Opinião Direita

Por Marcio Pinheiro, autor de Opinião Direita

O Problema de Israel
Marcio Pinheiro é o autor desta coluna e do artigo "O Problema de Israel". O Estado de …
Não espere ninguém
Marcio Pinheiro é o autor de "Não espere ninguém". O brasileiro tem um costume péssimo, que é …
Cadê o laudo?
Decisões estapafúrdias e criminosas, no mais puro nível de lixo jurídico, foram tomadas por governadores e prefeitos, …
Ódio do Bem
Existe um tipo de ódio tolerado na mídia e nas redes sociais, conhecido como “ódio do bem”, …
Marcha da Família Cristã pela Liberdade
Hoje, dia 15 de maio de 2021, ocorrerá a Marcha da Família Cristã pela Liberdade, marcada pelas …
Foro de São Paulo: Crimes de 30 anos
O Jornal do Commercio de 15 de junho de 1991 trouxe uma tímida notícia sobre uma organização …
Coronavírus como arma biológica? Vaza informação militar na China
Aquele tipo de notícia que a velha mídia jamais noticiaria: vazou documento militar chinês de cinco anos …
A triste falência do Judiciário do Brasil
O Poder Judiciário do Brasil é um conjunto de órgãos responsáveis por julgar os conflitos com base …
O pedido de demissão do Ministério Público
Desde que a pandemia surgiu, o Ministério Público do Brasil pareceu ter pedido demissão de suas funções …

OPINIÃO DIREITA

Confira as últimas notícias da região, Brasil e internacionais.

Opinião Direita

O Judiciário e o Ministério Público não apresentaram laudo para justificar a perseguição política que fizeram contra aqueles que não realizaram restrições. Mas o que dizer de um Judiciário e Ministério Público que violaram sexualmente o direito de ir e vir? Os magistrados apresentaram laudo que comprovava a medida imposta em suas liminares e sentenças? Os membros do Ministério Público apresentaram laudo que justificava as ameaças feitas em seus ofícios?

O que é preciso entender é que os operadores do Direito no Brasil, de modo geral, são idiotizados. Ou seja, pensam apenas naquilo que orbita a si mesmo, dentro de uma bolha de convivência em que todos concordam com tudo, ou estão fora. A classe universitária, da qual os operadores do Direito fazem parte, é plenamente estupidificada em si mesmo.

A elite intelectual Brasileira, sobretudo a jurídica, acredita no Jornal O Globo e na Folha de São Paulo. Acreditam piamente. Essa velha mídia está aí justamente alimentada por uma elite brasileira, que passa adiante o que lê nesses dois jornais, validando uma coletânea de mentiras.

Então vamos às fake news. Donald Trump usou esse termo para designar a CNN, principalmente um de seus jornalistas. Esse termo, fake news, não significa “notícia falsa”, mas sim “notícia fraudulenta”. Fake news é uma notícia fraudulenta, ou seja, uma notícia que tem elementos de verdade e elementos de mentira. Algo na notícia é verdadeiro, mas as conclusões (ou normalmente, a manchete) é falsa, e não condiz com os elementos verdadeiros.

Assim, o laudo seria um elemento verdadeiro. Mas não há laudo. E quando há laudo, o mesmo é, de toda forma, destruído, para que as fake news sejam superiores à verdade. As notícias fraudulentas são superiores a tudo. Inclusive à verdade. Cadê o laudo?