Qualificação de trabalhadores da alimentação em Diadema – Gratuito

O curso on-line de “Higiene na Manipulação de Alimentos” será realizado pela Secretaria de Segurança Alimentar (SSA) na próxima segunda-feira (10 de maio), às 9h. Esta atividade é destinada para a qualificação dos trabalhadores do ramo de alimentação, e também os profissionais do comércio de alimentos de rua.

A formação será realizada por nutricionistas do Programa de Educação Alimentar e Nutricional de Diadema (PEAND). Com carga horária de duas horas nesta formação, o objetivo é disponibilizar orientação e informações sobre os cuidados e procedimentos que devem ser praticados no preparo, transporte e manuseio dos alimentos comercializados.

A Secretaria disponibiliza 20 (vinte) vagas, sendo necessário se inscrever para participar da atividade. Ela deverá ser feita através do telefone 4053-3940, no horário da 8h às 14h, ou pelo e-mail educa.alimentar@diadema.sp.gov.br.  Ao realizar o cadastro, o interessado deverá enviar o nome completo, telefone para contato, local de trabalho e qual tipo de alimento que comercializa. Realizada a inscrição, posteriormente, o participante receberá um link para acesso às informações.

“O curso faz parte das ações que a secretaria realiza, visando a alimentação saudável e de qualidade. O dono de uma lanchonete ou um comerciante que vende alimentos nas ruas, ao fazê-lo, se qualifica para oferecer produtos melhores aos seus clientes e preparados com todas as normas de higiene”, afirma o responsável pela pasta, Gel Antônio.

Com informações da Prefeitura de Diadema.

Mais Vagas no Grande ABC

Vagas de hoje 17 de março 2021

Conheça nossa parceria com o site Lista de Vagas. Visite e confira mais vagas verificadas e reais.

Gostou da nossa matéria “Qualificação de trabalhadores da alimentação em Diadema – Gratuito“?

Qualificação de trabalhadores da alimentação em Diadema - Gratuito
Foto: Dino Santos

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.377 outros assinantes

Aumento da População de Moradores de Rua na pandemia

Dr Marcelo Válio é autor de ‘Aumento da População de Moradores de Rua na pandemia’

Conforme o CENSO 2019 da Prefeitura da Cidade de São Paulo, a população de rua na cidade saltou de 15.905, em 2015, para 24.344 em 2019. Aumento de 53% no período.

Contudo a meu ver, o critério da época para o CENSO foi deficitário e número real deve ser ainda maior, face o deslocamento e dinâmica dos moradores de rua, que se espalham pela cidade como um todo. Veja-se como exemplo o bairro do Campo Belo, mais precisamente nos arredores da Avenida Roberto Marinho.

Com a pandemia, infelizmente houve um crescente dos moradores de rua, e essa situação é notória e flagrante junto a Praça da Sé e a Faculdade de Direito do Largo São Francisco da USP.

Anteriormente as causas típicas eram crise econômica, desemprego, renda, conflitos familiares, moradia, saúde, migração, saída do sistema penitenciário e uso abusivo de álcool e drogas.

Hoje, além desses fatores, a Pandemia da COVID 19 foi fatal para esse enorme aumento. Famílias tiveram que deixar suas casas diante da falta de condições em pagar seus alugueis, e um novo perfil de moradores de rua nasceu.

O Ipea estimou, em estudo publicado em março de 2020, que o número de pessoas em situação de rua chegou a 222 mil. Esse novo perfil de morador de rua revela que eram trabalhadores simples e humildes, com filhos em escolas municipais e estaduais, e que se sustentavam com seus mínimos rendimentos, gerando anteriormente uma mínima condição digna de vida.

Contudo, muitos agora estão em situação indigna e de pobreza extrema. E o acolhimento municipal que já era precário, agora é ainda maior. Não houve um mínimo de coordenação nacional para uma resposta de acolhimento para essas pessoas durante a pandemia.

As medidas de acolhimento urgente na Pandemia não foram diferentes das épocas sem Pandemia. A invisibilidade social da população em situação de rua é notória.
Faltou e falta política de urgência na vigilância em saúde e socioassistencial da população de rua em plena Pandemia.

Os invisíveis continuam invisíveis e agora são muito mais discriminados pois a sociedade já parte da idéia que estão infectados pelo vírus da COVID 19. Isso fez com que as atitudes solidárias diminuíssem também. Muitos que levavam comida e roupas aos moradores de rua deixaram de praticar sua solidariedade por medo.

Nesses casos, é o Poder Público que deve dar uma resposta imediata e urgente, pois o problema social pode se agravar, com risco de cumulação de um surto de COVID junto a essa sofrida população.

Recordo-me, quando tinha escritório na Rua Senador Paulo Egídio, de inúmeras conversas com adolescentes e adultos de rua. Lecionava também em uma Universidade na XV de Novembro e acabei ajudando muitos moradores com simples conversas.

A atenção e uma mínima palavra já era uma ajuda. Muitas vezes comprava marmitas e doava roupas. Muitos se tornaram amigos. Entretanto, os problemas de subsistência desta população ganharam maior evidência na PANDEMIA.

Diante da gravidade e de calamidade pública junto a essa população, é minha obrigação reiterar que os moradores de rua são sujeitos de direto, com direitos garantidos em lei.

Pandemia e Aumento da População de Moradores de Rua

Todo morador na rua têm direitos fundamentais que devem ser respeitados, implementados e efetivados. Tem direito à vida com saúde, trabalho, educação, segurança, moradia, assistência social e lazer.

Tratar o ser humano morador de rua sem o devido respeito aos seus mínimos direitos, é no mínimo ferir o princípio da dignidade da pessoa humana. As pessoas de rua têm o direito de ficar nos espaços públicos e são livres para estarem nesses locais, não podendo ser desrespeitadas no seu direito de ir, vir e permanecer.

Têm direito a uma moradia digna e participar de programas especiais de moradia através de habitação popular federal, estadual e municipal. Outrossim é direito também desta numerosa população, o social de exercício de qualquer tipo de trabalho, ofício ou profissão, atendimento a saúde adequada, a alimentação digna, a educação, ao lazer e ao esporte.

Assim, indispensável uma atuação forte do Ministério Público e da Defensoria Pública para a tutela desta sofrida população.

Sobre o professor pós doutor Marcelo Válio: graduado em 2001 PUC/SP, Marcelo Válio é especialista em direito constitucional pela ESDC, especialista em direito público pela EPD/SP, mestre em direito do trabalho pela PUC/SP, doutor em filosofia do direito pela UBA (Argentina), doutor em direito pela FADISP, pós doutor em direito pelo Universidade de Messina (Itália) e pós doutorando em direito pela Universidade de Salamanca (Espanha), e é referência nacional na área do direito dos vulneráveis (pessoas com deficiência, autistas, síndrome de down, doenças raras, burnout, idosos e doentes).

Gostou da nossa matéria “Aumento da População de Moradores de Rua na pandemia“?

Aumento da População de Moradores de Rua na pandemia
Dr° Marcelo Válio. Foto:
Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.377 outros assinantes

Parque imigrantes tem ruas asfaltadas entregues

Antiga demanda de moradores, Rua da Passarela foi contemplada com nova malha viária. Igualmente em toda sua extensão no Parque imigrantes.

A Prefeitura de São Bernardo, por meio do programa Asfalto Novo, concluiu nesta quinta-feira (10/12) mais uma importante etapa da maior iniciativa de recapeamento de ruas e avenidas do município. Após 20 anos de espera, cerca de 100 famílias que residem na Rua da Passarela, no Parque Imigrantes, enfim puderam celebrar neste fim de ano a instalação de nova malha viária na região. Com a iniciativa, a Administração municipal acaba com antigo cenário de chão batido da rua.

Acompanhado de moradores, o prefeito Orlando Morando e o vice-prefeito Marcelo Lima visitaram o bairro. Sendo assim, para conferir de perto o novo sistema viário da região. Na oportunidade, o chefe do Executivo destacou a importância da obra. Segundo ele, passou a garantir mais dignidade e qualidade de vida para famílias que residem na região.

“Há anos moradores do bairro aguardavam por essa obra. Só quem vive aqui sabe o quanto esse asfalto transformará a vida das pessoas. Ver as crianças podendo brincar na via com tranquilidade. Da mesma maneira, os motoristas poderem circular sem problema algum, principalmente, em dias de chuva é uma alegria imensa. É respeito que trazemos para esses moradores”, destacou o chefe do Executivo.

Sobre a obra no Parque Imigrantes

Cerca de 495 metros lineares de ruas e avenidas do bairro foram contempladas com as obras de recapeamento asfáltico. Além disso, as intervenções envolveram serviços de sinalização horizontal e vertical, adequação de drenagem e recuperação de sarjetas. Como resultado, a Prefeitura investiu R$ 428 mil na execução da obra.

Morador da via há mais de duas décadas, André Luiz dos Santos Costa, 46 anos, afirmou que a nova malha viária tem mudado a rotina de moradores. “A rua ganhou vida. Hoje temos dignidade e orgulho de viver aqui. Saber que o caminhão de lixo passará, sem problema algum. Ver as calçadas com guias e sarjetas. Afinal, é uma sensação de alívio”.

OUTROS BAIRROS – Considerado a maior iniciativa de recapeamento asfáltico de São Bernardo, o Programa Asfalto Novo já promoveu a troca da malha viária em diversos pontos da cidade. Por exemplo, o Grande Alvarenga, região do Cooperativa, Rudge Ramos, Vivaldi, Batistini, Demarchi, Jerusalém, Centro entre outros bairros.

Operação Verão Seguro: RP inicia ações 2020/2021

Operação Verão Seguro: Defesa Civil mobiliza a sociedade civil e membros do Poder Público com ações de prevenção durante o período de fortes chuvas

A Defesa Civil de Ribeirão Pires iniciou nesta terça-feira, dia 1, a Operação Verão Seguro (OVS) com objetivo de prevenir e reduzir os danos causados durante o período de chuvas fortes – previstos entre dezembro 2020 e abril de 2021.

Conjunto de ações preventivas e procedimentos emergenciais são estabelecidos na Operação. O Poder Público Municipal e a comunidade deverão adotar tais ações. Portanto, promovendo a organização e preparação de órgãos públicos para o gerenciamento de emergência e situações de perigo aos cidadãos durante os meses com maior intensidade de chuvas.

Com o objetivo de ampliar o entendimento da população sobre as ações de segurança durante o período, as redes sociais oficiais da Prefeitura compartilharão conteúdo de conscientização. Além disso, a prefeitura realizará vistorias e orientações nas áreas de maior atenção.

As atividades preventivas já começaram. Na última semana, por exemplo, a galeria pluvial localizada na região Central da cidade recebeu limpeza preventiva. Além da limpeza e desassoreamento do Ribeirão Grande. Da mesma forma, a Avenida Prefeito Valdírio Prisco, córregos na Quarta Divisão, Estrada da Cooperativa e em Ouro Fino, também foram ações já realizadas pela Prefeitura.

Orientações da Defesa Civil – Operação Verão Seguro

Com a previsão de chuvas fortes, as indicações feitas pela Defesa Civil são:

– Não jogue lixos e entulhos nas ruas e beiras de rios;

– Verifique calhas e telhas quebradas;

– Fique atento ao surgimento de goteiras, estufamentos e trincas em paredes, terrenos e muros;

– Fique atento a árvores, muros e postes inclinados; estalos ou aumento de trincas em pedras; águas mais barrentas.

Ao verificar algum destes sinais, saia imediatamente do local e acione a Defesa Civil.

– Em caso de emergência, acione a Defesa Civil Municipal. Telefones 199 ou 4825-1830.

Operação Verão Seguro
Defesa Civil inspecionando bueiro em Ribeirão Pires. Foto: Divulgação

SBC: Moradores reclamam de caminhões obstruindo ruas

Moradores do bairro Taboão (São Bernardo do Campo) denunciam transtornos recorrentes na rua Alfredo Bernardo Leite, especialmente entre as ruas Itália e Alemanha.

Diversos caminhões estacionados irregularmente na rua podem ser vistos diariamente, atrapalhando o trânsito na via, a qual é mão dupla, praticamente interditando uma das faixas. Segundo o artigo 181 do CTB, inciso IV, “estacionar em desacordo com as posições estabelecidas pelo Código“, configura-se em infração média, com ônus de 04 pontos na carteira de habilitação ao condutor, remoção do veículo e multa.

Segundo relatos, a empresa proprietária dos caminhões já fora multada algumas vezes. Porém, o mais importante para os moradores, que a empresa não estacionar mais seus caminhões na rua, não teve eficácia tal ação da autoridade responsável.

Há informações de frequentes acidentes no local, causados pela ocupação indevida da via, e também pela falta de visibilidade nos cruzamentos. A falta de semáforos, somado com obstrução da rua, tornou incidentes de trânsito comuns na região.

Os moradores aguardam a resolução deste problema. Retornaremos em breve com o assunto, assim que obtivermos resposta da empresa e da Guarda Municipal de São Bernardo do Campo.

Corrida de rua

Entenda os benefícios além da prática

A regularidade na atividade física traz muitos benefícios à saúde, conforme cita muito bem o professor Marcio Atalla “existem muitas opções de atividade física para quem prefere se manter longe de academias”, e a corrida de rua vem com essa proposta interessante porque não tem custo algum e traz enormes benefícios para saúde bio psico emocional da pessoa que pratica, mesmo uma simples caminhada em família, ou aquela corrida programada entre amigos, ou mesmo sozinho reforçando o autoconhecimento. É sempre importante citar que seu médico deverá estar ciente sobre a prática, pois ele irá adequar melhor a atividade e regularidade em cada caso. 

Academias gratuitas

Opções em São Bernardo do Campo 

Localizado no bairro Ferrazópolis em São Bernardo do Campo está o Centro de Atletismo Arena Caixa, aberto ao público de segunda à sextas-feiras das 06 às 18 horas e aos sábados das 06 às 17 horas vale a pena conferir pois o local dispõe de bebedouros, uma boa pista de atletismo com 8 raias.  

Localizada na antiga praça da área verde, hoje “Praça Giovanni Breda” leva esse nome por causa de sua antiga moradora São Bernardense imigrante italiana, revitalizada em 2015, a praça conta com pista de ciclismo e de caminhada e academia com aparelhos a céu aberto além de uma incrível vista do nascer e pôr de sol em meio às árvores. O local é convidativo aos adeptos da prática de corrida de rua e a todos os que almejam um estilo de vida mais saudável e sempre atento à vida, saúde e movimento. Vale lembrar em caso de dúvidas sobre a importância de sempre consultar seu médico sobre quaisquer práticas de atividades físicas desde a caminhadas leves quanto corridas se possível anotando a sua regularidade.

Dúvidas entre em contato no 11 950634687 ou  camilananni2010@gmail.com