Calote de estados e municípios levam R$ 13,3 bilhões do Tesouro

O calote de estados e municípios levaram mais de 13 BILHÕES dos cofres do Tesouro Nacional no ano passado.

O dinheiro foi socorro do governo federal para cobrir calote – a maior parte com bancos – dos governos regionais.

O valor exato 13 BILHÕES 300 MILHÕES foi 60 POR CENTO maior do que o recurso utilizado pela União em 2019 para cobrir dívidas públicas.

Apenas cinco estados consumiram mais de 90 por cento dos recursos – Rio de Janeiro, Minas, Goiás, Pernambuco e Maranhão.

Aliás, o calote do estado do Rio foi praticamente o mesmo valor despendido pelo Tesouro em 2019 – OITO BILHÕES 250 MILHÕES DE REAIS.

Naquele ano, o total do socorro aos estados foi de apenas 100 milhões a mais.

Minas deixou de pagar mais de TRÊS BILHÕES. Os demais estados ficaram devedores de 553 a 280 milhões.

Os dados foram divulgados pelo Tesouro Nacional na quinta-feira.

Esse dinheiro é como um seguro para empréstimos de governos estaduais e municipais.

As garantias da União servem para reduzir taxas de juros e obrigam o governo a assumir as dívidas em caso de inadimplência.

“Calote de estados e municípios levam R$ 13,3 bilhões do Tesouro” em parceria com Rádio2.

Gostou de “Calote de estados e municípios levam R$ 13,3 bilhões do Tesouro“?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também. Leia mais sobre Economia.

Calote de estados e municípios
Photo by Skitterphoto on Pexels.com