Arquivo da categoria: Negócios

Atraso na LDO deve prejudicar pequenos municípios brasileiros

Atraso na aprovação da LDO poderá causar prejuízos no país

No último dia do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro sancionou o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2021. Esse é um planejamento com as metas e prioridades do governo para o ano seguinte, orienta a elaboração da lei orçamentária anual e fixa limites para os orçamentos dos poderes Legislativo e Judiciário e do Ministério Público.

A lei foi aprovada pelo Congresso Nacional no dia 16 de dezembro de 2020 e desde 2015 o orçamento não é votado extrapolando o prazo previsto pela Constituição Federal (até o final da sessão legislativa na qual foi enviado o PLN pelo Poder Executivo), por coincidência primeiro ano de eficácia da emenda constitucional 86/2015 que consignou na Constituição Federal as emendas impositivas.

E é importante, nesta reportagem, falarmos sobre o atraso da aprovação mesmo a lei já estando aprovada porque esses recursos têm impacto direto na economia dos 26 estados e do Distrito Federal – principalmente na vida das pessoas que moram nos menores municípios do País.

Apesar de todos os municípios contarem com suas arrecadações de impostos e tributos para ter orçamento próprio, em muitos casos, os recursos enviados pela União são a diferença na gestão dessas localidades.

atraso na LDO

Impacto nas Emendas Parlamentares e o atraso na LDO

Com o atraso na aprovação da Lei Orçamentária de 2021, os municípios beneficiados receberão os recursos destinados por emendas parlamentares impositivas somente no segundo semestre de 2021.

Após o advento da Emenda Constitucional 105 de 2019 temos dois tipos de emendas parlamentares individuais impositivas: as de “finalidade definida” e as “transferências especiais”.

A emendas de finalidade definida são transferidas aos beneficiários finais (estados, municípios, entidades filantrópicas etc.) através de convênios, contrato de repasse, e demais instrumentos congêneres, os quais implicam em uma certa burocracia por dependerem de projetos executivos, de engenharia, cronogramas de execução e uma série de documentos que compõem o CAUC – Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias.

O problema é que muitas prefeituras não conseguem preencher todas as exigências necessárias para o recebimento dos recursos, o que por vezes faz com que estes demorem muito a chegar ou mesmo nem se consiga a sua execução com o beneficiário pretendido. Esses convênios podem ter objetos diversos, desde o asfaltamento de uma rua, a construção de uma feira ou praça, até a compra de equipamentos e maquinários, como tratores, pás carregadeiras, tomógrafos etc.

As emendas da modalidade Transferências Especiais são recursos financeiros repassados aos entes. Não necessitam de nenhum instrumento de transferência, e possui poucas limitações: utilizar no máximo 30% dos recursos para despesas de custeio; não pagar despesas com pessoal ou dívida do ente. Esses recursos não podem ser transferidos para entidades filantrópicas. No caso o ente beneficiado recebe o recurso financeiro e o utiliza para executar as dotações previstas em sua lei orçamentária, obedecendo as limitações já relatadas.

As emendas impositivas de bancadas estaduais são geralmente utilizadas em grandes obras nos estados, e possuem a obrigação de dar continuidade às mesmas até sua finalização, ou seja, se uma obra foi iniciada por meio de uma emenda de bancada estadual, a bancada se obriga a repeti-la até que a obra esteja terminada.

“Atraso na LDO deve prejudicar pequenos municípios brasileiros” é com informações de Brasil 61

Gostou da matéria?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também. Leia mais sobre o Congresso Nacional.

Isenção do ICMS: prazo para declarar e receber recursos até 13/01

Prazo para declarar e receber recursos de compensação da Lei Kandir vai até 13 de janeiro. A norma determina a isenção do ICMS de produtos destinados à exportação, o que onera os entes estaduais e municipais. Para garantir os repasses da Lei Complementar 176/2020, os gestores precisam assinar a renúncia do direito de ações contra a União, que cobravam as perdas. 

O doutor José Marilson Dantas, professor de Contabilidade de Governança da Universidade de Brasília (UnB), explica as vantagens da Lei Complementar.

“A grande vantagem é poder contar com uma previsão de receita até 2037. Outra vantagem é resolver o problema legal que causa insegurança das contas públicas, no qual o governo federal poderia ter que desembolsar de um momento para o outro, um volume considerável de recursos, que poderia estar fora da sua capacidade de pagamento”, explica.

Isenção do ICMS e base jurídica

A advogada especialista em direito público, Amanda Caroline, cita o benefício jurídico da Lei Complementar. “Há décadas, havia muitas demandas judiciais tratando sobre a compensação que a União deveria repassar aos entes, em relação às perdas tributárias. Com a publicação, agora é possível encerrar diversos processos”, comenta. 

Isenção do ICMS

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) publicou uma Nota Técnica sobre o tratamento contábil dos recursos da compensação. De acordo com o texto, os valores da LC 176/2020 são livres de alocação e, portanto, não fazem parte das bases de cálculo do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), da Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (MDE) e das Ações e Serviços Públicos em Saúde (ASPS).

O doutor José Marilson Dantas aponta como os gestores podem usar os valores da isenção do icms.

“A livre alocação significa uma certa liberdade dos gestores para poder escolher onde usar, de forma mais eficiente, esses recursos. Como exemplo, a aplicação em saúde, com o intuito de responder melhor a demanda decorrente da Covid-19”, afirma.

O analista técnico da área de contabilidade da CNM, Marcus Cunha, afirma que a livre alocação dos recursos é benéfica para os municípios. “Essa é uma bandeira antiga da CNM, que coloca cada vez mais, na mão de gestores, a capacidade de alocar os recursos nas necessidades da cidade e no que o cidadão precisa”, comenta.

No entanto, os recursos da LC 176/2020 integrarão a Receita Corrente Líquida (RCL) e, portanto, vão se submeter aos limites previstos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, como explica o doutor José Marilson Dantas: “Não podia ser diferente. Além disso, a aplicação dentro dos limites de responsabilidade fiscal é uma obrigação de todo gestor público, mesmo quando os recursos oferecem uma certa liberdade de escolha em sua utilização”, explica.

Benefícios da isenção do ICMS

O analista da CNM, Marcus Cunha, aponta benefícios na medida. “Os recursos da LC 176/2020 foram benéficos, porque compõe a RCL. Nesse caso, os municípios terão um pouco mais de margem para garantir os seus limites fiscais, como, por exemplo, dívida total com pessoal – que neste momento se limita a 54% da RCL. Ou seja, quanto mais receita tiver, mais poderá gastar com despesa de pessoal”, explica.

Em relação aos recursos que financiam o Poder Legislativo – chamados de duodécimos – o doutor José Marilson Dantas explica que parte dos valores da LC 176/2020 também deveriam compor essa base de cálculo, já que integram a RCL. No entanto, uma Nota Técnica da Secretaria do Tesouro Nacional (órgão regulador central) não traz nenhuma definição nesse sentido. Portanto, a CNM recomenda que os gestores aguardem uma posição do órgão.

A advogada Amanda Caroline afirma que a Lei Complementar também é omissa quanto ao aporte de seus recursos para base de cálculos do duodécimo. 

“Até o momento, os órgãos que se manifestaram entendem que os recursos dessa Lei Complementar não têm como característica a transferência de recursos para a União. E aguardam maiores esclarecimentos. Mas até o momento, entende-se que não devem compor essas verbas para fazer o duodécimo”, explica.

Em sua página na internet, a CNM celebra a aprovação da Lei Complementar 176/2020, como uma conquista histórica do esforço municipalista, em buscar diálogo com as esferas do poder público e destaca a importância de fazer ajustes no Pacto Federativo (PEC 188/19) para resolver o desequilíbrio financeiro e de responsabilidades, que prejudica os Entes locais. 

Com informações de Brasil 61

Gostou de da matéria?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também. Leia também mais sobre o Economia.

Inflação em produtos na fábrica caiu em novembro de 2020

O IPP – Índice de Preços ao Produtor, que mede a inflação dos produtos na fábrica, sem impostos ou frete, recuou para 1,39% em novembro de 2020, na comparação com outubro, mês em que foi registrada a maior alta, de 3,41%, da série histórica do indicador, iniciada em janeiro de 2014.

De acordo com os dados divulgados nesta terça-feira (05) pelo IBGE, a inflação na indústria em novembro foi a menor observada em 5 meses, mas o indicador já registra 16 altas consecutivas e elevações históricas nos acumulados do ano e dos últimos 12 meses.

Das 24 atividades analisadas, 19 apresentaram variações positivas em novembro na comparação com outubro.  A alta do setor de alimentos foi a maior responsável pela composição da taxa.

Inflação em produtos na fábrica

Aumento da inflação em produtos na fábrica

O gerente do IPP, Manuel Souza Neto, explicou que este é o 5º aumento consecutivo de preços dos alimentos. Segundo ele, mesmo com o recuo do dólar em novembro, o mercado externo continuou impactando os preços do setor, que tiveram, também a influência de fatores atrelados ao mercado interno.

E, citou como exemplo, o caso do leite, em que a oferta nas bacias leiteiras foi muito instável, em um ano no qual o clima não foi propício, e a demanda também se manteve instável por conta do isolamento social.

Outras atividades que tiveram grande influência no resultado do índice de novembro foram as de refino de petróleo e produtos de álcool, metalurgia e de borracha e plástico.

Com informações de Agência Brasil

Gostou da matéria?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Leia mais sobre Inflação.

Confiança empresarial tem pessimismo moderado para 2021

Confiança empresarial tem pessimismo moderado para o primeiro semestre de 2021. O Índice recuou 0,4 ponto em dezembro, após uma sequência de altas registradas a partir de julho de 2020. Os dados são da Fundação Getúlio Vargas. No fechamento do ano, o Índice de Confiança Empresarial (ICE) ficou em 95,2 pontos.

O superintendente de estatísticas do Instituto Brasileiro de Economia, da FGV, Aloisio Campelo Júnior, afirma que o indicador em dezembro mostra um pessimismo moderado dos empresários brasileiros, diante da grande incerteza sobre os rumos da economia do País, nos próximos meses. Segundo ele, o cenário é influenciado pela volta do agravamento da pandemia da Covid-19 e pelo fim do Auxílio Emergencial.

Ainda de acordo com levantamento da FGV, o indicador que mede o otimismo, em relação às demandas nos próximos três meses, avançou 0,9 pontos em dezembro. O indicador de Emprego Previsto subiu para 1,7 pontos. A confiança da indústria cresceu 1,8 ponto; do setor de serviços aumentou 0,8 ponto; da construção civil quase não mudou, com variação positiva de 0,1 ponto; e a do comércio teve a terceira queda consecutiva, de 1,8 ponto, em dezembro.

Com informações de Agência Brasil

Gostou de “Confiança empresarial tem pessimismo moderado para 2021“?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Leia também sobre Mercado.

Confiança empresarial tem pessimismo

Exportação brasileira superou R$ 51 bilhões as importações

Em 2020, os brasileiros venderam para outros países quase US$ 51 bilhões a mais do que importaram. Esse é o resultado da balança comercial, que, no ano passado, registrou alta de 6,2% em relação a 2019. Os dados sobre exportação brasileira foram divulgados nessa segunda-feira pelo Ministério da Economia.

De acordo com a Pasta, o aumento do superávit é consequência da queda de consumo provocada pela pandemia de Covid-19, que reduziu as importações em ritmo mais acelerado do que as exportações. E também da desvalorização do Real diante do Dólar. O ano de 2020 terminou com o dólar valendo 30% a mais do que quando começou.

O resultado do comércio exterior reverteu a tendência de queda, observada nos dois anos anteriores. Em 2017, a balança comercial brasileira bateu recorde quando as exportações ficaram quase US$ 67 bilhões maiores que as importações. Em 2018, essa vantagem caiu para US$ 58 bilhões e, em 2019, caiu novamente para US$ 48 bilhões. No ano passado, o resultado alcançou US$ 50,9 bilhões.

Com informações de Agência Brasil

Exportação brasileira

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Portanto, nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Gostou de “Exportação brasileira”?

Então, quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Investidores poderão pagar boleto usando conta em corretora

Investidores poderão pagar boletos com o dinheiro que possuem na conta de corretoras. A medida, aprovada no fim de novembro pelo Conselho Monetário Nacional, começou a valer nesta segunda-feira para corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários.

Pelas novas regras, será colocado em prática o uso das contas de pagamento, que permitem fazer transações como saques, transferências e o pagamento de boletos.

Investidores poderão pagar

O Banco Central afirma que, com essa medida, haverá uma concorrência entre prestadores de serviços de pagamento, o que pode render alguma vantagem para consumidores e investidores. Além disso, poderá ampliar as fontes de receitas dessas instituições, também chamadas de sociedades de intermediação.

Para impedir que o dinheiro destinado ao pagamento de boletos tenha outra destinação, a resolução determina que o saldo mantido na conta do cliente e não usado deverá ser aplicado em títulos públicos federais ou ser disponibilizado para que o cliente possa sacar.

Com informações de Agência Brasil

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Gostou da matéria “Investidores poderão pagar boleto usando conta em corretora”?

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias, assim que publicadas, ou como desejar. Para periodicidade, confira informações no email recebido.

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

Municípios de SP receberão 13,6 mi para desenvolvimento rural

Cidades foram contempladas no âmbito do programa “Cidadania no Campo – Município Agro”, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, voltado para o desenvolvimento rural.

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo vai premiar 316 municípios com recursos que totalizam R$ 13,6 milhões para executar ações de desenvolvimento rural.

Desenvolvimento rural em SP

Ao todo, 400 cidades se inscreveram no programa “Cidadania no Campo – Município Agro”, mas a secretaria selecionou os municípios que atenderam os requisitos e obtiveram melhor pontuação. O programa visa orientar os municípios no planejamento de suas atividades nas áreas rurais, ao fomentar uma agenda baseada nas diretrizes da política pública Cidadania no Campo. 

Além de receber recursos, os 24 primeiros municípios do ranking vão obter uma certificação. Os valores que cada um dos municípios vai embolsar variam de R$ 20 mil a R$ 300 mil.

desenvolvimento rural

Com informações de Brasil 61

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Então, assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

O crédito extraordinário será usado para viabilizar a integralização de cotas no Fundo

MP libera R$ 10,1 bi em linha de crédito para o Pronampe

De acordo com o governo federal, o programa já disponibilizou R$ 32,9 bilhões em crédito para o Pronampe, focados nas micro e pequenas empresas

Uma Medida Provisória publicada no Diário Oficial da União na última terça-feira (29) vai liberar cerca de R$ 10,1 bilhões. O crédito extraordinário será usado para viabilizar a integralização de cotas no Fundo Garantidor de Operações (FGO) para o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

Um projeto de lei do senador Jorginho Mello (PL/SC) criou a terceira fase do Pronampe, com recursos oriundos do Programa Emergencial de Suporte a Empregos, o Pese. De acordo com o governo federal, o Pronampe já disponibilizou R$ 32,9 bilhões em crédito para micro e pequenas empresas, totalizando 450 mil contratos. A taxa de juros é a Selic, hoje em 2%, acrescida de 1,25% ao ano.

Crédito para o Pronampe

Com os recursos, as empresas podem pagar funcionários, contas de luz e água, aluguel, compra de matérias-primas e mercadorias, por exemplo. O crédito também pode ser usado para reformas e investimentos, como compra de máquinas e equipamentos.

crédito para o Pronampe
Indústrias

Com informações de Brasil 61

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 103 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

salvar as empresas

Confira algumas das medidas aprovadas para salvar as empresas

Regularização de dívidas tributárias, crédito para pagamento da folha de salários e regras para recuperação judicial estão entre as principais decisões para salvar as empresas

A Medida Provisória 899/19, aprovada pela Câmara este ano, vai ajudar a reforçar os cofres da União. O texto que regulamenta a negociação de dívidas tributárias deve regularizar a situação de 1,9 milhão de contribuintes, os quais devem cerca de R$ 1,4 trilhão ao governo. 

A MP, que se converteu em Lei, prevê desconto de até 70% para pessoas físicas, pequenas e microempresas, santas casas e instituições de ensino, entre outras organizações. Esses contribuintes vão ter até 145 meses para pagar suas dívidas, exceto aquelas envolvendo contribuição previdenciária, cujo prazo será de 60 meses.

Medidas para salvar as empresas

Ao longo de 2020, o Congresso Nacional aprovou, também, uma lei para que pequenas e médias empresas pudessem contar com uma linha de crédito especial para pagamento de salários durante a pandemia da Covid-19. O empréstimo permitiu o financiamento dos salários e verbas trabalhistas durante quatro meses.

Ainda em análise no Senado, o PL 1397/20, aprovado pelos deputados, criou regras transitórias para empresas em recuperação judicial e, também, para tentar evitar que outras empresas em dificuldade cheguem a este ponto. 

Parceria com Brasil 61

Jornal Grande ABC

salvar as empresas

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 103 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

repasse de ICMS

Munícipios de SP recebem R$ 1,2 bi em quarto repasse de ICMS

Depósito do quarto repasse do ICMS reforça caixa das prefeituras; Municípios já receberam R$ 1,43 bilhão ao longo de dezembro

O governo do Estado de São Paulo transfere nesta terça-feira (29) R$ 1,2 bilhão em mais um repasse de ICMS, aos 645 municípios paulistas. A Sefaz efetua o depósito, e é referente ao total arrecadado entre 21 a 24 de dezembro.

Dessa forma, os valores correspondem a 25% da arrecadação do imposto. O Índice de Participação dos Municípios (IPM) é utilizado na distribuição do recurso para as prefeituras.

Os municípios já haviam recebido R$ 1,43 bilhão nos repasses anteriores, realizados em 8/12, 15/12 e 22/12, relativos à arrecadação dos períodos de 30/11 a 4/12, 7/12 a 11/12 e 14/12 a 18/12, respectivamente. Portanto, com os depósitos efetuados hoje, o valor acumulado distribuído às prefeituras em dezembro é de R$ 2,63 bilhão.

De acordo com a Lei Complementar nº 63 de 11/01/1990, até o segundo dia útil de cada semana são feitos os depósitos semanais. Além disso, as consultas dos valores podem ser feitas no site da Fazenda, através do link Acesso à Informação > Transferências de Recursos > Transferências Constitucionais a Municípios.

Agenda Tributária

No ano de 2020, a Secretaria da Fazenda e Planejamento depositou R$ 29,4 bilhões aos municípios paulistas.

repasse de ICMS

Os valores semanais transferidos aos municípios paulistas variam em função dos prazos de pagamento do imposto fixados no regulamento do ICMS. Dependendo do mês, pode haver até cinco datas de repasses.

As variações destes depósitos oscilam conforme o calendário mensal, os prazos de recolhimento e o volume dos recursos arrecadados. A agenda de pagamentos está concentrada em até cinco períodos diferentes no mês, além de outros recolhimentos diários, como por exemplo, os relativos à liberação das operações com importações.

Índice de Participação dos Municípios e repasse de ICMS

Segundo determina a Constituição Federal, de acordo com seus IPM, os repasses para os municípios tem liberação. Em seu artigo 158, inciso IV está estabelecido que 25% do produto da arrecadação de ICMS pertencem aos municípios, e 25% do montante transferido pela União ao Estado, referente ao Fundo de Exportação (artigo 159, inciso II e § 3º).

Anualmente, há a apuração dos índices de participação dos municípios. A aplicação é feita exercício seguinte, observando os critérios estabelecidos pela Lei Estadual nº 3.201, de 23/12/81, com alterações introduzidas pela Lei Estadual nº 8.510, de 29/12/93.

Nova Lei do gás

Alterações na Nova Lei do gás podem impedir crescimento do setor

Paulo Pedrosa, presidente da ABRACE, acredita que as alterações do texto da Nova Lei do gás pelos senadores desfazem a ideia inicial, que era de dinamizar ao mercado de gás

São Paulo é um dos estados mais beneficiados com a aprovação da Nova Lei do Gás, em tramitação no Congresso Nacional. Afinal, são mais de 14 milhões de metros cúbicos diariamente distribuídos em SP. Segundo o senador Major Olimpio (PSL-SP), a medida é essencial para baratear o produto, assim como para a geração de emprego nas indústrias que atuam no setor.

“A proposta vai permitir a exploração por parceiros privados que, naturalmente vão investir. Não é atividade filantrópica, elas, evidentemente, vão ganhar, mas vai gerar uma diminuição significativa, ao longo do tempo, nos custos, tendo em vista deslocamentos menores, com a logística mais eficiente. E, por consequência, o barateamento do produto em todo o Brasil”, defende.

Os deputados analisarão novamente o (PL 4.476/2020), após ser aprovado pelos senadores, na última semana. Todavia, representantes do setor criticaram algumas das alterações feitas pelos senadores. O presidente da Abrace, Paulo Pedrosa, acredita que as alterações desconfiguram a ideia inicial de dar mais dinamismo ao mercado de gás.

“A pressão de segmentos que não querem um mercado de grandes volumes e preços competitivos voltaram para obrigar a localização de grandes termelétricas em determinados lugares e comprar a energia cara dessas termelétricas. Isso interrompe a expansão da energia renovável no Brasil, e gerando subsídios nas contas de energia elétrica, já que hoje, mais da metade do que se paga já são impostos, taxas, subsídios e distorções”, afirma.

Nova Lei do gás
foto externa Palácio do Congresso Nacional foto Rodolfo Stuckert 08.06.09

Nova Lei do gás no Senado

Líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) afirmou que o Executivo prefere o texto aprovado na Câmara, sem as alterações feitas pelos senadores. O governo trabalhará pelo texto original, quando os deputados analisarem novamente a matéria, segundo o senador.

A Nova Lei do Gás estabelece mecanismos para viabilizar o monopólio do mercado de gás, no qual a Petrobras participa com mais de 90%, de acordo com dados da ANP.  

A agência deve acompanhar o mercado com o intuito de estimular a competitividade. Sendo assim, a ANP usará alguns mecanismos. Por exemplo, a cessão compulsória de capacidade de transporte, escoamento da produção e processamento; obrigação de venda, em leilão, de parte dos volumes de comercialização detidos por empresas com elevada participação no mercado, por exemplo.

Mudanças no texto

O senador Eduardo Braga (MDB-AM), relator da matéria, acatou quatro emendas, de forma total ou parcial. Baseada em sugestão do senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), a proposta passou a permitir o acesso do biometano à rede de gasodutos. Dessa forma, favorecendo a produção e o consumo de gás produzido a partir de resíduos orgânicos.

Braga também acatou emenda da senadora Rose de Freitas (Podemos-ES). A sugestão da congressista é de nos municípios produtores instalarem unidades de processamento de gás natural.

Por fim, a emenda do senador Rogério Carvalho (PT-SE) também foi aceita. A sugestão era de reservar aos estados o serviço local de gás. Outra emenda, do senador Weverton (PDT-MA), também foi acatada. A parceria público privada (PPP) é prevista para o transporte de gás, segundo o texto.

Fonte: Brasil 61

Ibovespa em queda

Ibovespa em queda, mutação do coronavírus no Reino Unido e mais.

O Ibovespa opera em queda na abertura, descida acentuada de -2,79% aos 114.730 pontos. A semana começa com atenção às notícias sobre a mutação do coronavírus na Inglaterra. Portanto, pode impactar na recuperação da economia global, elevando as preocupações da eficiência das vacinas.

As bolsas europeias também operam em queda, refletindo a preocupação com o coronavírus. O Stoxx 600 estava com -2,78%, o FTSE MIB com -3,40% e o DAX com -3,00%, às 8h35 de Brasília.

Neste domingo, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson impôs um novo lockdown de nível 4, similar ao que ocorreu em março no país. Dessa forma, a política fez com que países vizinhos fechassem as fronteiras com o Reino Unido e a população suspendesse as viagens entre os países.

Ibovespa em queda, apesar de estímulo nos EUA

Ainda que o do Congresso dos EUA tenha chegado a um acordo para o pacote de estímulos (US$ 900 bilhões) destinado a fornecer ajuda à economia e às famílias afetadas pela pandemia, os papéis em Wall Street também trabalham em forte queda após as notícias no Reino Unido.

O dólar dispara mais de 2%, em uma forte alta contra o real na manhã de hoje, superando a marca de R$ 5,20 reais depois que o Reino Unido anunciou um novo lockdown em meio a uma nova mutação do coronavírus e o crescimento de casos no país. A moeda é negociada a R$ 5,10, às 10h19 de Brasília.

Contudo, os futuros ligados ao Dow Jones estavam a -1,88%, ao S&P 500 a -2,10% e ao Nasdaq a -1,32%, às 8h35. Mesmo com a aprovação do Congresso, os ativos refletem as notícias do coronavírus emergindo da Inglaterra.

Hoje, as ações da China fecharam em alta, com investidores comemorando um apoio monetário de Pequim de sustentação à economia prejudicada pelo Coronavírus. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,9%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,8%.

Segundo a agência de notícias Xinhua, na última sexta (18), os líderes chineses informaram que vão manter o apoio para a recuperação econômica, evitando uma mudança repentina para ajudar a manter o crescimento econômico dentro de uma faixa razoável em 2021.

Perto do horário de almoço, o índice IBOVESPA apresenta recuperação, porém ainda em queda, -1,49% e 116.266 pontos.

Ibovespa em queda
SEHAL: Nota de Repúdio

SEHAL: Nota de Repúdio ao Governo de SP

Ao ato do Governador de São Paulo sobre o fechamento de restaurantes e pizzarias até às 22 horas

O Sehal, Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC, e a AETHAL, Associação das Empresas de Turismo, Hospedagem e Alimentação do Estado de São Paulo, por seu presidente, vem externar sua INDIGNAÇÃO com a postura  do Governo do Estado de São Paulo que, ao decretar o retorno do Estado de São Paulo para a fase amarela, o fez sem qualquer análise  das dificuldades econômicas que os empresários de nossa categoria estão enfrentando e, mais uma vez,  desatrelado de qualquer análise científica.

A maior gravidade está no fato de que a categoria não foi chamada para propor sugestões e alternativas que lhes permitissem continuar funcionando dentro dos critérios sanitários legais.

A determinação para encerramento das atividades às 22 horas, além de absurda, prejudica gravemente o comércio, restaurantes, buffets, pizzarias e similares.

Não vemos qualquer sentido em determinar que um cliente, que esteja jantando com familiares e amigos, deixe o estabelecimento às 22 horas, posto que sua permanência até as 23 horas em nada prejudicaria ou contribuiria para disseminação do vírus.

Fato é que estamos em dezembro. Historicamente, esperamos por dezembro para melhorar o faturamento, já que pagamos muitos encargos em dobro e que precisamos trabalhar para estancar um pouco nossas dívidas.

Além disso, dezembro é mês de encontros, de confraternização, de jantares, de Natal e Ano Novo.  A economia se aquece e a roda gira.

Mas, sem qualquer justificativa, o governador fechou até mesmo os restaurantes, pizzarias, buffets e similares, obrigando-os a encerrar suas atividades às 22 horas.

Será que uma hora a mais no funcionamento do restaurante e pizzaria, com pessoas sentadas e dentro das regras, impactaria em propagação de vírus?

Enfim, vivemos em um País de demagogias, onde o transporte público vive abarrotado contaminando aqueles trabalhadores que dependem do mesmo para ir e vir. E, para isso, o governo fecha os olhos!

A hipocrisia governamental é tão latente que deixaram transcorrer livremente as eleições com encontros, comícios e etc, sem qualquer impedimento para, tão logo apuradas as urnas, viessem em rede nacional anunciar o agravamento da pandemia.

Colocar a responsabilidade da contaminação nos restaurantes, pizzarias, buffets e similares e punir os empresários impedindo-os de trabalhar é inaceitável. Não podemos ver os empresários serem tratados como culpados por todas as mazelas da sociedade.

Se querem buscar culpados, busquem nas baladas clandestinas e nos lugares onde pessoas, sem qualquer controle, se aglomeram de forma irresponsável. Intensifiquem a fiscalização e punam os culpados! Deixem quem trabalha corretamente continuar trabalhando!

Os estabelecimentos de nossa base, na grande maioria, estão preparados para o enfrentamento do vírus, com medidas e protocolos que estão seguindo desde o início da pandemia.

Estamos cansados de ver nosso governador ignorar a importância de nossa categoria para a economia do Estado!

Não vamos nos calar! Pedimos socorro aos prefeitos dos municípios que representamos (São Bernardo, São Caetano do Sul, Santo André, Mauá, Ribeirão Pires, Diadema e Rio Grande da Serra) para que nos permitam trabalhar em dias normais ao menos até as 23 horas e em véspera de Natal (dia 24/12) bem como no ano novo (31/12). Que possamos receber clientes até a 1h00, realizando jantares com pessoas sentadas, com a capacidade de lotação de 60%, música ambiente e respeitadas as regras sanitárias já vigentes.

Carlos Roberto Moreira
Presidente do SEHAL / AETHAL

Empréstimos às pequenas empresas

Empréstimos às pequenas empresas: ACISBEC faz parceria para facilitar

A ACCrédito é uma instituição financeira autorizada pelo Banco Central com o propósito de apoiar microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas. Facilitação de empréstimos às pequenas empresas.

Com a perspectiva de retomada da economia após o período da pandemia, provocada pela covid-19, a ACISBEC (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo), em parceria com a ACCrédito, oferece aos associados e empreendedores uma plataforma digital para acessar vários benefícios.

A ACCrédito é uma instituição financeira, que oferece empréstimos para micro e pequenas empresas, associadas a Federação de Associações Comerciais do Estado de São Paulo (FACESP) com taxas e prazos diferenciados e carência para pagar, com rapidez e sem burocracia. A instituição é autorizada pelo Banco Central e tem a finalidade de apoiar o desenvolvimento e crescimento de microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas, oferecendo linhas de crédito com condições exclusivas.

De acordo com o presidente da ACISBEC, Valter Moura, trata-se de um serviço a mais disponível para o associado. “A nossa preocupação é fomentar o comércio e oferecer produtos e serviços que auxiliem os associados na gestão eficiente de seus negócios”, explica.

Outras informações podem ser acessadas pelo https://www.accreditodigital.com.br.

Empréstimos às pequenas empresas

Sobre a ACISBEC

Instituição com mais de sete décadas de existência, foi fundada em 27 de setembro de 1944 e tem como presidente Valter Moura. Instalada em sede própria com área de quatro mil metros construídos, dispõe de ampla estrutura distribuída em seis pavimentos com auditório para 400 pessoas, salas de reunião, salão de exposição para feiras e fóruns de negócios, cursos e palestras, entre outros.

Ao longo dos anos, a ACISBEC implantou serviços, projetos, realizou convênios e parcerias em benefício dos associados e comunidade. Entre os atendimentos prestados estão consulta Pessoa Física e Pessoa Jurídica; Cadastro Positivo; Certificado Digital; Certificado de Origem; ACISBEC Mobile; Cursos e Eventos e dispõe de locação de salas.

ParkShopping São Caetano passa a funcionar em novo horário

ParkShopping São Caetano passa a funcionar em novo horário

Desde ontem, 3 de dezembro, o ParkShopping São Caetano passou a funcionar das 12h às 22h, de segunda a domingo, com capacidade de 40% de público, respeitando o decreto municipal que reclassifica a cidade para a Fase Amarela do Plano São Paulo. O rigoroso protocolo de higienização e segurança implantado desde a reabertura continua em vigor para preservar a saúde e bem-estar de clientes, lojistas e colaboradores. ParkShopping São Caetano passa a funcionar em novo horário

Todas as lojas, restaurantes e praça de alimentação funcionarão no horário das 12h às 22h diariamente. Nesta fase, Cinema, HotZone e YouPlaySpace permanecerão fechados.

Os serviços de Delivery e Drive-thru continuam operando no horário de funcionamento do shopping. Confira a lista de lojas participantes no site www.parkshoppingsaocaetano.com.br.

O protocolo de higienização e segurança desenvolvido pela Multiplan se enquadra nas medidas propostas a todos os shopping centers pela Abrasce, que teve o seu protocolo validado pelo Hospital Sírio Libanês. Foi adotada uma intensa rotina de assepsia em todas as dependências, aferição de temperatura nas entradas do shopping, uso obrigatório de máscaras para todos e ampliação de pontos com dispensers de álcool em gel.

Além disso, demarcações no piso para orientar o distanciamento mínimo entre as pessoas e também faz parte do protocolo de segurança, respeitando todas as determinações que foram estabelecidas pelo município.

Serviço – novo horário:
Segunda a domingo: das 12h às 22h

ParkShopping São Caetano passa a funcionar em novo horário

Endereço: Alameda Terracota, 545, Espaço Cerâmica, São Caetano do Sul – SP
Informações: 4003-4174 e www.parkshoppingsaocaetano.com.br
Facebook e Twitter /pssaocaetano
Instagram /parkshoppingsaocaetano

Sobre o ParkShopping São Caetano
Inaugurado no final de 2011, o ParkShopping São Caetano foi construído no novo bairro da cidade de São Caetano do Sul, o Espaço Cerâmica: um complexo multiúso com edifícios residenciais e comerciais em uma área de 300 mil m². O shopping possui 218 lojas, sendo 15 âncoras e megalojas distribuídas em dois pisos (São Caetano e São Paulo). Com foco nos públicos das classes A e B, o ParkShopping São Caetano atende não só as cidades do Grande ABC como também a bairros de São Paulo localizados em seu entorno, como Ipiranga, Nova Saúde, Mooca, Vila Prudente, entre outros. O empreendimento, portanto, tem a característica de ser regional e, para isso, há a preocupação constante em aperfeiçoar o seu mix de lojas para ser o mais completo nas áreas de moda, serviços, lazer e alimentação da região. Outra preocupação é sempre trazer ao consumidor da região novas operações até então inéditas em shoppings do ABC. O ParkShopping São Caetano conta ainda com o Supermercado St Marche.

Sobre a Multiplan

A Multiplan possui atualmente 19 shopping centers em operação e é uma das maiores empresas do setor no Brasil. A companhia também atua estrategicamente no desenvolvimento de imóveis comerciais e residenciais, com projetos multiúso que geram sinergias para as operações de shopping centers, oferecem conveniência e comodidade aos usuários, e geram valor a seus ativos. Fundada em 1974 como empresa full service, é responsável pelo planejamento, desenvolvimento, propriedade e administração de um dos melhores portfólios de empreendimentos imobiliários do país. O ParkJacarepaguá, em construção no Rio de Janeiro, será o 20º shopping da companhia.

Os shopping centers da Multiplan totalizam mais de 5.800 lojas, tráfego anual estimado em 190 milhões de visitas e área bruta locável (ABL) de 834.871 m². Adicionalmente, a Companhia detém dois complexos corporativos com ABL de 50.640 m², que somados aos shopping centers resultam em ABL de 885.511 m². Mais informações em www.multiplan.com.br.

ACISBEC faz apelo aos comerciantes para que todos cumpram protocolos de segurança

Em LIVE da ACISBEC, Valter Moura Júnior reforçou a importância das medidas para evitar a propagação do contágio pelo novo coronavírus ACISBEC faz apelo aos comerciantes

O vice-presidente da ACISBEC (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo), Valter Moura Júnior, fez um apelo aos comerciantes, empreendedores e empresários em geral para que todos tenham consciência e reforcem os novos protocolos de segurança e higiene para evitar que a situação da pandemia piore e que outras medidas mais severas tenham que ser adotadas.

O alerta foi feito durante a LIVE da ACISBEC com o objetivo de levar informações e conscientizar todos os setores da sociedade sobre a gravidade da situação causada pelo novo coronavírus, especialmente agora, em que a taxa de transmissão da doença vem aumentando significativamente.

“As pessoas têm que tomar as devidas medidas de proteção contra o coronavírus, que é evitar aglomerações, utilizar a máscara, lavar as mãos utilizando água e sabão e também o uso do álcool gel. Isso é muito importante para que possamos evitar a propagação das transmissões”, explicou.

Além das recomendações básicas, Moura Júnior destacou a importância de o comércio seguir os novos protocolos. Para ajudar a conter uma possível segunda onda do novo coronavírus, a Prefeitura de São Bernardo publicou nos órgãos oficiais Decreto 21.374/20 que estabelece novas regras para funcionamento das atividades comerciais.

 “Essas ações estão adequadas com a fase amarela do Plano São Paulo e amplia as restrições ao horário de funcionamento do comércio, a capacidade máxima de ocupação dos estabelecimentos, e determina o reforço da fiscalização. O comércio não vai fechar, a vacina deve chegar em março e, por enquanto, devemos tomar o máximo de cuidado”, acrescentou.

Novas regras: ACISBEC faz apelo aos comerciantes

ACISBEC faz apelo aos comerciantes

– bares, restaurantes e buffets poderão ficar abertos por, no máximo, 10 horas diárias, sendo permitido a entrada de clientes até as 21h e devendo os serviços encerrarem até as 22h. A capacidade máxima será de 40% da ocupação, com até seis pessoas por mesa, sendo proibido clientes em pé, bem como o atendimento em balcão, e música ao vivo.

 – shoppings, comércio em geral e lojas de conveniência, o horário de trabalho permitido será de até 10 horas diárias, limitado até às 22h. A capacidade de atendimento é de até 40% do declarado no Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) e, nas praças de alimentação, a ocupação permitida é de até 6 pessoas sentadas por mesa.

– academias de esportes, o funcionamento fica limitado a 10 horas diárias, até as 22h. Neste caso, a capacidade de ocupação deve ser de, no máximo, 30%. No mais, seguem proibidas as atividades coletivas e uso de piscinas, bem como a utilização de vestiários e chuveiros.

– estúdios de dança e ballet e os clubes sociais e esportivos poderão funcionar por até 10 horas diárias, até as 22h, no entanto, com capacidade máxima de até 40% da ocupação. Também segue proibido a utilização de vestiários e chuveiros e de danças com contato físico.

– salões de beleza, podologia e centros de estética, o funcionamento fica limitado a 10 horas diárias, até as 22h, com capacidade de ocupação de até 40% do declarado no AVCB. O Departamento de Vigilância Sanitária do Município, a Secretaria de Serviços Urbanos, a Secretaria de Obras e Planejamento Estratégico e a Guarda Civil Municipal (GCM) irão intensificar as medidas de fiscalização, com autorização para – em ações conjuntas ou separadas – aplicarem multas e, se necessário, interditar de imediato os estabelecimentos, caso descumpram os protocolos sanitários vigentes.

– intensificação da fiscalização com multas e, se necessário, interditar de imediato os estabelecimentos, caso descumpram os protocolos sanitários vigentes.

– obrigatoriedade de aferição de temperatura, uso de máscaras, distanciamento entre postos de trabalho e pessoas, disponibilização de álcool em gel 70% e higienização do ambiente e equipamentos.

Sobre a ACISBEC

Instituição com mais de sete décadas de existência, foi fundada em 27 de setembro de 1944 e tem como presidente Valter Moura. Instalada em sede própria com área de quatro mil metros construídos, dispõe de ampla estrutura distribuída em seis pavimentos com auditório para 400 pessoas, salas de reunião, salão de exposição para feiras e fóruns de negócios, cursos e palestras, entre outros.

Ao longo dos anos, a ACISBEC implantou serviços, projetos, realizou convênios e parcerias em benefício dos associados e comunidade. Entre os atendimentos prestados estão consulta Pessoa Física e Pessoa Jurídica; Cadastro Positivo; Certificado Digital; Certificado de Origem; ACISBEC Mobile; Cursos e Eventos e dispõe de locação de salas.

Procon SP e Black Friday

Procon SP e Black Friday: Espaço exclusivo para reclamações

Procon SP e Black Friday: Após registro do consumidor, fornecedores terão até dez dias para apresentar solução; dia de descontos acontece nesta sexta-feira (27)

O Procon-SP disponibiliza no seu site a partir de hoje (25) um espaço específico para quem tiver problemas durante a Black Friday, evento de descontos e promoções que acontece na próxima sexta-feira (27). A reclamação registrada no botão Black Friday será enviada imediatamente para o fornecedor, que terá até dez dias para dar uma solução ao consumidor.

No espaço, que fica acessível na página inicial do site, é possível informar problemas específicos do evento. Por exemplo: site intermitente ou congestionado, maquiagem de desconto, mudança de preço ao finalizar a compra, pagamento com boleto bancário indisponível, desconto ao mudar a compra e pedido cancelado após a finalização da compra. Além dos casos de não entrega, demora na entrega e produto/serviço entregue com defeito.

“A defesa do consumidor terá prioridade total. Tome cuidado, siga nossas dicas e denuncie. Estamos atentos e as empresas que tentarem transformar essa data promocional em uma dor de cabeça para o consumidor serão punidas exemplarmente”, avisa Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP.

Essa é mais uma medida que o Procon-SP traz para o consumidor aproveitar a data sem problemas. Grandes fornecedores que participarão do evento reuniram-se com a instituição, apresentaram seus planejamentos e assumiram compromisso de transparência e reforço no atendimento. Procon-SP seguirá monitorando e casos de desrespeito à legislação serão multados.

Redes Sociais: Procon SP e Black Friday

Nos casos em que o consumidor não tiver interesse em comprar o produto ou serviço, mas quiser fazer uma denúncia contra a empresa, ele poderá acionar as redes sociais do Procon-SP. Os nossos perfis oficiais são: @proconsp (facebook e instagram) e @proconspoficial (twitter); e o site é o procon.sp.gov.br.

É importante que o consumidor indique o endereço da loja. Além disso, apresente os prints das telas demonstrando o que ocorreu de errado com a compra.

Verificar qual preço está sendo praticado no mercado nos próximos dias, pesquisar em mais de um estabelecimento, fazer prints das telas com os preços oferecidos pelas lojas, usar aplicativos e sites de comparação de preços ajudam a avaliar se o valor é de fato promocional.

Recomenda-se fazer uma lista do produto ou serviço que precisa ou deseja e estipular um limite de gasto. Assim, evitando gastar mais do que o previsto e prejudicar o orçamento. Além disso, é interessante pesquisar previamente sobre o produto que pretende comprar, como suas características, funções, locais em que está à venda, entre outros.

Observar o prazo de entrega e informar-se antecipadamente sobre a política de troca da empresa são atitudes que ajudam a evitar problemas.

Black Week Atrium Shopping

Black Week Atrium Shopping: Amigo secreto pode se dar bem!

Black Week Atrium Shopping separa dicas de presentes a partir de 34,90

Quem garantir o presente do amigo secreto entre os dias 21 e 29 de novembro, Black Week do Atrium Shopping, pode fazer a brincadeira ainda mais vantajosa para o presenteado. Com descontos de até 70% fica mais fácil manter a faixa de preços combinada e comprar aquele mimo especial.

O empreendimento separou uma lista de produtos de diversos segmentos em promoção, que podem garantir a alegria do amigo secreto. Veja abaixo:

O Boticário

  • Malbec Desodorante Colônia (100ml) – De 147,90 por 124,90
Black Week Atrium Shopping
  • Batom Make B – De 46,90 por 36,90

FN Games

  • Jogo Resident Evil 3 para Xbox One – De 249,90 por 179,90
Black Week Atrium Shopping
  • Watch Dogs Legion para PS4 – De 279,90 por 230

Fatto a Mano

  • Camisa de 179,90 por 79,90
Black Week Atrium Shopping
  • Relógio de 219,90 por 149,90
  • Sapatenis de 219,90 por 149,90
Black Week Atrium Shopping

& Technology Store

  • Fone de Ouvido Awei Magnético – De 99,90 por 59,90
  • Carregador Veicular Universal – De 54,90 por 34,90
Black Week Atrium Shopping

H Deccor

  • Conjunto de Copos com 6 un. 350 mil. Vidro Transparente. Disponível em 3 modelos. De 89,90 por 49,90
  • Conjunto de taças em Cristal Bohemia Azul Turquesa 580 ml – De 299,90 por 199,90
Black Week Atrium Shopping
  • Vaso em Porcelana Importada 35 cm de altura – De 299,90 por 199,90

Di Gaspi

  • Diversas bolsas por 69,99

Para deixar mais divertido, o diferencial do empreendimento será uma roleta de prêmios, disponível sexta-feira, 27, e sábado, 28, das 13h às 17h, no Piso Térreo. Cada cliente pode brincar e girar uma vez a roleta para ganhar desde descontos especiais, até brindes, ingressos para o Fantasy Park, Pista de Kart, tickets para o cinema, guloseimas e muitos outros mimos. A participação é gratuita.

Atrium Shopping
Rua Giovanni Battista Pirelli, 155 – Vila Homero Thon, Santo André
Telefone: (11) 3135-4500
Estacionamento visitantes:
De segunda-feira a sábado e feriados: 9 reais até 2 horas + 2 reais cada 2 horas adicionais. Aos domingos, 50% de desconto.

acisbec campanha natal

ACISBEC antecipa campanha de Natal com ações para lojistas

Workshop gratuito visa ajudar lojistas a venderem mais em dezembro, considerada a melhor época para o setor – acisbec campanha natal

A ACISBEC (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo) antecipou e lançou a campanha de Natal para os comerciantes com ações estratégicas para a época mais importante em vendas para o setor. A associação programou três dias de workshop digital gratuito para os lojistas com o tema Natal Digital. A programação será realizada pela diretoria regional do Sebrae no Grande ABC, de 24 a 26 de novembro, das 19h30 às 21h30.

“O consumidor está mais otimista com a retomada da economia e é preciso aproveitar essa época. Por isso, lançamos essas ações de apoio e incentivo para os lojistas usarem as melhores ferramentas e estratégicas neste fim de ano”, disse Valter Mouta, presidente da ACISBEC.

Os consultores do Sebrae, Caio Ito e Rosiane Moreira vão destacar no workshop Marketing Digital e Vendas que essas são áreas importantes para o sucesso dos negócios, especialmente em vendas. De acordo com eles, os negócios sem visibilidade não têm chances de sobreviver e, aliado a isso, a presença digital pode trazer mais benefícios para a empresa.

No dia 24 os analistas vão dar dicas de como criar uma conta empresarial no Facebook e anunciar nessa página e no Instagram. Na quinta-feira (25), o curso revela Tendências do Varejo e dicas de vídeo que vendem. No último dia (26), a programação ensina Como Configurar o Google Meu Negócio e criar uma conta empresarial no Instagram.

Informações e inscrições podem ser feitas pelos telefones (11) 4433-4270 e 4433-4271.

Sobre a ACISBEC

Instituição com mais de sete décadas de existência, foi fundada em 27 de setembro de 1944 e tem como presidente Valter Moura. Instalada em sede própria com área de quatro mil metros construídos, dispõe de ampla estrutura distribuída em seis pavimentos com auditório para 400 pessoas, salas de reunião, salão de exposição para feiras e fóruns de negócios, cursos e palestras, entre outros.

Ao longo dos anos, a ACISBEC implantou serviços, projetos, realizou convênios e parcerias em benefício dos associados e comunidade. Entre os atendimentos prestados estão consulta Pessoa Física e Pessoa Jurídica; Cadastro Positivo; Certificado Digital; Certificado de Origem; ACISBEC Mobile; Cursos e Eventos e dispõe de locação de salas.

Comerciantes se preparam para a Black Friday

Comerciantes se preparam para Black Friday na próxima sexta-feira

Data movimenta comércio eletrônico, mas atinge também as lojas físicas

O movimento da Black Friday neste ano, na próxima sexta-feira, (27) deve alcançar crescimento de 5% nas vendas. Para a ACISBEC (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo), o comércio virtual não terá tanto apelo como nos anos anteriores. “Em função da pandemia, os consumidores adotaram maior hábito pela compra via internet e deixou de ser a grande novidade. O comércio, por sua vez, vai lançar as promoções seguindo a tradição norte-americana na última sexta-feira do mês de novembro”, explica Valter Moura, presidente da ACISBEC.

Apesar de a ação ser voltada para o comércio eletrônico, as lojas físicas passaram a adotar a promoção, apesar da pandemia. De acordo com pesquisas de entidades do setor, o segmento de eletroeletrônicos e utilidades domésticas deverá ser o principal destaque entre os setores.

A ACISBEC orienta e dá dicas para os comerciantes aproveitarem a data:
-preparar o estabelecimento para o aumento da demanda
-investir em divulgação on line
-planejar a campanha
-oferecer promoções atrativas para fidelizar o cliente

A Black Friday ocorre sempre na última sexta-feira de novembro, sendo considerada a quinta data mais importante para o setor, atrás de Natal, Dia das Mães, Dia das Crianças e Dia dos Pais.

Sobre a ACISBEC

Instituição com mais de sete décadas de existência, foi fundada em 27 de setembro de 1944 e tem como presidente Valter Moura. Instalada em sede própria com área de quatro mil metros construídos, dispõe de ampla estrutura distribuída em seis pavimentos com auditório para 400 pessoas, salas de reunião, salão de exposição para feiras e fóruns de negócios, cursos e palestras, entre outros.

Ao longo dos anos, a ACISBEC implantou serviços, projetos, realizou convênios e parcerias em benefício dos associados e comunidade. Entre os atendimentos prestados estão consulta Pessoa Física e Pessoa Jurídica; Cadastro Positivo; Certificado Digital; Certificado de Origem; ACISBEC Mobile; Cursos e Eventos e dispõe de locação de salas.

Maratona Black Friday

Shopping promove Maratona Black Friday no superapp Multi

Aplicativo vai apresentar ofertas especiais do Lápis Vermelho com até 70% de desconto para comprar nos shoppings da rede ou receber em casa no mesmo dia

Os Shoppings Anália Franco, MorumbiShopping, Vila Olímpia e ParkShopping São Caetano promovem, a partir do dia 23 de novembro, a Maratona Black Friday: uma semana inteira de ofertas do Lápis Vermelho com descontos de até 70% nas categorias de eletroportáteis, beleza e cosméticos, roupas e acessórios, eletrônicos, decoração, cama e mesa. Por meio do superapp Multi, os shoppings irão oferecer uma seleção de ofertas para que o cliente possa planejar as compras antes de sair de casa ou adquirir pelo próprio aplicativo, com entrega em até 24 horas. O Multi também vai oferecer cupons de desconto para compras nas lojas físicas.

Com o posicionamento “A gente corre por você”, a campanha de Black Friday da Multiplan aposta em curadoria e comodidade para os consumidores: o Multi terá uma página especial que funcionará como um agregador das ofertas, facilitando a vida dos clientes e permitindo que pesquisem as melhores promoções a qualquer hora, de onde estiverem. Também será possível comprar diretamente no aplicativo e receber os produtos no mesmo dia, em um raio de até 10 km dos shoppings.

Para quem preferir fazer compras por drive thru, o Multi oferece ainda um canal de venda direta que facilita a experiência: ao clicar na opção “combine seu pedido diretamente com a loja”, o aplicativo leva o consumidor ao WhatsApp do lojista para escolher seus produtos e combinar a retirada. Esse canal, que agrega contatos de centenas de lojas, também está disponível nos sites de todos os shoppings da Multiplan. 

“Nessa Black Friday vamos oferecer comodidade aos clientes, que querem aproveitar boas ofertas com segurança e otimizando seu tempo”, afirma Rodrigo Peres, Co-Head de Marketing, Inovação e Negócios Digitais (MIND) da Multiplan. “Nosso aplicativo realiza a curadoria e apresenta as melhores ofertas, usando a marca forte do Lápis Vermelho. E, para quem quiser aproveitar os melhores preços sem sair de casa, o Multi também oferece um serviço personalizado com shoppers que vão às lojas realizar a compra de qualquer produto escolhido pelos clientes, com entrega em um dos menores prazos do mercado”, completa. 

No site da Liquidação do Lápis Vermelho (www.liquidacaolapisvermelho.com.br) será possível consultar promoções da Black Friday e, ao acessar cada oferta, o cliente também pode entrar em contato com as lojas por WhatsApp ao clicar no botão “comprar”. As redes sociais do Lápis Vermelho (@lapisvermelho no Instagram e @LiquidacaoLapisVermelho no Facebook) também vão divulgar descontos especiais ao longo da semana.  

Frete grátis 

Entre os dias 23 e 26 e 28 e 30 de novembro, uma categoria de produtos terá destaque a cada dia no aplicativo. Na landing page da campanha (https://paginas.meumulti.com.br/black-friday/), onde já é possível se cadastrar para receber informações sobre a Maratona Black Friday, também será possível acompanhar as categorias selecionadas para cada dia. De segunda a quinta-feira, as entregas terão frete grátis.  Na sexta-feira, 27 de novembro, serão oferecidos cupons de desconto para serem usados em produtos e alimentação diretamente no shopping. 

Os Shoppings Anália Franco, MorumbiShopping, Vila Olímpia e ParkShopping São Caetano seguem um rigoroso protocolo de higienização e segurança elaborado por infectologistas, além de cumprir as normas estabelecidas pelas autoridades locais.

A Multiplan chega à Black Friday 2020 com 16 dos seus 18 shoppings integrados à funcionalidade de marketplace do Multi e mais de 44 mil produtos de diferentes segmentos disponíveis para compra pelo superapp.  

O superapp Multi está disponível para download no Google Play e Apple Store.

Sobre o MorumbiShopping

Desde 1982, o MorumbiShopping atua na vida e na moda do paulistano com um espaço democrático e um mix de lojas atual, moderno e variado. São, ao todo, 483 lojas dos mais diversos segmentos, como a Apple, Forever 21, Sephora, Coach, New Balance, Ricardo Almeida, FIT, Animale, as âncoras C&A, Renner, Zara e Riachuelo. Grande variedade de lojas para atender a todas as necessidades de seus clientes. A criação da Ala Morumbi Fashion, em 1984, e do GourmetShopping, em 1989, frisam o pioneirismo no DNA do MorumbiShopping. Foi o primeiro Shopping a criar uma área exclusiva de moda, com marcas nacionais e internacionais, e reúne, em um espaço reservado, 23 dos restaurantes mais prestigiados de São Paulo, como Pobre Juan, Zucco, Pirajá, entre outros. Premiado pelos principais veículos de São Paulo como o shopping mais completo, o MorumbiShopping posicionou-se como referência na cidade como um espaço democrático, que tem tudo para todos.

Sobre o ParkShopping São Caetano

Inaugurado no final de 2011, o ParkShopping São Caetano foi construído no novo bairro da cidade de São Caetano do Sul, o Espaço Cerâmica: um complexo multiúso com edifícios residenciais e comerciais em uma área de 300 mil m². O shopping possui 218 lojas, sendo 15 âncoras e megalojas distribuídas em dois pisos (São Caetano e São Paulo). Com foco nos públicos das classes A e B, o ParkShopping São Caetano atende não só as cidades do Grande ABC como também a bairros de São Paulo localizados em seu entorno, como Ipiranga, Nova Saúde, Mooca, Vila Prudente, entre outros. O empreendimento, portanto, tem a característica de ser regional e, para isso, há a preocupação constante em aperfeiçoar o seu mix de lojas para ser o mais completo nas áreas de moda, serviços, lazer e alimentação da região. Outra preocupação é sempre trazer ao consumidor da região novas operações até então inéditas em shoppings do ABC.  O ParkShopping São Caetano conta ainda com o Supermercado St Marche e com o Hot Zone, o mais moderno e completo Parque Indoor do país que ocupa 1.500 m² com mais de 200 atrações para adultos e crianças.

Sobre o Shopping Anália Franco

O Shopping Anália Franco é referência em moda, estilo e sofisticação na Zona Leste de São Paulo. Foi inaugurado em novembro de 1999, sendo o segundo shopping da Multiplan localizado na cidade de São Paulo, e contribuiu para a valorização da região. Desde então o empreendimento faz parte da vida dos moradores, sendo uma opção completa para compras, serviços e entretenimento para a família, garantindo praticidade e conforto. A concepção arquitetônica e o cuidado com a ambientação, por meio de paisagismo, iluminação natural, corredores largos e pé direito alto, também são fortes atrativos. Atualmente, o Shopping Anália Franco possui 403 lojas. Entre a variedade de serviços e lazer estão redes como Companhia Athletica, Laboratório Fleury, Tok&Stok e UCI Cinemas, com nove salas, sendo uma delas IMAX e uma 4DX. Ainda possui relevantes marcas nacionais e internacionais como Swarovski, Nespresso, Sephora, MAC, Osklen, Calvin Klein, Lacoste, Pandora, Le Lis Blanc e Ricardo Almeida. Na gastronomia, estão os restaurantes Abbraccio, Almanara, America, Frutaria SP, Madero, Nahoe Sushi, Outback SteakHouse e The Fifties. Completam a lista, 21 opções de fast-food instaladas na praça de alimentação, além de cafés e doçarias.

Sobre o Shopping Vila Olímpia

Inaugurado em novembro de 2009, o Shopping Vila Olímpia possui 191 lojas, um piso todo dedicado à alimentação, boliche com as 12 pistas mais modernas do País e sete salas de cinema Kinoplex, entre elas as duas primeiras salas Platinum do grupo Severiano Ribeiro. Desde 2014, o  empreendimento também conta com o Teatro Claro (antigo Theatro Net São Paulo), resultado da parceria da Brain Mais e a CLARO, que reúne conforto e tecnologia, com 2.300 m², capacidade de 799 lugares e estrutura para receber grandes espetáculos. O Shopping Vila Olímpia é uma opção para os consumidores das regiões que compreendem sua área de abrangência, tanto aqueles provenientes dos edifícios comerciais, como os moradores do entorno. Possui um mix de lojas variado, que alia marcas como Richards, VR, Forever 21, Renner e Riachuelo; uma forte oferta de serviços, estética e beleza, assim como diversas opções de gastronomia, com destaque para Madero, Outback, Pecorino, a 1ª operação do Abbraccio no Brasil, e novidades como Coco Bambu Conceito e Bullguer.

Sobre a Multiplan

A Multiplan possui atualmente 19 shopping centers em operação e é uma das maiores empresas do setor no Brasil. A companhia também atua estrategicamente no desenvolvimento de imóveis comerciais e residenciais, com projetos multiúso que geram sinergias para as operações de shopping centers, oferecem conveniência e comodidade aos usuários, e geram valor a seus ativos. Fundada em 1974 como empresa full service, é responsável pelo planejamento, desenvolvimento, propriedade e administração de um dos melhores portfólios de empreendimentos imobiliários do país. O ParkJacarepaguá, em construção no Rio de Janeiro, será o 20º shopping da companhia.

Os shopping centers da Multiplan totalizam mais de 5.800 lojas, tráfego anual estimado em 190 milhões de visitas e área bruta locável (ABL) de 835 mil m². Ao final do segundo trimestre de 2020, a Multiplan também detinha dois conjuntos de torres comerciais que somados à ABL de shopping centers resultam em ABL total de 922 mil m². Mais informações em www.multiplan.com.br.

aplicativo para comprar na black friday

Shopping Multiplan promovem Maratona Black Friday superapp Multi

Aplicativo vai apresentar ofertas especiais do Lápis Vermelho com até 70% de desconto para comprar nos shoppings da rede ou receber em casa no mesmo dia

Os Shoppings Anália Franco, MorumbiShopping, Vila Olímpia e ParkShopping São Caetano promovem, a partir do dia 23 de novembro, a Maratona Black Friday: uma semana inteira de ofertas do Lápis Vermelho com descontos de até 70% nas categorias de eletroportáteis, beleza e cosméticos, roupas e acessórios, eletrônicos, decoração, cama e mesa. Por meio do superapp Multi, os shoppings irão oferecer uma seleção de ofertas para que o cliente possa planejar as compras antes de sair de casa ou adquirir pelo próprio aplicativo, com entrega em até 24 horas. O Multi também vai oferecer cupons de desconto para compras nas lojas físicas.

Com o posicionamento “A gente corre por você”, a campanha de Black Friday da Multiplan aposta em curadoria e comodidade para os consumidores: o Multi terá uma página especial que funcionará como um agregador das ofertas, facilitando a vida dos clientes e permitindo que pesquisem as melhores promoções a qualquer hora, de onde estiverem. Também será possível comprar diretamente no aplicativo e receber os produtos no mesmo dia, em um raio de até 10 km dos shoppings.

Para quem preferir fazer compras por drive thru, o Multi oferece ainda um canal de venda direta que facilita a experiência: ao clicar na opção “combine seu pedido diretamente com a loja”, o aplicativo leva o consumidor ao WhatsApp do lojista para escolher seus produtos e combinar a retirada. Esse canal, que agrega contatos de centenas de lojas, também está disponível nos sites de todos os shoppings da Multiplan. 

“Nessa Black Friday vamos oferecer comodidade aos clientes, que querem aproveitar boas ofertas com segurança e otimizando seu tempo”, afirma Rodrigo Peres, Co-Head de Marketing, Inovação e Negócios Digitais (MIND) da Multiplan. “Nosso aplicativo realiza a curadoria e apresenta as melhores ofertas, usando a marca forte do Lápis Vermelho. E, para quem quiser aproveitar os melhores preços sem sair de casa, o Multi também oferece um serviço personalizado com shoppers que vão às lojas realizar a compra de qualquer produto escolhido pelos clientes, com entrega em um dos menores prazos do mercado”, completa. 

No site da Liquidação do Lápis Vermelho (www.liquidacaolapisvermelho.com.br) será possível consultar promoções da Black Friday e, ao acessar cada oferta, o cliente também pode entrar em contato com as lojas por WhatsApp ao clicar no botão “comprar”. As redes sociais do Lápis Vermelho (@lapisvermelho no Instagram e @LiquidacaoLapisVermelho no Facebook) também vão divulgar descontos especiais ao longo da semana.  

Frete grátis 

Entre os dias 23 e 26 e 28 e 30 de novembro, uma categoria de produtos terá destaque a cada dia no aplicativo. Na landing page da campanha (https://paginas.meumulti.com.br/black-friday/), onde já é possível se cadastrar para receber informações sobre a Maratona Black Friday, também será possível acompanhar as categorias selecionadas para cada dia. De segunda a quinta-feira, as entregas terão frete grátis.  Na sexta-feira, 27 de novembro, serão oferecidos cupons de desconto para serem usados em produtos e alimentação diretamente no shopping. 

Os Shoppings Anália Franco, MorumbiShopping, Vila Olímpia e ParkShopping São Caetano seguem um rigoroso protocolo de higienização e segurança elaborado por infectologistas, além de cumprir as normas estabelecidas pelas autoridades locais.

A Multiplan chega à Black Friday 2020 com 16 dos seus 18 shoppings integrados à funcionalidade de marketplace do Multi e mais de 44 mil produtos de diferentes segmentos disponíveis para compra pelo superapp.  

O superapp Multi está disponível para download no Google Play e Apple Store.

Sobre o MorumbiShopping

Desde 1982, o MorumbiShopping atua na vida e na moda do paulistano com um espaço democrático e um mix de lojas atual, moderno e variado. São, ao todo, 483 lojas dos mais diversos segmentos, como a Apple, Forever 21, Sephora, Coach, New Balance, Ricardo Almeida, FIT, Animale, as âncoras C&A, Renner, Zara e Riachuelo. Grande variedade de lojas para atender a todas as necessidades de seus clientes. A criação da Ala Morumbi Fashion, em 1984, e do GourmetShopping, em 1989, frisam o pioneirismo no DNA do MorumbiShopping. Foi o primeiro Shopping a criar uma área exclusiva de moda, com marcas nacionais e internacionais, e reúne, em um espaço reservado, 23 dos restaurantes mais prestigiados de São Paulo, como Pobre Juan, Zucco, Pirajá, entre outros. Premiado pelos principais veículos de São Paulo como o shopping mais completo, o MorumbiShopping posicionou-se como referência na cidade como um espaço democrático, que tem tudo para todos.

Sobre o ParkShopping São Caetano

Inaugurado no final de 2011, o ParkShopping São Caetano foi construído no novo bairro da cidade de São Caetano do Sul, o Espaço Cerâmica: um complexo multiúso com edifícios residenciais e comerciais em uma área de 300 mil m². O shopping possui 218 lojas, sendo 15 âncoras e megalojas distribuídas em dois pisos (São Caetano e São Paulo). Com foco nos públicos das classes A e B, o ParkShopping São Caetano atende não só as cidades do Grande ABC como também a bairros de São Paulo localizados em seu entorno, como Ipiranga, Nova Saúde, Mooca, Vila Prudente, entre outros. O empreendimento, portanto, tem a característica de ser regional e, para isso, há a preocupação constante em aperfeiçoar o seu mix de lojas para ser o mais completo nas áreas de moda, serviços, lazer e alimentação da região. Outra preocupação é sempre trazer ao consumidor da região novas operações até então inéditas em shoppings do ABC.  O ParkShopping São Caetano conta ainda com o Supermercado St Marche e com o Hot Zone, o mais moderno e completo Parque Indoor do país que ocupa 1.500 m² com mais de 200 atrações para adultos e crianças.

Sobre o Shopping Anália Franco

O Shopping Anália Franco é referência em moda, estilo e sofisticação na Zona Leste de São Paulo. Foi inaugurado em novembro de 1999, sendo o segundo shopping da Multiplan localizado na cidade de São Paulo, e contribuiu para a valorização da região. Desde então o empreendimento faz parte da vida dos moradores, sendo uma opção completa para compras, serviços e entretenimento para a família, garantindo praticidade e conforto. A concepção arquitetônica e o cuidado com a ambientação, por meio de paisagismo, iluminação natural, corredores largos e pé direito alto, também são fortes atrativos. Atualmente, o Shopping Anália Franco possui 403 lojas. Entre a variedade de serviços e lazer estão redes como Companhia Athletica, Laboratório Fleury, Tok&Stok e UCI Cinemas, com nove salas, sendo uma delas IMAX e uma 4DX. Ainda possui relevantes marcas nacionais e internacionais como Swarovski, Nespresso, Sephora, MAC, Osklen, Calvin Klein, Lacoste, Pandora, Le Lis Blanc e Ricardo Almeida. Na gastronomia, estão os restaurantes Abbraccio, Almanara, America, Frutaria SP, Madero, Nahoe Sushi, Outback SteakHouse e The Fifties. Completam a lista, 21 opções de fast-food instaladas na praça de alimentação, além de cafés e doçarias.

Sobre o Shopping Vila Olímpia

Inaugurado em novembro de 2009, o Shopping Vila Olímpia possui 191 lojas, um piso todo dedicado à alimentação, boliche com as 12 pistas mais modernas do País e sete salas de cinema Kinoplex, entre elas as duas primeiras salas Platinum do grupo Severiano Ribeiro. Desde 2014, o  empreendimento também conta com o Teatro Claro (antigo Theatro Net São Paulo), resultado da parceria da Brain Mais e a CLARO, que reúne conforto e tecnologia, com 2.300 m², capacidade de 799 lugares e estrutura para receber grandes espetáculos. O Shopping Vila Olímpia é uma opção para os consumidores das regiões que compreendem sua área de abrangência, tanto aqueles provenientes dos edifícios comerciais, como os moradores do entorno. Possui um mix de lojas variado, que alia marcas como Richards, VR, Forever 21, Renner e Riachuelo; uma forte oferta de serviços, estética e beleza, assim como diversas opções de gastronomia, com destaque para Madero, Outback, Pecorino, a 1ª operação do Abbraccio no Brasil, e novidades como Coco Bambu Conceito e Bullguer.

Sobre a Multiplan

A Multiplan possui atualmente 19 shopping centers em operação e é uma das maiores empresas do setor no Brasil. A companhia também atua estrategicamente no desenvolvimento de imóveis comerciais e residenciais, com projetos multiúso que geram sinergias para as operações de shopping centers, oferecem conveniência e comodidade aos usuários, e geram valor a seus ativos. Fundada em 1974 como empresa full service, é responsável pelo planejamento, desenvolvimento, propriedade e administração de um dos melhores portfólios de empreendimentos imobiliários do país. O ParkJacarepaguá, em construção no Rio de Janeiro, será o 20º shopping da companhia.

Os shopping centers da Multiplan totalizam mais de 5.800 lojas, tráfego anual estimado em 190 milhões de visitas e área bruta locável (ABL) de 835 mil m². Ao final do segundo trimestre de 2020, a Multiplan também detinha dois conjuntos de torres comerciais que somados à ABL de shopping centers resultam em ABL total de 922 mil m². Mais informações em www.multiplan.com.br.

Assessoria de imprensa 

MktMix Assessoria de Comunicação
Ana Claudia Gomes – [email protected]
Virgínia Ribeiro – [email protected]
Luís Dolci – [email protected]
Whatsapp (11) 96327-8417

crescimento setor serviços ibge

Em setembro, volume de serviços cresceu 1,8%

Em setembro de 2020, o volume de serviços no Brasil avançou 1,8% frente a agosto, na série com ajuste sazonal. Foi a quarta taxa positiva seguida, acumulando alta de 13,4% no período. Esse resultado sucedeu uma sequência de quatro taxas negativas, entre fevereiro e maio, com perda acumulada de 19,8%.

Na série sem ajuste sazonal, frente a setembro de 2019, o volume de serviços recuou 7,2%, sua sétima taxa negativa seguida nessa comparação. O acumulado no ano caiu 8,8% frente ao mesmo período de 2019.

A taxa dos últimos 12 meses recuou 6,0% em setembro de 2020, mantendo a trajetória descendente iniciada em janeiro de 2020 e chegando ao resultado negativo mais intenso da série deste indicador, iniciada em dezembro de 2012.

PeríodoVariação (%)
VolumeReceita Nominal
Setembro 20 / Agosto 20*1,82,0
Setembro 20 / Setembro 19-7,2-7,5
Acumulado Janeiro-Setembro-8,8-8,1
Acumulado nos Últimos 12 Meses-6,0-4,7
    *série com ajuste sazonal  

alta de 1,8% do volume de serviços, de agosto para setembro de 2020, foi acompanhada por quatro das cinco atividades investigadas, com destaque para serviços de informação e comunicação que, ao avançarem 2,0% neste mês, acumularam um ganho de 7,0% no período junho-setembro, após terem recuado 8,9% entre janeiro e maio de 2020.

Os demais avanços vieram dos serviços prestados às famílias (9,0%), de outros serviços (4,8%) e dos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (1,1%). O primeiro setor registrou a segunda taxa positiva seguida e já acumula ganho de 71,0% entre maio e setembro, mas ainda precisa crescer 55,9% para retornar ao patamar de fevereiro, mês que antecedeu a pandemia da COVID-19.

Os outros serviços avançaram 18,6% nos últimos quatro meses, especialmente, em função dos ganhos de receita vindos dos segmentos de serviços financeiros auxiliares. Com isso, o setor ultrapassou o nível de fevereiro, anterior à pandemia, e atingiu, em setembro, o patamar mais elevado desde outubro de 2014.

Os transportes tiveram o quinto resultado positivo seguido e acumularam ganho de 20,3% entre maio e setembro, mas ainda precisam avançar 11,1% para atingir o nível de fevereiro.

O único resultado negativo do mês ficou com os serviços profissionais, administrativos e complementares (-0,6%), que eliminaram pequena parte do ganho de 5,8% observado no período de junho a agosto.

média móvel trimestral cresceu 2,5% no trimestre encerrado em setembro, mantendo a trajetória ascendente iniciada em julho último.

Todas as cinco atividades mostraram resultados positivos em setembro, com destaque para serviços prestados às famílias (9,9%), seguido pelos outros serviços (3,1%), transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (2,4%), serviços profissionais, administrativos e complementares (1,1%) e informação e comunicação (1,0%).

Frente a setembro de 2019, o volume dos serviços caiu 7,2%, sua sétima taxa negativa seguida para esta comparação. Houve queda em quatro das cinco atividades e crescimento em pouco mais de um terço (36,7%) dos 166 tipos de serviços investigados.

Entre os setores, os serviços profissionais, administrativos e complementares (-13,6%), os serviços prestados às famílias (-36,4%) e os transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-6,3%) exerceram as principais influências negativas sobre o volume total de serviços.

O transporte rodoviário de carga voltou a mostrar crescimento em setembro, frente a igual mês do ano anterior, algo que não acontecia desde março último. A recuperação deste segmento está atrelada à melhora recente observada nos setores industrial e comercial, que vêm demonstrando uma recuperação econômica mais robusta que a do setor de serviços.

Também em queda frente a setembro de 2019, mas com menor impacto no índice geral, os serviços de informação e comunicação (-1,0%) mostraram perda de receita nos ramos de telecomunicações; programadoras e atividades relacionadas à televisão por assinatura; desenvolvimento e licenciamento de softwares; atividades de exibição cinematográfica; e operadoras de TV por assinatura por satélite.

A única contribuição positiva nesse mês veio de outros serviços (13,2%), impulsionado, sobretudo, pelo aumento de receita das empresas pertencentes aos ramos de administração de fundos por contrato ou comissão; administração de bolsas e mercados de balcão organizados; corretoras de títulos e valores mobiliários; atividades de pós-colheita; e recuperação de materiais plásticos.

Indicadores do Volume de Serviços, segundo as atividades de divulgaçãoSetembro 2020 – Variação (%)
Atividades de DivulgaçãoMês/Mês anterior (1)Mensal (2)Acumulado no ano (3)Últimos 12 meses (4)
JULAGOSETJULAGOSETJAN-JULJAN-AGOJAN-SETAté JULAté AGOAté SET
Volume de Serviços – Brasil2,72,91,8-12,0-10,0-7,2-8,9-9,0-8,8-4,5-5,3-6,0
1. Serviços prestados às famílias-11,235,19,0-55,0-43,9-36,4-38,2-38,9-38,6-21,9-25,5-28,4
1.1 Serviços de alojamento e alimentação-12,539,59,1-57,2-45,4-38,4-39,7-40,4-40,2-22,6-26,3-29,4
1.2 Outros serviços prestados às famílias4,07,210,9-42,6-35,3-25,2-29,9-30,6-30,0-18,1-20,9-23,1
2. Serviços de informação e comunicação1,9-1,02,0-2,5-4,0-1,0-2,6-2,7-2,50,1-0,6-0,9
2.1 Serviços de tecnologia da informação e comunicação (TIC)1,2-1,31,40,9-1,11,3-0,2-0,3-0,11,30,80,7
2.1.1 Telecomunicações0,30,20,3-3,7-3,0-2,8-3,9-3,8-3,7-2,8-2,9-3,1
2.1.2 Serviços de tecnologia da informação6,1-4,03,29,52,38,86,86,26,59,17,87,7
2.2 Serviços audiovisuais6,23,45,6-26,1-24,3-17,7-19,4-20,1-19,8-8,0-10,3-11,8
3. Serviços profissionais, administrativos e complementares2,51,4-0,6-14,7-14,1-13,6-11,2-11,6-11,8-5,6-6,6-8,0
3.1 Serviços técnico-profissionais9,10,9-1,9-5,3-1,4-7,8-6,8-6,2-6,3-0,8-0,8-2,0
3.2 Serviços administrativos e complementares0,70,71,1-17,9-18,5-15,7-12,7-13,4-13,7-7,3-8,6-10,1
4. Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio2,23,91,1-11,6-8,4-6,3-9,0-8,9-8,6-6,2-6,2-6,6
4.1 Transporte terrestre6,34,42,3-15,7-12,6-8,2-13,8-13,6-13,0-9,4-9,9-10,4
4.2 Transporte aquaviário1,3-1,73,16,32,610,912,611,211,28,38,19,2
4.3 Transporte aéreo20,615,819,2-51,4-39,5-35,5-37,7-37,9-37,6-22,9-24,3-27,1
4.4 Armazenagem, serviços auxiliares aos transportes e correio0,92,6-2,92,54,21,52,02,32,20,71,61,8
5. Outros serviços3,71,04,84,57,113,24,95,26,16,16,36,5
Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Indústria    (1) Base: mês imediatamente anterior – com ajuste sazonal;  (2) Base: igual mês do ano anterior;  (3) Base: igual período do ano anterior;  (4) Base: 12 meses anteriores

No acumulado do ano, frente a igual período de 2019, o setor de serviços recuou 8,8%, com queda em quatro das cinco atividades de divulgação e com expansão em apenas 25,3% dos 166 tipos de serviços investigados.

Entre os setores, os serviços prestados às famílias (-38,6%) exerceram a influência negativa mais relevante, pressionados, especialmente, pela queda nas receitas de restaurantes; hotéis; e de catering, bufê e outros serviços de comida preparada. Esse setor ainda retoma lentamente suas atividades, em função do caráter presencial de seus serviços, do impedimento legal de funcionamento à plena capacidade para evitar aglomerações e do receio da população quanto à suscetibilidade de contágio.

Outras pressões negativas vieram de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-8,6%) e de serviços profissionais, administrativos e complementares (-11,8%), explicados, principalmente, pela redução na receita das empresas de transporte aéreo de passageiros; rodoviário coletivo de passageiros; rodoviário de cargas; correio nacional; e metroferroviário de passageiros, no primeiro ramo; e de gestão de ativos intangíveis; administração de programas de fidelidade; soluções de pagamentos eletrônicos; limpeza geral; agências de viagens; organização, promoção e gestão de feiras, congressos e convenções; aluguel de máquinas e equipamentos; e vigilância e segurança privadas, no último.

Com menor impacto no índice geral, comparativamente às demais atividades, os serviços de informação e comunicação (-2,5%) apresentaram perdas de receita especialmente nos segmentos de telecomunicações; programadoras e atividades relacionadas à televisão por assinatura; atividades de exibição cinematográfica; consultoria em tecnologia da informação; e operadoras de TV por satélite.

A única contribuição positiva no acumulado de janeiro a setembro de 2020, frente a igual período de 2019, ficou com o setor de outros serviços (6,1%), impulsionado, em grande parte, pelo aumento das receitas nos segmentos de corretoras de títulos, valores mobiliários e mercadorias; administração de bolsas e mercados de balcão organizados; atividades de administração de fundos por contrato ou comissão; e coleta de resíduos não perigosos de origem doméstica, urbana ou industrial.

Serviços cresceram em 25 das 27 Unidades da Federação

Regionalmente, 25 das 27 unidades da federação tiveram expansão no volume de serviços em setembro, frente a agosto, acompanhando o avanço (1,8%) observado nacionalmente.

Entre os locais que apontaram resultados positivos nesse mês, São Paulo (1,6%) exerceu o impacto positivo mais importante. Outras contribuições positivas relevantes vieram do Rio Grande do Sul (4,0%), Santa Catarina (4,9%) e do Paraná (2,6%).

Em contrapartida, o Rio de Janeiro (-0,5%) registrou a única retração em termos regionais, pressionado pela queda na receita de empresas que atuam em serviços vinculados à cadeia do petróleo, tais como: logística, investigação sísmica e transporte dutoviário. Por sua vez, o Tocantins (0,0%) apontou estabilidade na comparação com agosto.

Frente a setembro de 2019, o recuo do volume de serviços no Brasil (-7,2%) foi acompanhado por 20 das 27 unidades da federação. A principal influência negativa ficou com São Paulo (-7,4%), seguido por Rio de Janeiro (-10,4%), Bahia (-16,7%), Rio Grande do Sul (-10,5%) e Paraná (-8,1%). Por outro lado, Santa Catarina (3,7%), Amazonas (8,4%) e Mato Grosso (3,3%) assinalaram os resultados positivos mais relevantes.

Já no acumulado de 2020, frente a igual período do ano anterior, a queda do volume de serviços no Brasil (-8,8%) se deu de forma disseminada entre os locais investigados, já que 26 das 27 unidades da federação também mostraram retração na receita real de serviços.

O principal impacto negativo em termos regionais veio de São Paulo (-8,3%), seguido por Rio de Janeiro (-7,3%), Rio Grande do Sul (-14,0%) e Minas Gerais (-7,9%). Por outro lado, a única contribuição positiva no índice nacional veio de Rondônia (3,4%).

Índice de atividades turísticas cresce 11,5% em setembro

Em setembro de 2020, o índice de atividades turísticas cresceu 11,5% frente a agosto, quinta taxa positiva seguida, período em que acumulou ganho de 88,8%. O segmento de turismo ainda necessita avançar 66,1% para retornar ao patamar de fevereiro de 2020 (mês que antecedeu aos efeitos da pandemia). As medidas contra a COVID-19 (como o estímulo ao isolamento social) atingiram de forma mais intensa e imediata boa parte das atividades turísticas, principalmente ao transporte aéreo de passageiros, restaurantes e hotéis.

Todas as 12 unidades da federação onde o indicador é investigado acompanharam este movimento de expansão, com destaque para São Paulo (6,0%), seguido por Rio de Janeiro (7,9%), Bahia (33,7%) e Distrito Federal (26,2%).

Frente a setembro de 2019, o índice de volume de atividades turísticas no Brasil caiu 38,7%, sétima taxa negativa seguida, pressionado, principalmente, pela queda na receita de empresas que atuam nos ramos de transporte aéreo; restaurantes; hotéis; serviços de bufê; rodoviário coletivo de passageiros; agências de viagens; e locação de automóveis.

Em termos regionais, todas as 12 unidades da federação investigadas mostraram recuo nos serviços voltados ao turismo, com destaque para São Paulo (-43,8%), seguido por Rio de Janeiro (-31,3%), Minas Gerais (-36,7%), Bahia (-44,5%), Rio Grande do Sul (-46,4%) e Pernambuco (-47,5%).

No acumulado do ano, o agregado especial de atividades turísticas caiu 38,8% frente a igual período de 2019, pressionado, sobretudo, pelos ramos de restaurantes; transporte aéreo; hotéis; rodoviário coletivo de passageiros; catering, bufê e outros serviços de comida preparada; e agências de viagens.

vendas varejo variação setembro

Em setembro, vendas no varejo sobem 0,6%

Em setembro de 2020, o comércio varejista nacional cresceu 0,6% frente a agosto, na série com ajuste sazonal, quinta alta consecutiva desde maio de 2020. A média móvel trimestral foi de 2,8%. Na série sem ajuste sazonal, em relação a setembro de 2019, o comércio cresceu 7,3%, quarta taxa positiva consecutiva. No acumulado do ano, o varejo registra estabilidade (0,0%), após cinco meses no campo negativo. Já o acumulado nos últimos 12 meses aumentou 0,9%.

No varejo ampliado, que inclui Veículos, motos, partes e peças e Material de construção, o volume de vendas cresceu 1,2% em relação a agosto de 2020, quinta variação positiva consecutiva. A média móvel subiu 4,0% reduzindo o ritmo de crescimento das vendas, comparada à média móvel nos trimestres encerrados em agosto (7,4%) e julho (11,1%). Em relação a setembro de 2019, o comércio varejista ampliado cresceu 7,4%, sua terceira taxa positiva consecutiva.

PeríodoVarejo (%)Varejo Ampliado (%)
Volume de vendasReceita nominalVolume de vendasReceita nominal
Setembro / Agosto*0,62,11,22,2
Média móvel trimestral*2,83,74,04,9
Setembro 2020 / Setembro 20197,313,47,413,1
Acumulado 20200,03,6-3,6-0,1
Acumulado 12 meses0,94,2-1,41,6
*Série COM ajuste sazonal    Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Indústria  

Em setembro, o volume de vendas no varejo subiu 0,6% em relação a agosto e segue trajetória ascendente desde maio de 2020, após o momento de maior queda devido à pandemia de Covid-19. Foi a quinta alta consecutiva, embora com menor magnitude que as anteriores. Com isso, o patamar do comércio varejista, que já havia atingido seu nível recorde no mês de agosto, continua em crescimento. Chama a atenção a recuperação de alguns setores que, nos meses anteriores acumulavam perdas, como Veículos, motos, partes e peças e Tecidos, vestuário e calçados.

Na série com ajuste sazonal, setembro teve predominância de taxas positivas, atingindo cinco das oito atividades pesquisadas. Houve resultados positivos em 13 das 27 UFs, com destaque para: Piauí (5,7%), São Paulo (2,1%) e Espírito Santo (1,8%).

No confronto com setembro de 2019, na série sem ajuste sazonal, as vendas do varejo subiram 7,3% em setembro de 2020, quarta taxa positiva consecutiva. Com isso, o varejo registra estabilidade (0,0%) no acumulado do ano, após seis meses no campo negativo. O acumulado nos últimos doze meses mostra aumento no ritmo das vendas pelo terceiro mês consecutivo, ao passar de 0,5% em agosto para 0,9% em setembro.

comércio varejista ampliado, frente a setembro de 2019, cresceu 7,4% contra aumento de 3,8% em agosto de 2020, terceira taxa positiva consecutiva. A variação acumulada de janeiro a setembro recuou 3,6% ante queda de 5,0% apontada até agosto. O indicador dos últimos doze meses, ao passar de -1,7% até agosto para -1,4% até setembro, mostra redução na intensidade de perda pelo terceiro mês consecutivo.

Cinco das oito atividades pesquisadas tiveram altas

Na série com ajuste sazonal, na passagem de agosto para setembro de 2020, houve alta em cinco das oito atividades pesquisadas: Livros, jornais, revistas e artigos de papelaria (8,9%); Combustíveis e lubrificantes (3,1%); Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (2,1%); Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (1,1%) e Móveis e eletrodomésticos (1,0%).

Por outro lado, pressionando negativamente, figuraram três setores: Tecidos, vestuário e calçados (-2,4%); Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,6%); e Hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0.4%).

No comércio varejista ampliado, na passagem de agosto para setembro, o setor de Veículos, motos, partes e peças registrou crescimento de 5,2% enquanto em Material de construção, o aumento foi 2,6%, ambos, respectivamente, após avanços de 8,3% e 3,6% registrados no mês anterior.

Tabela 1 – BRASIL INDICADORES DO VOLUME DE VENDAS NO COMÉRCIO VAREJISTA E COMÉRCIO VAREJISTA AMPLIADO COMPOSIÇÃO DA TAXA MENSAL DO COMÉRCIO VAREJISTA, POR ATIVIDADES
Setembro 2020
AtividadesCOMÉRCIO VAREJISTA COMÉRCIO VAREJISTA AMPLIADO
Taxa de variação (%)Composição absoluta da taxa (p.p.)Taxa de variação (%)Composição absoluta da taxa (p.p.)
Taxa Global7,37,37,47,4
1 – Combustíveis e lubrificantes-5,1-0,5-5,1-0,4
2 – Hiper, supermercados, prods.  alimentícios, bebidas e fumo4,42,14,41,4
3 – Tecidos, vest. e calçados-7,2-0,6-7,2-0,4
4 – Móveis e eletrodomésticos28,72,828,71,9
5 – Artigos farmaceuticos, med., ortop. e de perfumaria13,71,313,70,9
6 – Livros, jornais, rev. e papelaria-36,0-0,1-36,0-0,1
7 – Equip. e mat. para escritório informatica e comunicação-7,1-0,1-7,1-0,1
8 – Outros arts. de uso pessoal e doméstico18,92,418,91,6
9 – Veículos e motos, partes e peças  -1,5-0,4
10- Material de construção  31,32,9
Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Serviços e Comércio.    Nota: A composição da taxa mensal corresponde à participação dos resultados setoriais na formação da taxa global. 

Vendas avançam 6,3% frente ao mesmo trimestre de 2019

O trimestre encerrado em setembro de 2020, para o comércio varejista, na comparação com o mesmo período do ano anterior, apresentou ganho de 6,3%, maior variação positiva para este indicador desde o quarto trimestre de 2012, quando havia registrado 7,3%.

Houve variação positiva em quatro das oito atividades pesquisadas: Móveis e eletrodomésticos (30,4%); Outros artigos de uso pessoal e doméstico (15,6%); Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (12,0%) e Hiper e supermercados, produtos alimentícios e bebidas (5,7%).

Por outro lado, quatro atividades fecharam o trimestre no campo negativo: Livros, jornais, revistas e artigos de papelaria (-34,6%); Tecidos, vestuário e calçados (-15,4%); Combustíveis e lubrificantes (-8,3%) e Equipamentos e materiais para escritório e informática (-8,3%),

Ainda na comparação com o trimestre do ano anterior, o comércio varejista ampliado teve alta de 4,2%, influenciado, também, pela atividade de Material de construção, com aumento de 26,0%, recorde histórico da série.

Principais atividades:

Móveis e eletrodomésticos mostrou crescimento de 28,7% no volume de vendas em relação a setembro de 2019, quarto mês consecutivo de avanço. O setor exerceu o maior impacto positivo sobre a taxa do comércio varejista em setembro. Na comparação com agosto, na série com ajuste sazonal, o indicador de setembro ficou em 1,0%, quinta taxa positiva após dois meses de queda. No ano, o setor acumula 9,4% de aumento, no campo positivo pelo terceiro mês consecutivo. No indicador nos últimos 12 meses também houve aumento no ritmo de vendas, saindo de 1,1% em maio para 9,8% em setembro.

Outros artigos de uso pessoal e doméstico, que engloba lojas de departamentos, óticas, joalherias, artigos esportivos, brinquedos, etc., com 18,9% no volume de vendas em relação a setembro de 2019, mostrou estabilidade no ritmo de vendas em relação ao resultado de agosto (18,8%), exercendo a segunda maior contribuição positiva ao resultado geral do varejo. Em relação a agosto, houve queda de 0,6%, primeira variação negativa após quatro meses de crescimento. O acumulado no ano, até setembro (-1,5%), comparado ao mês anterior (-4,2%), mostrou redução de queda, enquanto o indicador dos últimos 12 meses registrou 1,3%, com ganho de 0,9 p.p. em relação ao resultado de agosto (0,4%).

Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, com crescimento de 4,4% frente a setembro de 2019, registrou a oitava taxa positiva consecutiva nessa comparação, com ganho de ritmo em relação ao resultado de agosto (3,0%). O segmento representou o terceiro maior impacto positivo na formação da taxa global do varejo. Em relação a agosto, houve redução de 0,4%, terceiro mês consecutivo de queda no volume de vendas. O acumulado no ano, até setembro (5,5%), comparado ao mês anterior (5,6%), mostrou estabilidade no ritmo. No acumulado nos últimos 12 meses, ao registrar 4,2% em setembro, mantém-se em trajetória de crescimento desde março de 2020 (1,6%).

Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria, apresentou aumento de 13,7% nas vendas frente a setembro de 2019, quarta variação positiva consecutiva, na comparação com igual mês do ano anterior. Na comparação com o mês imediatamente anterior, o setor apresentou aumento de 2,1%, revertendo taxa de -1,2% registrada em agosto. No acumulado no ano, ao passar de 5,6% até agosto para 6,5% no mês de referência, o setor mostra ganho de ritmo. No acumulado nos últimos 12 meses o setor passa de 6,2% até agosto para 6,8% até setembro.

Tecidos, vestuário e calçados, registrou recuo de 7,2% em relação a setembro de 2019, sétima taxa negativa nessa comparação. A atividade apresentou o maior impacto negativo na formação da taxa global do varejo. Na comparação com o mês anterior, o setor teve queda de 2,4%, após quatro meses de crescimento. Com isso, o acumulado no ano, ao passar de -33,4% em agosto para -30,6% em setembro mostra leve recuperação. O indicador acumulado nos últimos 12 meses, ao passar de -20,0% em agosto para -20,4% em setembro, fica praticamente estável.

Combustíveis e lubrificantes, com queda de 5,1% no volume de vendas em relação a setembro de 2019, exerceu a segunda maior contribuição negativa para o resultado total do varejo. Em relação a agosto de 2020, o setor registrou aumento de 3,1%, quinta alta consecutiva na série dessazonalizada. Com isso, no acumulado no ano, ao passar de -11,7% até agosto para -11,0% até setembro, mostra redução na intensidade de perda. Por outro lado, o indicador acumulado nos últimos 12 meses, apresenta intensificação na perda de ritmo (-7,9%) em relação ao mês anterior (-7,5%).

Livros, jornais, revistas e papelaria recuou 36,0% frente a setembro de 2019. Em relação a agosto, o setor teve variação positiva de 8,9%, após queda de 21,1% no mês anterior. No acumulado no ano, ao passar de -30,0% até agosto para -30,5% até setembro, o setor apresenta estabilidade. Já o acumulado nos últimos 12 meses intensifica ritmo de queda, ao passar de -22,9% em agosto para -24,3% em setembro.

Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação teve queda de 7,1% em relação a setembro de 2019, enquanto a variação em relação a agosto de 2020 foi de 1,1%, quinta taxa positiva. No acumulado no ano, o setor passa de -19,5% até agosto para -18,2% até setembro, mostrando aumento no ritmo de vendas, apesar de estar no campo negativo durante todo o ano de 2020. O acumulado nos últimos 12 meses é de -12,1%, reduzindo ritmo de queda em relação a agosto (-11,6%).

Varejo ampliado

Veículos, motos, partes e peças, ao cair 1,5% em relação a setembro de 2019, assinalou a sétima taxa negativa seguida, exercendo a contribuição negativa mais intensa no mês para o varejo ampliado. Na comparação com o mês imediatamente anterior, o setor registra a quinta taxa positiva consecutiva (5,2% em setembro). No acumulado no ano até setembro (-18,1%) houve ganho de ritmo frente a agosto (-20,2%), embora esse indicador esteja negativo desde março. O acumulado nos últimos 12 meses (-11,6%) até setembro perdeu ritmo em relação ao acumulado até agosto (-10,7%).

Material de Construção, com alta de 31,3% em relação a setembro de 2019, o setor contabiliza a quarta taxa positiva consecutiva e a variação de maior magnitude da série histórica iniciada em janeiro de 2004. O setor foi um dos que apresentou recuperação, registrando sua quinta alta consecutiva no volume de vendas, quando da comparação com o mês imediatamente anterior, na série ajustada sazonalmente. O acumulado no ano mostra aumento de ritmo nas vendas (7,9%), comparado ao mês de agosto (4,9%). O acumulado nos últimos 12 meses, ao passar de 5,0% em agosto para 7,2% em setembro, manteve trajetória de ascensão iniciado em junho de 2020.

Vendas do comércio crescem em 13 das 27 Unidades da Federação

Em setembro, na série com ajuste sazonal, houve resultados positivos em 13 das 27 Unidades da Federação, com destaque para Piauí (5,7%), São Paulo (2,1%) e Espírito Santo (1,8%). Por outro lado, pressionando negativamente, figuram 14 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Maranhão (-5,9%), Amapá (-5,5%) e Ceará (-4,4%).

Para a mesma comparação, no comércio varejista ampliado, a variação entre agosto e setembro foi de 1,2%, com predomínio de resultados positivos em 14 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Roraima (3,7%), Bahia (3,2%) e Espírito Santo (3,1%). Por outro lado, pressionando negativamente, figuram 13 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Maranhão (-3,9), Ceará (-3,7) e Paraíba (-3,3%).

Na série sem ajuste sazonal, frente a setembro de 2019, houve resultados resultados positivos em todas das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Piauí (23,9%), Maranhão (21,6%) e Acre (19,9%). Quanto à participação na composição da taxa do varejo, os destaques foram: São Paulo (5,8%), Minas Gerais (12,6%) e Santa Catarina (5,7%).

Considerando o comércio varejista, o varejo ampliado, no confronto com setembro de 2019, teve resultados positivos todas as 27 Unidades da Federação, com destaque para: Acre (24,5%), Maranhão (23,4%) e Amapá (22,9%). Quanto à participação na composição da taxa do varejo ampliado, destacaram-se São Paulo (3,9%), Minas Gerais (11,3%) e Santa Catarina (11,5%).

black friday santo andre

Shopping ABC aposta em semana de ofertas e estende Black Friday

Lojas do empreendimento se organizam para a última semana do mês com descontos de até 70%

De 21 a 29 de novembro acontece no Shopping ABC uma semana inteira de promoções para marcar a tão esperada Black Friday, data tradicional de descontos e promoções no comércio mundial. Para este ano, as lojas do empreendimento trazem preços bastante diferenciados em todos os setores.

“Preparamos uma seção especial na nossa Vitrine Virtual, onde o cliente pode conferir ofertas e escolher à distância. As redes sociais do empreendimento também vão expor os melhores preços. Além disso, todas as lojas estão trabalhando com delivery e drive-thru”, explica Flávia Tegão, gerente de marketing do Shopping ABC.

Presencialmente as ofertas também prometem surpreender, além de proporcionar momentos especiais para a família toda com a decoração do Natal Mágico e a interação com o Papai Noel Holográfico. “Estamos bastante otimistas com os números de vendas desta época, já que todas as lojas vêm em uma crescente de movimento”, comenta Tegão.

Outra vantagem da data é a troca das notas fiscais por números da sorte para participar da Campanha de Natal e concorrer a um VW Nivus 0km. Quem realizar o cadastro na sexta-feira, 27, ganha 4 vezes mais números.

Black Week no Shopping ABC
De 21 a 29 de novembro
Descontos a partir de 70%

Shopping ABC
Av. Pereira Barreto, 42, Vila Gilda – Santo André – SP
Telefone: (11) 3437-7222
Estacionamento visitantes:  Carros 10,00 até 3 horas + 2,00 por hora adicional ou fração

qual live assistir hoje?

Mídia e entretenimento no Brasil deve chegar a US$ 43,7 bilhões

Uma das maiores plataformas de transmissão do Brasil, Acesso Ingresso viabiliza o crescimento do segmento com nova modalidade de levar diversão  e arte em nível nacional e internacional.

Em razão da atual realidade, o mercado de eventos precisou inovar e transformar a sua forma de levar música, diversão e entretenimento. A inovação aliada à tecnologia permitiu que esses artistas continuassem atuando com seu público, mas sem deixar de levar alegria e a leveza de um ritmo musical que sempre contagia.

A nova forma de consumir entretenimento veio para ficar. De acordo com a 18ª Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia 2017-2021, da PwC, o mercado global de mídia e entretenimento crescerá a uma média anual de 4,2% nos próximos cinco anos e, em 2021, chegará a US$ 2,23 trilhões. No Brasil, o faturamento do setor de mídia e entretenimento deve chegar a US$ 43,7 bilhões, em 2021.

Acompanhando a tendência e o novo modelo de consumo de entretenimento, a Acesso Ingresso, uma das maiores plataformas de transmissão do Brasil, inovou e viabiliza a realização de shows online permitindo um maior poder de participação social. Bandas renomadas de todo o Brasil se adequam e levam uma experiência do palco direto para as telas de Tv e dispositivos mobiles, para uma transmissão em nível nacional e internacional. É o caso da banda de São Paulo, a Turma do Pagode de Convidados, que realiza show no próximo dia 21 de novembro, a partir das 21h30.

“O evento tem a finalidade de levar ao fã uma experiência única de prestigiar seu artista favorito, de forma segura, confortável e sem perder a emoção de compartilhar o show ao vivo no conforto de casa, podendo também interagir no camarim de forma exclusiva com o artista”, garante um dos integrantes do grupo, Thiago Luís.  Com um repertório baseado na trajetória de 20 anos e algumas regravações de alguns artistas renomados, a Turma do Pagode promete um verdadeiro pagode, alto astral e muita alegria.

Os amantes de um bom pagode podem adquirir seu ingresso pelo link: www.acessoingresso.com.br, por um valor de R$10,00 acrescido de taxa de serviços.

Serviço: Setor de mídia e entretenimento no Brasil deve chegar a US$ 43,7 bilhões, em 2021
Data: 21 de novembro de 2020
Horário: 21h30 às 23h
Valor: R$ 10,00
Vendas: www.acessoingresso.com.br

Assessoria de imprensa:
GA Comunicação
Contato: (61) 99662 686
Email: [email protected]

Sebrae lança série educativa

Sebrae lança série educativa para orientar empresários

As peças são formadas por um compilado de instruções de segurança elaboradas a partir de informações de entidades setoriais e de especialistas em saúde, portanto Sebrae lança série educativa para reabertura.

Ainda que com a necessidade de tomar cuidados essenciais para evitar novos picos de contágio pela Covid-19, aos poucos, o Brasil começa a retomar as atividades econômicas. Até o momento, de acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae, cerca de 83% dos empreendimentos de pequeno porte no país já voltaram a funcionar. Além disso, segundo os últimos dados apresentados pelo IBGE, os serviços apresentaram crescimento de 2,6% em julho. Foi o segundo mês consecutivo de alta no setor.

Diante desse apontamento para reabertura de empresas e, consequentemente, o aumento de circulação de pessoas que saem para consumir, o próprio Sebrae se preocupou em orientar donos de pequenas empresas para uma retomada segura das atividades. Inicialmente, as informações foram fornecidas por meio de releases, por exemplo. A novidade é a disponibilidade das orientações em formato de infográficos.

A ideia é que os empreendedores possam imprimir esses materiais e utilizar no trabalho de instrução de seus funcionários, bem como afixá-los nos seus estabelecimentos. O conteúdo completo é uma série de 35 ilustrações educativas, detalhadas, com orientações para os donos dos estabelecimentos de diversos segmentos, como por exemplo, restaurantes, bares, academias, agências de turismo, entre outras.

Segundo o analista da Unidade de Competitividade do Sebrae, Rafael Moreira, nesse processo de reabertura dos negócios, as atenções se voltam aos protocolos de saúde e higiene, que também estão entre as principais preocupações dos empresários.

“A gente percebe que a situação deve seguir melhorando, dando alívio para o pequeno empresário. Então, é muito importante seguir os protocolos para reduzir o risco de contágio da Covid-19. Eles também devem pedir para seus funcionários e clientes respeitem as recomendações sanitárias. Quem passar mais segurança para o consumidor tende a se sair melhor”, avalia Rafael Moreira.

Sebrae lança série educativa

Instruções de segurança

Os documentos estão disponíveis para download na página do Sebrae, na internet. As peças são formadas por um compilado de instruções de segurança elaboradas a partir de informações de entidades setoriais e de especialistas em saúde.

Para o advogado Rodrigo Figueiredo, que também é proprietário do Start Bar & Music, localizado em Brasília, esta iniciativa do Sebrae é importante neste momento, principalmente para os empresários que desejam reabrir seus negócios, mas não sabem muito bem que providências sanitárias tomar.

“Eu vejo que essa atitude tomada pelo Sebrae foi, de maneira geral, muito positiva, porque corta um caminho para o empresário que, às vezes, está perdido em relação a como se posicionar dentro da sua própria empresa para proporcionar segurança para os empregados e clientes, além de já entregar todo o procedimento que precisa ser adotado pelo empreendedor no estabelecimento”, opina.

Na avaliação do presidente nacional do Sebrae, Carlos Melles, os protocolos de retomada têm sido muito utilizados no processo de orientação para que as empresas consigam receber novamente os clientes e oferecer os produtos e serviços de forma presencial. “Os documentos são muito relevantes para que o empresário, juntamente com seus colaboradores, fornecedores e clientes consigam, de fato, superar esta fase”, destaca.  

Fonte: Brasil 61

o que é pix?

PIX começa a valer a partir de 16 de novembro

Em entrevista exclusiva ao portal Brasil61.com, Mayara Yano, assessora no Banco Central, tira todas as dúvidas sobre o Pix, sistema que promete funcionar 24 por dia, 7 dias por semana

Você certamente já ouviu falar do Pix, o novo meio de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central (BC). De acordo com a própria entidade, a promessa é de transferência de recursos entre contas de qualquer banco em poucos segundos, a qualquer hora e dia. Entre os objetivos do novo sistema, estão o de alavancar a competitividade e a eficiência do mercado, promover a inclusão financeira e preencher uma série de lacunas existentes nos instrumentos de pagamentos disponíveis hoje para a população. 

Até dia 15 de novembro, o sistema vai funcionar de forma restrita e em esquema de teste para alguns clientes. Mas a partir de segunda-feira (16), todo mundo vai poder testar a novidade. 

“O Pix veio para facilitar a vida dos nossos pagamentos do dia a dia. Ele é um novo jeito de fazer pagamento e transferências criado pelo Banco Central, em conjunto com a indústria”, adianta a assessora no Departamento de Competição e Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, Mayara Yano. 

O sistema é totalmente digital e instantâneo. “Você pode fazer transferências inclusive nos fins de semana, de madrugada e é muito prático”, garante Mayara, em entrevista exclusiva para o portal Brasil61.com. Segundo ela, basta acessar a conta pelo aplicativo no celular que vai estar disponível a opção de pagamento ou transferência de dinheiro pelo Pix. “E ele é muito seguro, aberto e acessível. Ele conecta praticamente em todas as contas, independentemente de onde a outra parte tem conta.” 

A assessora do Banco Central avisa que o Pix não é obrigatório, e sim mais uma opção disponível. “Quem escolhe se vai usá-lo como meio de pagamento é quem está realizando a transação. A pessoa pode usar cartão, boleto, TED, DOC ou o Pix. Ele veio para agregar e somar como mais uma opção”, reforça. 

Na prática, vai funcionar assim: você acessa sua própria conta bancária, a que você já tem – seja num banco ou numa fintech. Essa conta pode ser corrente, poupança ou de pagamento pré-pago e no próprio menu do aplicativo do celular ou pelo internet banking vai aparecer a opção Pix. “Dentro disso vai ter a opção de pagar com Pix, que pode ser feito a partir da leitura de um QR code ou usando a chave, que nada mais é que uma forma muito simples de identificar a conta de quem vai receber o recurso”, explica Mayara Yano. 

Sobre a chave, ela detalha. “Primeiro, é importante frisar que ela não é obrigatória, não é necessário você ter o cadastro dessa chave para poder usar o Pix. Ela só é uma forma mais simples de identificar a sua conta. Então, quando você quiser receber um pagamento ou transferência, por exemplo, em vez de passar nome do banco, agência, conta, CPF, você simplesmente passa a sua chave Pix cadastrada e a transação ocorre de forma muito mais rápida. É muito mais simples para quem está pagando”, sinaliza. 

Municípios sem agências 

De acordo com levantamento do próprio Banco Central, cerca de 2,3 mil municípios ainda não possuem agências bancárias. “O Pix veio justamente para facilitar a vida dessas pessoas. Ainda há muitas transações que usam dinheiro em espécie e os municípios sem agência têm essa dificuldade, porque as pessoas têm que se dirigir para outras localidades para fazer o depósito ou para sacar, por exemplo. Com o Pix, essas transações passam a ser eletrônicas e é um meio totalmente seguro. Tendo acesso à internet, a pessoa consegue fazer os pagamentos, transferências, compras sem a necessidade de se locomover até uma agência bancária”, ressalta Mayara.

Para o futuro, a assessora do Banco Central adianta que haverá uma opção de saque no varejo. “Isso vai facilitar muito a capilaridade desse serviço de saque, mas é uma novidade que vem só mais para frente para facilitar a vida desses municípios.” 

Confira agora a entrevista exclusiva com a assessora no Departamento de Competição e Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, Mayara Yano. 

Fonte: Brasil 61

safra recorde grãos brasil

Produção de grãos da safra 2020/21 deve alcançar novo recorde

São esperadas 268,9 milhões de toneladas, valor 4,6% maior em comparação com a temporada 2019/2020

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) afirmou que o Brasil deve alcançar quase 270 milhões de toneladas de grãos na safra 2020/21, valor 4,6% superior em comparação com a temporada 2019/20. Em relação ao volume estimado no mês passado, houve aumento de 269 mil toneladas. Segundo a Conab, com esse resultado, o Brasil deve bater recorde de produção.

A estimativa considera a recuperação da produtividade das culturas da soja e do milho. As duas foram prejudicadas pela estiagem no ano passado, em especial no Rio Grande do Sul. Além disso, aumento na área plantada também contribui para o valor recorde. Em 2020, 67,1 milhões de hectares devem ser cultivados, 1,8% a mais do que na safra passada.

A produção de soja deve alcançar 135 milhões de toneladas, confirmando o Brasil como o maior produtor mundial da oleaginosa. De acordo com a Conab, a safra total de milho também deverá ser a maior da história, com produção estimada em 104,9 milhões de toneladas.

Fonte: Brasil 61

Dicas sobre compra

Dicas sobre compra de produtos na Black Friday

O primeiro passo é obter informações sobre a loja ou empresa que está realizando a venda, inclusive, na venda online

Com a proximidade da Black Friday, diversas empresas têm divulgado promoções dos seus produtos. Para evitar contratempos nas compras, o Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, divulga dicas importantes para o consumidor.

O primeiro passo é obter informações sobre a loja ou empresa que está realizando a venda, inclusive, na venda online.

É importante o consumidor ficar atento nos detalhes do produto, principalmente, brinquedos, eletrodomésticos e produtos têxteis.

Os brinquedos devem ostentar o Selo do Inmetro e a escolha adequada do produto por faixa etária. Esse tipo de medida evita acidentes. Não compre artigos infantis em comércio informal, pois não há garantia de procedência. Produtos falsificados ou fabricados em indústrias clandestinas podem não atender às condições mínimas de segurança, especialmente em relação à toxicidade do material usado na fabricação, conter partes pequenas e bordas cortantes

Selecione o brinquedo considerando a idade, o interesse e o nível de habilidade da criança. A faixa etária a que ele se destina – avaliada de acordo com o desenvolvimento motor, cognitivo e comportamental da criança – deve constar na embalagem, assim como informações sobre o conteúdo, instruções de uso, de montagem e eventuais riscos associados à criança, além do CNPJ e do endereço do fabricante. As informações obrigatórias na embalagem demonstram a responsabilidade do fabricante ou importador.

CONTINUE LENDO NA PRÓXIMA PÁGINA ABAIXO ▼

pagar dívida feirão serasa

10 milhões de pessoas podem quitar dívidas por apenas R$ 50

A ação faz parte do 26º Feirão Limpa Nome, realizado pela Serasa, que permite renegociar dívidas atrasadas com até 99% de desconto

Cerca de 10 milhões de consumidores terão a oportunidade de quitar dívidas por apenas R$ 50. A ação faz parte do 26º Feirão Limpa Nome, realizado pela Serasa, que permite renegociar dívidas atrasadas com até 99% de desconto. O feirão, que começou semana passada, vai até o dia 30 deste mês.

Participam da iniciativa mais de 50 empresas de diversos segmentos, como lojas de departamento, companhias telefônicas, bancos e faculdades. Segundo a Serasa, a estimativa é que as ações podem dar a possibilidade de que 64 milhões de consumidores com dívidas em atraso regularizarem sua situação. 

Nesta edição, a negociação poderá ser feita em mais de 7 mil agências dos Correios em todo o país. A ação permitirá ainda que, após a quitação da dívida, o consumidor tenha sua pontuação aumentada e assim obtenha melhores condições de crédito nas próximas compras.

Para participar, o consumidor pode acessar um dos canais digitais da Serasa: site do Serasa Limpa Nome, WhatsApp (11 99575-2096) e aplicativo.

Fonte: Brasil 61

curso sebrae pequena empresa

Pequenas empresas tem acesso online gratuito a curso sobre LGPD

O curso tem duração de 2 horas e ensina como funciona a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, quais são as diretrizes e os impactos na implementação da nova legislação nas empresas

Com a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), todas as empresas instaladas no país, independentemente do porte, terão que se submeter à nova legislação. As novas regras dizem respeito ao regulamento da coleta, tratamento, armazenamento e o compartilhamento de dados pessoais gerenciados por empresas.

Com o objetivo de orientar os donos de pequenos negócios, até mesmo os microempreendedores individuais (MEI), nesse propósito, o Sebrae passou a oferecer um curso online e gratuito, denominado “LGPD: a sua empresa está preparada?”. Para se inscrever, os interessados devem acessar o Portal do Sebrae.

O gerente da Unidade de Soluções do Sebrae, Diego Demétrio, afirma que o curso foi desenvolvido com a ideia de apresentar uma visão geral e simplificada da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais. Com isso, o objetivo é atender as principais dúvidas dos donos de pequenos empreendimentos.  

O curso tem duração de 2 horas e ensina como funciona a LGPD, quais são as diretrizes e os impactos na implementação da nova legislação nas empresas. Além disso, o conteúdo aborda boas práticas no uso de dados pessoais de clientes e fornecedores.

Fonte: Brasil 61

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 103 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

lei kandir jair bolsonaro

Projeto sobre compensação de perdas da Lei Kandir aguarda sanção

De acordo com o projeto, a primeira parcela do total devido pela União aos estados, Distrito Federal e municípios será paga ainda em 2020

Aprovado nesta semana pelo Senado Federal, o PLN 18/2020, que dá início ao cumprimento do acordo para compensação das perdas dos entes federados com a Lei Kandir, aguarda sanção do presidente da República. De acordo com o projeto, a primeira parcela do total devido pela União aos estados, Distrito Federal e municípios será paga ainda em 2020.

A proposta modifica a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) em vigor e estabelece que o Poder Executivo não se submeta à apresentação de medidas compensatórias, como por exemplo, aumento de impostos, devido à transferência.

Sendo assim, o acordo prevê normas para a União compensar os entes federados pelas perdas com a desoneração de ICMS nas exportações, ou seja, a desoneração prevista na Lei Kandir. Neste caso, estados, Distrito Federal e municípios devem receber R$ 58 bilhões. O valor será dividido em parcelas que devem seguir até 2037.

Também estão previstos dois repasses extras da União. Um deles está relacionado à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição do Pacto Federativo (PEC 188/2019), e o total chega a R$ 3,6 bilhões. Já o segundo, que totaliza R$ 4 bilhões, depende do futuro leilão de petróleo dos blocos de Atapu e Sépia.

Fonte: Brasil 61

Jornal Grande ABC

COMUNICAÇÃO: Existem formas de falar

O Jornal Grande ABC é feito para você, e por vocês. Nossos colaboradores e jornalistas estão todos dias buscando novidades e matérias. Assim, produzindo material especial para nossos leitores. Nosso foco são as cidades de Mauá, Diadema, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e Santo André. Além disso, cobrimos o que acontece no Brasil e no Mundo, incluindo esporte, entretenimento e tecnologias.

Não possuímos nenhuma vinculação política ou partidária. Da mesma forma, sem ligações com outras mídias já existentes na região. Nossa fundação se deu em 07 de Setembro de 2020. Desde então, cada dia estamos crescendo e chegando em mais dispositivos e usuários. Por isso, nossa maior satisfação é entregar material de qualidade para nossos leitores. Portanto, cada nova visita e comentário, nos dão mais fôlego para seguirmos firmes e fortes neste projeto.

Quer receber mais notícias, em qualquer momento? Assine nossa Newsletter, basta inserir seu e-mail logo abaixo, e receba as publicações todos os dias.

Junte-se a 103 outros assinantes

É um prazer ter você conosco. Aproveite para deixar comentário aqui embaixo. Salve nosso Site. Volte Sempre!

shopping abc natal

Natal no Shopping ABC preserva tradição com um toque de magia

Papai Noel holográfico conta história para as crianças e completa o encantamento

O Natal chega ao Shopping ABC a partir de sábado, dia 7, e recebe um toque de tecnologia para encantar a todas as idades. Com o tema “Natal Mágico”, a decoração, mais contemplativa, é repleta de elementos tradicionais trazendo a essência desta comemoração para a realidade da nova geração.

O Bom Velhinho este ano aparece exclusivamente por meio de efeitos holográficos, dentro de uma gigante caixa mágica de presentes. Com tamanho real de 1,80m de altura, o Papai Noel surge quando a criança aciona um pedal, daí ele conta uma história lúdica de Natal, além de conferir a lista de nomes para ver se todos ali vão ganhar presentes, incentivando a participação dos pequenos. Depois vai embora como mágica, entre incríveis efeitos de fumaça, som e luzes.

“Encontramos uma forma de manter esse encontro mágico com a figura mais tradicional do Natal com toda a segurança que o momento atual pede. Este ano o nosso cliente merece uma comemoração ainda mais especial com as pessoas que ama”, comenta Flávia Tegão, gerente de marketing do Shopping ABC.

Para compor o maravilhoso cenário natalino, além das árvores tradicionais repletas de muitas luzes e enfeites encantadores, quem passa pelo empreendimento mergulha na magia com brinquedos antigos, como o soldadinho de chumbo, cavalinhos de madeira e outros elementos lúdicos para que a família toda entre da fantasia.

Assinada pela Go! Comunicação, a campanha deste Natal é baseada no conceito “um ano difícil de acreditar merece um Natal incrível!” e valoriza de forma especial a importância do Natal, de sua magia e dos sentimentos que o cercam, numa espécie de contraponto aos episódios ruins que aconteceram neste ano. Com o mote “O Natal com tudo o que você merece está aqui”, as peças darão destaque principal à promoção, que sorteará um VW Nivus.

Promoção Compre, Ganhe e Concorra Shopping ABC

A campanha promocional de final de ano do Shopping ABC começa neste sábado, dia 7, e traz o sorteio do carro do ano da Volkswagen, o Nivus Highline 200 em sua edição mais completa, cheia de interatividade e acessórios de última geração. Além disso, o cliente que participar ganha uma garrafa de 750ml do Espumante Nocturno Brut.

No período de 7 de novembro a 3 de janeiro, a cada 300 reais em compras, o cliente pode trocar suas notas fiscais por um número da sorte, além de ganhar o espumante. Este ano, quem tiver cartão ELO leva uma garrafa a mais de presente e números da sorte em dobro durante todo o período. As trocas feitas na Black Friday, dia 27 de novembro, valem quatro vezes mais. O cadastramento pode ser feito através do aplicativo do Shopping ABC ou no Balcão de Trocas, localizado no Piso 2.

Shopping ABC
Av. Pereira Barreto, 42, Vila Gilda – Santo André – SP
Telefone: (11) 3437-7222
Estacionamento visitantes: Carros 10,00 até 3 horas + 2,00 por hora adicional ou fração

agricultura tecnologia arroz feijão

MAPA e Centro de Telecomunicações levam tecnologia ao campo

O objetivo é favorecer pequenos e médios produtores rurais e segmentos economicamente mais vulneráveis, para torná-los competitivos no mercado local, nacional e internacional

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPQD) assinaram um acordo de cooperação técnica destinado a promover o desenvolvimento de iniciativas que contribuam para o aumento e a disseminação do uso de tecnologias digitais no agronegócio brasileiro. 

O objetivo é favorecer especialmente, mas não exclusivamente, pequenos e médios produtores rurais e segmentos economicamente mais vulneráveis, propiciando ganhos de produtividade e de qualidade na produção, de modo a torná-los competitivos no mercado local, nacional e internacional.

Para isso, o acordo prevê a construção e validação de arquiteturas, sistemas e modelos de sustentação econômica capazes de viabilizar a transformação digital no campo. O foco são as tecnologias, principalmente nas áreas de conectividade (4G e 5G), Internet das Coisas (IoT) e plataformas que permitem levar conhecimento e inovação ao agronegócio. 

Fonte: Brasil 61

coope mercado abc

Coop renova marca e prepara 6 novos supermercados

Cooperativa também está ampliando sua rede de drogarias

Atualmente com 32 lojas no ABC Paulista e interior do estado de SP, a Coop pretende inaugurar mais 6 supermercados em 2021, todos eles com drogarias. Já se sabe que uma das novas unidades será na cidade de São Caetano do Sul. Trata-se de um ponto de venda que deveria abrir as portas neste ano mas que teve seu cronograma de obras postergado em razão da pandemia.

Antes disso, nos dois últimos meses de 2020 a Coop deve inaugurar 17 drogarias, das quais 3 estão em fase final de construção e 14 são unidades nas galerias comerciais de lojas do Grupo Big, conforme acordo firmado meses atrás . Para 2021, outras 8 drogarias adquiridas abrirão ao público e mais 6 serão construídas pela  maior cooperativa de consumo da América Latina. Atualmente a cooperativa opera 57 lojas do canal farma.

Revitalização da marca

A Coop também está revitalizando sua marca, como resultado de estudo de branding desenvolvido por sua área de Marketing em conjunto com a consultoria global  Interbrand . O foco do trabalho foi na necessidade de desmembrar e dar identidade aos atuais negócios –  supermercado e drogaria –, com redesenho do logo e alterações nas cores para melhor identificação de cada um. Outro intuito importante é reforçar que a Coop é uma rede de varejo colaborativo que ajuda seu cooperado e cliente a resolverem tudo num só lugar, transformando sua vida e da comunidade.

A partir de agora, os principais atributos que sustentam o posicionamento da Coop estão concentrados nos pilares dos  3 C’s: Convivência, ou seja, sua forma calorosa e acolhedora de construir relações próximas e de fazer as coisas juntos; Conveniência, variedade de produtos e soluções disponibilizadas em todos os pontos de contato e que ajudam os cooperados e clientes a resolverem tudo num único lugar e Consciência, o que significa contribuir para que as pessoas consumam de forma mais consciente, sem esquecer que as iniciativas sociais da Coop já contribuem para a transformação das comunidades onde atua.

Segundo Marcio Valle, presidente executivo, as mudanças implantadas proporcionam maior transparência e coerência na forma de expressar e apresentar o Jeito de ser e fazer da Coop junto aos cooperados e clientes. “Queremos deixar clara a nossa proposta de valor e raízes, além de ressaltar os princípios cooperativistas num formato contemporâneo e nunca esquecendo da promessa de que cooperar transforma”, explica o executivo.

empresas contratando grande abc

Micro e pequenas geraram 13 milhões de empregos

Micro e pequenos negócios e microempreendedores individuais representam, hoje, 30% da riqueza do País; Lei Geral pode abrir ainda mais o mercado para esse setor

No ano passado, os micro e pequenos negócios foram responsáveis pela geração de mais de 730 mil empregos formais no Brasil, 22% a mais do que no ano anterior. O bom resultado foi na contramão de empresas de maior porte, que no mesmo período fecharam cerca de 88 mil postos de trabalho. Entre 2007 e 2019, as pequenas empresas brasileiras criaram quase 13 milhões de empregos com carteira assinada. 

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), compilados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), apontam para um cenário cada vez mais positivo para esse setor no Brasil: o de gerador de emprego e renda e de esperança na retomada econômica em meio à pandemia do novo coronavírus. 

“A micro e pequena empresa é a teia que sustenta qualquer país. É a padaria, a loja de roupa, todos os segmentos da sociedade. O Brasil vem aperfeiçoando esse ambiente de melhoria de convivência com esse setor”, garante o presidente do Sebrae, Carlos Melles. 

Por ser um setor que gera, hoje, 30% da riqueza do Brasil e 55% de empregos formais, Melles acredita que é preciso condições cada vez mais viáveis para que essas empresas sobrevivam em meio ao ambiente de negócios competitivo no País. 

“Na década de 1990, tínhamos só o Simples Nacional, que era a união de impostos federais. Depois veio a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, aproveitando o regime tributário especial que foi dado a esse público. Essa lei geral, que é uma das mais bem elaboradas do mundo, talvez, é muito complementar. Vai de quem faz a roupa, quem corta a roupa, quem prega o botão, quem embala, quem distribui, essa é uma cadeia que não tem nenhum imposto, você paga só no final. Ou seja, há um cooperativismo intrínseco”, pontua Melles. 

Empresas podem pedir restituição da multa de 10% do FGTS

De acordo com as decisões do Supremo Tribunal Federal (RE 627.543 e ADI 4.033), as empresas que pagam seus tributos pelo Simples Nacional podem requerer restituição da multa de 10% do FGTS, pagas à União Federal quando realizaram a demissão de algum empregado.

Outro benefício é que a empresa optante pelo Simples Nacional pode entrar com o processo no Juizado Especial Federal, que não tem custas processuais até a sentença.

É necessário entrar com a ação judicial com todos os valores exatos, ou seja, comprovante de pagamento das multas de 10% do FGTS em cada demissão realizada nos últimos cinco anos. Dependendo da empresa, são valores expressivos.

No mesmo processo é requerido que a empresa não pague mais, futuramente, a multa.

Este procedimento também é utilizado para restituição (e não pagamentos futuros) das contribuições para as entidades privadas de serviço social e de formação profissional vinculadas ao sistema sindical, de que trata o artigo 240 da Constituição Federal, e demais entidades de serviço social autônomo (artigo 13, § 1º, VIII da LC 123/06), pois o optante do Simples Nacional não pode ser compelido a pagar tributos fora do sistema Simples Nacional.

Em caso de dúvidas, consultas, cobranças, pedidos e requerimentos, entre em contato!
Márcio Pinheiro Advocacia Tributária – Entre em contato

SPPI e BID oferecem curso gratuito

A Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos (SPPI), em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e com apoio da CAIXA e do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), está oferecendo o curso “PPP para o Desenvolvimento 2.0: Implementando Soluções no Brasil, América Latina e Caribe”.

O objetivo é capacitar servidores e colaboradores do governo federal, estados, municípios, consórcios intermunicipais, CAIXA e BNDES que atuam diretamente na preparação, apoio, estruturação e acompanhamento de Parcerias Público-Privadas (PPP).

O curso se realizará em formato MOOC (Massive Open Online Course) na plataforma de educação à distância do BID (IDBx). Disponível em português, terá início em 3 de novembro de 2020 e duração de seis semanas.

Infraestrutura, saúde, educação

No curso, serão compartilhadas experiências de instituições internacionais com a finalidade de ajudar a reduzir lacunas de conhecimento na utilização efetiva das PPPs, oferecendo ideias, soluções e lições aprendidas para lidar com os desafios ou restrições às capacidades técnicas e administrativas do setor público da região.

As lições se aplicam a diferentes setores como infraestrutura, saúde, educação, banda larga e setor fiscal, levando em conta contextos nacionais de vários países da região, incluindo Brasil, Peru, México e Colômbia.

As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até 30 de outubro deste ano por meio do formulário.

O curso será considerado pré-requisito para capacitação que será disponibilizada pelo BID, em parceria com a SPPI/ME, a ser realizada no primeiro semestre de 2021, que abordará a adoção de PPPs a partir da realidade institucional brasileira.

Dúvidas podem ser encaminhadas pelo email institucional: [email protected].

Consórcio ABC acompanha edital de chamamento público de SP

Objetivo da iniciativa é o fomento aos Arranjos Produtivos Locais (APLs) e aos Polos de Desenvolvimento

O Consórcio Intermunicipal Grande ABC acompanhou nesta quinta-feira (8/10) o lançamento do edital de chamamento público do Governo de Estado para o fomento aos Arranjos Produtivos Locais (APLs) e aos Polos de Desenvolvimento.

Transmitido por videoconferência, o lançamento ocorreu no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual, com presença do vice-governador,
Rodrigo Garcia, da secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, e do diretor do Sebrae de São Paulo, Wilson Poit. O edital prevê R$ 3 milhões em investimentos. O prazo definido é de 30 dias para a entrega das propostas.

O vice-governador ressaltou que os APLs garantem a geração de uma rede estratégica e regionalizada de infraestrutura para um melhor funcionamento das cadeias produtivas. “Os APLs facilitam o acesso de micro, pequenas e médias empresas a programas de gestão empresarial, mercado, processo, produtos e linhas de financiamento, para o seu fortalecimento no mercado interno e acesso ao mercado externo”, afirmou Garcia.


O secretário-executivo do Consórcio ABC, Edgard Brandão, ressaltou que iniciativa pode beneficiar a região. “Dos 57 APLs, dois estão na nossa região. Essa é uma oportunidade para estimular o desenvolvimento regional e a descentralização do desenvolvimento produtivo”, afirmou Brandão. O evento também marcou o lançamento da plataforma Negócios do Bem, com o objetivo de conectar fornecedores e produtores e estimular a geração de emprego e renda.

Foto:
Divulgação/Consórcio ABC

certificado digital siscomex

Entenda o uso do certificado digital para acesso ao Siscomex

A Gainholder é uma fornecedora global em Comércio Exterior, e parceria da Valid Certificadora, destaca a obrigatoriedade do uso de certificado digital para atividades de comércio exterior. Qualquer empresa que deseje importar ou exportar produtos precisa de habilitação junto ao Sistema Integrado de Comércio Exterior da Receita Federal – Siscomex. É por meio desse sistema que é realizado todo o controle de Comércio Exterior – COMEX.

Segundo Cauê Mattos, da Gainholder, essa habilitação no sistema dever ser realizada pelo representante legal da empresa que precisa obrigatoriamente de um certificado digital eCPF. “Especificamente o certificado digital de pessoa jurídica (eCNPJ) não pode ser utilizado, além do representante legal, todo funcionário que utilize o Siscomex precisará de um certificado digital eCPF”, ressalta.

Entre as funcionalidades do sistema estão o cadastro de entradas (importações) e saídas (exportações) de mercadorias, estatísticas e desempenho que permite a consulta da situação das cargas, liberações, deferimentos e dados sobre as operações em tempo real, o contato com a Receita Federal para comunicar aos fiscais qualquer problema ou solicitar suporte, e o histórico das operações da empresa que pode ser consultado futuramente.

Há sempre dúvidas sobre qual certificado digital usar para o acesso ao Siscomex e o executivo esclarece que deve ser utilizado sempre o eCPF, podendo ser no modelo A1 – instalado na máquina -, ou o A3 – cartão ou token -, mas destaca que esse certificado digital deve ser em nome do responsável legal da empresa.

“Caso seja necessária a representação da companhia por um terceiro no sistema, deverá ser feita uma procuração de poderes e o eCPF terá que ser em nome do representante. Para evitar problemas, sempre é recomendado que a habilitação da empresa junto ao Siscomex seja realizada por uma empresa especializada em comércio exterior para ter o processo mais transparente e rápido”, avalia o executivo.

Para finalizar, Cauê destaca que o certificado digital está vinculado ao Siscomex e deve seguir os padrões e normas internacionais. “O módulo de sistema integrado de comércio exterior com o canal eletrônico que simplifica e agiliza o despacho aduaneiro de remessas postais ou expressas internacionais, permite que todo o processo fique mais ágil. É a tecnologia simplificando a vida de empresas e cidadãos”, finaliza.

Sobre a Valid Certificadora 

A Valid Certificadora é uma empresa do grupo Valid especializada em serviços digitais de confiança, identificação, acesso, cifragem e autenticação realizando operações criptográficas padronizadas nacional e internacionalmente, de acordo com a regulamentação estabelecida, na identificação de pessoas físicas ou jurídicas para assinatura digital; geração e armazenamento seguro de evidências digitais de uma transação eletrônica e diversas outras soluções. Credenciada pelo ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação) é Autoridade Certificadora emitente dos certificados digitais ICP-Brasil, tais como eCPF, eCNPJ, NFe, CTe, SSL. Entre as áreas de atuação especializadas é PSS – Prestadora de Serviço e Suporte ICP-Brasil, ACT – Autoridade de Carimbo de Tempo, PS EEA – Prestador de Serviço para Entidade Emissora de Atributo, PSC – Prestadora de Serviço de Confiança, PSBio – Prestadora de Serviço Biométrico, Hub de Serviços em Blockchain e Platinum Partner GlobalSign para emissões de SSL raiz internacional. Para conhecer mais sobre os serviços Valid em certificação digital, assinatura digital, carimbo do tempo, certificados de atributo e desmaterialização de processos e documentos, visite: www.validcertificadora.com.br ou https://blog.validcertificadora.com.br/podecontar/  

Sobre a Valid

Vivemos na economia da confiança. Nessa economia, a moeda é a identidade, e identificação é o que dá valor a ela. Para a Valid (B³: VLID3 – ON), identificação é reconhecer algo ou alguém como verdadeiro. Estamos no seu RG, nos seus cartões de banco, nas transações que faz pelo celular e em todos esses lugares, usamos tecnologia de ponta. Somos 6,000 colaboradores em 16 países levando em consideração as particularidades culturais e regionais, para entregar soluções personalizadas e integradas. No Brasil somos a maior empresa em emissão de documentos de identificação, no mundo ocupamos a 5ª posição na produção de SIM Cards e estamos entre os 10 maiores fabricantes de cartão do planeta. Identificação é nossa razão de ser. Para saber mais, acesse www.valid.com 

Informações para Imprensa:

Jornalista Responsável: Andréa Pires MTB 25.696
Divulgação: Soraya Simón
Email: [email protected]
Tel/Fax: (11) 99329-3306

transformação construção civil

MBigucci sobre a capacidade de transformação na construção civil

Tema foi debatido na LIVE da ACISBEC comandada por Valter Moura Júnior

A pandemia pelo novo coronavírus trouxe desafios até então inéditos e que exigiram senso de liderança, criatividade, coragem, inovação e um olhar para o futuro. A experiência não foi diferente para o setor da construção civil. Durante LIVE realizada pela ACISBEC (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo), Milton Bigucci Júnior, presidente da ACIGABC (Associação dos Construtores, Imobiliárias e Administradoras do Grande ABC) e diretor técnico da Construtora MBigucci, falou sobre as tendências e da capacidade de transformação pelo setor.

Apresentada pelo vice-presidente da ACISBEC, Valter Moura Júnior, a LIVE é uma recente iniciativa da entidade para debater diversos temas, levar mais informações e discutir assuntos relevantes aos associados e empreendedores em geral.

Durante esse período, a construção civil foi considerada serviço essencial, o setor não paralisou as atividades por decreto, mas sofreu reflexos da crise, as vendas despencaram e foi necessário se adaptar. No entanto, a reação já chegou forte e a retomada já traz outra realidade. “Agosto foi o melhor mês dos últimos dois anos para nós, e a construção civil teve uma revés surpreendente. Juntou o fato de a demanda ter ficado reprimida, os juros baixos e a necessidade de as pessoas ficarem em casa e precisarem ter seus imóveis. Tudo isso aumentou a procura”, revelou. 

O empresário disse que logo após o grande susto no início da pandemia foi necessário rever o sistema de trabalho e criar oportunidade. Várias medidas foram adotadas: entrega de lançamento imobiliário e reuniões on line com engenheiros, e corretor virtual

“Muita coisa mudou e será adotada como processo, porém, métodos tradicionais vão persistir. As entregas, por exemplo, são muito melhores presenciais, os clientes querem ver pessoalmente onde vão morar. No entanto, as reuniões presenciais que antes exigiam que os profissionais deixassem os locais de trabalho nas obras não vão mais acontecer”, disse o empresário.

Novas empresas – A pandemia trouxe experiências e novidades no Grupo MBigucci, “Inauguramos a Next Coworking, um espaço compartilhado com recursos de escritório para atender profissionais e empreendedores. Essa necessidade surgiu com a pandemia porque as pessoas não voltaram para os seus locais de trabalho, não tinham uma estrutura adequada em casa, mas precisavam manter a atividade”, explicou.

A empresa foi inaugurada no Jardim da Saúde, mas já há projetos para lançar em São Bernardo, no Rudge Ramos, com 30 estações de trabalho.

Moura Júnior aproveitou o debate para falar também a respeito dos investimentos em São Bernardo. “Sim, gostamos muito de investir na cidade, de onde originalmente é a nossa empresa. O nosso maior empreendimento é o Marco Zero, que fica em São Bernardo, entre tantos outros. Vale lembrar o nosso centro logístico, o MBigucci Business Park, na avenida Caminho do Mar, empreendimento que está gerando atualmente mais de 700 empregos. E vamos continuar apostando e investindo em São Bernardo”, anunciou.

Por fim, o empresário falou sobre as ações de responsabilidade social e ambiental da empresa. “Temos um Pacto Global, um relatório sobre sustentabilidade, que encaminhamos para a ONU e somos a primeira empresa construtora da América do Sul a fazer isso”. O Grupo MBigucci também vai lançar em cerca de um mês uma empresa de energia limpa no MBigucci Park Diadema. E a mais recente novidade foi divulgada durante a LIVE. “Valtinho (Valter Moura Júnior), estou trazendo pra você e para os internautas, uma notícia em primeira mão: acabamos de receber, mais precisamente há uns 40 minutos, o alvará de aprovação para construir o MBigucci Business Park em Santo André, que terá 65 mil m² de área logística”, contou.

Sobre a ACISBEC

Instituição com mais de sete décadas de existência, foi fundada em 27 de setembro de 1944 e tem como presidente Valter Moura. Instalada em sede própria com área de quatro mil metros construídos, dispõe de ampla estrutura distribuída em seis pavimentos com auditório para 400 pessoas, salas de reunião, salão de exposição para feiras e fóruns de negócios, cursos e palestras, entre outros.

Ao longo dos anos, a ACISBEC implantou serviços, projetos, realizou convênios e parcerias em benefício dos associados e comunidade. Entre os atendimentos prestados estão consulta Pessoa Física e Pessoa Jurídica; Cadastro Positivo; Certificado Digital; Certificado de Origem; ACISBEC Mobile; Cursos e Eventos e dispõe de locação de salas.

ATUAL IMAGEM COMUNICAÇÃO
Fale Conosco | (11) 4332-9697
[email protected]

Atendimento à Imprensa
Niceia Freitas | (11) 99849-1965
[email protected]

Isadora Climaco | (11) 97354-8532
[email protected]

Santo André: Obras da Coca-Cola são iniciadas

Com investimento de R$ 100 milhões, espaço deverá gerar aproximadamente 400 empregos na cidade

Santo André, 1º de outubro de 2020 – Cada vez mais atrativa para receber investimentos, Santo André terá a instalação de mais uma grande empresa. Nesta quarta-feira (30), começaram as obras do centro de distribuição da Coca-Cola FEMSA, com valor de investimento na casa dos R$ 100 milhões e expectativa de geração de 400 empregos diretos na cidade.

A unidade está sendo construída em um terreno localizado na avenida dos Estados, e ocupará uma área de aproximadamente 90 mil metros quadrados. O projeto foi aprovado na última sexta-feira (25) de maneira célere por meio da plataforma Acto, e as obras deverão ficar prontas em até oito meses.

A instalação da empresa em Santo André visa facilitar a distribuição dos produtos da marca em toda região do ABC, além de parte das zonas Sul e Leste de São Paulo e da Baixada Santista.

“A nossa Secretaria tem se pautado em três pilares fundamentais, que são melhoria no ambiente de negócio, competitividade das empresas e qualificação e capacitação da mão de obra local. Seguimos firmes no caminho de desburocratizar, simplificar e agilizar esses novos projetos e investimentos para a cidade, que além de tudo também gera emprego, o que é essencial neste momento pós-pandemia”, afirmou o secretário Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato.

A chegada da Coca-Cola é mais um entre diversos outros investimentos feitos em Santo André. Nos últimos meses, o segundo subdistrito também contou com a inauguração do supermercado Nagumo e com o anúncio da instalação da Havan. Juntas, Coca-Cola, Nagumo e Havan deverão investir cerca de R$ 180 milhões na cidade.

Um dos motivos que explicam esta atração de investimentos no município é o pioneirismo na digitalização integral dos serviços oferecidos pelo Departamento de Controle Urbano (DCUrb). Em agosto, a Prefeitura atingiu a marca de mil alvarás digitais aprovados, utilizando a ferramenta Acto.

ACISA: LIVE – Empreendedorismo Feminino

Iniciamos hoje a programação especial do mês do Empreendedor!

A live que abre a programação trará como tema o Empreendedorismo Feminino e contará com a participação de Selma Cobra e Regina Guirelli, com mediação da diretora Ana Maria Mascaro, mantenedora da Escola Infantil Picolino Mio, pedagoga e bacharel em Direito com pós-graduação em Administração de Recursos Humanos e Neurociência Aplicada à Educação.

Selma Cobra exerceu o cargo de administradora de um grupo comercial por 35 anos, é membro do Conselho Superior da ACISA, e uma das fundadoras do Núcleo de Mulheres Empreendedoras (NME) e atualmente presta assessoria comercial para empresas.

Regina Guirelli é formada em química, com vivência em indústria multinacional e há 22 anos está no comando da Nemo Quest idiomas, escola especializada em inglês para a terceira idade. Integra o NME desde 2008, é diretora da ACISA e atual presidente do Conselho Comunitário de Segurança Santo André Centro.

Este evento é mais uma iniciativa da Academia de Negócios e Inovação ACISA que visa capacitar empresários da região. “Queremos estreitar e fortalecer alguns eixos que contribuem para o desenvolvimento regional, além de mostrar a qualidade dos empresários locais e porque Santo André é referência nas áreas de serviço, comércio e indústria”, destaca o presidente Pedro Cia Junior.

Convide outras empreendedoras para participar também!
LIVE – Empreendedorismo FemininoHOJE às 18H
Quero Participar da Live
#RetomadaABC

Consórcio ABC recebe apresentação sobre Programa de Regionalização de Turismo

Representantes do Governo do Estado explicaram que o trabalho regionalizado fortalece os municípios

O Consórcio Intermunicipal Grande ABC recebeu nesta quarta-feira (30/9), durante reunião do Grupo de Trabalho (GT) Turismo, a apresentação de representantes da Secretaria Estadual de Turismo sobre a importância do Programa de Regionalização do Turismo (PRT). O encontro foi realizado por meio de videoconferência e teve como intuito compartilhar iniciativas para o fortalecimento de planos turísticos regionais. 

O coordenador estadual de Turismo, Rodrigo Ramos, defendeu que o trabalho regional fortalece os municípios e colabora com a visibilidade dos destinos turísticos.

“Turismo é, muitas vezes, a única oportunidade para um município se desenvolver. Só vamos ganhar visibilidade se conseguirmos comunicar e divulgar o turismo dentro da região. As pessoas estão procurando destinos próximos e saudáveis”, explicou Ramos. 

Lançado em abril de 2004 pelo Ministério do Turismo, o PRT tem como objetivo apoiar a gestão, estruturação e promoção do turismo no país, de forma regionalizada e descentralizada. Em 2013, o programa foi reformulado e suas diretrizes foram instituídas pela Portaria 105, de 16 de maio de 2013.   

A resolução foi apresentada pela interlocutora estadual do PRT, Ana Carolina de Souza, que explicou como o trabalho regionalizado permite ganhos não só para o município que recebe o visitante, mas para toda a região.

“Um município que não tem clara vocação para o turismo, que não recebe o turista em seu território, pode desempenhar um importante papel como provedor ou fornecedor de mão- de-obra ou de produtos destinados a atender o visitante”, afirmou Ana Carolina. 


O coordenador do GT Turismo do Consórcio ABC, Christopher Araújo, ressaltou que o Grande ABC vem se organizando para atender o programa, com praticamente todos os municípios no Mapa do Turismo.

“Um dos encaminhamentos do GT é a importância de termos uma articulação maior com o negócio turístico. Cada representante irá encaminhar junto ao seu Conselho de Turismo a proposta de indicação de representantes para a realização de encontros regionais com o Consórcio ABC”, disse Araújo.

Foto: Divulgação/Consórcio ABC

ParkShopping São Caetano realiza campanha Outubro Rosa

O ParkShopping São Caetano mais uma vez adere à campanha Outubro Rosa, que visa conscientizar e divulgar a importância do diagnóstico precoce e prevenção do câncer de mama.

Toda a equipe de atendimento do Shopping utilizará um broche em forma de laço cor de rosa, símbolo da campanha. Além disso, a fachada do empreendimento ficará toda iluminada de rosa durante o mês de outubro.

ParkShopping São Caetano

Endereço: Alameda Terracota, 545, Espaço Cerâmica, São Caetano do Sul – SP

Informações: 4003-4174 e www.parkshoppingsaocaetano.com.br 

Facebook e Twitter /pssaocaetano 

Instagram /parkshoppingsaocaetano

Sobre o ParkShopping São Caetano

Inaugurado no final de 2011, o ParkShopping São Caetano foi construído no novo bairro da cidade de São Caetano do Sul, o Espaço Cerâmica: um complexo multiúso com edifícios residenciais e comerciais em uma área de 300 mil m². O shopping possui 218 lojas, sendo 15 âncoras e megalojas distribuídas em dois pisos (São Caetano e São Paulo). Com foco nos públicos das classes A e B, o ParkShopping São Caetano atende não só as cidades do Grande ABC como também a bairros de São Paulo localizados em seu entorno, como Ipiranga, Nova Saúde, Mooca, Vila Prudente, entre outros. O empreendimento, portanto, tem a característica de ser regional e, para isso, há a preocupação constante em aperfeiçoar o seu mix de lojas para ser o mais completo nas áreas de moda, serviços, lazer e alimentação da região. Outra preocupação é sempre trazer ao consumidor da região novas operações até então inéditas em shoppings do ABC.  O ParkShopping São Caetano conta ainda com o Supermercado St Marche.

Sobre a Multiplan

A Multiplan possui atualmente 19 shopping centers em operação e é uma das maiores empresas do setor no Brasil. A companhia também atua estrategicamente no desenvolvimento de imóveis comerciais e residenciais, com projetos multiúso que geram sinergias para as operações de shopping centers, oferecem conveniência e comodidade aos usuários, e geram valor a seus ativos. Fundada em 1974 como empresa full service, é responsável pelo planejamento, desenvolvimento, propriedade e administração de um dos melhores portfólios de empreendimentos imobiliários do país. O ParkJacarepaguá, em construção no Rio de Janeiro, será o 20º shopping da companhia.

Os shopping centers da Multiplan totalizam mais de 5.800 lojas, tráfego anual estimado em 190 milhões de visitas e área bruta locável (ABL) de 835 mil m². Ao final do segundo trimestre de 2020, a Multiplan também detinha dois conjuntos de torres comerciais que somados à ABL de shopping centers resultam em ABL total de 922 mil m². Mais informações em www.multiplan.com.br.

Assessoria de imprensa
MktMix Assessoria de Comunicação
Ana Claudia Gomes – [email protected]
Virgínia Ribeiro – [email protected]
Luís Dolci – [email protected]

Consórcio ABC e Procon-SP promovem evento sobre ações de fiscalização

Evento reúne representantes do instituto de defesa do consumidor e especialistas da área jurídica

O Consórcio Intermunicipal Grande ABC, por meio do Procon Consórcio ABC, e a Fundação Procon-SP promovem nesta sexta-feira (2/10), por meio de videoconferência, a partir das 16h, o evento “As Ações de Fiscalização na Pandemia: orientações, advertências e autuações”.

Durante o encontro, serão tratados os seguintes temas: o papel dos Procons, incluindo desafios, conquistas e expectativas para os próximos anos, comércio eletrônico e ação fiscalizatória: motivação, finalidade e funcionamento.

A abertura do encontro será feita feita pelo presidente do Consórcio ABC e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão, e pelo secretário-executivo da entidade regional, Edgard Brandão.

Em seguida, com mediação do diretor de Relações Institucionais da Fundação Procon-SP, João Bôrro, o encontro terá como palestrantes Fernando Capez, secretário estadual de Defesa do Consumidor e diretor-executivo do Procon- SP; Fabiano Teixeira Mariano, coordenador do núcleo regional de Santos da Fundação Procon-SP.

O evento contará também com a participação de Andréa Tartuce, presidente da 38ª subseção de Santo André da OAB; Denilson de Souza Freitas, promotor de Justiça e coordenador do Centro de Apoio Operacional do Consumidor e Cível do Ministério Público do Estado de São Paulo; e Arthur Rollo, professor titular de direitos difusos e coletivos da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo.

A participação é gratuita poderá ser realizada pelo computador, acessando diretamente o link pelos navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox ou Edge; e também pelo celular, sendo necessário previamente baixar o aplicativo Hangouts Meet pelo Google Play ou iTunes Store.

Heloisa Aguiar
Assessoria de Comunicação

Consórcio Intermunicipal Grande ABC
Av. Ramiro Colleoni, 5 – Centro
Santo André – São Paulo
Tel: 4435-3575 
www.consorcioabc.sp.gov.br 

Armazém Inteligente 4.0 da Agrotopus eleva eficiência operacional

Parte da multinacional brasileira Valid que é líder no mercado de identificação segura e rastreabilidade, a Agrotopus avança com soluções em transformação digital para novas frentes ligadas ao agronegócio e conquista seu primeiro case em Armazéns Gerais de Café com a implantação da solução Armazém Inteligente 4.0.

Toda essa expertise em rastreabilidade e inovação, juntamente com a evolução da plataforma e a especialização em armazéns de café permitiram que a agritech conquistasse novos nichos do mercado de grãos, uma vez que todas as soluções para o setor cafeeiro podem ser transportadas para várias outras culturas, entre elas sementes de soja e algodão. 

Em Varginha, região de Minas Gerais que se destaca na produção e exportação de café arábica, a Agrotopus implantou a solução Armazém Inteligente 4.0 na LIV Logística, que tem a capacidade de 400 mil sacas de armazenagem, incorporando o know-how operacional deste parceiro em um conjunto de novas funcionalidades na plataforma.  

No armazém, que hoje beneficia cerca de 1 milhão/ano de sacas de café, a Agrotopus aplicou um sistema que localiza as bags e faz a gestão de todos os processos de estoque a partir da identificação por radiofrequência com a aplicação de etiquetas inteligentes RFID desenvolvidas pela Valid.  

Este projeto inclui rastreamento por geolocalização, com uso de aplicativos móveis e análise de dados avançada que garantem o acompanhamento em tempo real dos lotes, desde a entrada do café no armazém, passando por todas as etapas de armazenagem e rebenefício, até entrega do café.  

Outro ponto chave da solução é a produtividade. “A Agrotopus evoluiu a solução concebida para cooperativas, criando um produto totalmente inovador, voltado à realidade operacional e gestão de Armazéns Gerais. Demos um salto muito grande e estamos muito à frente de qualquer solução hoje. E não é só isto. Não basta ter um bom produto sem um bom suporte na ponta e para isto é necessário ter uma equipe especializada de campo que está sempre pronta e agir, garantindo total disponibilidade. Só quem conhece o que é uma operação no armazém no pico da safra para ter noção. Este é um dos grandes diferenciais da Agrotopus”, destaca Robinson Herzeg, diretor da Agrotopus.  

“O avanço tecnológico e o surgimento de sistemas inteligentes trouxe a necessidade de investir em tecnologias capazes de melhorar os processos de gestão e, consequentemente, ser cada vez mais eficientes e competitivos através de uma gestão completa. Meu objetivo era deixar de olhar apenas para o estoque e enxergar o negócio como um todo. Isso nos motivou a procurar um parceiro completo, que traga soluções 360°”, explica o diretor da LIV Logística, Matheus Paiva.   

Segundo Paiva, esse também foi um investimento em mais transparência. É possível ter o controle total de tudo o que acontece no armazém, que tem em média uma movimentação de 351.760 sacas/mês. “Ter as informações corretas acessíveis ajuda a tomar as decisões de forma mais rápida e eficiente, permitindo inclusive uma gestão de custos com maior precisão”. O executivo ainda ressalta que o sistema permite uma maior segurança tanto para o cliente como para o produtor. 

Segundo Henrique Venga Cardoso, assistente de Engenharia da LIV Logística, quando se trata de cafés certificados ou não, a rastreabilidade é fundamental. Além de permitir que qualquer elo saiba todas as etapas por onde seu produto passou, ela permite acesso a informações mais confiáveis e em tempo real.   

“Agora com a rastreabilidade conseguimos saber quando o café chegou, onde foi armazenado, se teve alguma movimentação até quando saiu. Com o mapa da Agrotopus é possível mostrar aos nossos clientes onde o café dele está naquele exato momento”, destaca Cardoso. 

Fundada em 2015, a Agrotopus cria soluções tecnológicas para todas as frentes do agronegócio. As ferramentas são feitas sob medida  e os conceitos desenvolvidos para o mercado de café podem ser aplicados para culturas diversas, tais como sementes de soja e algodão, além de outras atividades econômicas.  

Sobre a Valid

Vivemos na economia da confiança. Nessa economia, a moeda é a identidade, e identificação é o que dá valor a ela. Para a Valid (B³: VLID3 – ON), identificação é reconhecer algo ou alguém como verdadeiro. Estamos no seu RG, nos seus cartões de banco, nas transações que faz pelo celular e em todos esses lugares, usamos tecnologia de ponta. Somos 6,000 colaboradores em 16 países levando em consideração as particularidades culturais e regionais, para entregar soluções personalizadas e integradas. No Brasil somos a maior empresa em emissão de documentos de identificação, no mundo ocupamos a 5ª posição na produção de SIM Cards e estamos entre os 10 maiores fabricantes de cartão do planeta. Identificação é nossa razão de ser. Para saber mais, acesse www.valid.com 

Informações para Imprensa:

Divulgação: Soraya Simón
Email: [email protected]
Tel/Fax: (11) 99329-3306

Você empreendedor que deseja abrir o seu negócio nós da Aciscs temos um time especializado que poderá te ajudar na orientação de como montar a sua empresa como Micro Empreendedor Individual. Inclusive formalizando junto aos órgãos competente, tirando seu CNPJ uma parceria realizada com a Sala Empreendedora. Entre em contato conosco e Veja como podemos te ajudar.

 Rua Amazonas, 318 – Centro SCS

 (11) 2888 – 3418

 [email protected]

Setor de turismo ganha fôlego na região

Em LIVE realizada pela ACISBEC, a empresária Micheli Rogalski destaca importantes aspectos do atual momento

O turismo, um dos setores econômicos que sofreu grande impacto pela pandemia, causada pelo novo coronavírus, foi tema da LIVE realizada pela ACISBEC (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo) na noite de quinta-feira (24) tendo com âncora o vice-presidente, Valter Moura Júnior. Após seis meses do início da crise, as empresas se surpreenderam com a retomada, que ganhou mais fôlego do que era a expectativa.

A escolha do tema ocorreu em função do Dia Mundial do Turismo, comemorado dia 27 de setembro (domingo), além de destacar os importantes aspectos do segmento durante esse período de isolamento social, medida necessária para conter o avanço da doença. “Queríamos ter muito mais a comemorar, mas a situação pegou a todos de surpresa e agora a nossa torcida é para que os negócios ganhem um novo impulso”, disse Valter Júnior.

A convidada desta segunda edição da LIVE, Micheli Rogalski, fundadora da Rolê Viagens, trouxe um panorama do atual cenário e do potencial da demanda para os próximos meses. O setor passou por um momento grave, que chegou a derrubar o faturamento das empresas em até 90%, conforme pesquisas do setor.

A expectativa é a de que haja aumento na procura como já vem ocorrendo. “O turismo interno vem se fortalecendo tanto a lazer como a trabalho e já estamos nos preparando para essa retomada, especialmente para os destinos nacionais pelo fato de muitas fronteiras internacionais estarem fechadas e também devido à alta do dólar. E simplesmente pelo fato de que as pessoas querem voltar a viajar, depois de tanto tempo impedidas pela situação”, acredita Micheli.

Viajar é seguro – Sobre os protocolos de segurança, as companhias estão levando muito a sério, segundo ela. “É seguro viajar, mas todos também devem estar atentos às orientações de higiene e prevenção. Nos aeroportos, os procedimentos para embarque e desembarque estão sendo seguidos à risca, há higienização das malas e distanciamento entre as pessoas. Mas, por conta de toda orientação é necessário observar os horários dos voos, não dá mais pra chegar 20 minutinhos antes de embarcar, os checkins estão mais demorados. Para viagens nacionais é preciso chegar no aeroporto com pelo menos duas horas de antecedência”, alertou.

Dentro do avião, o procedimento de troca do ar a cada três minutos diminui o risco de contágio pelo ar, semelhante ao que se adota em salas de cirurgia, conforme Micheli.

Durante o bate-papo, Valter Júnior questionou a respeito dos clientes que já têm passagens compradas ou ainda vão adquirir. “As companhias são obrigadas a remarcar e podem cobrar diferença de tarifa se houver, mas devem garantir a remarcação sem multa, que antes eram altas. Mas, se o consumidor quiser cancelar e receber o reembolso, as empresas têm prazo pra devolver até dezembro de 2021. O recomendado é remarcar e não cancelar”, respondeu Micheli.

Já no turismo corporativo, a retomada ocorre de forma mais lenta porque o meio empresarial passa por uma reorganização com a adoção do home office, o que tinha necessidade de ser presencialmente, agora tem sido solucionado à distância. “Mas os voos estão voltando, especialmente agora em setembro que registrou grande movimento, e muitos em função da retomada nos negócios. Esse é um fator importante porque cerca de dois terços da receita das companhias aéreas são provenientes da área corporativa”, disse a empresária.

A Rolê Viagens está atenta às mudanças para orientar os clientes. “Fazemos toda a gestão, monitoramos a abertura das fronteiras e verificamos o melhor custo-benefício, além de oferecer diversos tipos e níveis de serviços personalizados para atender as necessidades das empresas”, adiantou Micheli.

Sobre a ACISBEC

Instituição com mais de sete décadas de existência, foi fundada em 27 de setembro de 1944 e tem como presidente Valter Moura. Instalada em sede própria com área de quatro mil metros construídos, dispõe de ampla estrutura distribuída em seis pavimentos com auditório para 400 pessoas, salas de reunião, salão de exposição para feiras e fóruns de negócios, cursos e palestras, entre outros.

Ao longo dos anos, a ACISBEC implantou serviços, projetos, realizou convênios e parcerias em benefício dos associados e comunidade. Entre os atendimentos prestados estão consulta Pessoa Física e Pessoa Jurídica; Cadastro Positivo; Certificado Digital; Certificado de Origem; ACISBEC Mobile; Cursos e Eventos e dispõe de locação de salas.

ATUAL IMAGEM COMUNICAÇÃO
Fale Conosco | (11) 4332-9697
[email protected]

Atendimento à Imprensa
Niceia Freitas | (11) 99849-1965
[email protected]

Isadora Climaco | (11) 97354-8532
[email protected]

Procon SP e Black Friday

Seus Direitos – Código de Defesa do Consumidor

Neste mês de setembro, o Código de Defesa do Consumidor (CDC), considerada uma das legislações mais avançadas do mundo, completa 30 anos. Neste período, foram vários direitos conquistados pela sociedade.

Em compras feitas fora do estabelecimento, o consumidor tem sete dias para se arrepender, cancelar a compra, devolver o produto e pedir o dinheiro de volta (o prazo passa a contar da data da compra ou da entrega do produto).

Qualquer produto, nacional ou importado, deve apresentar informações corretas, claras e em língua portuguesa sobre suas características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazo de validade, origem, além dos riscos que possam apresentar à saúde e segurança dos consumidores.

Os produtos expostos nas vitrines devem apresentar o preço à vista e, se vendidos a prazo, o total a prazo, as taxas de juros mensal e anual, bem como o valor e número de parcelas.

Recomendações Procon-SP sobre Black Friday

Recomenda-se fazer uma lista do produto ou serviço que precisa ou deseja e que estipule um limite de gasto, evitando assim gastar mais do que o previsto e prejudicar o orçamento.

Observar o prazo de entrega e informar-se antecipadamente sobre a política de troca da empresa são atitudes que ajudam a evitar problemas. O valor do frete também é algo que deve ser observado – se o valor for muito alto, o preço promocional pode não valer a pena.

Nas compras feitas em sites, é preciso estar atento se há alteração no preço informado inicialmente (da oferta inicial, passando pela colocação do produto no carrinho até o pagamento). Antes de qualquer compra online, é importante fazer uma consulta à lista “evite estes sites” do Procon-SP.

“Os empresários têm direito de determinar os preços dos produtos, desde que sejam respeitadas as normas do Código do Consumidor. Aqui em São Paulo, estaremos atentos a eventuais abusos e especulações. Regras de mercado não aceitam abusos e especuladores”, destacou o Governador João Doria em recente coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

Veja mais sobre os seus direitos, clique aqui.

Black Friday: Cidadãos são orientados pelo Procon-SP

Pesquisar os produtos com antecedência e monitorar os preços são algumas dicas para o consumidor já colocar em prática

Neste ano, a Black Friday, evento em que diversos estabelecimentos comerciais promovem descontos e promoções, acontecerá no dia 27 de novembro e o Procon-SP orienta os consumidores a aproveitarem data de forma consciente e responsável.

A ação, que acontece na sexta-feira após o feriado de ação de graças nos Estados Unidos, pode ser uma boa oportunidade para comprar por um bom preço aquilo que precisamos ou desejamos. Mas para quem tem interesse é preciso desde já colocar em prática algumas atitudes simples.

O Procon-SP recomenda que o consumidor já deve começar a pesquisar sobre o produto ou serviço de seu interesse – características, funções etc – e, principalmente, verificar qual o preço que está sendo praticado hoje no mercado. O consumidor, pode inclusive fazer um print da tela com o preço ofertado pelo estabelecimento, deste modo, ele terá como acompanhar a evolução e comprovar os valores para eventual questionamento.

Assim, na hora da Black Friday, pode-se avaliar se o preço é de fato promocional. É possível ainda, contar com aplicativos e sites de comparação de preços.

Procurar com antecedência informações sobre o evento e as marcas que irão participar também garante uma boa organização na hora da compra. Para consultar sobre um produto/serviço deve-se sempre acessar os canais oficiais; clicar em links de ofertas recebidos por e-mail ou redes sociais não é seguro.

“A publicidade pode criar uma falsa imagem de promoção e levar o consumidor a comprar um produto que ele não necessita por um preço que pode não ser vantajoso. Por isso é imprescindível fazer uma lista dos produtos que ele precisa, além de pesquisar os preços previamente”, ressalta Fernando Capez, Secretário de Defesa do Consumidor.

O Secretário avisa ainda que as fiscalizações da Black Friday deste ano serão intensificadas em razão do aumento das reclamações relacionadas a vendas online.

Veja orientações, clique aqui.

Turismo: Como está o segmento?

Logo mais, 18:00, live especial tratando das expectativas do setor e turismo, nesta retomada das atividades econômicas.

Realização da ACISBEC (Associação Comercial de São Bernardo do Campo), com participação de Valter Moura Júnior e Micheli Rogalski.

Link: www.facebook.com/acisbec

Vendas de utensílios de limpeza estão em alta

A maior preocupação com a higienização das casas se transformou em um aumento de demanda por acessórios como panos, Mops, vassouras, escovas e esponjas para lavar

Na avaliação da fabricante Condor , o novo cenário econômico que desponta indica que o shopper brasileiro irá procurar por produtos com uma melhor relação custo x benefício. Outra tendência, de acordo com a empresa, é a valorização de praticidade, comodidade e conveniência, observando sempre como os produtos ajudam a otimizar o tempo na limpeza. Categorias como os Mops, por exemplo, devem conquistar maior espaço por oferecer rapidez para limpar diferentes superfícies, evitando o contato da mão com a sujeira.

A Condor aponta ainda forte tendência de compra dos itens específicos para determinada função, como vassouras para canto, esponjas para grelhas e espetos, escovas para lavar legumes e panos para vidros e eletrônicos.

MELHORE A EXECUÇÃO NA SUA LOJA

Bettanin destaca a importância de o varejo estar associado a indústrias capazes de entregar, além de produtos, um bom serviço de merchandising. Afinal, a correta execução na categoria é fundamental para uma boa performance. Confira três dicas da empresa:

Corredores de limpeza devem ser organizados de acordo com a árvore de decisão, criando assim espaços em que o shopper possa encontrar todos os utensílios necessários para aquele momento de compra. Por exemplo, caso o consumidor busque por vassouras, é possível gerar um fluxo para que se depare com produtos que complementem sua necessidade, a exemplo de sacos para lixo ou acessórios como as pás

Outra estratégia para garantir boa performance em lojas é trabalhar produtos de categorias distintas com ações de pontos extras e cross merchandising. Um exemplo disso é a exposição conjunta de produtos que se complementam, como esponjas sintéticas e detergente líquido. Dessa forma, caso algum dos itens não esteja na lista de compras, o shopper será impulsionado a adquiri-lo

A Bettanin também recomenda trabalhar com mix alinhado ao desejo do shopper, sempre atrelando novidades aos itens tradicionais. Os Mops são um caso de categoria que se destaca ano após ano no varejo alimentar, porém ainda é novidade para grande parte dos consumidores. Para apresentá-la, é importante não abrir mão da exposição de itens tradicionais já conhecidos, como vassouras e rodos

MERCADO EM EXPANSÃO

PANO DE LIMPEZA: 32,2% de alta nas vendas da categoria

ACESSÓRIOS DE LIMPEZA: 21,4% aumento do segmento na rede Prezunic

Fonte: SA Varejo

Empresas de São Bernardo do Campo voltam para a base do Sehal

Ministério da Justiça anula carta sindical concedida ao Sinhores-SBC em 2016

O Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC) recuperou a base territorial de São Bernardo do Campo, que estava sob a representação do Sinhores-SBC (Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes de São Bernardo), desde 2016, quando obteve a carta sindical, que foi concedida irregularmente, na época, pelo então Ministério do Trabalho. O registro foi cassado pelo Ministério da Justiça, conforme edital publicado no Diário Oficial da União deste último dia 21 de setembro.

O Sehal vem lutando judicial e administrativamente para recuperar a cidade que foi perdida ilegalmente há 10 anos, período em que um pequeno grupo de empresários tentou o desmembramento. Agora, a entidade volta a representar todas as sete cidades do Grande ABC.

“Para nós é motivo de imensa alegria ter finalmente conseguido a retomada da cidade de São Bernardo do Campo para nossa base territorial de onde, aliás, nunca deveria ter saído. Sempre representamos todas as sete cidades com inúmeros trabalhos em favor da categoria, com realização de festivais gastronômicos, criação do Restaurante-escola, que formou mais de cinco mil pessoas, além de serviços com assistência jurídica, cursos, entre diversas e importantes ações de apoio aos empresários da Região. E vamos continuar oferecendo toda assistência e defendendo o interesse da categoria porque a grande massa de empresários da cidade de São Bernardo nunca quis deixar de pertencer ao Sehal. Por isso, comemoramos, afinal a Justiça foi feita”, disse Wilson Bianchi, presidente em exercício do Sehal.

Os advogados do Sehal, Dra. Denize Tonelotto e Dr. João Manoel Pinto Neto, explicam que a concessão da carta sindical ao Sinhores-SBC ocorreu ao arrepio da lei. “Não foi uma carta sindical conseguida de forma legítima e não contou com o apoio dos empresários da cidade. Por isso, travamos 10 anos de batalhas administrativas e recursos jurídicos para não permitir que um pequeno grupo desmantelasse um trabalho sério que o Sehal realiza há décadas. Isso nos motivou a lutar para ver triunfar a Justiça. Enfim, por muitos anos, o grupo de pessoas que compõe o Sinhores-SBC tentou de forma ilegal o desmembramento, mas nunca contou com o apoio dos empresários da cidade. Fato é que a carta sindical concedida a eles veio envolta com escândalos de vendas de carta sindicais que envolveram o então Ministério do Trabalho, o que gerou auditorias e   sindicâncias que deflagaram a operação de registro espúrio. Tanto é que quem assinou a carta sindical do Sinhores-SBC era uma pessoa que não tinha competência funcional para tal ato. Diante de tanta ilegalidade, a carta sindical conseguida de forma arbitrária foi anulada”, explicam os advogados que assinaram os recursos do Sehal.

Comunicado aos empresários – O Sehal pede aos empresários de São Bernardo que entrem em contato para regularizar a sua situação, já que não devem  recolher mais nada para o Sinhores-SBC. “Vamos analisar todos os pagamentos que as empresas fizeram ao Sinhores-SBC e nenhuma empresa vai ser penalizada pelos recolhimentos feitos indevidamente nos anos de 2016 a 2019. Inclusive já vamos convocar os empresários de São Bernardo a participarem da próxima assembleia para a negociação coletiva com o sindicato dos empregados, cuja data-base é 1º de outubro”, explica Bianchi.

Os contatos podem ser feitos pelo e-mail: [email protected], pelo whatsapp 9 5699-2255 ou pelos telefones  4994-2866 / 4438-1998.

Sobre o Sehal

Fundado em 12 de julho de 1943, o sindicato é uma entidade sem fins lucrativos e tem como objetivo apoiar os empresários reciclando conhecimento em várias áreas. Representa cerca de nove mil estabelecimentos na Região do Grande ABC Paulista. Fornece apoio com profissionais renomados nas áreas jurídicas, sanitária, organizacional, parceria com escolas e faculdades, além de lutar pela simplificação da burocracia nos âmbitos municipal, estadual e federal com redução dos impostos e ainda contribuir para a qualificação dos empresários e trabalhadores.

Oferece ainda cursos gratuitos ou com condições especiais para associados e ministrados por professores altamente qualificados, em salas de aula equipadas com data show, cozinha completa com utensílios e insumos para as aulas práticas. É também considerado um dos sindicatos patronais mais atuantes do Brasil em razão das diversas conquistas e expansão no número de associados.

ATUAL IMAGEM COMUNICAÇÃO
Fale Conosco | (11) 4332-9697
[email protected]

Atendimento à Imprensa
Niceia Freitas | (11) 99849-1965
[email protected]

Isadora Climaco | (11) 97354-8532
[email protected]

Valid participa do Liga Open Innovation Summit 2020

A Valid, multinacional brasileira, marca presença no Liga Open Innovation Summit, um dos principais eventos sobre Inovação Aberta do país, que acontece de 22 a 24 de setembro. Este ano o evento será em um novo formato, totalmente on-line, aberto e gratuito.

No dia 24, às 11h, Maurício Menezes, COO da Valid, será um dos painelistas do Jornada da inovação: Como aprimorar sua estratégia de inovação aberta e reverberar dentro e fora da empresa.

No mesmo dia, às 11h30 começa a apresentação do “Acelera Valid” com os líderes de oito cases de inovação da companhia, sendo eles Agrotopus, BluPay, Fatura Digital, Sign2GO, UP, Valid Hub, VIDaaS e VIDaaS GIS.

Serviço: Liga Open Innovation Summit

Data: 22 a 24 de setembro de 2020

Inscriçõeshttps://bit.ly/2FHpb9e

Por: Soraya Simón
Email: [email protected]
Cel: (11) 99329-3306

Nexprime Locadora adquire sete modelos Volksbus

Ônibus são ideais para fretamento de transporte escolar

Novos sete modelos Volksbus 8.160 OD compõem a frota da Nexprime Locadora, da zona Sul da Capital, que atua no transporte especializado para locomoção de estudantes da rede pública ou privada. Comercializados pela Apta Caminhões e Ônibus, de São Bernardo do Campo, os veículos são ideais para atender a demanda específica de passageiros.

Os ônibus estão equipados com a carroceria Mascarello Gran Micro S3, produzido para oferecer ao conjunto agilidade e segurança para transporte urbano.

A Nexprime opera no segmento de locação de automóveis sem condutor referente ao serviço de aluguel de veículos ausentes de motoristas. A locação é feita pelo público geral e por empresas através de contratos com fornecimento de uma frota, dependendo do porte e das necessidades.

A linha completa Volksbus destinada ao transporte escolar conta com veículos na configuração rural e urbana, na faixa de 8 a 15 toneladas. Dentre os atributos necessários para vencer os trajetos mais difíceis estão suspensões elevadas e reforçadas, pneus de uso misto, eixo dianteiro com viga forjada, balanço dianteiro mais curto, bloqueio no diferencial traseiro, ângulos de ataque e saída maiores, poltronas estofadas e de fácil limpeza, mecanismos contra esmagamento nas portas e ainda dispositivos de poltronas móveis que garantem a acessibilidade para os alunos com mobilidade reduzida.

Sobre a concessionária – A Apta Caminhões e Ônibus é uma das mais modernas concessionárias de caminhões e ônibus da rede Volkswagen Caminhões e Ônibus. Possui unidades estrategicamente bem localizadas às margens da Rodovia dos Imigrantes, uma no planalto no Km 26 na junção com o Rodoanel e outra na Baixada Santista no KM 64. As concessionárias atuam com uma linha completa e sua estrutura se divide entre vendas de caminhões e ônibus, novos e usados, além de peças e assistência técnica. A Apta atende 39 municípios da Grande São Paulo e 11 do litoral paulista.

ATUAL IMAGEM COMUNICAÇÃO
Fale Conosco | (11) 4332-9697
[email protected]

Atendimento à Imprensa
Niceia Freitas | (11) 99849-1965
[email protected]

Isadora Climaco | (11) 97354-8532
[email protected]

Aprovada na Câmara, Nova Lei do Gás pode beneficiar indústria paulista

Marco legal para o setor no país deve trazer mais concorrência, oferta e preços mais baixos para os consumidores

Maior consumidor de gás natural do país, o estado de São Paulo tende a se beneficiar com a Nova Lei do Gás, aprovada na Câmara dos Deputados no início do mês. E é a indústria paulista – responsável por cerca de 80% do uso do combustível no estado – que deve sentir os primeiros efeitos positivos do Projeto de Lei (6407/2013) que altera as regras do mercado de gás natural, caso o texto também tenha apoio dos senadores.

Entre outras alterações na legislação atual, o PL prevê autorização em vez de concessão para o transporte de gás natural e estocagem em jazidas esgotadas de petróleo. Caberia à ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) apenas conceder a permissão para empresas que queiram construir ou ampliar gasodutos. Além disso, o texto viabiliza a quebra do monopólio da Petrobras no setor. Atualmente, a empresa é responsável por 100% da importação e cerca de 80% da produção do produto no país. 

Com as mudanças, especialistas favoráveis ao novo marco apontam que vai haver maior competitividade e oferta de gás. Estimativa do Ministério da Economia aponta para uma queda de até 50% no valor do gás natural para a indústria, por exemplo. Isso deve impactar diretamente no preço final dos produtos ao consumidor. O deputado Arnaldo Jardim (Cidadania-SP) elenca o que, para ele, são pontos importantes da Nova Lei do Gás, aprovada na Câmara.  
 
“Nós propomos mais gasoduto, mais agentes, mais competição. Por isso que os pontos do projeto são fundamentais: autorização para ampliar o número de gasodutos, acesso não discriminatório às infraestruturas de escoamento e de produção, reduzir a concentração, competição para oferecer gás, ampliar o seu uso e isso ser um caminho importante para o nosso país”, destaca.  

Melhorias

Projeção da Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta que a Nova Lei do Gás tem potencial para gerar mais de quatro milhões de empregos em todo o país nos próximos anos. Já o governo federal estima que o marco regulatório deve trazer investimentos de cerca de R$ 60 bilhões por ano.
 
Por ser uma fonte de energia de transição, isto é, menos poluente do que outros combustíveis fósseis, como o petróleo e o carvão mineral, o gás natural tende a conquistar ainda mais espaço na matriz energética. Isso porque, além do uso como matéria-prima e fonte de energia na indústria, o gás natural veicular (GNV), por exemplo, é mais econômico e performa melhor do que o etanol e o diesel. Já nas residências, pode ser usado para aquecer a água do chuveiro e das piscinas, bem como acender fogões. Na agropecuária, é usado como insumo para a fabricação de fertilizantes. 
 
Segundo Bernardo Sicsú, diretor de Eletricidade e Gás da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), a Nova Lei do Gás vai reduzir as barreiras para a entrada de novos agentes no setor e dará segurança jurídica para a realização de novos investimentos no país. “O PL solidifica as bases para o aumento da produção e do número de vendedores e é isso o que vai fazer com que o preço do gás caia”, acredita.

Tramitação

A Nova Lei do Gás está em análise no Senado Federal. Se aprovada na Casa sem alterações, ela segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro. Ainda não há expectativa em torno do prazo para votação do PL.

Fonte: Brasil 61

Shopping Metrópole tem 8 lojas em fase de abertura

O Shopping Metrópole, que é administrado pela Aliansce Sonae e está localizado no centro de São Bernardo do Campo, abriu as seguintes operações desde junho de 2020 (quando as atividades retomaram após o fechamento por conta da pandemia): as lojas Tommy Hilfiger e Furlan Imports (produtos geek), o fast food FiChips e os restaurantes Manai e Pecorino. E estão previstas as inaugurações da sorveteria Bacio di Latte, do salão de beleza Fabrica Salon e da loja Anna Sufuente (sapatos, bolsas e acessórios).

“Essas oito operações durante a retomada são excelentes notícias para o Shopping Metrópole e o setor em meio às dificuldades desta fase. É um indicativo de que a crise será superada, corroborando nossa perspectiva de que o cliente precisa de produtos e serviços do shopping. Ele está passando por avaliação e adaptação na rotina, reduzindo as idas e o tempo em que fica no shopping, além de variar as formas de comprar, usando e-commerce e drive thru sem descartar loja física. As relações do consumidor com o seu entorno estão mudando – e com o shopping não é diferente”, diz Marcelo Zaffalon, superintendente do Shopping Metrópole.


Reformas

A loja Garbo (moda masculina) mudou de lugar no shopping e implantou novo layout. E o restaurante Mania de Churrasco, que está em funcionamento na praça de alimentação, se prepara para montar uma nova loja, repaginada, maior e com espaço interno para mesas e cadeiras, com previsão de reinauguração em dezembro de 2020.

Segurança

“Quando o cliente precisa vir ao shopping, encontra um local limpo, seguro e organizado, preparado para recebê-lo e de acordo com rígidos protocolos de saúde contra a Covid-19 implementados pelo Estado, pelo Município e pelo próprio shopping”, ressalta Zaffalon. Ele ressalta que o Shopping Metrópole é um ambiente em que as pessoas já circulavam, antes da pandemia, de forma organizada, espaçada e sem aglomeração. E que agora há uma preocupação maior com a organização do fluxo e principalmente com higienização e limpeza, que são constantes.

Desde a reabertura das atividades (dia 15/6/20), o shopping, pautado pela cautela, serenidade e responsabilidade, conta com equipe dedicada a esse momento de retomada e com orientação de um infectologista. A área do mall conta com uma campanha de prevenção e conscientização para os clientes e disponibilização de álcool em gel em diversos pontos. Bancos e lounges foram retirados, há espaçamento dos lugares na praça de alimentação e reforço nos procedimentos de limpeza de áreas comuns, banheiros e ar condicionado, entre outras medidas. Tudo isso torna os shoppings ambientes mais seguros.

OPERAÇÕES EM FASE DE ABERTURA – SHOPPING METRÓPOLE:

Anna Sufuente
Sapatos, bolsas e acessórios
Abertura: previsão 15/10
Número de funcionários: 3

Bacio di Latte
Sorveteria
Abertura: sem data definida
Número de funcionários: sem definição

FiChips
Operação de fast food especializada na culinária inglesa
Abertura: 31/7
Número de funcionários: 5

Fabrica Salon
Salão de beleza com inspiração no conceito retrô e nos salões de NY, voltado para o público jovem
Abertura: sem data definida
Número de funcionários: 20

Furlan Imports
Loja de games, eletrônicos, jogos, objetos colecionáveis, acessórios – universo geek
Abertura: 1/7
Número de funcionários: 3

Manai (eleito o melhor restaurante por quilo de SP no ranking do Tripadvisor)
Restaurante por quilo
Abertura: 1/9
Número de funcionários: 25

Pecorino
Restaurante de gastronomia italiana
Abertura: 11/9
Número de funcionários: 40

Tommy Hilfiger (1ª da região do ABC)
Loja de moda masculina e feminina reconhecida internacionalmente por celebrar a essência do estilo cool clássico americano
Abertura: 27/6
Número de funcionários: 3

REFORMAS:

Garbo
Loja de roupas masculinas
Mudança de local, novo layout (mais jovem, leve e convidativo)

Mania de Churrasco
O restaurante está em funcionamento na praça de alimentação e se prepara para montar uma nova loja, repaginada, maior e com espaço interno para mesas e cadeiras Previsão de reinauguração: dezembro/2020.

Informações e curiosidades Metrópole

· O Shopping Metrópole completou, neste ano, 40 anos de funcionamento – é o primeiro shopping da região ABC.
· 173 operações.
· 29,9 mil m² de Área Bruta Locável (ABL) e terreno com mais de 56 mil m².
· No Metrópole foi aberto o primeiro McDonald’s do ABC e a primeira Renner do Estado de São Paulo, além de ser o primeiro shopping da região a receber certificados ISO 14001 e ISO 45001.
· Há mais de 30 pontos importantes em seu entorno, distantes até 11 minutos a pé (torres residenciais e comerciais, hotéis, escolas, faculdades, hospital, parque, teatro, museu, Prefeitura, Câmara Municipal, Fórum, Poupatempo, terminais rodoviário e metropolitano).

Revitalização

O shopping já vinha em um movimento de ascensão. No final de 2019, terminou uma ampla revitalização, com investimento de mais de R$ 26 milhões, com modernização da praça de alimentação, criação de espaços de convivência e outras novidades. Nesta fase o shopping ganhou novas marcas: Mundo do Cabeleireiro, Casa Bauducco, Dudalina, KFC, Loungerie, Popeyes. Acompanhando a fase de repaginação, lojas mudaram o visual: O Boticário, Kopenhagen, Spoleto, Di Marino, AnyAny, Burguer King, Bobs, Tent Beach e Vivenda do Camarão.

Sobre o Shopping Metrópole:

Inaugurado em maio de 1980, o empreendimento conta com 173 operações, entre elas, cinco âncoras (Academia Smart Fit, C&A, Renner, Lojas Americanas e Marisa), três restaurantes (Outback, Si Señor e Mr. Jacks) e nove salas de cinema multiplex PlayArte (três em 3D e 1 Extreme). Em 2008, o shopping foi o primeiro empreendimento da região do ABC a receber a certificação segundo a norma ISO 14001 do seu Sistema de Gestão Ambiental. Horário de funcionamento: de segunda-feira a sábado, das 12h às 20h. Domingos e feriados, das 14h às 20h. Endereço: Praça Samuel Sabatini, 200, Centro, São Bernardo do Campo (SP). SAC: 11 4003-7370. www.shoppingmetropole.com.br

Sobre a Aliansce Sonae:

A Aliansce Sonae é a líder nacional no setor de shopping centers e a maior administradora do país. A companhia está presente nas cinco regiões brasileiras e tem um portfólio de 39 shoppings, com participação em 27 empreendimentos e a administração de 12 shoppings de terceiros.

Contatos da assessoria

Mais informações – Pub Comunica:
Ana Cecília Panizza – [email protected] – (11) 96644-5727
Valéria Masson – [email protected] – (11) 95651-7474

Por: Assessoria de Imprensa Shopping Metrópole

Arezzo e Imperium Calçados estreiam em Mauá

As marcas, inéditas na Cidade, inauguram suas lojas no Mauá Plaza Shopping, deixando o mix do empreendimento ainda mais completo. Outra novidade será a abertura de uma exclusiva loja Petz até o final do ano

Na contramão do atual cenário econômico, o Mauá Plaza Shopping, referência para Mauá e o Grande ABC Paulista, inaugurou as primeiras lojas Arezzo e Imperium Calçados de toda a Cidade. Outra grande novidade é que, até o final do ano, o empreendimento receberá, também com exclusividade, uma moderna loja Petz para os apaixonados por animais de estimação.

“O shopping é reconhecido há anos pela baixa taxa de vacância e percebemos que, mesmo com o atual momento econômico, a procura por novos espaços continua aquecida. A presença de marcas tão importantes no mercado nacional é motivo de orgulho para todos e fortalecerá ainda mais o nosso mix!”, pontua a gerente de Marketing do Mauá Plaza, Ariane Oliveira.

Consolidada no mercado nacional há 48 anos, a Arezzo possui uma enorme variedade em bolsas, sapatos e sandálias com inspirações em diversas culturas e que prometem agradar as clientes mais fashionistas. A marca é a maior do varejo em calçados femininos da América Latina e, atualmente, possui mais de 350 lojas em 180 cidades do País.

“Mesmo com a pandemia continuamos apostando na abertura da loja, pois a Arezzo é uma marca muito querida pelo público, especialmente o feminino. A inauguração foi um sucesso e a receptividade tem nos impressionado! Estamos muito confiantes com a retomada do comércio varejista e acreditamos que as vendas neste final de ano serão positivas!”, comenta a responsável pela loja no empreendimento, Maria Heloisa Matrone.

Outra operação do mesmo segmento e que também já conquistou o público feminino que frequenta o shopping é a Imperium Calçados. A moderna loja conta com botas, sandálias, rasteirinhas, sapatilhas e diversos modelos de sapatos confortáveis para todos os estilos de mulheres.

Petz – Até o final de 2020, o Mauá Plaza irá inaugurar a primeira loja Petz da Cidade e única dentro de um shopping center no Grande ABC. A nova operação contará com aproximadamente 600m2 e ficará próximo a Sodimac Dicico, garantindo que todos os amantes de pets tenham maior comodidade na hora das compras. A rede é uma das maiores de pet shops da América Latina e trabalha com o que há de mais moderno em diversos produtos.


Sobre o Mauá Plaza Shopping
O MAUÁ PLAZA SHOPPING, inaugurado em 2002, é uma referência para Mauá, para o ABC Paulista e ainda para o mercado nacional de shopping centers. Mais de 90 mil pessoas acessam diariamente, o empreendimento. Num mesmo espaço, diversos atrativos e vantagens ao público: um mix com mais de 260 lojas, incluindo as grandes âncoras e empresas satélites, 90% das vagas de estacionamento cobertas – e facilidade de acesso ao Shopping, que conta com localização privilegiada e estilo horizontal. Além disso, no Mauá Plaza os clientes contam com duas praças de alimentação que juntas somam 1.404 lugares e a praça de eventos, sempre com muitas atrações.

O centro de compras é um apoiador cultural e esportivo de projetos da cidade. É também um grande gerador de oportunidades de trabalho para a região.

O Mauá Plaza Shopping fica na Av. Gov. Mário Covas Júnior, 1 – Centro – Mauá – SP.

Mais informações: www.mauaplaza.com.br

Fonte: Mauá Plaza Shopping