo, a forma como ela é compartilhada na internet acaba confundindo as pessoas e reforçando uma compreensão equivocada de que um investimento de altíssimo risco pode ser uma fonte de renda.

Pesquisas mostram que quase a totalidade dos seguem por esse caminho têm prejuízo. Os pesquisadores Fernando Chague e Bruno Giovannetti, da Fundação Getúlo Vargas, chegaram a conclusões espantosas em seu trabalho.

Foram acompanhados todos os indivíduos que começaram a fazer day trade em ações no mercado brasileiro entre 2013 e 2016 (98.378 indivíduos), chegando-se nas seguintes revelações:

  1. 99,43% dos indivíduos não persistiram na atividade (apresentaram menos

de 300 pregões com day-trades);

  1. considerando-se os day-traders que persistiram (operaram por mais de

300 pregões), a performance média foi negativa;

  1. apenas 127 indivíduos foram capazes de apresentar lucro bruto diário

médio acima de 100 reais em mais de 300 pregões.

Nas palavras dos próprios pesquisadores: “Entre os 1.551 que persistiram, apenas 8 conseguiram apresentar lucro bruto diário médio maior do que a remuneração de entrada de um caixa de banco (160 reais por dia).”

No entanto, ao se observar que o número de novos investidores, inclusive muito jovens, nota-se que os resultados parecem não ter desanimado quem acredita na possibilidade do dinheiro fácil.

“A essência de se comprar uma ação é você se tornar sócio de uma grande empresa. Então, qual o sentido de você ficar comprando e vendendo a sua sociedade diariamente?”. Quem traz essa reflexão é o Educador Financeiro do canal “Dinheiro Com Você”, William Ribeiro, que também faz o alerta para os riscos dessa prática.

“A grande maioria das pessoas que estão se interessando pelo investimento em ações ainda acredita que tudo se resume a ficar acompanhando gráficos e apostando nas subidas e descidas dos preços. Day trading é uma atividade extremamente extenuante, que já levou vários investidores e famílias à ruína. Às vezes, o pior que pode acontecer é você começar ganhando dinheiro e acreditar que descobriu as regras do jogo. Os raríssimos day traders que ganham dinheiro, realizam a atividade como seu ofício, não é um hobby para se realizar no litoral ou no semáforo (aliás, quem, em sã consciência, deixaria de tomar caipirinha na praia para operar?).”

O Sonho do Dinheiro Fácil

Os Investidores que têm mais chances em conseguir lucro no day trade são aqueles que menos precisam disso para sobreviver. Pessoas que já construíram patrimônio e levam esse capital para o mercado financeiro para investir, para rentabilizá-lo.

“Quem tira dinheiro do seu próprio orçamento familiar para investir já começa perdendo, porque vai ser impossível não deixar o lado psicológico interferir nas operações”, explica o Educador Financeiro.

“Algumas pessoas afirmam que, assim como em qualquer outra atividade, poucos são os que se dedicam e têm sucesso. No caso do day trading isso é uma falácia, porque as pesquisas mostram que os operadores não ficaram melhores com o passar do tempo. Além disso, para efeito de comparação, as chances de ser aceito em Harward são de 4,7%, muito superiores aos 0,13% dos daytraders que têm como resultado mais de R$100 brutos por dia.”, destaca.

Quem realmente ganha com o day trade?

O grande foco das pesquisas sobre day trade é sobre consistência. Foi demonstrado que quanto maior é o número de pregões operados, menos provável é a sua chance de sucesso.

Desta forma, sempre teremos alguns vencedores pontuais, como certamente é o caso do jovem estagiário que se tornou “milionário” repentinamente. Ainda assim, por mero efeito da aleatoriedade, é bem possível que alguns poucos traders tenham sucesso repetidas vezes. “Se fizéssemos um campeonato de cara ou coroa, o campeão brasileiro certamente teria acertado um número bizarro de vezes, talvez dezenas delas. Nem por isso teria algum mérito por suas escolhas, mas certamente seria capa de revista e poderia lançar um curso ensinando como ser um vencedor nesta modalidade.”, afirma Ribeiro.

Definitivamente, day trade é um negócio lucrativo. Mas, de acordo com os estudos, quem faz dinheiro com ele são somente as corretoras (que ganham taxas), a Bolsa de Valores e os vendedores de curso.

William faz um último alerta a quem, mesmo assim, ainda pensa em arriscar.

“Tome cuidado com os gurus, com as dicas das outras pessoas. Será que se alguém tivesse o mapa da mina de ouro iria compartilhar com você e precisaria do seu dinheiro? Acrescento que, se tais dicas fossem divulgadas, brevemente seriam inócuas, uma vez que ficassem em domínio público e todos copiassem a estratégia.

Se o próprio dono da corretora soubesse desta fórmula, certamente criaria um exército de robôs, operando 24 horas por dia, o que certamente daria muito menos dor de cabeça do que administrar milhares de clientes dentro de uma corretora.

Se você deseja ser um day trader, já sabe que as chances estão contra você e que isso será um “trabalho” dos mais desgastantes e perigosos, diga-se. Caso contrário, não nunca priorize day trading com relação ao seu próprio ofício, porque é nele que você sabe ganhar dinheiro e pode aperfeiçoar-se de verdade”, conclui.

Entender a Jornada do Investidor evita erros e prejuízos

Em uma definição simples, o Educador Financeiro e apresentador do canal “Dinheiro Com Você”, William Ribeiro, explica o conceito da Jornada do Investidor como sendo “o processo que reflete a evolução das pessoas no domínio dos conceitos do mundo dos investimentos”.

Ter a consciência de como funciona essa jornada e seus possíveis caminhos, além de torná-los mais fáceis, é condição essencial para ter uma relação saudável e rentável com os investimentos.

“Muita gente me pergunta como começar e onde investir. E é logo no começo que as pessoas cometem dois erros principais: superestimar ou subestimar os riscos. Para o primeiro caso, é mais fácil: basta buscar conhecimento e ter disciplina para superar o medo de investir.

Já o segundo erro é de solução mais complexa. É preciso ter ciência de que investimento nenhum deixa ninguém rico no curto prazo. Mas também implica domar-se em seus instintos para não pular de cabeça em investimentos cujo risco é incompatível com seu perfil e jornada do investidor”, explica Ribeiro.

Em qual ponto inicia a sua jornada?

A jornada do investidor é uma estrada repleta de ramificações e com diferentes pontos de partida. Um único caminho errado pode atrapalhar e retroceder anos de caminhada, como alerta o Educador Financeiro.

 “O seu extrato bancário é um resultado que pode estar positivo ou negativo, refletindo um balanço das boas decisões financeiras da sua vida, frente à aquelas apostas (ou gastos desnecessários) que retiraram dinheiro da sua conta.

Um bom investidor sempre se questiona a respeito do quanto pode perder, ao passo que os iniciantes irremediavelmente procuram por investimentos cujo risco não podem suportar, como na renda variável”, pondera Ribeiro.

Para saber de onde um novo investidor deveria partir, basta uma análise simples para um primeiro diagnóstico das três possíveis situações que Ribeiro explica abaixo:

  1. A pessoa deseja começar a investir, pode até ter separado algum dinheiro, mas tem dívidas acumuladas.

Antes de pensar em aplicar qualquer quantia, a melhor coisa a fazer é livrar-se das pendências. É impossível encontrar qualquer investimento que tenha um retorno superior aos juros cobrados pelas instituições financeiras, especialmente se estivermos falando do rotativo do cartão de crédito e do cheque especial.

Além dos juros altos, as dívidas tiram o sossego e a liberdade. Então, nesse caso, o primeiro passo é olhar para trás, encontrando um meio de quitar todas as suas pendências e focar na geração de renda para aumentar seus recursos.

Não é raro encontrar pessoas que tentam justificar sua ansiedade em colocar dinheiro em algum investimento, mesmo estando endividadas. “Se eu não fizer dessa forma eu não começo” ou “Dívidas eu sempre vou ter, se não for assim, não consigo comprar nada”, estão entre os absurdos que cegam as pessoas para o problema.

Como falamos no início, a disciplina é indispensável para começar essa jornada. E se este argumento ainda não for suficiente, partimos para um argumento infalível: a ponta do lápis.

Vamos imaginar um aspirante a investidor hipotético que está começando errado a sua jornada e deu início a um plano de previdência privada com contribuições mensais de mil reais, ao mesmo tempo em que está utilizando o limite de seu cheque especial. Veja só:

 Conta com Limite (Cheque Especial)Plano de Previdência
Saldo inicial (R$)0,000,00
Após primeiro aporte (R$)-1.000,001.000,00
Juros ao mês (exemplos)8 %0,5 %
Perdas x Ganhos (R$)– 80,005,00

O que vemos na tabela acima é uma pessoa que, para ganhar R$ 5,00 de rendimento, pagou R$ 80,00 em juros da dívida. Se essa atitude se estende ao passar do tempo, a bola de neve dos juros fatalmente acabará com qualquer possibilidade de progresso financeiro na Jornada do Investidor.

Então, não há outro caminho que não seja acabar com todas as dívidas, buscando aumentar a renda e economizar mais, para conseguir sobrar mais dinheiro para investir.

  1. A pessoa quer começar a investir, mas ainda não tem uma reserva financeira.

Aqui, estão consideradas as pessoas que já não têm dívidas e decidiram começar a investir pela primeira vez, começando do zero. Ou seja, não têm nenhuma reserva de emergência ou, como costumamos chamar, um “colchão financeiro”. Esta é uma etapa indispensável antes de seguir para investimentos de maior risco.

Seja para preparar o colchão financeiro, ou aportar em investimentos mais arrojados, é fundamental garantir que, na balança, o ganho seja maior do que o gasto. Afinal, toda riqueza construída no mundo foi edificada sob a quantia que se foi poupada, evidentemente.

O Colchão Financeiro é o passo mais importante da jornada do investidor por um motivo: garante que a segurança financeira da família não será comprometida, caso um investimento se mostre inviável, ou para momentos de escassez na geração de renda (seja por motivo de demissão, falta de clientes, etc);

O ideal é conseguir separar, no mínimo, 10% dos ganhos e destiná-los para uma reserva. Lembrando que os 90% restantes precisam ser suficientes para cobrir todas as despesas do mês. Você poderá afirmar que realmente já conta com um colchão financeiro formado quando essa reserva for o equivalente à soma de pelo menos seis meses de todos os seus gastos mensais. Há quem se sinta seguro com um montante que cubra um ano das despesas.

Para a reserva de emergência, não é adequado optar por ativos de maior rentabilidade, justamente por apresentarem maiores riscos. Para este objetivo financeiro, o ideal é aproveitar os benefícios que oferece a Renda Fixa, que são o baixíssimo risco e a liquidez, como é o caso do Tesouro Selic ou CDBs de liquidez diária.

É importante ter a consciência de que ninguém ficará rico investindo o dinheiro do colchão financeiro. A função da reserva é prover recursos que estejam prontamente disponíveis para qualquer adversidade que a vida nos apresentar, como problemas de saúde, perda de emprego ou acidentes.

  1. Quer começar a investir e já tem uma reserva financeira segura.

Se uma pessoa não tem dívidas e já conta com uma reserva financeira de emergência, ela pode começar aqui a jornada em direção ao acúmulo de patrimônio.

“A partir daqui os caminhos são muitos, por onde seguir vai depender muito do perfil de cada um, de quanto se tem para investir, prazo, quais os planos desse investidor para o dinheiro, entre diversos outros fatores que podem influenciar nas decisões e seus resultados. Exatamente por isso, acredito que o mais interessante seja adotar o conceito que chamamos de “diversificação financeira”, avalia o Educador Financeiro.

Dentro da própria Renda Fixa também há opções que oferecem um pouco mais de rentabilidade, como pode ser o caso do Tesouro IPCA+ ou Pré-Fixado. Porém, são produtos que possuem um prazo de vencimento, cujo resgate antecipado (embora seja possível)  pode trazer perdas pela chamada “marcação a mercado”.

Contudo, mesmo optando pelos investimentos mais sofisticados desta categoria, a Renda Fixa não oferece retornos muito grandes. Via de regra, são instrumentos que utilizamos mais como proteção do poder de compra de um dinheiro guardado, ou seja, visando protegê-lo da inflação.

Para ganhos maiores (e incertos, diga-se), é indispensável dar continuidade nessa jornada. Veja que primeiro pensamos em proteger, para só então subirmos o próximo degrau da jornada.

Um produto que costuma ser bastante indicado para quem deseja dar os primeiros passos na renda variável, são os Fundos de Investimento Imobiliários. Com quotas tão acessíveis como na casa dos cem reais, os FII possibilitam que pequenos investidores participem de empreendimentos imobiliários de alto padrão, como shoppings, lajes corporativas e galpões logísticos.

Por possuírem receita razoavelmente previsível dos aluguéis e do lastro imobiliário destes ativos, a oscilação das quotas (negociadas na bolsa de valores) não costumam sofrer grandes volatilidades, sendo características ideais para quem está começando a conviver com um pouco mais de risco.

A partir daí, o investidor pode se dar ao luxo de experimentar, sempre aos poucos e aplicando a diversificação, investimentos mais arrojados, como ações de empresas na bolsa de valores, criptomoedas, e até no mundo do empreendedorismo.

Independente do ponto de partida, o importante é começar

Acumular patrimônio é uma questão de disciplina e de dar tempo ao tempo, tanto para que os ativos financeiros possam gerar frutos (os proventos), quanto para que o investidor não pule etapas da jornada financeira.

“Definitivamente, investir não é só para gente rica. Mas, para ficar rico, investir é primordial. Tudo a seu tempo, um passo de cada vez. A jornada do investidor é fundamental para que, um dia, haja a independência financeira, em que o dinheiro trabalha para o investidor, não o contrário. Mas só é possível para aqueles que entendem e respeitam a jornada do investidor”, finaliza Ribeiro.

Sobre William Ribeiro

William Ribeiro é CEO do Dinheiro Com Você, empresa de consultoria, treinamento e Educação Financeira, focada em finanças pessoais e investimentos, além de uma produtora de conteúdo multiplataforma da qual faz parte um dos maiores e mais importantes canais de educação financeira do pais: www.youtube.com/dinheirocomvoce.

Possui título de MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e é graduado em Engenharia da Computação pelo Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel). Sua experiência de mais de 20 anos no empreendedorismo lhe trouxe a independência financeira e o consequente maior propósito da sua vida: levar seu conhecimento adiante, ajudando milhares de pessoas a terem uma vida financeira mais próspera.

Além de especialista no mercado financeiro, William também é autor e prepara o lançamento de seu primeiro livro (pela Alta Books) sobre o tema, uma publicação alinhada com o propósito de todo o seu trabalho que é desmistificar os investimentos no Brasil. 

Gostou de “Dinheiro Fácil: Day trade só é rentável para os intermediários??

Dinheiro Fácil: Day trade só é rentável para os intermediários
William Ribeiro, educador financeiro e CEO do Dinheiro Com Você
Foto: Divulgação

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Confira mais das últimas notícias. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.322 outros assinantes

GCM de Santo André prende dois suspeitos por roubo de veículo

Agentes da Romu (Rondas Ostensivas Municipais) patrulhavam a área quando abordaram o carro para averiguação; duas pessoas presas na Vila Guiomar por roubo de veículo

Santo André, 8 de janeiro de 2021 – Uma equipe da Romu (Rondas Ostensivas Municipais), da GCM de Santo André, prendeu duas pessoas por roubo de veículo na tarde desta sexta-feira (8) na Vila Guiomar. A viatura patrulhava a área quando recebeu uma comunicação via rádio sobre a ocorrência de um roubo na região.

Ao avistar um veículo com as mesmas características, na rua Almeida Garret, os GCMs iniciaram a averiguação do automóvel e encontraram alguns dos pertences da vítima no interior do carro. Ao ser indagado sobre a origem destes pertences, um dos criminosos não soube explicar e indicou um endereço onde estariam os documentos do veículo para comprovar autenticidade. Ao chegar no local, uma suspeita foi abordada para averiguação.

A partir daí os GCMs fizeram contato com a vítima, que reconheceu as duas pessoas como as autoras do roubo. Os mesmos foram conduzidos ao 4° Distrito Policial, se encontram presos por roubo e estão à disposição da justiça.

Investimentos – A Prefeitura de Santo André tem realizado constantes investimentos para valorizar a Guarda Civil Municipal e reforçar a segurança em todas as regiões da cidade, de forma integrada entre as forças policiais. No último mês de dezembro, foram entregues novos armamentos, munição e escudos para a corporação.

Além do constante processo para equipar e melhorar as condições de trabalho da Guarda Civil Municipal, Santo André também formalizou na atual gestão o novo estatuto da GCM, após uma espera de 30 anos. Com a modernização da legislação foi possível criar novas categorias salariais e perspectivas de crescimento profissional da carreira, com elevação nos ganhos que podem chegar a 70% do salário-base da categoria. As equipes também receberam novos uniformes e coletes balísticos.

Para reforçar a segurança e patrulhamento da cidade, foram entregues 48 novos veículos, sendo oito viaturas Renault Duster, 19 viaturas Chevrolet Spin, cinco viaturas Toyota SW4 2.7 e seis viaturas Yamaha XT 600r.

Com informações de Daniel Betega e fotos de Alex Cavanha/PSA

Gostou de “GCM de Santo André prende duas pessoas por roubo de veículo“?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também. Leia mais sobre Santo André.

Conheça nossos parceiros Entre Séries, Dica App do Dia, Passa de Fase, Rogério de Caro, Graça Decaro, Amorarica, Excelsior Serviços, Blog PS, DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES e Márcio Pinheiro Advocacia

GCM de Santo André prende dois suspeitos por roubo de veículo

Você sabe o que é phishing? Valid alerta sobre fraudes durante a Black Friday 

O phishing  é a modalidade de fraude que mais cresce entre os golpes na Internet

Com uma das datas mais importantes do ano para o comércio eletrônico se aproximando, surgem também diversos oportunistas cometendo fraudes no e-commerce. Por isso é necessário atenção redobrada tanto dos varejistas para oferecer um ambiente seguro aos seus clientes quanto dos consumidores que precisam ficar alertas à questão de segurança no momento de realizar uma compra on-line.  

Uma modalidade de ataques que aumenta nesta época é ophishing”, um golpe no qual os fraudadores simulam sites de compras e, por meio de e-mail – uma isca, por isso phishing -, enviam ofertas imperdíveis que visam roubar dados pessoais ou financeiros dos consumidores.  

Para alertar tanto os comerciantes de lojas virtuais e consumidores, os especialistas da Valid dão algumas dicas que podem diminuir/evitar inúmeras situações de fraude e perdas financeiras.  

É importante que os lojistas tenham sistemas de monitoramento de tráfego e firewall gerenciado, porém é fundamental um certificado SSL/TLS na página para se identificarem e ajudar seus usuários a se protegerem de possíveis ataques.  

O certificado SSL/TLS é um arquivo no protocolo de comunicação que permite a criptografia para proteger os dados trafegados da interferência de hackers. As informações que estão trafegando entre o servidor da loja e o dispositivo do consumidor ficam “embaralhados”, garantindo a segurança aos internautas para vendas mais efetivas.  

Para os consumidores, a dica é checar alguns pontos que podem garantir que está navegando em um ambiente confiável para realizar suas compras. Primeiro, observe a barra de endereço do site e cheque se no há a letra “S” depois da sigla HTTP – deve aparecer https:// - e um cadeado fechado no canto esquerdo do navegador. Esse é um indicativo que existe um certificado SSL/TLS ativo.  

Então, é só clicar no cadeado na barra de endereços de seu navegador e examinar se o domínio protegido é o mesmo da empresa que você quer realizar uma compra.  

Em alguns casos os hackers colocam um certificado SSL/TLS na página com o domínio diferente, ou seja, é falso. Desconfie de nomes parecidos, mas que não são iguais ao nome da loja que você deseja comprar.  

A atenção do consumidor deve estar voltada não só para os sites de vendas on-line, mas nas promoções que chegam por e-mails e, atualmente, pelas redes sociais.  

Segundo os especialistas da Valid, antes de clicar em qualquer link, desconfie. É mais seguro digitar direto o endereço da loja virtual de onde teria partido as ofertas para ter a certeza de que são verdadeiras ao invés de clicar nos links. Caso seja uma mensagem suspeita, o melhor a fazer é apagar imediatamente.  

Para finalizar, a confiança e segurança no e-commerce são fundamentais, então vale a pena fazer todas as conferências antes de incluir qualquer dado pessoal ou financeiro em um site e aproveite esta Black Friday com cautela. 

Sobre a Valid Certificadora  

A Valid Certificadora é uma empresa do grupo Valid especializada em serviços digitais de confiança, identificação, acesso, cifragem e autenticação realizando operações criptográficas padronizadas nacional e internacionalmente, de acordo com a regulamentação estabelecida, na identificação de pessoas físicas ou jurídicas para assinatura digital; geração e armazenamento seguro de evidências digitais de uma transação eletrônica e diversas outras soluções. Credenciada pelo ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação) é Autoridade Certificadora emitente dos certificados digitais ICP-Brasil, tais como eCPF, eCNPJ, NFe, CTe, SSL. Entre as áreas de atuação especializadas é PSS – Prestadora de Serviço e Suporte ICP-Brasil, ACT – Autoridade de Carimbo de Tempo, PS EEA – Prestador de Serviço para Entidade Emissora de Atributo, PSC – Prestadora de Serviço de Confiança, PSBio – Prestadora de Serviço Biométrico, Hub de Serviços em Blockchain e Platinum Partner GlobalSign para emissões de SSL raiz internacional. Para conhecer mais sobre os serviços Valid em certificação digital, assinatura digital, carimbo do tempo, certificados de atributo e desmaterialização de processos e documentos, visite: www.validcertificadora.com.br ou https://blog.validcertificadora.com.br/podecontar/   

Sobre a Valid 

Vivemos na economia da confiança. Nessa economia, a moeda é a identidade, e identificação é o que dá valor a ela. Para a Valid (B³: VLID3 – ON), identificação é reconhecer algo ou alguém como verdadeiro. Estamos no seu RG, nos seus cartões de banco, nas transações que faz pelo celular e em todos esses lugares, usamos tecnologia de ponta. Somos 6,000 colaboradores em 16 países levando em consideração as particularidades culturais e regionais, para entregar soluções personalizadas e integradas. No Brasil somos a maior empresa em emissão de documentos de identificação, no mundo ocupamos a 5ª posição na produção de SIM Cards e estamos entre os 10 maiores fabricantes de cartão do planeta. Identificação é nossa razão de ser. Para saber mais, acesse www.valid.com.

  

TCU divulga lista de candidatos que receberam auxílio emergencial

A relação divulgada contém o cruzamento de dados realizado pelo TCU e o cruzamento realizado pelo Ministério da Cidadania, com dados que permitem identificar, por exemplo, benefícios que foram cancelados antes da decisão do Tribunal

O ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU), tornou pública uma lista contendo os candidatos que declararam patrimônio igual ou superior a R$ 300 mil e que receberam alguma parcela do auxílio emergencial até julho de 2020. Em alguns casos, o patrimônio declarado pelo candidato é superior a R$ 1 milhão.

Situações como essa apontam potenciais integrantes do rol de inclusões indevidas do benefício, já que os indícios apontam renda incompatível com as regras estabelecidas pelo programa. A lista foi apresentada mediante parcial supressão dos CPFs dos candidatos.

A relação divulgada contém o cruzamento de dados realizado pelo TCU e o cruzamento realizado pelo Ministério da Cidadania, com dados que permitem identificar, por exemplo, benefícios que foram cancelados antes da decisão do Tribunal e benefícios que permaneceram com pagamentos em setembro e outubro.

O Ministério da Cidadania decidiu pelo cancelamento de todos os benefícios detectados pelo TCU, sem prejuízo da possibilidade de os beneficiários contestarem a deliberação. A única exceção se refere a benefício concedido judicialmente.

Reportagem, Marquezan Araújo
 

Fonte: Brasil 61

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 1.322 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Preso suspeito por fraude em saques do FGTS

A prisão ocorreu dentro de uma agência da Caixa, após a equipe de vigilância eletrônica detectar uma movimentação suspeita dentro da sala de autoatendimento do banco.

A Polícia Federal realizou a prisão de um homem na última segunda-feira (2/11), suspeito de efetuar saques irregulares do FGTS da conta de terceiros.

A prisão ocorreu dentro de uma agência da Caixa, após a equipe de vigilância eletrônica detectar uma movimentação suspeita dentro da sala de autoatendimento do banco.

No momento da prisão, o suspeito portava aproximadamente R$5.700,00 em espécie. Dentro do seu veículo foram localizados outros R$14.560,00. Interrogado, o homem informou que havia contatado uma pessoa em São Paulo, que repassou dados de 15 pessoas, como o número do CPF e uma senha, para realizar os procedimentos de saque.

O suspeito foi preso em flagrante e poderá responder pela prática de furto qualificado.

Assaltos em Santo André assustam moradores

Moradores do Parque das Nações e redondezas relatam casos recorrentes de assaltos à mão armada na região, geralmente realizados por criminosos utilizando duas motos. Porém, também se utilizam de carros e até mesmo a pé, causando o pânico nos moradores.

Em sua maioria, os casos ocorrem durante a noite e madrugada, em especial abordando e vitimando trabalhadores, indo ou voltando do trabalho. Entre as recentes vias com ocorrências, estão a Rua Colúmbia e Avenida Sorocaba. Próximo de mercado neste local, ao menos dois casos foram reportados esta madrugada (04/11), em horários próximos. Assaltantes levaram celulares e documentos das vítimas.

Está faltando alguém para por ordem como era no passado, não existia esse tipo de coisa

Morador de santo André

O comércio local também tem sido alvo dos criminosos, e os moradores relatam a falta de segurança frequente, além de pouca, ou nenhuma, presença de policiamento nas ruas. Na Itamarati, posto de gasolina, açougue e farmácia foram alguns dos alvos de roubos recentemente. A situação tem se agravado ao longo dos últimos anos, com o abandono da segurança pública nos bairros da região, apesar da presença do posto de Polícia Militar no Jardim Rina.

Os moradores ainda reportam dificuldades para registrarem boletim de ocorrência, pois o posto policial mais próximo solicita que a vítima dirigir-se para delegacia no Centro da cidade, para registrar BO. Vale ressaltar, o artigo sexto do Código de Processo Penal define a obrigatoriedade da autoridade competente proceder com averiguação dos casos. Ainda que não registre o boletim, competência das delegacias, os policiais do posto devem fazer buscas para localizar os criminosos.

Nos últimos dias, diversos casos de crimes tem ocorrido em Santo André. Incluindo arrastões em meio ao trânsito e assaltos em plena luz do dia, registrados por câmeras de segurança (confira vídeo acima, do Balanço Geral). Os moradores tentam evitar a criminalidade, instalando cercas elétricas, circuitos de monitoramento e placa de vizinhança solidária nas ruas.