Arquivo da tag: Salvador

Solutis está com 150 vagas: salários de até R$ 14 mil

A Solutis, empresa de tecnologia focada em suporte digital dos seus clientes, está com 150 vagas abertas, especialmente para profissionais de Tecnologia da Informação (TI). Os salários podem chegar até R$ 14.000, sendo a maior parte das vagas para trabalho remoto.

Vagas de hoje 18 de março 2021

Pensando em mudar de carreira ou se preparar melhor para entrevistas de emprego? Conheça a RC Locus, referência em Recrutamento & Seleção, em todos os níveis.

A Solutis contratou aproximadamente 250 talentos no último ano. Cerca de 80% das vagas atuais são destinadas para desenvolvedores plenos e seniores, especializados em tecnologias como .NET, Java, Mobile iOS, Android, QA e FrontEnd (Angular e React) e para arquitetos de TI.

Como se candidatar?

Você pode conferir a listagem completa, e por cidades, na página de Carreiras da Solutis, em www.solutis.com.br/talentos ou ainda perfil da empresa na plataforma Gupy (em https://solutis.gupy.io).

Caso tenha dúvidas sobre como enviar seu currículo na plataforma Gupy, consulte o nosso tutorial sobre este assunto.

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Sobre a Solutis

A Solutis é o Tech Partner que acelera e sustenta a jornada digital dos seus clientes. Abordagem Ágil e Agile DevOps. Implantação de Produtos e Canais Digitais, soluções Salesforce, migração de serviços para Cloud, implementação de Automação e RPA, serviços de Suporte e Monitoramento Digital.

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou “Solutis está com 150 vagas: salários de até R$ 14 mil”?

Solutis está com 150 vagas: salários de até R$ 14 mil

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Conheça nosso site para o Rio de Janeiro, o Jornal Grande Rio.

Junte-se a 2.645 outros assinantes

Programa de Estágio M. Dias Branco com inscrições abertas

São 35 vagas para tecnologia da informação e performance industrial nas regiões Nordeste, Sudeste e Sul, oferecidos no Programa de Estágio M. Dias Branco

A M. Dias Branco, líder nacional em massas e biscoitos, abre inscrições para a primeira edição do Programa de Estágio M. Dias Branco – Future One. O foco desta edição é a busca por candidatos para atuação em tecnologia da informação e performance industrial das regiões Nordeste, Sudeste e Sul. São 35 vagas abertas e, para participar, os interessados devem se inscrever até o dia 2 de maio no link https://mdiasbranco.com.br/futureone/.

O Programa de Estágio está dividido em 20 vagas para atuação em tecnologia da informação e 15 para performance industrial. As oportunidades são destinadas para candidatos que residem nas cidades de Eusébio, Maracanaú e Fortaleza (CE); Salvador (BA); Jaboatão dos Guararapes (PE); Cabedelo (PB); Queimados (RJ); Lençóis Paulista e São Caetano do Sul (SP) e Bento Gonçalves (RS).

“Nosso objetivo com este programa é atrair talentos do mercado para desenvolvê-los e oferecer uma trajetória de conhecimento e capacitação”, comenta Elinalda Brito, coordenadora de aquisição de talentos da M. Dias Branco.

Os candidatos devem cursar ensino superior de bacharelado ou tecnólogo com conclusão prevista para 2022 ou posterior, seja nas modalidades presencial ou online, em administração, engenharia, tecnologia e cursos relacionados. Os candidatos devem ter disponibilidade para estagiar por, pelo menos, um ano, com carga de 30 horas semanais.

Os benefícios para os estagiários são bolsa auxílio, vale transporte, cartão cesta básica, benefício academia, plano de saúde e oportunidades de atividades remotas e presenciais. A seleção para o Programa de Estágio da M. Dias Branco inclui testes online de acordo com o perfil da vaga, entrevistas online, game que mapeia competências comportamentais e simula atividades em grupo, apresentação de um business case e entrevista final com o gestor da área.

“O estagiário participará de sessões de capacitação com foco técnico, comportamental e de negócios, capacitação para desenvolvimento de um projeto de melhoria em sua área de atuação, com apresentação no término do programa e mentoria para orientação de carreira. Assim, estimulamos os jovens a se desafiarem, crescendo e adquirindo habilidades para que estejam preparados para novas posições no futuro”, comenta Elinalda Brito.

Live sobre o Programa de Estágio – Future One. Como oportunidade para os interessados conhecerem mais sobre a M. Dias Branco e tirarem suas dúvidas em relação ao Programa de Estágio – Future One, em 27 de abril, às 16h, a companhia realizará uma live por meio do seu perfil oficial no Instagram – @mdiasbranco.

Com a participação de Sarah Thiers, profissional de RH e Orientação de Carreira da M. Dias Branco, a ideia é abordar temas de desenvolvimento para o público interessado, além das dúvidas sobre o Programa de Estágio. “Nossa proposta com a live é nos aproximarmos das pessoas interessadas em desenvolver carreira conosco. Acreditamos que a troca permite criar vínculos e demonstrar que antes mesmo de estarem oficialmente na empresa, os candidatos podem contar com a gente”, afirma Elinalda.

 Sobre M. Dias Branco S. A. Indústria e Comércio de Alimentos

Fundada em 1953, a M. Dias Branco S.A. Indústria e Comércio de Alimentos é uma empresa do setor de alimentos com ações negociadas no segmento do Novo Mercado na B3, integrando desde 2020 a carteira do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial). Sua história começou ainda na década de 40, quando o comerciante e imigrante português Manuel Dias Branco inaugurou a Padaria Imperial, em Fortaleza (CE), expandindo sua atuação para todos o Brasil. 

Detentora de marcas líderes, sendo as principais Vitarella, Piraquê, Adria, Fortaleza, Richester e Isabela, a companhia produz e comercializa biscoitos, massas, farinhas e farelo de trigo, margarinas e gorduras vegetais, snacks, bolos, mistura para bolos, cobertos de chocolates e torradas. Sediada em Eusébio (CE), é líder de mercado em biscoitos e massas no Brasil, a sexta maior empresa de massas e a sétima de biscoitos no ranking global por faturamento. Suas operações geram mais de 17 mil empregos diretos em diferentes regiões, refletindo o seu compromisso com fatores importantes para o desenvolvimento econômico e social do país. É signatária do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU) e desenvolve diversas iniciativas ligadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. 

Atualmente, a M. Dias Branco possui 14 indústrias ou complexos industriais, sendo que sete deles possuem estruturas de moinho de trigo. Suas unidades possuem equipamentos de última geração, seguindo os mais rigorosos padrões de qualidade, operando com um modelo de integração vertical que permite a produção de suas mais importantes matérias-primas, a farinha de trigo e a gordura vegetal, utilizadas na fabricação dos demais produtos. A empresa conta com mais de 30 filiais comerciais estrategicamente instalados em diferentes Estados do País, o que possibilita a presença de suas marcas em todo o território nacional, assim como em mais de 40 países em todos os continentes. 

Programa de Estágio M. Dias Branco

Gostou da nossa matéria “Programa de Estágio M. Dias Branco com inscrições abertas“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.645 outros assinantes

Livro apresenta nova geração de escritoras negras brasileiras

Resultado do ciclo de formação de escrita da FLUP, a edição apresenta 180 mulheres e trabalhos orientados por nomes como Ana Paula Lisboa, Itamar Vieira Junior e Eliana Alves. Confira sobre a nova geração de escritoras negras brasileiras.

Mais de 500 mulheres se inscreveram para participar do processo de formação de escrita organizado pela Festa Literária das Periferias – FLUP em 2020, dedicado à obra de Carolina Maria de Jesus. Esta edição do projeto FLUP Pensa, Uma revolução chamada Carolina, foi destinada exclusivamente a mulheres autodeclaradas negras, o primeiro em formato digital por causa da pandemia, e tinha como objetivo celebrar os 60 anos de publicação de Quarto de Despejo.

Dos 15 encontros semanais com personalidades poderosas e inspiradoras, como Conceição Evaristo, Zezé Motta, Preta Rara e Erica Malunguinho, e do trabalho de orientação de nomes fortes da literatura brasileira, como Alexandre Faria, Ana Paula Lisboa, Cristiane Costa, Eduardo Coelho, Eliana Alves Cruz, Fred Coelho, Itamar Vieira Jr. e Milena Britto, surgiu Carolinas – a nova geração de escritoras negras brasileiras, livro organizado por Julio Ludemir, cofundador da FLUP, que a Bazar do Tempo lança, em abril.

São mais de duzentos textos divididos em oito partes – cada uma organizada por um orientador – que transitam entre conto, crônica, diário e relato autobiográfico. O livro ainda traz textos de Conceição Evaristo na quarta capa; apresentação de Fernanda Miranda, professora e autora de Silêncios Prescritos; de Fernanda Felisberto, professora de literatura brasileira na UFRJ/Nova Iguaçu e mestre na obra de Carolina Maria de Jesus, na orelha; e ilustrações de Thais Linhares ao longo de todo o livro. As autoras presentes nessa coletânea estão espalhadas por todo o país, assim como na África e até mesmo na França – o que amplia ainda mais o diálogo com as favelas cariocas onde a FLUP vem trabalhando há dez anos.

“Este livro é um daqueles raros casos de uma obra que fala muito mais para o futuro do que para o presente. Os quase 200 textos revelam uma geração de escritoras que impactarão o país com a mesma amplitude com que a juventude preta mudou o cotidiano das universidades brasileiras, em seguida à implantação da política de cotas. Está longe de ser um devaneio afirmar que não menos de 30 dessas mulheres farão carreiras relevantes no mercado editorial na década que ora se inicia”, escreve Julio Ludemir no prólogo do livro.

Ainda no texto, Ludemir destaca também outro fator importante sobre as escritoras: “Chamou nossa atenção a escolaridade das mulheres que atenderam nossa convocação nos primeiros dias da pandemia que paralisou o mundo em 2020: nada menos que 38% delas tinham o título de mestre ou doutora e 40% já eram formadas”.

O ciclo de formação contou também com a participação de vinte catadoras ligadas às cooperativas de reciclagem do ABC paulista. Sob orientação de Eduardo Coelho, as oficinas partiram dos relatos de seus percursos biográficos para mapear os desejos, bem como enredos e técnicas de narrativas. Coelho ressalta em seu texto que “a leitura e a audição de trechos do Quarto de Despejo consistiram num recurso fundamental para que elas se sentissem autorizadas a produzir seus textos e contações de histórias. Por outro lado, o desenvolvimento de suas próprias narrativas foi levando as catadoras a se reconhecerem e se perceberem de outras formas, naquilo que elas caracterizaram, por fim, como um processo ‘terapêutico’. Em outras palavras, as oficinas se tornaram um meio de elas passarem suas vidas a limpo, atribuindo novos sentidos aos seus percursos biográficos, além de reconhecerem nesse processo uma possibilidade comovente de ensino e aprendizagem”.

O livro marca os dez anos de atuação da FLUP nas favelas cariocas, de onde surgiram nomes que ganharam destaque nacional, como Geovani Martins, cujo livro de estreia foi lançado em mais de 20 países; Ana Paula Lisboa, colunista do jornal O Globo e orientadora desta edição da FLUP Pensa, e a cineasta Yasmin Thayná .

Para celebrar o lançamento do livro, estão previstos três eventos virtuais, cada um em parceria com uma livraria independente: uma do Rio de Janeiro, outra de Salvador e de Porto Alegre.

Livro apresenta nova geração de escritoras negras brasileiras

Livro: Carolinas – a nova geração de escritoras negras brasileiras
Autor: Várias autoras
Organização: Julio Ludemir
Número de páginas: 548
Ano de publicação: 2021
Valor: R$ 60,00

Gostou de “Livro apresenta nova geração de escritoras negras brasileiras?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Confira mais em Caderno Cultural. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 2.645 outros assinantes