Ponto de Vacinação no Mauá Plaza Shopping

Os moradores de Mauá poderão também receber a vacinação contra a Covid-19 pelo sistema convencional e de drive-thru nesta quinta-feira (17), das 9h às 16h, em um novo ponto de vacinação, que será montado no Mauá Plaza Shopping. Podem receber o imunizante nesta data, as pessoas sem comorbidade de 55 a 57 anos, além de pessoas com comorbidades e deficiência permanente (BPC) de 18 a 59 anos; pessoas com deficiência permanente sem BPC acima de 18 anos e grávidas e puérperas com e sem comorbidades a partir de 18 anos.

Os postos com as vacinas estarão disponíveis na entrada localizada próxima ao mercado Assaí. A ação segue o calendário do Governo do Estado de São Paulo e da Prefeitura de Mauá e se repete também nos dias 22/6 para pessoas de 50 a 54 e 24/6, para pessoas de 45 a 49 anos.

Todos os moradores devem comparecer com o comprovante de residência, documento com foto e CPF. Além disso, é preciso que seja comprovada a comorbidade ou condição que viabilize a aplicação da vacina para o munícipe.

Para saber mais sobre as datas, grupos que têm direito a vacinação e todos os documentos necessários para receber o imunizante, acesse o site o da prefeitura: https://www.maua.sp.gov.br/vacinacao.aspx

Serviço:

Vacinação contra a Covid

Mauá Plaza Shopping

Endereço: Av. Antônia Rosa Fioravanti, 1000

Datas: 17, 22 e 24 de junho

Horário: 09h às 16h

Sobre o Mauá Plaza Shopping

Inaugurado há 19 anos, o Mauá Plaza Shopping é um empreendimento que possui uma área bruta locável de 50.000 m², consolidando seu modelo de negócio diferenciado, que busca atrair investimentos que reforçam o mix de produtos e serviços com marcas exclusivas e inéditas. Atualmente o shopping possui mais de 250 operações.

Mais informações: http://www.mauaplaza.com.br/

Mais Notícias do Grande ABC

Gostou “Ponto de Vacinação no Mauá Plaza Shopping”?

Foto (ilustrativa): Helber Aggio

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Trabalhadores da limpeza em Ribeirão Pires serão vacinados contra Covid

A Secretaria de Saúde de Ribeirão Pires vacina, a partir desta quinta-feira, dia 10, os trabalhadores de limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos. A imunização ocorrerá no Complexo Ayrton Senna (av. Valdírio Prisco, 193), das 8h às 16h, para pedestres e também em formato drive thru. A vacina ofertada será AstraZeneca/Fiocruz.

Conforme definido pela lei 14.026/2020 – limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos são constituídos pelas atividades e pela disponibilização e manutenção de infraestruturas e instalações operacionais de coleta, varrição manual e mecanizada, asseio e conservação urbana, transporte, transbordo, tratamento e destinação final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos domiciliares e dos resíduos de limpeza urbana.

Para receber a vacina, o trabalhador deverá comprovar atuação na área através de Declaração de Atividade emitida pela empresa localizada em Ribeirão Pires, CPF e documento que comprove atuação exercício da função: Carteira de Trabalho, Holerite, RPA (Registro de Pagamento Autônomo) ou MEI (Micro Empreendedor Individual), ISS (Imposto Sobre Serviço) ou CMC (Cadastro Municipal de Contribuintes)

Trabalhadores de cursos livres e profissionalizantes

Profissionais da Educação de cursos livres e profissionalizantes também serão vacinados contra a Covid 19. Basta ser maior de 18 anos e comprovar atuação na área por meio de um dos documentos: Carteira de Trabalho, Holerite, RPA (Registro de Pagamento Autônomo) ou MEI (Micro Empreendedor Individual), ISS (Imposto Sobre Serviço) ou CMC (Cadastro Municipal de Contribuintes), além de Declaração de Atividade emitida pela instituição localizada na cidade e CPF.

 Foto: Profissionais da limpeza urbana serão contemplados a partir de amanhã

Mais notícias do Grande ABC

Gostou “Trabalhadores da limpeza em Ribeirão Pires serão vacinados contra Covid”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Visite e conheça o nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Caminhoneiros serão vacinados contra Covid em Ribeirão Pires

Ribeirão Pires inicia amanhã, dia 9, a imunização dos motoristas de transporte rodoviário de cargas. Caminhoneiros serão vacinados contra Covid em Ribeirão Pires no formato drive thru, das 8h às 16h, no Complexo Ayrton Senna (Av. Prefeito Valdírio Prisco, 193).

Caminhoneiros residentes na cidade deverão apresentar: RG, CPF e comprovante de residência em seu nome. Já os que apenas trabalham em Ribeirão Pires e moram em outros municípios, além de RG e CPF, será necessário apresentar uma declaração de atividade emitida pelo RH, contendo nome, CNPJ, endereço da empresa, assinatura, carimbo e o cargo do trabalhador.

Conheça todos nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook, Buscador): https://jornalgrandeabc.com/inicio/nossas-redes-sociais/

Para ambos os casos, é necessário a comprovação de atuação na área, por meio de um dos seguintes documentos: Holerite, carteira de trabalho, RPA (Recibo de Pagamento Autônomo) ou MEI (Micro Empreendedor Individual), ISS (Imposto Sobre Serviço) ou CMC (Cadastro Municipal de Contribuintes).

A Secretaria de Saúde recomenda aos motoristas que não se dirijam de caminhão ao drive thru, devido ao pouco espaço para manobra do veículo. Para esta categoria, a vacina ofertada será a Astrazeneca/Fiocruz.

Mais notícias do Grande ABC

Gostou “Caminhoneiros serão vacinados contra Covid em Ribeirão Pires”?

Foto: Imunização será em formato Drive-Thru das 8h às 16h

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Visite e conheça o nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Vacina Convidecia é analisada pela Anvisa, para uso emergencial

Na terça-feira (18) a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu um pedido de autorização temporária para uso emergencial, em caráter experimental, da vacina contra a Covid-19 chamada Convidecia e será analisada. O pedido foi feito pela empresa Belcher Farmacêutica, representante do laboratório chinês CanSino Biologics no Brasil. A análise da documentação já foi iniciada.

Em março, antes da formalização do pedido, a Anvisa realizou duas reuniões com representantes do laboratório CanSino onde foram apresentados os procedimentos necessários e as informações que a empresa deveria fornecer para a análise. A Agência deve se manifestar em até sete dias úteis, caso todos os requisitos legais tenham sido cumpridos pela empresa solicitante.

O imunizante da CanSino é produzido a partir de um adenovírus humano não replicante e é oferecido em apenas uma dose. Os ensaios clínicos da vacina foram desenvolvidos no Paquistão, Rússia, Chile, Argentina e no México.

Fonte: Brasil 61

Gostou “Vacina Convidecia é analisada pela Anvisa, para uso emergencial”?

Foto: Reprodução Brasil61

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Santo André antecipa vacinação contra Covid-19 para novo grupo

Agendamento para este público está disponível; Santo André antecipa vacinação; será obrigatório apresentar comprovante de residência e relatório médico no dia da imunização

A imunização contra a Covid-19 em Santo André avançará mais uma etapa na segunda-feira (10), quando a Prefeitura dará início à vacinação em munícipes com comorbidades e deficiências. É necessário realizar agendamento pelo site psa.santoandre.br/vacinacovid.

O grupo que começa a ser imunizado na segunda-feira inclui munícipes com comorbidades de 55 a 59 anos, pessoas com deficiência de 55 a 59 anos que recebem BPC (Benefício de Prestação Continuada), moradores com síndrome de Down de 18 a 59 anos, pacientes transplantados em uso de imunossupressor com idade entre 18 e 59 anos, munícipes em tratamento de hemodiálise (terapia renal substitutiva) e gestantes e puérperas com comorbidades a partir de 18 anos.

“Santo André avança na vacinação contra a Covid-19 e antecipa públicos prioritários para seguir com a imunização da nossa gente, que já ultrapassa 23% de vacinados. Um esforço constante para garantir mais doses e chegar ao maior número de andreenses imunizados”, assegurou o prefeito Paulo Serra.

Públicos – Todos os munícipes deverão, obrigatoriamente, levar comprovante de residência e documento que comprove que se enquadra nos critérios de vacinação, como relatório médico, declaração de transplantado e cartão BPC. Cada grupo será imunizado em pontos de drive-thru específicos, que irão funcionar das 8h às 17h.

Os moradores com síndrome de Down de 18 a 59 anos e as pessoas com deficiência de 55 a 59 anos que recebem BPC serão vacinados na segunda-feira, no Paço Municipal. No mesmo dia, os transplantados de 18 a 59 anos que fazem uso de imunossupressor serão imunizados no estacionamento do Grand Plaza Shopping.

Pacientes de 18 a 59 anos que realizam hemodiálise serão vacinados na segunda-feira, no Estádio Bruno José Daniel.

Munícipes com comorbidades entre 55 e 59 anos serão vacinados entre terça (11) e sexta (14), nos drive-thrus da Craisa, Estádio Bruno Daniel, Atrium Shopping e Grand Plaza. As gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias) com comorbidades receberão a vacina na terça e na quarta (12), no Paço Municipal.

A relação completa de comorbidades incluídas como prioritárias para a vacinação está disponível no site da Prefeitura de Santo André.

A imunização nesta etapa da campanha será realizada com um lote de 16.595 doses da vacina Oxford/AstraZeneca, produzida pela Fiocruz, que chegou nesta sexta-feira (7) em Santo André.

Profissionais da educação – Santo André também recebeu nesta sexta um novo lote de 1.340 doses da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, para continuidade da imunização dos profissionais da educação básica com mais de 47 anos. O agendamento deve ser feito pelo site psa.santoandre.br/vacinacovid.

No ponto de vacinação é obrigatório apresentar documento de identidade e o comprovante da primeira dose. Pacientes que estejam passando por tratamento oncológico devem levar, além dos documentos pessoais, uma carta de liberação médica.

Pontos de vacinação – Santo André conta com cinco pontos de vacinação drive-thru: Paço Municipal (Praça IV Centenário, no Centro), Craisa (acesso pelo portão 5, na rua Varsóvia), Estádio Bruno Daniel (Rua 24 de Maio, na Vila América), estacionamento do Grand Plaza Shopping (Avenida Industrial, 600, com acesso pelo portão do Centro Empresarial) e estacionamento do Atrium Shopping (acesso pela avenida Alexandre de Gusmão, s/nº, no estacionamento do piso G2).

Para atender o público que não tem carro, há também a opção de se vacinar em nove unidades de saúde, estrategicamente localizadas: USF Dr. Moyses Fucs, Centro de Saúde Escola, USF Vila Guiomar, USF Jardim Alvorada, USF Cidade São Jorge, USF Vila Luzita, USF Parque Miami, USF Cipreste e USF Recreio da Borda do Campo. Também é necessário realizar agendamento, exceto aos finais de semana. Neste domingo (9), excepcionalmente, todas as unidades estarão fechadas.

Para esclarecer dúvidas e obter outras informações sobre o cadastramento, além do portal da Prefeitura de Santo André, há também o telefone 0800-4848004.

Solidariedade – O Fundo Social de Solidariedade, presidido voluntariamente pela primeira-dama Ana Carolina Barreto Serra, está recebendo doações. Quem for se vacinar pode levar 1 kg de alimento não perecível para doar nos drive-thrus. Os itens irão para o Banco de Alimentos, que está entregando os itens para as famílias em situação de vulnerabilidade.

| Texto: Caroline Terzi e Tiago Oliveira
| Fotos: Alex Cavanha e Helber Aggio

Gostou da nossa matéria “Santo André antecipa vacinação contra Covid-19 para novo grupo“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Santo André atinge marca de 25% dos adultos vacinados contra a Covid-19

Com um dos maiores índices de vacinação em âmbito nacional e estadual, Santo André já conta com 25% dos adultos vacinados contra a Covid-19. A Prefeitura vacinou 140.778 pessoas, de um total de 548.610 munícipes com mais de 18 anos.

“Cuidar da nossa gente é uma missão que assumimos com muita responsabilidade. Agora chegamos à importante marca de 25% dos andreenses adultos vacinados contra a Covid-19, fruto de muito planejamento e gestão na estruturação da Saúde. Continuamos ampliando a cobertura vacinal e antecipando os públicos a serem imunizados”, enfatizou o prefeito Paulo Serra.

A imunização contra a Covid-19 está sendo realizada há cerca de três meses e já beneficiou profissionais da saúde, idosos com mais de 60 anos em instituições de longa permanência, pessoas com deficiência acima de 18 anos em residência inclusiva, indígenas, quilombolas, idosos com mais de 63 anos, profissionais da segurança e profissionais da educação básica com mais de 47 anos.

Dando continuidade às ações de imunização, neste domingo (2) teve início a vacinação de mais uma faixa etária, de munícipes entre 60 e 62 anos. Para ser vacinado é necessário realizar agendamento no site psa.santoandre.br/vacinacovid. A partir do cadastro são indicados local, data e horário disponíveis. Os imunizantes para este público fazem parte de um lote de 28 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford, produzida pela Fiocruz, que chegou a Santo André neste sábado (1º).

Histórico – A vacinação em Santo André teve início em 19 de janeiro com a chegada do primeiro lote da Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan. Inicialmente a imunização foi destinada a profissionais de saúde que estavam na linha de frente de combate à Covid-19 nos hospitais de campanha, Centro Hospitalar Municipal (CHM), Hospital da Mulher, nas seis Unidades de Pronto Atendimento, além dos profissionais do Samu. As vacinas também foram distribuídas para o Hospital Estadual Mário Covas e para os hospitais privados do município.

Para garantir que o processo de vacinação fosse realizado de forma mais rápida e segura, a Prefeitura viabilizou cinco estruturas de drive-thru e um sistema de agendamento, para evitar aglomerações.

As estruturas foram montadas no Paço Municipal (Praça IV Centenário, no Centro), na Craisa (acesso pelo portão 5, na rua Varsóvia), no Estádio Bruno Daniel (Rua 24 de Maio, na Vila América), no estacionamento do Grand Plaza Shopping (Avenida Industrial, 600, com acesso pelo portão do Centro Empresarial) e no estacionamento do Atrium Shopping (acesso pela avenida Alexandre de Gusmão, s/nº, no estacionamento do piso G2). O horário de atendimento é das 8h às 17h.

Além dos drives, a Prefeitura também disponibilizou a vacinação em nove unidades de saúde estrategicamente escolhidas, para atender o público que não tem carro. A imunização nestes locais é feita por meio de agendamento durante a semana, mas no final de semana não é necessário agendar.

No caso de munícipes acamados, a vacina é aplicada em domicílio, com base no cadastro que cada paciente tem nas unidades de saúde.

Mais vacinas – A imunização contra a Covid-19 é realizada segundo a disponibilidade das remessas de vacinas do Ministério da Saúde. À medida em que o Governo Federal viabiliza mais doses, novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação são divulgadas.

Nos pontos de vacinação é obrigatório apresentar documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Em casos de pacientes que estejam passando por tratamento oncológico, além dos documentos pessoais é necessário apresentar uma carta de liberação médica.

Solidariedade – Os drive-thrus de vacinação da cidade estão recebendo 1 kg de alimento não perecível como doação. A contribuição não é obrigatória, mas pode fazer diferença na vida de andreenses que passam por necessidade neste momento de crise.

A iniciativa é do Fundo Social de Solidariedade, presidido voluntariamente pela primeira-dama Ana Carolina Barreto Serra. Os alimentos irão para o Banco de Alimentos, que está entregando os kits para as famílias de maior vulnerabilidade social da cidade.

| Texto: Guilherme Menezes
| Fotos: Alex Cavanha/PSA

Gostou da nossa matéria “Santo André atinge marca de 25% dos adultos vacinados contra a Covid-19“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Felicidade é onde o meu cachorro está!

Pedro Döhnert, gerente geral do Doral Guarujá, é autor de “Felicidade é onde o meu cachorro está!”.

Não há como negar que os cachorros nos cativam e se tornam um dos nossos melhores amigos. Essa aliança começou há milhares de anos e, hoje, compartilhamos histórias com os pets que complementam cada aspecto de nossas vidas. Eles lutam ao nosso lado, nos protegem, fazem companhia e, em tempos de home office, até mesmo trabalham com a gente.

Tratados como membros da família, ganharam espaço nas casas dos brasileiros e se adaptam às selvas de pedras. De acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2019, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 46,1% das residências contam com pelo menos um cachorro. 

Os animais domésticos são constantemente paparicados pelos seus donos. Segundo a Euromonitor International, o Brasil chegou ao ranking do segundo maior mercado de produtos pet, com 6,4% de participação global, pela primeira vez acima do Reino Unido (6,1%), perdendo somente para os Estados Unidos, que têm 50% do mercado.

Os dogs são sinônimo de amizade, lealdade e companheirismo. Durante a pandemia da covid-19, os sentimentos de solidão e isolamento ficaram mais aflorados e, por isso, o número de adoção de pets cresceu. A União Internacional Protetora dos Animais (UIPA) registrou aumento de 400% na procura por cães e gatos neste período. 

E na hotelaria o cenário não foi diferente. As buscas no Google por hotéis com serviços pet friendly cresceram 300% para viagens de março a setembro de 2020. Em pesquisa realizada pela Hoteis.com, foi revelado que 82% dos brasileiros participantes do estudo pretendem viajar com seus animais. O levantamento ainda apresentou que 67% dos entrevistados já levaram seu companheiro de estimação em uma viagem. Em geral, as praias (57%) foram as vencedoras para o turismo pet, seguidas pelas cidades pequenas (53%) e destinos urbanos (52%). 

Hoje, existe uma vasta opção de serviços pet friendly ou dog friendly (estabelecimentos que aceitam apenas cachorros). Cresceram as estratégias de hotéis, restaurantes e espaços para atrair esse perfil de consumidor. 

E para você se dar bem em uma hospedagem com seu amigo de pelos, uma dica  é pesquisar hotéis com selo da Universidade Pet Friendly, criado para ensinar e estruturar os locais para receber da melhor maneira os animais. Outra forma de se sentir confiante na viagem é consultar posts em blogs especializados, matérias em veículos de comunicação confiáveis e publicações de influencers pet nas redes sociais. Certamente, eles trazem as melhores opções! 

Aconselho também que, antes de viajar, você observe a estrutura do hotel, quais as suas regras, se aceitam todos os tipos de raças e tamanhos, o que oferece como kits, quais os espaços dedicados aos pets, se há espaço para ele brincar e, principalmente, se é um ambiente seguro. Analise as restrições da região onde irá se hospedar, ou seja, veja se o estabelecimento fica em um local com atrações para o pet; caso fique em uma área litorânea, verifique se na praia é permitido caminhar com animais; e planeje passeios com experiências únicas direcionadas, como trilhas, cachoeiras e tours de barcos, entre outros.

Mas muita atenção! Veterinários aconselham que antes de levar o seu pet para viajar, repare se a sua carteirinha de vacinação está em dia e se ele está em perfeitas condições de saúde, procure uma clínica veterinária e faça um check-up. 

Por fim, não importa onde vivemos, esses nossos companheiros aperfeiçoaram a arte da amizade sem nem precisar dizer uma única palavra. 

Felicidade é onde o meu cachorro está. Foto de Kat Jayne no Pexels

Gostou da nossa matéria “Felicidade é onde o meu cachorro está!“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Ponto de vacinação drive-thru contra covid no Atrium Shopping

Santo André passa a contar no próximo sábado (24) com um novo ponto de vacinação contra a Covid-19 em formato drive-thru, no Atrium Shopping, na Vila Homero Thon. Este será o quinto local da cidade a receber estrutura para que os munícipes possam ser imunizados sem precisar sair do carro.

“Mais um drive-thru aberto para otimizar a vacinação em Santo André. Continuamos buscando por mais doses, ampliando e antecipando a vacinação dos públicos prioritários para garantir proteção e cuidado com a nossa gente. A estrutura de mais um local de vacinação, desta vez no Atrium Shopping, nos garante manter com agilidade e eficiência a imunização contra a Covid-19”, afirmou o prefeito Paulo Serra.

Assim como nos outros drive-thrus, é necessário realizar agendamento no site psa.santoandre.br/vacinacovid. A vacinação no Atrium terá início com aplicação de primeira dose em munícipes com 64 anos e profissionais da educação básica com idade superior a 47 anos. 

O Atrium Shopping fica na rua Giovanni Battista Pirelli, 155. O acesso ao drive se dá pela avenida Alexandre de Gusmão, s/nº, no estacionamento do piso G2. Nos dias 24 e 25 de abril, o funcionamento terá início as 8h com horário estendido até as 19h.

“Este é um momento de pensar no coletivo e ajudar no que estiver ao nosso alcance para que a vacinação ocorra de forma organizada e no menor tempo possível. Por isso, ser um dos pontos de vacinação da cidade é uma satisfação para nós”, afirmou a gerente geral do Atrium Shopping, Vanessa Nery.

Os outro quatro drive-thrus da cidade ficam no Paço Municipal (Praça IV Centenário, no Centro), Craisa (acesso no portão 5 pela rua Varsóvia, em Santa Teresinha), Estádio Bruno Daniel (localizado na rua 24 de Maio, na Vila América) e Grand Plaza Shopping (Avenida Industrial, 600, com acesso pelo portão do Centro Empresarial). Todos funcionarão das 8h às 19h até 25 de abril e das 8h às 17h após esta data.

64 anos – A vacinação contra a Covid-19 para munícipes com 64 anos terá início nesta quinta-feira (22) em Santo André. O munícipe deve acessar o site psa.santoandre.br/vacinacovid e verificar data, horário e local disponíveis para fazer o agendamento.

Além dos drive-thrus, o morador tem a opção de agendar a vacinação em uma das nove unidades de saúde da cidade que estão realizando imunização contra o coronavírus: USF Dr. Moyses Fucs, Centro de Saúde Escola, USF Vila Guiomar, USF Jardim Alvorada, USF Cidade São Jorge, USF Vila Luzita, USF Parque Miami, USF Cipreste e USF Recreio da Borda do Campo. Aos finais de semana não é preciso fazer agendamento para ser vacinado nestes locais.

No ponto de vacinação, é obrigatório apresentar documento de identidade e comprovante de residência. Pacientes que estejam passando por tratamento oncológico devem levar, além dos documentos pessoais, uma carta de liberação médica.

No caso de munícipes acamados, a vacina é aplicada em domicílio, com base no cadastro que cada paciente tem nas unidades de saúde. Para esclarecer dúvidas e obter outras informações sobre o cadastramento, além do portal da Prefeitura de Santo André, há também o telefone 0800-4848004.

Solidariedade – O Fundo Social de Solidariedade, presidido voluntariamente pela primeira-dama, Ana Carolina Barreto Serra, está recebendo doações. Quem for se vacinar pode levar 1 kg de alimento não perecível para doar nos drive-thrus. Os itens irão para o Banco de Alimentos, que por sua vez entregará para as famílias de maior vulnerabilidade.

Com informações da Prefeitura de Santo André.

Atrium Shopping – Foto: Helber Aggio/PSA

Gostou da nossa matéria “Ponto de vacinação drive-thru contra covid no Atrium Shopping“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Santo André amplia horário dos pontos de vacinação drive-thru

A Prefeitura de Santo André amplia o horário de funcionamento de todos os pontos de vacinação drive-thru da cidade. Os quatro locais, que normalmente realizam imunização das 8h às 17h, passarão a funcionar das 8h às 19h até o dia 25 de abril.

A medida entra em vigor na próxima quinta-feira (22) nos drive-thrus do Paço Municipal, Craisa e Grand Plaza Shopping. No Estádio Bruno José Daniel o novo horário começou a funcionar nesta segunda-feira (19).

“Ampliamos o horário de atendimento até as 19h nos drives da cidade. Só hoje, no Bruno Daniel, foram vacinadas cerca de 1.200 pessoas. Já ultrapassamos 115 mil andreenses imunizados, cerca de 15% da população. E à medida que chegarem mais doses, seguiremos antecipando e ampliando a vacinação”, afirmou o prefeito Paulo Serra, que acompanhou nesta segunda-feira a imunização de idosos com mais de 65 anos no Estádio Bruno José Daniel.

Somente nesta segunda foram vacinadas 3.723 pessoas na cidade, sendo 1.176 no Estádio Bruno Daniel, 1.109 no Paço Municipal, 727 no Grand Plaza e 711 na Craisa.

Para receber a imunização, o munícipe precisa realizar agendamento no site psa.santoandre.br/vacinacovid. A partir do cadastro são indicados local, data e horário para a vacinação.

No ponto de vacinação é necessário apresentar documento de identidade e comprovante de residência. Pacientes que estejam passando por tratamento oncológico devem levar, além dos documentos pessoais, uma carta de liberação médica.

Os quatro pontos de vacinação drive-thru estão localizados nos seguintes endereços: Craisa (acesso no portão 5 pela rua Varsóvia, em Santa Teresinha), Estádio Bruno Daniel (localizado na rua 24 de Maio, na Vila América), estacionamento do Paço Municipal (Praça IV Centenário – Centro) e estacionamento do Grand Plaza Shopping (Avenida Industrial, 600, com acesso pelo portão do Centro Empresarial).

Segundo a Secretaria de Saúde, mesmo após a vacinação é necessário manter os protocolos sanitários com a higienização das mãos, distanciamento social e utilização de máscara. Para esclarecer dúvidas e obter outras informações sobre o cadastramento, além do portal da Prefeitura de Santo André, há também o telefone 0800-4848004.

Solidariedade – O Fundo Social de Solidariedade, presidido voluntariamente pela primeira-dama Ana Carolina Barreto Serra, está recebendo doações. Quem for se vacinar pode levar 1 kg de alimento não perecível para doar nos drive-thrus. Os alimentos irão para o Banco de Alimentos, que por sua vez entregará para as famílias de maior vulnerabilidade social da cidade.

Com informações da Prefeitura de Santo André

Gostou da nossa matéria “Santo André amplia horário dos pontos de vacinação drive-thru“?

Fotos: Helber Aggio/PSA

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Grande ABC: 500 mil doses de vacinas contra Covid-19

O Grande ABC já aplicou mais de 500 mil doses de vacinas contra Covid-19, conforme dados divulgados pelas prefeituras por meio das secretarias municipais de Saúde.

Até esta quinta-feira (15/4), 346.914 pessoas receberam a primeira dose da vacina. A segunda dose do imunizante já foi aplicada em 162.454 pessoas, totalizando 509.368 doses aplicadas na região.

As sete cidades do Grande ABC iniciaram a imunização contra o novo coronavírus em 19 de janeiro, data em que a região recebeu as primeiras doses da Coronavac, vacina desenvolvida conjuntamente pelo Instituto Butantan e pelo laboratório Sinovac. Ainda em janeiro, no dia 26, as sete cidades começaram a receber doses da vacina Covishield, desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório britânico Astrazeneca.

O cronograma de vacinação foi definido pelos prefeitos da região, que se reuniram em assembleia extraordinária do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, conforme os grupos prioritários da Saúde e demais indicados pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI).

A vacinação em cada um dos municípios do Grande ABC está ocorrendo conforme o número de doses recebido individualmente pelas prefeituras, que realizam a imunização de acordo com suas particularidades e também fazem o controle em relação à aplicação da segunda dose.

O presidente do Consórcio ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra, afirmou que a adesão dos moradores pela vacinação tem feito a diferença e destacou os esforços dos sete municípios para disponibilizar mais doses para os moradores da região.

“Queríamos proteger toda nossa população, mas a quantidade de doses disponíveis ainda é insuficiente. De acordo com a quantidade de doses que já recebemos, estamos fazendo uma vacinação rápida e eficiente. Também estamos trabalhando incansavelmente para avançar nas negociações para ampliar a vacinação no Grande ABC”, afirmou Paulo Serra.

Gostou da nossa matéria “Grande ABC: 500 mil doses de vacinas contra Covid-19“?

Foto: Alex Cavanha/PSA

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Vacinação contra COVID-19 para idosos a partir de 60 anos em SP

Todos os idosos do Estado já tem início da imunização definido; mais 2,24 milhões de pessoas passam a integrar os públicos da campanha de vacinação contra covid-19

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (14) a ampliação da campanha de vacinação contra COVID-19, que agora vai alcançar integralmente todos os idosos do Estadão de São Paulo, com o cronograma definido para pessoas na faixa etária de 60 a 64 anos.

“A vacinação dependerá da entrega da vacina Astrazeneca da Fiocruz. A Fiocruz informou o Governo do Estado de SP, os governadores e o Ministério da Saúde sobre a entrega da vacina. Essas pessoas nessas faixas etárias serão vacinadas majoritariamente com a vacina da Fiocruz, mas também com a vacina do Butantan”, afirmou o Governador.

O novo grupo totaliza 2,24 milhões de pessoas, incluindo 840 mil com 63 e 64 anos, que poderão receber a primeira dose a partir do dia 29 de abril. As demais 1,4 milhão de pessoas têm 60, 61 e 62 anos, com cronograma a partir de 6 de maio.

“Todas as pessoas que já completaram seu esquema vacinal, com duas doses, dentro do prazo de 21 a 28 dias, receberam a vacina do Butantan”, disse a coordenadora do Plano Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula.

Desde segunda-feira (12), doses estão sendo aplicadas nos idosos com 67 anos. A partir da próxima quarta-feira (21), será a vez dos que têm 65 e 66 anos, totalizando mais 760 mil pessoas. Também em abril, o cronograma passou a incluir os idosos de 68 anos, profissionais da ativa das forças de Segurança e trabalhadores da Educação de escolas públicas e privadas a partir de 47 anos.

O Vacinômetro do Estado de São Paulo marcou, às 12h55 de hoje, 8.262.320 doses aplicadas, somando 5.787.906 de primeira dose e 2.474.414 da segunda, número que equivale ao total de pessoas que já completaram o esquema vacinal, incluindo os mais de 167,8 mil trabalhadores da Educação e 149,8 mil de Segurança que receberam doses até ontem (13).

Todas as pessoas que integram os públicos da campanha podem acessar o site Vacina Já ( vacinaja.sp.gov.br ) para confirmar o pré-cadastro. O preenchimento do formulário leva de um a três minutos e economiza até 90% do tempo de atendimento nos postos de vacinação. O pré-cadastro não é obrigatório, mas facilita o trabalho dos profissionais da saúde e beneficia a população atendida.

Gostou da nossa matéria “Vacinação contra COVID-19 para idosos a partir de 60 anos em SP”?

Foto: Divulgação

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia notícias.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Terceiro Dia D de vacinação em Diadema contra a Covid-19

As 20 UBS estarão abertas das 8h às 16h para atender os idosos de 68 anos ou mais e também os trabalhadores da Educação que já receberam o QRCode de confirmação do cadastro. Confira sobre o terceiro Dia D de vacinação em Diadema

Neste sábado (10/4), a Prefeitura de Diadema, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), promove o terceiro Dia D de vacinação contra a Covid-19. O intuito é aplicar as segundas doses da Coronavac em idosos que possuem entre 75 e 76 anos (e que tomaram as doses no primeiro Dia D realizado em 13/03), e também em idosos acima de 68 anos que ainda precisam completar o esquema vacinal, seja tomando a primeira dose ou, a segunda dose, respeitando a data de retorno anotado no cartão de vacina.

A vacinação vai acontecer simultaneamente, das 8h às 16h, nas 20 Unidades Básicas de Saúde e não será necessário realizar cadastro ou agendamento. Para tomar a vacina o idoso deverá apresentar um documento pessoal com foto e comprovante de endereço.

Neste sábado (10), às 8h30, o Prefeito José de Filippi Júnior, acompanha a vacinação na UBS Casa Grande, localizada na Rua Mem de Sá, 280.

Para garantir a segurança dos profissionais da saúde e do próprio munícipe, a recomendação é que o idoso siga os protocolos sanitárias como uso de máscara e vá acompanhado de, no máximo, um acompanhante para evitar aglomerações.

Também nesse sábado (10), as equipes de Estratégia Saúde da Família farão busca ativa nos domicílios para vacinar aqueles munícipes que já deveriam ter sido vacinados e, por algum tipo de limitação de saúde ou dificuldade de locomoção, ainda não conseguiram ser imunizados.Para essa ação a Secretaria de Saúde vai receber apoio de outras Secretarias, que cederam veículos e motoristas para apoiar a campanha de imunização, assim como vouchers doadas pela empresa de mobilidade urbana 99 (CONFIRA AQUI https://consorcioabc.sp.gov.br/noticia/4780/99-doa-cinco-mil-corridas-ao-consorcio-abc-para-campanha-de-vacinacao-nas-sete-cidades)  

Antecipação da vacinação nos profissionais da Educação

Outra boa notícia é que a SMS decidiu antecipar para esse sábado (10), o início da imunização dos trabalhadores da Educaçãocom idade a partir de 47 anos que atuem em escolas da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, tanto das redes estadual, federal, municipal e privada do município.

Poderão ser imunizados profissionais que atuem nas escolas com funções como auxiliares de serviços gerais, cuidador ou intérprete de libras, diretor de escola, faxineira, inspetor de alunos, merendeira, assistente de alfabetização (monitor), professor coordenador pedagógico, professor de Educação Básica (Ensino Fundamental – anos iniciais e anos finais), professor de Educação Básica (Ensino Médio), professor de Educação Básica (Educação infantil), secretário de escola, supervisor de ensino, vice-diretor de escola.

Para esse público é necessário fazer um cadastro prévio que passará por análise e, se validado, o profissional receberá em seu e-mail o comprovante Vacina Já Educação.(SAIBA MAIS SOBRE O CADASTRO AQUIhttp://www.diadema.sp.gov.br/covid/26461-profissionais-da-educacao-que-atuem-em-diadema-ja-podem-se-cadastrar-para-receber-vacina-contra-a-covid-19?highlight=WyJlZHVjYWNhbyIsIidlZHVjYVx1MDBlN1x1MDBlM28iXQ==).No momento da vacinação, o profissional deverá apresentar o Comprovante Vacina Já Educação, documento de identificação com foto e CPF para conferência dos dados pelo profissional de saúde. Caso o usuário não apresente o Comprovante Vacina Já Educação ou o seu número de CPF não conste no Comprovante apresentado, não poderá ser imunizado.

Trabalhadores da saúde

Desde o dia 5 de abril, Diadema está vacinando os Trabalhadores de Saúde com a primeira dose de forma descentralizada nas 20 Unidades Básicas de Saúde (SAIBA MAIS AQUI http://www.diadema.sp.gov.br/covid/26453-diadema-amplia-vacinacao-dos-trabalhadores-da-saude) e não mais só no Quarteirão da Saúde (as 2ª doses da vacinação dos trabalhadores de saúde, cuja D1 foi realizada no Quarteirão da Saúde, serão realizadas pela Vigilância à Saúde no mesmo local, conforme calendário já previsto. Somente as novas doses serão realizadas pelas UBS).

É importante lembrar que, neste momento, apenas os trabalhadores que estejam na ativa e que estejam atuando em serviços de saúde (humana) deverão ser vacinados; os veterinários de clínicas animais e/ou pet shop deverão aguardar novas orientações. A mesma regra vale para os educadores físicos que atuam em outros serviços que não seja equipamento de saúde, como academias. 

Ressaltamos que os acadêmicos da área da saúde serão vacinados a partir do momento em que iniciarem suas atividades, e como elas estão suspensas neste momento em nosso município, as UBS deverão aguardar autorização para a vacinação deste público-alvo, sendo somente autorizada a realização de D2 para aqueles que já foram previamente vacinados, obedecendo-se o mesmo local em que foi realizada a D1.

Os demais trabalhadores de saúde, que atuem em serviço de saúde, deverão ser vacinados desde que apresentem documentação comprobatória da vinculação profissional e atuação no território de Diadema e/ou morador de Diadema.

Confira mais detalhes aqui: http://www.diadema.sp.gov.br/attachments/article/26453/Orienta%C3%A7%C3%B5es_descentraliza%C3%A7%C3%A3o_vacina_trabalhadores_de_sa%C3%BAde_08_04.pdf

Balanço da Vacinação

Diadema aplicou até essa quinta-feira (9), 43.088 doses da vacina contra a Covid-19, sendo 33.156 primeiras doses e 9.932 segundas doses.

O município segue respeitando os critérios de priorização preconizados nos Planos Nacional e Estadual de Imunização e aguarda novas remessas de imunizantes para dar início à imunização dos demais públicos da campanha de vacinação.

Para acompanhar essas e outras informações oficiais sobre a campanha de vacinação, acesse: http://www.diadema.sp.gov.br/

Gostou de “Terceiro Dia D de vacinação em Diadema contra a Covid-19?

Foto: Divulgação

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Confira as notícias do Brasil. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Segunda dose será aplicada em idosos de 72 a 74 em Santo André

Imunização ocorre em quatro pontos drive-thru e em sete unidades de saúde, por meio de agendamento; Segunda dose será aplicada em idosos de 72 a 74

Santo André inicia nesta quinta-feira (8) a aplicação da segunda dose da vacina contra Covid-19 em idosos de 72 a 74 anos, em quatro pontos drive-thru e sete unidades de saúde. O agendamento deve ser feito pelo site psa.santoandre.br/vacinacovid.

“A aplicação da segunda dose para idosos de 72 a 74 anos conclui mais uma etapa de imunização. Um importante avanço para ampliarmos para novos públicos e avançarmos na proteção da nossa gente. Com a chegada das doses, vamos anunciando os próximos públicos a receberem as vacinas”, destacou o prefeito Paulo Serra.

Os imunizantes que serão aplicados fazem parte de novo lote de 18.680 doses da Coronavac, produzidas pelo Instituto Butantan, que chegarão a Santo André nesta quinta-feira.

O agendamento online é obrigatório para quem for utilizar o serviço em um dos quatro pontos de drive-thru da cidade ou comparecer durante a semana nas sete unidades de saúde disponíveis para vacinação – o sistema indica local, data e horário disponíveis. Aos finais de semana é possível comparecer às unidades de saúde sem agendar.

O sistema drive-thru do Paço Municipal, Craisa, Estádio Bruno Daniel e Grand Plaza Shopping, foi estruturado para atender apenas munícipes com carro. Quem quiser ir a pé precisa se descolar a uma das sete unidades de saúde estrategicamente selecionadas em todas as regiões da cidade.

As unidades que estão aplicando vacinas são: USF Dr. Moyses Fucs, Centro de Saúde Escola, USF Vila Guiomar, USF Jardim Alvorada, USF Cidade São Jorge, USF Vila Luzita e USF Parque Miami.

No ponto de vacinação é obrigatório apresentar documento de identidade e comprovante de residência. Para aplicação de segunda dose, é necessário apresentar o comprovante da primeira dose. Pacientes que estejam passando por tratamento oncológico devem levar, além dos documentos pessoais, uma carta de liberação médica.

Para esclarecer dúvidas e obter outras informações sobre o cadastramento, além do portal da Prefeitura de Santo André, há também o telefone 0800-4848004.

Solidariedade – Os drive-thrus de vacinação da cidade estão recebendo 1 kg de alimento não perecível como doação. A contribuição não é obrigatória, mas pode fazer diferença na vida de andreenses que passam por necessidade neste momento de crise.

A iniciativa é do Fundo Social de Solidariedade, presidido voluntariamente pela primeira-dama Ana Carolina Barreto Serra. As doações irão para o Banco de Alimentos, que fará a entrega para as famílias de maior vulnerabilidade social da cidade. Os itens serão doados para mais de 110 entidades cadastradas no município.

Com informações da Prefeitura de Santo André

Gostou de “Segunda dose será aplicada em idosos de 72 a 74 em Santo André?

Vacinação no Paço Municipal. Foto: Alex Cavanha/Prefeitura de Santo André

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Fique por dentro das notícias das cidades do Grande ABC. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Compra de vacinas pelo Estado e empresas é aprovado na ALESP

Texto sobre compra de vacinas pelo Estado de São Paulo e empresas privadas também regulamenta uso do soro anti-Covid e empréstimos públicos, e agora segue para sanção do Executivo

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovou, no início da tarde desta quarta-feira (7/4), o Projeto de Lei 108/2021, que autoriza a compra de vacinas contra a Covid-19 pelo governo estadual e o setor privado, desde que devidamente aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ou autoridades sanitárias estrangeiras.

De acordo com o texto substitutivo, a aquisição pelo Estado e pelo setor privado só poderá ser feita seguindo as leis federais e se não houver prejuízo aos demais entes da federação (União e Estados). O governo estadual também fica autorizado a abrir crédito adicional especial para a compra. Já o setor privado também poderá distribuir e aplicar as vacinas.

O projeto também possibilita a utilização do “soro anti-Covid”, produzido pelo Instituto Butantan. Pela regra, a administração deverá ser feita apenas em ambiente hospitalar, com os resultados registrados detalhadamente no prontuário do paciente, e pelo menos um hospital de referência no tratamento do vírus deverá ser destacado para sistematizar os resultados da aplicação.

Já a existência de registro no Cadastro Informativo dos Créditos não Quitados de Órgãos e Entidades Estaduais (Cadin Estadual) não poderá ser considerado um impeditivo para a concessão ou renegociação de linhas de crédito da Agência de Fomento do Estado de São Paulo (Desenvolve SP) e do Banco do Povo Paulista, desde que a inclusão tenha se dado a partir do dia 20 de março de 2020 e válida até 31 de dezembro de 2022.

O texto segue agora para sanção ou veto, total ou parcial, do governador João Doria. O presidente da Alesp, deputado Carlão Pignatari, afirmou estar satisfeito com a aprovação do projeto. “Agora vou designar um relator para até sexta enviar [o texto] para o Palácio dos Bandeirantes, para que possa ser sancionado ou não pelo governador”, disse, ressaltando a ajuda ao microempresário com a medida econômica também prevista no projeto.

Debate

A discussão do projeto foi iniciada na terça-feira (6/4) e retomada nesta quarta, pela manhã, em sessão virtual. O item de maior divergência entre os parlamentares foi a aprovação de compra pelo setor privado. O projeto original não previa essa possibilidade. Porém, o substitutivo foi aprovado nas comissões e levado para votação no Plenário.

A deputada Márcia Lia (PT) discordou da autorização de compra por parte da iniciativa privada, e pregou a importância da vacinação ser feita exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “Temos de vacinar toda população brasileira, mas temos que vacinar com dinheiro público todas as pessoas, independentemente de sua condição social. Todos tem que ter direito à vacina, se não teremos o camarote da vacina, pessoas ricas que têm condições de pagar por vacina. Vai ser o genocídio dos pobres, dos pretos, dos periféricos”, disse.

O deputado Dirceu Dalben (PL) exaltou o papel realizado pelo SUS, mas defendeu a compra de vacinas por empresas privadas. “Nenhum país no mundo tem a estrutura que o Sistema de Saúde do Brasil tem, mas precisamos da matéria-prima, precisamos nos esforçar para trazê-la. Se a iniciativa privada puder ajudar e comprar a vacina, ela vai desafogar o SUS, e independente de cor, classe social, a pessoa será vacinada”, afirmou.

Participaram da votação do item divergente 75 parlamentares, sendo 53 com voto sim (compra de vacinas pelo setor privado) e 21 pelo não, com uma abstenção. No seu voto sim, o deputado Vinicius Camarinha (PSB) defendeu a iniciativa. “Por mais vacinas, eu voto sim”, afirmou, durante a sessão virtual, acompanhado de outros parlamentares.

Já o deputado José Américo (PT) afirmou que “o camarote de vacinação, não resolverá coisa nenhuma, só criará privilégio para a família de alguns ricos”. O parlamentar ressaltou ainda que crê que “empresários sérios vão comprar vacinas e procurar ajudar, mas isso não vai significar uma imunização em massa”. “Temos de tomar cuidado nesse aspecto”, disse.

A deputada Marina Helou (Rede) foi outra parlamentar a discordar da possibilidade de vacinação por parte de empresas. “Cada vacina comprada pelo setor privado deixa de ir para alguém que precisaria no sistema de saúde, pela simples questão de demanda e oferta. Existem menos vacinas disponíveis no mundo que a demanda, é importante que a gente fortaleça o plano de vacinação pública.”

Até as 12h45 desta quarta-feira, segundo dados do governo do Estado de São Paulo, tinham sido aplicadas 7.025.214 doses de vacinas na população paulista. Ainda de acordo com os dados, o Estado registrava 2.554.841 casos da Covid-19, com 78.554 mortos. Em todo o Brasil, eram 13.100.580 casos da doença, totalizando 336.947 óbitos.

Gostou de “Compra de vacinas pelo Estado e empresas é aprovado na ALESP?

Foto: Carol Jacob

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Fique por dentro das notícias nas cidades do Grande ABC. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Governo de SP faz parceria com WhatsApp para cadastro de vacinação

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (7) a abertura de pré-cadastro para vacinação contra a COVID-19 via WhatsApp. Inédita no Brasil, a iniciativa fará a integração entre o site Vacina Já e o canal oficial do Governo de São Paulo no aplicativo de mensagens, garantindo agilidade e praticidade nos futuros atendimentos nos postos de vacinação.


“Muito obrigado ao WhatsApp, exemplo de cooperação entre o setor privado e o Governo do Estado de São Paulo para ajudar a salvar vidas e a proteger as pessoas”, enfatizou Doria.

A parceria entre as Secretarias de Comunicação e da Saúde do Governo de São Paulo e o WhatsApp viabilizou o uso de um assistente virtual que oferecerá as informações necessárias para o pré-cadastro. Além disso, o chatbot oferece informações confiáveis sobre o programa de imunização estadual, incluindo o calendário de vacinação atualizado, dados sobre o Plano São Paulo e tira-dúvidas sobre o coronavírus.

Para acessar o serviço no WhatsApp, basta adicionar o número +55 11 95220-2923 à lista de contatos e enviar um “oi” ou clicar no link wa.me/5511952202923?text=oi .

“O uso do WhatsApp como canal de comunicação para o pré-cadastro da vacinação reforça o compromisso da empresa em conectar, de forma simples e rápida, seus usuários com fontes confiáveis e acessíveis de informação no combate à pandemia. A interface amigável e já conhecida do aplicativo trará mais fluidez para a aplicação das vacinas. Seguimos trabalhando para oferecer mais serviços e utilidade ao cidadão pelo canal do Estado de São Paulo no WhatsApp”, afirmou Dario Durigan, Head de Políticas Públicas do WhatsApp no Brasil.

O pré-cadastro permite uma economia de até 90% no atendimento de cada pessoa apta a se vacinar. O preenchimento do formulário não é obrigatório e não funciona como agendamento, mas contribui para evitar filas nos postos de vacinação. Até esta quarta, cerca de 4,9 milhões de pessoas já efetuaram o pré-cadastro no site vacinaja.sp.gov.br.

“É a tecnologia da comunicação sendo usada em benefício da saúde pública e da vida no Estado de São Paulo”, destacou Regiane de Paula, coordenadora do Centro de Controle de Doenças.

Sobre a tecnologia

O canal de comunicação do Governo de São Paulo no WhatsApp foi desenvolvido gratuitamente pela empresa Take Blip, provedora oficial de soluções para o WhatsApp Business. O projeto também conta com o apoio da Microsoft e da Prodesp, empresa de tecnologia do Estado.

A parceria faz parte das iniciativas do WhatsApp no combate ao coronavírus após a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarar emergência mundial de saúde pública em 2020. Desde então, o WhatsApp tem trabalhado para conectar as pessoas a fontes oficiais de informações sobre o coronavírus.

Mais de 100 chatbots de informações sobre a COVID-19 foram lançados com organizações de saúde em todo o mundo, como a própria OMS – com um canal em português -, além de parcerias com autoridades de saúde em mais de 45 países.

Gostou de “Governo de SP faz parceria com WhatsApp para cadastro de vacinação?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Times Olímpico e Paralímpico de refugiados: vídeo de apoio da ONU

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) lançou hoje um vídeo inédito nas redes sociais conclamando o mundo a apoiar os Times Olímpico e Paralímpico de Refugiados. No centro desta campanha global está “A Jornada” (“The Journey, no original em inglês) – um vídeo de pouco mais de 01 minuto que descreve de maneira dramática as extraordinárias histórias de atletas refugiados aspirantes aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos deste ano.

Divulgado no Dia Internacional do Esporte para Desenvolvimento e Paz (06 de abril), “A Jornada” dramatiza a história de uma pessoa refugiada forçada a deixar sua casa a pé para escapar de conflitos e perseguições. Deslocando-se por terra e por mar, ela termina por encontrar segurança, reestabelece sua vida e começa a correr em direção a um novo objetivo: uma medalha.

Criado com a colaboração de dois participantes do programa de bolsas para refugiados atletas do Comitê Olímpico Internacional (COI), o filme para redes sociais destaca o poder do esporte para trazer esperança e mudança na vida de todas as pessoas que foram forçadas a deixar seu país.

Atualmente, 60 atletas e para-atletas refugiados treinam com a esperança de competir nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020. O ACNUR está trabalhando com o Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Paralímpico Internacional (IPC, da sigla em inglês) para apoiar os atuais atletas refugiados que, apesar dos desafios do deslocamento forçado e da pandemia da COVID-19 – continuam a treinar para manter vivos os seus sonhos de competir em Tóquio.

Sendo a agência humanitária que lidera a resposta global de proteção às pessoas forçadas a deixar suas casas e comunidades devido a guerras e conflitos, o ACNUR sabe que o esporte é mais do que uma atividade de lazer: ele tem o poder de trazer esperança e ajudar as pessoas refugiadas a recuperar o controle sobre seu futuro.

Com mais de 80 milhões de pessoas forçadas a se deslocar em todo o mundo, o ACNUR trabalha junto com governos, o mundo esportivo, empresas, academia, sociedade civil e refugiados para construir um mundo melhor em que cada pessoa forçada a se deslocar – incluindo pessoas com deficiências – possam acessar e participar de atividades esportivas, em todos os níveis.

“A Jornada” foi criado para o ACNUR, em parceria com o COI e o IPC, pela premiada agência “Don’t Panic” e dirigido pelo coletivo de diretores Pantera por meio da produtora “Anonymous Content”.

“A história de ‘A Jornada’ é similar à minha e dos meus colegas atletas refugiados. Estou treinando duro na esperança de chegar a Tóquio. Eu quero ajudar as pessoas em todos os lugares a entender melhor a vida das pessoas refugiadas e o poder do esporte em mudar vidas. Espero que as pessoas apoiam os timos olímpicos e paralímpicos de refugiados”, diz Rose Nathike Lokonyen, que integrou a equipe olímpica de refugiados nas Olimpíadas do Rio (2016) e colaborou com o ACNUR na produção do filme. Ela é uma refugiada do Sudão do Sul e vive no Quênia.

“Estamos muito orgulhosos em apoiar os atletas refugiados treinando para os jogos olímpicos e paralímpicos. Apesar de todos os contratempos, estes atletas extraordinários e extraordinárias têm mantido vivo o sonho de representar milhões de pessoas refugiadas de todo o mundo. Junto com nossos parceiros COI e IPC, estamos dedicados a construir um mundo no qual todas as pessoas forçadas a fugir – inclusive aquelas com deficiências – possam acessar o direito a praticar esportes e jogar em todos os níveis”, afirma Dominique Hyde, Diretora de Relações Externas do ACNUR.

No mês em que a ONU Brasil promove o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável #3 para “assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades”, o ACNUR reforça o esporte como meio de convivência pacífica e harmoniosa entre crianças, jovens, adultos e idosos em suas comunidades, independentemente de suas nacionalidades.

Para assistir e reproduzir “A Jornada”, clique aqui

Com informações de ACNUR.

Gostou de “Times Olímpico e Paralímpico de refugiados: vídeo de apoio da ONU?

© ACNUR
Uma captura de tela de A Jornada, que visa aumentar a conscientização e o apoio às equipes de refugiados que competem nos Jogos Paraolímpicos e Olímpicos de Tóquio 2020.

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Santo André vacinará Profissionais de Segurança Pública dia 05

Expectativa da prefeitura de Santo André é que vacinará de 2 mil pessoas, entre profissionais de segurança pública, sejam imunizadas na cidade entre 5 e 12 de abril

Profissionais de Segurança Pública que atuam em Santo André começarão a ser vacinados nesta segunda-feira (5) contra a Covid-19. A expectativa é que cerca de 2 mil pessoas que integram este público sejam imunizadas entre os dias 5 e 12 de abril.

“Santo André avança e amplia, mais uma vez, a vacinação, estendendo agora a imunização para 2 mil profissionais de Segurança Pública que atuam na cidade. Mais um importante passo no combate à Covid-19. Continuaremos buscando mais doses da vacina para proteger cada vez mais a nossa gente”, afirmou o prefeito Paulo Serra.

A imunização abrange guardas civis municipais, policiais civis, militares e técnico-científicos, agentes penitenciários, bombeiros e policiais federais. A aplicação das doses será realizada na sede do CPA/M-6 (Comando de Policiamento de Área Metropolitana Seis), na Vila Guiomar.

A vacinação conta com o apoio da Secretaria de Saúde de Santo André, que participará cedendo profissionais de enfermagem para aplicação das doses, além do fornecimento de materiais e alguns insumos.

As doses são exclusivas para os profissionais que estão na ativa das instituições, com exceção daqueles que não atendem aos critérios médicos estabelecidos pelas autoridades de saúde (gestantes, lactantes ou ter sido diagnosticado com Covid-19 a 30 dias ou menos).

“O início da vacinação dos valorosos profissionais de segurança é algo a se comemorar. Afinal, eles estão constantemente nas ruas se expondo para nos proteger”, afirmou o secretário de Segurança Cidadã, Edson Sardano.

Cada local de trabalho será responsável pela logística da vacinação, incluindo a convocação dos profissionais e direcionamento ao ponto de imunização.

Com informações da Prefeitura de Santo André.

Gostou de “Santo André vacinará Profissionais de Segurança Pública dia 05?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Vacina Contra a Fome: Campanha é lançada pelo Governo de SP

Nesta quarta-feira (31/03) o Governador João Doria lançou a campanha “Vacina Contra a Fome”. Desenvolvida pela Secretaria de Desenvolvimento Social com participação da Secretaria de Comunicação, a ação convida cada pessoa apta a se vacinar contra a COVID-19 a doar um quilo de alimento não perecível nos municípios participantes.


O objetivo da campanha é beneficiar famílias carentes e com déficit nutricional durante o enfrentamento da pandemia do coronavírus.

“Esse programa incentiva as pessoas que vão se vacinar a doar um quilo de alimento não perecível, preferencialmente arroz, feijão, macarrão e também leite em pó”, disse o Governador.

“A participação daqueles que estão sendo vacinados é absolutamente espontânea. Doa quem pode e quem quer, mas temos nessa doação um gesto de grandeza e solidariedade para quem mais precisa”, finalizou Doria.

Até agora, 389 Prefeituras do interior, litoral e Grande São Paulo já aderiram à campanha, mas a meta do Governo do Estado é obter a adesão de todos os 645 municípios.

As Prefeituras podem entrar para a campanha no site. Além do termo de adesão, a página também oferece kits de divulgação para download e uso livre pelas administrações municipais para estimular a adesão popular às doações.

É recomendado que os municípios participantes instalem pontos de arrecadação nos postos de vacinação contra a COVID-19, que já chegou a quase 6 milhões de doses aplicadas em São Paulo. A distribuição dos mantimentos será feita pelas próprias Prefeituras a famílias carentes de cada cidade.

“Em um momento tão crítico da pandemia, queremos incentivar a sociedade a contribuir com nossas ações de combate à fome, garantindo a segurança alimentar das muitas famílias em situação de vulnerabilidade”, disse a Secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Célia Parnes.

Com a divulgação da campanha nos municípios e a instalação dos espaços de arrecadação nos postos de vacinação, as doações podem começar a partir do dia 5 de abril. O vídeo da campanha “Vacina Contra a Fome” pode ser acessado no site http://www.youtube.com/watch?v=8bZjO01Qzu0 .

Gostou de “Vacina Contra a Fome: Campanha é lançada pelo Governo de SP?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.064 outros assinantes


Santo André vacina 5.816 pessoas no primeiro dia de imunização

Nesta segunda-feira (29/03) a Prefeitura de Santo André iniciou a vacinação contra a Covid-19 em mais uma faixa etária da população. Logo no primeiro dia, 5.816 munícipes de 69 a 71 anos de idade receberam a primeira dose da Coronavac.

A imunização para este público segue até quinta-feira (07/04), nos drive-thrus do Paço Municipal, da Craisa, do Estádio Bruno Daniel, do Grand Plaza Shopping e em sete unidades de saúde da cidade.

“Santo André está mobilizada para vacinar o maior número de pessoas, com eficiência e segurança. Hoje avançamos em mais uma etapa da vacinação, imunizando idosos de 69 a 71 anos. Vamos continuar com todos os esforços para reunir mais doses e ampliarmos a imunização da nossa gente”, disse o prefeito Paulo Serra, que visitou o ponto de vacinação do Paço Municipal nesta segunda-feira.

Para receber a vacina nos drives e nas unidades de saúde, é necessário realizar agendamento no site .

A partir do cadastro é indicado local, data e horário para a vacinação.

O casal Dorival e Maria Helena, de 72 e 71 anos, respectivamente, compareceu ao drive-thru do Grand Plaza Shopping para receber a imunização. “Estávamos muito ansiosos por este momento. É uma conquista dupla para nossa família”, comemorou Dorival, que também parabenizou a organização e estrutura para aplicação dos imunizantes.

As unidades que estão aplicando vacinas são:

  • USF Dr. Moyses Fucs
  • Centro de Saúde Escola
  • USF Vila Guiomar
  • USF Jardim Alvorada
  • USF Cidade São Jorge
  • USF Vila Luzita
  • USF Parque Miami.

Nas unidades é obrigatório apresentar:

  • documento de identidade
  • CPF
  • comprovante de residência.

Em casos de pacientes que estejam passando por tratamento oncológico, além dos documentos pessoais é necessário apresentar uma carta de liberação médica.

Para esclarecer dúvidas e obter outras informações sobre o cadastramento, além do portal da Prefeitura de Santo André, há também o telefone 0800-4848004. Até o momento, 80.074 pessoas foram vacinadas na cidade.

Solidariedade – Os drive-thrus de vacinação da cidade estão recebendo 1 kg de alimento não perecível como doação. A contribuição não é obrigatória, mas pode fazer diferença na vida de andreenses que passam por necessidade neste momento de crise.

Dona Tereza Lago, de 71 anos, fez questão de contribuir com a doação de alimentos não perecíveis. “Muita gente precisando destas doações. Me sinto muito grata por fazer parte desta ação”, comentou emocionada, ao lado da filha, que a levou para receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

A iniciativa é do Fundo Social de Solidariedade, presidido voluntariamente pela primeira-dama Ana Carolina Barreto Serra. Os alimentos irão para o Banco de Alimentos, que fará a entrega para as famílias de maior vulnerabilidade social da cidade.

Gostou de “Santo André vacina 5.816 pessoas no primeiro dia de imunização?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Ribeirão Pires alcança 10.000 vacinados contra a Covid-19

Na manhã de terça (23/03), Ribeirão Pires conseguiu a marca de 10 mil pessoas que tomaram a primeira dose de vacinados contra a Covid-19, o que corresponde à 8,06% da população, média proporcional superior à imunização do Estado de São Paulo (7,71%) e Nacional (5,83%). 

Na região do ABC Paulista, a Estância Turística é a terceira que mais vacina, perdendo apenas para São Caetano (15,18%) e Santo André (9,54%). Depois de Ribeirão, a lista segue com São Bernardo do Campo (8,04%), Mauá (5,24%), Diadema (4,90%) e Rio Grande da Serra (4,47%).  

Teresa Castilho, de 71 anos, foi a 10.000ª  pessoa a ser imunizada. “Estou muito feliz  devido a importância dessa vacina. Que possamos manter todos os cuidados e ficar em casa”, comentou, sem esconder a alegria transparecida através de seu olhar.

Audrei Rocha, secretário de Saúde de Ribeirão Pires, destacou a eficiência do processo de vacinação na cidade, que tem sido feito em sistema drive thru. “Nosso esquema de vacinação se mostrou eficiente e estamos trabalhando para melhorar cada vez mais”, observou.

Gostou de “Ribeirão Pires alcança 10.000 vacinados contra a Covid-19?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Confira onde se vacinar em SP; drive-thru suspensos

Suspensão dos postos drive-thru, na capital, irá até 27 de março. Confira onde se vacinar em SP.

A Prefeitura de São Paulo anunciou a suspensão todos os 18 pontos de drive-thru, instalados pela capital paulista. Até o próximo sábado, os idosos deverão ir aos postos de unidade de saúde básica e AMAs para se vacinarem contra a Covid-19. Portanto, as pessoas dos grupos prioritários terão de buscar outros pontos para receberem a primeira ou segunda dose da vacina.

Apesar da suspensão, em algumas UBS os idosos poderão receber a vacina direto do carro, caso tenha a mobilidade comprometida.

Acesse a ferramenta Busca Saúde, http://buscasaude.prefeitura.sp.gov.br, para se informar em qual unidade mais próxima da residência do idoso estará funcionando. Clique na aba “Digite o endereço” para localizar o posto indicado. No total, a capital paulista conta com 468 Unidades Básicas de Saúde (UBS), estas já estão aplicando a vacina. Veja mais informações completas de onde vacinar em SP abaixo:

  • UBSs com atendimento presencial – Horário: segunda a sexta, das 7h às 19h
  • UBSs com sistema de atendimento drive-thru – Horário: segunda a sexta, das 8h às 17h
  • Farmácias e Postos volantes – Horário:  8h às 17h

Para conferir os postos UBSs que aceitam drive-thru e postos volantes basta acessar esta planilha.

  • AMAs/UBSs Integradas –  Horário: 7h às 19h, inclusive aos sábados e feriados
  • Serviços de Atenção Especializada (SAEs) – Horário: segunda a sexta, das 7h às 19h

De acordo com a prefeitura de São Paulo, a medida de suspender a vacinação nos chamados “Mega Drive Thru” fora decidida após a capital superar 84% da vacinação dos idosos entre 72 e 74 anos. Entretanto, os drivers-thru voltarão a funcionar normalmente a partir de 27 de março, na data em que será iniciada imunização dos idosos entre 69 e 71 anos, de acordo com o calendário estadual.

Gostou de “Confira onde se vacinar em SP?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

50 mil inconsistências nas vacinações, como doses aplicadas em falecidos

O governo federal encontrou cerca de 50 mil inconsistências nas vacinações do País. Os casos incluem vacinas contra a Covid-19 aplicadas em pessoas falecidas, mais de duas aplicações no mesmo CPF e imunização de cidadão que não atua na área da saúde dentro desse grupo prioritário. 

A Controladoria-Geral da União (CGU) vem observando todos os registros de pessoas que receberam doses da vacina, para evitar fura-filas e garantir que os imunizados fazem parte dos grupos prioritários do Plano Nacional de Imunizações (SIPNI).

A análise é feita a partir do sistema de informações do Ministério da Saúde, por meio de cruzamento de dados. As inconsistências serão discutidas entre a pasta e a CGU, para a adoção de providências junto aos estados e municípios.

O governo federal avalia que o percentual de falhas das aplicações é considerado pequeno, chegando ao máximo de 0,5% das vacinações de todo o país, mas lembra que, além de grave desvio ético, furar-fila pode resultar em “responsabilização administrativa ou judicial dos envolvidos”. 

Fonte: Brasil 61

Gostou de “50 mil inconsistências nas vacinações, como doses aplicadas em falecidos?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Santo André vacina 7.268 idosos neste fim de semana

Neste domingo (21/03), a Prefeitura de Santo André realizou o segundo dia de vacinação em sistema drive-thru e nas unidades de saúde para idosos de 72 a 74 anos, que receberam a primeira dose da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan.

Moradores de 80 a 84 anos também foram imunizados com a segunda dose da vacina contra Covid-19.

Neste fim de semana foram vacinados 7.268 idosos na cidade, sendo 4.674 no sábado (20/03) e 2.594 neste domingo. “Estamos felizes com o avanço do plano de vacinação, mas ao mesmo tempo preocupados e atentos com o crescimento no número de internações e óbitos. Precisamos continuar como uma cidade unida, um cuidando do outro, respeitando os decretos, ficando em casa, saindo apenas em extrema necessidade, usando máscara, praticando o distanciamento e utilizando álcool em gel. Somente assim venceremos essa guerra”, comentou o prefeito Paulo Serra.

As vacinas aplicadas nos idosos fazem parte do lote de 16.580 doses que chegaram à Central de Imunização de Santo André na última quinta-feira (18). 

Quem por algum motivo não conseguiu ser imunizado nestes dois dias poderá ir ao Estádio Bruno Daniel, à Craisa ou ao estacionamento do Shopping Grand Plaza, que seguirão aplicando doses em sistema drive-thru durante a semana, das 8h às 17h. É necessário realizar agendamento pelo site psa.santoandre.br/vacinacovid.

Durante a semana também irão realizar aplicação da vacina nove unidades de saúde, das 8h às 17h: USF Moysés Fucs, Centro de saúde Escola, USF Vila Guiomar, USF Jardim Alvorada, USF Cidade São Jorge, USF Vila Luzita, USF Parque Miami, USF Recreio da Borda do Campo e USF Cipreste. Neste caso não é necessário realizar agendamento. Em caso de dúvidas ou para obter outras informações sobre o cadastramento, além do portal da Prefeitura de Santo André, há também o telefone 0800-4848004.

Gostou de “Santo André vacina 7.268 idosos neste fim de semana?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Santo André fará parte de consórcio nacional para aquisição de vacinas

Nesta quinta-feira (18/03 ) foi aprovado, pela Câmara de Santo André, em segunda votação um projeto de lei do Executivo que ratifica protocolo de intenções do município em participar do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras.

Após a aprovação da proposta e posterior sanção do prefeito Paulo Serra, Santo André irá aderir ao Consórcio, feito com o objetivo de facilitar a aquisição de imunizantes e atender as demandas por medicamentos, equipamentos e insumos que sejam necessários aos serviços públicos municipais de saúde.

“A vacina representa a nossa única alternativa efetiva para frear o ritmo de contágio do novo coronavírus. Por isso, buscamos todas as alternativas para aquisição de mais doses que nos permitam expandir a vacinação aquém do Programa Nacional de Imunizações. O aval dos vereadores nos credencia a este momento, assim que as doses estiverem disponíveis. Trata-se da união de esforços para que Santo André possa resistir e superar a Covid-19“, afirmou o prefeito Paulo Serra.

Entre as vantagens da criação de um consórcio de municípios para aquisição de vacinas está o ganho de escala, proporcionando uma vantagem nas negociações às prefeituras, como preços, condições contratuais, ou até de prazos. 

A criação do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras é uma iniciativa da Frente Nacional dos Prefeitos, entidade suprapartidária de representação nacional de municípios.

A medida tem como base decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou estados e municípios a adquirirem vacinas nos casos de descumprimento do Programa Nacional de Imunizações pelo Governo Federal e de insuficiência de doses para imunização da população brasileira.

Doses – Santo André recebeu nesta quinta-feira 16.580 doses da Coronavac, produzidas pelo Instituto Butantan, e dará início neste sábado (20) à vacinação de idosos de 72 a 74 anos. Até o momento a cidade imunizou 59.851 pessoas contra o coronavírus.

Gostou de “Santo André fará parte de consórcio nacional para aquisição de vacinas?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Ribeirão Pires busca vacinas para profissionais da Educação

A prioridade da Prefeitura continua sendo a compra de vacinas para a imunização dos profissionais da Educação de Ribeirão Pires. Na última semana, a cidade passou a integrar o “Consórcio Municipal Por Mais Vacinas Contra a COVID”, movimento liderado pela Frente Nacional dos Prefeitos que negocia a aquisição de imunizantes com laboratórios.

A vacinação destes profissionais é uma das ações em andamento para poder obter um retorno seguro de atividades presenciais nas escolas, até o momento previsto para abril.

A confirmação do cronograma de retomada será feita de acordo com as condições epidemiológicas locais, priorizando o bem-estar e a saúde de estudantes e profissionais das unidades escolares.

O movimento surgiu após o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizar Estados e Municípios a comprarem e distribuírem vacinas às suas respectivas populações.

“As doses que estão sendo enviadas pelo governo do Estado e também pelo governo federal são fundamentais e contamos com elas para imunizar a nossa população. No entanto, gostaríamos de agilizar a vacinação de professores e profissionais da Educação que não estão no calendário prioritário do Plano Nacional de Imunização. Essas doses sendo adquiridas através desse consórcio permitiriam um retorno seguro às atividades escolares”, observou o prefeito Clóvis Volpi.

Desde o início desse ano, a Prefeitura busca doses da vacina para poder imunizar trabalhadores da Educação. Em janeiro, protocolou junto ao Instituto Butantan a intenção de compra de 30 mil doses da CoronaVac que, entre outros grupos prioritários, imunizará profissionais das redes de ensino. 

“Sabemos da preocupação dos profissionais que atuam nas redes de ensino em relação aos protocolos sanitários e de segurança para o retorno presencial gradativo às escolas, especialmente no segmento infantil, que atende as crianças menores.” explicou a secretária de Educação de Ribeirão Pires, Rosi Ribeiro de Marco.  

“Também há uma preocupação das famílias em relação a essa imunização. Compreendemos a questão e estamos mobilizados desde o começo desse ano para garantir o maior nível possível de proteção aos alunos e trabalhadores da Educação”, finalizou.

Gostou de “Ribeirão Pires busca vacinas para profissionais da Educação?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Governo atinge marca de 20,6 milhões de doses de vacina

A liberação das mais de 3,3 milhões de doses da vacina do Instituto Butantan contra a Covid-19 ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde durante o acompanhamento do Governador de SP, João Doria, nesta segunda-feira (15/03).

O total de vacinas oferecidas ao PNI chega a 20,6 milhões de doses desde o dia 17 de janeiro.



“Na quarta-feira, dia 17, (serão entregues) mais 2 milhões de doses. Total de 5,3 milhões para vacinação dos brasileiros. É um número recorde em volume de entregas do Instituto Butantan.” disse o Governador.

“O Butantan está trabalhando 24 horas por dia; são três turnos de trabalho para a preparação, o envase e a entrega das vacinas para os brasileiros de todo país. São Paulo cumpre o seu papel ajudando o Brasil”, finalizou Dória.

Apenas em março, o Butantan já garantiu 7,1 milhões de vacinas divididas em quatro remessas, quantitativo superior a todo o mês de fevereiro, quando foram entregues 4,85 milhões de doses.

Até o final deste mês, o Butantan entregará ao país 22,6 milhões de doses. No final de abril, o número de vacinas garantidas por São Paulo ao PNI somará 46 milhões.

O Butantan ainda trabalha para entregar outras 54 milhões de doses para vacinação dos brasileiros até 30 de agosto, totalizando 100 milhões de unidades.

A produção da vacina segue em ritmo constante e acelerado. No último dia 4, uma remessa de 8,2 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo), correspondente a cerca de 14 milhões de doses, desembarcou em São Paulo para produção local.

Outros 11 mil litros de insumos enviados pela biofarmacêutica Sinovac, parceira internacional no desenvolvimento do imunizante mais usado no Brasil contra a COVID-19, chegaram ao país em fevereiro.

Com o aporte regular de matéria-prima, o Butantan formou uma força-tarefa para acelerar a produção de doses da vacina para todo o país. Uma das medidas foi dobrar o quadro de funcionários na linha de envase para atender a demanda urgente por imunizantes contra o coronavírus.

Entregas da Vacina do Butantan ao Ministério da Saúde:

17/1 – 6 milhões
22/1 – 900 mil
29/1 – 1,8 milhão
5/2 – 1,1 milhão
23/2 – 1,2 milhão
24/2 – 900 mil
25/2 – 453 mil
26/2 – 600 mil
28/2 – 600 mil
3/3 – 900 mil
8/3 – 1,7 milhão
10/3 – 1,2 milhão
15/3 – 3,3 milhões

Previsão até 30/4 – 46 milhões (total jan – abril)

Gostou de “Governo atinge marca de 20,6 milhões de doses de vacina?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

Primeira cidade a vacinar em massa encerra etapa de imunização

Primeira cidade a vacinar os moradores em massa contra a covid-19, Serrana (SP) encerra hoje (14) etapa de imunização. A população participa de estudo clínico do Instituto Butantan para medir a eficácia da CoronaVac contra a disseminação do novo coronavírus.

De acordo com o Instituto Butantan, neste domingo, estão sendo vacinados os últimos moradores do grupo azul, que tem a maior quantidade de moradores. A cidade, de 45,6 mil habitantes, foi dividida em quatro regiões de vacinação (verde, amarela, cinza e azul), dos quais cerca de 30 mil estão aptos a serem imunizados.

Segunda Fase

Na quarta-feira (17), a pesquisa entra em uma nova etapa, quando a população começa a receber a segunda dose da vacina. O cronograma seguirá o processo da primeira dose, começando pelos moradores da região verde e passando para as regiões amarela, cinza e azul.

Segundo o Instituto Butantan, as primeiras conclusões da pesquisa devem começar a ser divulgadas cerca de um mês após o encerramento da aplicação da segunda dose, ou seja, três meses após o início do estudo clínico. Como a vacinação em massa começou em 17 de fevereiro, os resultados devem sair em meados de maio.

Imunização em massa

Diferentemente do restante do país, onde o plano de vacinação imuniza primeiramente os grupos prioritários, em Serrana, toda a população adulta está recebendo a CoronaVac ao mesmo tempo. De acordo com o Butantan, um dos fatores que pesou na escolha da cidade para a realização do estudo foi a proximidade com Ribeirão Preto, onde trabalham diariamente cerca de um quarto dos moradores de Serrana.

A adesão ao estudo clínico foi voluntária. Todo morador com mais de 18 anos estava apto a ser vacinado, com exceção das grávidas, das lactantes e de pessoas com contraindicação médica.

Fonte Agência Brasil

Gostou de “Primeira cidade a vacinar em massa encerra etapa de imunização?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Soro do Instituto Butantan para tratamento da covid-19 será testado

Em anúncio, Governador João Doria diz que o Instituto Butantan protocolou junto à Anvisa para que os pacientes com COVID-19 possam ser tratados com um soro desenvolvido pela instituição.



“A expectativa é que na próxima semana a Anvisa já possa autorizar o início destes testes. Aliás, não há razão para protelar a autorização para o início destes testes, já que todas as informações necessárias foram providas pelo Instituto Butantan para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária ” disse Doria.

“O soro desenvolvido pelo Butantan tem grande potencial para evitar o agravamento dos sintomas e curar os contaminados pela COVID-19”, completou o Governador.

Os estudos clínicos estão sendo conduzidos pelo infectologista Esper Kallás, da USP, e pelo nefrologista José Medina, ambos integrantes do Centro de Contingência do Coronavírus do governo estadual.

O objetivo da pesquisa é verificar a segurança e a eficácia do soro em pacientes infectados com o novo coronavírus. Três mil frascos de soro estão prontos para o início imediato dos testes em humanos.

A equipe de pesquisadores do Butantan concluiu um teste de desafio, realizado em parceria com a USP, com ratos infectados pelo vírus vivo. Com o uso do soro, foi identificada diminuição da carga viral, além de perfil inflamatório reduzido, e os animais também apresentaram preservação da estrutura pulmonar.

Após a aprovação da Anvisa para o início dos testes em humanos, caso apresente a eficácia esperada, o soro poderá ser usado para tratar pacientes infectados com sintomas, visando bloquear o avanço da doença.

O soro é feito a partir de um vírus inativado por radiação, em colaboração com o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN), e aplicado em cavalos, que produzem anticorpos do tipo IgG, extraídos do sangue e purificados com uma técnica usada há décadas no Butantan.

Ele mostrou ótimos resultados nos testes de neutralização de células e de segurança realizados em camundongos e coelhos.

Gostou de “Soro do Instituto Butantan para tratamento da covid-19 será testado”?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Anvisa não exigirá mais fase 3 em pedido emergencial de vacinas

A Anvisa mudou, nessa quarta-feira (3), as regras para a autorização de uso emergencial de vacinas. A principal novidade é que Anvisa não exigirá mais fase 3 dos estudos, para os pedido de uso emergencial de vacinas.

O gerente-geral de Medicamentos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Gustavo Mendes, destacou que se os responsáveis pela vacina não tiverem todos os documentos exigidos pela agência reguladora, a Anvisa pode avaliar a possibilidade de aceitar outros documentos.

São cinco requisitos. Os pesquisadores precisam autorizar que a Anvisa acompanhe durante um ano os participantes do estudo; devem garantir o acesso da agência a todos os dados da pesquisa, para que a autoridade reguladora tenha condições de tomar decisões; e é preciso demonstrar que os estudos foram conduzidos de acordo com os padrões usados pela Anvisa e por agências internacionais.

As farmacêuticas também precisam se comprometer a concluir o desenvolvimento da vacina; e a apresentar e discutir os resultados com a Anvisa e solicitar o registro sanitário.

Outra mudança foi a fixação do prazo para análise do pedido de uso emergencial. As vacinas pesquisadas no Brasil continuam com o prazo de até 10 dias corridos, como já ocorreu com a Fiocruz e com o Instituto Butantan. Já para as vacinas desenvolvidas fora do país, o prazo será de até 30 dias.

A diretora da Anvisa Meiruze Freitas, que foi a relatora dos pedidos de uso emergencial da Fiocruz e do Butantan, afirmou que as mudanças foram feitas com base em análises técnicas e não têm relação com nenhuma vacina específica.

Ela antecipou que, na reunião da diretoria colegiada da agência prevista para a semana que vem, a Anvisa vai avaliar a possibilidade de dispensar a exigência do registro das vacinas que chegarem ao país por meio do consórcio Covax Facility, coordenado pela Organização Mundial da Saúde.

Após o anúncio das mudanças, o Ministério da Saúde informou que vai se reunir nesta sexta-feira (5) com representantes do instituto russo Gamaleya, fabricante da vacina Sputnik V, e do laboratório indiano Bharat Biotech, da Covaxin.

De acordo com o ministério, a previsão é de receber 10 milhões de doses da Sputnik V ainda em fevereiro e 8 milhões por mês, a partir de abril. Já a Covaxin pode entregar 8 milhões de doses este mês e 12 milhões em março.

Com Agência Brasil.

Gostou de “Anvisa não exigirá mais fase 3 em pedido emergencial de vacinas“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Avião com insumo para vacinas chega hoje à noite ao Brasil

O avião com o IFA, o Insumo Farmacêutico Ativo para a produção de 8,6 milhões doses de vacinas da Coronavac deve chegar em São Paulo às 23h30 desta quarta feira (3). O avião partiu nessa terça feira (2) de Pequim às 21h30 da noite, pelo horário de Brasília.

O Instituto Butantan informou que as vacinas produzidas com esse lote de insumos começarão a ser encaminhadas ao Ministério da Saúde a partir do dia 25 deste mês. Outro lote de insumos que serão utilizados para produzir outras 8,7 milhões de doses de vacina deve chegar até o dia 10 de fevereiro. Ao todo, serão 17 milhões de doses de vacinas. 

O Butantan ainda negocia o recebimento de mais 8 mil litros de IFA para cumprir o contrato com o Ministério da Saúde. São 46 milhões de doses previstas para serem entregues ao Ministério até o final de abril e um adicional de 54 milhões de vacinas com prazo ainda a ser definido.

Nesse primeiro momento, o país ainda depende da importação de IFA para a produção da Coronavac. Esse cenário deve melhorar em setembro quando há a previsão que o próprio instituto Butantan tenha as obras de expansão da fábrica concluídas e passe a fabricar os insumos da Coronavac.

A Fiocruz, por sua vez, prevê a produção do IFA da vacina da Oxford Aztrazeneca em solo brasileiro já em abril deste ano.

Com informações de Agência Brasil.

Gostou de “Avião com insumo para vacinas chega hoje à noite ao Brasil“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Carga com primeiras doses da CoronaVac chega ao Aeroporto Internacional de São Paulo 19/11/2020 REUTERS/Amanda Perobelli

Estudo sugere aumentar prazo entre doses de vacina de Oxford

A vacina contra Covid-19 desenvolvida pela universidade inglesa de Oxford e pela farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca tem eficácia geral de 76% após a primeira dose. Esse índice se refere a infecções com sintomas e dura, pelo menos, três meses após essa primeira dose. E aumenta para até 82,4% após a segunda dose. Estudo sugere aumentar prazo entre as primeira e segunda doses.

O estudo sobre a eficácia da vacina foi publicado nessa terça-feira na conceituada revista médica Lancet. E abre caminho para a aplicação da segunda dose em um intervalo maior que o original, que era de três semanas.

De acordo com a pesquisa, quando a segunda dose é aplicada menos de seis semanas após a primeira, a eficiência é menor, de 54,9%. E quando o intervalo entre a primeira dose e o reforço foi de 12 semanas ou mais, a eficiência subiu para 82,4%. Após a segunda dose, nenhum dos vacinados teve a forma grave da Covid-19.

O aumento do intervalo entre as doses já é usado no Reino Unido e no Brasil. A AstraZeneca aprovou a medida e disse que aumentar o tempo entre as doses é a melhor estratégia para a vacina.

A Fiocruz, parceira de Oxford e AstraZeneca no Brasil, divulgou uma nota destacando que a conclusão “pode subsidiar decisões dos planos de vacinação, já que o número de vacinas disponível ainda é escasso em todo o mundo”.

No dia 29 de janeiro, a AstraZeneca apresentou o pedido de registro permanente da vacina. A Anvisa tem até o dia 30 de março para responder.

Com informações de Agência Brasil.

Gostou de “Estudo sugere aumentar prazo entre doses de vacina de Oxford“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Vacinação dos profissionais de saúde, veterinários e agentes funerários com 60 anos ou mais de idade, que estam na ativa, na Clínica da Família Estácio de Sá, na região central da cidade. O município do Rio de Janeiro ampliou hoje (27) o público-alvo da campanha de vacinação contra a covid-19.

Ministério incentiva doação de sangue antes de receberem vacina

O Ministério da Saúde incentiva os brasileiros para doação de sangue, antes de serem vacinados contra a Covid-19. O apelo ocorre porque após a imunização há um impedimento temporário para doação.

De acordo com a pasta, o período de inaptidão é necessário, uma vez que o microrganismo da imunização, ainda que na forma atenuada, circula no sangue de quem recebeu a vacina por um determinado tempo.
 
Caso quem recebe a doação de sangue seja um paciente imunossuprimido, ou seja, que tem o sistema imunológico debilitado, há risco de que essa pessoa desenvolva a Covid-19. A depender da vacina aplicada, há diferentes intervalos antes da permissão para doação de sangue. 

No caso de vacinas compostas por vírus ou bactérias inativadas, o tempo previsto é de 48 horas. Esse é o caso da CoronaVac, imunizante produzido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Já após vacinas de vírus ou bactérias atenuados, exigem quatro semanas de inaptidão para doar sangue, caso da vacina produzida pela Universidade de Oxford e, que aqui no Brasil, é responsabilidade da Fiocruz. 

Em parceria com Brasil61.

Gostou de “Ministério incentiva doação de sangue antes de receberem vacina”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Para marcar o Dia Mundial do Doador de Sangue, Ministério da Saúde lança campanha de doação de sangue, no Hemocentro de Brasília

Governo de SP tem até hoje para esclarecer critérios de vacinação

O governo do estado de São Paulo tem até esta terça-feira (2) para explicar ao Tribunal de Contas do Estado os critérios adotados para distribuição e vacinação contra a Covid-19 em SP. 

Corte quer esclarecimentos sobre o porquê pessoas estariam sendo vacinadas sem fazer parte do grupo prioritário
 
Em despacho publicado na quinta-feira (28), foi dado prazo de cinco dias para que o governador João Dória esclareça sobre pessoas que estariam sendo vacinadas sem fazer parte do grupo prioritário e que atua na linha de frente no atendimento a pacientes com a doença. Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde afirmou que vai responder o pedido do tribunal dentro do prazo. 

Segundo o governo paulista, nesta primeira fase estão recebendo a vacina os profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência vivendo em instituições de longa permanência, indígenas aldeados e quilombolas.

Em parceria com Brasil61.

Gostou de “Governo de SP tem até hoje para esclarecer critérios de vacinação”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

O governador de São Paulo, João Doria, fala à imprensa, após encontro com o presidente em exercício , General Hamilton Mourão

Butantan receberá insumos para produzir 8 milhões de doses

Nesta quarta-feira (03), o Instituto Butantan receberá insumos para produzir mais 8,6 milhões de doses da vacina contra a covid-19 CoronaVac. As informações foram divulgadas pelo governo de São Paulo, que ainda noticiou que 5,4 mil litros do insumo farmacêutico ativo estão prontos para o embarque da China para o Brasil.

O Ministério da Saúde informou ter garantido a compra de um total de 354 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 que devem ser recebidas ainda neste ano. Dessas, 254 milhões serão produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a farmacêutica britânica AstraZeneca.

O Butantan entregou ao Ministério da Saúde mais de 8,7 milhões de doses da vacina para o programa de imunização que está sendo conduzido em todo o país. Além disso, o ministério confirmou a compra de mais 54 milhões de doses de CoronaVac, além das 46 milhões que já estavam contratadas e que serão produzidas pelo Butantan. Assim, o instituto deve entregar 100 milhões de doses do imunizante produzido em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Com informações de Brasil 61.

Gostou de “Butantan receberá insumos para produzir 8 milhões de doses”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Brasil receberá 14 milhões de doses da AstraZeneca neste mês

O Brasil receberá, provavelmente em fevereiro, entre 10 e 14 milhões de doses da vacina produzida pela AstraZeneca-Oxford contra a covid-19. Essas são informações repassadas pelo Ministério da Saúde na última semana, em que afirmou ter recebido uma carta do consórcio internacional Covax Facility com as informações sobre o repasse de doses.

São 191 países fazendo parte da Covax Facility, dentre eles o Brasil. O grupo faz parte de uma aliança global da Organização Mundial da Saúde (OMS) para garantir acesso ao imunizante. Além disso, o governo federal possui parceria direta com o laboratório AstraZeneca e a Universidade de Oxford para produção de vacinas, por meio da Fundação Osvaldo Cruz, e com o Instituto Butantan, responsável pela CoronaVac.

Com informações de Brasil 61.

Gostou de “Brasil receberá 14 milhões de doses da AstraZeneca neste mês”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

7 variantes coronavírus identificados por Laboratório de Sergipe

O Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen) encontrou 7 variantes do novo coronavírus em 67 amostras de pacientes infectados no estado. As amostras foram analisadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

Segundo o superintendente do Lacen, Guiomar Alves, o procedimento foi realizado em materiais que apresentaram alta carga viral da covid-19 e que as amostras não têm relação com as variantes encontradas no Amazonas, Reino Unido ou na África do Sul.

As 67 amostras analisadas são de pacientes que vivem em 11 municípios sergipanos e, segundo o superintende, essa descoberta pode auxiliar a compreender o caso de reinfecção da doença, que, em algumas situações, ocorre mais de uma vez no mesmo pacientes.

Guiomar afirmou também que as amostras com alta carga viral do coronavírus vão continuar sendo enviadas à Fiocruz para identificar as possíveis novas linhagens da doença.

Sergipe já registrou 135 mil 385 casos confirmados e 2.760 óbitos por causa da pandemia.

Segundo a Secretaria de Saúde, já foram distribuídas 23.533 doses da vacina CoronaVac aos 75 municípios do estado, sendo 72% já aplicadas.

Com informações de Agência Brasil.

Gostou de “7 variantes coronavírus identificados por Laboratório de Sergipe”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

Vacinas poderão receber dinheiro de contas da Lava Jato do RJ

A Força-Tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro enviou consulta à União para verificar se há interesse em utilizar mais de R$ 500 milhões, que estão retidos em contas jurídicas para a compra de vacinas contra a Covid 19.

O Ministério Público Federal defende que a medida se justifica dada a situação de emergência na saúde pública e a urgente necessidade de imunização da população.

Além da Advocacia-Geral da União, a consulta também foi enviada à Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro, à Procuradoria-Geral da República, ao Supremo Tribunal Federal e ao juiz federal Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Lava Jato no Rio.

Em caso de concordância da medida, o MPF informou em nota que, a força-tarefa vai pedir imediatamente ao juízo competente a transferência dos valores às contas indicadas pelos representantes governamentais.

Ainda de acordo com o Ministério Público Federal, o valor retido em contas judiciais da sétima vara federal criminal pode aumentar bastante nas próximas semanas, devido a acordos de colaboração premiada e de leniência recém-celebrados.

“Vacinas poderão receber dinheiro de contas da Lava Jato do RJ” em parceria com Agência Brasil.

Gostou de “Vacinas poderão receber dinheiro de contas da Lava Jato do RJ”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia mais notícias do Brasil.

China enviará ao Brasil insumos para mais de 8 milhões de doses

A China enviará ao Brasil insumos para a produção de mais de oito milhões de doses da vacina do Butantan até o dia 3 de fevereiro. O anúncio foi feito pelo governador de São Paulo, João Doria, na manhã desta terça-feira (26) com a participação online do embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. Segundo o Instituto Butantan, serão enviados mais de cinco mil litros de insumos para a produção de vacinas, mas as doses já produzidas com os insumos recebidos anteriormente começam a ser liberados diariamente ao Ministério da Saúde a partir desta sexta-feira (29).

Durante o anúncio, o embaixador chinês afirmou que a parceria existente entre a China com o governo de São Paulo no enfrentamento da pandemia do coronavírus possibilitou a rigorosa pesquisa científica em ambos os países para que a vacina pudesse ser produzida e distribuída pelo Brasil. O governador de São Paulo explicou que essa parceria começou no ano passado antes mesmo de haver vacina, quando o governo da China ofereceu gratuitamente equipamentos de proteção individual, máscaras e insumos para o Brasil.

Em parceria com Brasil 61

Gostou de “China enviará ao Brasil insumos para mais de 8 milhões de doses”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia sobre Desenvolvimento Sustentável.

Lewandowski pede dados de produção e importação da Sputnik V

O ministro do Superior Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, determinou que a União Química Farmacêutica se manifeste, em até cinco dias, sobre as informações prestadas em relação ao pedido de uso emergencial da vacina Sputnik V. A empresa é patrocinadora, representante legal e parceira do Instituto russo desenvolvedor do imunizante é responsável pela produção no Brasil.

De acordo com o ministro, a farmacêutica deverá detalhar as exigências técnicas pendentes de cumprimento, o tempo e a forma como pretende atendê-las. Deverão ser discriminadas as quantidades e prazos de entrega, além da capacidade de produção da Sputnik V no Brasil ou se a empresa vai importá-la da Rússia, caso obtenha a autorização emergencial da Anvisa.

Quanto ao pedido de autorização para uso emergencial da vacina, em caráter experimental, a Anvisa considerou que a solicitação é inviável nesse momento, “tendo em vista a insuficiência e a incompletude de dados relevantes à análise do pleito”.

Em parceria com Brasil 61

Gostou de “Lewandowski pede dados de produção e importação da Sputnik V”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, assim que estiverem online. Aproveite e leia mais as notícias do Brasil.

Grande ABC recebe doses da vacina de Oxford

Região iniciou a campanha de vacinação há uma semana e segue imunizando grupos prioritários apontados pelo plano nacional de vacinação. Leia sobre Grande ABC recebe doses da vacina de Oxford

As cidades do Grande ABC receberam, nesta terça-feira (26/1), 30.190 doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório britânico Astrazeneca, que integram o lote de 2 milhões de frações importadas pelo Governo Federal.

Conforme divisão feita pelo Ministério da Saúde, são 9.110 doses para São Bernardo do Campo, 8.740 para Santo André,  3.700 para São Caetano do Sul, 3.640 para Mauá, 3.440 para Diadema, 1.240 para Ribeirão Pires e 320 para Rio Grande da Serra.

A região iniciou a campanha de vacinação contra a Covid-19 na última terça-feira (19/1), com 39,3 mil doses da Coronavac. O Grande ABC segue destinando as vacinas aos grupos prioritários da Saúde e demais indicados pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI).

“O imunizante será distribuído para continuarmos com a vacinação dos profissionais de Saúde, que estão na linha de frente do combate à pandemia, além de idosos acamados e população indígena. Seguimos empenhados em conseguir rapidamente a reposição das doses para vacinar a nossa gente de forma rápida e eficaz”, afirmou o presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra.

Fotos: Helber Aggio/PSA

Gostou de “Grande ABC recebe doses da vacina de Oxford”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Aos 107 anos, Joana é a primeira idosa vacinada em Diadema

Joana Bento dos Santos foi diagnosticada com coronavírus logo nos primeiros meses da pandemia. Na época, as informações sobre a doença ainda eram escassas e ela não apresentava qualquer sintoma. Mesmo assim, por decisão acertada das enfermeiras, foi mantida em isolamento e passou ilesa pelo susto. Pouco mais de sete meses depois, Joana recebeu outra notícia, desta vez, muito mais animadora. Ela seria a primeira idosa de Diadema a receber a vacina contra a Covid-19. Detalhe: ela tem 107 anos. 

Joana está entre os 97 hóspedes das quatro instituições de Longa Permanência de Idosos da cidade que começaram a ser imunizados durante esta segunda-feira (25).  A vacinação dos chamados idosos institucionalizados está dentro da primeira etapa da imunização. 

Há uma semana, a cidade recebeu 4.480 doses da Coronavac e vacinou 3.154 pessoas. Nesta terça, outras 3.440 doses de AstraZeneca chegaram à cidade. No total, são 7.920 de vacinas enviadas para Diadema até o momento.

Alívio e fé

Quem também recebeu a vacina foi Iracy Ignácio Mendes, de 88 anos, também hóspede do Lar de Idosos e um grande entusiasta da vacina – e da ciência. “Eu contraí a Covid-19 e fiquei mais de 30 dias em recuperação, com sintomas muito fortes. Meu conceito de vida mudou muito depois dessa experiência. Tomar a vacina me traz uma alegria que há muito tempo eu não sentia”, conta.  

Para Maria do Céu Carvalho dos Santos, de 80 anos, a vacina veio também para materializar a sua fé de que dias melhores estão por vir.   “Eu estava muito ansiosa para receber a vacina, mas eu sei que o tempo pertence a Deus e na hora certa ela iria chegar. Eu me sinto jovem, forte e nunca tive medo da vacina. Medo quem tem que ter é quem não quer tomar”

Já Maria Cristina Neres dos Santos, de 67, a vacina encerra um longo período de incertezas. “Eu tive muito medo de não viver para ver a chegada desta vacina. Foi um ano muito difícil para todo mundo e eu estava muito ansiosa para receber a dose. Agora que tomei, a sensação é como eu tivesse nascido de novo”. 

Gostou de “Aos 107 anos, Joana é a primeira idosa vacinada em Diadema”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia sobre Pandemia.

Brasil negocia com Índia doses adicionais da vacina Astrazeneca

A Fiocruz, do Brasil, negocia com o Instituto Serum, da Índia, doses adicionais da vacina da Astrazeneca. A medida é uma saída para minimizar o impacto do atraso da chegada do Ingrediente Farmacêutico Ativo, importado da China, insumo necessário para que a Fundação inicie a produção da vacina aqui no Brasil. 

Segundo a Fiocruz, no acordo estabelecido com a AstraZeneca, está previsto o envio de 14 lotes de 7,5 milhões de doses, com intervalo de duas semanas entre cada remessa. Em janeiro, a instituição deveria ter recebido dois lotes.

A Fiocruz informou que a primeira carga, para a produção de 7,5 milhões de doses, está pronta para embarque, no local de fabricação, apenas aguardando a emissão da licença de exportação e a conclusão dos procedimentos alfandegários na China, com previsão de envio no dia 8 de fevereiro.

A instituição também informou que a AstraZeneca tem tomado todas as medidas possíveis para proceder com o embarque do IFA da China no menor prazo possível e conta com o apoio do Governo Brasileiro, por meio do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Saúde. 

De acordo com a Fiocruz, a negociação com o instituto indiano para a aquisição de doses prontas adicionais segue em andamento e ainda não há um quantitativo acertado. 

Dois milhões de doses da vacina Astrazeneca prontas chegaram ao Brasil na sexta-feira (22) e foram entregues pela Fiocruz ao Ministério da Saúde no sábado (23). O imunizante já foi enviado aos estados para vacinação.

Com informações de Agência Brasil.

Gostou de “Brasil negocia com Índia doses adicionais da vacina Astrazeneca”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia sobre as medidas contra a pandemia.

O que é o IFA?

É o IFA que dá a característica farmacológica à vacina. Em outras palavras, o IFA é o responsável por estimular o organismo a produzir os anticorpos que vão reagir se e quando o corpo for contaminado. Os outros componentes da fórmula são os excipientes: essenciais para que o imunizante atue como planejado até o fim do prazo de validade.

Insumos para fabricar CoronaVac chegam nesta semana

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais nessa segunda-feira para informar que, de acordo com a Embaixada da China, o país asiático liberou para o Brasil o envio de 5,4 mil litros de IFA, Ingrediente Farmacêutico Ativo, necessários para a fabricação de aproximadamente 8,5 milhões de doses da CoronaVac, no Instituto Butantan. Insumos para fabricar CoronaVac chegam nesta semana.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o IFA chega ainda nesta semana.

Para dar continuidade à produção de mais 27 milhões de doses da CoronaVac esperadas para esta primeira etapa da vacinação, o Butantan ainda depende de novos carregamentos de IFA.

Sobre a matéria-prima para a vacina produzida pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca em parceria com a Fiocruz, Bolsonaro informou que o processo de liberação está acelerado. Na postagem, o presidente agradeceu a sensibilidade do governo chinês.

Pouco depois, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, também se manifestou nas redes sociais. Disse que “a China está junto com o Brasil na luta contra a pandemia e continuará a ajudar o Brasil neste combate dentro do seu alcance”. E concluiu que “a união e a solidariedade são os caminhos corretos para vencer a pandemia”.

Também nessa segunda-feira, a Anvisa fez uma nova reunião com a farmacêutica União Química, responsável no Brasil pela vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia.

A equipe técnica da Anvisa detalhou para a empresa quais informações devem ser apresentadas para a análise do pedido de estudos de fase 3 no Brasil. O principal ponto da reunião foram os dados técnicos que precisam constar no Dossiê de Desenvolvimento Clínico de Medicamentos. Todas as quatro vacinas em pesquisa no Brasil já passaram por essa etapa.

Em resposta, a União Química indicou que deve começar o envio dos documentos para a Anvisa.

A agência reguladora também tem feito reuniões com órgãos semelhantes. Nessa segunda, a equipe da Anvisa se reuniu com a Agência Nacional de Medicamentos, Alimentos e Tecnologia Médica da Argentina.

Com informações de Agência Brasil.

Gostou de “Insumos para fabricar CoronaVac chegam nesta semana”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Aproveite e leia sobre a Vacinação no Brasil.

Foto: Pedro Gontijo/Imprensa MG

Início da vacinação contra Covid-19 no Grande ABC

O início da vacinação contra Covid-19 ocorreu na noite desta terça-feira (19/1). As primeiras doses foram destinadas a profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do atendimento ao coronavírus.

Ao longo da tarde e início da noite, a região recebeu 39.320 doses da Coronavac, vacina desenvolvida conjuntamente pelo Instituto Butantan e pelo laboratório Sinovac. O cronograma de vacinação foi definido pelos prefeitos da região, que se reuniram por videoconferência em assembleia extraordinária do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC.

Conforme divisão realizada pelo Governo do Estado, serão 11.840 doses para São Bernardo do Campo, 11.360 para Santo André, 4.800 para São Caetano do Sul, 4.760 para Mauá, 4.480 para Diadema, 1.640 para Ribeirão Pires e 440 para Rio Grande da Serra.

O presidente do Consórcio ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra, comemorou o início da vacinação nas sete cidades, mas ressaltou que a região aguarda o envio de mais doses para ampliar a imunização.

“O dia de hoje é histórico e emocionante para os municípios da nossa região, que estão unidos e trabalhando para salvar vidas desde o início dessa pandemia. Vamos seguir o cronograma do Estado, começando com os profissionais de Saúde da rede pública que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus. Conforme recebermos mais doses, o objetivo é ampliar a vacinação para todos os grupos prioritários, seguindo todas as normas do Ministério da Saúde”, destacou Paulo Serra.

Foto: Auxiliar de higiene Luzia Quitéria de Jesus da Silva, do Hospital de Campanha Pedro Dell´Antonia, recebe imunização contra Covid-19.
Crédito: Divulgação/Consórcio ABC

Gostou de “Início da vacinação contra Covid-19”?

Assine nossa Newsletter, e receba nossas publicações em seu email. Então, aproveite e leia mais sobre a pandemia e medidas adotadas.

Sobre o Consórcio Intermunicipal Grande ABC

O Grande ABC é formado pelos municípios de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. O Consórcio Intermunicipal Grande ABC promove o planejamento e a articulação de ações de caráter regional. Criada em 1990, a entidade passou a ser o primeiro consórcio multisetorial de direito público e natureza autárquica do país em fevereiro de 2010.

Conecte SUS agiliza identificação e informações da vacinação

Com uso facultativo, ferramenta lançada pelo Ministério da Saúde, Conecte SUS agiliza e facilita processo de vacinação

O Ministério da Saúde orienta a população a baixar o aplicativo Conecte SUS para ter acesso às fases de vacinação contra a Covid-19. O uso da ferramenta é facultativo, mas é necessário realizar um cadastro no sistema nacional, por meio do site do Governo Federal.

O Conecte SUS tem um sistema intuitivo e simples e funciona como uma plataforma oficial de comunicação entre o cidadão e o Sistema Único de Saúde (SUS). O uso da ferramenta pode facilitar a identificação no momento de vacinação, agilizando o fluxo de atendimento.

Após criar seu login e senha, o cidadão pode acessar seu histórico de vacinação por meio do aplicativo, além de verificar consultas e exames realizados na rede pública, assim como o cadastro necessário para apresentar no posto de saúde na hora da vacinação contra o coronavírus.

O acesso a vacinas da rede pública de Saúde, no entanto, não está condicionado ao cadastramento em aplicativo ou plataforma. Mas trata-se de um direito que decorre da gratuidade e universalidade do SUS, ressaltou o secretário-executivo do Consórcio ABC, Acácio Miranda.

Como usar?

“O uso do Conecte SUS facilita muito o processo de vacinação tanto para o cidadão quanto para as equipes de Saúde, mas é uma ferramenta de uso facultativo. É importante frisar que ninguém que pertence ao público prioritário da campanha deixará de ser vacinado caso não baixe o aplicativo”, afirmou Miranda.

Para obter a vacina, será necessário apenas apresentar o Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou o Cartão Nacional de Saúde (CNS), para que o profissional de saúde o localize na base de dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI).

Segundo o Ministério da Saúde, o cidadão que faz parte dos grupos prioritários, mas não tem cadastro, não deixará de ser imunizado. Em caso de ausência do nome no sistema, não haverá impedimento para receber a vacina, desde que comprove que integra algum grupo prioritário.

O Conecte SUS pode ser acessado por meio do site oficial ou pode ser baixado na App Store ou na Google Play.

Gostou da matéria sobre “Conecte SUS agiliza”?

Então, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email. Então, aproveite e leia mais sobre Vacinação contra Covid-19.

Vacinação contra a Covid-19 começa nessa segunda (18)

A vacinação nos estados contra a Covid-19 deve começar ainda nesta segunda-feira, dia 18 de janeiro. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que afirmou que a distribuição das doses do imunizante deve ocorrer até as 14h, horário de Brasília, com a ajuda dos aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). A previsão é de que as primeiras aplicações já sejam realizadas às 17h.  

Em ato simbólico, Pazuello entregou mais de 4,5 milhões de doses da CoronaVac no Centro de Logística do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Até o momento, as doses da vacina serão distribuídas pelos aviões da FAB para o Distrito Federal e para os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rondônia, Roraima e Santa Catarina. 

São Paulo foi o primeiro estado a começar a vacinação. Profissionais de saúde de hospitais de referência no combate à pandemia e integrantes de populações indígenas começaram a ser vacinados no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP nesse domingo (17).

As primeiras pessoas a receberem a vacina contra a Covid-19 a partir dessa segunda serão as dos grupos prioritários: profissionais da saúde, idosos e indígenas. Mesmo após imunizadas, as pessoas devem continuar usando máscara e lavando bem as mãos com água e sabão ou com álcool em gel. 

Com informações de Brasil 61

Gostou de “Vacinação contra a Covid-19 começa nessa segunda (18)”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações assim que estiverem online. Então, aproveite e leia também sobre a Pandemia.

Anvisa divulga orientações para farmácias combaterem a Covid-19

Documento pretende reduzir os riscos de exposição à Covid-19 entre as equipes de profissionais que trabalham nas farmácias e drogarias e aos clientes. Confira “Anvisa divulga orientações para farmácias”.

Novas orientações foram divulgadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para reduzir os riscos de exposição à Covid-19 entre as equipes de profissionais que trabalham nas farmácias e drogarias e aos clientes. Medidas simples, a partir da adoção de princípios de prevenção e controle de infecções e distanciamento social enquanto durar a pandemia.

Entre as medidas apontadas no documento, divulgado nessa semana, as farmácias e drogarias devem estabelecer barreiras (preferencialmente físicas) entre funcionários e usuários, como também entre os próprios clientes. Além disso, recomenda o distanciamento seja de no mínimo 1 metro entre elas; e limitar o número de pessoas no interior do estabelecimento para evitar aglomeração no balcão de atendimento ou nas áreas de pagamento.

Além disso, esses estabelecimentos podem definir estratégias para diminuir o tempo que o usuário permanece na fila e estratégias para controlar o fluxo da entrada de clientes no estabelecimento. Se as condições climáticas permitirem, disponibilizar local externo para área de espera.

“Anvisa divulga orientações para farmácias” em parceria com Brasil 61

Gostou da matéria “Anvisa divulga orientações para farmácias”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, aproveite e leia mais sobre o Combate ao Novo Coronavírus.

Entenda os resultados da CoronaVac

50,4% ou 78% de eficácia? Entenda os resultados da CoronaVac e os percentuais diferentes.

O Instituto Butantan divulgou nessa terça-feira os dados completos de eficácia da vacina contra o coronavírus que está desenvolvendo em parceria com o laboratório chinês Sinovac, a CoronaVac. E O índice de eficácia foi de 50,4%.

Todavia, número bem abaixo do índice divulgado na última quinta-feira, de 78%.

Com os dados completos, fica claro que esses 78% se referem à prevenção apenas de casos leves, mas exclui da conta os casos muito leves e os casos assintomáticos.

Os dados também confirmam que a CoronoaVac é eficiente em evitar as formas mais graves da Covid-19. Não existiram doentes graves entre os voluntários que tomaram a vacina. Entre os voluntários que tomaram placebo foram sete casos.

Mas, como o número de pacientes é muito bem pequeno, os cientistas tratam esse resultado como uma tendência. Portanto, não como uma informação definitiva de que a CoronaVac pode evitar todas as formas graves da doença, como explicou o diretor médico de pesquisa do Instituto Butantan, Ricardo Palácios.

Na semana passada, o governo de São Paulo chegou a garantir que a vacina era 100% eficaz contra casos graves da doença.

Reações adversas

Por outro lado, não houve registros de reações adversas graves entre as pessoas que tomaram a CoronaVac. Apenas 0,3% dos voluntários apresentaram reações leves, como dor de cabeça, dor no local da aplicação e um pouco de fadiga. Para Ricardo Palácios, está claro que a vacina é segura.

Apesar dos números mais modestos divulgados nessa terça-feira, os resultados se mostraram suficientes para mobilizar um batalhão de cientistas em defesa do início imediato da vacinação no Brasil.

A bióloga Natália Pasternak lembrou que a vacina é adequada ao sistema de vacinação brasileiro.

Para a infectologista do Hospital Emília Ribas Rosana Richtmann, uma das principais referências no atendimento a pacientes com Covid-19 no Brasil, não dá para desprezar a eficácia de 78% na prevenção de casos leves da doença.

O pedido de uso emergencial da CoronaVac teve registro na Anvisa na última sexta-feira. Nesse sentido, o painel de andamento da análise das vacinas da Agência, o Butantan ainda precisa apresentar pouco mais de 5% dos documentos exigidos. Cerca de 40% do processo já passou por análise da agência. Diferente da divulgação dos números incompletos da semana passada, dessa vez o governador de São Paulo, João Doria, não participou da coletiva de imprensa.

“Entenda os resultados da CoronaVac” é com informações de Agência Brasil

Gostou da matéria “Entenda os resultados da CoronaVac”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que publicadas, ou como desejar. Portanto, para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, aproveite e leia mais sobre a Coronavac.

Eficácia geral da Coronavac é de 50,38%, segundo Butantan

A Eficácia geral da Coronavac apresenta a capacidade da vacina em evitar casos sintomáticos da Covid-19.

O percentual mínimo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e também pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é de 50%.

Na semana passada, o instituto já havia anunciado que, nos testes feitos no país, o imunizante atingiu 78% de eficácia em casos leves e 100% em casos graves e moderados. Ou seja, a vacina protegeu contra mortes e complicações mais severas da doença.

“Essa vacina tem segurança, tem eficácia, e todos os requisitos que justificam o uso emergencial”, defendeu o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, durante o anúncio.

A CoronaVac é uma vacina contra a Covid-19 que usa vírus inativados. O imunizante é desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Butantan, vinculado ao governo de São Paulo.

Os testes foram feitos em 12.508 voluntários no país, todos profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate ao coronavírus, em 16 centros de pesquisa.

A vacina testou com os profissionais de saúde porque eles têm a maior exposição ao vírus, muito maior eu a população em geral.

Campanha de Imunização

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), manteve o cronograma de vacinação definido pelo plano estadual. Além disso, cobrou uma definição de data do Ministério da Saúde.

O Plano Estadual de Imunização (PEI), elaborado pelo governo, considerando justamente a aplicação da CoronaVac, produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com Butantan.

Perguntado sobre como a data de início do plano estadual pode estar mantida Doria disse apenas que “a exclusividade é pela vida”. Todavia, o Instituto Butantan assinou um contrato de exclusividade para fornecer a CoronaVac para o governo federal

Gostou da matéria “Eficácia geral da Coronavac é de 50,38%, segundo Butantan”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, aproveite e leia mais sobre a pandemia.

Análise da vacina do Butantan: Prazo ainda não começou

Análise da vacina do Butantan: Os técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária já começaram a analisar os documentos enviados pela Fiocruz e pelo Instituto Butantan. Essa análise começou ainda no fim de semana, após a checagem dos dados enviados pelas duas instituições.

No sábado, a Anvisa informou que, para o Butantan, o prazo de 10 dias corridos para a análise ainda não tinha começado porque faltava parte da documentação sobre a vacina Coronavac, desenvolvida em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. E que outra parte ainda precisava de mais documentos.

Já em relação à vacina desenvolvida pela Fiocruz em parceria com a universidade inglesa de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, todos os documentos foram enviados. Por isso, começou a contar no sábado o prazo de até 10 dias para a Anvisa responder ao pedido de uso emergencial. O prazo, portanto, termina na próxima segunda-feira.

E o que a Anvisa avalia neste momento? A análise é complexa e se baseia em requisitos científicos aceitos internacionalmente. A equipe da agência reguladora confere os documentos técnicos que comprovem a eficácia de cada vacina para prevenir a Covid-19 e as mortes causadas pela doença. A preocupação é que o imunizante tenha qualidade, eficácia, segurança e ofereça o menor risco possível.

“Análise da vacina do Butantan: Prazo ainda não começou” é com informações de Agência Brasil

Gostou da matéria “Análise da vacina do Butantan: Prazo ainda não começou”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Leia mais sobre as Vacinas contra Covid-19.

Photo by Miguel Á. Padriñán on Pexels.com

Vacina Pfizer é eficaz contra duas mutações do coronavírus

A vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech se mostrou eficaz contra uma “mutação-chave” das variantes britânica e sul-africana do coronavírus – apontam resultados de trabalhos divulgados nesta sexta-feira (8) pelo laboratório BioNTech.

“Os anticorpos das pessoas que receberam a vacina da Pfizer/BioNTech neutralizam, de forma eficaz, o Sars-CoV-2 com uma mutação que também se encontra em duas variantes altamente transmissíveis”, identificadas na Grã-Bretanha e na África do Sul, afirma o laboratório, em um comunicado.

A emergência no Reino Unido e na África do Sul das duas novas variantes do coronavírus Sars-CoV-2 preocupa a comunidade internacional devido à sua maior capacidade de transmissão, segundo os primeiros dados.

Em parceria com Agência Brasil

Gostou da “Vacina Pfizer é eficaz contra…”?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também. Leia mais sobre Vacinas contra Covid-19.

Mulher segura frasco rotulado como de vacina contra Covid-19 em frente a logo da Pfizer em foto de ilustração 30/10/2020 REUTERS/Dado Ruvic

Jornal Grande ABC

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Lewandowski quer saber se país tem seringas e agulhas suficientes

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski deu prazo de cinco dias para o Ministério da Saúde informar se tem seringas e agulhas suficientes para iniciar a campanha de vacinação contra a covid-19.

Lewandowski atendeu a um pedido do partido Rede Sustentabilidade e solicitou que o ministério comprove o estoque de seringas e agulhas para vacinar, ao menos, os quatro grupos considerados prioritários no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação, apresentado em dezembro pelo governo federal. O plano estima que esses grupos somam cerca de 20 milhões de pessoas.

A decisão de Lewandowski foi divulgada após um pronunciamento do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, no qual ele garantiu que já tem seringas e agulhas suficientes para começar a vacinação.

Em dezembro, uma licitação do Ministério da Saúde para comprar 331 milhões de seringas e agulhas só conseguiu cerca de 7 milhões. As empresas que fabricam esses insumos consideraram os preços fixados pelo ministério baixos demais. A Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, abriu uma investigação para saber se o aumento de preços de agulhas e seringas fere os direitos da população.

A Câmara de Comércio Exterior, do Ministério da Economia, proibiu a exportação desses equipamentos a partir do dia 1º de janeiro para evitar o desabastecimento. E, em comum acordo com os fabricantes, o Ministério da Saúde fez, esta semana, a requisição administrativa dos estoques de seringas e agulhas. Isso permite que o governo se aproprie temporariamente de bens privados.

“Lewandowski quer saber se país tem seringas e agulhas suficientes” em parceria com Agência Brasil

Gostou de “Lewandowski quer saber se país tem seringas e agulhas suficientes”?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também. Leia mais sobre a Pandemia.

Uso emergencial de vacinas: STF mantém autorização para Anvisa

A flexibilização para uso emergencial de vacinas vale para as já aprovadas em agências reguladoras de quatro países.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) segue autorizada a liberar o uso emergencial de vacinas contra a Covid-19 em até 72 horas após o pedido. Essa é a decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), tomada nesta quarta-feira (30). 

Regulamentação do uso emergencial de vacinas

O magistrado liberou a execução mais rápida para imunizantes que tenham sido aprovados em, ao menos, uma de quatro agências reguladoras, que ficam na China, Estados Unidos, Japão ou na Europa. 

Com informações de Brasil 61

Jornal Grande ABC

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. A qualidade da informação é a prioridade. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Neste sentido, nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Portanto, não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Portanto, assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Então, aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre! Agradecemos a sua audiência!

Vacina Coronavac anúncio dos resultados nesta quarta

Ao todo, mais de 13 mil voluntários participaram dos testes. Destes, ao menos 170 foram infectados. A fase 3 de testes é a última etapa antes da aprovação final da ANVISA. Com base nesta que os resultados de eficácia são demonstrados. Portanto, a Vacina Coronavac terá anúncio dos resultados na quarta-feira (23), em coletiva de imprensa.

O jornal The Wall Street Journal publicou matéria afirmando que a CoronaVac apresentou eficácia na fase 3 dos testes realizados no Brasil, de acordo com apurações realizadas com pessoas próximas ao processo de desenvolvimento da vacina.

“Os resultados de eficácia colocam a CoronaVac acima da taxa mínima de 50%”, segundo o WSJ. Sendo assim, a Organização Mundial de Saúde exige o mínimo de 50%, para aprovação e distribuição ampla da vacina.

Vacina Coronavac anúncio dos resultados remarcado

Inicialmente, os resultados eram para serem entregues em 15 de dezembro. Porém, a data foi adiada para os estudos serem divulgados com a aprovação da CoronaVac na China. Pela lei, aprovada mediante a pandemia, permite a distribuição de uma vacina em até 72 horas. Mesmo sem aprovação da Anvisa, se a vacina for aprovado por agências estrangeiras de certos países, entre eles China e Estados Unidos, será válida no Brasil também.

Ainda mais, o periódico dos EUA destaca afirmação recente de João Doria, em que diz “planeja vacinar todo o estado, onde vive cerca de um quinto da população do país, até o final de julho deste ano – quase um ano antes do que o governo federal do Brasil prometeu vacinar o resto do Brasil”.

Jornal Grande ABC

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Boas Festas 2020: Google Doodle celebra Natal e Ano Novo

O dezembro no seu Google Doodle tem uma imagem festiva. Sendo assim, focando as comemorações de fim de ano, Natal e Ano Novo, sim 2020, finalmente, está acabando. Boas Festas 2020! 2021 está aí!

O Google celebra desde o início de dezembro em seu tradicional Google Doodle. Portanto, este é uma imagem festiva focando as comemorações de fim de ano. Sim 2020, finalmente, está acabando.

Então, para dar um ar mais leve, agradável, para o início deste mês de dezembro de 2020, quando você clicar no Google Doodle, as buscas são relacionadas a frase Boas Festas 2020.

Boas festas 2020 – Saiba o que tem no Doodle

  • Imagens natalinas
  • Imagens de fim de ano
  • Mensagens de Boas Festas
  • Cartões de Natal
  • Cartões de Ano Novo
  • Mensagens Natalínas
  • Mensagens de Feliz Ano Novo
  • Vídeos no Youtube sobre boas festas.
Doodle do Google. Acesse http://www.google.com e clique na imagem

Você não conhece o Google Doodle? São versões diferentes do logotipo do Google para homenagear um personagem histórico ou datas comemorativas. Assim, neste caso falando sobre as Boas festas de 2020.

Portanto, o que podemos esperar para este mês de dezembro? Bom, apenas o futuro dirá. Contudo, esperamos com certeza que seja um mês mais leve, mais afetivo, com mais amor, mais bondade, mais união.

Sabemos que será um dezembro atípico por conta da quarentena do COVID-19, mas que nunca venhamos a perder nossa fé, nossa esperança, nosso amor ao próximo.

Que assim como o Google Doodle, possamos ver coisas boas neste mês de dezembro e que 2021 comece incrivelmente melhor e totalmente diferente de 2020.

Por fim, mas não última, a tão esperada vacina contra o coronavírus chegue até a população o mais rápido possível para nossa vida voltar ao normal.

O Jornal Grande ABC e nossos parceiros desejam a todos Boas Festas, Feliz Dezembro e que as celebrações renovem as esperanças para 2021.

Fique por dentro sobre tudo que envolve tecnologias e novidades, acesse Dica App do Dia.

A vacina está chegando, mas a pandemia não acabou

A notícia de que a vacinação contra Covid-19 iniciou em alguns países e logo chegará ao Brasil não pode ser brecha para o afrouxamento das medidas de prevenção contra a disseminação da doença. Com a chegada das festas de fim de ano, a movimentação em estabelecimentos comerciais, como lojas e restaurantes, além das tradicionais reuniões familiares, eleva o risco de contaminação. Neste sentido, o Conselho Federal de Química (CFQ) reforça o lembrete: a vacina está chegando, porém, pandemia não acabou, fique alerta! É hora de redobrar a atenção.

O CFQ trabalha, desde o início da pandemia, para combater a desinformação e orientar a população sobre as medidas eficazes de prevenção, como lavar sempre as mãos com água e sabonete, escolher corretamente o álcool em gel, saber utilizar a água sanitária para desinfecção de objetos e superfícies, e manter o distanciamento social.

Para evitar a propagação do vírus, as medidas sanitárias precisam ser mantidas e seguidas. Por isso, o CFQ listou conteúdos úteis para ajudar a população.

A vacina está chegando, mas mantenha os hábitos

#1
Use máscara e não esqueça de higienizar corretamente quando voltar para casa. Então, Confira o vídeo do CFQ ensinando o processo.
#2
Higienize as mãos com água e sabão e/ou com álcool em gel.
A maneira correta de usar o álcool gel
O que observar no rótulo do produto
Saiba qual álcool usar
#3
Passo a passo da aplicação da solução diluída de água sanitária.
Solução caseira para prevenir que o novo coronavírus chegue em sua casa
Como higienizar alimentos e suas embalagens?
#4
Não utilize túneis/cabines de desinfecção. Não há garantia de que esses equipamentos sejam um método que realmente funcione, o que pode gerar uma falsa sensação de segurança, ou seja, a pessoa passar pelo túnel, achar que está protegida e relaxar nos demais cuidados. Além disso, as substâncias usadas nos túneis/cabines podem causar irritação na pele, olhos e mucosas, além de alergias e problemas respiratórios.


Leia a nota conjunta do Sistema CFQ/CRQs e ABIPLA sobre o tema

Jornal Grande ABC

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Portanto, nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Sendo assim, nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Então, assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Vacina contra Covid-19 para grupo de risco: priorização aprovada no Senado

O texto segue para votação na Câmara dos Deputados Vacina contra Covid-19

Os senadores aprovaram uma definição de população prioritária que deve ser vacinada contra Covid-19 no primeiro momento em que o imunizante chegar ao Brasil. Segundo o projeto de lei, aprovado nesta quinta-feira (3), os grupos mais vulneráveis ao vírus serão os primeiros, de acordo com parâmetros científicos estabelecidos. A proposta, agora segue para votação na Câmara.

De acordo com o texto, a vacina será oferecida de maneira gratuita à população e não será obrigatória. O Ministério da Saúde, orienta que estão mais vulneráveis à Covid-19 pessoas idosas e pessoas com condições médicas preexistentes como pressão alta, doenças cardíacas e doenças pulmonares.

Há também uma lei que confere a pasta da Saúde a responsabilidade sobre a vacinação, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). O PNI deve definir as vacinações, inclusive aquelas de caráter obrigatório.

Primeiro dia da campanha estadual do Dia D de Vacinação Contra o Sarampo no Rio de Janeiro, caminhão itinerante da Secretaria Estadual de Saúde

Fonte: Brasil 61

Quais vacinas serão oferecidas no Brasil? Vacina contra Covid-19

Em nota divulgada na terça-feira (1), o Ministério da Saúde informou que a expectativa é imunizar 109,5 milhões de pessoas contra a COVID-19 no ano de 2021. Entre as opções de imunizantes já inclusas nesta conta, estão 142,9 milhões de doses. Esse total soma as doses que o país deve obter a partir do acordo pela vacina da Universidade de Oxford, desenvolvida com a farmacêutica AstraZeneca (100,4 milhões de doses), e pela iniciativa COVAX Facility (42,5 milhões), liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Vale lembrar que as vacinas mais avançadas, até o momento, dependem de duas doses para promover uma imunização eficaz. Nesse sentido, o governo terá insumos garantidos para mais de 70 milhões de brasileiros. Além disso, dentro das “definições preliminares da estratégia”, o Ministério da Saúde não incluiu a vacina CoronaVac, da farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. A previsão é que o governo de São Paulo compre cerca de 46 milhões de doses e depois comece a produzir nacionalmente a vacina.

Câncer do colo do útero é uma doença prevenível e curável

A cada 90 minutos 1 mulher morre de Câncer do colo do útero (ou Câncer Cervical). Por isso, órgãos internacionais estão se mobilizando desde o início do ano para lançar planos de erradicação.

O câncer cervical tem relação com infecções frequentes pelo Papiloma vírus Humano HPV

Portanto, a OMS lança o desafio da erradicação do câncer de colo do útero com três metas:

Vacina HPV: calendário escolar9 -14 anos.
Rastreamento cervical: Papanicolau, colposcopia.
Tratamento: Conização, traquelectomia minimamente invasivas, histerectomia parcial/total, quimioterapia, braquiterapia, radioterapia.

Esse ano foi o marco contra o Câncer cervical a revista científica the Lancet publicou artigo no assunto.

Assim, o Ministério da saúde junto aos órgãos representativos no Brasil já aderiram as Estratégias de erradicação do câncer cervical!

Live

Nesse sentido, os principais e renomados ginecologistas brasileiros se reuniram em uma live na plataforma do Youtube para alinhar estratégias sobre o tema.

Dicas para prevenir o Câncer do colo do útero

Mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer o exame preventivo do câncer do colo do útero a cada três anos. 
As alterações das células do colo do útero são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolaou). Dessa forma, são curáveis na quase totalidade dos casos. Por isso, é importante a realização periódica deste exame. Sendo assim, tão importante quanto fazer o exame é saber o resultado, seguir as orientações médicas e o tratamento indicado.

Vacine contra o HPV as meninas de 9 a 14 anos e os meninos de 11 a 14 anos.
A vacinação contra o HPV, disponível no SUS, e o exame preventivo (Papanicolaou) se complementam. Em outras palavras, como ações de prevenção do câncer do colo do útero. Mesmo as mulheres vacinadas, quando chegarem aos 25 anos, deverão fazer um exame preventivo a cada três anos, pois a vacina não protege contra todos os subtipos do HPV.

Informações presentes no site do INCA

Anvisa define critérios para registro de vacinas contra a covid-19

A consulta popular e a análise de impacto regulatório foram dispensadas pelo órgão regulador em vista ao grau de urgência da vacina

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) definiu os procedimentos de submissão contínua de dados técnicos para o registro de vacinas contra a covid-19. A Instrução Normativa nº 77/2020 foi aprovada nesta terça-feira (17) pela diretoria colegiada do órgão e publicada nesta quarta (18) no Diário Oficial da União.

Segundo o órgão regulador, a análise de impacto regulatório e a consulta pública para o registro foram dispensadas pelos diretores competentes, em vista ao grau de urgência da vacina e gravidade da doença. 

No procedimento de submissão contínua, os dados técnicos deverão ser encaminhados à Anvisa conforme forem gerados. Assim, as empresas interessadas em registrar vacinas não precisam ter em mãos todos os documentos reunidos para apresentá-los ao órgão regulador.

Fonte: Brasil 61

Anvisa aprova pesquisa com células-tronco para Covid-19

Estudo combina as fases 1 e 2 e prevê a participação de 90 pacientes

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou um estudo clínico com produto de terapia avançada para tratamento da Covid-19. Segundo a autarquia, o estudo integra as fases 1 e 2, e é o primeiro controlado no Brasil e autorizado pela Agência com células-tronco originadas da polpa de dente humano.

Patrocinada pela empresa brasileira Cellavita Pesquisas Científicas, a pesquisa tem como objetivo principal avaliar a segurança do uso do produto NestaCell e verificar a eficácia na melhora do quadro clínico e do perfil inflamatório de pacientes com Covid-19 hospitalizados sem suporte ventilatório. 

De acordo com a Anvisa, está prevista a participação de 90 pacientes e a pesquisa deverá ser realizada em diversos centros clínicos brasileiros, com aprovação da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep/MS), e será supervisionada por um Comitê Independente de Monitoramento de Segurança. 

Fonte: Brasil 61

Imunização contra pólio e campanha de multivacinação até 29/10

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite (paralisia infantil) e a Campanha Nacional de Multivacinação para a atualização da caderneta de crianças e adolescentes seguem até essa quinta-feira, dia 29, em Ribeirão Pires. A ação acontece, das 8h às 17h, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Saúde da Família (USF) da cidade.

Crianças menores de cinco anos são o alvo da campanha contra a poliomielite. A multivacinação atenderá todas as crianças e adolescentes menores de 15 anos. O município teve data especial para o reforço das campanhas, em 17 de outubro, Dia “D” da vacinação. Nesta data, foram imunizadas 1384 crianças de 0 a 4 anos e 405 crianças de 5 a 14 anos.

O objetivo das campanhas é reduzir o risco da reintrodução do polivírus selvagem no país, oportunizar o acesso às vacinas, atualizar a situação vacinal e aumentar a cobertura de imunização, diminuir a incidência de doenças imunopreveníveis e contribuir para o controle, eliminação ou erradicação de doença.

A antecipação do prazo final das campanhas de imunização foi feita em razão da mudança do feriado do Dia do Funcionário Público (28/10) para o dia 30 deste mês (Decreto Municipal Nº 7.074/2020).

A Secretaria de Saúde de Ribeirão Pires adota todos os cuidados sanitários e de segurança contra o coronavírus nas unidades municipais.  

Vacinação contra o sarampo – A vacinação acontece até 29 de outubro dentro da seguinte estratégia:

– Vacinação intensificada para população de 6 meses a 29 anos, de acordo com a avaliação da situação vacinal e vacinação conforme o calendário vacinal vigente;

– Vacinação indiscriminada (independente da situação vacinal) na faixa etária de 30 a 49 anos, em consonância com o Ministério da Saúde.

Pontos de Vacinação – segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8h às 17h:

UBS CENTRAL

Rua Dr. Virgílio Gola, 24 – Centro

UBS CENTRO ALTO

Rua Aurora, 61 – Centro Alto

USF GUANABARA

Rua Fermino G. Pereira, 398 – Vila Gomes

USF JD. LUSO

Rua Julio Prestes, 22 – Jardim Luso

USF JD. VALENTINA

Rua Francisco Tometich, 905 – Jardim Valentina

USF JD. CAÇULA

Rua Fagundes Varela, 08 – Jardim Caçula

USF OURO FINO

Rodovia Índio Tibiriçá s/n, ao lado 2753 – Centro – Ouro Fino Paulista

USF QUARTA DIVISÃO

Estrada da Sondália, 520 – Quarta Divisão

UBS SANTA LUZIA

Rua Prof. Antonio Nunes, 551- Santa Luzia

USF VILA SUELI

Rua Antonio Zampol, 221 – Vila Sueli

Centros Imunológicos recebem incentivo de R$ 113 milhões

O investimento será repassado em parcela única do Fundo Nacional de Saúde aos Fundos estaduais, municipais e distrital, para execução das ações

Subsetores da Saúde pública como os Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIEs) que tratam pessoas com doenças imunossupressoras, tratamentos de síndromes respiratórias, as Unidades Sentinelas de vigilância de Síndrome Gripal (SG) e as Vigilâncias Municipais serão contempladas com o investimento de R$ 113 milhões repassados pelo Ministério da Saúde.

O investimento será repassado em parcela única do Fundo Nacional de Saúde aos Fundos estaduais, municipais e distrital, para execução das ações. 

Do total, cerca de R$ 26 milhões será transferido à revitalização dos CRIES. Pela primeira vez em 27 anos, os locais receberão o valor empenhado em reformas, manutenções e aquisição de insumos necessários.

De acordo com a técnica de Saúde da Confederação Nacional dos Municípios, Carla Albert, isso indica uma atenção especial que o governo quer destinar as pessoas com doenças imunossupressoras, um dos principais públicos de risco no caso do coronavírus.

“Esse tipo de serviço atende, por exemplo, pessoas que vivem com HIV/Aids, hepatite e outras doenças crônicas. A Confederação entende que todo reforço financeiro é de extrema importância”, avalia.

Outra parte do incentivo total, cerca de R$ 87 milhões, irá proporcionar o aprimoramento da detecção, análise e avaliação das síndromes respiratórias agudas, para prevenção e controle da influenza e outros vírus respiratórios, incluindo a Covid-19. 

A execução dos recursos deverá ocorrer até o final de 2021. O monitoramento da execução será feito pela Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI) e a prestação de contas via Relatório Anual de Gestão (RAG).
 

Fonte: Brasil 61

RP dá sequência à imunização contra pólio e multivacinação

Segue até 30 de outubro a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite (paralisia infantil) e a Campanha Nacional de Multivacinação para a atualização da caderneta de crianças e adolescentes. A ação acontece, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Saúde da Família (USF) da cidade.

Crianças menores de cinco anos são o alvo da campanha contra a poliomielite. A multivacinação atenderá todas as crianças e adolescentes menores de 15 anos. O município teve data especial para o reforço das campanhas, em 17 de outubro, Dia “D” da vacinação. Nesta data, foram imunizadas 1384 crianças de 0 a 4 anos e 405 crianças de 5 a 14 anos.

O objetivo das campanhas é reduzir o risco da reintrodução do polivírus selvagem no país, oportunizar o acesso às vacinas, atualizar a situação vacinal e aumentar a cobertura de imunização, diminuir a incidência de doenças imunopreveníveis e contribuir para o controle, eliminação ou erradicação de doença.

A Secretaria de Saúde de Ribeirão Pires adota todos os cuidados sanitários e de segurança contra o coronavírus nas unidades municipais.  

Vacinação contra o sarampo – A vacinação acontece até 30 de outubro dentro da seguinte estratégia:

– Vacinação intensificada para população de 6 meses a 29 anos, de acordo com a avaliação da situação vacinal e vacinação conforme o calendário vacinal vigente;

– Vacinação indiscriminada (independente da situação vacinal) na faixa etária de 30 a 49 anos, em consonância com o Ministério da Saúde.

Pontos de Vacinação – segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8h às 17h:

UBS CENTRAL

Rua Dr. Virgílio Gola, 24 – Centro

UBS CENTRO ALTO

Rua Aurora, 61 – Centro Alto

USF GUANABARA

Rua Fermino G. Pereira, 398 – Vila Gomes

USF JD. LUSO

Rua Julio Prestes, 22 – Jardim Luso

USF JD. VALENTINA

Rua Francisco Tometich, 905 – Jardim Valentina

USF JD. CAÇULA

Rua Fagundes Varela, 08 – Jardim Caçula

USF OURO FINO

Rodovia Índio Tibiriçá s/n, ao lado 2753 – Centro – Ouro Fino Paulista

USF QUARTA DIVISÃO

Estrada da Sondália, 520 – Quarta Divisão

UBS SANTA LUZIA

Rua Prof. Antonio Nunes, 551- Santa Luzia

USF VILA SUELI

Rua Antonio Zampol, 221 – Vila Sueli

Ribeirão Pires inicia testagem de covid-19 em idosos da cidade

Ação será realizada em etapas, por faixa etária, na E.M. Eng. Carlos Rohm I

A Prefeitura de Ribeirão Pires iniciará nesta quarta-feira, dia 21, testagem de covid-19 em idosos do município. A ação acontecerá por etapas, dividida por faixas etárias, na Escola Municipal Engenheiro Carlos Rohm I – Rua Ana Maria Rodriguez Fernandez de Lima 170 – Centro (antiga Rua 1º de Maio). Serão distribuídas 250 senhas/dia – quantidade limitada à capacidade de coleta e processamento dos exames.

Na primeira etapa da testagem, de 21 a 27 de outubro, serão testados os moradores com idade entre 60 a 64 anos. Dos dias 28 de outubro a 3 de novembro, serão testados os moradores com idade entre 65 e 69 anos. A terceira e última etapa acontecerá entre 4 e 12 de novembro, para moradores acima dos 70 anos.

A ação acontecerá todos os dias da semana, inclusive aos sábados e domingos, 8h às 18h. Para a retirada da senha, será necessária a apresentação de documento com foto (RG ou CNH), Cartão SUS e comprovante de endereço no município.

Reforço na testagem de covid-19 – A Secretaria de Saúde de Ribeirão Pires recebeu neste mês a doação de testes do Instituto Butantan. Além dos kits para testagem, o município foi contemplado com um novo sistema para enviar, via internet, as amostras coletadas, por meio de um leitor chamado Hilab, – dispositivo laboratorial desenvolvido pela Hi Tecnologies em sinergia da Intel e Microsoft. O novo sistema funciona da seguinte forma: as equipes que estão aplicando o teste registram os dados do paciente no sistema, preenchem questionário com informações sobre a doença, coletam sangue e inserem a amostra no leitor, que envia os dados ao laboratório para análise.

Em cerca de 30 minutos, o resultado do teste é disponibilizado ao paciente por sms e/ou e-mail. Na última semana, a ação foi iniciada entre profissionais da rede municipal de saúde. Os testes realizados nesta nova fase são do tipo IGG/IGM.

Jornal Grande ABC

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Professores serão segundo grupo em São Paulo para vacinação

Profissionais da saúde terão prioridade na vacinação

Após os profissionais da área de saúde, o segundo grupo prioritário para vacinação contra o novo coronavírus (covid-19) serão os professores, anunciou hoje (5) o secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn.

“O que nós temos como rito já definido é a vacinação primeiro dos profissionais da área da saúde, uma vez que eles estão muito dentro dos ambientes nos quais a circulação do vírus é extremamente elevada”, disse Gorinchteyn. “A partir de então, entendemos que educadores devem ser o segundo grupo a ser vacinado”, acrescentou. O terceiro grupo com prioridade de vacinação deverá ser as pessoas com doenças crônicas, disse o secretário.

“Precisamos ter o maior número possível de doses para vacinar, com rapidez, o maior número de pessoas”, disse Gorinchteyn.

Ainda não há uma vacina aprovada contra o novo coronavírus. Mas já há vacinas na fase mais avançada de testes em humanos, a chamada fase 3. Caso essas vacinas sejam aprovadas na fase 3 e recebam aprovação, a vacinação poderá então ser iniciada.

O governo paulista, por meio do Instituto Butantan, tem uma parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac para a vacina CoronaVac. Por meio desse acordo, o governo vai receber 46 milhões de doses da vacina até dezembro. O acordo também prevê transferência de tecnologia para o Butantan. 

A CoronaVac já está na fase 3 de testes com voluntários brasileiros desde julho deste ano. Na fase 3 é avaliada a eficácia da vacina, ou seja, se ela protege contra o vírus. Caso os testes comprovem a eficácia, a CoronaVac ainda vai precisar da aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ter início a vacinação. 

O governo paulista prevê que o início da vacinação possa ocorrer a partir de 15 de dezembro.

Fonte: Agência Brasil

Pesquisadores brasileiros alertam sobre risco de aumento de doenças

Especialistas afirmam que perda da biodiversidade pode causar surtos de enfermidades como o Ebola

Dez pesquisadores brasileiros publicaram uma carta na revista científica The Lancet, renomado periódico de medicina, em que fazem um alerta para o risco de alastramento de diversas doenças no país. Segundo eles, a perda da biodiversidade, a expansão das atividades humanas em áreas de matas e florestas e o consumo de animais silvestres como recurso alimentar ou em práticas esotéricas podem propiciar o surto de doenças como o Ebola e arboviroses, que são enfermidades causadas por insetos. 

Além disso, o texto cita retrocessos nas políticas sociais e ambientais no Brasil. Os signatários defendem a criação de um sistema integrado de vigilância de doenças silvestres e o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Assinaram a carta, pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Centro para Sobrevivência de Espécies do Brasil (Center for Species Survival Brazil/IUCN-SSC). Especialistas de outras instituições também  demonstraram apoio às reivindicações do documento. 
 

Fonte: Brasil 61

Jornal Grande ABC

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 1.064 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

China diz que OMS aprovou uso de vacina contra coronavírus

País lançou programa emergencial em julho

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse à China que apoia e compreende que o país inicie a administração de vacinas contra coronavírus experimentais enquanto os testes clínicos ainda estão em andamento, disse uma autoridade de saúde chinesa nesta sexta-feira (25).

A China fez contato com a OMS no final de junho e lançou seu programa emergencial em julho, de acordo com Zheng Zhongwei, autoridade da Comissão Nacional de Saúde do país.

Centenas de milhares de trabalhadores essenciais e outros grupos limitados de pessoas que se consideram correrem risco alto de infecção receberam a vacina, embora sua eficácia e segurança ainda não tenham sido plenamente estabelecidas, já que os testes clínicos de estágio avançado estão incompletos.

“No final de junho, o Conselho de Estado da China aprovou o plano de um programa de uso emergencial de vacina contra coronavírus”, disse Zheng em uma coletiva de imprensa.

“Após a aprovação, em 29 de junho, fizemos contato com os representantes relevantes do escritório da OMS na China e obtivemos apoio e compreensão da OMS”, disse.

O representante da OMS na China não respondeu de imediato a um pedido de comentário.

A cientista-chefe da agência, Soumya Swaminathan, disse em Genebra neste mês que autoridades reguladoras nacionais podem aprovar o uso de produtos médicos em suas próprias jurisdições na situação atual de emergência, mas descreveu a medida como uma “solução temporária”.

A solução de longo prazo está na conclusão dos testes de estágio avançado, disse a autoridade da OMS.

Fonte: Agência Brasil

Doria anuncia que São Paulo receberá 5 milhões de doses de CoronaVac

Medicamento estará disponível ainda em outubro

O estado de São Paulo deve receber, já em outubro, 5 milhões de doses da vacina CoronaVac, que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech. O anúncio foi feito pelo governador do estado, João Doria, via Facebook, neste domingo (20). 

Segundo Doria, a previsão é de que haja 46 milhões de doses até dezembro. Conforme explica na postagem, a ampliação de vacinas será possível em virtude da transferência de tecnologia da farmacêutica para o instituto, que passará a produzir o imunizante. 

Na última segunda-feira (14), o governo estadual informou que o instituto irá iniciar, em novembro, obras para ampliar sua estrutura física, a fim de acelerar a produção de vacinas. A expectativa do governo paulista é que a reforma seja finalizada ainda neste mês.

A CoronaVac já está na fase 3 de testes em humanos. Os testes, de responsabilidade do Instituto Butantan, começaram a ser feitos no Brasil em julho e serão aplicados em 9 mil voluntários. A testagem foi organizada a partir de 12 centros de pesquisas, localizados em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná.

Fonte: Agência Brasil

Estudo com vacina de Oxford é suspenso após ‘efeito adverso’

Suspensão é temporária. Vacina de Oxford é aposta do Ministério da Saúde para imunizar a população contra o novo coronavírus.

Por G1

Os testes da vacina contra a Covid-19 desenvolvida em conjunto pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca foram suspensos temporariamente, conforme anunciou a empresa nesta terça-feira (8).

A farmacêutica esclareceu que o protocolo de segurança foi acionado após um dos voluntários no Reino Unido apresentar reação adversa que pode estar vinculada à vacina. Não foram divulgados detalhes.

A suspensão vale também para o Brasil, de acordo com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), uma das responsáveis pelo estudo no país. A Unifesp informou que 5 mil voluntários brasileiros já foram vacinados e que “não houve registro de intercorrências graves de saúde”.

Segundo a AstraZeneca, o “procedimento padrão de revisão” dos estudos foi acionado e a vacinação foi pausada “voluntariamente para permitir a revisão dos dados de segurança por um comitê independente”.

“Esta é uma ação rotineira que deve acontecer sempre que for identificada uma potencial reação adversa inesperada em um dos ensaios clínicos, enquanto ela é investigada, garantindo a manutenção da integridade dos estudos.” — AstraZeneca

Na mesma nota, a farmacêutica ainda ressaltou que trabalha na revisão do caso do paciente.

“Em grandes ensaios, os eventos adversos acontecem por acaso, mas devem ser revistos de forma independente para verificar isso cuidadosamente. Estamos trabalhando para acelerar a revisão de um único evento para minimizar qualquer impacto potencial no cronograma do teste. Estamos comprometidos com a segurança de nossos participantes e os mais altos padrões de conduta em nossos testes”, informou a farmacêutica.

Aposta do Ministério da Saúde

A vacina de Oxford/AstraZeneca é a principal aposta do Ministério da Saúde para imunizar a população. Ao todo, o Brasil prevê desembolsar R$ 1,9 bilhão com a vacina, sendo R$ 1,3 bilhão para pagamentos à farmacêutica, R$ 522,1 milhões para a produção das doses pela Fiocruz/Bio-Manguinhos e R$ 95,6 milhões para a absorção da tecnologia pela Fiocruz.

O ministro-interino da saúde, Eduardo Pazuello, chegou a dizer também nesta terça que planeja a campanha de vacinação contra a Covid-19 para janeiro de 2021.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável por autorizar os testes no Brasil, disse ter sido avisada da suspensão. “A agência aguarda o envio de mais informações sobre os motivos da suspensão para analisar os dados e se pronunciar oficialmente”, informou a Anvisa.

A Fundação Oswaldo Cruz disse que foi informada pelo laboratório britânico e que vai acompanhar os resultados das investigações para se manifestar oficialmente.

Nove vacinas na última fase de testes

Além da candidata da Universidade de Oxford com a farmacêutica britânica AstraZeneca, mais oito vacinas estão na terceira e última fase de testes em humanos, a última antes da liberação.

  • Janssen Pharmaceutical Companies (EUA)
  • Moderna/Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (EUA)
  • BioNTech/Fosun Pharma/Pfizer (Alemanha e EUA)
  • Sinovac (China)
  • Instituto de Produtos Biológicos de Wuhan/Sinopharm (China)
  • Instituto de Produtos Biológicos de Pequim/Sinopharm (China)
  • CanSino Biological Inc./Instituto de Biotecnologia de Pequim (China)
  • Instituto de Pesquisa Gamaleya (Rússia)

Etapas para a produção de uma vacina

Para se produzir uma vacina, leva tempo. A mais rápida desenvolvida até o momento foi a vacina contra a caxumba, que precisou de cerca de quatro anos até ser licenciada e distribuída para a população.

Antes de começar os testes em voluntários, a imunização passa por diversas fases de experimentação pré-clinica (em laboratório e com cobaias). Só após ser avaliada sua segurança e eficácia é que começam os testes em humanos, a chamada fase clínica – que são três:

  • Fase 1: é uma avaliação preliminar da segurança do imunizante, ela é feita com um número reduzido de voluntários adultos saudáveis que são monitorados de perto. É neste momento que se entende qual é o tipo de resposta que o imunizante produz no corpo. Ela é aplicada em dezenas de participantes do experimento.
  • Fase 2: na segunda fase, o estudo clínico é ampliado e conta com centenas de voluntários. A vacina é administrada a pessoas com características (como idade e saúde física) semelhantes àquelas para as quais a nova vacina é destinada. Nessa fase é avaliada a segurança da vacina, imunogenicidade (ou a capacidade da proteção), a dosagem e como deve ser administrada.
  • Fase 3: ensaio em larga escala (com milhares de indivíduos) que precisa fornecer uma avaliação definitiva da sua eficácia e segurança em maiores populações. Além disso, feita para prever eventos adversos e garantir a durabilidade da proteção. Apenas depois desta fase é que se pode fazer um registro sanitário.