Arquivo da categoria: +MUNDO

Encontre aqui notícias de todo o mundo para você! Tudo que é importante e relevante, trazemos para você ficar por dentro! Portanto, Leia, curta, comente e compartilhe! É +Mundo, é +Qualidade!

 

Jornal Grande ABC

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Sendo assim, nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Portanto, nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 72 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre! Conte para todo +Mundo

 

Você sabe o que é o ABCBook? Ainda não? Está perdendo uma grande oportunidade …

GANHE PARA NAVEGAR! VEJA AS NOTÍCIAS, COMENTE, COMPARTILHE, FAÇA AMIGOS E GRUPOS. MAIS QUE UMA REDE SOCIAL, É ABCBOOK!

Campanha quer tirar cena de Trump em ‘Esqueceram de Mim 2’

Donald Trump anda realmente em baixa.

Após o banimento das redes sociais, o político está sendo alvo de uma campanha curiosa na internet: querem tirá-lo de ‘Esqueceram de Mim 2’.

No filme de 1992 estrelado por Macaulay Culkin, Trump aparece indicando para o ator o caminho para o lobby de um hotel.

Os fãs da comédia não param de dar ideias nas redes sociais: desde remover digitalmente Trump da cena até substituí-lo por outro ator ou pelo próprio Macaulay agora adulto, aos 40 anos.

O mais inusitado é que o ex-astro mirim está apoiando a campanha e até respondeu alguns tuítes sobre a proposta.

No ano passado, o diretor do filme Chris Columbus, já tinha falado sobre a participação de Trump e confessou que foi vítima de ‘tipo uma chantagem’.

Segundo Chris, na época, Donald disse que só deixaria a equipe gravar no hotel dele, o Plaza, se ele aparecesse no filme.

“Campanha quer tirar cena de Trump em ‘Esqueceram de Mim 2’” com informações de Rádio2.

Gostou da matéria “Campanha quer tirar cena de Trump em ‘Esqueceram de Mim 2’”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, aproveite e leia mais sobre Política Internacional.

trump

Reinfecção por mutação da Covid-19 na Bahia é o 1º no mundo

Os casos de reinfecção por coronavírus indicam que a prevenção deve continuar mesmo entre as pessoas que já tiveram a doença. Reinfecção por mutação da Covid-19, leia abaixo:

Embora seja considerado raro o paciente adquirir Covid-19 mais de uma vez, alguns episódios já foram confirmados no Brasil e há outros em investigação.

Um dos mais recentes é o de uma mulher de Salvador, que foi infectada pela segunda vez por uma mutação do coronavírus.

No programa de hoje vamos explicar por que essa reinfecção chamou a atenção da comunidade científica.

Eu sou a Sig Eikmeier e neste Saúde e Bem Estar converso com o médico Bruno Solano, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, e do Instituto D’or de Pesquisa e Ensino, o IDOR, em Salvador.

Ele fala sobre a paciente que foi infectada duas vezes por Covid-19 no Estado da Bahia.

O especialista o que há de diferente nessa reinfecção para o caso seja considerado inédito:

A proteína Skipe, ou proteína S, onde foi verificada a mutação, é utilizada pela Covid-19 para entrar na célula humana:

O estudo é conduzido no IDOR, com a colaboração da Fiocruz e da Universidade Federal de Minas Gerais, a UFMG:

O médico Bruno Solano diz que os estudos realizados até agora no mundo todo indicam que as vacinas disponíveis são eficazes contra as novas variantes.

Mas os pesquisadores estão atentos e monitoram as mutações da Covid-19, para saber como está a evolução do vírus.

“Reinfecção por mutação da Covid-19 na Bahia é o 1º no mundo” com informações de Rádio2.

Gostou da matéria “Reinfecção por mutação da Covid-19 na Bahia é o 1º no mundo”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Leia mais sobre a Pandemia.

Reinfecção por mutação da Covid-19 na Bahia é o 1º no mundo

OMS descarta imunidade de rebanho contra a Covid-19 em 2021

Organização Mundial da Saúde alerta para a demora para se atingir a proteção global contra a Covid-19, mesmo após a vacinação. OMS descarta imunidade de rebanho neste ano.

A chamada “imunidade de rebanho” não deve ocorrer em 2021, segundo a cientista-chefe do organismo internacional, Soumya Swaminathan, em razão do tempo necessário para a cobertura vacinal em todas as populações.

Além disso, a produção do imunizante na quantidade necessária – um cifra de bilhões de doses – também necessita de tempo.

Swaminathan ponderou, em entrevista coletiva em Genebra, que para se chegar ao nível eficaz de imunização coletiva é necessário que ao menos 60 POR CENTO das pessoas estejam vacinadas.

Há vertentes científicas que defendem um percentual ainda maior: 80 POR CENTO.

A imunidade de rebanho funciona quando uma grande parte das pessoas consegue desenvolver uma reação imunológica contra o vírus, de forma que ele não consiga se espalhar.

Para a Swaminathan, o mundo está longe desse cenário, com menos de meio POR CENTO da população global vacinada.

Dos sete bilhões, apenas 28 milhões receberam doses da vacina até 11 de janeiro.

Ao long de todo o ano, haverá necessidade da adoção de medidas sanitárias, como uso de máscara facial, álcool em gel e frequência na lavagem das mãos com água e sabão.

Sem deixar de lado o distanciamento, com restrição nos contatos pessoais.

“OMS descarta imunidade de rebanho contra a Covid-19 em 2021” com informações de Rádio2.

Gostou da matéria “OMS descarta imunidade de rebanho contra a Covid-19 em 2021”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, aproveite e leia mais sobre a Pandemia.

OMS descarta imunidade de rebanho contra a Covid-19 em 2021
Photo by Karolina Grabowska on Pexels.com
pexels-photo-4132538.jpeg

WhatsApp compartilhará dados com Facebook; regra gera temor

Mudanças nos termos de uso do WhatsApp, que são as regras do aplicativo, assustaram muitos usuários de um dos serviços de mensagens mais usados no país. WhatsApp compartilhará dados com Facebook.

O WhatsApp anunciou que dados pessoais dos usuários do aplicativo serão compartilhados com outras empresas do grupo Facebook, que adquiriu o programa em 2014.

Para usar o aplicativo, será obrigatório aceitar as mudanças. Caso contrário, o usuário terá que escolher outro programa de troca de mensagens. O WhatsApp ainda vai permitir ao usuário apagar a conta caso não aceite os termos.

As mudanças passam a valer a partir do dia 8 de fevereiro.

O jornalista Bruno Marinoni se espantou com as mudanças. Ele avalia se vai compensar continuar usando o WhatsApp.

Informações pessoais, como o número do telefone e atividades realizadas no aplicativo, além de formas de interação com outras pessoas e empresas, serão compartilhadas. Mas o conteúdo das conversas continua sendo sigiloso.

Christian Perrone, Coordenador da área de Direitos e Tecnologia do Instituto de Tecnologia e Sociedade, ITS Rio, afirma que o usuário tem que levar em consideração o risco do uso dos dados pela controladora do aplicativo.

Em nota, o WhatsApp informou que a mudança na política de privacidade foi para aumentar a transparência com o usuário, podendo oferecer mecanismos de comércio no aplicativo de forma segura.

O WhatsApp afirmou que a decisão não muda as práticas de compartilhamento de dados com o Facebook. E que permanece comprometido com a proteção da privacidade das pessoas.

Um dos aplicativos concorrentes do WhatsApp, o Signal, teve recorde de downloads na última semana e é uma das opções para quem quer usar outro mensageiro instantâneo. Existem outros programas que também são alternativas, como o Telegram, Librem Chat e o Wire.

“WhatsApp compartilhará dados com Facebook; regra gera temor” é com informações de Agência Brasil

Gostou da matéria “WhatsApp compartilhará dados com Facebook”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, aproveite e leia sobre o Concorrente do Whatsapp, Signal.

WhatsApp compartilhará dados com Facebook
Photo by Anton on Pexels.com

Olimpíadas de Tóquio não serão canceladas, segundo organizadores

Os organizadores dos Jogos Olímpicos negaram que esteja marcada uma reunião para fevereiro sobre um eventual cancelamento deste evento esportivo previsto para julho deste ano. Olimpíadas de Tóquio não serão canceladas.

As Olimpíadas seriam em 2020, mas foram adiadas devido à pandemia de covid-19.

Citado pela imprensa local, o presidente do Comitê Organizador, Yoshiro Mori, estimou que é absolutamente impossível adiar os jogos depois dos investimentos financeiros e humanos que foram feito até o momento.

Com informações de Agência Brasil

Gostou da matéria “Olimpíadas de Tóquio não serão canceladas”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Leia mais sobre os Impactos da Pandemia.

Olimpíadas de Tóquio não serão canceladas, segundo organizadores

Autorização da vacina da AstraZeneca começa na União Européia

A União Europeia iniciou hoje (12) o processo para autorização da vacina da AstraZeneca, seu terceiro imunizante contra a covid-19.

Sob pressão devido aos longos processos de aprovação e a lenta implementação das campanhas de vacinação, as autoridades do bloco prometeram um cronograma acelerado para liberar aos países europeus a vacina desenvolvida pela empresa AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford.

Essa vacina já é usada no Reino Unido, mas no resto da Europa as autorizações só foram dadas para os imunizantes da Pfizer-Biontech e da Moderna.

Ainda relativo à pandemia, na Europa, o presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, que havia sido diagnosticado com covid-19, disse que, enfim, seu exame agora deu resultado negativo. Grande favorito para a eleição presidencial de 24 de janeiro, Rebelo de Sousa havia ficado isolado no Palácio Presidencial, em Lisboa.

“Autorização da vacina da AstraZeneca começa na União Européia” Com informações de Agência Brasil

Gostou da matéria “Autorização da vacina da AstraZeneca começa na União Européia”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Leia mais sobre as Vacinas contra Covid-19.

Autorização da vacina da AstraZeneca
Foto: Reuters/Dado Ruvic
edição 01

OMS envia missão à China para identificar origem da Covid-19

Especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) iniciam nesta semana, na China, uma investigação sobre a Covid-19. OMS envia missão à China, leia sobre:

O grupo, formado por 10 cientistas da OMS em conjunto com especialistas chineses, vai estudar as possíveis causas que deram origem à pandemia.

Uma das suspeitas é que o novo coronavírus tenha chegado aos humanos a partir de um animal intermediário, o pangolim,  contaminado por morcegos.

Mas até o momento, nenhuma tese teve qualquer comprovação científica.

A disseminação do novo coronavírus teve início na província de Wuhan, com a divulgação dos primeiros casos em 31 de dezembro de 2019.

A transmissão se espalhou rapidamente pela China e atingiu, até agora, praticamente todos as nações do mundo.

Apenas 15 países, a maioria, localizada em ilhas remotas do Pacífico, não tiveram casos da doença.

Boa parte deles são os menores e menos populosos do planeta, como Nauru e Tuvalu.

“OMS envia missão à China para identificar origem da Covid-19” com informações de Rádio2.

Gostou de “OMS envia missão à China para identificar origem da Covid-19”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, aproveite e leia mais sobre a Pandemia.

OMS envia missão à China
primeira vítima fatal da Covid-19

Há um ano era registrada a primeira vítima fatal da Covid-19

Há um ano o mundo registrava a primeira vítima fatal de Covid-19. Desde então, quase 2 milhões de pessoas já morreram, e 90 milhões de casos positivos confirmados no mundo todo. Os Estados Unidos continuam sendo o país mais afetado pela pandemia, com mais de 370 mil mortos, seguido do Brasil, com mais de 200 mil vítimas fatais.

Apenas na próxima quinta-feira, uma equipe de especialistas da Organização Mundial da Saúde deve entrar na China pela primeira vez para iniciar uma investigação sobre a origem do coronavírus.

Mais informações com Silvano Mendes, da Rádio França Internacional.

Ouça:

 

Com informações de Agência Brasil

Gostou de “Há um ano era registrada a primeira vítima fatal da Covid-19”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que publicadas, ou como desejar. Portanto, para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, aproveite e leia mais sobre a Pandemia.

primeira vítima fatal da Covid-19
Photo by Karolina Grabowska on Pexels.com

Nova cepa do coronavírus é identificada em viajantes do Brasil

Os passageiros que desembarcaram em Tóquio no último dia 02 de janeiro, após uma temporada no Amazonas, desenvolveram sintomas leves e cumprem quarentena no aeroporto. Veja sobre a nova cepa do coronavírus.

O Ministério da Saúde do Japão identificou uma nova cepa variante do coronavírus em quatro viajantes que chegaram a Tóquio vindos do Brasil. Os passageiros desembarcaram na capital japonesa no último dia 02 de janeiro, após uma temporada no Amazonas, desenvolveram sintomas leves e cumprem quarentena no aeroporto.

Segundo informações das autoridades sanitárias japonesas, a nova variante possui 12 mutações, sendo que uma delas é a mesma encontrada em variantes já identificadas no Reino Unido e na África do Sul, o que implica em maior potencial de transmissão do vírus. Não há nenhuma evidência científica que aponte impacto na efetividade do diagnóstico ou das vacinas em estudo atualmente contra a Covid-19.

A recomendação é que as autoridades estaduais e municipais continuem a fortalecer as atividades de controle e investigação a fim de rastrear contatos em todos os casos da doença, e a ampliar o sequenciamento de rotina do vírus.

“Nova cepa do coronavírus é identificada em viajantes do Brasil” é com informações de Brasil 61

Gostou de “Nova cepa do coronavírus é identificada em viajantes do Brasil”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Leia mais sobre a Pandemia.

Nova cepa do coronavírus
Photo by Pixabay on Pexels.com

EUA certifica vitória de Biden; Trump fala ‘transição ordenada’

O Congresso dos EUA certifica vitória de Biden vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais, na madrugada desta quinta-feira.

A quarta-feira foi conturbada e atípica nos Estados Unidos.

Extremistas apoiadores de Donald Trump invadiram o Capitólio, edifício sede do Congresso americano, localizado Washington, durante a contagem oficial dos votos do Colégio Eleitoral, parte importante do processo eleitoral daquele país.

Houve tumulto e a sessão foi suspensa.

Horas depois, com a situação controlada, a sessão foi retomada e o Congresso finalmente ratificou a vitória de Joe Biden, que tomara posse como presidente dos Estados Unidos no próximo dia 20 de janeiro.

Momentos antes da invasão ao Congresso, o republicano Donald Trump, que se recusa a reconhecer o resultado das eleições, disse que marcharia junto com os apoiadores ao Congresso e, por isso, está sendo considerado o principal responsável pela tentativa de golpe.

Após ter incitado as manifestações, o presidente foi às redes sociais, defendeu os manifestantes que invadiram o Capitólio,  mas pediu para que seus apoiadores evitassem violência  e voltassem pra casa.

Fez uma série de postagens no Twitter. A rede social apagou mensagens divulgadas pelo ainda mandatário dos Estados Unidos e bloqueou a conta dele por 12 horas, por violar as regras da plataforma.

Além disso, avisou que, após a suspensão, a conta pode ser definitivamente banida se Trump voltar a violar as regras. O Facebook também apagou um vídeo do presidente americano.

Na madrugada, após o Congresso americano ratificar a vitória de Biden, no entanto, Trump, por meio de declaração publicada pelo porta-voz da Casa Branca, afirmou que “haverá uma transição ordenada em 20 de janeiro”

“EUA certifica vitória de Biden; Trump fala ‘transição ordenada'” com informações de Rádio2.

Gostou de “EUA certifica vitória de Biden; Trump fala ‘transição ordenada’“?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também. Leia sobre a repercussão da Invasão ao Capitólio, nos EUA.

EUA certifica vitória de Biden; Trump fala 'transição ordenada'
Photo by Sharefaith on Pexels.com
Invasão ao Capitólio

Invasão ao Capitólio é condenado por líderes internacionais

Em uma mensagem, o ex-presidente republicano George Bush disse aquela era a forma como resultados eleitorais eram contestados (a invasão ao Capitólio) numa república de bananas e não na democracia dos Estados Unidos.

Já o ex-presidente democrata Barack Obama afirmou que os ataques ao Capitólio eram uma grande vergonha e desonra, mas não uma surpresa.

O presidente da França, Emmanuel Macron, condenou os protestos em Washington dizendo que não se pode ceder à violência de alguns contra as democracias. E disse que a França está ao lado do povo americano com força e determinação num pacto pela democracia.

Berlim apelou aos militantes de Trump para pararem de pisotear a democracia, enquanto Londres denunciou “cenas vergonhosas”.

O presidente do Irã Hassan Rohani disse que a democracia ocidental é frágil e vulnerável. Ele alertou contra o aumento do populismo em Washington.

“Invasão ao Capitólio é condenado por líderes internacionais” é com informações de Agência Brasil

Gostou de “Invasão ao Capitólio é condenado por líderes internacionais“?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também. Leia mais sobre Notícias Internacionais.

Invasão ao Capitólio
Lewis Hamilton

Lewis Hamilton, o maior piloto de todos os tempos

Sir Lewis Carl Hamilton, nasceu em 7 de janeiro de 1985, em Stevenage, Inglaterra). Piloto de carros de corrida, é dos pilotos de de Fórmula 1 de maior sucesso de todos os tempos. Ou o maior. Ele detém o recorde de vitórias na F1 e está empatado com o alemão Michael Schumacher, quanto ao número de títulos de pilotos (sete). Campeão em 2008, ele se tornou o primeiro piloto negro a conquistar o mundial de pilotos da F1. Maior recordista de vitórias na categoria. Em poles, além de ser quem mais vezes largou na frente do pelotão, está próximo de da marca centenária (98 ao final de 2020).

Lewis Hamilton
Foto de Jerome Miron

Gigante nas causas sociais

Mas, não é apenas na pista que o britânico é um gigante. Ele se tornou uma das vozes mais importantes do movimento antirracista no meio esportivo.

“Estou confiante de que a mudança virá, mas não podemos parar agora”, escreveu o piloto em suas redes sociais após marchar pelas ruas da capital inglesa.

Foto: Bryn Lennon/Reuters

Em fevereiro de 2020, em seu discurso após receber o prêmio Laureus, junto do argentino Lionel Messi, como melhor esportista masculino de 2019, o inglês afirmou que trabalharia pela diversidade racial na F-1.

Dos diretores da categoria aos rivais de pista, o piloto inglês tem cobrado ações para que a principal competição do automobilismo mundial seja mais inclusiva.

“Cresci num esporte que deu significado à minha vida, mas um esporte com pouca diversidade, o que me permite trabalhar por uma agenda de mais igualdade.”

Nesse sentido, a F-1 anunciou a criação do programa “We Race as One” (“Nós Corremos como Um”), para ações voltadas para a inclusão de pessoas de diferentes etnias, gênero e orientação sexual nas pistas e também no quadro de funcionários das equipes.

Lewis Hamilton
Foto: Twitter @F1

Categoria sustentável

Fora das pistas, mas ainda na Fórmula 1, Hamilton tem levantado a bandeira da sustentabilidade. A Formula 1 anunciou projeto de eliminação da emissão de carbono até 2030. Chase Carey, diretor executivo da categoria, afirmou que a unidade de potência híbrida tornaram os monopostos “mais eficazes do mundo, com maior potência e menos gasto de combustível e, portanto, menor emissão de gás carbônico”.

O plano “ambicioso”, mas “totalmente realizável” pelos organizadores, e foi desenvolvido após 12 meses de trabalho em parceria com a FIA. Hamilton considerou o prazo “razoável”, mas avaliou que há condições para tornar a Fórmula 1 ecologicamente mais sustentável em menos tempo.

Engajamento para mudanças

“Por que não fazer as coisas acontecerem agora? Viajamos muito, é um circo gigante indo de corrida para corrida. Seria bom aliviar a carga de etapa para etapa. Nas pistas há muito plástico e lixo gerado durante o fim de semana. Devemos ser mais sustentáveis, utilizar produtos recicláveis. Evitarmos plástico, por exemplo. Acho que a Fórmula 1 tem feito bastante com seus motores. Há alguns anos, eles eram V8. Não acho que sairá de V6 para um V4 tão cedo, mas espero que continuemos nessa trajetória”, disse.

A questão ambiental também é o motivo que faz Hamilton não se mostrar favorável à mudança do GP Brasil de São Paulo para o Rio de Janeiro. Todavia, ainda há a expectativa de construção de um novo autódromo em Deodoro, zona oeste da capital fluminense.

“Se já temos um circuito histórico (Interlagos), não é preciso cortar mais árvores. Acho que o dinheiro pode ser usado para coisas melhores. Ainda temos muita pobreza no Brasil. E há muita gente, muito talento. Se fosse o meu dinheiro, usaria em causas melhores. Educação é fundamental. Por exemplo, tenho engenheiros jovens, mas poucos são brasileiros. Deveríamos ter mais”, afirmou.

X44, equipe de Lewis Hamilton

A X44 terá como objetivo abordar a falta de diversidade no automobilismo ao dar oportunidades para minorias.

“Sempre quis ter meu próprio time, mas nunca sabia quando seria”.

“Quando eu ouvi sobre isso [a oportunidade de ter um time no Extreme E], eu agarrei de imediato justamente por causa do que a categoria significa, o que o campeonato vai fazer. Vai ser muito poderoso”, destacou, citando o discurso de sustentabilidade da série.

“Cada um de nós pode ter um impacto positivo apenas implementando pequenas mudanças e é realmente por isso que eu acho que o Extreme E é tão importante, porque vai fazer as pessoas falarem sobre os problemas do planeta e nos inspirando a agir”, ponderou.

Foto: Divulgação Extreme E Rally

Lewis Hamilton, história de títulos desde cedo

O jovem Hamilton começou a carreira com apenas oito anos. Logo então, Lewis venceu o Campeonato Britânico de Kart quando tinha 10 anos. Em seguida, 3 anos depois, Hamilton assinou com o Programa de Apoio a Jovens Pilotos da McLaren e Mercedes-Benz, onde recebeu o apoio que precisava para treinar e desenvolver suas habilidades. Entre 1998 a 2000, ele levantou o troféu em campeonatos europeus e mundiais de karting e, aos 15 anos, tornou-se o piloto mais jovem a no primeiro lugar no ranking do kartismo.

Lewis Hamilton no Kart
Hamilton e Rosberg duelavam e dividiam equipe desde tempos do kart. Foto: Divulgação

Hamilton progrediu para as corridas de monopostos. Então em 2003, conquistou o campeonato britânico da Fórmula Renault, ao vencer 10 das 15 corridas em que disputou. No ano seguinte, competiu na F3 Européia. Lewis Hamilton ganhou o campeonato em 2005 e, em 2006, juntou-se a uma equipe competindo na GP2, último passo para ajudar pilotos a se preparar para a F1. Por lá, ganhou o título em sua única temporada na categoria.

McLaren, início arrasador de Lewis Hamilton

Então, Lewis Hamilton assinou com a McLaren, para competir na F1 em 2007. Logo em sua temporada de estreia, ficou em segundo lugar no campeonato mundial de pilotos, apenas um ponto atrás do vencedor, o finlandês Kimi Räikkönen. Com quatro vitórias naquele ano, igualou o recorde de mais vitórias em uma temporada de estreia, do canadense Jacques Villeneuve. No ano seguinte, aos 23 anos, ele venceu cinco corridas para garantir o título de pilotos. (Hamilton foi a pessoa mais jovem a reivindicar o título, até que Sebastian Vettel ganhou o campeonato em 2010.)

Nas temporadas seguintes com a McLaren, Hamilton continuou a ser um dos melhores pilotos no circuito da Fórmula 1. Nesse sentido, venceu duas corridas em 2009, três em 2010, três em 2011 e quatro em 2012. Em setembro de 2012, Hamilton saiu da McLaren e assinou com a Mercedes. Todavia, Lewis teve dificuldades para se ajustar na sua primeira temporada com o time alemão. Por exemplo, vencendo apenas uma corrida em 2013, mas Hamilton conseguiu acumular pontos suficientes para terminar entre os cinco primeiros do campeonato de pilotos pela sétima temporada consecutiva.

Era Hamilton/Mercedes

Logo depois, Hamilton dominou a temporada de F1 em 2014, ganhando 11 corridas, o recorde de sua carreira, conquistando seu segundo campeonato de pilotos. Em seguida, o britânico dominou o ano de 2015, quando ganhou seu terceiro título um mês antes do final da temporada. Como resultado, o desempenho de Hamilton, somado com o do companheiro de equipe Nico Rosberg, garantiu à Mercedes-Benz ganhar o campeonato de construtores de F1.

Rosberg e Mercedes-Benz conquistaram seus respectivos títulos em 2016, com Hamilton terminando em segundo na classificação de pilotos, atrás de seu companheiro de equipe. No ano seguinte, Hamilton venceu nove corridas a caminho de seu quarto campeonato de pilotos.

14 Títulos Mundiais em uma foto. Imagem: Tiwitter @LewisHamilton

Ele ganhou outro campeonato de pilotos em 2018, elevando a contagem de sua carreira para cinco e empatando Juan Manuel Fangiopara o segundo maior campeonato total da história da F1. No ano seguinte, Hamilton conquistou seu sexto campeonato de pilotos, colocando-o um título atrás de Michael Schumacher. Lewis Hamilton empatou a marca de Schumacher com seu sétimo campeonato em 2020, ao quebrar seu recorde de vitórias em corridas de F1 na carreira (91) no processo.

foto: Miguel Medina / AFP (1º/11/2020)

Gostou da matéria?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Então, para periodicidade, confira informações no email recebido. Então, leia mais sobre Esporte.

Conheça nossos parceiros Entre Séries, Dica App do Dia, Passa de Fase, Rogério de Caro, Graça Decaro, Amorarica, Excelsior Serviços, Blog PS, DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES e Márcio Pinheiro Advocacia

dois milhões de doses de vacina

Itamaraty garante importação de dois milhões de doses de vacina

O Ministério das Relações Exteriores informou, nesta terça-feira (5), que não há qualquer tipo de proibição oficial do governo da Índia para exportação de doses da vacina contra a Covid-19 produzidas pela indústria farmacêutica daquele país. 
 
Na segunda-feira (4), o chefe do Instituto Serum da Índia, Adar Poonawalla, afirmou que as exportações seriam barradas pelo governo indiano até que parte da população recebesse a vacina. No entanto, ele mesmo esclareceu a informação e disse que a exportação para outros países será permitida.

No último dia 31, a Anvisa autorizou a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a importar, em caráter emergencial, dois milhões de doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca. Essas doses viriam da Índia. A expectativa do governo brasileiro é de que as doses cheguem ao Brasil ainda em janeiro.

Com informações de Brasil 61

Gostou da matéria “Itamaraty garante importação de dois milhões de doses de vacina”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que forem publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido. Leia mais sobre Vacinas contra Covid-19.

dois milhões de doses de vacina

Rinoceronte da Era do Gelo é encontrado na Sibéria

Um rinoceronte lanudo da era do gelo, bem preservado, com muitos de seus órgãos internos ainda intactos, foi recuperado do permafrost na região do extremo norte da Rússia.

A mídia russa noticiou na quarta-feira que a carcaça foi descoberta pelo degelo do permafrost em Yakutia em agosto. Os cientistas estão esperando que as estradas de gelo na região do Ártico se tornem transitáveis ​​para entregar o animal a um laboratório para estudos em janeiro.

A carcaça está entre os espécimes mais bem preservados do rinoceronte lanudo encontrados até hoje. A maioria dos tecidos moles ainda está intacta, incluindo parte dos intestinos, alguns pelos grossos e um caroço de gordura. Seu chifre foi encontrado próximo a ele.

Nos últimos anos, à medida que o gelo dentro do permafrost derrete cada vez mais, em vastas áreas da Sibéria por causa do aquecimento global, ocorreram descobertas significativas de mamutes, rinocerontes lanudos e filhotes de leão das cavernas. Um potro – conhecido como cavalo Lena – vivo há 42.000 anos foi encontrado no permafrost na cratera Batagaika em Yakutia, Sibéria.

Rinoceronte da Era do Gelo
Os cientistas dizem que os restos mortais do rinoceronte-lanudo Yakutia, retratados aqui, serão levados a um laboratório para investigação de radiocarbono no próximo ano. Fotografia: Valery Plotnikov / AP

Rinoceronte da Era do Gelo

Yakutia 24 TV citou Valery Plotnikov, um paleontólogo do ramo regional da Academia Russa de Ciências, dizendo que o rinoceronte lanudo tinha provavelmente três ou quatro anos quando morreu. Plotnikov disse que o jovem rinoceronte pode ter se afogado.

Os cientistas dataram a carcaça de 20.000 a 50.000 anos atrás. Uma datação mais precisa será possível quando os estudos de radiocarbono puderem ser feitos em um laboratório.

A carcaça foi encontrada na margem do rio Tirekhtyakh, no distrito de Abyisk, perto da área onde outro jovem rinoceronte-lanudo foi recuperado em 2014. Pesquisadores dataram aquele espécime, que chamaram de Sasha, com 34 mil anos.

Com informações The Guardian

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Foto: Rodrigo Nunes/MS

Desafios para vacinação contra covid-19; O caso da Grã-Bretanha

Na ausência de acordos globais, espera-se que o nacionalismo de vacinas e a trapaça geopolítica proliferem nos próximos meses. Veja os obstáculos e possibilidades sobre a vacinação contra covid-19, em análise nos cenários para Europa, e que devemos aprender.

O grande lançamento da vacinação contra covid-19 iniciou, finalmente. O desenrolar das coisas definirá o ano que se inicia e a velocidade com que a vida na Grã-Bretanha e em todo o mundo voltará ao normal.

Até agora, cinco vacinas receberam aprovação de emergência. No oeste, as fotos da Moderna, Pfizer-BioNTech e Oxford-AstraZeneca agora vão para os braços das pessoas.

A vacina Sputnik V está sendo usada na Rússia, Bolívia e Bielo-Rússia. E na China, onde as autoridades têm inoculado os trabalhadores-chave dos soldados desde o verão, o Sinopharm obteve aprovação geral na semana passada. 

É tentador pensar que será fácil navegar a partir daqui. Os planos de pandemia ocidentais sempre se basearam (até demais, como resultou) na rápida distribuição de vacinas e antivirais . Podemos ter lutado com intervenções não farmacêuticas, segue uma certa lógica, mas a grande corrida das vacinas está sendo disputada em casa. Não é de admirar que os políticos vejam a luz no fim do túnel.

vacinação contra covid-19
foto: Reuters/Dado Ruvic/Direitos Reservados

Vacinação contra covid-19 no mundo

Mas a Terra é o lar de 7,8 bilhões de pessoas e quase todo mundo quer uma chance. Para acabar com a pandemia e impedir que o vírus volte constantemente, as nações precisarão se unir e inocular a maioria dos cidadãos do mundo. A vacinação contra covid-19 precisa ser global.

Portanto, espere ver muito mais do gráfico abaixo em 2021. Atualmente, Israel está à frente do grupo. Por lá, começou uma campanha de vacinação em massa há menos de duas semanas e já atingiu 10 por cento de sua população. No Reino Unido – um país muito maior – está se aproximando de 2% de cobertura. Mas para o mundo como um todo, o número é inferior a 0,1 por cento.

“A vacinação é a saída para isso”, diz a Dra. Clare Wenham, professora assistente de política de saúde global na London School of Economics. “Mas as barreiras logísticas e políticas vão persistir”.

Muito certo. Na ausência de acordos globais, espere que o “nacionalismo vacinal” e a trapaça geopolítica proliferem nos próximos meses. 

Os serviços de segurança britânicos já estão em alerta máximo. Embora talvez seja uma desculpa conveniente para se basear em dados nada lisonjeiros, funcionários graduados de Whitehall dizem que não podem falar em detalhes sobre o fornecimento de vacinas por medo de que as remessas recebidas sejam alvo de gangues do crime organizado e Estados hostis. 

Então, como pode ser o próximo ano para a Grã-Bretanha? O país vai prosperar ou quebrar novamente? Haverá cooperação ou o lançamento global da vacina será mais parecido com um episódio de Wacky Racers? Aqui estão três cenários: o bom, o ruim e o feio. 

O melhor cenário da vacinação contra covid-19

O melhor cenário é a previsão otimista de Boris Johnson de liberdade até a Páscoa se concretizar. 

A Grã-Bretanha consegue aumentar o fornecimento e a distribuição de vacinas rapidamente e inocula seus 25 milhões de cidadãos mais vulneráveis ​​no início de abril.

As hospitalizações despencam e a ameaça de sobrecarga de saúde e outros serviços essenciais se dissipam rapidamente, permitindo que bloqueios e outros distanciamentos sociais sejam cuidadosamente resolvidos a partir de 1º de abril.

Embora a oferta de vacinas seja apertada no início, a estratégia de priorizar as primeiras doses, inicialmente vista como uma aposta por alguns , prova ser uma virada de jogo e é copiada em todo o mundo. Há até apelos para que seu criador, o ex-primeiro-ministro Tony Blair, volte à política da linha de frente.

As mortes da terceira onda de Covid-19 (aquelas registradas nos primeiros seis meses do ano) eventualmente permanecem abaixo do primeiro pico, mas ainda estão em torno de 36.000 – o melhor cenário na modelagem atual do Reino Unido .

Somos ajudados pelo clima. Uma primavera tão quente e brilhante quanto a do ano passado eleva o clima nacional e ajuda a reduzir a transmissão, enquanto as pessoas aproveitam ao máximo o ar livre novamente.

Resultado esperado

Melhor ainda, dados mostrando que as vacinas reduzem tanto a transmissão quanto as doenças foram anunciados em março pela Public Health England.

Os jabs da Pfizer e da Moderna baseados em RNA acabam sendo “esterilizantes”, o que significa que eles param totalmente a transmissão. A vacina Oxford Astra-Zeneca reduz a transmissão em 60 a 70 por cento, e a possibilidade real de a Grã-Bretanha obter imunidade coletiva vem à tona.

Britânicos vacinados começam a receber “passaportes de vacina” e as viagens internacionais começam novamente para aqueles que foram vacinados a tempo das férias de verão.

A estratégia da Força-Tarefa de Vacinas do governo também compensa. Não apenas os suprimentos iniciais chegam como prometido, mas, em agosto, estaremos nadando no material, com quase todas as 355 milhões de doses encomendadas entregues ou a caminho dos centros de vacinas do NHS.

A Grã-Bretanha usa a vacina extra para inocular 80% da população até novembro, obtendo com sucesso a imunidade coletiva.

Ao mesmo tempo, distribui dezenas de milhões de doses para baixa e média renda em todo o mundo, ajudando a acabar com a crise global e impulsionando nossa posição internacional.

No final do ano, a economia está acelerando rapidamente e um novo ano 20 ruidoso começa .

Consciente de como as desigualdades podem armazenar problemas para o futuro, o governo estabelece uma nova agenda radical de “nivelamento” para garantir que os ganhos do boom sejam compartilhados igualmente por todo o país. 

Os especialistas começam a se referir à Grã-Bretanha como a nova e velha Suécia. 

O Cenário ruim

A Grã-Bretanha é atingida não apenas pelo azar, mas por uma série de maus atores. 

A distribuição de vacinas, atualmente em torno de 250.000 doses por semana, permanece teimosamente baixa e chega a nada perto dos dois milhões de vacinas por semana que a modelagem sugere serem necessárias .

Os contratos assinados pela Força-Tarefa de Vacinas provam não ter sido redigidos com firmeza suficiente, e potências maiores, principalmente a UE e os Estados Unidos, se mobilizam para enxugar a maior parte dos suprimentos iniciais. 

Dos condados menores, apenas aqueles com longa prática nas artes sombrias de manobras geopolíticas obtêm as vacinas de que precisam com rapidez suficiente. 

Na Páscoa, as mortes atingiram o pico acima dos níveis de 2020 em Londres e no sudeste, e se espalharam rapidamente pelo resto do país. O total de mortes de Covid-19 nos primeiros seis meses do ano atingiu quase 85.000 na virada do verão. 

O NHS cambaleia até abril, mas fica sobrecarregado, forçando os ministros a autorizar uma política de “triagem populacional” que ela redigiu secretamente após o Exercício Cygnus em 2016, mas nunca tornou pública.

Um bloqueio nacional de “nível cinco”, que está em vigor desde meados de janeiro, foi mais uma vez estendido.

A situação da Grã-Bretanha é agravada pela comparação internacional. Enquanto grandes partes da Europa Ocidental e da América estão se juntando à China e ao Leste Asiático para se abrirem novamente, o Reino Unido permanece firmemente bloqueado.

Para completar, enquanto as vacinas Pfizer e Moderna demonstram interromper a transmissão, a vacina Oxford demonstrou ter pouco impacto na disseminação do vírus.

Isso coloca os “passaportes para vacinas” fora do alcance da maioria dos britânicos, aumentando a sensação de isolamento do país.

Os especialistas observam que, no século passado, os loucos anos 20 também se limitaram à Europa continental e à América.

O cenário pessimista da vacinação contra covid-19

Não é bonito por definição, mas tem menos a ver com os outros.

Em meados de janeiro, o país é atingido por uma nova “Besta do Oriente” . Os montes de neve, o frio intenso e as estradas geladas tornam o lançamento de uma vacina já difícil para os cidadãos mais vulneráveis ​​da Grã-Bretanha quase impossível.

Os idosos e os frágeis simplesmente não conseguem sair de suas casas para as centenas de postos de vacinação criados para eles. 

O mau tempo estica ainda mais os recursos do NHS e acelera a transmissão do vírus, que prospera no ar frio e seco.

A oferta de vacinas também permanece restrita, não porque outros a estejam comprando, mas porque as cadeias globais de abastecimento não conseguem acompanhar a demanda.

Embora grandes quantidades de vacinas sejam produzidas em fábricas em todo o mundo, especialmente na Índia, a escassez de produtos de acabamento e embalagem significa que muito pouco vai além dos portões da fábrica até a primavera. 

Pior ainda, a estratégia de vacinar os mais vulneráveis ​​começa a desmoronar à medida que governos em todo o mundo cedem às crescentes demandas de interesses adquiridos. 

O impacto dos jabs no alívio da pressão sobre os serviços de saúde na Grã-Bretanha e em todo o mundo é, portanto, bastante reduzido.

As mortes na Grã-Bretanha continuam em uma trajetória ascendente no meio do verão e o país permanece fechado. Ao mesmo tempo, o risco de outra mutação aumenta – até porque apenas uma injeção foi aplicada à maioria dos vacinados.

“Estou preocupado que Sars-Cov-2 possa começar a aparecer com mutantes que não são apenas mais transmissíveis, mas mais letais”, disse o Dr. Peter Daszak, presidente da EcoHealth Alliance.

“Não há evidências disso ainda, mas mesmo um aumento marginal na letalidade, ou um aumento de um ou dois por cento no número que acaba com a Covid grave, levaria a balança ao desastre em muitos países onde a Covid já está atingindo o pico.

Informações com The Telegraphy

Astronomia em 2021

Astronomia em 2021 tem perspectiva de eventos diferenciados

O 2021 chega com esperança de imunização do planeta que sofre com uma pandemia! O novo ano traz também perspectivas animadoras para a astronomia, como a contagem regressiva para uma missão para a Lua e lançamento de um supertelescópio que fará imagens do espaço até então nunca vistas. Astronomia em 2021 será diferente.

Quem perdeu a oportunidade de observar os eventos de 2020, poderá atualizar o calendário astronômico a partir de 27 de abril, com uma Superlua.

Em maio, ocorrerá um eclipse total da Lua e outro parcial deverá ser visto aqui do Brasil, em novembro.

E em dezembro será possível conferir a famosa chuva de meteoros Geminídeas, como explica o professor de Física do Instituto Federal de Santa Catarina, Marcelo Schappo.

Mais eventos na astronomia em 2021

Começa este ano também a contagem regressiva pela missão Artemis, da Nasa, que deve levar a primeira mulher à Lua em 2024 e da qual o Brasil foi convidado para ser parceiro. E os testes, sem tripulação ainda, começam este ano, segundo a Agência Espacial Norte-Americana.

A missão ganhou novo fôlego após a descoberta de moléculas de água na Lua, detectada pelo telescópio Sofia.

E por falar em telescópios, está nestes observadores espaciais a possibilidade de achados até então nunca vistos pela humanidade.

O ano de 2021 promete ser um ano de revoluções do conhecimento sobre o espaço! Vamos saber o que é esperado pelos cientistas.

O lançamento do supertelescópio James Web é o destaque de Duilia de Mello, astrônoma, pesquisadora em projetos da Nasa e vice-reitora da Universidade Católica da América.

Além de mudarmos a nossa visão do universo, imagine vê-lo como se fosse um filme de altíssima resolução? Este é o destaque de Ricardo Ogando, astrofísico do Observatório Nacional.

Leonardo Andrade, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, destaca o uso de dados dos telescópios para detecção de bioassinaturas.

A liberação de dados do satélite Gaia vai ajudar na compreensão da Via Láctea, como destaca o Diretor do Observatório do Valongo, Hélio Jaques Rocha-Pinto.

Informações com Agência Brasil

Jornal Grande ABC

Astronomia em 2021

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Sendo assim, nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Então, assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 72 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Portanto, aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Brasileira assume presidência

Brasileira assume presidência do Tribunal de Apelações da ONU

O primeiro dia do ano de 2021 marca também a nomeação da juíza Martha Halfeld de Mendonça Schmidt na Organização das Nações Unidas. Ela é a primeira brasileira assume presidência no Tribunal de Apelações da ONU.

Marta Halfeld é também a mais jovem membro do tribunal e a única latino-americana da composição atual.

A juíza da cidade de Juiz de Fora de Minas Gerais não representa o Brasil oficialmente, isto porque o recrutamento não se deu por nação, ela vai presidir o tribunal como membro independente.

Apesar disso, ela acredita que como juíza brasileira é inevitável que todos a olhem como representante de um país em desenvolvimento.

Brasileira assume presidência do Tribunal

O Tribunal de Apelações das Nações Unidas foi criado com objetivo de resolver demandas, como trabalhistas e previdenciárias, dos servidores da ONU contra a própria ONU.

Isto porque a entidade tem imunidade e não pode ser processada nos países em que atua.

Ela ficou sabendo da vaga três dias antes de fechar o prazo para candidatura, ao perceber que se encaixava no perfil ela correu para enviar a documentação.

Como o trabalho não exige dedicação exclusiva, Martha segue como juíza do trabalho aqui no Brasil.

A nova presidente do Tribunal de Apelações da ONU espera inspirar outras pessoas e principalmente mulheres a crescer na carreira.

Juíza aos 24 anos e defensora dos meios consensuais para resolver conflitos judiciários, Martha conta que enfrentou um longo processo seletivo com candidatos de outros países.

Passou por uma fase técnica e uma fase política de seleção. Com ajuda do Itamaraty, conseguiu o apoio necessário para que sua candidatura fosse aprovada com maior número de votos pela Assembleia Geral da ONU.

O mandato de Martha Halfeld é de um ano, sem direito a reeleição.

Martha Halfeld cursou direito na Universidade Federal de Juiz de Fora. Aos 18 anos, começou a trabalhar na Justiça do Trabalho após passar em um concurso. Morou dois anos na França, onde fez mestrado e doutorado em uma instituição pública do país. Ingressou na terceira vara do trabalho em Juiz de Fora em 2015 como juíza.

Informações com Agência Brasil

Jornal Grande ABC

Brasileira assume presidência

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 72 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

ataque terrorista nos eua

Ataque terrorista nos EUA? Nashville avalia situação

O centro de Nashville foi isolado na sexta-feira, depois que uma grande explosão destruiu vários edifícios na manhã de Natal no que a polícia local disse ter sido um “ato intencional”. A possibilidade de ataque terrorista nos EUA não está descartada.

O prefeito de Nashville, John Cooper, afirmou: “As evidências iniciais mostram que foi uma bomba deliberada sendo detonada em nossa comunidade”.

Em uma reunião no final da manhã, o FBI anunciou que a agência, junto com o Bureau de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos, conduziria a investigação sobre uma explosão que deixou três pessoas com ferimentos não críticos.

Policiais na maior cidade do Tennessee disseram a vários meios de comunicação que as autoridades também encontraram possíveis restos mortais nas proximidades da explosão. Ademais, não está claro como os restos mortais estão relacionados ao incidente ou não.

Ligação, aviso, explosão

As autoridades disseram ter recebido um telefonema alertando que um veículo recreativo (RV) estacionado estava pronto para explodir em 15 minutos. O próprio RV começou a transmitir uma mensagem repetida aparentemente gravada para que qualquer pessoa nas proximidades se afastasse.

A mensagem, capturada em gravação transmitida depois por estações de notícias de televisão locais, dizia: “Esta área deve ser evacuada agora. Esta área deve ser evacuada agora. Se você pode ouvir esta mensagem, evacue agora. Se você pode ouvir esta mensagem, evacue agora. ”

Enquanto os policiais de Nashville limpavam a área dos residentes, o veículo explodiu, causando danos estruturais a vários edifícios, derrubando árvores e quebrando janelas em centenas de metros.

“Tivemos um policial que foi derrubado ao chão … Atualmente, estamos varrendo a área para garantir que todos estejam seguros”, disse o porta-voz da polícia de Nashville, Don Aaron.

Aaron disse que a polícia não tem conhecimento de outras ameaças ao público, mas cães-bomba varreram a área por precaução. Portanto, as autoridades não sabiam dizer se havia alguém no veículo quando ele explodiu.

Don Cochran, procurador-geral de Nashville, disse que o Departamento de Justiça estava direcionando todos os seus recursos para a investigação. Nesse sentido, o agente especial assistente do FBI Matt Foster apelou ao público por dicas. “Precisamos de suas ligações e de sua ajuda”, disse ele.

Possível ataque terrorista nos EUA

A polícia de Nashville tuitou uma foto do suposto veículo capturada por uma câmera de segurança, dizendo que ele havia chegado na área aproximadamente às 13h22, horário local. Aliás, parecia ser um modelo relativamente antigo com uma pintura clara.

“A explosão foi significativa, como você pode ver, o departamento de polícia, seus parceiros federais – o FBI e o ATF – estão conduzindo uma investigação em grande escala até este ponto”, disse o porta-voz da polícia de Nashville. “Acreditamos que a explosão foi um ato intencional.”

Em seguida, a polícia disse que o incidente estava relacionado a um veículo estacionado em frente a um restaurante de fondue, o Melting Pot.

O proprietário do albergue vizinho disse que recebeu um telefonema na sexta-feira de sua equipe relatando ter ouvido um “estrondo alto” e o alarme de incêndio disparando. Então, os hóspedes foram abrigado no Nissan Stadium.

O prefeito de Nashville, John Cooper, instou as pessoas a ficarem longe do centro da cidade, enquanto a polícia e as autoridades federais iniciavam sua investigação. Todavia, o número de feridos limitado, pode se creditar a sorte da cidade.

Foi um ataque terrorista nos EUA?

ataque terrorista nos eua
Foto: Jeremy Schott / Reuters

O governador Bill Lee do Tennessee disse no Twitter que o estado forneceria os recursos necessários “para determinar o que aconteceu e quem foi o responsável”.

Andrew McCabe, um ex-vice-diretor do FBI, disse à CNN que uma explosão desse tamanho seria investigada como um possível ato de terrorismo. Ele disse que é possível que a polícia tenha sido o alvo das explosões, já que estava respondendo a uma denúncia de um veículo suspeito quando ele explodiu.

Buck McCoy, que mora perto da área, postou vídeos no Facebook que mostram a água escorrendo pelo teto de sua casa. Sendo assim, alarmes soaram ao fundo e gritos de pessoas em grande perigo soam ao fundo. Além disso, um incêndio é visível na rua lá fora.

McCoy disse que as janelas de sua casa foram totalmente destruídas. “Todas as minhas janelas, cada uma delas explodiu na próxima sala. Se eu estivesse ali, teria sido horrível ”, disse ele.

“Parecia uma bomba. Era tão grande ”, disse ele à Associated Press. “Havia cerca de quatro carros em chamas. Não sei se estava tão quente que eles pegaram fogo e as árvores foram todas destruídas ”, acrescentou McCoy.

Informações com The Guardian

Ataque terrorista do Boko Haram

Ataque terrorista do Boko Haram em vilarejo cristão

Na véspera de Natal, ataque terrorista do Boko Haram alvejou moradores de vila na Nigéria.

Os terroristas do Boko Haram atacaram o vilarejo de Pemi (Borno, Nigéria), na véspera do Natal. Além de matar 11 pessoas, o grupo sequestrou outras sete, incluindo um padre. A comunidade é de maioria cristã.

O número de mortos pode aumentar. Os moradores fugiram para o mato durante o ataque e algumas pessoas ainda estão desaparecidas.

Uma organização internacional de jovens cristãos realizava um desfile no vilarejo de Pemi para celebrar o Natal quando o ataque ocorreu. Todavia, agências de segurança alertaram nos últimos dias sobre risco maior de ataque, durante o feriado cristão.

Combatentes jihadistas, em caminhões e motos, invadiram o pequeno vilarejo. Nesse sentido, atiraram indiscriminadamente e incendiando edifícios, disse Abwaku Kabu, líder da milícia.

Além disso, os jihadistas saquearam um hospital e sequestraram um padre, antes de colocar fogo no hospital e na igreja do vilarejo.

O vilarejo de Pemi fica a aproximadamente 20 quilômetros da região onde o Boko Haram sequestrou mais de 200 estudantes há seis anos, em Chibok.

Ataque terrorista do Boko Haram em outros locais

Além do ataque em Pemi, homens armados atacaram outra comunidade cristã em Garkida, no estado vizinho de Adamawa. Eles saquearam drogarias e suprimentos de comida antes de incendiar casas, disseram residentes à AFP.

A agência de segurança da Nigéria, o Departamento de Serviços de Estado, emitiu um alerta na terça-feira sobre os ataques planejados.

Portanto, o DSS pediu aos nigerianos “que sejam mais vigilantes e relatem movimentos estranhos”, garantindo que estava “colaborando com outras agências irmãs para garantir que medidas adequadas sejam postas em prática para a proteção de vidas e propriedades”.

O conflito de uma década no nordeste da Nigéria matou 36.000 pessoas e desalojou cerca de dois milhões de suas casas, de acordo com as Nações Unidas.

Todavia, a violência se espalhou para os vizinhos Níger, Chade e Camarões, levando estes países a formarem uma coalizão militar para combater os grupos jihadistas.

Com informações de AFP.

Ataque terrorista do Boko Haram

EUA polarização e votos

EUA polarização e votos pelo correio podem gerar batalha jurídica

Norte-americanos elegem hoje novo presidente

A eleição presidencial dos Estados Unidos (EUA) nesta terça-feira (3) tem todos os ingredientes para uma prolongada batalha jurídica pelo seu resultado: um eleitorado altamente polarizado, um número recorde de votos pelo correio e alguns ministros da Suprema Corte que parecem prontos para intervir se a disputa for acirrada e contestada.

O único elemento que falta, que levaria os dois lados ao tribunal, seria um resultado apertado em um Estado-pêndulo, onde a preferência da maioria do eleitorado oscila entre um partido e outro.

“Se o resultado final depender da Pensilvânia ou da Flórida, eu acho que teremos a batalha jurídica das nossas vidas”, disse Jessica Levinson, professora de lei eleitoral da Loyola Law School, de Los Angeles.

Disputas eleitorais não são incomuns, mas elas geralmente acontecem em eleições locais ou estaduais, segundo especialistas em lei eleitoral.

Este ano, nos meses anteriores ao pleito de 3 de novembro entre o presidente Donald Trump e o democrata Joe Biden, a pandemia do novo coronavírus alimentou centenas de desafios legais, envolvendo de assinaturas de testemunhas a carimbos postais e uso de caixas postais para depositar as cédulas.

Duas decisões judiciais recentes sobre o prazo para a contagem dos votos pelo correio aumentaram a probabilidade de uma batalha legal pós-eleição se o resultado na Pensilvânia ou em Minnesota, outro estado crucial, for apertado, dizem especialistas em lei eleitoral.

A 8ª Corte de Apelação dos EUA decidiu, em 29 de outubro, que o plano de Minnesota para estender o prazo para a contagem das cédulas enviadas pelo correio era uma manobra inconstitucional do secretário de Estado local, o democrata Steve Simon.

Autoridades de Minnesota foram instruídas a “segregar” cédulas recebidas depois de 3 de novembro.  

Simon afirmou que as autoridades não apelariam à Suprema Corte, mas mais litígios nos tribunais inferiores determinarão se essas cédulas serão contadas.

Enquanto isso, em 28 de outubro, a Suprema Corte manteve uma decisão do tribunal superior da Pensilvânia, que permitiu que as autoridades contassem cédulas enviadas pelo correio postadas no dia da eleição e recebidas até três dias depois.

Os juízes disseram que não havia tempo suficiente para revisar a decisão. Como em Minnesota, autoridades da Pensilvânia segregarão essas cédulas, preparando uma potencial batalha legal se a eleição for acirrada.

Qualquer batalha legal disputada diante da Suprema Corte terá maioria conservadora de 6 x 3 após a confirmação de Amy Coney Barrett, em 26 de outubro. Três dos ministros foram indicados por Trump.

O presidente disse, em setembro, que queria sua indicada confirmada porque a eleição acabaria na Suprema Corte. “Acho que é muito importante que tenhamos nove ministros”.

terrorismo atentado viena austria

Suposto ataque terrorista deixa pelo menos uma pessoa morta

Troca de tiros ocorreu perto da sinagoga central

elo menos uma pessoa foi morta e várias ficaram feridas no centro de Viena, durante troca de tiros na noite dessa segunda-feira (2). Segundo o ministro do Interior austríaco, Karl Nehammer, o ataque, perto da sinagoga central, pode ser considerado terrorista. 

A polícia de Viena afirmou no Twitter que havia vários suspeitos e seis locais diferentes envolvidos.

Uma grande área do centro de Viena foi isolada e a polícia disse que um reforço significativo de segurança estava em andamento.

O ministro do Interior declarou à emissora austríaca ORF que se acredita que o ataque tenha sido realizado por várias pessoas e que todos os seis locais ficam nas imediações da rua que abriga a sinagoga central.

“No momento, posso confirmar que acreditamos que este seja um aparente ataque terrorista”, disse ele.

“Acreditamos que haja vários perpetradores. Infelizmente, há também vários feridos, que podem estar mortos.”

Um porta-voz do serviço de ambulâncias informou que pelo menos uma pessoa morreu e várias ficaram feridas. Um dos suspeitos e um pedestre foram mortos a tiros e um policial está entre os feridos, segundo a agência de notícias local APA.

“Tiros disparados no bairro de Inner City – há pessoas feridas. Mantenham-se afastados de todos os locais públicos ou transportes públicos”, disse a polícia no Twitter.

O líder da comunidade judaica Oskar Deutsch afirmou, também no Twitter, que não estava claro se a sinagoga de Viena e os escritórios adjacentes tinham sido o alvo do ataque, e que eles estavam fechados no momento.

Vídeos circularam nas redes sociais de um homem armado correndo por uma rua de paralelepípedos, atirando e gritando. A Reuters não pôde verificar imediatamente os vídeos.

A polícia de Viena pediu às pessoas que não compartilhassem vídeos e fotos nas redes sociais. “Isso coloca em risco as forças policiais e também a população civil”.

Em 1981, duas pessoas foram mortas e 18 feridas durante um ataque por dois palestinos na mesma sinagoga. Em 1985, um grupo extremista palestino atacou o aeroporto de Viena com granadas e rifles, matando três civis.

Nos últimos anos, a Áustria tem sido poupada do tipo de ataques em grande escala, vistos em Paris, Berlim e Londres.

Juventus isola jogadores após funcionários testarem positivo

Time de Turim tem jogo programado para o próximo domingo

A atual campeã italiana Juventus anunciou neste sábado (3) que toda a sua equipe está em isolamento após dois membros do clube testarem positivo para o novo coronavírus (covid-19).

A Juventus, que tem jogo marcado para o próximo domingo contra o Napoli, confirmou que os resultados positivos “não são de jogadores nem membros da comissão técnica ou médica”.

“Este procedimento permitirá que todos os integrantes com teste negativo para os controles realizem treinamentos regulares e atividades de jogo, mas não será permitido o contato com pessoas de fora do grupo”, disse o clube em comunicado.

“O clube está em contato constante com as autoridades sanitárias competentes”, diz a nota.

Fonte: Agência Brasil

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 72 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Alerta máximo contra covid-19 ameaça fechar restaurantes de Paris

Ministro da Saúde diz que medida começa a valer na segunda

Paris será submetida a alerta máximo contra a covid-19 na próxima segunda-feira (5), anunciou o ministro da Saúde francês, Olivier Verán, uma medida que provavelmente forçará o fechamento de restaurantes e bares e imporá restrições adicionais à vida cotidiana.

Verán disse que a região da grande Paris ultrapassou todos os três critérios do governo para ser sujeita ao nível de alerta mais alto. Nas últimas 24 horas, o índice de infecções de novo coronavírus passou de 250 casos para cada 100 mil habitantes. “Está piorando mais rápido em Paris e seus arredores”, afirmou o ministro em entrevista coletiva.

Ele informou que o governo e a prefeitura da capital voltarão a analisar os indicadores no domingo 4) e agirão se não houver nenhuma melhora. A situação, é alarmante em mais cinco cidades: Lille, Lyon, Grenoble, Saint-Étienne e Toulouse.

“A trajetória está se deteriorando, e isso está criando estresse no sistema de saúde”, acrescentou Verán, embora em âmbito nacional não exista um risco de curto prazo de os hospitais ficarem sobrecarregados com pacientes de covid-19.

As autoridades francesas voltaram a relatar um aumento diário de casos novos da doença, de mais de 13 mil nessa quinta-feira. O vírus já matou mais de 32 mil pessoas e infectou mais de meio milhão na França.

Para uma cidade ser colocada em alerta máximo, a taxa de incidência precisa exceder 100 infecções para cada 100 mil entre os habitantes idosos, 250 para cada 100 mil no público em geral, e ao menos 30% dos leitos das unidades de tratamento intensivo estarem reservados para pacientes de covid-19.

Guterres pede alívio das dívidas de países em desenvolvimento

Estados Unidos se opõem à medida

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, pediu nesta terça-feira (29) um aumento no financiamento do Fundo Monetário Internacional (FMI) e alívio da dívida para ajudar os países em desenvolvimento e de renda média a se recuperarem da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Guterres disse em um evento online que os membros do FMI deveriam concordar com uma nova alocação de Direitos Especiais de Saque (SDR, na sigla em inglês) do FMI, algo semelhante à impressão de dinheiro por um banco central, além de apoiar a realocação voluntária de SDRs existentes.

Ele também pediu a prorrogação da moratória imposta pelo Grupo dos 20 sobre o pagamento oficial da dívida de países mais pobres para além do final de 2020, com sua expansão devendo incluir “todos os países em desenvolvimento e mercados emergentes necessitados”.

A diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, havia pedido no início da crise uma nova alocação de SDRs, mas encontrou oposição dos Estados Unidos, o maior acionista do FMI.

Grupos da sociedade civil e muitos países apoiam essa medida, mas as autoridades norte-americanas dizem que isso beneficiaria principalmente os países ricos. Em vez disso, Washington defendeu o aumento das contribuições para as duas ferramentas do FMI que ajudam os países mais pobres, embora ainda não o tenha feito.

Em uma coletiva de imprensa posterior, Guterres também pediu aos países ao redor do mundo que aumentem as contribuições ao esforço conjunto de desenvolvimento de vacinas para a covid-19.

Guterres disse que as consequências econômicas e sociais da pandemia ameaçam descarrilar décadas de trabalho no desenvolvimento global, gerando aumento da escassez de alimentos, redução da renda global gerada pelo trabalho em mais de 10% em 2020 e desaceleração do comércio em até 20%.

Ele disse que 11,5 trilhões de dólares foram gastos para neutralizar a pandemia e seu impacto econômico, mas apenas 2,5% do total foram contabilizados pelas economias em desenvolvimento e emergentes, que têm as maiores necessidades.

Fonte: Agência Brasil

Coronavac tem 78% de eficácia

China diz que OMS aprovou uso de vacina contra coronavírus

País lançou programa emergencial em julho

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse à China que apoia e compreende que o país inicie a administração de vacinas contra coronavírus experimentais enquanto os testes clínicos ainda estão em andamento, disse uma autoridade de saúde chinesa nesta sexta-feira (25).

A China fez contato com a OMS no final de junho e lançou seu programa emergencial em julho, de acordo com Zheng Zhongwei, autoridade da Comissão Nacional de Saúde do país.

Centenas de milhares de trabalhadores essenciais e outros grupos limitados de pessoas que se consideram correrem risco alto de infecção receberam a vacina, embora sua eficácia e segurança ainda não tenham sido plenamente estabelecidas, já que os testes clínicos de estágio avançado estão incompletos.

“No final de junho, o Conselho de Estado da China aprovou o plano de um programa de uso emergencial de vacina contra coronavírus”, disse Zheng em uma coletiva de imprensa.

“Após a aprovação, em 29 de junho, fizemos contato com os representantes relevantes do escritório da OMS na China e obtivemos apoio e compreensão da OMS”, disse.

O representante da OMS na China não respondeu de imediato a um pedido de comentário.

A cientista-chefe da agência, Soumya Swaminathan, disse em Genebra neste mês que autoridades reguladoras nacionais podem aprovar o uso de produtos médicos em suas próprias jurisdições na situação atual de emergência, mas descreveu a medida como uma “solução temporária”.

A solução de longo prazo está na conclusão dos testes de estágio avançado, disse a autoridade da OMS.

Fonte: Agência Brasil

Rede Giant já tem 4 lojas com resíduo zero

Ao menos 90% dos resíduos de cada unidade estão deixando de ir para aterros sanitários ou incineração

A rede Giant , controlada pela Ahold Delhaize, já tem quatro de suas unidades com resíduo zero, uma definição reconhecida pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos. Isso significa que mais de 90% dos resíduos das lojas estão deixando de ir para aterros sanitários ou incineração, práticas que prejudicam rios, solos e atmosfera. As sobras de alimentos que não podem ser doados têm sido destinadas à reciclagem orgânica – elas são processadas por digestão anaeróbica para criar energia limpa.

Toda a rede, com 190 lojas, já destina 84% de seus resíduos para doação ou reciclagem e tem a meta de aumentar esse percentual para 90% até 2025. Além dos alimentos, papelão rotulado, frascos e sacolas plásticas são encaminhadas para o centro de processamento. Até 2030, a empresa espera alcançar zero de desperdício com as embalagens de plástico de sua marca própria, além de reduzir pela metade o de alimentos.

Outra iniciativa é a criação de um habitat de polinizadores de abelha em sua sede. Em parceria com uma fundação sem fins lucrativos, serão construídas colmeias para ajudar na polinização das lavouras locais.

Por hora, o tema sustentabilidade anda acuado nos EUA e em outros países, mas empresas e organizações continuam se movimentando e reduzindo seus custos. Qualquer movimento, por menor que seja, tem sido uma maneira de comunicar que as práticas sustentáveis são importantes para o futuro das gerações e saudáveis para os negócios.

RECICLAGEM

Engajamento na Giant* em prol do meio ambiente

54 mil toneladas de papelão
380 galões de óleo
7 mil galões de água
3 m³ de espaço em aterro sanitário economizados

* Dados 2019 divulgados no site da empresa

Fonte: SA Varejo

Museu sobre acidente nuclear de Fukushima abre suas portas

Tragédia pode ter matado 1.600 pessoas em 2011

O primeiro museu público sobre o acidente nuclear de Fukushima abriu suas portas neste domingo (20) na província, que fica localizada no nordeste japonês.

O Museu do Grande Terremoto do Leste do Japão e Memorial do Desastre Nuclear ficam em Futaba, cidade que teve sua recomendação de evacuação suspensa parcialmente em março.

Junto com a cidade de Okuma, Futaba abriga o complexo da usina nuclear Fukushima 1, palco de um dos piores acidentes nucleares da história. Três reatores da usina derreteram após um enorme terremoto e um tsunami atingirem a região em março de 2011.

O museu da província é repleto de enormes telas que mostram como as comunidades estavam quando o acidente aconteceu, e como os moradores evacuaram em meio e após a tragédia.

O local ainda exibe aproximadamente 150 objetos e vídeos para explicar a confusão inicial causada pelo acidente, os esforços de descontaminação e o enorme impacto do acidente. Estima-se que, em  razão da tragédia, houve 1.600 mortes, notadamente entre idosos que viviam em casas de repouso, devido às más condições de evacuação.

O museu também conta com residentes e moradores da região, que compartilham suas experiências pessoais com visitantes.

Fonte: Agência Brasil

Reino Unido corre risco de novo lockdown

Covid-19 está chegando no maior índice desde maio

O Reino Unido deve reintroduzir algumas medidas de lockdown contra o coronavírus cedo ou tarde, afirmou um epidemiologista neste sábado (19), com novos casos da covid-19 chegando ao maior índice desde o começo de maio.

Neil Ferguson, professor de epidemiologia do Imperial College, de Londres, e ex-conselheiro do governo, afirmou à BBC que o país enfrentará uma “tempestade perfeita” de infecções, com as pessoas voltando ao trabalho e às escolas.

O primeiro-ministro Boris Johnson disse na sexta-feira (18) que ele não quer outro lockdown nacional, mas que novas restrições podem ser necessárias porque o país enfrentaria uma inevitável segunda onda da covid-19.

“Eu acho que algumas medidas adicionais devem ser necessárias, cedo ou tarde”, disse Ferguson.

Na sexta-feira (18), foi publicado que ministros estavam considerando um segundo lockdown nacional, com novos casos da covid-19 no maior índice em meses, internações hospitalares crescendo e taxas de infecção elevadas em partes do norte da Inglaterra e em Londres.

“Neste momento, estamos nos níveis de infecções que víamos neste país no final de fevereiro, e, se esperarmos mais duas ou quatro semanas, estaremos de volta aos níveis de meados de março, e isso irá – ou pode – causar mortes”, disse Ferguson.

Dados do governo, deste sábado (19), mostraram 4.422 novos casos, 100 a mais que na sexta-feira (18), e o maior total diário desde 8 de maio, com base em testes positivos.

A verdadeira taxa de infecção deve ser maior. A agência de estatísticas do Reino Unido disse na véspera que por volta de 6 mil pessoas por dia, apenas na Inglaterra, provavelmente pegaram a doença durante a semana de 10 de setembro, com base em testes aleatórios.

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, requisitou uma reunião com Johnson e os líderes de País de Gales e Irlanda do Norte, durante as próximas 48 horas, para tentar garantir medidas coordenadas entre as diferentes partes do Reino Unido.

O Reino Unido teve o maior índice de mortes da Europa por covid-19, com mais de 41 mil, segundo a contagem do governo.

O aumento de infecções ainda não levou a um crescimento similar em novas mortes – em parte porque os casos estão concentrados entre pessoas mais jovens -, mas as internações hospitalares estão começando a crescer.

Mais de 10 milhões de pessoas em partes do norte e da região central da Inglaterra já estão sob alguma forma de lockdown, como proibição de convidar amigos ou familiares para suas casas, ou visitar bares e restaurantes depois das 22h.

Fonte: Agência Brasil

SCANIA LANÇA LINHA URBANA DE CAMINHÕES ELÉTRICOS

Caminhões elétricos são focados para aplicações urbanas, incluindo a distribuição varejista, e não tem previsão para chegarem ao Brasil

Com bons resultados já comprovados nas linhas de veículos premium a diesel e com combustível renovável, a Scania lançou ontem, dia 15, na Suécia, sua nova linha de caminhões elétricos. Os novos veículos, porém ainda não têm data para chegar ao Brasil e são focados para aplicações urbanas, incluindo a distribuição varejista. O lançamento marca um passo significativo no desenvolvimento da empresa. Nos próximos anos, a montadora continuará desenvolvendo veículos eletrificados para todas as aplicações, incluindo longa distância e para o segmento da construção.

“Nos próximos anos, lançaremos produtos eletrificados anualmente para toda a nossa linha de veículos, para isso estamos reorganizando nossas unidades fabris. Em alguns anos, também teremos caminhões elétricos de longa distância, adaptados para carregamento rápido durante os períodos de descanso obrigatórios dos motoristas.” – Henrik Henriksson, presidente e CEO Global da Scania.


A eletrificação da frota de caminhões comerciais pesados é decisiva para atingir a meta do Acordo de Paris, que limita o aquecimento global a menos de 2°C. Os veículos elétricos serão, portanto, cada vez mais uma opção atraente para os clientes. A Scania irá, nos estágios iniciais, desenvolver e implementar caminhões híbridos e totalmente elétricos em parceria com seus clientes.
Os veículos movidos a combustíveis alternativos e eletrificados fazem parte da estratégia global de sustentabilidade da Scania e são implementados nos mercados em que a marca atua conforme condições locais de infraestrutura e econômicas. No Brasil, por enquanto, os caminhões movidos a gás natural e biometano são a melhor opção para clientes e embarcadores que estão empenhados na redução de emissão de gases do efeito estufa. Os veículos elétricos ainda não têm data para chegar ao mercado brasileiro.

Os caminhões elétrios

O caminhão totalmente elétrico é oferecido com cabines das séries L e P, está equipado com uma bateria de 165–300 kWh para o motor elétrico de 230 kW, equivalente a aproximadamente 310 CV. Os clientes podem selecionar cinco ou nove baterias, chegando a alcance de até 250 km com uma única carga.
O caminhão híbrido plug-in também está disponível para cabines das séries L e P. Neste modelo será possível viajar longas distâncias em modo de motor de combustão e até 60 km em modo elétrico. Combinado com combustível renovável, os operadores podem reduzir significativamente o impacto climático. Ambas as tecnologias se baseiam no sistema modular com componentes testados e aprovados em toda a linha de caminhões da Scania, famosos por sua durabilidade e confiabilidade.

“Embora os veículos eletrificados em certos aspectos representem uma nova tecnologia, tomamos todas as medidas possíveis para garantir que aplicamos os mesmos critérios de disponibilidade usados em nossos outros caminhões. Scania significa qualidade premium e nem é preciso dizer que essa também é uma característica de nossos caminhões elétricos.” – Anders Lampinen, Diretor de Novas Tecnologias.


Além do transporte de carga geral e refrigerada, os caminhões elétricos podem ser utilizados, de forma lucrativa, com carrocerias basculantes, betoneiras e coletores de lixo, bem como para serviços de combate a incêndio e resgate.


“Estamos convencidos de que os clientes inovadores estarão ansiosos para liderar o caminho da eletrificação, dando os primeiros passos na preparação de suas frotas para o futuro. Em empresas de transporte com grandes frotas, a implementação oferece uma oportunidade antecipada de ganhar experiência nesta área. Enquanto isso, sabemos que grandes compradores de transporte estão interessados em reduzir a emissão de gases do efeito estufa.”


Tanto o caminhão híbrido plug-in quanto o totalmente elétrico serão essenciais para operar no número crescente no mundo de áreas urbanas ao redor com zonas centrais de baixa emissão de gases. Eles também fornecem oportunidades para maior utilização do veículo. Com entregas silenciosas, os serviços de transporte podem ser estendidos até tarde da noite e de manhã cedo, evitando congestionamentos e dificuldades de estacionamento. Estudos mostram que entregas fora do horário de pico podem ser 30% mais rápidas do que em rotas de transporte diurnas equivalentes, graças ao estacionamento mais simples nos pontos de entrega, menos filas, velocidades mais altas e sinais verdes mais frequentes nos cruzamentos.

O caminhão totalmente elétrico vem com a opção de cinco baterias para um total de 165 kWh ou nove baterias para 300 kWh de capacidade instalada. Com a remoção do motor de combustão, uma bateria é colocada no antigo túnel do motor com as quatro ou oito baterias restantes colocadas ao longo da lateral do chassi.

As baterias podem ser carregadas por 130 kW CC, usando um conector de Sistema de carregamento combinado (CCS). O tempo de carregamento é inferior a 55 minutos para a opção de cinco baterias e menos de 100 minutos para a opção de nove. Enquanto isso, as baterias são continuamente carregadas em movimento, por meio de energia de frenagem regenerativa.

Como o caminhão híbrido plug-in também possui uma unidade de motor de combustão, o espaço disponível para as baterias é menor. Ele é equipado com três baterias para uma capacidade instalada de 90 kWh para o motor elétrico de 115 kW. O tempo de carregamento de zero a 80 por cento é de aproximadamente 35 minutos e, além de carregar por meio de energia de frenagem regenerativa, a energia da bateria pode ser completada durante a carga e descarga. O trem de força elétrico é combinado com um motor de combustão de 280–360 CV. O alcance apenas com o modo elétrico é de 60 km.

Com o modo silencioso de ambos os caminhões e a notável aceleração do caminhão totalmente elétrico de 2200 Nm de torque, eles oferecem uma experiência de direção muito diferente e estimulante.

“Sabemos que existem muitos motoristas jovens e experientes que serão atraídos não apenas por contribuir de forma tangível para transportes sustentáveis, mas também pela oportunidade de estar entre os primeiros na estrada com esses caminhões do futuro.”

Fonte: Mundo Logística

Huawei recebe dois prêmios durante 5G World 2020 Summit

Empresa conquistou troféus nas categorias “Parceria Empresarial Mais Inovadora em 5G” e “Melhor solução de Edge Computing”

SÃO PAULO, 15 de setembro de 2020 /PRNewswire/ — Duas aplicações da Huawei, líder global em soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), acabam de ser premiadas no 5G World 2020 Summit, organizado pela Informa Tech. O evento, que elege as melhores aplicações em 5G da indústria de telecomunicações do mundo, elegeu projetos da companhia como os melhores do ano em Parcerias Inovadoras e Edge Computing. 

Inovação em 5G

O prêmio de “Parceria Empresarial Mais Inovadora em 5G” foi para o projeto de saúde inteligente “Wuhan 5G Smart Anti-Epidemic”, desenvolvido pela Huawei junto a hospitais, instituições médicas e instituições governamentais na China no começo de 2020, logo no início da pandemia de Coronavírus.

Por meio dos recursos da tecnologia 5G (maior largura de banda e menor latência), os dispositivos médicos necessários para um sistema de saúde inteligente garantiram um atendimento rápido às demandas de acesso aos dados. Como resultado, os serviços médicos funcionam com total disponibilidade – incluindo transmissão ao vivo com 5G, colaboração remota para consulta, auto verificação do uso de equipamentos de proteção e suporte de conferência para facilitar a coordenação de prevenção e controle da pandemia.

Por exemplo, redes básicas de informações médicas foram rapidamente estabelecidas nos hospitais temporários de Huoshenshan e Leishenshan e vários serviços de diagnóstico remoto baseados em 5G foram executados, como tomografia computadorizada, exame ultra-B e triagem de filme de raio-X.

O projeto beneficiou 1.850 médicos, 3.400 trabalhadores de enfermagem e 8.350 pacientes, aumentando significativamente a taxa de cura e a eficiência dos cuidados de saúde, ao mesmo tempo que reduziu o risco de infecção para os profissionais da área médica.

Edge Computing

O prêmio de “Melhor Solução em Edge Computing” foi concedido à Huawei pela solução 5G Telco Converged Cloud (TCC), que é a primeira plataforma de infraestrutura hiperconvergente do setor.

A 5G TCC apresenta convergência de pilha dupla (OpenStack e Kubernetes), recursos de aprimoramentos de nível e de automação, o que ajuda na reconstrução da plataforma de nuvem e na implantação rápida da rede 5G autônoma (ou 5G SA, do inglês Standalone) das operadoras de telecomunicações.

No segundo trimestre de 2020, a Huawei assinou mais de 800 contratos comerciais de telecomunicação em nuvem em todo o mundo, reforçando seu comprometimento em ajudar as operadoras a acelerar a utilização de Cloud Computing em suas redes, promover a inovação dos serviços com tecnologia 5G e permitir a transformação digital da indústria.

FONTE Huawei

Casio lançará modelos EDIFICE em colaboração com a Scuderia AlphaTauri

TÓQUIO, 14 de setembro de 2020 /PRNewswire/ — A Casio Computer Co. Ltd. anunciou hoje o lançamento de novos modelos da linha EDIFICE de cronógrafos de metal de alto desempenho com base no conceito da marca “Velocidade e Inteligência”. Os novos relógios EQB-1100AT e ECB-20AT são uma colaboração com a equipe Scuderia AlphaTauri de Fórmula 1, vencedora do GP da Itália de 2020.

A Casio é parceira oficial da Scuderia Toro Rosso desde 2016. Os modelos EQB-1100AT e ECB-20AT da colaboração são os primeiros desde que a equipe mudou de nome para Scuderia AlphaTauri nesta temporada. Os mostradores apresentam um esquema degradê em azul marinho e branco, seguindo as cores da equipe Scuderia AlphaTauri e exatamente o mesmo azul marinho da cor da marca EDIFICE. O ECB-20AT tem caixa e pulseira em azul marinho. Os dois modelos têm a gravação do logotipo da equipe no mostrador, no fundo da caixa e na pulseira, parte de um design que é inspirado na visão de mundo da Scuderia AlphaTauri.

O EQB-1100AT tem uma caixa fina de 9,6 mm e uma moldura octogonal em carbono amplamente utilizada em esportes motorizados. O relógio pode mostrar simultaneamente a hora em duas cidades. O ECB-20AT vem com um cronômetro e pulseira de couro com o logotipo da equipe. Em ambos os modelos, o mostrador é de cristal de safira resistente a arranhões, forte o suficiente para os mecânicos da equipe. Os relógios também ajustam automaticamente o horário quando emparelhados com um smartphone utilizando um aplicativo dedicado. Os dois modelos têm a gravação do logotipo da equipe no mostrador, no fundo da caixa e na pulseira, parte de um design que é inspirado na visão de mundo da Scuderia AlphaTauri. São modelos especiais desta colaboração que auxiliam os membros da equipe que viajam ao redor do mundo e precisam programar atividades de forma minuciosa.

Scuderia AlphaTauri

Com sede na Itália, a Scuderia AlphaTauri é uma equipe de corrida com um elenco de jovens pilotos em ascensão. Nesta temporada, a equipe mudou de nome para Scuderia Toro Rosso. A equipe leva ao circuito da Fórmula 1 energia juvenil, carros de corrida movidos por inovações tecnológicas excepcionais e constante busca pela velocidade. Acreditando que essas qualidades correspondem perfeitamente ao conceito da marca EDIFICE, a Casio é parceira oficial da equipe desde 2016.

EDIFICE: https://www.edifice-watches.com/

FONTE CASIO COMPUTER CO., LTD / PRNewswire

Alibaba, Baidu: saiba como investir em fundos e ações de empresas da China

Primeiro epicentro da pandemia do novo coronavírus, a China foi também o país que mais rapidamente superou a crise financeira provocada pelo fechamento das economias. No segundo trimestre de 2020, o PIB do país já avançou 11,5% em relação aos primeiros três meses do ano, com o governo estimulando o consumo das famílias e dando liquidez ao mercado.

Paralelamente a isso, a potência asiática vive problemas diplomáticos com os Estados Unidos. É verdade que os países trabalham para consolidar um acordo comercial, mas, ao mesmo tempo, o presidente americano Donald Trump dá sinais de que pode complicar cada vez mais a vida de empresas chinesas em solo yankee.

Talvez o caso mais emblemático disso seja o do app de edição e compartilhamento de vídeos TikTok, febre entre jovens do mundo todo. Trump ameaça desde julho encerrar as atividades da companhia em solo americano, sob o pretexto de que a rede não protege (ou até vaza) os dados dos seus usuários.

Com esse ambiente economicamente atraente mas politicamente instável, é natural que o investidor queira ter exposição ao mercado asiático, mas tenha dúvidas sobre qual a melhor maneira de fazê-lo. “A China é um mercado extremamente promissor, principalmente no que diz respeito ao setor de tecnologia”, diz William Alves, estrategista-chefe da Avenue. 

“É uma economia que ainda está se digitalizando e é pelo menos dez vezes maior que o Brasil. Só é preciso ficar atento com a regulamentação do país, que ainda impõe dificuldades.” Pensando nisso, o CNN Brasil Business listou algumas maneiras para investir nas bolsas chinesas. Confira abaixo:

Investir diretamente na China

Talvez o caminho mais difícil atualmente, por conta de regulamentação do país. Mas há um esforço visível do país para tentar democratizar os acessos. Um exemplo foi a criação do índice Chinext, de startups. O referencial é visto como uma “semente para tentar ultrapassar o mercado americano”, diz Alves. 

Para o investidor varejo, o caminho mais intuitivo é através de corretoras internacionais. A Interactive Brokers, por exemplo, permite que cliente realize operações de câmbio e financeiras em diversos mercados. No caso do chinês, isso é feito através da Bolsa de Hong Kong, mercado em que boa parte das empresas da China estão listadas. 

Já para os investidores institucionais, Pequim publicou, no início de setembro, um esboço de regras com o objetivo de facilitar essa entrada. 

Os procedimentos de inscrição para investidores em títulos estrangeiros serão simplificados e as regras para vários canais de investimento unificadas, disseram em um comunicado conjunto o Banco Central da China, o regulador cambial e o órgão fiscalizador de valores mobiliários do país.

As mudanças antecipam uma decisão da provedora britânica FTSE Russell, que deve sair no dia 24 de setembro, sobre a inclusão de títulos do governo chinês em seu índice de títulos de referência. 

Estas regras têm como objetivo “tornar mais fácil para os investidores institucionais estrangeiros alocar ativos em títulos denominados em iuanes”, disse o Banco do Povo da China em seu site.

Através da bolsa brasileira

Seis empresas chinesas estão listadas na B3 através de BDRs, aqueles papéis que funcionam como certificados que representam ações de empresas listadas em bolsas de outros países. 

São elas: Alibaba (plataforma de e-commerce), Baidu (motor de busca), JD.com (plataforma de e-commerce), Netease (desenvolvedora de jogos), PetroChina (petrolífera) e Trip.com (agência de viagens online). 

Apesar da disponibilidade mais evidente para os investidores locais, dados da Economática mostram que ainda é pequeno o volume de papéis da classe negociados por aqui, o que pode diminuir a liquidez dos ativos e, consequentemente, depreciar seu valor. 

BABA34, nome do papel ligado à Alibaba, já cresceu mais de 65% no ano. Já PTCH34, da PetroChina, recuou 10% desde o início de 2020.

Através do mercado americano

A versão americana das BDRs, as ADRs, são outra opção de investimento em ativos chineses. Mais de 100 empresas chinesas estão listadas no maior mercado do mundo através da modalidade. 

“São empresas com algumas das melhores performances do ano. Cresceram 100%, 200% e até 300% em 2020”, diz Alves. Entre os exemplos deste movimento aparecem a NIO, montadora de veículos elétricos, e a Pinduoduo, plataforma de e-commerce que permite aos usuários participar de transações de compra em grupo.

É preciso ter atenção, no entanto, ao movimento geopolítico protagonizado por China e Estados Unidos. Agentes do mercado já estimam que menos empresas chinesas devem ingressar em Wall Street se as pressões de Trump continuarem ganhando tração.

“Tenho salientado para os clientes que, apesar de haver muitas empresas chinesas interessantes, com bons retornos e mercado gigantesco, é preciso ficar esperto”, explica Alves. “Estamos em ano eleitoral e bater na China virou hobby, é um consenso entre os dois partidos.”

Para diluir este risco, os ETFs podem surgir como uma boa solução, aponta o gestor. No caso da Avenue, o KWEB, fundo de índice que acompanha empresas de tecnologia da China, é a bola da vez. O papel se valorizou quase 40% em 2020. “Com isso você se expõe a uma cesta de mais de 50 ativos sem correr tantos riscos”, explica.

*Com informações da Reuters

Imagem: Miguel Noronha/Futura Press/Estadão Conteúdo

Estudo com vacina de Oxford é suspenso após ‘efeito adverso’

Suspensão é temporária. Vacina de Oxford é aposta do Ministério da Saúde para imunizar a população contra o novo coronavírus.

Por G1

Os testes da vacina contra a Covid-19 desenvolvida em conjunto pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca foram suspensos temporariamente, conforme anunciou a empresa nesta terça-feira (8).

A farmacêutica esclareceu que o protocolo de segurança foi acionado após um dos voluntários no Reino Unido apresentar reação adversa que pode estar vinculada à vacina. Não foram divulgados detalhes.

A suspensão vale também para o Brasil, de acordo com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), uma das responsáveis pelo estudo no país. A Unifesp informou que 5 mil voluntários brasileiros já foram vacinados e que “não houve registro de intercorrências graves de saúde”.

Segundo a AstraZeneca, o “procedimento padrão de revisão” dos estudos foi acionado e a vacinação foi pausada “voluntariamente para permitir a revisão dos dados de segurança por um comitê independente”.

“Esta é uma ação rotineira que deve acontecer sempre que for identificada uma potencial reação adversa inesperada em um dos ensaios clínicos, enquanto ela é investigada, garantindo a manutenção da integridade dos estudos.” — AstraZeneca

Na mesma nota, a farmacêutica ainda ressaltou que trabalha na revisão do caso do paciente.

“Em grandes ensaios, os eventos adversos acontecem por acaso, mas devem ser revistos de forma independente para verificar isso cuidadosamente. Estamos trabalhando para acelerar a revisão de um único evento para minimizar qualquer impacto potencial no cronograma do teste. Estamos comprometidos com a segurança de nossos participantes e os mais altos padrões de conduta em nossos testes”, informou a farmacêutica.

Aposta do Ministério da Saúde

A vacina de Oxford/AstraZeneca é a principal aposta do Ministério da Saúde para imunizar a população. Ao todo, o Brasil prevê desembolsar R$ 1,9 bilhão com a vacina, sendo R$ 1,3 bilhão para pagamentos à farmacêutica, R$ 522,1 milhões para a produção das doses pela Fiocruz/Bio-Manguinhos e R$ 95,6 milhões para a absorção da tecnologia pela Fiocruz.

O ministro-interino da saúde, Eduardo Pazuello, chegou a dizer também nesta terça que planeja a campanha de vacinação contra a Covid-19 para janeiro de 2021.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável por autorizar os testes no Brasil, disse ter sido avisada da suspensão. “A agência aguarda o envio de mais informações sobre os motivos da suspensão para analisar os dados e se pronunciar oficialmente”, informou a Anvisa.

A Fundação Oswaldo Cruz disse que foi informada pelo laboratório britânico e que vai acompanhar os resultados das investigações para se manifestar oficialmente.

Nove vacinas na última fase de testes

Além da candidata da Universidade de Oxford com a farmacêutica britânica AstraZeneca, mais oito vacinas estão na terceira e última fase de testes em humanos, a última antes da liberação.

  • Janssen Pharmaceutical Companies (EUA)
  • Moderna/Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (EUA)
  • BioNTech/Fosun Pharma/Pfizer (Alemanha e EUA)
  • Sinovac (China)
  • Instituto de Produtos Biológicos de Wuhan/Sinopharm (China)
  • Instituto de Produtos Biológicos de Pequim/Sinopharm (China)
  • CanSino Biological Inc./Instituto de Biotecnologia de Pequim (China)
  • Instituto de Pesquisa Gamaleya (Rússia)

Etapas para a produção de uma vacina

Para se produzir uma vacina, leva tempo. A mais rápida desenvolvida até o momento foi a vacina contra a caxumba, que precisou de cerca de quatro anos até ser licenciada e distribuída para a população.

Antes de começar os testes em voluntários, a imunização passa por diversas fases de experimentação pré-clinica (em laboratório e com cobaias). Só após ser avaliada sua segurança e eficácia é que começam os testes em humanos, a chamada fase clínica – que são três:

  • Fase 1: é uma avaliação preliminar da segurança do imunizante, ela é feita com um número reduzido de voluntários adultos saudáveis que são monitorados de perto. É neste momento que se entende qual é o tipo de resposta que o imunizante produz no corpo. Ela é aplicada em dezenas de participantes do experimento.
  • Fase 2: na segunda fase, o estudo clínico é ampliado e conta com centenas de voluntários. A vacina é administrada a pessoas com características (como idade e saúde física) semelhantes àquelas para as quais a nova vacina é destinada. Nessa fase é avaliada a segurança da vacina, imunogenicidade (ou a capacidade da proteção), a dosagem e como deve ser administrada.
  • Fase 3: ensaio em larga escala (com milhares de indivíduos) que precisa fornecer uma avaliação definitiva da sua eficácia e segurança em maiores populações. Além disso, feita para prever eventos adversos e garantir a durabilidade da proteção. Apenas depois desta fase é que se pode fazer um registro sanitário.

Google lança Android 11 com mudanças de interface e muitas novidades

Fonte: Igor Almenara CarneiroTecmundo

O Android 11 finalmente foi lançado e está sendo distribuído como atualização para dispositivos compatíveis. Após um longo período em fase beta, o sistema operacional da Google estreia com boas novidades para os usuários, indo desde mudanças visuais, otimização de performance, novos recursos nativos e mais privacidade.

Android 11: Saiba Tudo sobre a aualização

O Android 11 vem ao mundo repleto de novidades: gravação de tela nativa, balões para continuar utilizando mensageiros enquanto utiliza o celular, novos gestos e muito mais. A aba de notificações agora reúne mensagens recebidas em uma seção exclusiva, enquanto separa as “Notificações silenciosas” — as mais recorrentes ou de apps que você pouco utiliza — para otimizar o espaço de visualização.

O modo escuro recebe ajustes de acordo com horários — totalmente programáveis pelo usuário. Há novos gestos para navegação sem os três botões principais, somados ao “novo” gesto para abrir o app de câmera, semelhante ao já conhecido nos smartphones Motorola.

Maior controle sobre seus dados

Assim como já estava presente na versão beta, as solicitações de permissão permanente não são a única opção. Apps que precisam acessar sua câmera, localização GPS, microfone ou arquivos pessoais estarão sujeitos a sua aprovação a cada tentativa de acesso.

O mesmo acontece com apps que já receberam autorização de acesso permanente, mas que você deixou de utilizá-los por um tempo. Após certo período inativos, apps uma vez autorizados para acessar seções do aparelho perderão as permissões e precisarão ser aceitos novamente pelo usuário. A perda das autorizações será devidamente notificada pelo usuário, que pode desabilitar esse recurso ou aceitar o acesso do app facilmente.

A partir do Android 11, atualizações de segurança ou privacidade serão totalmente dependentes da Google Play. Dessa forma, a Google manterá maior controle sobre os updates e minimizará a fragmentação de recursos dentro do ecossistema Android.

Controle de mídia e conexões renovado

Com Android 11, ao apertar o botão Power por um longo período, o sistema abrirá um menu de conexões e de recursos em toda a tela. A seção gerenciará os dispositivos conectados ao smartphone — como smartbands, smartwatches, fones de ouvido e mais — e permissões de Smart Lock.

Gravação de tela é um conhecido recurso que finalmente chega nativamente no Android. Fonte:  TecMundo 

O controle sobre músicas e vídeos também mudou: com o novo sistema da Google será possível mudar o dispositivo que exibe o conteúdo com mais facilidade, tornando mais fácil a transição entre ambientes ou suas vontades, como mudar dos fones de ouvido para caixas de som.

Esses são apenas algumas das novidades introduzidas no Android 11. Mais informações serão divulgadas pela Google. A atualização está sendo distribuída gradativamente e deve alcançar todos os dispositivos compatíveis em breve.