Grande ABC cria mais de 8 mil empregos em 2021

O Grande ABC acumula em 2021 a abertura de  8.162 novos postos formais de empregos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). As informações foram divulgadas pelo Ministério da Economia e organizadas pela Diretoria de Programas e Projetos do Consórcio Intermunicipal Grande ABC.

A região registrou saldo negativo no mês de março de 2021, com o fechamento de 180 postos formais de emprego. Ainda assim, o saldo do mês somado ao registrado em janeiro (+2.277) e fevereiro (+6.065) resulta em saldo positivo no ano, no total de 8.162 novos postos em 2021. O último resultado negativo havia sido em dezembro de 2020 (-1.321).

Seguindo a tendência observada desde o início da pandemia, as movimentações de março atingiram homens e mulheres de maneira diferente. No saldo por sexo, no mês, observou-se saldo negativo para as mulheres (-604) e positivo para os homens (+424).
Em relação às faixas etárias o resultado foi positivo para os mais novos, com destaque para a abertura de 764 vagas para jovens entre 18 e 24 anos.

Sobre o grau de instrução, destaca-se o saldo positivo para aqueles e aquelas com pelo menos o ensino médio completo, com perdas de vínculos para quem tinha escolaridade mais baixa. Apenas dois setores apresentaram saldo positivo no mês: Indústria (+163) e Construção (+899). Já a Agropecuária (-3), Comércio (-309) e Serviços (-930) apresentaram saldos negativos. No acumulado março de 2020 até março de 2021, apenas a Construção registra saldo positivo (+3.164).

O presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra, afirmou que, mesmo com o saldo positivo acumulado em 2021, a retomada da economia depende de uma melhora na situação da pandemia.

“A reabertura gradual do comércio deve ajudar a melhorar os resultados da nossa região, mas uma retomada mais consistente depende da vacinação em massa”, disse Paulo Serra.
Clique aqui para acessar o boletim.

Gostou da nossa matéria “Grande ABC cria mais de 8 mil empregos em 2021“?

Grande ABC cria mais de 8 mil empregos em 2021

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.325 outros assinantes

Santo André oferece mil vagas para Frente Social de Trabalho

A Prefeitura de Santo André abriu mil vagas para o programa de zeladoria Frente Social de Trabalho. As inscrições tiveram início nesta segunda-feira (26) e devem ser feitas pelo site psa.santoandre.br/frentesocial. Serão contemplados 500 mulheres e 500 homens.

“Neste momento difícil e desafiador que estamos vivendo há mais de um ano, não estamos medindo esforços para ajudar a nossa gente e manter o pão na mesa de cada andreense. É de grande importância que todos tenham oportunidade, ainda mais nos ajudando a cuidar da cidade com a zeladoria e manutenção. Quando o cidadão está trabalhando, a família está melhor, a cidade anda melhor e podemos ver a melhora geral”, comentou o prefeito Paulo Serra.

O objetivo do programa é beneficiar trabalhadores andreenses desempregados, que estão em situação de vulnerabilidade ou risco social, proporcionando ocupação, noções elementares de cidadania, qualificação profissional básica e renda, visando assim a preparação para reinserção no mercado de trabalho, sobretudo neste momento de crise com a pandemia de Covid-19.

O participante do programa recebe um auxílio pecuniário no valor de um salário mínimo, transporte integral, refeições, cesta básica mensal em dinheiro, 120 horas de cursos de capacitação, além de seguro contra acidentes para desenvolver trabalhos de limpeza, zeladoria, entre outros. Os que se destacarem serão indicados para vagas abertas no CPTER (Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda).

Para participar, o cidadão deve ter idade igual ou superior a 18 anos; estar desempregado há mais de seis meses e não estar recebendo seguro-desemprego ou qualquer outro benefício pago pelo Regime Geral da Previdência Social – RGPS; ser residente de Santo André há, no mínimo, dois anos; pertencer a família de baixa renda com rendimento bruto mensal per capta igual ou inferior a 50% do salário mínimo nacional vigente, somando-se os rendimentos brutos dos membros da família, oriundos do trabalho e/ou outras fontes de qualquer natureza e estar em gozo dos seus direitos civis, políticos e eleitorais.

| Texto: Guilherme Menezes

Gostou da nossa matéria “Santo André oferece mil vagas para Frente Social de Trabalho“?

Santo André oferece mil vagas para Frente Social de Trabalho
Foto: Alex Cavanha/PSA

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 1.325 outros assinantes