Cursos de programação gratuitos e parcerias: Conheça as tendências

A demanda no mercado por desenvolvedores tem crescido diariamente. Para suprir essa necessidade, muitas empresas têm apostado em parcerias com startups de educação para formar profissionais capazes de atender às suas demandas, incluindo com cursos gratuitos de programação.

E a Gama Academy, startup de educação que mais emprega desenvolvedores no Brasil, tem sido uma parceira fundamental neste processo. 

A edtech já auxiliou mais de 700 empresas por meio de cursos de formação de profissionais nas mais diversas áreas da tecnologia, por meio do seu programa Gama Corp.

Já com o  Gama Experience e Gama University, a Gama Academy já capacitou mais de 35 mil alunos. Com uma taxa de empregabilidade de 75%, a startup desponta como uma das edtechs mais relevantes do mercado.

Recentemente, inclusive, em parceria com a Stone Tech, a Gama Academy lançou um novo programa gratuito voltado à capacitação de pessoas com deficiências na área de desenvolvimento back-end.

O programa oferecerá 100 bolsas de estudo e poderá contratar até 30 profissionais ao final do curso Para quem deseja participar, as inscrições estão abertas até o dia 10 de agosto. Para conferir mais informações, clique aqui

Sobre o Gama Academy

Fundada em 2016, a Gama Academy é uma escola que seleciona talentos e forma profissionais para o mercado digital nas áreas de design, marketing, programação e vendas. Cerca de 90% dos seus formandos foram empregados em mais de 600 empresas.

Com a missão de transformar 1 milhão de profissionais nos próximos anos, já soma mais de 200 mil profissionais em sua plataforma. A empresa foi escolhida pela Singularity University como uma das 10 melhores startups de educação do Brasil e eleita pelo segundo ano consecutivo como a melhor startup de educação de 2020, no prêmio Startup Awards da ABStartups. Em 2021, recebeu um investimento inicial de R$33,8 milhões da Ânima Educação, player de educação privada do país.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Cursos de programação gratuitos e parcerias: Conheça as tendências”? Compartilhe!

Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Conheça nosso site para o Rio de Janeiro, o Jornal Grande Rio.

Cursos de programação gratuitos e parcerias: Conheça as tendências
Foto: Reprodução da Internet

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Censo I&D 2022 da Locaweb Company

Criado em 2019, o Censo I&D (Inclusão & Diversidade) 2022 da Locaweb Company, empresa especializada em soluções digitais que impulsionam negócios no Brasil, atua como um recenseamento demográfico dentro da companhia. Nele, 49,9% dos colaboradores preenchem questões como idade, gênero, raça, orientação sexual, entre outras, se estiverem à vontade

. E é dessa forma que o ecossistema consegue mapear se as suas 20 unidades de negócios estão oferecendo oportunidades iguais dentro do quadro de funcionários, principalmente nos cargos de liderança.

Censo I&D 2022 da Locaweb Company
Imagem: Locaweb

A edição do Censo I&D 2022 indica que a empresa, além de ser formada majoritariamente por jovens da geração Y, ou seja, os nascidos entre os anos de 1985 e 1999, os chamados ‘’millenials’’, vem aumentando o número de mulheres em cargos de liderança.Eram 19% em 2021 e agora são 36%, um aumento de 17 p.p. em relação ao último ano. 

Censo I&D 2022 da Locaweb Company
Imagem: Locaweb
Imagem: Locaweb
Imagem: Locaweb

349 profissionais da companhia se identificam como LGBTQIAP+, um acréscimo de 5 p.p. em  relação ao mesmo período do ano anterior. Desses, 74 ocupam cargos de liderança dentro da empresa.

Censo I&D 2022 da Locaweb Company
Imagem: Locaweb
Censo I&D 2022 da Locaweb Company
Imagem: Locaweb

Sobre a Locaweb Company 

A Locaweb Company é um ecossistema de marcas integradas que oferecem soluções digitais completas e modulares para todos os tamanhos e maturidades de negócios. É uma companhia que disponibiliza portfólio robusto de produtos que auxiliam o empreendedor desde o momento em que inicia a presença na web até processos para melhorar o relacionamento com cliente. 

Já com as soluções de  e-Commerce, oferece uma gama completa de ferramentas que promovem negociações de compra e venda online, independentemente do tamanho, realidade ou momento do empreendimento. Por meio de um ecossistema que atua de forma sinérgica, leva a melhor solução para cada necessidade, garantindo resultados e crescimento sustentável para todos os clientes. A Locaweb Company, foi fundada em 1998, e nos seus  24 anos de atuação, conta com quase 4 mil funcionários, mais de 600 mil clientes e 20 mil desenvolvedores parceiros. Para mais informações, acesse.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Censo I&D 2022 da Locaweb Company“? Compartilhe!

Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Conheça nosso site para o Rio de Janeiro, o Jornal Grande Rio.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Vagas home office para pessoas com deficiência

O Instituto Ester Assumpção, que trabalha em prol da inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho e na educação, atua como elo entre organizações e profissionais com a condição que buscam uma oportunidade. A instituição divulgou em sua plataforma 100% acessível várias vagas de trabalho 100% remoto (home office) em diversas áreas, para pessoas com deficiência.

É necessário que o candidato tenha os equipamentos necessários para realizar o trabalho fora das dependências da empresa.

De acordo com Cíntia Santos, psicóloga e coordenadora de projetos do Instituto Ester Assumpção, a grande vantagem do trabalho 100% remoto para as pessoas com deficiência, é que nesse formato ele pode ser realizado de forma flexível, com foco nas tarefas e não na preocupação do tempo de deslocamento.

“A pandemia colocou em destaque o trabalho remoto, que conquistou os gestores por causa da praticidade. E para as pessoas com deficiência, que às vezes necessitam de adaptações físicas no espaço, essa tendência veio para ajudar ainda mais a incluir, já que o profissional já está habituado com a sua casa e, geralmente, tem lá tudo o que precisa para as suas necessidades”, explica.

Várias vagas estão disponíveis, tanto para o formato remoto, quanto presencial, como, Desenvolvedor Full Stack Pleno – Vuejs, Nodejs, Analista Jurídico LGPD, Analista Ui/Ux Designer, Assistente de Análises de Documentos, Auxiliar de Atendimento, Assistente de Auditoria de Qualidade no Atendimento, Gerente Financeiro, Assistente de Processos de Gente e muitas outras oportunidades. O link para acesso à plataforma é www.ester.org.br.

Instituto Ester Assumpção

Fundado no ano de 1987, o Instituto Ester Assumpção é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos criada por Ester Assumpção, educadora nacionalmente conhecida pelo caráter pioneiro e inovador no campo da educação.

A instituição atua no campo da inclusão da pessoa com deficiência e tem como foco contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva, onde a diversidade seja aceita e respeitada na sua integralidade. As principais frentes de atuação são a qualificação e inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho e a consultoria para que as organizações se adequem e cumpram o papel social de promover a inclusão.

Site para cadastro de vagas e currículos: https://www.ester.org.br

Instagram: https://www.instagram.com/institutoesterassumpcao/

Facebook: https://www.facebook.com/institutoesterassumpcao/

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Vagas home office para pessoas com deficiência”? Compartilhe!

Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Conheça nosso site para o Rio de Janeiro, o Jornal Grande Rio.

Vagas home office para pessoas com deficiência
Foto: Divulgação

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Home Office para novatos: Como é o mercado de trabalho?

Após as adaptações iniciais, o novo modelo já foi adotado em diversos segmentos e não é mais exclusividade das lideranças, por isso, a especialista da Luandre dá dicas para facilitar a adaptação de novatos (estagiários e jovens profissionais) ao Home Office

Se antes era restrito a poucos cargos de confiança, hoje o trabalho remoto é uma realidade para profissionais de diversos níveis nas empresas. Isso porque, durante a pandemia, ele foi a opção adotada para reduzir os impactos causados pela crise sanitária global e acabou sendo adotado por muitas companhias, após o período mais grave.

Para Gabriela Mative, diretora de RH da Luandre, uma das maiores consultorias de RH do Brasil, a adesão ao home office desmistificou a crença de que não haveria produtividade nesse modelo. “Além disso, as empresas tiveram tempo hábil para estruturar processos que fizessem a gestão de colaboradores no teletrabalho funcionar de forma mais efetiva do que há dois anos”, diz.

Com esse novo cenário em mente, Gabriela dá dicas para os gestores que estão contratando profissionais que já iniciam as atividades em sistema remoto. Confira:

Forneça orientações básicas

Para minimizar confusões sobre as atribuições do cargo, é importante passar as principais orientações para o profissional. “Durante o período de introdução do colaborador na empresa, faça com que ele tenha acesso a todos os treinamentos e responsabilidades para que fique claro o papel dele dentro da companhia”, afirma Gabriela.

Indique as principais ferramentas

No home office, é interessante que o gestor também auxilie o profissional a entender o modus operandi  do sistema da empresa. “Cada uma tem uma estrutura tecnológica, que pode ser um tanto complexa para aqueles que estão em seu primeiro emprego, por isso, indicar em detalhes como realizar o trabalho diário cumpre um papel fundamental”, diz Gabriela.

Estar acessível

Os novos profissionais costumam  ter muitas dúvidas, principalmente sobre como desempenhar melhor sua função. “É papel do gestor ser acessível para esclarecer as questões ou informar a quem o colaborador pode recorrer”, comenta Gabriela.

Além disso, a empresa pode agendar bate-papos regulares de alinhamento para demonstrar seu interesse no desenvolvimento do profissional e para que ele não se sinta desmotivado ou desamparado.

Sobre a Luandre

A Luandre Soluções em Recursos Humanos tem mais de 50 anos de atuação e oferece soluções técnicas e inovadoras na área de RH. Em 2021, a empresa chegou à marca de 4 mil clientes atendidos, 60 mil profissionais administrados ao longo do ano e banco com mais de 3,5 milhões de currículos cadastrados.

Há 20 anos consecutivos, concorre ao prêmio Top Of Mind RH, o qual já venceu em nove edições, na categoria “Temporários e Efetivos”. Em 2021, a Luandre foi eleita pelo 4º ano consecutivo Melhor Fornecedor para RH na categoria trabalho efetivo e temporário do Prêmio Melhores Fornecedores RH – Gestão RH.

Além disso, em 2020, foi reconhecida como um dos “Lugares Incríveis para se trabalhar”, certificação concedida pela Fundação Instituto de Administração (FIA) e UOL. A Luandre atende 200 das 500 melhores empresas do Brasil com todo seu know-how em Recrutamento e Seleção, Administração de Pessoal (Temporários e CLT), Avaliação Profissional, Outsourcing e Programas Especiais (Saúde, Varejo e Logística).

Atualmente, possui 14 unidades: São Paulo (Centro, Sul, Alphaville, ABC, Guarulhos, Campinas e Jundiaí), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro), Paraná (Curitiba), Pernambuco (Recife), Minas Gerais (Belo Horizonte) e Rio Grande do Sul (Porto Alegre), Bahia (Salvador) e Ceará (Fortaleza). Realiza também atendimento à distância em todo o país.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Home Office para novatos: Como é o mercado de trabalho?”? Compartilhe!

Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Conheça nosso site para o Rio de Janeiro, o Jornal Grande Rio.

Home Office para novatos: Como é o mercado de trabalho?
Foto: Divulgação

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Conhecimento e comportamento formam o novo profissional

A combinação de conhecimento e recursos técnicos e habilidades comportamentais é o perfil ideal do profissional da atualidade, em qualquer segmento, na visão de líderes de Gestão de Pessoas e Coaching. O profissional deve associar as chamadas “hard skills”, que é toda sua formação acadêmica e cursos de extensão e que compõem o seu currículo e conhecimento, com as “soft skills, que são as suas características pessoais e de comportamento num ambiente de trabalho.

“Há dois anos estamos vivendo em um mundo cada vez mais volátil e complexo, e o profissional da atualidade deve estar atento às mudanças”, ressalta Oriana Gaio, professora e coordenadora da Pró-Reitoria de Pós-graduação dos cursos de Recursos Humanos e Liderança e Coaching do Centro Universitário Internacional Uninter.

Conhecimento e comportamento formam o novo profissional
Conhecimento e comportamento formam o novo profissional .Imagem: Divulgação

Essas características acabaram por determinar o surgimento do profissional multidisciplinar, aquele que mescla conhecimento e habilidades especialistas e generalistas e que no mundo de carreiras é simbolizado pela letra T. “A parte vertical da letra representa conhecimento e domínio total de determinada área de atuação, ou seja, naquilo que o profissional é especialista. A parte horizontal estão as outras habilidades do profissional que ampliam sua área de atuação”, explica Oriana.

Como parte da atualização de conteúdo, a Uninter oferece cursos de Pós-Graduação que podem ser combinados e cursados concomitantemente, além de contribuir para o currículo técnico

Mundo além da graduação

Para ser multiprofissional, o primeiro passo é a graduação, seguida das especializações. Algumas instituições oferecem cursos de pós-graduação que se complementam e que podem ser feitos concomitantemente. É o caso da Uninter que disponibiliza alguns cursos de algumas áreas que incrementam a parte do conhecimento.

Os cursos das áreas de Saúde e Meio Ambiente têm sido os mais procurados, em função de a pandemia da covid-19 ainda estar em evidência e por conta das ações de ESG nas empresas. “Quem escolher Ecologia Urbana pode fazer na sequência Educação Ambiental e Saúde, por exemplo”, cita o coordenador da Pós-Graduação na Área da Comunicação, Clóvis Teixeira Filho.

Com a formação técnica e acadêmica, o novo profissional deve desenvolver suas habilidades em comunicação, inteligência emocional, resiliência e flexibilidade, pensamento analítico e resolução de problemas. 

“A especialização traz conhecimentos para além da área de formação, que podem ser combinadas de diversas formas para se sobressair frente aos candidatos concorrentes. As soft skills podem ser desenvolvidas pelo processo de autoconhecimento, mentorias e feedbacks”, afirmou Oriana. Dentre especializações que ajudam na formação de profissionais multidisciplinares e possível cursar na Uninter Educação Ambiental e Sustentabilidade, Comunicação Integrada, entre outros.

Sobre a Uninter

O Grupo Uninter está entre os maiores nomes do segmento educacional do país e há mais de 25 anos vem criando iniciativas que tornam o ensino superior mais democrático. Com diferentes tipos de soluções educacionais, a principal organização do grupo é o Centro Universitário Internacional Uninter, uma das únicas instituições de educação a distância do Brasil recredenciada com a nota máxima pelo Ministério da Educação (MEC) e conceito 4 no Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado pelo MEC em 2021.

Na instituição, o principal objetivo é aliar qualidade e tecnologia a valores justos e, principalmente, ser uma verdadeira oportunidade de carreira às classes C e D. Com sede em Curitiba (PR) e atuação em todo o Brasil e no exterior, o Centro Universitário Internacional Uninter já ultrapassou a marca dos 550 mil alunos formados e, hoje, conta com mais de 440 mil estudantes ativos nos mais de 400 cursos ofertados entre graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado, técnico e extensão, nas modalidades presencial e a distância (EAD).

Vale ressaltar que na EAD, há também as metodologias tecnológicas do semipresencial, que mescla teoria on-line com práticas presenciais, e ao vivo, modelo de aprendizagem no qual os alunos acompanham as aulas e atividades em tempo real, de suas próprias casas. Com aproximadamente 700 polos de apoio presencial para EAD no Brasil e 14 no exterior, a instituição mantém dois campi presenciais em Curitiba (PR). Para saber mais, acesse uninter.com

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Conhecimento e comportamento formam o novo profissional”? Compartilhe!

Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Conheça nosso site para o Rio de Janeiro, o Jornal Grande Rio.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Qual será o perfil do colaborador em 2030?

Autoria de Leonel Oliveira, diretor-geral da Nutanix Brasil, em contribuição para o Jornal Grande ABC, neste artigo “Qual será o perfil do colaborador em 2030?”

Para entender como será a computação daqui a 10 anos, primeiro pense em como você trabalha hoje e considere como trabalhava há 10, 20 ou 30 anos. Se você tiver a sorte de ser muito jovem, pergunte a um colega. 

Os anos 1970. O profissional do conhecimento da década de 1970 tinha um telefone fixo, pilhas de documentos em papel, possivelmente uma máquina de escrever, memorandos para comunicações escritas, uma legião de funcionários, um banco de datilografia e pouquíssimas outras infraestruturas de informação. 

Os anos 1980. O escritório se expandiu para incluir os primeiros computadores pessoais e a TI começou a falar mais com os usuários. Houve pedidos dos analistas de negócios para que os dados fossem extraídos dos mainframes e os servidores de médio porte tornaram-se mais frequentes. 

Os anos 1990. PCs mais baratos, laptops, web, redes locais, e-mail, telefones celulares e a modalidade cliente/servidor fizeram desta a década um período de alta na produtividade pessoal. 

Os 2000 até agora. Os smartphones transbordaram, o WiFi tornou-se onipresente, os tablets dispararam e os funcionários de escritório foram libertados das algemas de suas mesas para serem eficazes em qualquer lugar, muitas vezes selecionando seus próprios dispositivos. Os arquitetos projetam espaços para que os colaboradores esbarrem uns nos outros, façam brainstorming e co-criem com colegas e colaborem com parceiros distantes. 

Mas e o profissional do conhecimento em 2030? De onde essa pessoa trabalhará e quais ferramentas ela usará? É uma aposta justa que essa pessoa precisará ser criativa porque ninguém quer competir com a China (ou Indonésia ou qualquer economia de baixo custo) em preço, então a inovação será fundamental. Também é provável que a co-criação e a co-curadoria se tornem mais importantes, então precisaremos de ferramentas e espaços (dentro e fora dos escritórios) que sejam divertidos, descolados e propícios para que a criatividade flua. Aqui estão algumas ideias do que poderemos ver. 

Tudo é virtual. Os PCs de mesa desaparecerão quase inteiramente, exceto as estações de trabalho de usuários avançados. A infraestrutura de desktop virtual (VDI) prevalecerá porque os usuários desejarão ver seu ambiente de trabalho por meio de qualquer dispositivo, seja um laptop, tablet, telefone, smartwatch, alto-falante inteligente ou qualquer outro. Podemos esperar capacidade de computação onipresente em todos os lugares: em eletrodomésticos, sistemas de infoentretenimento em carros, talvez computadores de bastão ou cilindro com telas flexíveis, smartphones que podem funcionar como PCs, microfones inteligentes no estilo Star Trek que prendemos em roupas. 

O streaming está em todos os lugares. Antes, a falta de suporte para gráficos avançados foi a crítica da VDI, mas esse argumento está se tornando obsoleto. A plataforma de jogos Stadia baseada em nuvem do Google suportará até streaming de 8k a 150 quadros por segundo. Isso pode significar que o computador do futuro voltará efetivamente a ser um terminal burro e com hardware custando talvez centenas de reais em vez de milhares. 

Telas imersivas maciças. Com uma qualidade de streaming tão grande, as telas podem ser uma das áreas mais quentes de mudança. É possível que passemos das telas OLED curvas de hoje para unidades de cápsulas imersivas, em que seremos transportados para outro mundo de áudio cristalino e visuais realistas. Seu colega nos EUA se senta virtualmente em um simulacro de uma sala de reuniões ao seu lado e as chamadas são finalmente perfeitas, graças à banda larga mais rápida e aos clusters de roteadores. 

Alexa e seus amigos estão vindo até você. Os assistentes de voz se tornarão essenciais para a interface do usuário empresarial, o que significa que podemos controlar tudo de qualquer lugar, sem usar as mãos. Reforçada pela IA, a pesquisa será simplificada. Não consegue encontrar tal arquivo? Basta dizer: ‘Computador, encontre-me aquele documento que escrevi sobre computação de usuário final em 2030’… e aí está. 

Computação instantânea. Sequências de inicialização mais rápidas auxiliadas por memória avançada tornarão a computação ainda mais ágil. O armazenamento se torna menos importante se o streaming dominar, mas o NAND Flash e tecnologias semelhantes ajudarão com o armazenamento em cache e buffer rápidos. 

Continue lendo sobre Qual será o perfil do colaborador em 2030?

Autocorreção autonômica. A segurança e a detecção de erros avançarão até o ponto em que as chamadas de suporte técnico serão reduzidas a uma memória média avançada, à medida que a IA e o Machine Learning detectam e antecipam sinais de falhas ou vulnerabilidades iminentes e agem sem a ação do usuário. 

Potência de longa duração. Químicas avançadas de bateria permitirão que os computadores funcionem por dias a fio, enquanto o carregamento solar e sem fio se torna onipresente. 

Entrada mais rápida. Ferramentas como o Otter oferecem a capacidade de transcrever notas de reuniões com alto grau de precisão, enquanto o Zoom oferece um serviço de transcrição para sessões de conferência. Espere mais automação de tarefas administrativas, como armazenar arquivos automaticamente em um local lógico ou antecipar as próximas ações com base no comportamento anterior. 

Casas que parecem escritórios, escritórios que parecem casas.

Por 20 anos, os designers criaram espaços de escritório que trazem o “jovem adulto” em todos nós. Salas de jogos, sofás confortáveis, salas de exercícios e pistas de corrida são abundantes, mas agora a maré está mudando, à medida que os especialistas em design descobrem como trazer recursos de trabalho para espaços domésticos. Portanto, fique atento a cápsulas e mesas retráteis, camas que se transformam em espaços de trabalho, TVs que se transformam em telas de computadores e muito mais. 

Parte disso pode parecer bastante futurista e a verdade é que é difícil prever o progresso com alto grau de precisão, mas pense em como a vida profissional mudou ao longo das décadas e essas ideias estão longe de ser absurdas. Para vencer a batalha pelo talento, as empresas precisam fornecer ambientes de trabalho atraentes e ótimas ferramentas para a nova geração de talentos. Ao explorar a capacidade humana, as empresas que oferecem mais oportunidades para inovar e dar vazão à criatividade, irão se destacar e conquistar capital humano de grande valor. 

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Qual será o perfil do colaborador em 2030?”? Compartilhe!

Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Conheça nosso site para o Rio de Janeiro, o Jornal Grande Rio.

Qual será o perfil do colaborador em 2030?
Qual será o perfil do colaborador em 2030? Foto: Leonel Oliveira

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Redução da jornada de trabalho deve ser planejada para evitar prejuízos

Diversos países ao redor do mundo têm aderido à campanha 4 Day Week, que incentiva a redução da jornada de trabalho semanal para 32h – são quatro dias da semana trabalhados, sem redução de salário. O Reino Unido é o principal protagonista desta campanha, mas projetos similares têm sido realizados em países como EUA, Irlanda, Canadá, Austrália e Israel.

O intuito é de que, com trabalhadores mais descansados, a produtividade aumente. Mas no Brasil, a proposta precisa ser analisada com atenção, como aponta o escritor Uranio Bonoldi, especialista em tomada de decisão, carreira e negócios.

“Simplesmente reduzir de 5 para 4 dias a jornada de trabalho, sem que exceda as 8h
trabalhadas, pode trazer um problema econômico, e alguém vai pagar essa conta”, pondera.

Segundo Bonoldi, é difícil que se mantenha o mesmo nível de produtividade com tamanha redução de carga horária, o que faz com que o custo de produção e execução de serviços aumente, e isso se voltar contra o trabalhador. “O mercado começa a se autorregular, demitindo o funcionário e recontratando outro, que esteja desempregado, por um valor menor, que compense a redução da jornada”.

De acordo com o especialista, a pressão inflacionária que se vive no Brasil, considerando tanto aspectos da economia e da política nacional quanto o cenário pós-covid e guerra na Ucrânia, dificultam a adoção desse tipo de projeto. “Não acho que o momento é adequado, precisa ser algo bem pensado para que não se reverta contra o trabalhador.

Creio que a medida não viria eventualmente a atender um objetivo de melhoria de
qualidade de vida, mas sim trazer o risco de se perder empregos”, diz. Uma alternativa possível seria reduzir para 4 dias da semana trabalhados com expediente de 10h por dia. “Assim é possível uma compensação sem perda de produtividade, os custos de prestação de serviço não se alterariam”. No entanto, a legislação limita até 8h de trabalho por dia, então cada contratante precisaria fazer uma negociação direta com seus colaboradores.

“Precisa de mudança de legislação para haver flexibilização no número de horas trabalhadas sem que haja aumento de custo. Porque se houver aumento, vai ter
repasse de preço”, opina.

Atualmente o Reino Unido conta com cerca de 3 mil trabalhadores de mais de 30 setores da economia seguindo esse modelo. O projeto piloto envolve parceria entre empresas e governo, com mais 70 instituições envolvidas, e deve seguir até dezembro.

“Outros países implantaram esse modelo, mas são lugares com uma economia muito mais forte, baixo nível de desemprego e que tiveram mudanças de legislação e regulação, de forma que a coisa se equalize, sem aumento de custo para empresários que, no futuro, podem se voltar contra o próprio trabalhador. No Brasil, a proposta precisa ser estudada com mais atenção”, finaliza.

Sobre o autor:

Uranio Bonoldi é palestrante e especialista em negócios e tomada de decisão, é professor do Executive MBA da Fundação Dom Cabral, onde leciona sobre “Poder e Tomada de Decisão”. Educado pelo método Waldorf, sua graduação e em seguida a pós-graduação em administração de empresas foi feita na FGV-SP. Atuou em grandes empresas como diretor e CEO.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Redução da jornada de trabalho”? Compartilhe!

Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Conheça nosso site para o Rio de Janeiro, o Jornal Grande Rio.

Redução da jornada de trabalho
Photo by fauxels on Pexels.com

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Oferta de vagas de trabalho cresce 10% no primeiro semestre de 2022

De janeiro a junho deste ano, 567 mil novas vagas foram abertas no Brasil, segundo dados do Empregos.com.br, um dos maiores portais de recrutamento e seleção do país. O número de oferta de vagas de trabalho cresceu 10,38% comparado ao primeiro semestre de 2021 e as oportunidades se concentram nas regiões Sudeste (62,43%) e Sul (22,02%).

De acordo com levantamento realizado pela plataforma, os setores com maior volume de vagas atualmente são serviços (10.562), consultoria (9.408), tecnologia (6.640), comércio varejista (4.333) e saúde (3.693). A maioria das oportunidades são para os níveis de operador, auxiliar, analista, estagiário e técnico, respectivamente.

Para Leonardo Casartelli, diretor-geral do Empregos.com.br, a criação de vagas acompanha a queda significativa do desemprego no país, que atingiu 9,8% em maio
de 2022 (IBGE).

“Essa é a menor taxa de desemprego dos últimos seis anos. Com a retomada das atividades econômicas, as empresas voltaram a contratar no nível pré-pandemia e muitas delas estão expandindo e aumentando o seu quadro de colaboradores”, explica o executivo. “A expectativa é que haja a abertura de novas vagas para atender essa demanda no mercado.”

No momento, o portal oferece 150 mil vagas em todo o território nacional. Confira
abaixo o ranking dos cargos mais ofertados no país:

  1. Vendedor (4.301)
  2. Consultor de vendas (3.221)
  3. Auxiliar administrativo (3.175)
  4. Operador de telemarketing (3.068)
  5. Auxiliar de produção (2.788)
  6. Representante comercial (2.078)
  7. Atendente (1.421)
  8. Auxiliar de limpeza (1.306)
  9. Motorista (1.257)
  10. Programador (1.031)

O estado de São Paulo concentra 48,5% da oferta de vagas no Brasil, com 72,7 mil oportunidades de trabalho. Se destacam os setores de serviços (6.515), consultoria (4.702), comércio (3.921), tecnologia (3.301), saúde (1.862), educação (1.794), industrial (1.709), construção civil (1.253), energia (1.065) e alimentos (982). Os cargos mais ofertados no estado são: vendedor (1.790), auxiliar administrativo (1.650), auxiliar de produção (1.359), auxiliar de limpeza (970) e atendente (868).

Sobre a Empregos.com.br

O site Empregos.com.br é um dos maiores portais de vagas de empregos do Brasil. No ar desde 1998, une recrutadores e candidatos em busca de oportunidades em todo o país. Mais de 180 mil empresas utilizam os serviços de seleção do portal, e anunciam milhares de vagas diariamente, além disso, o site conta com um banco de currículos com mais de 18 milhões de pessoas cadastradas e ativas em todos os níveis profissionais.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Oferta de vagas de trabalho”? Compartilhe!

Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Conheça nosso site para o Rio de Janeiro, o Jornal Grande Rio.

Oferta de vagas de trabalho
Foto: Reprodução da Internet

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Técnicos em reciclagem: Saiba as atribuições definidas pelo CFT

O Plenário do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) aprovou resolução que define as atribuições do Técnico Industrial em Reciclagem. A proposta da diretoria executiva da autarquia federal foi apreciada na 23ª sessão deliberativa realizada entre os dias 19, 20, 21 de janeiro, em Brasília. O texto da Resolução nº177 esclarece ainda as prerrogativas, os campos de atuação nas áreas pública e privada, além de regular a emissão do Termo de Responsabilidade Técnica (TRT).

Atribuições e competências

Entre as atribuições e competências do Técnico Industrial em Reciclagem estão a produção de estudos e o gerenciamento de projetos ligados aos setores ambientais, sociais, econômicos, tecnológicos, de saúde e educação. A prestação de serviços de assistência técnica em projetos compatíveis com a formação, emissão de laudos e a elaboração de manuais de boas práticas, também estão previstos na resolução.

Reconhecimento e valorização

A diretoria executiva destaca que a resolução do CFT coloca em evidência os profissionais técnicos que estão qualificados e habilitados para o exercício profissional em uma área que impacta no meio ambiente, na economia e na vida das pessoas.

Como esta resolução do CFT o Técnico Industrial em Reciclagem poderá elaborar e executar projetos de reciclagem, atestar sua responsabilidade técnica por meio da emissão do TRT e ser reconhecido e valorizado no âmbito de uma das profissões técnicas que mais cresce no Brasil.

Atribuições

  • Produzir e gerenciar informações sobre os resíduos recicláveis como alternativa sustentável e socioeconômica;
  • Atuar na elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS);
  • Participar da seleção, manejo, tratamento e reciclagem de materiais diversos como vidro, plástico, papel, metal e outros, observando as normas de preservação ambiental;
  • Fomentar os processos de coleta seletiva e a logística reversa;
  • Organizar e executar projetos de capacitação em reciclagem de resíduos;
  • Identificar tecnologias e as repassar para organizações de catadores;
  • Planejar e organizar a inclusão das organizações de catadores nos sistemas de gestão integrada dos resíduos sólidos dos municípios;
  • Planejar e executar ações de economia solidária, educação e políticas ambientais;
  • Identificar os diversos tipos de materiais recicláveis e os equipamentos necessários ao processo de reciclagem;
  • Integrar ações da saúde do trabalhador com saúde ambiental;
  • Realizar a triagem, o enfardamento, o armazenamento e a comercialização dos resíduos;
  • Organizar processos de trabalho em centro de triagem;
  • Aplicar as normas técnicas relativas aos respectivos processos de trabalho relacionadas à qualidade, segurança, meio ambiente e saúde;
  • Emitir laudos técnicos e fazer vistorias dentro de suas atribuições;
  • Elaborar manuais de boas práticas;
  • Ministrar disciplinas técnicas de sua especialidade.

Campos de atuação

  • Gerenciar, supervisionar, conduzir, dirigir, inspecionar, projetar, planejar e executar os trabalhos de sua especialidade;
  • Prestar assistência técnica no estudo e desenvolvimento de projeto e pesquisa tecnológica;
  •  Responsabilizar-se pela coordenação, planejamento, programação e supervisão da execução de serviços técnicos;
  • Atuar na elaboração e execução de projetos compatíveis com sua formação.

Com informações de https://www.cft.org.br.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Técnicos em reciclagem: Saiba as atribuições definidas pelo CFT”? Compartilhe!

Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro. Veja também as Últimas Notícias. Conheça nosso site para o Rio de Janeiro, o Jornal Grande Rio.

Técnicos em reciclagem: Saiba as atribuições definidas pelo CFT
Imagem: Reprodução da Internet

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Jovem Aprendiz: Como? Currículo? Onde? Quanto? Quando …

Ter uma experiência de trabalho na adolescência pode ser determinante para a vida profissional. Mais do que uma fonte de renda, ela também ajuda no desenvolvimento de habilidades importantes, como independência e responsabilidade. Pensando nisso, o governo federal criou no ano de 2000 o programa Jovem Aprendiz, uma importante ferramenta para a inserção de jovens no mercado de trabalho.

Como funciona?

Criado pela Lei 10.097/2000, o programa Jovem Aprendiz determina que toda empresa de médio ou grande porte deve ter menores aprendizes entre seus funcionários. A proporção de vagas abertas para jovens nessas empresas deve ficar entre 5% e 15% do quadro de funcionários. O contrato de trabalho tem duração pré-determinada de até dois anos em regime CLT especial, com carteira assinada, fundo de garantia, férias e 13º salário. O salário é calculado de acordo com a quantidade de horas trabalhadas.

Além da atividade laboral, o aprendiz recebe formação teórica. Essa formação deve incluir treinamento relacionado à área de atuação da empresa, mas também inclui o desenvolvimento de habilidades como organização, planejamento e comunicação pessoal. De forma geral, a formação teórica representa um complemento para o desenvolvimento profissional do jovem, reforçando o sentido de aprendizado do programa.

Após ser contratado, o aprendiz tem suas atividades práticas supervisionadas por um responsável dentro da empresa. A parte teórica fica sob responsabilidade de instituições sem fins lucrativos.

Como se Candidatar?

O Jovem Aprendiz é voltado para jovens entre 14 e 24 anos incompletos. Para fazer a inscrição, eles precisam estar matriculados ou ter concluído o ensino médio em escola pública. Para Pessoas com Deficiência, nesse caso, não há limite de idade para contratação.

As empresas interessadas em contratar jovens aprendizes costumam cadastrar as vagas na instituição parceira, que ficará responsável por fazer a aproximação entre as empresas e os candidatos. Depois disso, ela também participará do processo de contratação e supervisionará o jovem aprendiz durante todo o período de contrato.

Onde trabalhar?

As vagas de emprego para jovens aprendizes estão disponíveis nos mais diversos setores, com destaque em algumas áreas. Entre as opções mais comuns para os jovens estão o comércio, a indústria e os serviços administrativos. Todas essas opções dão condições de crescimento profissional consideráveis para o jovem aprendiz, pois são setores grandes e de enorme importância econômica.

Para além da obrigatoriedade de contratação, muitas empresas desenvolvem planos de carreira inteiramente pensados para esse público. Nesses casos, quando os jovens aprendizes entram pelo programa, eles já possuem a possibilidade de efetivação ao final do período do contrato de estágio.

Ao pesquisar por uma empresa para trabalhar, procure aquela em que você vê maiores perspectivas de desenvolvimento pessoal. Além disso, dê preferência às funções que estejam mais de acordo com seus gostos pessoais. Mas não se esqueça, no entanto, que não há problema algum em experimentar e conhecer funções diferentes.

O contrato de aprendizagem

O contrato de aprendiz é especial e ajustado de forma individual por prazo determinado. Nela, a empresa fica responsável por garantir a formação técnico-profissional de uma pessoa. A contratação depende da regulamentação do registro na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS). Além disso, há um limite na duração da contratação. O período máximo da experiência é de dois anos, exceto em quadros de pessoas com deficiência ou em admissões em instituições sem fins lucrativos. Nesses últimos casos, não há um limite de tempo.

A constituição também garante o salário mínimo por hora e carga máxima de trabalho de seis horas por dia. No entanto, há uma cláusula que permite até oito horas, nas ocasiões em que o ensino médio já tenha sido concluído e que essas horas sejam destinadas à aprendizagem teórica. As normas são estipuladas para evitar que jovens tenham prejuízos nos estudos.

Como escrever seu currículo?

Um dos maiores desafios para o candidato a jovem aprendiz está em fazer um currículo interessante, principalmente porque a maioria dos candidatos não possuem experiência anterior. Essa é uma preocupação desnecessária, afinal, mesmo sem nunca ter trabalhado, o jovem pode incluir em seu currículo outras experiências ou habilidades que sejam pertinentes à vaga.

Ao escrever um currículo para jovem aprendiz, alguns cuidados são fundamentais:

Mantenha os Dados Atualizados

Há informações que não podem faltar em um bom currículo. Exemplos clássicos são as informações de contato e os dados escolares. As informações de contato incluem números de telefone e endereços de e-mail, por exemplo. Já os dados escolares podem ser o nome da instituição de ensino e do curso que o candidato faz, o ano ou semestre que está cursando e uma estimativa de conclusão, caso ainda esteja matriculado. Não se esqueça de atualizar seu currículo sempre que passar de ano ou mudar de escola.

Use adequadamente a Língua Portuguesa

Em currículos curtos, como são tipicamente os de candidatos a jovem aprendiz, todo elemento importa. Por isso, tenha cuidado especial com o uso correto da língua portuguesa. Espera-se que um jovem estudante (ou que tenha se formado há pouco tempo) tenha uma escrita adequada à sua formação.

Desvios graves de ortografia, falhas na concordância, problemas com pontuação e frases confusas ou mal elaboradas podem deixar uma má impressão para o recrutador. Se bater alguma dúvida, procure pesquisar a forma correta e peça ajuda a amigos, familiares e professores. E sempre revise seu currículo.

Vale mencionar cursos?

Sim, muito. Ao selecionar um menor aprendiz, o empregador está ciente de que os candidatos não têm experiência profissional anterior. Logo, você não precisa se preocupar com isso. Aproveite para valorizar cursos que já fez, preferencialmente aqueles relacionados ao setor em que você pretende trabalhar. A maior parte das instituições parceiras, por exemplo, oferecem cursos destinados à formação de jovens que desejam entrar no mercado de trabalho. Você também pode incluir a participação em treinamentos e outras atividades extracurriculares, tais como trabalho voluntário, empresas júnior e projetos de pesquisa.

Destaque suas habilidades e conhecimentos específicos

O conhecimento de ferramentas e habilidades específicas pode ser uma vantagem relevante para sua candidatura. Ao escrever o currículo, destaque os conhecimentos aprendidos na escola e que você considera apropriados para a vaga, como saber escrever bem ou ter facilidade em cálculo. Inclua também habilidades que você desenvolveu por conta própria, como o uso do Microsoft Office ou de outros programas para computador, e até mesmo um segundo idioma.

Dicas para o Jovem Aprendiz

a) Proatividade

Evite ter uma postura muito passiva no trabalho. Se a empresa for boa, ela lhe oferecerá treinamento e orientação constantes, mas, mesmo assim, dificilmente você poderá contar com esse suporte a todo instante. Demonstre iniciativa para resolver problemas pontuais ou para realizar parte das tarefas sem que alguém tenha de pedir antes. Além de estimular um aprendizado mais rápido, aplicado a desafios reais, essa postura deixará uma boa impressão sua para seus superiores.

b) Feedbacks

Perguntar não ofende. Se tiver dúvidas no trabalho, não deixe que elas fiquem sem resposta e não tenha medo de questionar seus supervisores e colegas de trabalho. Esse tipo de atitude mostra que você tem vontade de aprender e que está disposto a refletir sobre os processos da empresa.

Além disso, se essa prática já não for comum na empresa, peça feedbacks para seu supervisor de tempos em tempos. Receber um feedback proporciona oportunidades valiosas para o compartilhamento de impressões com seu chefe e permite que você demonstre interesse pelas atividades que ocorrem na empresa.

c) Comprometimento

Mesmo as tarefas que parecem mais simples exigem seriedade e comprometimento durante sua execução. Portanto, mantenha sempre a concentração, evitando fazer as coisas no modo automático. Assim, você vai evitar erros ou mal-entendidos. Seja pontual e respeite as regras e os códigos de conduta da empresa onde trabalha ou está prestes a trabalhar. Dessa forma, você mostrará que possui maturidade para assumir mais responsabilidades no futuro.

d) Atenção com os estudos

Deixar os estudos em segundo plano devido ao trabalho é um erro que o aprendiz não pode cometer de forma alguma. O trabalho deve ser pensado como um complemento à educação formal, e não como rival em questão de tempo e dedicação. Por isso, é importante saber gerenciar seu tempo.

O programa Jovem Aprendiz tem diversos dispositivos voltados a preservar sua característica formadora. Um deles é a exigência de que o aprendiz tenha um dia livre na semana para se dedicar aos estudos. Outro exemplo importante é a supervisão que a instituição parceira mantém sobre aprendiz e empresa durante o tempo de contrato.

Quanto Ganha?

A média do cálculo de salário de aprendiz fica em torno de R$ 800 mensais.

Há algumas cidades em que o salário de aprendiz é maior, como em:

  • Uberlândia, MG, considerada a capital do triângulo mineiro e uma cidade de negócios, em que a média é de R$ 1.273/mês
  • Jundiaí, SP, polo de tecnologia e logística, com a média de R$ 1.263/mês.
  • Guarulhos, SP, onde a média é de R$ 1.212/mês.

As vantagens de atuar jovem aprendiz são muitas, visto que encontrar o primeiro emprego costuma ser desafiador.

Confira os principais direitos de quem participa desse programa:

  • carteira de trabalho assinada (experiência comprovada)
  • vale-transporte
  • INSS e FGTS (2%)
  • 13° salário
  • férias
  • salário-mínimo/hora

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Considerações Finais

O ambiente de trabalho é um local propício ao cultivo das relações humanas. Aproveite para conhecer novas pessoas, estabelecer laços de amizade e cultivar uma rede de contatos, que é muito importante para seu desenvolvimento profissional. Adote uma postura profissional, solícita, e sempre procure tratar seus colegas de forma respeitosa. Aproveite para aprender com os seus colegas mais experientes como se portar no dia a dia da empresa e saiba como amadurecer no ambiente de trabalho.

Participar do programa Jovem Aprendiz é uma grande chance para você desenvolver novas habilidades, incrementar seu currículo com uma experiência incrível e interagir com profissionais experientes. Não desperdice. Aproveite essa oportunidade.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Jovem Aprendiz: Como? Currículo? Onde? Quanto? Quando …”? Compartilhe!

Jovem Aprendiz: Como? Currículo? Onde? Quanto? Quando ...
Foto: Reprodução da Internet

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Corretor de Imóveis

Corretor de imóveis, também chamados de corretor imobiliário, é o profissional credenciado responsável por intermediar as diversas transações que envolvem imóveis. Podem ser autônomos ou associados a imobiliárias ou construtoras, tendo normalmente um ótimo salário devido à lucratividade do setor.

O que faz?

Um profissional dessa área auxilia o cliente na compra, venda, aluguel ou locação de imóveis, residenciais ou comerciais, em áreas urbanas ou rurais, desde a primeira visita ao imóvel, inspeção das condições, negociações entre o proprietário e comprador/locatário e trâmites burocráticos até o momento do fechamento do negócio e assinatura do contrato. Ele acompanha e aconselha seu cliente em todo o processo.

Para trabalhar como corretor de imóveis, é necessário obter o registro junto ao Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI) do seu estado. Para isso, você precisa de uma formação técnica ou superior em um dos seguintes cursos: Técnico de Transações Imobiliárias, Técnico de Gestão Imobiliária ou Bacharel em Ciências Imobiliárias.

O dia a dia do corretor de imóveis envolve várias atividades ligadas ao funcionamento e transações do mercado imobiliário. Elas podem incluir:

  • prospecção de imóveis para captar clientes
  • entrevistar clientes
  • acompanhar clientes até o imóvel para mostrar todas as características e condições
  • acompanhar e orientar os clientes em todo o processo de negociação, seja para venda ou compra, aluguel ou locação
  • solicitar e reunir a documentação necessária
  • fazer cálculos financeiros
  • fazer negociações para encontrar a melhor proposta para o cliente
  • fazer pesquisas e comparações de mercado
  • elaborar estratégias de marketing e comercialização
  • assessorar os clientes durante e após as transações
  • captar imóveis
  • apresentar e revisar contratos
  • avaliar imóveis

Quais as Habilidades e Competências?

Além dos requisitos básicos para ser corretor de imóveis, há uma série de habilidades que podem ser úteis para esse profissional. Ter essas aptidões pode lhe possibilitar maiores oportunidades dentro do mercado imobiliário. Listamos abaixo algumas dessas competências.

  • Ter facilidade para a comunicação, sabendo se articular de modo objetivo e esclarecedor;
  • Possuir habilidades para fazer bons negócios;
  • Ser paciente e ter tranquilidade para lidar com situações adversas;
  • Saber identificar as necessidades principais do cliente;
  • Possuir resiliência e ser perseverante;
  • Saber formar e manter uma boa rede de contatos;
  • Possuir uma boa capacidade de persuadir;
  • Ter atenção às tendências do mercado financeiro e imobiliário;
  • Ter talento para vendas;
  • Ter um bom domínio de todos os aspectos técnicos, legais e financeiros, que estão envolvidos nas transações e negócios;
  • Possuir autoconfiança.

Outra habilidade importante é ter uma visão empreendedora para novas oportunidades, já que essa competência pode ajudar a identificar e avaliar possíveis negócios e riscos no trabalho com imóveis.

Corretores devem conseguir se conectar com seus clientes. Preze pela sinceridade e empatia, afinal futuros compradores precisam sentir que você se importa com o problema deles, sem parecer que está apenas querendo vender um imóvel.

O que você precisa para ser?

Para seguir na carreira de corretor de imóveis são necessárias formações específicas e obter o registro para regulamentar a sua atuação. Para que você possa conquistar o seu espaço nesse mercado e tenha uma boa remuneração deve saber algumas informações.

Além de ter concluído o ensino médio e se registrar no CRECI, é preciso também concluir um curso específico para poder atuar como corretor imobiliário. Mesmo que já tenha uma formação superior em outra área, é preciso fazer um curso no campo imobiliário. Listamos abaixo algumas possibilidades de cursos e suas principais características:

Graduação em Tecnologia em Gestão Imobiliária

Esse é um curso superior tecnológico. É uma graduação que tem duração mais curta, em média de dois a três anos. Além desse, há também o curso de Negócios Imobiliários, que tem praticamente a mesma grade. Nessas formações, os estudantes aprendem sobre as práticas e a parte legal da profissão de corretor. Também estudam como avaliar o mercado de maneira mais profunda.

Bacharelado em Negócios Imobiliários ou Ciências Imobiliárias

Essa é uma alternativa de curso superior. Tem modalidade presencial e costuma ter a duração de quatro anos e meio. Sua grade curricular é bastante ampla e multidisciplinar. Os estudantes aprendem sobre gestão e têm contato com conteúdos de História, Psicologia e Sociologia.

Curso técnico em Transações Imobiliárias

É uma formação reconhecida pelo MEC, sendo um curso de nível técnico com duração de cerca de um ano. Os profissionais que fazem essa formação estão prontos para atuar na locação, venda e compra das construções imobiliárias. Os estudantes aprendem quais são os documentos necessários para cada tipo de operação, sobre a legislação e os devidos parâmetros usados na ocupação dos imóveis.

Além dessas possíveis formações, para atuar como corretor é preciso registrar-se no CRECI. Para isso, deve-se solicitar tal documento após a conclusão do curso de corretor. Cada região tem uma sede deste órgão regulamentador, no qual você deve ir com alguns documentos para que possa dar andamento ao processo de emissão de seu registro. Alguns dos documentos necessários são:

  • Comprovante de pagamento da taxa expedida pelo CRECI;
  • Comprovante recente de residência;
  • Comprovante de conclusão do ensino médio;
  • Diploma de curso técnico ou de nível superior;
  • Carteira de Identidade;
  • CPF;
  • Título de eleitor;
  • Comprovante de votação (últimas eleições);
  • Fotos 3 x 4;
  • Certificado de reservista (somente para homens até 45 anos).

Logo após o pedido, o Conselho da entidade vai avaliar para depois aprovar a emissão do seu registro. Geralmente, o documento fica pronto após cerca de um ou dois meses.

Qual o Salário Médio?*

De acordo com a página de salários do site Glassdoor, o salário médio de um corretor de imóveis no Brasil é de R$ 3.474,00 mas um corretor imobiliário geralmente não tem um salário fixo. Mesmo em casos em que você é contratado por uma imobiliária ou construtora em regime de carteira assinada, sua remuneração vai ser baseada principalmente nas comissões das transações que você intermediar. Dados salariais como o supracitado são baseados em cálculos de média. Seu salário pode variar muito, e dependendo do segmento em que você atuar, desempenho de vendas e localização, pode ter um rendimento menor ou bem maior.

As atividades mais comuns com que um corretor de imóveis tem retorno financeiro são a venda e a locação de imóveis, ambas previstas por lei. Sua remuneração principal vem das comissões sobre as transações realizadas, calculadas com base nas taxas de corretagem, que variam de acordo com o tipo de imóvel, localização e o tipo de transação. Se você for um corretor associado a uma imobiliária, terá que dividir seus ganhos com ela, mas se for um corretor autônomo, terá o valor integral da comissão.

  • imóveis rurais: 6 a 10 %
  • imóveis urbanos: 6 a 8 %
  • imóveis industriais: 6 a 8 %
  • venda judicial: 5 %
  • venda de empreendimentos imobiliários: 4 a 6 %
  • locação: valor equivalente a um aluguel
  • administração de bens e imóveis: 8 a 10 % ao mês

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Corretor de Imóveis”? Compartilhe!

Corretor de Imóveis
Real estate agent handing the house key to a client

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Banhista de Animais Domésticos

Há vagas de empregos para o Banhista de Animais Domésticos em pet shops, clínicas veterinárias, e até mesmo spa para animais. Essa profissão requer grande habilidade de trabalhar com animais, além de gosto natural pela profissão. O Banhista de Animais Domésticos deve possuir um perfil organizado, atencioso, metódico e ágil.

O que faz?

O Banhista de Animais Domésticos atua na higienização e limpeza de animais domésticos como cães, gatos, hamsters, aves e etc. Esse profissional utiliza produtos, ferramentas e técnicas especificas para garantir a limpeza de forma saudável e eficaz dos animais. Além disso esse profissional também atua na prevenção de doenças que são originadas pela falta de higiene.

  • Utilizar equipamentos de proteção individual em centros cirúrgicos;
  • Passar creme no pelo do animal;
  • Colocar acessórios (laços, fitas, brincos, bandanas etc.);
  • Demonstrar capacidade no trato com animais;
  • Demonstrar autocontrole;
  • Examinar a condição do pelo do animal;
  • Buscar os animais;
  • Esterilizar materiais, instrumentos e ambiente;
  • Verificar as condições físicas do animal (pelagem, unha, ouvido e epiderme);
  • Pintar as unhas;
  • Verificar a existência de parasitas (carrapatos e pulgas);
  • Verificar as condições psicológicas do animal (comportamento);
  • Conferir dados do animal (ficha ou identificação);
  • Demonstrar bom humor;
  • Cortar as unhas do animal;
  • Desembaraçar o pelo;
  • Demonstrar discernimento;
  • Colocar algodão no ouvido do animal;
  • Orientar sobre noções de saúde, higiene e alimentação;
  • Conter o animal;
  • Demonstrar disciplina;
  • Demonstrar conhecimento técnico;

Em alguns países, já existe a separação entre profissionais tosadores, ou seja, os que aparam os pelos dos animais, e banhistas, responsáveis por limpar dentes, unhas, orelhas, olhos e o banho geral dentro de clínicas, pets shops e hotéis para animais. Existem até tosadores premium, especializados em cortes, penteados e tosas para raças específicas.

No Brasil, há uma diferenciação relacionada à Classificação Brasileira de Ocupações (CBO):

  • 5193-05 – auxiliar de veterinário
  • 5193-10 – esteticista de animais domésticos
  • 5193-15 – banhista de animais domésticos
  • 5193-20 – tosador de animais domésticos

Todos derivam da CBO 5193: trabalhadores de serviços veterinários, de higiene e estética de animais domésticos. A descrição da rotina para os quatro títulos, entretanto, é igual:

“Realizam procedimentos de enfermagem veterinária. Preparam animais e materiais para procedimentos veterinários. Tosam, banham e enfeitam animais. Limpam ouvidos, dentes e olhos de animais. Atendem a clientes-proprietários dos animais e administram o local de trabalho. Trabalham em conformidade a normas e procedimentos de segurança, higiene e saúde.”

Na prática, portanto, tosadores, banhistas e esteticistas de animais podem realizar atividades iguais ou muito semelhantes na rotina diária. Assim como tosadores, esteticistas podem aprender a realizar serviços diferenciados e inovadores, dependendo de sua qualificação e interesse. Já o groomer (palavra em inglês que está se popularizando no Brasil e que significa o mesmo: tosador ou tosadora) tem ganhado uma conotação mais elitizada: a tosa premium ou gourmet, da qual falamos acima.

Quais as Habilidades e Competências?

Hoje, animais domésticos ou de estimação fazem parte da rotina de famílias e pessoas sozinhas, muitas vezes sendo considerados quase como humanos. As necessidades são cada vez mais relevantes para este nicho, assim como as exigências de cuidados. Para trabalhar como tosador ou tosadora de pets, além de amar estar em contato com bichos peludos diariamente, você deverá:

  • utilizar o material correto para cada animal, tamanho e raça
  • escutar ativamente e entender o que o dono ou a dona quer
  • comunicar-se de forma efetiva e saber lidar com clientes
  • estudar os tipos de raças, pelugem e novos penteados
  • estar disposto ou disposta a trabalhar finais de semana e por longas jornadas
  • ter seu próprio kit de aparelhos e ferramentas de trabalho

O que você precisa para ser?

Gostar de animais pode ser um requisito para trabalhar no setor veterinário. Porém, em um mercado em expansão, ganhar um salário de tosador também pode ter, gradativamente, suas exigências. Há oportunidades de aprender a teoria e a prática do banho, da tosa, do embelezamento e da higienização de pets, ganhar certificados e colocar isso em seu currículo. Por exemplo, o SENAC Rio de Janeiro já oferece cursos profissionalizantes com duração de cinco meses para você que busca se capacitar para o mercado de trabalho.

Uma das razões para a qualificação de trabalho com banho e tosa é preocupação com bem-estar animal e a prevenção de tratos agressivos ou equivocados na hora de cortar o pelo dos melhores amigos do homem. O dito tratamento zeloso dos animais é uma das justificativas. Algumas prefeituras, como do Rio de Janeiro e de Manaus, já têm projetos de leis aprovados que obrigam estabelecimentos como pet shops a comprovarem a capacitação de quem trabalha nesse nicho. E mais cidades parecem querer garantir a mesma prática.

Qual o Salário Médio?*

A faixa salarial do Banhista de Animais Domésticos fica entre R$ 1.281,41 (média do piso salarial 2022 de acordos coletivos), R$ 1.300,00 (salário mediana da pesquisa) e o teto salarial de R$ 2.045,59, levando em conta o salário base de profissionais em regime CLT de todo o Brasil.

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Banhista de Animais Domésticos”? Compartilhe!

Banhista de Animais Domésticos
Foto: Reprodução da Internet

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Operador de Telemarketing

O operador de telemarketing é o profissional responsável pelo atendimento via canal telefônico entre cliente e empresa. Esses profissionais costumam se dividir entre diferentes funções, realizando vendas, suporte, cobrança e pesquisa. Os profissionais geralmente possuem metas diárias de conversões e recebem roteiros completos para conduzir a ligação. Além disso, as ligações são monitoradas por supervisores, que garantem a adequação da linguagem, discurso e argumentação dos operadores.

O que faz?

É comum haver a ramificação na área de telemarketing com o marketing direto, que faz uso dos telefones na promoção de produtos e serviços, por meio de call centers. Inicialmente voltado às vendas, o serviço passou a incluir o atendimento ao cliente, suporte técnico e cobrança, podendo ser ativo ou receptivo.

Há dois tipos de operadores de telemarketing: o ativo e o receptivo. O operador de telemarketing ativo é profissional que aborda o cliente para oferecer novos produtos e serviços, ou seja, é ele quem entra em contato com o cliente. Já o receptivo é o operador que recebe as ligações dos clientes que entram em contato para solicitar informações, fazer cancelamentos, tudo relacionado à pré-venda e ao pós-venda, entre outros serviços. Assim, vejamos um pouco sobre ambos os tipos de forma mais detalhada abaixo:

  • Receptivo – nesse canal, esse tipo de comunicação engloba os serviços de SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor), suporte técnico, retenção, vendas e atendimento ao cliente em geral. É muito importante que os operadores receptivos sejam bem treinados, tendo em vista que o seu papel é representar a empresa ao telefone, e atender prontamente às solicitações dos clientes.
  • Ativo – nesse canal, as ligações são voltadas para oferecer produtos e serviços da empresa para clientes e prospectar novos clientes. Além disso, há o serviço de cobrança, que contata continuamente os clientes inadimplentes com ofertas de negociação e/ou refinanciamento da dívida. Dessa forma, esse canal se baseia nos contatos da empresa com o seu público-alvo disponíveis em uma base de dados, seja para vendas, qualquer processo comercial ou atendimento. Por esse motivo é importante que o cadastro esteja o mais completo possível, para que o operador saiba o melhor horário a ligar e as abordagens que serão utilizadas visando uma boa interação ao decorrer do atendimento.

Quais as Habilidades e Competências?

Abaixo algumas competências que geralmente são desenvolvidas:

  • efetuar cobrança de dívidas;
  • fazer pesquisas em tempo real, por telefone;
  • realizar retenção e recuperação de usuários de produtos e serviços;
  • atendimento aos usuários de produtos e ou serviços via teleatendimento;
  • seguir roteiros e scripts de teleatendimento ativo e/ou receptivo;
  • oferecer serviços e produtos via teleatendimento;
  • saber ouvir – os operadores precisam ser treinados para ouvir os consumidores e/ou potenciais clientes.
  • demonstrar boa escrita – capacidade de escrita assertiva, ou seja, possuir boa redação de modo a encaminhar mensagens claras às partes envolvidas.
  • fazer triagem nos atendimentos – para encontrar pontos a serem usados a favor dos operadores na hora de oferecer atendimento;
  • pesquisar perfil do cliente no qual está sendo atendido;
  • reverter a insatisfação do cliente;
  • solicitar providências técnicas junto à área competente;
  • consultar área técnica;
  • evidenciar vantagens do produto ou serviço;
  • finalizar pendências de serviços;
  • demonstrar capacidade de trabalhar sob pressão;
  • descrever o produto;
  • finalizar pendência técnica;
  • fazer acompanhamento pós-atendimento (follow-up);
  • solicitar informações ao cliente;
  • demonstrar boa comunicação;
  • informar prazo de entrega;
  • confirmar dados cadastrais;
  • demonstrar empatia com o cliente;
  • informar débitos;
  • identificar necessidades do cliente;
  • solicitar atualização cadastral por correio eletrônico (e-mail).

O que você precisa para ser?

Para se tornar um operador de telemarketing, geralmente é exigido pelo menos o Ensino Médio completo. Há cursos profissionalizantes para quem deseja ingressar na carreira. Durante o curso, os alunos aprenderão a rotina da atividade em relação a atitudes adequadas no trato com os clientes e técnicas para desempenhar as tarefas de forma eficaz. 

Abaixo alguns pré-requisitos básicos para o melhor desempenho dos profissionais:

  • atender usuários de produtos e ou serviços via teleatendimento;
  • realizar retenção e recuperação de usuários de produtos e serviços;
  • seguir roteiros e scripts de teleatendimento ativo e/ou receptivo;
  • demonstrar competências pessoais;
  • oferecer serviços e produtos via teleatendimento;
  • realizar pesquisas em tempo real, por telefone;
  • cadastrar clientes.

Qual o Salário Médio?*

A faixa salarial do Operador de Telemarketing Ativo fica entre R$ 1.212,00 salário mediana da pesquisa e o teto salarial de R$ 1.986,59, sendo que R$ 1.213,30 é a média do piso salarial 2022 de acordos coletivos levando em conta profissionais em regime CLT de todo o Brasil.

O tempo de trabalho em efetiva atividade de teleatendimento/ telemarketing, nele incluídas as pausas, sem prejuízo da remuneração é de, no máximo: 06 (seis) horas diárias; 36 (trinta e seis) horas semanais.

O mercado de trabalho é amplo para essa área, além de oferecer horários flexíveis e jornadas de meio-período, acolhendo pessoas de diversas faixas etárias e atraindo muitos jovens em busca do primeiro emprego. Há vagas em organizações privadas, públicas e não governamentais. Tais vagas de emprego estão voltadas às áreas abaixo:

  • Suporte/help desk: nessa modalidade, o canal de atendimento é voltado para o atendimento aos clientes que querem tirar dúvidas e solicitar ajuda sobre dúvidas dos produtos ou serviços oferecidos pelas empresas, se estendendo ao auxílio de problemas técnicos relacionados à telefonia, informática e demais indústrias e setores do mercado.
  • SAC: é o canal de contato direto em que o indivíduo pode registrar reclamações, resolver problemas e esclarecer dúvidas.
  • Cobrança: nesse departamento, os operadores contatam pessoas físicas e jurídicas que apresentam pendências com bancos, lojas e demais estabelecimentos com a finalidade de acordo financeiro e recuperação de crédito.
  • Retenção: nessa área, a retenção está voltada à prevenção de que os clientes desistam de um produto ou serviço oferecido pela empresa.
  • Vendas: o setor de televendas ainda é o mais preponderante aos operadores de telemarketing, em razão do aumento dos e-commerces.

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Operador de Telemarketing”? Compartilhe!

Operador de Telemarketing
Call centre workers sitting in line while helping people on computers

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Assistente de Atendimento

O Assistente de Atendimento tem um papel fundamental em manter o nível de satisfação dos clientes e na fidelização e aquisição de novos produtos ou serviços. É também responsável por estreitar o relacionamento com os clientes, tratar as demandas, fazer pedidos, orientar, ser o ponto de apoio do cliente nas empresas, entre outros papéis.

O que faz?

Uma das principais funções no processo de relacionamento com o cliente é a de assistente de atendimento. O que esse profissional faz na sua rotina, nos processos e pedidos dos clientes para atender suas necessidades e garantir a satisfação na prestação dos serviços ou na compra de um produto interfere diretamente no resultado final junto ao cliente e empresa. Para entender melhor, abaixo listamos as principais responsabilidades de um assistente:

  • recepcionar os clientes em lojas, agências, por telefone ou atendimento on-line;
  • orientar sobre a utilização em caixas eletrônicos sobre os produtos ou serviços;
  • fazer a primeira abordagem com o cliente e direcionar para o setor responsável para tratar o assunto;
  • emitir pedidos e enviar para o setor responsável, seguindo os processos da empresa;
  • acompanhar o ciclo de venda do que foi vendido até a entrega final ao cliente;
  • receber reclamações e encaminhar para o setor responsável para tratativa;
  • entrar em contato com o cliente e informar o status dos pedidos, solicitações, reclamações e outras demandas solicitadas;
  • fazer atendimento dos clientes em guichês de atendimento;
  • responder perguntas sobre produtos, serviços ou procedimentos;
  • enviar ou entregar materiais de marketing ou institucional aos clientes;
  • atender ligações dos clientes, responder perguntas e encaminhar para o setor responsável se necessário;
  • enviar e-mails, mensagens instantâneas sobre pedidos, promoções, solicitações ou reclamações dos clientes;
  • registrar o histórico do atendimento do cliente nos sistemas da empresa;
  • entregar amostras de produtos aos clientes, procurando promover a venda;
  • ajudar o cliente na escolha dos produtos ou serviços, informando benefícios, custo e características;
  • identificar através de perguntas e escuta ativa, as necessidades dos clientes e seus objetivos de consumo;
  • entregar brindes e informar sobre promoções;
  • fazer ou atualizar o cadastro dos clientes;
  • convidar os clientes para lançamento de novos produtos ou serviços.

Quais as Habilidades e Competências?

Quem trabalha como assistente de atendimento tem contato direto com clientes, então é possível imaginar o quanto é importante ser uma pessoa comunicativa, receptiva, com vontade de servir e ajudar. Quando um atendimento é bem-feito e o cliente fica satisfeito, fidelizado e se encanta, isso ajuda na decisão de compra e essa pessoa pode indicar o estabelecimento para outras, contribuindo para o sucesso do empreendimento. Mas ao contrário, quando uma pessoa não é bem atendida, o efeito é inverso. Por isso, dê atenção às habilidades que são procuradas por recrutadores quando buscam candidatos para trabalhar nessa área:

  • empatia, para saber se colocar no lugar do cliente procurando identificar suas necessidades e objetivos;
  • escuta ativa, ouvir com atenção, sem pré-julgamentos, principalmente quando a pessoa estiver lidando com reclamações ou insatisfações. Essa atitude irá ajudar a estabelecer um laço de confiança e respeito;
  • resiliência, para saber lidar com adversidades, mudanças ou situações desafiadoras;
  • senso de urgência, para priorizar junto à gerência assuntos e situações de clientes que ultrapassaram os prazos de atendimento;
  • perfil colaborativo, ajudando clientes e colegas;
  • boa comunicação verbal e escrita;
  • organização e planejamento;
  • iniciativa e proatividade, para procurar resolver as situações com agilidade;
  • inteligência emocional, para lidar com adversidades, situações desafiadoras e sob pressão;
  • demonstrar confiança e segurança, conhecendo os processos e como resolver cada situação;
  • trabalhar com ética e honestidade, seguindo o código de ética da empresa e legislação.

O que você precisa para ser?

Agora que você já sabe o que faz um assistente de atendimento, quais são as habilidades e os setores que oferecem oportunidades na área, é importante se preparar com cursos para buscar uma vaga no mercado. De acordo com cada empresa, podem ser encontradas vagas que exigem o ensino médio completo ou curso superior em andamento. Em ambos os casos, é bem interessante ter no seu currículo cursos de aperfeiçoamento como técnica de vendas e atendimento ao cliente. É possível encontrar esses cursos em instituições privadas ou públicas. Lembre-se de se certificar que a instituição é reconhecida e sua reputação. Um curso de capacitação em atendimento e técnica de vendas poderá ajudar na busca por oportunidades de emprego, já que as duas funções estão relacionadas. Uma boa estratégia também é ter conhecimentos em um segundo idioma, principalmente o inglês. Esse pode ser um diferencial e tornar seu currículo mais competitivo em um processo seletivo.

Qual o Salário Médio?*

No cargo de Assistente de Atendimento se inicia ganhando R$ 1.338,00 de salário e pode vir a ganhar até R$ 2.108,00. A média salarial para Assistente de Atendimento no Brasil é de R$ 1.675,00.

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Assistente de Atendimento”? Compartilhe!

Assistente de Atendimento
Foto: Reprodução da Internet

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Auxiliar Administrativo

Se você quer iniciar sua jornada profissional ou mesmo consolidar sua carreira como auxiliar administrativo, deve entender alguns pontos cruciais. Primeiro, precisa saber o que faz um auxiliar administrativo, quais habilidades e competências são necessárias para a função, assim como a média salarial para o cargo. 

O que faz?

Como o próprio nome diz, o auxiliar administrativo é responsável por dar suporte a determinada pessoa ou área dentro de uma organização. Suas funções podem ser bastante genéricas, mas de maneira geral, é o profissional que garante todo o apoio necessário para que os processos da empresa caminhem de maneira otimizada.

As principais atribuições do auxiliar administrativo são:

  • Gerenciar calendários de reuniões, compromissos pessoais e viagens profissionais
  • Organizar arquivos importantes
  • Atender e transferir chamadas, encaminhar mensagens de forma adequada e monitorar eventos
  • Redigir ou digitar documentos e comunicados
  • Lidar com a correspondência recebida, incluindo e-mails, memorandos e comunicados institucionais
  • Elaborar documentação de apoio para apresentações, conferências e reuniões
  • Preparar e revisar relatórios e outros documentos comerciais relevantes para a empresa ou grupo específico, por vezes envolvendo análise de dados
  • Controlar e manter o estoque de escritório atualizado, solicitar insumos, acompanhar o processo de entrega de suprimentos
  • Fazer cotações e gerenciar os contratos com fornecedores

Quais as Habilidades e Competências?

  • Organização e disciplina: normalmente, o auxiliar administrativo cuida de inúmeras tarefas. Para isso, é fundamental que seja uma pessoa organizada, capaz de definir prioridades e estruturar os afazeres da melhor maneira possível.
  • Inteligência emocional: muitas vezes, o auxiliar administrativo tem uma demanda contínua e saber lidar bem com a pressão é uma qualidade bastante apreciada.
  • Relacionamento interpessoal: o auxiliar administrativo precisa ter um excelente nível de comunicação, uma vez que interage com os mais diversos tipos de pessoas, sejam outros colaboradores, fornecedores, clientes ou parceiros de negócios.
  • Solução de problemas: o auxiliar administrativo deve ser capaz de propor novas alternativas para otimizar seu trabalho e, consequentemente, ser mais produtivo.
  • Dinamismo: a agilidade aliada ao pensamento estratégico são fatores-chave para que o auxiliar administrativo possa trazer os melhores resultados para a empresa.

Abaixo, as desejáveis:

  • Digitação: o auxiliar administrativo lida com uma diversidade de documentos. Assim, ter habilidades de digitação ajuda a otimizar sua rotina, documentando dados e informações importantes em arquivos de planilhas com agilidade e eficiência.
  • Computação: saber trabalhar com documentos e planilhas é essencial para desenvolver as atividades de auxiliar administrativo. Você precisa de bons conhecimentos em processadores de texto, editores de planilha e gerenciadores de e-mail. Normalmente, as empresas utilizam o pacote Microsoft Office para todas essas tarefas.
  • Internet: a capacidade de fazer buscas e pesquisas na Internet é essencial. Nem tudo o que é necessário para executar suas atribuições como auxiliar administrativo estará disponível nos bancos de dados da empresa. A Internet será sua grande aliada para propor soluções criativas, encontrar fornecedores em potencial ou firmar novas parcerias comerciais.
  • Língua estrangeira: é comum que algumas empresas tenham negócios ou filiais em outros países, sobretudo as grandes corporações. Geralmente, a comunicação entre os envolvidos acontece em inglês. Você pode se destacar se souber atender telefonemas, responder e-mails ou agendar reuniões em outro idioma.

O que você precisa para ser?

A função de auxiliar administrativo é uma das mais demandadas pelas organizações e empresas de recrutamento.

Ainda que muitas oportunidades só exijam que o profissional tenha o nível médio, para determinadas vagas é preciso ter conhecimento técnico, experiência prévia e até formação superior.

Ensino médio

Para atuar como auxiliar administrativo, é primordial ter concluído o nível médio de educação. Você trabalhará em contato com uma diversidade de pessoas e a comunicação verbal e escrita são fundamentais. Além disso, você precisa ter noções básicas de matemática para supervisionar contratos com fornecedores ou cotar preços.

Um bom entendimento da língua portuguesa é fundamental para responder aos e-mails de maneira pertinente, redigir memorandos e consolidar atas de reunião.

Ensino superior

Por vezes, algumas empresas, – sobretudo as grandes corporações – exigem que o auxiliar administrativo esteja cursando ou tenha concluído um curso de nível superior.

Essa experiência é necessária quando a oportunidade exige habilidades na gestão do orçamento, saber argumentar apropriadamente com fornecedores, entender sobre processos logísticos ou mesmo interpretar a legislação pertinente àquele ramo.

O curso mais indicado para atuar na área é o bacharelado em administração de empresas, no qual o candidato vai aprender sobre psicologia, contabilidade, matemática financeira, economia, marketing, língua portuguesa e outros assuntos. A formação tem duração média de quatro anos e ajuda a desenvolver habilidades como pensamento analítico, técnicas de negociação, desdobramento de metas, ações e estratégias empresariais.

Cursos técnicos

Diversos são os cursos técnicos que podem ajudar a desenvolver suas competências para se tornar um Auxiliar Administrativo. Os mais comuns são:

1. Curso técnico em administração:

Esse tipo de curso tem o objetivo de capacitar você para atuar em empresas públicas ou privadas, pequenos negócios ou grandes organizações.

Dentre outros assuntos, você vai aprender sobre como determinada empresa se estrutura estrategicamente para alcançar resultados. São abordados tópicos como definição de metas, organização da informação, gestão de orçamento, controle logístico, captação e desenvolvimento de talentos.

A duração média de um curso técnico em administração é de doze meses.

2. Curso técnico em secretariado

Esse tipo de curso tem o objetivo de capacitar você para prestar uma assessoria de excelência a um indivíduo ou grupo de pessoas.

Dentre outros assuntos, você vai aprender sobre como gerenciar e administrar a rotina de trabalho, recepcionar clientes externos e internos, implementar processos de comunicação empresarial, fazer a manutenção e controle de documentos, executar atividades financeiras, preparar reuniões, palestras e organizar eventos corporativos.

A duração média de um curso técnico de secretariado é de dez meses.

Qual o Salário Médio?*

No Brasil, um auxiliar administrativo ganha em média R$ 1.485 por mês. Esse valor pode variar consideravelmente, a depender do ramo, do tamanho da empresa, da sua localização, como também em razão das qualificações exigidas para o cargo. Assim, antes de se candidatar para determinada vaga, pesquise sobre a empresa, o número de funcionários, sua hierarquia e segmento de mercado para determinar uma pretensão salarial condizente com a oportunidade.

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Auxiliar Administrativo”? Compartilhe!

Auxiliar Administrativo
Foto: Reprodução da Internet

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Bombeiro Civil

Ser bombeiro é uma profissão gratificante, que tem o objetivo de servir à comunidade e saber quanto ganha um bombeiro civil pode influenciar a sua decisão em seguir nessa carreira. Um bombeiro atua em emergências que podem colocar em risco a vida das pessoas, o meio ambiente e o patrimônio, público ou privado. Além do combate a incêndios, o bombeiro orienta a população sobre situações de risco e propõe ações preventivas e educacionais. Importante ressaltar que o bombeiro civil tem atuação diferente do bombeiro militar.

  • Bombeiro militar: é o profissional que prestou um concurso público de provas e títulos para atuar diretamente no Corpo de Bombeiros vinculado à Polícia Militar. É um funcionário público, pronto a prestar seus serviços à comunidade, tais como combate a incêndios, resgate de vítimas de desabamentos, deslizamentos de terra, acidentes de carro, inundações ou explosões.
  • Bombeiro civil: é o profissional que fez um curso específico para atuar em entidades privadas, prevenindo a ocorrência de incêndios e outros incidentes. Sua presença é necessária em acontecimentos com grande número de pessoas, tais como shows, espetáculos ou eventos corporativos. Para garantir a segurança, ele também é necessário em shopping centers, obras, edifícios comerciais, hipermercados e lojas de departamento.

O que faz?

Como dito anteriormente, o bombeiro civil atua na iniciativa privada, protegendo os indivíduos e o patrimônio contra acidentes e imprevistos. Sua profissão é regulamentada desde 2009, através da lei 11.901. Dentre outras, as suas atividades estão relacionadas a:

  • realização de inspeções de segurança
  • treinamento de equipes em situações emergenciais
  • análise de riscos de acidentes
  • elaboração e implementação de planos de emergência
  • orientação à população sobre normas de prevenção
  • prestação de primeiros socorros

Quais as Habilidades e Competências?

O bombeiro civil deve ser uma pessoa empática, disposta a ajudar os outros e ser capaz de contribuir para a segurança da sociedade. Por outro lado, esse profissional precisa ser dinâmico e observador, sempre atuando preventivamente para evitar acidentes ou riscos de incêndio. Dentre outras, listamos algumas competências importantes para atuar como bombeiro civil:

  • Atenção aos detalhes: o bombeiro civil é responsável pela segurança e pela vida das pessoas. Ele precisa avaliar atentamente as condições do local onde trabalha e garantir que as instalações estejam adequadas, não oferecendo nenhum tipo de risco.
  • Proatividade: o bombeiro civil precisa ser uma pessoa proativa, ou seja, ser capaz de se antecipar situações de emergência para que ninguém se machuque ou para que o patrimônio seja preservado.
  • Inteligência emocional: é a capacidade de autocontrole diante situações inusitadas, de ameaça ou de estresse. O bombeiro civil precisa ser uma pessoa séria, segura e estável, sobretudo em casos de emergência, agindo com racionalidade.

O que você precisa para ser?

  • A conclusão do ensino fundamental é pré-requisito para inscrição no curso de formação em bombeiro civil. Além disso, você precisa ser maior de 18 anos para se matricular e exercer o ofício.
  • Após concluir o ensino fundamental, você pode fazer a inscrição no curso profissionalizante de bombeiro civil. No entanto, é preciso ter mais de 18 anos e buscar por escolas devidamente credenciadas junto ao Corpo de Bombeiros do estado onde você pretende exercer as suas atividades. A duração média do curso é de três meses e confere ao aluno um certificado de conclusão que tem validade de dois anos.
  • Ainda que para iniciar a sua jornada profissional como bombeiro civil só seja necessária a conclusão do ensino fundamental, é a partir do término do ensino médio que você poderá buscar por melhores oportunidades na carreira, assim como incrementar o seu salário como bombeiro civil.
  • Também chamado de técnico em prevenção e combate a incêndios, esse curso tem duração média de 1.000 horas e confere ao aluno um diploma com validade em todo o território nacional. Esse é um curso autorizado pelo Ministério da Educação (MEC) e consta em seu Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT). Como bombeiro civil líder você estará apto a:
    • analisar situações de risco
    • desenvolver e implementar planos de emergência
    • prestar primeiros socorros
    • coordenar brigadas de incêndio
    • capacitar e instruir os demais integrantes da equipe
    • inspecionar equipamentos e sistemas de segurança
  • Para alcançar o posto de bombeiro civil mestre, é necessário concluir a graduação em engenharia ambiental e sanitária. Esse curso de nível superior tem duração média de cinco anos e confere ao aluno o título de bacharel.  Será necessário cumprir o estágio supervisionado, com duração média de 200 horas. Irá desenvolver:
    • Cálculo diferencial e integral
    • Geometria analítica e álgebra linear
    • Análise de dados
    • Geotecnia
    • Climatologia e meteorologia
    • Gestão de recursos hídricos
    • Controle de poluição ambiental
    • Recuperação de áreas degradadas

Qual o Salário Médio?*

De maneira geral, segundo pesquisas de mercado, a faixa salarial do bombeiro civil fica entre R$ 1.839,89 e o teto salarial de R$ 3.209,78, sendo que R$ 1.716,31 é a média do piso salarial em 2021.

No caso do bombeiro civil líder, a faixa salarial fica entre R$ 1.948,74 e o teto salarial de R$ 5.007,30, sendo que R$ 2.183,95 é a média do piso salarial em 2021.

No caso do bombeiro civil mestre, ele é um engenheiro ambiental com especialização em prevenção e combate a incêndio, cuja faixa salarial fica entre R$ 6.000,00 e o teto salarial de R$ 14,971,27, sendo que R$ 6.033,93 é a média do piso salarial em 2021.

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Bombeiro Civil”? Compartilhe!

Bombeiro Civil
Foto: Reprodução da Internet

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Analista de Back Office

Se você está à procura de emprego em setores administrativos e de suporte operacional, vale a pena saber mais sobre o que faz um analista de Back Office. Esse tipo de cargo está se popularizando no Brasil e pode oferecer boas chances de crescimento profissional, tanto para quem está ingressando no mercado de trabalho quanto para pessoas que já têm experiência em outras funções dentro de uma empresa.

O que faz?

Quem trabalha no cargo de analista de back office tem um papel importante nos bastidores de uma empresa para garantir que as operações funcionem com eficiência em setores como:

  • Administração
  • Contabilidade
  • Estoque
  • Finanças
  • Logística
  • Recursos Humanos

Quem trabalha como analista de back office não costuma lidar direto com clientes. O foco do trabalho é dar apoio às atividades internas, podendo ter atribuições como:

  • Avaliar processos para garantir fluidez e sintonia entre as etapas
  • Atuar no tratamento de reclamações e outras ocorrências geradas por clientes que não tenham sido resolvidas no SAC da empresa
  • Controlar fluxos internos, tais como pagamentos e remessas
  • Dar suporte a processos de licitação e conformidade regulatória
  • Elaborar relatórios e manter registros de documentos
  • Lidar com fornecedores e colaboradores, passando informações sobre as rotinas da empresa
  • Manter informações atualizadas nos sistemas compartilhados entre equipes
  • Monitorar pedidos não finalizados para garantir que sejam executados no prazo determinado
  • Reportar dados de inteligência de vendas e análises da experiência de consumo
  • Propor melhorias no alinhamento entre processos com base em análises de dados

Esses são apenas alguns exemplos de atividades feitas por analistas de back office júnior e pleno. Como as empresas podem ter diferentes demandas com relação às atividades necessárias para a gestão interna, é recomendável conferir a descrição do cargo nos anúncios para ter uma ideia melhor de quais são as expectativas em cada caso.

Quais as Habilidades e Competências?

Entre as habilidades mais citadas como requisitos para a profissão estão:

  • Perfil analítico
  • Domínio de ferramentas como Pacote Office ou G Suite
  • Conhecimento de softwares e sistemas específicos
  • Comunicação eficaz
  • Habilidades de negociação
  • Organização
  • Proatividade

Apesar de não ter funções de atendimento ou contato direto com clientes, as habilidades de relacionamento interpessoal são tão importantes para analistas de back office quanto o domínio das tecnologias adotadas pela empresa. Afinal, esse trabalho tem interface com diferentes equipes e pode envolver negociações internas e externas.

O que você precisa para ser?

Os requisitos para contratação de analistas de back office podem variar bastante de acordo com as necessidades de cada empresa. Pessoas com diferentes tipos de formação podem atuar nesse tipo de cargo, mas é comum haver preferência por quem esteja cursando ou tenha concluído um curso superior em áreas como:

  • Administração
  • Ciências contábeis
  • Ciências da computação
  • Economia
  • Recursos humanos
  • Tecnologia da Informação

Qual o Salário Médio?*

salário médio para analista de back office é de R$ 2.212/mês, podendo chegar a R$ 7.000/mês, considerando as diferenças regionais e as particularidades da contratação que influenciam na remuneração oferecida pelas empresas no Brasil.

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Analista de Back Office”? Compartilhe!

Analista de Back Office
Business man working at office with laptop, tablet and graph data documents on his desk

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Fiscal de Loja

Um fiscal de loja é o profissional que deve zelar pelo patrimônio físico dos estabelecimentos comerciais. Deve fiscalizar a entrada e saída de pessoas, com o intuito de identificar atitudes suspeitas que possam causar algum prejuízo à empresa. É também conhecido como agente ou auxiliar de prevenção de perdas, pode atuar verificando o atendimento às normas de segurança, mas também nos procedimentos administrativos.

Outras formas de se referir aos fiscais de loja são:

  • analista de segurança patrimonial
  • assistente de prevenção de perdas
  • analista de prevenção de perda
  • encarregado de prevenção de perdas

O que faz?

Um fiscal de loja deve diariamente andar pelos arredores da loja, fazendo o monitoramento dos clientes para detectar possíveis casos de segurança: atos que possam ser suspeitos de furto; prova irregular de algum produto ou vandalismo. O profissional deve abordar as pessoas suspeitas, questionar a atitude, impedir a ação e recorrer ao seu superior. Se for necessário, deve inclusive solicitar uma autoridade policial.

Deve também procurar dentro da loja ou nas áreas externas, como estacionamento ou depósitos, por situações que possam colocar a segurança em risco ou desperdiçar os recursos da empresa, como espaços obstruídos, portas e janelas abertas ou luzes acesas sem necessidade. Caso haja descumprimento de normas e regras que foram previamente estabelecidas, deve relatar aos superiores.

Outra função de um fiscal de loja pode ser o recebimento de mercadorias para o estoque. Nesse caso, precisa conferir o material e as documentações necessárias, identificando possíveis irregularidades. Pode ainda acompanhar o serviço de um terceirizado que esteja realizando algum trabalho na loja, como técnicos de informática ou manutenção de limpeza.

Por fim, pode ainda ser responsável por mapear possíveis áreas de risco internas e externas à loja. Se solicitado, deve preparar relatórios para os superiores, fazendo orientação de melhorias e solicitando reformas, caso haja algo no ambiente que esteja prejudicando a segurança do local. Um fiscal de loja pode ainda executar demais tarefas relacionadas ao cargo a critério dos contratantes.

Quais as Habilidades e Competências?

Caso queira ter sucesso na carreira profissional, um fiscal de loja deve possuir uma série de habilidades e competências que podem ser úteis para a execução do trabalho. Listamos abaixo algumas dessas qualidades:

  • Ter atenção aos detalhes e saber fiscalizar, o que pode colaborar no momento em que precisar vigiar os consumidores na busca por atitudes suspeitas.
  • Ter senso crítico e cautela para saber tomar as decisões em benefício da loja, sem constranger clientes ou funcionários.
  • Ter boa comunicação e saber argumentar para que consiga alertar em situações suspeitas, mas sem chamar muita atenção ou criar polêmicas.
  • Ter capacidade de liderança para que possa administrar a equipe.
  • Conseguir fazer uso de inovações tecnológicas que possam ajudar em seu trabalho, proporcionando melhores ferramentas.
  • Ter amplo conhecimento da cultura da empresa e ter preparação para fazer melhorias contínuas.
  • Ter em mente que precisa de atualizações constantes sobre as técnicas e métodos de seu trabalho.
  • Ter conhecimento sobre as leis que impactam no trabalho, com atenção também às novas tendências de mercado.

Outras habilidades que também podem auxiliar no trabalho de um fiscal de loja:

  • relacionamento interpessoal
  • responsabilidade
  • atendimento ao cliente
  • disciplina
  • agilidade física e manual
  • proatividade
  • capacidade de trabalhar em equipe

O que você precisa para ser?

De modo geral, para ser fiscal de loja se exige apenas o ensino médio completo. Algumas lojas, porém, preferem que a pessoa tenha uma formação acadêmica, como administração ou logística. Isso dependerá da empresa e de sua dimensão, além das atribuições que forem dadas a esse profissional. De acordo com as responsabilidades do cargo, as empresas podem ainda exigir uma especialização ou um segundo idioma na contratação do fiscal de loja.

Qual o Salário Médio?*

O salário médio nacional de Fiscal De Loja é de R$1.636 em Brasil. Toda loja em sua rotina está exposta a uma série de riscos, os quais podem ser administrativos, operacionais ou financeiros, e que podem ser desconhecidos ou conhecidos pelos gestores. Nesse cenário, um fiscal de loja tem grande importância e vem se tornando muito comum, já que ajuda a prevenir os prejuízos financeiros, principalmente em comércios que têm produtos expostos e uma circulação contínua de clientes.

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Fiscal de Loja”? Compartilhe!

Fiscal de Loja
Foto: Reprodução da Internet

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Auxiliar de Almoxarifado

Trabalhar no almoxarifado pode ser uma boa opção para homens e mulheres que pretendem ingressar no mercado de trabalho. Nesse setor, uma pessoa iniciante tem a chance de ganhar experiência e iniciar sua trajetória de crescimento profissional dentro de uma empresa. Além disso, o que um auxiliar de almoxarifado faz serve como base para quem quer seguir carreira na área de administração ou logística.

O que faz?

Uma pessoa que trabalha como auxiliar de almoxarifado ajuda a equipe desse setor nas etapas de solicitação recebimento, armazenagem e expedição de diversos tipos de material para uso interno da empresa — de materiais de escritório a suprimentos para a produção industrial.
Suas principais atividades são:

  • Organizar as requisições de suprimentos e acompanhar o status dos pedidos.
  • Fazer contatos com fornecedores, quando solicitado pela pessoa a cargo do almoxarifado.
  • Desempacotar de forma apropriada todos os produtos recebidos, conferindo os itens e as respectivas notas fiscais.
  • Organizar pacotes e fazer entregas de suprimentos para os setores determinados.
  • Atualizar os registros de controle de entrada e saídas de material, inserindo as informações necessárias no sistema adotado pela empresa.
  • Manter o almoxarifado da empresa limpo e organizado, posicionando os itens da forma mais adequada e eficiente.
  • Evitar avarias, deterioração ou o extravio de materiais, para que isso não gere despesas extra ou contratempos para o setor.
  • Comunicar pontualmente a ocorrência de problemas ou eventuais falhas que possam atrasar o atendimento das solicitações de material.
  • Colaborar com o preparo de relatórios e atualizações periódicas de inventário.

Um/uma auxiliar de almoxarifado deve se movimentar bastante no dia a dia, subindo escadas, carregando e descarregando carrinhos para transporte de materiais ou até empilhadeiras, dependendo do porte e tipo de empresa onde for trabalhar.

Quais as Habilidades e Competências?

Para trabalhar no setor de almoxarifado de uma empresa, você deve saber (ou aprender) a lidar com o tipo de produtos com que vai lidar para otimizar o seu trabalho e o de toda a equipe. Por exemplo, um auxiliar de almoxarifado hospitalar precisa se familiarizar com normas de armazenagem de medicamentos e itens específicos usados no atendimento à saúde.
Estas são outras habilidades importantes que vale a pena você desenvolver:

  • Organização e atenção aos detalhes, por exemplo, ao inspecionar embalagens e verificar o preenchimento correto de notas fiscais.
  • Conhecimentos de informática, pois é provável que a empresa adote programas específicos para gerar e escanear códigos ou fazer registro de dados.
  • Resolução de problemas, mesmo sem autonomia para tomar certas decisões, é essencial entender que tipo de ocorrência pode causar problemas pois você tem a responsabilidade de informar eventuais atrasos e fazer previsões de quando será necessário reabastecer o estoque de algum item.
  • Raciocínio espacial, para saber posicionar os itens seguindo o método de armazenamento ideal para cada material.
  • Comunicação interpessoal, para se relacionar profissionalmente com equipes de diferentes setores da empresa, além de fornecedores, motoristas, entregadores etc.

O que você precisa para ser?

O Ministério do Trabalho não estipula qual o grau escolaridade necessário para atuar no cargo de auxiliar de almoxarifado. Contudo, a maioria das oportunidades de emprego nessa área são para pessoas com ensino médio completo — como você pode notar nos anúncios de emprego.

Qual o Salário Médio?*

No Brasil, há diferenças regionais com relação a ganha um auxiliar de almoxarifado. A faixa salarial para o cargo tem apresentado variações entre R$ 1.366,42 e R$ 2.473,48 no ano de 2021.

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Auxiliar de Almoxarifado”? Compartilhe!

Auxiliar de Almoxarifado
Foto: Reprodução da Internet

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Desenvolvedor Full Stack

Desenvolvedor Full Stack é o profissional habilitado para entender e operar todas as partes de um projeto, desde a concepção de servidores internos até as interfaces de comunicação com o cliente final. Para entender melhor esse trabalho é importante explicar o que são as duas principais frentes de atuação desses profissionais. A primeira é o desenvolvimento front-end, o qual diz respeito a parte externa de uma aplicação, como um site, por exemplo. Os profissionais responsáveis por essa função, ao conceber os projetos, preocupam-se com os recursos e ferramentas que são vistos pelos usuários.

O que faz?

A organização das páginas de um site, o layout, a aparência e tudo aquilo que pode ser visto dentro do escopo do trabalho é construído por desenvolvedores front-end. Por outro lado, tudo aquilo que tem relação com a infraestrutura interna e funcionamento é conhecido como desenvolvimento back-end. As tecnologias mais comuns dessa composição são o Java, Ruby, Node.js, C# e Python. No entanto, existem profissionais que conseguem dominar essas duas funções, trabalhando de maneira ampla nesse campo de atuação.

Esses são os desenvolvedores full stack, que têm aptidão para atuar tanto no front, como no back-end. Geralmente contrata-se tais desenvolvedores para liderar projetos de grande porte, já que por causa de suas habilidades, conseguem enxergar o delineamento integral da aplicação, não apenas de forma mais técnica. A função desses profissionais é manter os sistemas internos com bom funcionamento, integrando normalmente as equipes de TI em grandes companhias. Seu foco costuma ser a manutenção dos aplicativos, mas também a concepção de novas soluções para os problemas que surgem na rotina laboral.

Quais as Habilidades e Competências?

Muito mais do que apenas os conhecimentos técnicos específicos, desenvolvedores full stack necessitam dispor de algumas competências e habilidades pessoais que serão de grande vantagem em sua rotina de trabalho. Listamos abaixo algumas dessas qualidades:

1. Senso crítico

Ter um senso crítico aguçado ajudará desenvolvedores full stack a tomar decisões inteligentes no seu dia a dia. Isso vale tanto para seu trabalho, como para o trabalho de colegas, ainda mais se está exercendo um cargo alto na hierarquia da empresa. Ter um olhar mais aberto para novas ideias é fundamental dentro dessa linha de trabalho.

2. Atualização constante

Desenvolvedores full stack também devem ter uma sede por conhecimento que não pode cessar. Na área da tecnologia as novidades surgem cotidianamente e caso não consigam acompanhar todas as tendências, esses profissionais podem tornar-se obsoletos. Fazer pós-graduação, mestrados e até doutorados, aprofundando assim seus conhecimentos é uma forma de manter-se em constante progresso. Comparecer a eventos, como palestras e workshops, ler artigos e fazer cursos online também podem ser estratégias igualmente interessantes.

3. Curiosidade

Ter curiosidade proporcionará motivação para você continuar na carreira e aprimorar ainda mais suas qualidades profissionais. Desenvolvedores full stack não podem dar atenção apenas a um único assunto, já que sua principal característica é o fato de conseguirem ser multitarefas. Sem a curiosidade, os profissionais tendem a se acomodar, ficando limitados a agir apenas dentro de uma área específica.

4. Saber lidar com pessoas de várias áreas

Programadores devem saber lidar com diferentes tipos de pessoas, isso torna-se ainda mais factível no que se refere a desenvolvedores full stack, visto que esses profissionais precisam atender a trabalhadores do suporte, comercial, atendimento e executivos. Isso ocorre porque as incumbências de colaboradores full stack são muito mais amplas e influenciam diversos setores.

5. Proatividade

A proatividade é imprescindível para desenvolvedores full stack, já que estes devem ter aptidão para encontrar problemas e sugerir soluções adequadas antes que as problemáticas atrapalhem o andamento dos projetos. Ter proatividade ainda tem relação com a tomada de decisões de maneira autônoma, sem esperar por confirmações a cada fase do projeto. Para isso, precisam confiar em seus instintos e em suas habilidades, agindo de maneira consciente a cada etapa do trabalho.

O que você precisa para ser?

Atuar como Desenvolvedor Full Stack requer muito conhecimento, por isso, as pessoas que querem trabalhar nessa área precisam estudar bastante. A escolha mais tradicional é cursar uma graduação que tenha um foco em tecnologia, mas ainda assim é necessário saber o que está acontecendo no mercado, acompanhar as novas tendências acerca das linguagens de programação e saber quais são as novas exigências das organizações para investir em qualificações.

Há ainda uma alternativa não tradicional, mas que vem atraindo diversos profissionais, que é o estudo autônomo. Diversos desenvolvedores que entram nesse mercado por essa estratégia costumam aprender convivendo com outros programadores ou procurando conteúdos na internet ou em livros. Nesse caso é mais indispensável ainda a busca por capacitação contínua. Algumas dicas do que deve fazer para destacar-se nesse meio são:

  • Buscar aprender novas linguagens de programação, ampliando seu conhecimento e, portanto, seu leque de possibilidades;
  • Procurar entender como funcionam domínios como DNS e SSL;
  • Ir além do básico, ampliando os conhecimentos em front-end e back-end;
  • Aprofundar-se, buscando dominar com destreza as técnicas relacionadas a User Experience (UX);
  • Desenvolver habilidades de comunicação para saber negociar com seu time e o de outras áreas;
  • Saber como funciona e como preparar a infraestrutura que suportará os projetos;
  • Ampliar suas oportunidades ao aprender a desenvolver aplicativos para iOS e Android;
  • Aumentar suas habilidades de liderança e gestão de projetos.

Qual o Salário Médio?*

Com suas habilidades em atuar com todos os processos de TI, esses profissionais conseguem ser responsáveis integralmente por um projeto, o que costuma reduzir gastos e aumentar a produtividade. A remuneração média de desenvolvedores full stack no Brasil é R$ 4.402 mensais, no entanto, esse número costuma variar bastante dependendo do tipo de empresa, das competências, formações e experiências desses profissionais.

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Desenvolvedor Full Stack”? Compartilhe!

Desenvolvedor Full Stack
Desenvolvedor Full Stack. Foto: Unsplash

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Operador(a) de Produção

As funções de um(a) Operador(a) de Produção sofrem variação de acordo com os diferentes tipos de trabalho, dependendo do setor envolvido e do seu nível de especialização. São profissionais que realizam tarefas relacionadas a trabalhos manuais e processos repetitivos, seguindo a orientação de um chefe de setor ou gerente de produção. Esses trabalhadores desenvolvem sua função no chamado ‘chão de fábrica’, onde a produtividade da indústria é realmente medida.

O que faz?

Em geral, suas funções são definidas pela empresa e supervisionadas por um especialista, que se encarrega de garantir que todo o processo produtivo funcione corretamente. Por isso, seu trabalho é fundamental no setor produtivo industrial, onde será necessário para a produção e distribuição correta dos produtos, exercendo funções como:

  • acondicionar materiais
  • realizar testes operacionais
  • solicitar reposição de materiais
  • sinalizar defeitos dos materiais
  • realimentar a linha de produção
  • controlar o estoque de materiais
  • recolher resíduos dos maquinários
  • limpar e organizar a área de trabalho
  • repor matéria prima em máquinas, entre outras funções.

Quais as Habilidades e Competências?

As competências que mais se destacam em um bom operador de produção em setores industriais, portanto, são:

  • resistência física
  • boa concentração
  • disciplina
  • coordenação motora
  • comprometimento com a empresa
  • pontualidade
  • cumprimento das orientações
  • bom trabalho em equipe
  • rigorosa observação das normas de segurança

Quanto ao último ponto, sim, você terá de realizar todas as suas tarefas observando as normas de segurança, como o uso correto de equipamento de proteção individual (EPI) e os equipamentos de proteção coletiva (EPCs). O setor industrial sempre envolve riscos e estar atento a esses cuidados pode ser um diferencial para garantir sua saúde e integridade física dentro dos locais de produção.

O que você precisa para ser?

Essa é uma profissão que não exige uma formação específica. O nível de escolaridade mais recorrente entre contratados é o de ensino médio completo e a pessoa geralmente recebe treinamento adicional tanto teórico como prático dentro da própria empresa, o que permite a você trabalhar em diferentes partes da linha de produção, como, por exemplo, fabricação, montagem dos produtos, teste do produto final, transporte e logística, controle de qualidade, etc.

No entanto, apesar de não ser exigida uma formação técnica ou superior, profissionais que possuem cursos são mais valorizados, com maior chance tanto de contratação quanto de alavancar a carreira em curto e médio prazos. O SENAI, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial é uma instituição de capacitação justamente para o setor, e traz cursos presenciais e à distância em diversos processos da linha de produção.

Se você está procurando ingresso no mercado de trabalho, onde houver indústrias, há oportunidades, sendo esse um dos setores que mais contratam e movimentam a economia como um todo. Se você tem afinidade pelo setor de produção industrial, talvez essa ocupação seja realmente boa para você. Procure por vagas, atualize seu currículo e boa sorte nas entrevistas.

Qual o Salário Médio?*

No mercado brasileiro, profissionais trabalhando neste ramo ganham um salário médio de R$ 1.700 para uma jornada de trabalho normal em carteira assinada, 44 horas semanais.

Os valores ficam sujeitos a variações de acordo com as características de cada vaga de trabalho. Informações extraídas de sites do ramo.

Com informações de Indeed.

Voltar para Guia de Profissões

Gostou de “Operador(a) de Produção”? Compartilhe!

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Em casa ou no escritório: Dicas para manter o foco no trabalho híbrido

Quando a maioria das pessoas passava a se acostumar com o home-office, (em casa, geralmente), chegou a hora de voltar, parcialmente, ao escritório. O modelo de trabalho híbrido se tornou realidade e parece agradar funcionários e empresas. De acordo com uma pesquisa da Microsoft sobre tendências no trabalho, em 2021, 57% dos trabalhadores remotos consideraram migrar para o híbrido em todo o mundo. O desafio agora é conseguir manter o foco e a produtividade com a mudança de ambientes, mas algumas atitudes facilitam a transição.

Seja paciente: A realidade é que antes da pandemia, poucos profissionais trabalhavam em empresas cuja cultura abarcava o trabalho híbrido. Assim, grande parte do mercado ainda está se acostumando com o formato, tanto empresas quanto colaboradores. Todos estão passando pelo processo de aprendizado e adaptação, ou seja, tenha paciência com os outros e consigo mesmo.

Crie uma rotina para os dois formatos: A rotina do trabalho remoto é diferente daquela do escritório presencial. No trabalho híbrido é preciso respeitar as particularidades de cada ambiente. Um dia na empresa e outro em casa pode acabar bagunçando a rotina – e com o tempo, gerando mais cansaço ao longo da semana. Por isso, defina um cronograma para os dois formatos de trabalho, assim conseguirá realizar todas as suas atividades – tanto em casa, como na empresa.

De olho na produtividade: Uma reclamação comum de alguns profissionais em home-office é que, em casa, é mais fácil perder o foco. A iniciativa para conseguir manter a concentração e a produtividade começa com definir um local tranquilo e livre de distrações para trabalhar. Não importa se é a sala, o quarto, a cozinha, mas tenha um ambiente preparado para manter o foco.

Pomodoro: Se focar nas tarefas está muito complicado, existem técnicas como a “Pomodoro”, que consiste na utilização de um cronômetro para dividir o trabalho em períodos de 25 minutos, separados por breves intervalos, de 3 a 5 minutos. Vale a pena tentar a metodologia e já existem diversos aplicativos que ajudam com a técnica, como Pommo, Pomodoro Timer, Pomodoro & Tarefas.

Invista em ferramentas: Para cada tipo de trabalho existem ferramentas apropriadas e no mundo corporativo não é diferente. Desde um headset bluetooth com cancelamento de ruído ativo, que permite andar pela casa ou pelo escritório e atender possíveis chamadas mesmo longe do celular, até soluções para videoconferência inteligentes. O mercado já oferece diversas soluções e com a consolidação de modelos de trabalho flexíveis, contar com as ferramentas corretas faz a diferença na produtividade.

Por: Vitória Veiga, Gerente de Marketing da Unentel Distribuição

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Em casa ou no escritório: Dicas para manter o foco no trabalho híbrido”? Compartilhe!

Em casa ou no escritório: Dicas para manter o foco no trabalho híbrido
Foto: Vitória Veiga, Gerente de Marketing da Unentel Distribuição/Divulgação

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Forense Digital: profissão atua na investigação de crimes cibernéticos

Sendo uma área em constante inovação e considerada uma das profissões do futuro, o trabalho de perícia forense digital permite a coleta de evidências e análises de casos de crimes virtuais. Considerando que o Brasil foi o 5º país a registrar mais ataques cibernéticos no ano passado, segundo a consultoria alemã Roland Berger, a função desempenhada pelo profissional de forense digital pode ser essencial em casos de incidentes de segurança.

Apaixonada pelas ciências forenses, Ana Moura (47 anos) construiu sua carreira na área de Forense Digital. Atuando há 12 anos no setor, em São Paulo, ela acredita que o trabalho exige do profissional uma necessidade intensa de atualização e aprendizado. “A forense digital tem uma relevância social muito significativa, você sente que de fato colabora com a ciência e com a sociedade”, afirma.

Ter senso analítico, determinação, curiosidade e, principalmente, ser guiado pela evidência encontrada são habilidades importantes para quem deseja desempenhar o cargo. “Nós coletamos os vestígios digitais em locais de crime, trazemos ao laboratório e fazemos a extração de imagem forense. Depois, essa imagem é processada e os dados são analisados para verificar se tem relevância ou ligação com o caso investigado”, explica Moura.

A perícia forense digital possui um amplo mercado de atuação, as oportunidades para os profissionais habilitados são diversas. Os empregadores mais comuns são grandes empresas, consultorias de fraude e compliance, além de setores privados e especialmente as forças de lei. Os salários iniciam em R$ 5 mil e podem chegar a R$ 30 mil, dependendo do empregador do caso investigado. Lembrando que o salário da categoria pode variar de acordo com a demanda regional.

“Com o crescimento de ataques cibernéticos, o profissional de forense vem sendo cada vez mais exigido para encontrar o artefato decisivo, saber sua origem, o caminho percorrido até chegar à resolução do caso”, pontua a especialista.

Para atuação em Forense Digital é fundamental ser formado em tecnologia e buscar especializações. “A pós-graduação e certificações são muito interessantes para o analista de perícia digital. Além do conteúdo teórico e técnico, o profissional é capacitado para ter condições de formatar, formalizar, materializar as evidências que ele encontrará durante a sua análise. Com uma base relevante nos estudos, é possível chegar à resolução do crime digital de uma maneira mais ágil”, explica Nadia Guimarães, diretora acadêmica do Instituto DARYUS de Ensino Superior Paulista (IDESP).

Com a demanda de serviços realizados por meio do ambiente digital, o analista de forense digital é o profissional que desempenha uma das atividades mais promissoras. “É importante o profissional que pretende seguir a carreira como forense digital, escolher uma instituição de ensino reconhecida, que ofereça conteúdo das ferramentas certas e dos processos aplicados. Um profissional bem qualificado certamente terá um diferencial no mercado de trabalho”, finaliza Nadia.

Sobre o IDESP

Fundado em 2005, o Grupo Daryus, de origem e capital 100% brasileiro, tornou-se referência na atuação de Consultoria e Educação em GRC. Com mais de 15 anos de experiência a Daryus Educação promoveu a capacitação profissional para mais de 20 mil alunos, 60 cursos oferecidos, sendo 9 cursos de pós-graduação reconhecidos pelo Ministério da Educação e parcerias com faculdade e institutos renomados.

Atualmente, a empresa se reposiciona com o Instituto Daryus de Ensino Superior Paulista (IDESP) e continua a oferecer conhecimento em cursos voltados para educação executiva, treinamento e certificações internacionais nas áreas de continuidade de negócios, cibersegurança, segurança da informação, gestão de riscos, gestão de TI, projetos e processos, entre outros. A empresa é pioneira na criação dos cursos de pós-graduação de segurança da informação, perícia forense digital, gestão riscos, continuidade de negócios e cibersegurança.

Para mais informações, acesse: https://www.daryus.com.br/pos-graduacao.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Forense Digital: profissão atua na investigação de crimes cibernéticos”? Compartilhe!

Forense Digital: profissão atua na investigação de crimes cibernéticos
Foto: Unsplash

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Como Impressionar em uma Entrevista de Emprego?

É comum que no decorrer de um processo seletivo candidatos procurem por diversas maneiras para impressionar recrutadores, como na entrevista de emprego. Em meio ao marasmo empregabilístico no Brasil, com mais de 11 milhões de desempregados segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE), é natural que pessoas busquem por maior preparo na hora de realizar uma entrevista e conquistar a tão sonhada vaga de emprego.

Consultora de carreira da Thomas Case & Associados lista fatores importantes para se destacar durante uma entrevista de emprego

Esse preparo vai além das convencionais frases prontas encontradas pela internet. Recrutadores com maturidade profissional sabem aprofundar e validar uma entrevista. Segundo Glaucia Nasi, consultora de carreira da Thomas Case & Associados, é necessário estar preparado para falar de suas experiências e competências com segurança, estabelecer um bom contato com o entrevistador, sempre com respostas claras e objetivas. “Antes de uma entrevista, é indispensável saber a descrição do perfil da vaga para alinhar suas expertises com as necessidades da empresa, é primordial expor sua experiência de forma objetiva, sem modular uma apresentação em linguagem intencionada apenas para causar uma boa impressão, por isso naturalidade e espontaneidade são essenciais para não transmitir a ideia de discurso ensaiado”, destaca Glaucia. A profissional em recursos humanos reforça que é importante o candidato contextualizar a sua experiência com a realidade, mencionando cases de maneira pontual que demonstram a coerência entre o que se fala e faz.

Segundo a consultora de carreiras, existem algumas frases específicas que podem chamar a atenção do entrevistador, levando o candidato a maior chance de êxito. “Quando um candidato quer demonstrar interesse na vaga, ele pode usar frases como: ‘De acordo com o que conversamos, achei esta oportunidade muito interessante e desafiadora, e acredito que posso contribuir na geração de bons resultados’ ou ‘Agradeço seu contato e fico à disposição se precisar retomar algum ponto sobre minha experiência’, elas podem demonstrar com mais clareza onde o candidato quer chegar”, ressalta a Nasi.

Diante a este cenário, a consultora de carreira separou algumas frases que podem ser utilizadas em determinadas situações durante uma entrevista de forma natural, que podem colocar candidatos em lugar de destaque no decorrer de um processo seletivo. Confira abaixo:

Frases que podem ser usadas para destacar suas habilidades:

  • “Acredito que minha experiência pode contribuir com o crescimento da área, porque tenho visão sistêmica e estratégica.”
  • “Gosto de atuar em parceria, não só com minha equipe, mas também com as demais áreas, porque sei que um trabalho em sinergia proporciona resultados mais efetivos.”
  • “Desenvolvi processos para reestruturação da área, contribuindo para performance da equipe, redução de custo, ampliei a carteira de clientes, melhorei a qualidade, diminui tempo do processo, desenvolvi fornecedores, reduzi prazos, estabeleci maior integração e proximidade junto aos meus pares, melhorando os resultados.”

Expressões que demonstram conhecimento sobre a empresa:

  • “Tenho acompanhado o mercado e entendo que o segmento tem demonstrado oportunidades de investimentos ou está retraído, portanto é importante desenvolver planos com ações focados em novas parcerias, produtos e processos customizados.”
  • “Vejo que os concorrentes se posicionam com estratégias…”
  • “Há potencial de crescimento junto às regiões ABC.”
  • “Li uma matéria sobre o setor que dizia…”

Perguntas chaves que podem ser feitas durante a entrevista:

  • “Quais as principais dificuldades do cargo?”
  • “Quais são os maiores desafios do cargo em curto e médio prazos?”

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Como Impressionar em uma Entrevista de Emprego?”? Compartilhe!

Como Impressionar em uma Entrevista de Emprego?
Foto: Reprodução da Internet

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Empregabilidade de Jovens: é necessária a mobilização do setor privado

Além de programas governamentais, como o Jovem Aprendiz, é importante reforçar o papel de parcerias entre instituições privadas e do terceiro setor para auxiliar essa camada da população, que está entre as mais afetadas pelo desemprego. Veja como é possível ampliar a empregabilidade de jovens.

Recentemente, a Câmara dos Deputados se reuniu para analisar o Estatuto do Aprendiz, Projeto de Lei 6461/19, que estabelece condições sobre contratos de trabalho, cotas nas empresas, formação profissional e direitos do Jovem Aprendiz. Esse novo marco legal para trabalho e capacitação de jovens entre 14 e 24 anos pode aumentar a empregabilidade destes jovens, que historicamente estão entre as mais afetadas pelo desemprego no Brasil.

No entanto, alguns pontos da legislação ainda geram divergências, como é o caso da cota mínima de 5% para contratação de aprendizes. Enquanto algumas empresas demandam mão de obra altamente especializada ou trabalhos insalubres, inadequados para profissionais inexperientes, outras já ultrapassam essa cota por tradicionalmente empregarem os mais jovens, como acontece no setor de telemarketing.

Outro fator importante é a remuneração, que em alguns casos pode ser mais atraente em vagas que não se enquadram no programa, mas que exigem maior qualificação dos candidatos. Com crise econômica e baixa oferta de novas colocações no mercado, os jovens ficam para trás quando precisam concorrer com candidatos mais experientes e com maior escolaridade.

De acordo com o último levantamento do IBGE, a taxa de desocupação entre adolescentes de 14 a 17 anos é de 39%, diante de 23% na faixa de 18 a 24 anos. Para amenizar esse problema social, é preciso mais do que programas governamentais para empregabilidade e ensino técnico para os jovens. A mobilização do setor privado e de ONGs é necessária para que haja maior oferta de cursos voltados ao mercado e postos de trabalho destinados a esses públicos.

Mobilização do empresariado 

Um exemplo de sucesso nesse sentido é o Instituto PROA, que, por meio de cursos preparatórios para o primeiro emprego e parcerias com empresas empregadoras, já inseriu milhares de jovens no mercado de trabalho. “Mais de 9.500 jovens já passaram pelos nossos cursos profissionalizantes ao longo de 15 anos, com uma taxa de empregabilidade de 85% em até 6 meses pós-curso. Com o projeto PROPROFISSÃO, são mais de 1.100 jovens trabalhando e empregados nos últimos 3 anos. Já com a Plataforma PROA, em 10 meses após a formação da primeira turma já temos 972 jovens trabalhando, em breve chegaremos a mil”, afirma Alini Dal’Magro, CEO da organização.

De acordo com a gestora, a parceria entre institutos educacionais e empresas é fundamental para que esses esforços gerem bons resultados. “O engajamento de empresas é muito importante, principalmente aquelas que destinam vagas exclusivas para os jovens e oferecem reais oportunidades para que continuem no processo de desenvolvimento e construção da carreira. Por isso, precisamos sempre expandir nossa rede de relacionamento com organizações que possuam, em suas agendas, pautas voltadas para a transformação e inclusão social de jovens de baixa renda no mercado de trabalho”, reforça.

“Muitas empresas recrutam funcionários que nem sempre são os mais preparados para as posições, por não possuírem alguns requisitos básicos. O nosso papel é suprir essa demanda, por meio de treinamentos gratuitos”, explica Alini. “As empresas, de forma geral, reconhecem o trabalho da instituição e sabem da importância de projetos como o PROA como porta de entrada. Quem está na linha de frente do recrutamento sabe das dificuldades para contratar profissionais que entendam os códigos corporativos a serem seguidos, tanto em uma entrevista, como após a aprovação dos processos seletivos e tarefas iniciais”.

Desenvolver os talentos

De acordo com a agência de notícias da Câmara dos Deputados, as oportunidades para os profissionais menos experientes ainda se concentram em determinados setores, como o de serviços por telefone, que tem 63% de jovens entre os contratados. Essa taxa é bem previsível, já que mesmo o ensino regular incentiva as habilidades de comunicação desde cedo, e essas podem ser aperfeiçoadas em treinamentos oferecidos pelas empresas.

Os jovens que se identificam com outras áreas podem demorar mais na inserção ao mercado, buscando ensino técnico e graduações. No entanto, as parcerias entre ONGs e empresas podem agilizar esse processo de busca pela primeira experiência.

Programas como a Plataforma PROA, por exemplo, incluem treinamentos técnicos patrocinados. O projeto inclui 6 carreiras à escolha do aluno, com 50 horas de preparação para cada: Análise de Dados (patrocinado pelo iFood), Varejo (Via – Fundação Casas Bahia), Administração (P&G), Logística (P&G), UX Design (Accenture) e Promoção de Marcas (BRF).

Demandas do mercado

Enquanto muitos setores sofrem com a crise econômica, a área de tecnologia de informação apresenta uma oferta crescente de postos de trabalho. “Segundo dados da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e de Tecnologias Digitais – Brasscom, teremos um apagão de talentos no Brasil nos próximos anos, fato que já é sentido de forma bem latente pelas empresas –o que ficou ainda mais acentuado após a pandemia, com os processos acelerados de transformação digital nas organizações. Considerando que as taxas de desemprego crescem de forma expressiva, ano após ano, fica claro que não há mão de obra especializada para atender a demanda de mercado”, analisa a especialista.

Para estimular os jovens a conhecerem melhor essa área tão promissora, é importante que também haja oferta de cursos técnicos de programação. “No PROPROFISSÃO, nosso curso de tecnologia, podemos afirmar que há certamente um grande gargalo de profissionais de tecnologia no mercado de forma geral. Entretanto, as empresas possuem um nível de exigência e senioridade na contratação em cargos iniciais, que nem sempre as formações profissionalizantes são capazes de suprir”.

Além de colaborarem com a oferta de vagas, as empresas devem ter a consciência de seu papel no aprendizado dos jovens funcionários, principalmente quando se trata de primeiro emprego. Nesse sentido, o planejamento conjunto com as instituições de ensino é um modelo ideal. “Nós reforçamos o papel das empresas no processo de formação e amadurecimento do profissional recém-formado, alinhando que haverá competências técnicas que deverão ser trabalhadas pelas companhias com treinamentos, disponibilização de cursos extras, programas como ‘shadow’, por exemplo, e muitas outras frentes que podem contribuir para essa evolução”, ressalta Alini.

Sobre Alini Dal’Magro

Alini é mestra em Empreendedorismo pela Universidade de São Paulo – USP, possui graduação em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. Apresenta experiências acadêmicas na Universidad Nacional del Litoral – UNL (Argentina) e na Western University – Ontário (Canadá). Atuou como Head da Unidade de negócios de ensino técnico na Somos Educação e PMO responsável pela fusão da Saraiva Educação. Foi diretora de consultoria e cursos on-line do Instituto Singularidades. Tem experiência com novos negócios, concepção e desenvolvimento de cursos on-line, liderança de equipes multidisciplinares, consultoria, transformação digital e estruturação de empresas. Atualmente é CEO do Instituto PROA e Top Voice no LinkedIn.

Sobre o Instituto PROA

O Instituto PROA foi fundado em 2007 com o objetivo de auxiliar jovens de baixa renda a ingressarem no mercado de trabalho, dividindo conhecimentos sobre carreiras, planejamento, autoconhecimento para vocações e comunicação. Desde então, já formou milhares de alunos com seus dois principais projetos, Plataforma PROA – preparação para o primeiro emprego – e PROPROFISSÃO – curso de programação para quem deseja ser um desenvolvedor Java Junior. Atualmente, o projeto atua nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Pernambuco.

https://www.proa.org.br/

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Empregabilidade de Jovens: é necessária a mobilização do setor privado”? Compartilhe!

Empregabilidade de Jovens: é necessária a mobilização do setor privado
Alini Dal’Magro, CEO do Instituto PROA Crédito Guto Garrote

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Como aumentar as chances da contratação em uma entrevista de emprego?

Com a crise que atinge o mercado de trabalho se expandindo cada vez mais no Brasil, é importante que as pessoas saibam técnicas que podem ser de grande ajuda durante uma entrevista de emprego, para aumentar as chances de contratação.

De acordo com Alexandre Slivnik, vice-presidente da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD), que realiza cursos e palestras há vinte anos, alguns movimentos podem ser aplicados até mesmo em entrevistas remotas.

“Durante a pandemia, as entrevistas pela internet se tornaram algo comum. Todos os dias as pessoas têm reuniões digitais ou virtuais, e para contratar um colaborador não é diferente. No entanto, existem algumas atitudes que podem aumentar as chances de contratação, até mesmo em uma entrevista a distância”, relata.

O palestrante compara as formas de avaliação por parte das empresas em entrevistas presenciais e remotas. “Em situações presenciais, a avaliação já começa ao entrar na empresa, através de sua postura perante a outros colaboradores e enquanto aguarda efetivamente a entrevista.

Por outro lado, nas videochamadas a avaliação começa nas redes sociais. O interesse é saber o que o candidato posta e comenta, se ele falou mal da empresa anterior, do chefe anterior e se essa pessoa é agressiva em suas interações. Portanto, não deixe sua identidade de lado, mas cuidado com os erros de português e com a forma de se portar na internet”, pontua.

Para Slivnik, os candidatos devem buscar por vagas que realmente despertem seu interesse e desejo de trabalhar. “Enviar um currículo para diversas empresas diferentes e ficar esperando sentado no sofá não vai adiantar . Para aumentar as chances de contratação, é necessário buscar empresas que tenham características e culturas semelhantes às suas, mantendo o foco naquela companhia que você realmente deseja trabalhar ao invés de atirar para todos os lados”, alerta.

Muitos acreditam que esse pode ser um ato de prepotência, mas almejar um cargo maior e deixar isso claro para os gestores é algo que pode ser visto com bons olhos. “Exponha seu objetivo na organização, seja ele chegar na liderança, trabalhar no atendimento ao cliente ou no setor de vendas. De qualquer maneira, se apresente na empresa demonstrando sede de crescimento”, revela.

De acordo com o vice-presidente da ABTD, é válido adicionar ao currículo itens específicos relacionados à vaga desejada. “Mencione como sua colaboração pode melhorar os resultados da empresa. Afinal, eles querem saber como você vai ajudar a companhia a crescer. Quanto maior a audácia, maior a chance de contratação. Portanto, não tenha medo de colocar percepções de como você acha que a empresa deve crescer e como os problemas devem ser resolvidos. Nos dias de hoje, esse tipo de comportamento tem sido muito valorizado pelos gestores”, finaliza.

Alexandre Slivnik é reconhecido oficialmente pelo governo norte americano como um profissional com habilidades extraordinárias na área de palestras e treinamentos (EB1). É autor de diversos livros, entre eles do best-seller O Poder da Atitude. É diretor executivo do IBEX – Institute for Business Excellence, sediado em Orlando / FL (EUA). É Vice-Presidente da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e diretor geral do Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento (CBTD). É professor convidado do MBA de Gestão Empresarial da FIA / USP. Palestrante e profissional com mais de 20 anos de experiência na área de RH e Treinamento. É atualmente um dos maiores especialistas em excelência em serviços no Brasil. Palestrante Internacional com experiência nos EUA, EUROPA, ÁFRICA e ÁSIA, tendo feito especialização na Universidade de HARVARD (Graduate School of Education – Boston / EUA). www.alexandreslivnik.com.br.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Como aumentar as chances da contratação em uma entrevista de emprego?”? Compartilhe!

Como aumentar as chances da contratação em uma entrevista de emprego?
Alexandre Slivnik. Foto: Divulgação.

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Interview Warmup: Google lança site para se preparar na entrevista de emprego

O Interview Warmup é uma ferramenta gratuita do Google que contribui com quem tem dúvidas sobre como se comportar diante de uma entrevista de emprego. A Inteligência Artificial (IA) também está presente para auxiliar candidatos que estão em busca de treinamentos para se saírem bem em entrevistas de emprego.

Pelo site, é possível percorrer um padrão de entrevistas, contribuindo com a desenvoltura do candidato. Como? Por meio de resultados e insights. Graças a tecnologia de IA, a ferramenta destina perguntas comuns de entrevista para preparar o candidato a obter flexibilidade quando a hora da verdade chegar.

No entanto, o serviço ainda não está disponível em português, mas pode ser bem útil para profissionais que estão se planejando para uma vaga que exija um nível de proficiência em inglês ou estão em busca de uma oportunidade no exterior. 

Como usar o Interview Warmup?

O Interview Warmup faz uma série de perguntas de entrevista relevantes para o seu campo de trabalho. Elas começam desde questões sobre trajetória profissional, conhecimentos técnicos e referentes ao segmento de atuação.

Os questionamentos variam conforme a carreira, mas a plataforma também possui perguntas mais comuns realizadas por recrutadores, como “Por favor me conte sobre alguns de seus pontos positivos e negativos”, e “Qual é o seu objetivo profissional para os próximos cinco anos?”

O primeiro passo é acessar o site do Interveiw Warmup. Acesse em seu navegador e clique em começar a praticar, que fica na parte inferior da tela principal. Em seguida, escolha seu campo de trabalho na lista e clique em Iniciar na página seguinte. 

A partir desse estágio, a IA fará cinco perguntas: elas podem ser respondidas tanto por meio da escrita quanto do seu áudio. 

É possível diferenciar as perguntas a serem respondidas, de acordo com cada acesso ao site. Dessa maneira, os insights serão diferenciados, contribuindo com sua preparação.  

Ao contar com o auxílio da plataforma do Google, certamente você terá um diferencial em relação aos demais candidatos. E o mais importante é sempre ser honesto, demonstrando da maneira mais natural possível sua personalidade e jeito de ser.  

Com informações de Exame e Olhar Digital

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Interview Warmup: Google lança site para se preparar na entrevista de emprego”? Compartilhe!

Interview Warmup: Google lança site para se preparar na entrevista de emprego
Photo by PhotoMIX Company on Pexels.com

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Pegadinhas na entrevista de emprego: Como escapar delas?

Entrevistas de emprego podem ser um momento muito estressante para quem está em busca de recolocação no mercado de trabalho, principalmente quando se tem pouca experiência. O momento deste bate papo tão temido é o que define a contratação, por vezes mais até do que o currículo. Fique atento com as pegadinhas na entrevista de emprego.

“O grande inimigo de um candidato à vaga de emprego é a falta de preparo, que pode causar o famoso ‘branco’ quando menos se espera”, explica Fabiana Teixeira, estrategista em comunicação e experiente repórter de televisão.

Ela esclarece que o entrevistador testa não apenas o seu conhecimento sobre o ofício em questão, mas também sua habilidade de comunicação e como você reage sob pressão em certos cenários ‘inesperados’. “Por isso são criadas algumas estratégias que são usadas durante a conversa, para avaliar seu desempenho sem que você saiba.”

Para que você não seja pego de surpresa e esteja despreparado, Teixeira explica as 3 ‘pegadinhas’ mais comuns em entrevistas de emprego:

  1. Momento de pausa no diálogo

Propositalmente, o entrevistador fica em silêncio após uma resposta sua, na intenção de analisar sua reação e certeza de sua fala. Pode até causar uma sensação de constrangimento e insegurança, mas mantenha a calma, não dê sinais de ansiedade e nem reformule sua resposta. Espere até que ele ou ela retome com o diálogo, o que demonstra confiança no seu discurso.

  1. “Por que você quer trabalhar nesta empresa?”

Este é um teste sobre a sua dedicação à vaga pela qual está sendo entrevistado. O recrutador quer saber se você fez a lição de casa e realizou uma pesquisa sobre a empresa. É essencial que você tenha essa resposta e alguns dados sobre a empresa na ponta da língua, por isso sempre antes de uma entrevista, dedique um tempo para essa busca.

  1. “Quais são os seus defeitos?”

Neste caso, de maneira alguma, mencione algo pessoal. Por outro lado, não é interessante, e nem sensato, responder que não tem nenhum. Então, escolha algo que realmente afete sua vida profissional, mas que já você já esteja trabalhando para melhorar. Por exemplo, dizer que tem ansiedade em falar em público, mas está realizando um curso de oratória. Isso demonstra autopercepção, mas também vontade de evoluir como profissional.

Sobre a especialista:

Fabiana Teixeira é jornalista formada pela PUC-SP e tem experiência como repórter em emissoras como Record TV, TV Bandeirantes, Rede TV e TV Cultura. Também é especialista em Comunicação Empresarial, Branding e posicionamento de marcas pela ESPM, e Marketing Digital pela Universidade de Columbia, em Nova York.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Pegadinhas na entrevista de emprego: Como escapar delas?”? Compartilhe!

Pegadinhas na entrevista de emprego: Como escapar delas?
Fabiana Teixeira, Estrategista de Comunicação e Jornalista Foto: Acervo Pessoal

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Crescimento profissional: 6 hábitos ruins para evitar!

Ter uma carreira de sucesso fica mais fácil quando seguimos alguns caminhos – como fazer aquilo que gostamos e temos aptidão, o estudo de determinado assunto a fim de enriquecer ainda mais nossos conhecimentos, e a proatividade para correr atrás do que precisa ser feito. Esses são apenas alguns exemplos do que é necessário para se dar bem no ambiente de trabalho e ter crescimento profissional – mas e o que não fazer?

Existem alguns hábitos que atrapalham a rotina, prejudicam o foco, a qualidade das atividades e impedem a evolução. “É fundamental reconhecer esses comportamentos ruins para descobrir maneiras de corrigi-los e adotar novas condutas para evitar que o dia a dia no trabalho se transforme em um filme de terror”, diz Uranio Bonoldi, especialista em negócios e tomada de decisão, com mais de 30 anos de experiência em cargos de alta gestão. Para ele, existem seis principais hábitos que devem ser evitados por quem quer crescer profissionalmente:

Fazer más escolhas sistematicamente e não tirar lições delas

Todos nós passamos por situações em que temos que tomar decisões difíceis no trabalho e a principal diferença entre o fracasso e o sucesso pode estar ligado às escolhas que fazemos. Uranio orienta a trazer essa decisão difícil para o mundo da reflexão e da razão: “Isso se faz isolando a emoção, respirando e esperando que a mente se acalme. Leve em conta seus valores internos e lembre-se de que quando uma decisão afeta positivamente o maior número de pessoas possível, ela geralmente é uma boa decisão. Evite procrastinar para decidir, mas trace um plano de possíveis consequências e avalie se vale a pena”, diz. Importante ponto que temos de levar em conta é o aspecto do aprendizado em se decidir. Tomar decisão é um processo que podemos aprimorar cada vez mais. Portanto, quanto maior for a consciência e o bom posicionamento de nossas decisões com relação aos nossos valores, mais poderemos tirar lições importantes da decisão tomada, tenha sido ela acertada ou se mostrado equivocada. “Aprendamos ao escolher e decidir”, – conclui.

Trabalhar sem descanso

Cada vez mais ouvimos falar sobre burnout e a importância de manter a saúde mental em dia. Com a pandemia, o número de pessoas em home office aumentou e ficou mais difícil separar o tempo de trabalho com o descanso – o que traz malefícios que afetam diretamente a produtividade. “Sem uma pausa e um equilíbrio entre lazer e trabalho, fica mais difícil organizar as demandas e a estafa mental causada pelo estilo workaholic prejudica o desenvolvimento e crescimento profissional. Precisamos de hobbies para sermos mais criativos, levantar da frente do notebook e dar uma volta pode ser essencial para que o resto do dia trabalhando flua bem”, comenta Uranio.

Não definir metas

Para alcançar qualquer objetivo, é importante traçar um plano de ação. “O que devo fazer para chegar lá? Ter em mente cada degrau que você precisa subir para alcançar o topo é imprescindível. A partir daí, esquematizar meta por meta te dá uma base maior do que ainda é preciso fazer e do que já foi feito. Olhar para trás e perceber essa caminhada, as metas já cumpridas, te dará mais gás para realizar as próximas”, incentiva o especialista.

Ter a mente fechada para possíveis mudanças de rota

Quando planejamos algo grande, é normal ficarmos frustrados se algo sair fora do esperado – principalmente ao falarmos de carreira. Porém, o mundo segue em constante movimento e assim também é o mercado de trabalho. “Às vezes insistimos em algo que já não faz mais sentido. A digitalização, por exemplo, veio para ficar, então é mais fácil eu me adaptar às novas tecnologias do que ficar para trás. Portanto, se for necessário, recalcule a rota sem medo. Nada fica estagnado por muito tempo e as profissões estão em constante evolução”, aponta Uranio.

Falta de comunicação

Nós somos seres sociáveis e no mercado de trabalho, a troca de informações é ouro. Seja para vender um produto ao cliente, apresentar a sua empresa ou conversar com o chefe, uma boa comunicação faz toda a diferença. Uranio afirma que é preciso ter clareza e transmitir a mensagem correta para o seu ouvinte. “Estar com as ideias na cabeça é diferente de colocá-las no papel ou mesmo falar, por isso, minha dica é: tenha um bloco de anotações sempre com você, pode ser até no celular. Escrevendo, você consegue processar melhor as informações e corre menos risco de haver falhas na hora de comunicar essas ideias”.

Esquecer do networking

Ninguém chega a nenhum lugar sozinho – precisamos criar redes dentro e fora do ambiente de trabalho para prosperar. Saber trabalhar em equipe e usar esse fator ao seu favor pode ajudar a conquistar desde um aumento no salário até um novo cargo, um emprego melhor ou mesmo atrair novos clientes para sua empresa. “É importante cultivar networking de qualidade. Saber com quem e como falar,  faz com que você seja visto como uma referência. Dessa maneira, mais pessoas conhecem seu trabalho e suas realizações, o que ajuda você a se destacar no mercado”, finaliza Bonoldi.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Crescimento profissional: 6 hábitos ruins para evitar!”? Compartilhe!

Crescimento profissional: 6 hábitos ruins para evitar!
Crescimento profissional: 6 hábitos ruins para evitar! Imagem: Reprodução da Internet

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Atendimento: 5 frases que irritam os clientes e alternativas

Não há nada que deixe uma pessoa mais frustrada com uma marca ou empresa, do que as frases prontas utilizadas nos serviços de atendimento ao cliente, principalmente aquelas que seguem um padrão de resposta para qualquer tipo de ligação, quando o cliente quer registrar alguma reclamação de produto ou serviço.

A especialista em Customer Centric, Gisele Paula, CEO do Instituto Cliente Feliz, cofundadora do Reclame AQUI e autora do livro Cliente Feliz dá Lucro, lista algumas frases que devem ser evitadas e ainda dá dicas de outras que podem mudar o rumo da conversa, criando uma ligação genuína entre empresa e consumidor.

1 – “É procedimento da empresa” –  Quando precisar dizer não ao cliente, a primeira coisa que se deve fazer é explicar o porquê. Qual a razão por trás do procedimento.

2 – “Anote o protocolo” – Tudo que gera esforço para o cliente pode irritá-lo. Então ao invés de pedir para anotar o protocolo, por que não ter a proatividade de enviar para ele?

3 – “Consta no seu contrato, senhor” – A pior resposta é levar o cliente para o que está assinado. É um convite ao conflito. Se está no contrato e o cliente não sabia, era obrigação da empresa orientar e comunicar pontos importante do contrato, antes dele mesmo pedir.

4 – “Vou estar te transferindo” – Primeiro, não faça isso com a língua portuguesa. O gerúndio não se usa para ações que duram segundos, portanto substitua essa frase por “Gisele, o departamento X é especialista no assunto e pode te apoiar melhor neste tema. Vou transferir a ligação e te conectar com eles, está bem?

5 – “Aguarde em linha para avaliação” – Dificilmente o cliente é 100% sincero numa avaliação em que ele sabe que o atendente está na linha. E o medo de sofrer represália? O recomendado, nesses casos, é pedir a avaliação minutos após o atendimento. A Apple, por exemplo, envia um e-mail logo quando finaliza o atendimento por telefone, pedindo o feedback do atendimento.

Gisele Paula ainda ressalta que toda e qualquer empresa precisa sentir empatia pelo cliente, se colocar no lugar dele e com isso gerar uma conexão, transformando a experiência negativa em uma solução positiva.

“As marcas precisam com urgência perder o medo de pedir desculpas, pois isso mostra a vulnerabilidade, deixando-as mais humanas, visto que todos estão passíveis a erros”, finaliza a especialista.

Gisele Paula

Deixou a carreira executiva e se tornou empresária cofundando o Reclame Aqui. Paula permaneceu a frente da empresa desde 2011 até dezembro de 2019. Foi protagonista da disseminação da Cultura Customer Centric em grandes companhias brasileiras e se tornou a maior influenciadora digital sobre o tema no Brasil. Atualmente se dedica exclusivamente ao Instituto Cliente Feliz.

A empresária é autora do livro Cliente Feliz dá Lucro, lançado pela Buzz Editora, em novembro de 2021, com o título já configurando entre os mais vendidos no segmento de negócios.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Atendimento: 5 frases que irritam os clientes e alternativas”? Compartilhe!

Atendimento: 5 frases que irritam os clientes e alternativas
Gisele Paula. Créditos: Iris Fotografia

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Satisfação Profissional: Qual o caminho?

É comum ver casos de trabalhadores que passam anos trabalhando em uma mesma empresa, com uma boa remuneração, mas nunca alcançam a tão almejada satisfação profissional.

Para Alexandre Slivnik, vice-presidente da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD), que realiza cursos e palestras há vinte anos, a insatisfação raramente está ligada ao salário. “Muitas pessoas estão felizes com o salário que ganham, mas estão infelizes fazendo aquilo que fazem. Claro, pode ser uma insatisfação temporária relacionada ao ambiente ou até mesmo a equipe, então é importante aguardar para ter plena certeza antes de tomar uma decisão. Mas se esse sentimento persistir, talvez seja necessário mudar os rumos de sua carreira”, orienta.

Em alguns casos, isso pode ser feito sem abandonar a empresa. “Se a infelicidade está relacionada apenas às funções e não ao ambiente, pode ser a oportunidade para conversar com os gestores da empresa e solicitar uma mudança de cargo. Muitas organizações reconhecem grandes talentos e podem entender que alguns deles estão posicionados em lugares inadequados. No entanto, se o sentimento de insatisfação continuar, talvez seja o momento de mudar de empresa”, revela Slivnik.

De acordo com o palestrante, a satisfação profissional pode se manifestar após meses ou até mesmo anos em uma mesma função. “Eu, por exemplo, odiava falar ao microfone e quando era obrigado a fazê-lo, só queria que aquele momento acabasse o quanto antes. Hoje em dia, meu principal ganha pão, e motivo de grande paixão, é a realização de palestras, participações em podcasts e majoritariamente trabalho falando justamente em microfones. A satisfação profissional não é simplesmente buscar pela profissão que você ama o resto da vida, mas sim aprender a amar aquilo que você já faz bem feito”, pontua.

Quando a insatisfação está relacionada à remuneração, é necessário provar nosso valor, seja se mantendo na empresa ou buscando outro ambiente. “Muitas pessoas são felizes fazendo o que amam, independentemente do dinheiro. Mas claro, é preciso pagar as contas e ter uma vida digna, e quando isso não acontece a falta de motivação aparece. Não se importe com as pessoas que não acreditam em você, afinal o mais importante é acreditar em si mesmo. Prove seu valor independente do ambiente em que você está inserido, aumentando as possibilidades de uma remuneração melhor”, relata o palestrante.

Para Slivnik, a superação de desafios é fundamental para o aumento da satisfação profissional. “O colaborador insatisfeito normalmente é aquele que não tem desafios, afinal eles são a chave para despertar o desejo, a vontade e a ambição para realizar tarefas. Quanto maior for o desafio, maior é a possibilidade de mostrar o seu valor e a sua competência. Isso deixa o seu verdadeiro propósito em evidência, reacendendo o sentimento de satisfação dentro do ambiente de trabalho”, finaliza.

Alexandre Slivnik é reconhecido oficialmente pelo governo norte americano como um profissional com habilidades extraordinárias na área de palestras e treinamentos (EB1). É autor de diversos livros, entre eles do best-seller O Poder da Atitude. É diretor executivo do IBEX – Institute for Business Excellence, sediado em Orlando / FL (EUA). É Vice-Presidente da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e diretor geral do Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento (CBTD). É professor convidado do MBA de Gestão Empresarial da FIA / USP. Palestrante e profissional com mais de 20 anos de experiência na área de RH e Treinamento. É atualmente um dos maiores especialistas em excelência em serviços no Brasil. Palestrante Internacional com experiência nos EUA, EUROPA, ÁFRICA e ÁSIA, tendo feito especialização na Universidade de HARVARD (Graduate School of Education – Boston / EUA). www.alexandreslivnik.com.br.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Satisfação Profissional: Qual o caminho?”? Compartilhe!

Satisfação Profissional: Qual o caminho?
Foto: Alexandre Slivnik/Divulgação

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Profissionais com mais de 50 anos: Como aproveitar melhor o potencial?

Com um mercado de trabalho cada vez mais concorrido, profissionais com idades mais avançadas, como acima de 50 anos, em alguns casos, têm passado por dificuldades em processos de seleção e entrevistas de emprego. Muitos apontam que o etarismo —discriminação contra pessoas baseadas em estereótipos de idade — é a principal razão para esse fenômeno.

De acordo com Thaisa Batista, graduada em Administração de Empresas pela UFPR e fundadora da ablerstartup que visa trazer agilidade e efetividade aos processos seletivos, os profissionais de RH devem se atentar a esse ponto desde o início do processo de recrutamento. “Esse é um cuidado que tem que ser tomado desde o início da seleção e, até mesmo, na própria descrição da vaga. É importante não utilizar uma linguagem tão expressiva, repleta de gírias e dialetos voltados ao público mais jovem”, relata.

Para a empresária, as imagens de divulgação também devem mostrar uma diversificação no campo da idade. “Acredito que não seja intencional, mas é muito raro ver uma identidade visual de divulgação que utilize pessoas que aparentam ter uma idade mais avançada. Isso ajuda a aumentar pré-julgamentos em relação à idade, por exemplo, de que pessoas mais velhas não tenham habilidade em aprender coisas novas e se desenvolver no ambiente de trabalho. É importante ir na contramão desse movimento e acolher pessoas mais velhas nos processos de seleção”, pontua.

Plataformas de recrutamento podem acolher trabalhadores com idades mais avançadas com atitudes que, se aplicadas da maneira correta, podem aumentar o número de pessoas capacitadas sendo inseridas no mercado de trabalho. “O primeiro passo é que no campo de cadastro da vaga não conste uma idade específica para a oportunidade de trabalho. Além disso, é importante que as plataformas de recrutamento contem com uma usabilidade prática e intuitiva”, aconselha Thaisa.

De acordo com a especialista em processos seletivos, as empresas estão começando a valorizar seus colaboradores com idades acima dos 50 anos. “Recentemente pudemos notar que grande parte das organizações e startups têm tido um olhar mais acolhedor, entendendo quais são os valores e os recursos que um profissional mais experiente pode agregar. Então o mercado como um todo tem notado os ganhos ao se contratar pessoas com idades mais avançadas”, revela.

Uma das maiores reclamações dos profissionais acima dos 50 anos é a falta de um contato apropriado após o processo seletivo em caso de não ter sido um dos selecionados para a vaga. Para a fundadora da abler é preciso estar atento a isso e, se possível, fazer um contato individualizado para apresentar essa informação ao candidato. “Pode ser válido apresentar claramente quais são os critérios utilizados no momento de cada etapa do processo, revelando os motivos para a desclassificação em questão. É importante associar esse motivo a uma justificativa plausível, seja ele com relação à escolaridade ou algum conhecimento técnico relacionado ao cargo”, explica.

Na opinião de Thaisa, esses profissionais agregam conhecimento e experiência para diversos segmentos da indústria, sendo necessários em vários sentidos dentro de uma empresa. “Quando se pensa em profissionais de 50 anos ou mais, pensamos em indivíduos que tenham valores sólidos, com anos de experiências profissionais que os tornaram as pessoas que eles são hoje. Isso enriquece os princípios empresariais e a própria cultura da empresa”, finaliza.

Sobre Thaisa Batista

Graduada em Administração de Empresas pela UFPR, possui MBA em Gestão Empresarial pela UTFPR e atua no planejamento, controle e gestão de equipes em projetos e processos de Recrutamento e Seleção há oito anos. Curiosa por soluções que pudessem otimizar a produtividade de selecionadores e melhorar a experiência de candidatos, fundou o abler para ajudar a desenvolver o mercado de R&S, trazendo agilidade e efetividade nos processos seletivos.

Sobre a abler

Por quase dez anos, os fundadores atuaram no setor de recursos humanos. Essa bagagem trouxe experiências, vivências e principalmente, um olhar tecnológico sobre as dores do setor. No ano de 2016, a inconformidade com as necessidades da área de RH os impulsionou a iniciar a criação da abler, desenhando um software de recrutamento e seleção olhando para as maiores dores da área.  Nestes quatro anos, a abler já conquistou mais de 300 clientes por todo o Brasil e mais de 40 mil vagas já foram fechadas através da plataforma, conquistando um tempo médio de 8 dias para o fechamento de vagas. Hoje, o software disponibiliza um banco de talentos mais completo, sendo mais de 3 milhões de profissionais cadastrados

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


CONFIRA MAIS DICAS SOBRE MERCADO DE TRABALHO

Gostou de “Profissionais com mais de 50 anos: Como aproveitar melhor o potencial?”? Compartilhe!

Profissionais com mais de 50 anos: Como aproveitar melhor o potencial?
Foto: Thaisa Batista/Divulgação

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Dicas para entrevista de emprego: Como sair na frente?

No primeiro semestre de 2022, o desemprego no Brasil atingiu 12,48 milhões de pessoas, segundo dados da PNAD (Pesquisa Anual por Amostra de Domicílios Contínua). Portanto, confira as dicas para sair na frente na entrevista de emprego, frente aos demais candidatos.

Com um cenário cada vez mais competitivo, é preciso estar bem preparado para se sobressair numa entrevista de emprego. Fazer uma pesquisa prévia sobre a empresa, sua história, serviços, entre outros é um grande diferencial que pouca gente leva em consideração.  

 “Quando entrevistamos candidatos, percebemos que muitos deles sequer pesquisaram informações básicas sobre a empresa contratante, o que, em nossa análise, é recebido como certo desinteresse pela vaga”, explica Gabriela Mative, Gerente da Divisão Middle (que trabalha cargos de média e alta gestão) da Luandre, consultoria de RH com 49 anos de atuação no mercado, que atende 200 das 500 maiores empresas do Brasil.

Segundo ela, a entrevista com o recrutador é a porta de entrada para a companhia e é nesse momento que o candidato tem de mostrar motivação. “Numa entrevista com grande número de candidatos, além do discurso sobre suas qualidades e experiências anteriores, o profissional precisa demonstrar interesse pela empresa e isso fica claro quando ele descreve como seus conhecimentos podem auxiliar a empresa. É sinal de pesquisa e preparo”, afirma Gabriela.

Abaixo, listamos cinco dicas para se preparar melhor para o momento:

Por onde começar

Assim que receber o contato para a entrevista reserve um tempo e pesquise sobre a empresa. Os dados mais relevantes podem ser buscados no site, redes sociais e até em reportagens da qual a empresa participou.

O que pesquisar

Os principais tópicos são: área de atuação, tempo de mercado que ela possui e seu momento atual. Com essas informações, o candidato está preparado para fazer perguntas relevantes, como plano de carreira e cultura da empresa. “Não costumamos solicitar que o candidato pesquise sobre o estabelecimento, então, caso ele chegue com essas informações, saberemos que está interessado e é proativo” diz Mative.

O que dizer em causa própria

Não basta saber o seu currículo, o diferencial é falar sobre si próprio e demonstrar como as suas habilidades podem colaborar com as ações da empresa.  

A pergunta que não se esperava

Poucas pessoas estão preparadas para responder à pergunta: “por que você quer trabalhar nesta empresa?”. Gabriela sugere procurar no site a missão e os valores da companhia e entender de que forma seu pensamento está alinhado com eles.

Dress Code

Nessa hora o candidato deve buscar entender alguns pontos importantes: qual o DNA da empresa (mais tradicional ou descontraída) e com qual profissional será a entrevista (o dono ou um analista, por exemplo). Cada caso pede uma vestimenta e um comportamento diferente, pois quem está avaliando também terá percepções distintas.

Sobre a Luandre

A Luandre Soluções em Recursos Humanos tem 49 anos de atuação e oferece soluções técnicas e inovadoras na área de RH. Trabalha com a excelência nos serviços prestados e investimento em soluções criativas, construindo o elo entre a organização e colaborador, em todas as etapas de desenvolvimento dos Recursos Humanos.

Em 2018, a empresa chegou à marca de 4 mil clientes atendidos, 55 mil profissionais administrados ao longo do ano e banco com mais de 2 milhões de CV cadastrados. Há 17 anos consecutivos, concorre ao prêmio Top Of Mind RH, o qual já venceu em sete edições, na categoria “Temporários e Efetivos”, sendo a mais recente em 2018. O Diretor de RH, Fernando Medina também foi vencedor na categoria “Empresário de Destaque – Fornecedores de RH”, em 2017. Além disso, foi reconhecida como uma das 150 Melhores Empresas para Trabalhar, certificação concedida pela Revista Você S/A.

A Luandre atende 200 das 500 melhores empresas do Brasil com todo seu know-how em Recrutamento e Seleção, Administração de Pessoal (Temporários e CLT), Avaliação Profissional, Outsourcing e Programas Especiais (Saúde, Varejo e Logística).

Atualmente, possui 10 unidades em três estados: São Paulo (São Paulo, Santo André, Guarulhos, Campinas e Jundiaí), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro) e Paraná (Curitiba). Realiza também atendimento à distância em todo o país.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


CONFIRA MAIS DICAS SOBRE MERCADO DE TRABALHO

Gostou de “Dicas para entrevista de emprego: Como sair na frente?”? Compartilhe!

Dicas para entrevista de emprego: Como sair na frente?
Dicas para entrevista de emprego: Como sair na frente? Foto: Reprodução da Internet

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Perguntas na entrevista de emprego: Como responder as mais comuns?

Responda rápido: quantas vezes já lhe perguntaram “onde você se vê daqui a cinco anos”? Provavelmente a sua resposta seja, no mínimo, uma vez. Isso porque, independentemente da profissão, do cargo pretendido, nível de escolaridade ou experiência do profissional, algumas perguntas estarão sempre presentes em uma entrevista de emprego – e não é por acaso. 

De acordo com a psicóloga e analista de Recrutamento e Seleção da DISYS Brasil, Fernanda Araújo, existem sim motivos bem pertinentes por trás das perguntas mais frequentes em entrevistas. “Por mais que pareça repetitivo ouvir sempre as mesmas indagações, é importante saber que há uma razão para o recrutador fazê-la e nem sempre ela é óbvia”, afirma. A seguir, ela compartilha algumas dessas razões e, ainda, ensina a melhor forma de responder às perguntas clássicas. 

6 perguntas clássicas de uma entrevista de emprego e como respondê-las

 Quais seus pontos fortes/suas qualidades?

Objetivo do recrutador: Mais do que, logicamente, entender os pontos fortes do candidato, o recrutador quer entender o nível de autoconhecimento do candidato.

Como responder: “É importante que o candidato seja sincero em destacar os seus pontos fortes e destaque pelo menos três que julga serem relevantes para a oportunidade. Cite também um exemplo de uma situação profissional onde algum desses pontos se destacaram.”

 Onde você se vê daqui a cinco anos?

Objetivo do recrutador: Verificar se a oportunidade está alinhada com os objetivos de carreira do candidato e também qual o nível da sua ambição profissional.

Como responder: “O candidato precisa traçar as suas metas e objetivos profissionais antes da entrevista e, durante a entrevista, apresentá-los de forma clara. Uma outra maneira de estruturar esses objetivos é de acordo com a oportunidade pretendida. Por exemplo, se questione sobre o que espera da oportunidade e onde essa oportunidade pode levá-lo.”

 Qual a sua maior conquista?

Objetivo do recrutador: Conhecer mais o candidato e entender o que ele considera uma conquista profissional.

Como responder: “Pode ser alguma sugestão que trouxe para o ambiente profissional e promoveu melhorias para o departamento, pode ser algo que fez e otimizou tempo, facilitou algum processo, ou uma contribuição sua que ganhou destaque em determinado projeto. Importante pensar na sua conquista com antecedência.”

 O que te atrai nesta oportunidade?

Objetivo do recrutador: Identificar quanto o candidato analisou a oportunidade, se é aderente às suas experiências e também ao seu momento profissional.

Como responder: “Verifique se a oportunidade, de fato, condiz com as suas experiências. Relate durante a entrevista essas experiências de forma clara, aprofundando pontos que acredita serem importantes e também detalhando vivências que estão de acordo com o escopo da oportunidade. No caso de um primeiro emprego, analise se está aderente ao que almeja e destaque pontos pessoais que acredita serem importantes para realizar determinada função.”

 Por que está mudando de emprego?

Objetivo do recrutador: Entender um possível indicativo do que geralmente o faz buscar novas oportunidades no mercado.

Como responder: “Vários fatores podem fazer com que o profissional avalie novas oportunidades Muitas vezes pode ser a questão salarial, interesse em crescimento, adquirir novos conhecimentos, entre outros. Não há uma resposta ‘certa’, mas é preciso que haja sinceridade e também ética em não expor negativamente o atual/antigo empregador.”

 Por que trabalhar conosco?

Objetivo do recrutador: Entender se o candidato pesquisou sobre a empresa, se sabe o que o atrai e também se os valores estão alinhados com os seus. 

Como responder: “É de extrema importância que o candidato pesquise sobre a empresa/cliente antes da entrevista. Parece óbvio, mas muita gente chega na entrevista sem saber o core business, por exemplo. Essa pesquisa prévia e fundamental vai ajudar o profissional a identificar pontos interessantes para levantar durante a entrevista – e responder a pergunta acima. Por exemplo, a política de feedback constante, o modelo home office, os valores familiares da empresa, entre outras.”

SOBRE A DISYS

A DISYS Brasil está no país desde 2007, como uma subsidiária integral da Digital Intelligence Systems Corporation, possui linhas de serviços estruturadas para atender como uma empresa de consultoria de TI focada na terceirização de serviços e outsourcing de integração junto ao negócio de seus clientes. A base de clientes da DISYS é formada por corporações globais, pequenas e médias empresas, instituições educacionais e órgãos públicos. Conta com escritórios nas capitais dos estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Paraná. Saiba mais em: brazil.disys.com.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


CONFIRA MAIS DICAS SOBRE MERCADO DE TRABALHO

Gostou de “Perguntas na entrevista de emprego: Como responder as mais comuns?”? Compartilhe!

Perguntas na entrevista de emprego: Como responder as mais comuns?
Imagem meramente ilustrativa. Freepik.

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Como se preparar para uma entrevista de emprego com sucesso?

Online ou presencial, a entrevista para um novo posto de trabalho sempre é um grande desafio. Encarar um recrutador, responder as perguntas, se portar de maneira correta, usar uma roupa adequada, são muitas as dúvidas que permeiam este tema. Afinal, como se preparar, e ter sucesso, para uma entrevista de emprego?

E como se diferenciar para que a entrevista seja assertiva? Douglas Guidi, consultor de carreiras da Thomas Case & Associados, explica os primeiros e principais passos. “É importante buscar referências sobre a empresa e o perfil organizacional dela. Saber da cultura, das missões, visão e valores, para entender se ela se encaixa no que você busca como profissional”, ressalta.

O especialista em recrutamento e seleção da Thomas Case & Associados preparou algumas dicas de como se preparar para a entrevista e notar os sinais de que podem indicar boa desenvoltura.

Atente-se ao Dress Code

Entender a cultura da empresa ajuda na escolha do dress code que aproxima o candidato do dia a dia do local. “Por exemplo, não cabe terno e gravata em uma start-up de tecnologia e não vale uma camiseta em entrevista em um grande banco com cargos executivos”, explica Guidi.

Planejamento de horário

Planejar com antecedência o caminho, melhor horário e tempo de antecedência mostram organização. Chegue cedo se for um encontro presencial. Isso te dará tempo para repassar mentalmente seu discurso. É importante saber onde você vai, lembre-se que a maioria dos prédios comerciais tem a necessidade de cadastros, por isso esteja preparado e verifique se está com seus documentos.

Teste os apps de conexão se for online

Se a entrevista for virtual, teste o aplicativo de conexão com antecedência para evitar atualizações em momentos inoportunos. Desative todas as notificações que possam gerar distrações e deixe o celular sempre carregado e preparado para rotear a internet em caso de queda de energia e da rede.

Expressões corporais candidato e entrevistador

É comum ficar nervoso em uma entrevista, por isso, fique atento às expressões corporais enquanto fala, evite abaixar a cabeça e tente se fixar no entrevistador, mantendo contato visual.

O entrevistador também emite sinais de que está gostando ou não da conversa. “Sorridos, balançar a cabeça positivamente e manter o contato visual mostra que ele está interessado no eu discurso. E isso é bom”, revela o especialista da Thomas Case & Associados.

Tempo de entrevista

Se a conversa ultrapassou o horário porque fluiu de maneira positiva, pode ser um bom sinal, porém, é importante que o candidato não force esse tempo. Ele precisa ter ocorrido de forma natural, como uma demonstração de que a empresa realmente quer saber mais de você.

Bom sinal

Se o recrutador no momento da entrevista se dispôs a te mostrar as instalações, fala de pontos como remuneração, explica minuciosamente as vantagens de trabalhar naquele local e das próximas etapas do processo, indica boas chances de contratação ou de uma boa proposta. Porém lembre-se, esse convite desse ser feito pelo entrevistador, nunca pelo entrevistado.  “Se o recrutador continua a fazer perguntas ou a ‘vender’ a empresa mesmo na hora de ir embora isso pode indicar que o candidato deixou uma boa impressão”, indica Guidi.

Posso entrar em contato após a entrevista?

Sim, é recomendado perguntar o tempo de resposta e aguardar o prazo indicado. Mas se não houver o feedback, duas semanas é um prazo adequado para entrar em contato e solicitar o retorno. Isso demonstra interesse pela empresa e pela vaga.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


CONFIRA MAIS DICAS SOBRE MERCADO DE TRABALHO

Gostou de “Como se preparar para uma entrevista de emprego com sucesso?”? Compartilhe!

Como se preparar para uma entrevista de emprego com sucesso?
Young male candidate on post sitting on chair in office with resume in hands. Job applicant worries before talk with employer, trying to stay calm while waiting his turn on interview in waiting room

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Primeiro emprego: Como se destacar entre outros candidatos e conquistar a vaga

O primeiro emprego é um passo muito importante na vida profissional dos jovens que estão à procura de uma oportunidade. Com a iniciativa, alguns cuidados devem ser tomados, a fim de não perder a vaga para outro candidato mais qualificado.

O currículo é o pontapé inicial para aqueles que buscam o primeiro emprego. Destacar as habilidades e conhecimentos pode ser um diferencial, pois nem sempre os jovens possuem experiência desejada no mercado.  

Segundo Gustavo Oliveira, coordenador do curso de Administração de Empresas da Faculdade Santa Marcelina, para que se tenha êxito no desenvolvimento das ações diante do recrutador, as informações do currículo devem ser sucintas e algumas são essenciais e indispensáveis, como o fornecimento de dados pessoais, os objetivos que se buscam com a oportunidade profissional, a formação acadêmica, os cursos e a experiência profissional, ou em atividades de engajamentos.

“Além disso, outras recomendações como a compatibilidade das informações de acordo com o perfil da vaga e evitar erros e gafes comuns são desejáveis, pois desmotivam e desviam a atenção dos responsáveis pelos processos. É bom lembrar que com o advento da Lei Geral de Proteção de Dados, as informações pessoais devem ser preservadas”, explica.  

O especialista, faz algumas recomendações para quem está em busca do tão sonhado primeiro emprego.

Sites de colocação profissional 

Hoje em dia, um dos canais que mais oferecem alternativas é a internet, porém os candidatos não estão impedidos de serem apresentados por meio de site pessoal para divulgar seus conhecimentos, vivências pessoais e profissionais, além do portfólio, mesmo que breve e recentemente construído.

Uma das principais forças é o candidato valer-se de seus relacionamentos e de suas redes sociais, como por exemplo o Linkedln, a rede mais adequada para os profissionais que querem ampliar o networking e gerar valor com vistas ao mercado e nicho em que deseja atuar, porém, outras iniciativas são apreciadas, como projetos, trabalhos voluntários e até mesmo estágios.

No entanto, as vagas não estão disponíveis apenas nos portais de anúncio, sites de emprego e demandas oriundas de relacionamentos privados, pois quem está em busca de oportunidade para o primeiro emprego, pode contar com as políticas públicas de emprego, sendo o Programa Jovem Cidadão e o Programa Nacional do Primeiro Emprego, os mais conhecidos.  

Na hora da entrevista 

Além de redigir uma carta de apresentação, outra dica importante é se preparar bem para a primeira entrevista, pois as atitudes do candidato devem ser sempre condizentes com a cultura institucional, valendo-se de vestimentas adequadas, exercendo seu compromisso e apresentando-se de maneira pontual.

Além disso, o atitudinal deve ser algo presente no processo de seleção, daí recomenda-se adotar uma postura que possa atender aos interesses como investir em qualificação, demonstrar a participação em outros projetos, chegar preparado para o momento da entrevista e controlar a ansiedade de forma que se possa demonstrar cortesia e educação, além de equilíbrio e inteligência emocional.  

Dicas de como se sair bem nas entrevistas de emprego 

Como dicas para se dar bem na entrevista de emprego, ainda mais se tratando da primeira oportunidade, recomendo conhecer bem a área em que se quer atuar, inclusive quanto aos nichos, demandas técnicas, requisitos essenciais e possibilidades de crescimento e desenvolvimento, inclusive na instituição de interesse. Em segundo lugar, que esta demanda, possa estar alinhada aos seus propósitos, pois há necessidade de identificação das oportunidades, aliadas aos seus interesses e reais condições de aproveitamento.

Neste quesito, o aconselhamento por pessoas mais experientes e a mentoria ajudam.  Por último, fazer do estudo e da capacitação um hábito para conseguir evoluir e progredir com conhecimento técnico, dando ênfase a língua estrangeira, em especial o idioma inglês, como ferramenta usual do trabalho, assim como a tecnologia, já que muitos processos seletivos se utilizam de fases virtuais eliminatórias e, com a ajuda da inteligência artificial, buscar o melhor perfil ao cargo e função ofertados.

Recomenda-se que o candidato esteja frequentemente atualizado dos últimos assuntos da área escolhida, participar de eventos e realizar atividades propostas pelas instituições de ensino, no sentido de fortalecer a aprendizagem, pois estes são também meios efetivos para a conquista da vaga.    

Sobre a Faculdade Santa Marcelina    

Faculdade Santa Marcelina é uma instituição mantida pela Associação Santa Marcelina – ASM, fundada em 1º de janeiro de 1915 como entidade filantrópica. Desde o início, os princípios de orientação, formação e educação da juventude foram os alicerces do trabalho das Irmãs Marcelinas.

Em São Paulo, as unidades de ensino superior iniciaram seus trabalhos nos bairros de Perdizes, em 1929, e Itaquera, em 1999. Para os estudantes é oferecida toda a infraestrutura necessária para o desenvolvimento intelectual e social, formando profissionais em cursos de Graduação e Pós-Graduação (Lato Sensu).

Na unidade Perdizes os cursos oferecidos são: Música, Licenciatura em Música, Artes Visuais, Licenciatura em Artes Plásticas e Moda. Já na unidade Itaquera são oferecidas graduações em Administração, Ciências Contábeis, Enfermagem, Fisioterapia, Medicina, Nutrição, Tecnologia em Radiologia e Tecnologia em Estética e Cosmética.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


CONFIRA MAIS DICAS SOBRE MERCADO DE TRABALHO

Gostou de “Primeiro emprego: Como se destacar entre outros candidatos e conquistar a vaga”? Compartilhe!

Primeiro emprego: Como se destacar entre outros candidatos e conquistar a vaga
Foto: Reprodução da Internet

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Entrevista de emprego: O que estou fazendo de errado?

Quando chega aquele tão esperado momento da entrevista de emprego, muitas vezes depois de muito tempo entregando currículos e correndo atrás de uma oportunidade, pode parecer que tudo já está certo. O perfil da empresa se encaixa com o seu, você sabe que tem as qualidades que o empregador procura, então o que poderia dar errado?

“Muitas pessoas se esquecem do motivo pelo qual existe esta entrevista”, comenta Fabiana Teixeira, estrategista em comunicação e jornalista com experiência nas maiores emissoras do país. “O recrutador quer também saber como você se expressa pessoalmente, se além de suas habilidades técnicas, você também é colaborativo, comunicativo e criativo”.

Fabiana é defensora de que a arte de se comunicar bem, vai muito além da propensão para falar muito, ou fazer amizades rapidamente, como muita gente pode achar. Corroborada pela sua longa experiência como repórter, ela explica, “Assim como qualquer outra habilidade, comunicação requer treino e dedicação”.

Nesta linha tênue entre falar e comunicar, é que se encontra um erro muito comum nas entrevistas de emprego, principalmente para quem tem pouca experiência: o improviso.

Pode ser que por ter facilidade na troca de ideias no seu dia a dia, você se sinta muito confortável em não ensaiar o que vai dizer, mas improvisar é muito arriscado neste contexto. É muito comum quando não se há preparação, em conjunto com o nervosismo natural da situação, acontecer o famoso ‘branco’. Especialmente quando se apresentam temidas frases, como ‘Me fale sobre você’.

“Se você está improvisando e é enfrentado com essa pergunta superampla, existem chances de que você irá gaguejar, se esquecer de mencionar coisas importantes, ou até simplesmente travar”, enfatiza. Fabiana explica que que é normal termos reações como essas quando não estamos preparados, “mas numa entrevista devemos nos apresentar como solução e não um novo problema”.

A recomendação da estrategista é que se tenha na ponta da língua um pitch, ou apresentação rápida, sobre sua trajetória profissional. Para isso, é necessário fazer sua lição de casa e se preparar, escrevendo esse resumo e ensaiando quantas vezes for necessário, até que fique natural. 

A especialista ensina ainda que, mesmo assim, pode ser que o entrevistado se esqueça na hora. Nesse caso faça uma pausa, coloque seus pensamentos em ordem e, se necessário, peça desculpas e recomece. Essa atitude irá causar um impacto muito mais positivo do que tentar prosseguir sem saber por onde continuar mostrando então que você consegue lidar com a pressão sem perder o foco. 

“O mundo mudou e o mercado de trabalho também. Por isso, o desenvolvimento da comunicação é fundamental e requer muita dedicação. Mas é com essa habilidade unicamente humana que você poderá chegar na frente”, finaliza.

Sobre a especialista:

Fabiana Teixeira é jornalista formada pela PUC-SP e tem experiência como repórter em emissoras como Record TV, TV Bandeirantes, Rede TV e TV Cultura. Também é especialista em Comunicação Empresarial, Branding e posicionamento de marcas pela ESPM, e Marketing Digital pela Universidade de Columbia, em Nova York.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


CONFIRA MAIS DICAS SOBRE MERCADO DE TRABALHO

Gostou de “Entrevista de emprego: O que estou fazendo de errado?”? Compartihe!

Entrevista de emprego: O que estou fazendo de errado?
Entrevista de emprego: O que estou fazendo de errado? Foto: Fabiano Teixeira, Estrategista de Comunicação e Jornalista. Divulgação

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Por um mercado multigeracional: o estigma dos profissionais com mais idade

Ronaldo Bias Ferreira Junior é sócio-diretor da um.a Diversidade Criativa e autor de Por um mercado multigeracional: o estigma dos profissionais com mais idade.

Gradativamente, as empresas têm se preocupado mais com contratações inclusivas, como mulheres, negros, pessoas LGBTQIA+, PcD e multigerações – o que é muito positivo pois melhora o clima, a tomada de decisão e consequentemente o lucro das organizações. Essa movimentação crescente é indício do trabalho de conscientização e sensibilização efetuado com a ajuda de protagonistas e especialistas no assunto. Profissionais que formam uma grande rede de apoio e que têm contribuído de forma significativa para a transformação da cultura e do resultado de muitas empresas.

E quando falamos de multigerações, exemplo disso é o estudo realizado na plataforma da Gupy, empresa de tecnologia para Recursos Humanos, mostrando que de janeiro a setembro do ano passado, o número de contratações de pessoas entre 40 e 50 anos cresceu 95%. Isso é reflexo das corporações procurando montar times com diversidade, além de ser estratégico para as equipes. São perceptíveis os ganhos com isso. É a valorização de pessoas mais experientes somada à humanização dos processos seletivos, que, uma vez inclusivos, tornam o ambiente de trabalho mais acolhedor.

Um ambiente multigeracional reúne o melhor de cada geração, ou seja, a sede de mudança e força de transformação dos jovens, com a experiência, ponderação, resiliência e inteligência emocional dos profissionais mais velhos.  Quando juntas, essas particularidades se somam e criam times de alta performance que irão proteger as estratégias da organização.

Por isso é preciso que as empresas se preocupem em desenvolver políticas específicas e processos que promovam a diversidade geracional em suas estruturas organizacionais.

Pegando como exemplo as startups que se tornaram unicórnios – aquelas avaliadas em mais de R$ 1 bilhão. Muitas das grandes ideias até podem ter vindo dos jovens, mas quem estava na liderança era um perfil entre 45 e 50 anos, o que mostra que são pessoas com mais paciência e tempo para modelar, investir, pesquisar sobre aquele mercado e esperar acontecer e prosperar.

Curiosamente (ou não), a questão do preconceito vem também da liderança ou gestão das empresas, geralmente compostos por pessoas mais velhas e que deveriam, ao contrário, até mesmo por serem protagonistas 45+, liderar este processo de inclusão. Um dos exemplos notórios da inclusão das multigerações é a ausência de treinamento e desenvolvimento direcionados aos planos de carreira destes profissionais.

Times plurais, que trabalham projetos desde seu primeiro esboço, até a mensuração de seus resultados pós-implementação podem e devem aplicar a visão inclusiva em todas as etapas. Isso seguramente trará resultado e, consequentemente, também uma imagem positiva de empresa que tem essas práticas em seu DNA, e não apenas em suas estratégias de marketing.

O desafio de inclusão da diversidade no ambiente corporativo é sempre muito desafiador, pois trabalha nossa reconstrução como pessoas, é difícil pois mexe com nossos valores pessoais. Mas ao mesmo tempo que é tão desafiador, ele é facilmente penetrável a partir de conexões e diálogos. Por isso trazer a diversidade para o ambiente corporativo é um ato que deve ser incentivado agora no presente e trabalhado para ser um legado a ser ensinado e promovido por todos.

*Ronaldo Bias Ferreira Jr. é sócio-diretor da um.a Diversidade Criativa (https://www.linkedin.com/in/ronaldobias/ — https://linktr.ee/Ronaldobias). Formado em comunicação social e marketing, é empresário, empreendedor e fundador do programa de capacitação Mestre Diversidade Inclusiva (MDI), em parceria com a Pearson Educacional. É membro permanente do conselho da Associação Brasileira de Live Marketing (Ampro), colunista da Promoview e do Portal Eventos, e atua ampliando a voz de protagonistas, como um forte aliado da diversidade, equidade e inclusão no mundo corporativo.

Sobre a um.a

Com mais de 26 anos, a um.a #diversidadeCriativa está entre as mais estruturadas agências de live marketing do Brasil, especializada em eventos, incentivos e trade. Entre seus principais clientes estão Pearson, IBGC, SBT, ABRH-SP, dentre outros. Ao longo de sua história ganhou mais de 40 “jacarés” do Prêmio Caio, um dos mais importantes da área de eventos.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


CONFIRA MAIS DICAS SOBRE MERCADO DE TRABALHO

Gostou de “Por um mercado multigeracional: o estigma dos profissionais com mais idade”? Compartihe!

Por um mercado multigeracional: o estigma dos profissionais com mais idade
Por um mercado multigeracional: o estigma dos profissionais com mais idade. Foto: Divulgação

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Mudanças na Construção Civil e Engenharia: Impactos do Metaverso e Novas Tecnologias

O mundo todo está passando por diversas mudanças e na Construção Civil e Engenharia brasileira o cenário não seria diferente. Já se percebe uma grande aceleração na transformação em modelos de trabalho e na evolução das tecnologias implementadas e utilizadas.

A inovação digital também tem atuado na transformação da construção civil, como no caso do conceito de metaverso, que permite que o mundo real e os meios virtuais se complementem. Com a eliminação dessas barreiras, a solução vem sendo cada vez mais utilizada para apresentar lançamentos de empreendimentos através de ferramentas virtuais que eliminam a necessidade da presença física. Com a possibilidade das simulações digitais, haverá uma transformação total na construção civil e engenharia?

Igor Pinheiro – CEO do Inova Civil e coordenador do curso de Engenharia de Estruturas desenvolvido em parceria com a Unyleya, uma das primeiras Instituições de Ensino 100% EAD no Brasil, aborda as principais mudanças deste mercado cercado de oportunidades e fala sobre o perfil desejado para o profissional do futuro.

O metaverso e outras novas tecnologias na engenharia

De acordo com Pinheiro, não houve mudanças significativas por conta do metaverso. Ele acredita que ainda estamos distantes de termos um verdadeiro impacto com essa nova tecnologia de realidade virtual.

“As iniciativas de compra imobiliária de terrenos virtuais na nuvem ainda são pontuais e causam mais burburinho da mídia que efeitos reais e práticos no mercado. Apesar de não ser considerado metaverso, algo que está consolidado no mercado e possui algumas referências ao tema é a metodologia BIM”, compara.

A BIM (Building Information Modelling – Modelagem da Informação da Construção) vêm sendo fortemente utilizada por profissionais da construção civil, assim como na engenharia mecânica e de produção. Essa tecnologia busca integrar todas as informações de uma obra desde a concepção e desenvolvimento do projeto até a finalização do empreendimento.

Nessa modelagem, todas as informações do empreendimento estão congregadas em uma única plataforma e podem ser acessadas para conhecimento dos envolvidos. Assim, pela utilização do BIM é possível verificar detalhes do projeto, orçamento e fase de evolução do empreendimento.  

Outra tendência disseminada na engenharia são as tecnologias 4.0, também conhecidas como Quarta Revolução Industrial. São características dessa tendência a conectividade, Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial, data sciencebig datamachine learning e diversas outras tecnologias que transformam a maneira como as máquinas se comunicam, otimizando o uso das informações coletadas para as tomadas de decisão, seja nas etapas de desenvolvimento de projeto ou de execução das obras.

Sustentabilidade em alta nos novos projetos

De acordo com Igor Pinheiro, a sustentabilidade é um tema em alta na construção civil. Cada vez mais os clientes buscam saber a procedência dos materiais e como a construção foi realizada. “No momento em que as construtoras entendem e investem em soluções sustentáveis e certificações verdes, estão, além de ajudando o meio ambiente, aumentando o potencial competitivo e de diferenciação de seu produto perante o mercado”, ressalta.

O desenvolvimento de novos materiais em diversas áreas, tanto na construção civil quanto na indústria, é imprescindível para serem desenvolvidos soluções e produtos com maior eficiência sustentável.

Oportunidades de carreiras dos profissionais da engenharia

As possibilidades de atuação do engenheiro são amplas, inclusive em áreas distintas da engenharia. Nesse sentido, o profissional pode trilhar uma carreira pelo ensino, pesquisa, consultoria, projetos, inspeções, entre tantas outras áreas relacionadas à sua formação.

O engenheiro está presente em empresas públicas e privadas em áreas como petróleo, construção civil, indústria automotiva e manutenção. Além disso, os profissionais são altamente competitivos em cargos de chefia, gestão e no mercado financeiro, em bancos, consultorias e corretoras.

“O mais importante é achar sua área de atuação específica e entender que os estudos não devem parar ao fim da graduação, pois o mercado possui uma mudança constante de tecnologias e o engenheiro precisa estar atento para buscar sempre as soluções mais otimizadas para seu projeto e obra”, comenta.

Faixa salarial pode variar de acordo com atuação profissional

Como as áreas de atuação do engenheiro são amplas, variando desde a gestão de obras, desenvolvimento de empreendimentos, elaboração de projetos até orçamentos e laudos técnicos, as faixas salariais poderão variar conforme a demanda e a especialização de cada profissional.

Segundo o CREA, o piso salarial do Engenheiro Civil em 2022 gira em torno de R$ 6.600,00. Porém, apesar do piso definido, a categoria convive com muitas vagas com um salário abaixo do valor.

Portanto, o engenheiro civil que deseja se destacar precisa de um bom currículo, uma rede de contatos e networking para potencializar sua carteira de clientes (caso seja autônomo) e disposição para aprender e reaprender as diversas inovações que surgem no mercado diariamente.

Pinheiro afirma ainda que é importante considerar que a sociedade e as empresas esperam um engenheiro com forte perfil empreendedor e saiba equilibrar as hard skills (habilidades técnicas profissionais) com as soft skills (habilidades sociocomportamentais), de forma que seja um profundo conhecedor de sua área e, em simultâneo, seja hábil para se relacionar com os colegas de trabalho, clientes e sociedade.

Cursos modernos são um diferencial para o Engenheiro do Futuro

A Unyleya busca sempre analisar o mercado e lançar novos cursos que antecipam as principais tendências, sem deixar de oferecer os conhecimentos mais tradicionais que formam a base da engenharia e continuarão sendo essenciais para a profissão.

A instituição conta com um amplo portifólio de cursos de Pós-Graduação que atendem à necessidade dos mais diversos segmentos da área, como Engenharia de Materiais, Estruturas, Segurança no Trabalho e Qualidade até temas mais recentes como Energias Renováveis, Metodologia BIM, Tecnologias 4.0, Internet das Coisas (IoT), entre outros.

Além disso, para quem busca habilidades mais voltadas as soft skills, a Unyleya oferece diversas opções em MBA, com cursos voltados ao empreendedorismo e desenvolvimento pessoal, gestão, economia e até especialização para a docência voltada especificamente para profissionais da engenharia.

“A Pós-Graduação em Engenharia Estrutural da Unyleya, em parceria com o Inova Civil, se diferencia por abordar um conteúdo prático e que realmente o aluno conseguirá utilizar no mercado de projetos estruturais. Além do embasamento teórico, nos guiamos pelas boas práticas de projetos para elaboração de uma estrutura otimizada, em que haja se encontre no ponto de equilíbrio ideal entre o seguro e o econômico”, conclui o coordenador.

Mais informações sobre os cursos de Pós-Graduação na área da Engenharia da Unyleya estão disponíveis em: unyleya.edu.br

Sobre Igor Pinheiro

Igor Pinheiro – CEO Inova Civil e coordenador do curso de Engenharia de Estruturas, desenvolvido em parceria com a Unyleya.

Sobre a Unyleya

Fundada em 2006, a Unyleya é uma das primeiras Instituições de Ensino 100% EAD no Brasil. Com mais de 15 anos de uma história pautada por inovação em tecnologia educacional, a instituição conta atualmente com mais de 300 mil estudantes – o que a torna a maior do país em número de alunos, 26 cursos de Graduação e mais de 1.800 de Pós-Graduação em 50 diferentes áreas do conhecimento.

A Unyleya tem mais de três mil colaboradores e unidades físicas em todo o país, com destaque para a sede acadêmica no Rio de Janeiro e a administrativa em Brasília. Mesmo com as unidades físicas, a Instituição de Ensino consolida seu modelo na Educação 100% Digital. Com metodologia de ensino focada nas necessidades de aprendizagem do aluno e nas principais tendências do mercado de trabalho, a Unyleya quer revolucionar a Educação a Distância no Brasil.

Para mais informações, acesse unyleya.edu.br

O artigo “Mudanças na Construção Civil e Engenharia: Impactos do Metaverso e Novas Tecnologias” é contribuição da Faculdade Unyleya.

Conheça nossos canais (Whatsapp, Telegram, Facebook): jornalgrandeabc.com/redes-sociais


CONFIRA MAIS DICAS SOBRE MERCADO DE TRABALHO

Gostou de “Mudanças na Construção Civil e Engenharia: Impactos do Metaverso e Novas Tecnologias”? Compartilhe!

Mudanças na Construção Civil e Engenharia: Impactos do Metaverso e Novas Tecnologias
Mudanças na Construção Civil e Engenharia: Impactos do Metaverso e Novas Tecnologias. Photo by Eren Li on Pexels.com

OBS: Apenas divulgamos as vagas, não solicitamos nenhum dado pessoal ou currículo. Nos canais abaixo compartilhamos mais publicações sobre vagas, NUNCA exigimos cadastro no Jornal Grande ABC. Responsabilidade das ofertas é por parte dos contratantes.

Conheça nossa parceria com o Meu Emprego Novo, com mais informações sobre empresas contratando.

Interfarma reformula site e investe em produção própria de notícias

A Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa – Interfarma reformula e anuncia seu novo site. A novidade faz parte da mudança de identidade institucional, que prioriza aumentar a comunicação com a sociedade e o setor, reforçando a associação como fonte de informações para a população, governo e parceiros. Com a reformulação, a entidade ainda visa produzir conteúdos  próprios,  tornando-se também um portal de notícias sobre a área farmacêutica de pesquisa. 

Os conteúdos serão classificados em “Para sociedade” e “Para setor” e serão divididos entre Saúde no Brasil, Segurança Farmacêutica, Ética e Transparência, Relações Institucionais, Comunicação e Economia.

O  site ganhou ainda um canal onde é possível enviar denúncias relacionadas ao próprio Código de Conduta da entidade ou à Compliance. A Interfarma foi pioneira ao lançar o Código de Conduta em 2007, com o objetivo de formalizar a relação entre suas associadas e outras organizações aderentes e os profissionais de saúde. O canal de denúncias reforça o objetivo da Interfarma de se relacionar de maneira ética e transparente, assim como suas associadas.

O site também ganhará em breve uma versão em inglês com uma gestão diferente para notícias internacionais. Também está previsto o lançamento de um aplicativo para download, com todas as informações e ferramentas disponíveis no novo site. 

O novo site da Interfarma, com cara nova e conteúdos em português sobre o setor, já está no ar e pode ser acessado pelo link https://www.interfarma.org.br/ 

Sobre Interfarma 

Fundada em 1990, a Interfarma (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa) representa no Brasil 51 farmacêuticas responsáveis pela inovação em saúde, com viés científico e tecnológico. A Associação atua propondo soluções conjuntas para a sustentabilidade dos sistemas de saúde, e ainda é responsável por produzir materiais para os servidores e técnicos públicos para muni-los com o máximo de informações e tendências mundiais sobre o setor. Hoje, por meio de suas associadas, a Interfarma contribui para trazer para o Brasil tecnologias capazes de acelerar novos tratamentos e incorporá-los aos Sistemas de Saúde (SUS e Suplementar), proporcionando longevidade e qualidade de vida aos pacientes. 

...

Gostou “Interfarma reformula site e investe em produção própria de notícias“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email assim que estiverem online em nosso site. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos de Rogério de Caro.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Como decorar um apartamento pequeno?

As chaves da casa própria já estão com você, a mudança já está marcada e agora é hora de ser feliz no seu imóvel. Para deixá-lo ainda mais gostoso de morar, invista em uma decoração que seja a sua cara e traga funcionalidade e conforto para você e sua família. A decoração escolhida terá influência direta no astral da sua casa, não é verdade? E, como decorar um apartamento pequeno?

Plano & Plano preparou esse conteúdo especialmente para você, que quer decorar um apartamento pequeno. Seguindo as dicas e as considerações dos nossos arquitetos, temos certeza que você terá um apartamento lindo, confortável, muito funcional, aconchegante e agradável de morar. Aprenda, agora, como decorar um apartamento pequeno e aproveite ao máximo as nossas dicas para viver ainda melhor no seu novo apartamento.

Gift Box – Presentes e Decorações:
Capa para almofada.
✈️ Enviamos para todo o Brasil
😍 Parcelamos em até 12x
Dê vida a seu lar e encante pessoas.
CONFIRA

Qual a definição de um apartamento pequeno?

A resposta a essa pergunta pode parecer óbvia. E até é: um apartamento pequeno é aquele que tem poucos metros quadrados, certo? Sim, mas não é apenas a metragem que vai realmente definir o tamanho do apartamento.

A disposição da planta pode fazer toda a diferença também. E, assim, um apartamento com boa metragem pode parecer pequeno e, ao contrário, um apartamento com poucos metros quadrados pode parecer bem maior do que é.

A metragem e a funcionalidade da planta definirão se o apartamento é pequeno ou não. Um apartamento de apenas 40 metros quadrados, conjugado, se torna grande, ao passo que um apartamento de 70 metros quadrados, que conta com três quartos e dependências completas, se torna apertado, ou seja, pequeno.

Não é apenas o tamanho que importa, mas também a disposição da planta e como o apartamento é utilizado. O número de moradores também é relevante nesta conta: o que é “maior”, um apartamento de 40 metros onde mora uma pessoa ou um de 80 metros quadrados, onde moram seis ou sete pessoas?

Presentear alguém sempre nos trouxe uma sensação de bem estar, por isso nossa loja também oferece produtos que demonstram sua lembrança e carinho para encantar quem você ama.
Dê vida a seu lar e encante pessoas

O impacto que a decoração do apartamento tem sobre a sua vida

A decoração do apartamento também fará toda a diferença! Um apartamento adequadamente decorado traz muito mais conforto e funcionalidade para seus moradores, e a questão, aí, é definir o que é um imóvel bem decorado.

decoração de um apartamento pequeno deve seguir algumas regras básicas, que terão influência direta na vida de seus moradores. A decoração precisa ajudar o morador a encontrar o conforto e a funcionalidade desejados e, na verdade, terá total ascendência sobre isso!

Um apartamento entulhado de móveis e objetos decorativos, das mais diversas cores, dá uma sensação diferente de um apartamento clean, com uma decoração leve e de cores suaves. A decoração influencia no próprio astral do imóvel, disso não há dúvidas.

A gente sabe que muitas vezes um objeto tem mais do que uma função decorativa, preenchendo uma função afetiva e de boas lembranças. E isso é muito bom. Mas é preciso tomar cuidado com a decoração total do apartamento, privilegiando o conforto e a funcionalidade.

Como decorar um apartamento pequeno?
Gift Box – Presentes e Decorações: Quadro decorativo.
✈️ Enviamos para todo o Brasil
😍 Parcelamos em até 12x
Dê vida a seu lar e encante pessoas.
CONFIRA

Na decoração de um apartamento pequeno, menos é mais

Você conhece uma das leis da física, que traduz o princípio da impenetrabilidade da matéria? Dois corpos distintos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço e ao mesmo tempo. Pois é, isso deve servir de inspiração para a decoração de um apartamento pequeno. Se há pouco espaço, é preciso ter “poucos corpos” ocupando esse espaço. Ou seja, na decoração de um apartamento pequeno, menos é mais.

Imagine uma gaveta onde você guardará roupa íntima, meias, máscaras, bonés e cintos. Como achar alguma coisa em uma gaveta tão superlotada? O mesmo vale para toda a decoração do apartamento pequeno: quanto mais móveis e objetos decorativos, menos espaço você terá e mais desorganizada será a sua decoração.

9 dicas para decorar um apartamento pequeno

Algumas dicas são fundamentais para uma melhor decoração de um apartamento pequeno, que valorizará o espaço e trará funcionalidade e conforto para os moradores. Os arquitetos da Plano & Plano separaram 9 dicas especiais para você:

1)    O uso de cores claras nas paredes e pisos favorece espaços pequenos, trazendo aconchego e, ao mesmo tempo, sensação de amplitude. Cores fortes e berrantes são mais pesadas. Você pode utilizá-las, sim, mas em alguns detalhes da decoração, como nas almofadas do sofá, em uma luminária ou em um belo quadro.

2)    Dê uma atenção especial à iluminação do apartamento. Um apartamento bem iluminado parece maior.

3)    Móveis planejados são ideais para decoração de apartamentos pequenos porque são projetados para oferecer o máximo em espaços menores. Em geral, são móveis práticos e funcionais.

Gift Box – Presentes e Decorações: Memory Board. ✈️ Enviamos para todo o Brasil
😍 Parcelamos em até 12x
Dê vida a seu lar e encante pessoas.
CONFIRA

4)    O uso de um grande espelho, em uma parede estratégica da sala, por exemplo, traz uma sensação enorme de amplitude. Essa é uma dica utilizada por todos os arquitetos que têm a missão de decorar um apartamento pequeno. Você também poderá utilizá-lo em seu quarto.

5)    A integração de ambientes está na moda, deixando-os mais descontraídos e modernos. Em apartamentos pequenos, isso pode fazer toda a diferença. A integração da cozinha com a sala, por exemplo, amplia muito o espaço.

6)    Móveis multiuso ajudam muito na decoração de apartamentos pequenos: invista em sofá-cama, cama box e mesas dobráveis, entre outros.

7)    Utilize o espaço vertical da casa por meio de nichos e prateleiras. É uma ótima forma de otimizar o espaço e organizar livros, objetos de decoração e vasos de plantas.

8)    Evite o acúmulo de objetos decorativos. Lembre-se: menos é mais! Dessa forma, você não polui visualmente a sua casa.

9)    A organização da decoração de um apartamento pequeno deve ser prioridade. Abra mão de objetos que não têm função e que apenas estejam ocupando espaço.

Como decorar um apartamento pequeno?
Gift Box – Presentes e Decorações: Cachepô de parede coração em porcelana.
✈️ Enviamos para todo o Brasil
😍 Parcelamos em até 12x
Dê vida a seu lar e encante pessoas.
CONFIRA

Os apartamentos da Plano & Plano têm plantas diferenciadas

Uma das maiores construtoras e incorporadoras do país, a Plano & Plano dispõe de apartamentos em todas as regiões de São Paulo, nos mais diversos bairros da cidade. Além da qualidade construtiva, os imóveis são reconhecidos no mercado por suas plantas muito bem elaboradas, que trazem conforto e funcionalidade.

Acesse o nosso site e conheça todas as opções disponíveis. Você poderá filtrar sua busca por região e bairro e encontrar o imóvel dos seus sonhos, com fotos, vídeos e todas as informações necessárias para a compra da casa própria. Depois, é só decorar, seguindo nossas dicas, e ser feliz!

Sobre a Plano & Plano

Nascida na década de 90 com o objetivo de prestar serviços de engenharia e construção de qualidade, a Plano & Plano cresceu e hoje já figura entre as maiores construtoras e incorporadoras do País. Mesmo estando presente em mais de 15 cidades, ainda mantém o mesmo propósito, a mesma essência da época em que foi fundada: construir e entregar sonhos.

Para mais informações, acesse as plataformas digitais:

Website: https://www.planoeplano.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/construtoraplanoeplano/

Instagram: https://www.instagram.com/planoeplano/?hl=pt-br

LinkedIn: https://br.linkedin.com/company/planoeplano

Pinterest: https://br.pinterest.com/planoeplano/

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCHTnllKnEtCEmoHAfsXRkXg

Flipboard: https://flipboard.com/@planoeplano

Gostou da nossa matéria “Como decorar um apartamento pequeno?“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Fiori di bosco: amor, afeto e sabor inova para o dia das mães

Chef italiana Ana Cláudia Morale lança o projeto gastronômico e aposta que a data mais amorosa do ano pode abranger o almoço em família e trazer um momento festivo mais afetuoso e saboroso entre mãe e filho. Confira sobre Fiori di bosco.

Amor, afeto e sabor, tudo isso reunido no tradicional almoço de comemoração de dia das mães. Esse é o formato que sempre aconteceu convencionalmente, mas que agora pode estar com dias contados para acabar. É o que garante a chef italiana, Ana Cláudia Morale, que em tempos de pandemia traz a inovação e criatividade para que as datas festivas não percam o seu brilho. A chef lança para o dia de externar todo amor dos filhos para a mãe , o projeto gastronômico Fiori di Bosco. Morale explica que o conceito extrapola todos os formatos de celebração da data.

Fiori di Bosco apresenta uma caixa na cor de amor de mãe (vermelha) e contém suspirinhos de amor, bombons pintados à mão flor de cerejeira com chocolate belga e recheio de frutas vermelhas com marshmallow, uma xícara pequena com duas cápsulas de café nespresso, latinha com cantucci, o biscoito clássico italiano. Tudo ao valor de R$85,00.

A proposta pretende trazer  que após passar o dia das mães com aquele almoço,  está feito um convite para mãe tomar um café, degustando um biscoito especial, feito e pensado nela. “A ideia é que o dia das mães pode durar mais um pouquinho, que passa do almoço que é aquele clássico de sempre. E é um dia tão gostoso que a gente quer que ele dure mais, então trabalhamos para que no fim do dia ainda tenha comemoração e que é possível ainda festejar as mães, as avós, as sobrinhas e tias”, explica Morale.

 As encomendas podem ser realizadas com a própria chef pelo telefone (61) 98203 1526 até o dia 06 de maio, e as entregas serão gratuitas em todas as localidades de Brasília, entre os dias 7 e 8 de maio.  *Chef Ana Cláudia Morale*Com descendência italiana, essa chef brasileira tem o coração na terra das famosas massas e representa em seus pratos os ensinamentos da Nonna que a criou. Publicitária de formação, mas confeiteira de coração e talento nato, Ana Cláudia Morale é integrante da Federação Italiana de Cozinheiros – FIC BRASILE, desde 2018. Trabalhando com gastronomia desde 2007, Ana Cláudia trilha a sua caminhada por passos gastronômicos, sendo participante de eventos como Mesa A Vivo, Beba do Quadrado, Pátio Varanda, além de ministrar aulas no Espaço Pátio Gourmet. A Chef também fornece cursos particulares de confeitaria e atua como personal chef em eventos gastronômicos.

Serviço: Fiori di bosco:  amor, afeto e sabor inova celebração do dia das mães e promete um dia inteiro de comemorações entre mãe e filhos
Valor: R$85,00Entregas: GratuitasLocal: Em todas as localidades do DFPedidos por encomendas diretamente com a chef Ana Cláudia Morale: (61) 98203 -1526

Gostou da nossa matéria “Fiori di bosco: amor, afeto e sabor inova para o dia das mães“?

Fiori di bosco:  amor, afeto e sabor inova para o dia das mães
Foto: Agenor Mota

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Hora do empresário pegar seu dinheiro de volta do Estado

O Supremo Tribunal Federal, em julgamento da ADC 49/RN, reconheceu que não é devido ICMS para deslocamento de materiais entre estabelecimentos do mesmo titular, mesmo que em Municípios ou Estados diferentes.

Institucional

A Lei Complementar 87/1996, conhecida como “Lei Kandir”, tem alguns artigos que afirmam que o Estado poderá cobrar ICMS no deslocamento de mercadorias entre estabelecimentos do próprio titular. Com o julgamento, ficou decidido que não é possível, pois a circulação de mercadorias, no caso do imposto, é ligada à operação financeira entre pessoas (por exemplo, um contrato de compra e venda), e não o mero deslocamento.

A circulação de mercadorias apta a desencadear a tributação pelo ICMS demanda a existência de negócio jurídico a envolver a transferência da propriedade da mercadoria. A transferência não pode ser apenas física e econômica, também deve ser jurídica. Em outras palavras, a hipótese de incidência do ICMS é a operação jurídica praticada por comerciante que acarrete circulação de mercadoria e transmissão de sua titularidade ao consumidor final. Logo, é irrelevante que os estabelecimentos do contribuinte estejam em estados federados diferentes. Por não gerar circulação jurídica, o simples deslocamento de mercadorias não gera obrigação tributária.

Ainda que algumas transferências entre estabelecimentos de idêntica titularidade possam gerar reflexos tributários, é inconstitucional a interpretação de que a circulação meramente física ou econômica de mercadorias gera obrigação tributária.

A decisão é obrigatória para todo o Poder Judiciário e todo o Poder Executivo, sendo que todas as decisões envolvendo esse tema precisam seguir a decisão do Supremo Tribunal Federal.

É hora do empresário processar o Estado que cobrou ICMS e reaver esse dinheiro pago indevidamente nos últimos cinco anos!

______

Em caso de dúvidas, consultas, cobranças, pedidos e requerimentos, entre em contato!

Supremo Tribunal Federal Hora do empresário pegar seu dinheiro de volta do Estado

Márcio Pinheiro
Advocacia Tributária
(21) 97278-4345 [email protected] Site Márcio Pinheiro Advocacia

Gostou de “Supremo Tribunal Federal: Hora do empresário pegar seu dinheiro de volta do Estado“?

Então, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu e-mail. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Como controlar o que as crianças publicam nas redes sociais?

A exposição infantil nas redes sociais teve alta desde o início da pandemia a ponto de em março deste ano, um dos diretores do Facebook, Adam Mosseri, confirmar que a empresa estava estudando a possibilidade de uma versão do Instagram para crianças, como forma de controlar o que as crianças publicam.

“As crianças estão cada vez mais perguntando aos pais se podem usar aplicativos que os ajudem a manter o contato com os amigos. Uma versão do Instagram onde os pais têm controle, como tínhamos com o Messenger Kids, é algo que estamos explorando”, disse Mosseri na ocasião.

Em São Paulo, Gabriel Oliveira de 6 anos é cover mirim do cantor Vitão, e recria o estilo do cantor em fotos e vídeos nas redes sociais. A família revela que é preciso filtro sobre o que Gabriel assiste e que não força as gravações.

“A gente procura sempre ver antes dele. Nós assistimos, por exemplo, o clipe da música ‘Flores’ e vimos que tinha um clima mais sensual e achamos legal não mostrar o clipe. Depois ele acabou ouvindo a música na rádio e para ele a letra teve outro significado já que não vê maldade naquilo.”

No final de semana seguinte ao lançamento do clipe, Gabriel assistia TV quando viu a capa do single numa reportagem. Na capa, Vitão e Luísa Sonza estão abraçados e ele pediu para reproduzir ao lado da irmã. E assim fizeram.

A gente procura sempre ficar de olho e filtrar o que ele vê. O Vitão sabe que tem um público infantil, então ele sempre é coerente nas entrevistas quanto a isso e ficamos mais tranquilos.

Gabriela também relata que a família não força o pequeno a gravar os vídeos e que sempre o questionam se deseja reproduzir para lançar nas redes.

“Quando mostramos um clipe ou uma música para o Gabriel, esperamos o retorno dele. A gente deixa essa relação de conteúdo para que ele decida, mas antes passa pelo nosso filtro do que ele vai ver.”

A família conta que quando Vitão sofreu um ataque de haters nas redes sociais após o episódio envolvendo o início do relacionamento com Luísa, as redes de Gabriel também foram alvo de ofensas.

“Nós apagamos comentários e mensagens de ódio e escondemos do Gabriel para que ele não visse. Na época o Vitão deu uma sumida das redes e o Gabriel nos questionou e dissemos que ele estava triste e passando por um momento delicado.”

A família conta que ajuda na montagem do figurino para recriar os clipes e fotos do artista, também em forma de agradecimento ao cantor. Pois Gabriel sofria bullying na escola por ter cabelo comprido e era chamado de “menininha” até mesmo por adultos.

“A identificação com o Vitão foi libertadora para ele e o próprio cantor o incentiva deixando sempre comentários positivos nas publicações. Hoje o Gabriel não liga mais quando falam do cabelo e por isso apoiamos os vídeos e participamos da brincadeira”, conta a irmã.

Como controlar o que as crianças publicam nas redes sociais?
Gabriel Oliveira, cover mirim de Vitão. Foto: Divulgação.

Gostou da nossa matéria “Como controlar o que as crianças publicam nas redes sociais?“?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, fique ligado nas notícias e matérias do jornal assim que estiverem online. Então, aproveite e leia as Últimas Notícias e mais vagas de emprego abertas. Conheça nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Universidade Delivery do Brasil é criada por aplicativo

Universidade Ceofood oferece curso de mentoria e capacitação que ensina pequenos e médios empreendedores do Brasil a venderem por meio do delivery

Com o objetivo de capacitar pequenos e médios empreendedores e até vendedores autônomos, o aplicativo Ceofood lança, ainda no mês de abril, a Universidade Ceofood. Trata-se de um curso de capacitação que também oferece mentoria para auxiliar lojistas a migrarem para o ambiente digital e venderem por meio do delivery. A fintech de meios eletrônicos de pagamentos Ceopag também participa da ação e apresenta aos participantes todos os trâmites dos sistemas de cobranças e pagamentos presencial a vista e parcelado, e também à distância. 

“Nosso objetivo é disponibilizar um curso de capacitação completo para todos os segmentos que se enquadram na venda por delivery, desde gastronomia até o mercado de acessórios e o varejo em geral. Poderão participar empreendedores já atuantes no mercado, assim como o público informal, desempregados e profissionais autônomos.  Será ensinado como iniciar um negócio do zero e o passo a passo para que o empreendedor consiga atuar e ganhar dinheiro de maneira assertiva”, explica Kawel Lotti, Presidente do grupo Ceofood e Ceopag.

O curso é totalmente online e pode ser realizado inicialmente pela plataforma hotmart. Ao todo, são 15 módulos que contemplam temas como o cadastro do estabelecimento na plataforma de delivery, inclusão e atualização do cardápio/produtos, dashboard completo com acompanhamento em tempo real dos pedidos/entregas, estratégias de vendas, criação de páginas e divulgação nas redes sociais, Plano de Implantação nos primeiros 90 dias e demais tópicos para capacitação profissional.

“Dado o período desafiador que o Brasil e o mundo enfrentam,  chegamos à conclusão que precisávamos criar algo que se adaptasse ao novo cenário. Criamos, então, uma solução integrada para ajudar milhares de lojistas formais e informais desempregados, pessoas com habilidades como fazer comida caseira, doces, pães e salgados, artesanatos, etc, mas que não podem vender porque estão sendo obrigadas a ficar em casa diante da necessidade do distanciamento social, em algumas regiões de lockdown, porém precisam trabalhar para garantir o sustento de suas famílias. Esse projeto nos orgulha como empreendedores, mas principalmente como pessoas que desejam contribuir diante de um cenário terrível como esse”, comenta Lotti.

O idealizador do projeto ainda garante que qualquer interessado em matricular-se na Universidade Ceofood poderá utilizar o aplicativo de entrega: “Mesmo que a pessoa esteja em uma área em que nosso aplicativo ainda não atue, ela poderá se cadastrar e vender diretamente pela nossa plataforma, como se o aplicativo fosse dela, e assim colocar em prática todo conteúdo que aprende na Universidade Ceofood. Essa é uma forma de ampliar nossa área de atuação em todo o país e auxiliar milhares de lojistas que têm de fechar as portas durante essa pandemia. Será possível baixar o conteúdo, aprender e vender de casa. Uma solução totalmente adaptada para a situação que vivemos hoje”.

Para se inscrever, os interessados deverão acessar a página de vendas da Universidade Ceofood Delivery e pagar uma taxa de R$1.797,00, que pode ser parcelada em até 12 vezes de R$149,50. Ao término do curso, os participantes recebem um certificado. No final desse período é possível renovar a inscrição para receber atualizações do ramo de delivery por parte da Universidade Ceofood e garantir atualização do app por mais 12 meses.

Modelo de franquia

Presente em 23 estados do país, o aplicativo Ceofood conta com mais de 5 mil estabelecimentos cadastrados em sua plataforma e no ano passado apresentou um crescimento de 50%. Ao contrário dos demais players do mercado, a empresa não cobra nenhuma taxa em cima dos pedidos feitos pelos usuários. Cada comércio  paga um plano mensal com valores que vão de R$99 a R$199, determinados conforme a região e o tamanho do estabelecimento.

O Ceofood opera no modelo de franquia, no qual o franqueado é responsável por prospectar novos estabelecimentos para a plataforma. Recentemente, a marca foi eleita como uma das 10 maiores microfranquias do país pela Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Gostou de “Universidade Delivery do Brasil é criada por aplicativo?

Universidade Delivery do Brasil é criada por aplicativo
Universidade Delivery do Brasil é criada por aplicativo Foto: Divulgação

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Confira as notícias do Brasil. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Sono Quality investe em colchões que ajudam o sistema imunológico

Manter o sistema imunológico forte e equilibrado ajuda prevenir diversas doenças e infecções; Confira como a Sono Quality investe em colchões e tecnologias.

Fortalecer o sistema imunológico é crucial para quem pretende viver saudável e protegido de eventuais doenças e infecções. Em tempos de pandemia, então, é preciso redobrar os cuidados com a imunidade. Há 13 anos no mercado moveleiro, a Sono Quality Colchões mais uma vez sai a frente investindo em tecnologias para fortalecer ainda mais o sistema imunológico. 

O sistema imunológico do nosso organismo é um conjunto de células, proteínas, tecidos e órgãos que nos defendem de agentes externos, como vírus e bactérias. Mas se ele não tiver uma manutenção adequada, a nossa imunidade fica baixa e qualquer chuva pode nos derrubar” conta o ultrassonografista Dr. Rogério Augusto Pinto da Silva, em conteúdo exclusivo para o site da “CEU Diagnósticos”, clínica de diagnósticos.

Alguns hábitos diários, como, evitar o stress, balancear a alimentação, praticar exercícios físicos, beber muita água e cuidar do sono ajudam a fortalecer o sistema imunológico. No caso de pessoas acometidas de doenças autoimunes por exemplo, muitas vezes optar por doses de vitamina D, são essenciais para manter a imunidade em níveis desejáveis e elevados regularmente. Contra a pandemia do novo Corona Vírus, manter o sistema imunológico saudável e equilibrado é de extrema importância, apesar de não evitar a doença, explicam alguns especialistas.

O sistema imunológico é um dos dois sistemas do corpo inteligentes. Quer dizer que ele recebe um sinal e nem sempre devolve uma contrapartida exatamente igual. Assim como o sistema nervoso central, o sistema inumológico também pensa. Ele recebe informações de vírus, bactérias, vermes de várias naturezas e reflete se aquilo é algo preocupante ou qual o tamanho da resposta que ele deve dar para isso. Frente a um período de epidemia, todo mundo está mais atento para as questões da imunidade, mas na verdade, com imunidade ruim não existe vida”, explica o especialista.

Não tem como uma pessoa sobreviver com imunidade baixa ou ruim com a quantidade de agentes infecciosos que existem no dia a dia. No caso do Covid-19, por exemplo, a pessoa precisa ter uma boa imunidade para que possa combater esse agente externo. Em diversos casos é preciso manter o sistema imunológico sempre fortalecido“, explica o neurologista Guilherme Sciacia do Olival (CRM 135992). “Manter boa alimentação, especialmente com legumes, verduras e frutas; de um sono de qualidade; controle de stress e atividade física, são elementos que fortalecem o sistema imunológico – especialmente o inato – para poder combater as infecções”, completa.

Para ajudar a fortalecer o sistema imunológico, a Sono Quality – maior empresa de colchões tecnológicos do Brasil – fabrica um colchão com partículas de íons negativos, que são átomos que eliminam os íons positivos do ar e que são maléficos para a saúde. Pesquisas provam que os íons negativos em um ambiente têm milhares de efeitos positivos sobre o sistema imunológico e o sistema nervoso. No organismo o colchão também auxilia a purificra o sangue, aliviar dores (inclusive com a vibroterapia), doenças (alérgicas e pulmonares), melhora o humor, promove sono profundo e bem-estar.

Com infraestrutura de última geração, a Sono Quality desenvolve os melhores colchões tecnológicos do Brasil. As 13 tecnologias diferentes e exclusivas – aprovadas por médicos e especialistas – ajudam a prevenir e tratar diversos problemas de saúde, além de permitir noites de sono mais tranquilas, ajudando no descanso.

Sono Quality: A maior empresa de colchões tecnológicos do Brasil 

Foco, determinação, fé, são ingredientes que fazem dá Sono Quality a maior no segmento. Nenhuma empresa de colchões investe o que a empresa aplica à frente das publicidades e merchandisings. O principal diferencial da empresa é o marketing. “Hoje somos a empresa que mais investe em propaganda no Brasil, nenhuma empresa do segmento, estou falando de colchões em geral, investe o mesmo que nós“, afirma Ricardo Eloi. 

Uma empresa que hoje possui 205 funcionários em regime CLT, mais 300 empregados de forma indireta. Um dos principais compromissos da empresa com os colaboradores é o investimento na capacitação profissional e a valorização pessoal de cada um. “Realizamos uma convenção nacional a cada quadrimestre. Todas as segundas-feiras realizamos treinamento operacional e às quintas-feiras treinamento para o pessoal de vendas e externo, inclusive representantes via vídeo conferência“. 

Parafraseando o slogan da empresa: “Pensou colchão, é Sono Quality!”, temos que considerar a potência que a marca se tornou no mercado varejista, suas qualidades terapêuticas e massageadores hoje são mais de 08 funções terapêuticas e diversos níveis de massagem, além de sua tecnologia de ajuste dinâmico, proporcionando ao cliente uma noite perfeita de sono, os colchoes Sono Quality são 100% personalizados. Durante a trajetória de sucesso do produto, os colchões deixaram de ser objetos comerciais e se tornaram aliados na saúde e bem estar de milhares de brasileiros.  “Independentemente de raça, de onde veio, o Brasil é um país de oportunidades. Eu tive todas as oportunidades de ser e de ter nada em minha vida, mas concentrei meu foco e minha disciplina aonde eu queria chegar. Não importa de onde você vem, eu vim de um orfanato e hoje sou um empresário. Só depende de você mesmo, você escolhe ser vítima ou vencedor.”, finaliza Ricardo.

www.sonoquality.com.br 

Com informações da FB Imprensa

Gostou de “Sono Quality investe em colchões que ajudam o sistema imunológico?

Sono Quality investe em colchões que ajudam o sistema imunológico
Sono Quality investe em colchões que ajudam a fortalecer o sistema imunológico
Divulgação: Assessoria de Imprensa

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no Brasil. Confira nosso parceiro Dica App do Dia.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Como se defender de um processo administrativo disciplinar

Márcio Pinheiro é advogado tributarias e autor de “Como se defender de um processo administrativo disciplinar”

Qualquer servidor público está sujeito a sofrer um “PAD”, ou seja, um processo administrativo disciplinar. Este processo é necessário para se aplicar uma penalidade ao servidor que cometeu alguma infração administrativa no serviço público.

Existem diversas penalidades, e as piores delas são a demissão e a cassação de aposentadoria, que é o mesmo que a demissão, mas aplicada ao servidor que não está mais na atividade. Normalmente, somente crimes e infrações bem graves é que tem essa penalidade.

Em geral, somente servidores públicos efetivos sofrem PAD, pois o servidor público comissionado pode ser exonerado sem motivação, já que a natureza do cargo dele é ideológica, de relação de confiança.

Quando o servidor é intimado, muitas vezes essa intimação é feita pelo Diário Oficial. É muito importante que o servidor veja o Diário Oficial pelo menos uma vez por semana, e acompanhe o que acontece na administração pública de que ele faz parte.

Diversos elementos podem ser falados na defesa do Processo Administrativo Disciplinar, como, por exemplo, competência da autoridade que iniciou o PAD, prazo para abertura do PAD, prazo para encerramento do PAD e outras questões processuais.

Já no mérito, é necessário realizar provas: as provas documentais são muito importantes, pois estão prontas e servem para iniciar a discussão do assunto sob o ponto de vista do servidor, que normalmente será o oposto do que está na acusação do PAD.

Uma ata notarial também é de grande valia para documentar um vídeo ou um áudio, e estes arquivos devem ser entregues também em mídia física, como um CD ou DVD. Provas testemunhais são igualmente importantes, pois as pessoas que presenciaram a situação discutida podem trazer vários elementos que podem refutar as acusações presentes no PAD.

Já com relação a outras provas, é necessário mais cuidado. As provas periciais devem ser apresentada prontas, sob a forma de parecer técnico ou laudo pericial, assinado por um profissional competente (médico, engenheiro, arquiteto e urbanista, contador etc., dependendo da situação tratada no caso).

Assim, a autoridade que preside o PAD é que terá a responsabilidade de nomear um perito (normalmente um outro servidor) que realizará prova pericial independente, para confirmar ou refutar o parecer técnico apresentado no PAD.

Necessário um pedido de audiência, para realizar prova testemunhal por parte da autoridade administrativa e para realizar depoimento pessoal daquele que acusou o servidor público que sofre o PAD.

Nesse momento é que o advogado do servidor fará as perguntas mais pertinentes à situação, para tentar provar a inocência do servidor acusado, ou demonstrar que a testemunha contrária ao servidor não é digna de confiança, É bom também aproveitar para pedir, em defesa, que outra pessoa ou órgão apresente documento ou coisa em seu poder, que será necessário para o servidor provar sua inocência. Mas é preciso fundamentar o que esse documento provará para o servidor acusado.

Apresentando todo um conjunto probatório favorável, o servidor público poderá manter seu cargo, sem receber penalidades indevidas. Mais do que necessário que o servidor público contrate um advogado especialista em direito administrativo para realizar uma defesa técnica robusta, para fazer justiça no Processo Administrativo Disciplinar.

Como se defender de um processo administrativo disciplinar

Márcio Pinheiro
Advocacia Tributária
(21) 97278-4345 [email protected] Site Márcio Pinheiro Advocacia

Gostou de “Como se defender de um processo administrativo disciplinar“?

Então, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu e-mail. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Curta-metragem Operação Chrono concorre a prêmios internacionais

Indicado aos prêmios Niagara Falls International Short Festival, Hong Kong Indie Festival, Vienna Indie Short Film Festival, Berlin Shorts Awards, Toronto Independent Film Festival of Cift e concorrendo nas categorias de melhor curta-metragem, o filme já conquistou premiações em festivais consagrados, como: Best Istambul Film Festival, Florence Films Award, Los Angeles Film Awards, Paris Film Play Festival, Top Shorts, Oniros Film Awards – New York, Phoenix Shorts. A produção totalmente brasileira fez parte da campanha de lançamento de Chrono, personagem do jogo Free Fire inspirado em Cristiano Ronaldo. A produção conta a história de um jogador de Free Fire que descobre algo inesperado, durante um treino de futebol em sua comunidade.

Curta-metragem Operação Chrono concorre a prêmios internacionais

A direção e o roteiro foram da dupla Irmãos Meirelles; já a produção executiva ficou a cargo de Juliano Libman e Luiz Restiffe (sócios na Agência InHaus) e Maran Poian. Inteiro filmado no Jardim Peri, na Zona Norte de São Paulo, o filme tem o elenco formado por crianças locais, e parte da equipe de produção composta por moradores da região.

Com o intuito de apoiar as causas sociais e deixar um legado à comunidade, a Agência InHaus revitalizou vários telhados das casas do Jardim Peri.

Para realização do projeto, a Agência InHaus lançou um novo segmento especializado em ações exclusivas e personalizadas no mundo dos games, o InHaus Gaming. O novo braço de performance da InHaus terá a proposta de orientar os negócios e a performance das ações, campanhas e planejamento estratégico de mídias.

Link para o curta: https://www.youtube.com/watch?v=HXepypT2nLQ

Sobre a Agência InHaus:

O cenário econômico exige que os profissionais de marketing tomem decisões certeiras para o negócio. As pessoas respiram e transpiram informação 24 horas por dia, e com tantos dados circulantes e investidas de diferentes empresas, a Agência InHaus acredita que não basta o marketing tradicional ou o mediano. É necessário surpreender, ir além das expectativas.

Seguindo sua busca por novos modelos de criações, a InHaus aposta no live marketing com soluções diferenciadas. A promoção de ações inovadoras surge como uma poderosa ferramenta de endomarketing, capaz de estimular o engajamento de sócios, colaboradores e parceiros, como nenhuma outra ação empresarial poderia fazer. Nesse contexto, a InHaus se apresenta como uma fábrica de criatividade estratégica com mais de 10 anos de atuação no mercado e uma história marcada por sucessos.

Hoje, localizada no Alto de Pinheiros, a InHaus mantém seu DNA ávido por constante reinvenção e segue definindo padrões para criatividade, inovação e excelência em serviços voltados ao entretenimento e live marketing.

Colaboração de Patrícia Dornelas/News Assessoria & Comunicação

Gostou de “Curta-metragem Operação Chrono concorre a prêmios internacionais?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Vendendo para o Governo: a advocacia como aliada do empresário

Márcio Pinheiro é advogado tributarias e autor de “Vendendo para o Governo: a advocacia como aliada do empresário”

Os empresários que participam de licitações sabem que é bom ter um advogado para fazer o trabalho complicado: recorrer, impugnar, cobrar pagamentos.

É justamente aí que entra o advogado administrativista, ou advogado de licitações, que atua para a empresa na parte burocrática que só atrapalha o empresário na hora de produzir.

Enquanto o empresário está produzindo produtos e serviços para o Poder Público, ele costuma se servir do contador para ter aquela série de documentos necessários para participar de licitações: certidões fiscais, certidões trabalhistas, balanços patrimoniais etc. Uma série de documentos, que mostra se a empresa tem condições de atuar ou não.

Enfim, durante a licitação propriamente dita, surgem decisões da autoridade licitatória, e estas decisões podem afetar negativamente a empresa participante. Um advogado perito em Direito Administrativo faz a diferença, pois com cinco dias para recorrer, ou cinco dias para impugnar um recurso de um concorrente, cada hora é crucial.

O que também costuma fazer falta é uma cobrança feita de modo acertado: é preciso verificar o prazo para cobrar, o prazo para o Poder Público pagar, o prazo para fazer nova cobrança com atualização monetária e juros de mora. Tudo está no contrato administrativo, mas os servidores públicos costumam esquecer.

Dessa forma, venho trabalhando há alguns anos em licitações, verificando que os problemas costumam ser os mesmos, decorrentes da falta de leitura dos editais por parte da própria Administração Pública, e não só por parte dos participantes das licitações.

No escritório vemos que nosso trabalho é ajudar o empresário com aquilo que não é sua “expertise”, pois a burocracia fica com o advogado, enquanto o empreendedor está produzindo e gerando riqueza na sociedade com nossa ajuda.

Ao vender para o Governo, não pense que está tratando com um particular. A preparação é grande, e a ajuda de um contador e um advogado fará diferença entre fracasso e sucesso.

Vendendo para o Governo: a advocacia como aliada do empresário
Vendendo para o Governo: a advocacia como aliada do empresário

Márcio Pinheiro
Advocacia Tributária
(21) 97278-4345 [email protected] Site Márcio Pinheiro Advocacia

Gostou de “Vendendo para o Governo: a advocacia como aliada do empresário“?

Então, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu e-mail. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Recorrendo com sucesso de multas de trânsito

Márcio Pinheiro é advogado tributarias e autor de “Recorrendo com sucesso de multas de trânsito”

Um assunto que atinge muita gente é a multa indevida de trânsito. Os motoristas vivem passando por esta situação, pois diversas vezes as multas são realizadas com algum defeito, ou com placas erradas, ou em qualquer outro local onde o veículo não está.

Uma malandragem muito comum é o agente de trânsito que só anota a placa com erro, e depois utiliza o aplicativo do Sinesp Cidadão para verificar os dados do veículo, como tipo, cor etc.

Mas para recorrer de multas com efetividade, não adianta muito você provar que não estava no local, pois a multa foi sobre seu veículo, e não sobre você. O que você precisa é provar que o veículo não estava no local.

O processo administrativo de trânsito tem regras típicas dos processos administrativos, como por exemplo, a presunção de legitimidade do auto de infração. Ou seja, o auto de infração presume-se correto, lícito, legítimo, verdadeiro. É preciso uma prova robusta e eficiente para demonstrar o erro do auto de infração.

A prova documental é a principal prova usada, pois em regra é muito difícil, ou quase impossível, se utilizar de prova testemunhal ou pericial em processos administrativos, principalmente de trânsito.

O melhor caminho é trazer documentos para a defesa da autuação do tipo: comprovante de que o veículo estava no estacionamento do shopping, do prédio, do supermercado e outros locais, com aquele comprovante de entrada e saída do local. Imagens de câmeras de segurança também são úteis, pois comprovam que o veículo estava num determinado dia e hora dentro de uma garagem.

O comprovante de trabalho do motorista comprova somente que o motorista estava em um local, mas não comprova que o veículo estava com ele. O comprovante é sobre o veículo, e não sobre a pessoa.

Outro documento interessante é o Registro de Ocorrência de possível clonagem de placas. O que se entende é que a pessoa que se submete à investigação policial por causa de multa de trânsito provavelmente está falando a verdade sobre a multa. Uma pessoa mentirosa dificilmente se submeteria a fazer um Registro de Ocorrência falso.

Atente sempre para a comunicação de infração: é ali que está escrito o local onde o autuado vai recorrer. Temos três instâncias básicas no que se refere à infração de trânsito: a primeira instância é a defesa de autuação, normalmente em órgãos chamados Comissão de Análise de Defesa de Autuação (CADA) ou Comissão de Análise de Defesa Prévia (CADEP). Se a pessoa recorrer e perder, será multada, e poderá recorrer para a segunda instância, a Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI), com endereço também na comunicação de multa. Ainda assim, se perder este recurso, poderá recorrer ao Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN), protocolando seu recurso na JARI onde tramitou o processo de multa. Durante toda a tramitação do processo administrativo a penalidade fica suspensa.

Ainda assim, se perder, é possível entrar com ação judicial (normalmente mandado de segurança) pedido decisão liminar do juiz para suspender a penalidade, juntando provas documentais.

Recorrendo com sucesso de multas de trânsito

Márcio Pinheiro
Advocacia Tributária
(21) 97278-4345 [email protected] Site Márcio Pinheiro Advocacia

Gostou de “Recorrendo com sucesso de multas de trânsito“?

Então, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu e-mail. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Contribuição do SIMPLES reduzida com regra definida pela Receita

Márcio Pinheiro é advogado tributarias e autor de “Contribuição do SIMPLES reduzida com regra…”

Afinal, uma boa notícia para o contribuinte! A Receita Federal publicou uma solução de consulta que diminui a base de cálculo do SIMPLES NACIONAL.

A questão levada à consulta foi o caso de remissão de dívida relativa a contrato de mútuo. Uma remissão (perdão da dívida) é uma forma de receita. A Receita Federal concluiu que esta receita não é parte do conceito de receita bruta, e, consequentemente, não faz parte da base de cálculo para se apurar o valor do SIMPLES NACIONAL devido pelo contribuinte.

Por interpretação analógica, podemos concluir que outras receitas decorrentes de remissão de dívida de outros tipos de contrato, além do mútuo, podem ser contemplados pelo benefício dado ao contribuinte. Assim, tratando-se de compra e venda, aluguel e outras modalidades contratuais utilizadas pelos contribuintes do SIMPLES NACIONAL, o benefício poderá ser estendido, cabendo uma solução de consulta  nos mesmos moldes. Uma boa forma de se fazer um planejamento tributário para redução da carga tributária.

Segue a publicação da solução de consulta:

DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO

Publicado em: 04/03/2021 | Edição: 42 | Seção: 1 | Página: 48

Órgão: Ministério da Economia/Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil/Subsecretaria-Geral da Receita Federal do Brasil/Subsecretaria de Tributação e Contencioso/Coordenação-Geral de Tributação

SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 162, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2020

Assunto: Simples Nacional

BASE DE CÁLCULO. RECEITA BRUTA. CONTRATO DE MÚTUO. REMISSÃO DE DÍVIDA SEM CONTRAPARTIDA. PRINCIPAL E JUROS. NÃO INCIDÊNCIA.

A receita decorrente da remissão de dívida (valor principal e juros) relativa a contrato de mútuo, não se subsome ao conceito de receita bruta, não compondo a base de cálculo para fins de incidência do Simples Nacional.

Dispositivos Legais: arts. 2º, 3º, § 1º, e 18, § 3º, da Lei Complementar nº 123, de 2006; e Resolução CGSN nº 140, de 2018.

FERNANDO MOMBELLI

Coordenador-Geral

Contribuição do SIMPLES reduzida com regra

Márcio Pinheiro
Advocacia Tributária
(21) 97278-4345 [email protected] Site Márcio Pinheiro Advocacia

Gostou de “Contribuição do SIMPLES reduzida com regra definida pela Receita“?

Então, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu e-mail. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Identifique os efeitos negativos da pandemia nos animais de estimação

A pandemia alterou a rotina da maioria da população mundial e provocou impactos negativos na saúde física e mental de muita gente. Mas não foram só os humanos que sentiram os efeitos do isolamento social adotado para barrar a transmissão desenfreada do coronavírus. Os animais de estimação também tiveram o dia a dia alterado nos últimos 12 meses – e poderão sofrer ainda mais quando tudo voltar à “normalidade”.

Saiba identificar os efeitos negativos da pandemia nos animais de estimação

A recomendação do distanciamento social pelas autoridades de saúde, com as quarentenas e medidas restritivas de circulação, e a ação do trabalho e estudos remotos fizeram com que os tutores de pets ficassem mais tempo em casa. Essa foi a mudança mais significativa na rotina dos animais em um primeiro momento da pandemia. Ter companhia o dia todo pode parecer uma vantagem aos bichinhos, mas também pode se tornar motivo de estresse, já que é uma mudança brusca no cotidiano deles. “Um dos principais problemas enfrentados pelos pets quando há mudança brusca na rotina é a alteração de comportamento”, explica o médico veterinário e coordenador do curso de Medicina Veterinária da Faculdade Anhanguera de São Bernardo do Campo e Pirituba (SP), Frederico Fontanelli Vaz.

Em um segundo momento, com a retomada das atividades e com a esperança de voltar ao normal, surge um novo motivo de incômodo aos animais: os tutores vão voltar, aos poucos, à rotina anterior à pandemia e deixar os pets sozinhos em casa depois de terem se acostumado com a companhia. E quando os tutores voltarem a trabalhar ou a estudar presencialmente, os animais poderão sofrer o mesmo problema. “Esse retorno à rotina anterior à pandemia significa, na prática para o animal, a ausência do tutor, podendo desenvolver uma síndrome de ansiedade por separação e ocasionando, por exemplo, comportamentos destrutivos pelo pet, podendo apresentar latidos constantes, arranhar e morder móveis e objetivos, urinar e defecar fora do lugar de costume”, elenca o coordenador. “Esses comportamentos alterados podem ser inconvenientes tanto para os tutores como para os vizinhos, mas o animal é o mais afetado diretamente, podendo em alguns casos desenvolver automutilação, por exemplo, mordendo a própria pata ou o rabo. Além disso, podem acontecer também situações em que há a falta de apetite, perda ou ganho de peso excessivo, alterações dermatológicas e supressão da imunidade, que pode abrir portas para infecções e surgimento de doenças, tudo isso reflexo do estresse da separação”, continua.

Como amenizar os efeitos negativos da pandemia nos pets?

O médico veterinário da Anhanguera explica que cães e gatos precisam se manter ativos física e psicologicamente para serem saudáveis. Por isso, antes de qualquer mudança radical na rotina dos pets, é importante promover atividades físicas, mentais e sociais para que eles se acostumem com novas situações e gastem energia para aliviar o tédio e o estresse.

“Se os animais vão passar muito tempo sozinhos, é interessante investir em enriquecimento ambiental. Objetos e estruturas que promovam desafios e atividades alimentares, sensoriais, físicas e mentais são uma opção”, elenca o veterinário. Esses objetos podem ser brinquedos, petiscos, brincadeiras como cabo de guerra e jogar bolinhas, camas elevadas e obstáculos. Estimular a independência e reforçar positivamente bons comportamentos enquanto estiver junto ao pet são outras dicas importantes. “Acostumar os cães, principalmente, a ficarem sozinhos, com saídas rápidas e graduais enquanto se divertem com os elementos de enriquecimento ambiental aplicados pelo tutor gera bons resultados”, completa Vaz.

Sobre a Anhanguera 

Fundada em 1994, a Anhanguera já transformou a vida de mais de um milhão de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância. Presente em todos os estados brasileiros, a Anhanguera presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio das Clínicas-Escola na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. Em 2014, a instituição passou a integrar a Kroton. Para mais informações, acesse: anhanguera.com e blog.anhanguera.com.

Sobre a Kroton

A Kroton nasceu com a missão de transformar a vida das pessoas por meio da educação, compartilhando o conhecimento que forma cidadãos e gera oportunidades no mercado de trabalho. Parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira de capital aberto dentre as principais organizações educacionais do mundo, a Kroton leva educação de qualidade a mais de 817 mil estudantes do ensino superior em todo o País. Presente em 1.221 municípios, a instituição conta com 126 unidades próprias, sob as marcas Anhanguera, Fama, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar e é, há mais de 20 anos, pioneira no ensino à distância no Brasil. A Kroton possui a maior operação de polos de EAD no país, com 1.673 unidades parceiras, e oferece no ambiente digital 100% dos cursos existentes na modalidade presencial. Com a transmissão de mais de 1.000 horas de aulas a cada mês em ambientes virtuais, a Kroton trabalha para oferecer sempre a melhor experiência aos alunos, apoiando sua jornada de formação profissional para que possam alcançar seus objetivos e sonhos. Para mais informações acesse: www.kroton.com.br.

Gostou de “Identifique os efeitos negativos da pandemia nos animais de estimação?

Então, aproveite e assine nossa newsletter e seja noticiado assim que publicarmos novas matérias! Ah, leia mais sobre o que acontece no ABC Cidades todo dia no Grande ABC.

Isenção do IPTU para contribuintes sem melhoramentos onde moram

O IPTU deve ser o imposto mais conhecido do Brasil, pois quase todos os moradores de cidades pagam por ele. No entanto, existem municípios que cobram IPTU indevidamente, pois não há melhoramentos no local em o imóvel se encontra. Logo, deveriam conceder isenção do IPTU para contribuintes sem melhoramentos onde moram.

De acordo com o Código Tributário Nacional, no seu artigo 32, o IPTU é cobrado de todo aquele que é proprietário ou possuidor de um imóvel. Mas é necessário ter pelo menos dois melhoramentos urbanos no local.

Os melhoramentos urbanos devem ser constituídos e mantidos pelo município. Estes melhoramentos são:

1 – meio-fio ou calçamento, com canalização de águas pluviais;
2 – abastecimento de água;
3 – sistema de esgotos sanitários;
4 – rede de iluminação pública, com ou sem posteamento para distribuição domiciliar;
5 – escola primária ou posto de saúde a uma distância máxima de 3 (três) quilômetros do imóvel considerado.

Se o imóvel não tiver pelo menos dois itens acima, não pode ser cobrado IPTU por aquele imóvel. Simples assim!

Não havendo, totalmente legal propor ação judicial para impedir o município de cobrar IPTU e requerer restituição de todos os valores pagos de IPTU dos últimos cinco anos.

Isenção do IPTU para contribuintes sem melhoramentos onde mora

Márcio Pinheiro
Advocacia Tributária
(21) 97278-4345 [email protected] Site Márcio Pinheiro Advocacia

Gostou de “Isenção do IPTU para contribuintes sem melhoramentos onde moram“?

Então, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu e-mail. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Junte-se a 5.888 outros assinantes

Sobre o IPTU (extraído de Portal Tributário)

Código Tributário Nacional – CTN (Lei 5.172, de 25.10.1966) rege o IPTU em seus artigos 32 a 34. Sua constitucionalidade é prevista no artigo 156, inciso I, da Carta Magna/1988.

FATO GERADOR

O imposto, de competência dos Municípios, sobre a propriedade predial e territorial urbana tem como fato gerador a propriedade, o domínio útil ou a posse de bem imóvel por natureza ou por acessão física, como definido na lei civil, localizado na zona urbana do Município.

Para os efeitos deste imposto, entende-se como zona urbana a definida em lei municipal, observado o requisito mínimo da existência de melhoramentos indicados em pelo menos dois dos itens seguintes, construídos ou mantidos pelo Poder Público:

I – meio-fio ou calçamento, com canalização de águas pluviais;
II – abastecimento de água;
III – sistema de esgotos sanitários;
IV – rede de iluminação pública, com ou sem posteamento para distribuição domiciliar;
V – escola primária ou posto de saúde a uma distância máxima de 3 (três) quilômetros do imóvel considerado.

Certificado Digital por videoconferência é aposta da Valid

A Instrução Normativa 5, publicada em 22 de fevereiro de 2021, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), regulamenta a emissão de certificado digital por videoconferência.  

Certificado Digital por videoconferência
Certificado Digital por videoconferência Foto: José Luis da Conceição/Governo SP

O objetivo desta normativa é garantir a segurança na identificação dos titulares e responsáveis pelos certificados digitais não só para as renovações de certificados como também para aqueles que ainda não possuem a biometria cadastrada, ao mesmo tempo que simplifica e abre novas oportunidades no mercado de certificação digital. 

As mudanças entraram em vigor no dia 01 de março. A expectativa do mercado de certificação digital da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil, que alcançou números recordes de emissões em 2020, é de que ocorra um movimento extremamente positivo, intensificando o uso dos certificados e permitindo a massificação do serviço. 

Vale comentar que a coleta de dados biométricos nesta modalidade remota deverá ser realizada pela captura de face do requerente durante a videoconferência de forma assistida e, opcionalmente, pela coleta das impressões digitais do requerente de forma não assistida e assíncrona - que não ocorre ou não se efetiva ao mesmo tempo à videoconferência – para execução do batimento biométrico junto a uma base oficial nacional ou banco de dados dos Prestadores de Serviço Biométrico – PSBio. 

Para Maurício Valim, Superintendente Operacional da Valid, a experiência que tivemos em 2020 comprovou a grande adesão ao serviço, permitiu maior praticidade, agilidade e segurança para as emissões (primárias e renovações) de certificados digitais ICP- Brasil por videoconferência. “Apostamos em um incremento ainda maior com a regulamentação dos parâmetros para emissão de certificados digitais de forma remota por videoconferência. É a tecnologia facilitando a vida do cidadão em busca de uma sociedade digital, uma vez que o uso do certificado (eCPF ou eCNPJ) se faz necessário para inúmeras operações, transações, obrigações legais com Governo, entre outras”.  

O executivo destaca que com esse modelo há mais agilidade no processo, permitindo que a experiência do usuário seja simples e rápida, algo em torno de 5 a 10 minutos. Além disso, os clientes terão a comodidade de fazer a renovação sem sair de casa, escolher data e horário para realizar a videoconferência. “Em todos os atendimentos haverá um agente de registro autorizado e apto para seguir todos os procedimentos legais que garantem as validações dos documentos”.  

Sobre a Valid Certificadora  

A Valid Certificadora é uma empresa do grupo Valid especializada em serviços digitais de confiança, identificação, acesso, cifragem e autenticação realizando operações criptográficas padronizadas nacional e internacionalmente, de acordo com a regulamentação estabelecida, na identificação de pessoas físicas ou jurídicas para assinatura digital; geração e armazenamento seguro de evidências digitais de uma transação eletrônica e diversas outras soluções. Credenciada pelo ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação) é Autoridade Certificadora emitente dos certificados digitais ICP-Brasil, tais como eCPF, eCNPJ, NFe, CTe, SSL. Entre as áreas de atuação especializadas é PSS – Prestadora de Serviço e Suporte ICP-Brasil, ACT – Autoridade de Carimbo de Tempo, PS EEA – Prestador de Serviço para Entidade Emissora de Atributo, PSC – Prestadora de Serviço de Confiança, PSBio – Prestadora de Serviço Biométrico, Hub de Serviços em Blockchain e Platinum Partner GlobalSign para emissões de SSL raiz internacional. Para conhecer mais sobre os serviços Valid em certificação digital, assinatura digital, carimbo do tempo, certificados de atributo e desmaterialização de processos e documentos, visite: www.validcertificadora.com.br ou https://blog.validcertificadora.com.br/podecontar/   

Sobre a Valid 

Vivemos na economia da confiança. Nessa economia, a moeda é a identidade, e identificação é o que dá valor a ela. Para a Valid (B³: VLID3 – ON), identificação é reconhecer algo ou alguém como verdadeiro. Estamos no seu RG, nos seus cartões de banco, nas transações que faz pelo celular e em todos esses lugares, usamos tecnologia de ponta. Somos 6,000 colaboradores em 16 países levando em consideração as particularidades culturais e regionais, para entregar soluções personalizadas e integradas. No Brasil somos a maior empresa em emissão de documentos de identificação, no mundo ocupamos a 5ª posição na produção de SIM Cards e estamos entre os 10 maiores fabricantes de cartão do planeta. Identificação é nossa razão de ser. Para saber mais, acesse www.valid.com  

Gostou de “Certificado Digital por videoconferência é aposta da Valid”?

Então, aproveite e assine nossa newsletter. Leia mais sobre tecnologia.

Como reduzir sua tributação de 15% para 6% no SIMPLES NACIONAL

É possível reduzir sua contribuição ao SIMPLES NACIONAL com um pequeno detalhe! Saiba como reduzir sua tributação já!

Normalmente, os empresários que pagam pelo SIMPLES NACIONAL não costumam fazer planejamento tributário, por ser caro e complexo. Mas uma análise de detalhes pode fazer uma boa diferença.

O planejamento tributário, também chamado de elisão fiscal, é um conjunto de meios lícitos para reduzir ou evitar o pagamento de um ou mais tributos. Tudo dentro da lei.

Bom, para reduzir a tributação do SIMPLES NACIONAL de 10% para 6%, é necessário seguir um procedimento técnico, por parte de um advogado e um contador:

1 – Verificar a receita bruta e folha de salário dos últimos 12 meses. Essa folha de salários compreende a remuneração dos funcionários, o décimo-terceiro salário, o pró-labore, as contribuições para o INSS e o FGTS. Aluguéis e distribuição de lucros não podem fazer parte da folha de salários.

2 – Dividir a a folha de salários pela receita bruta. Caso o o resultado seja igual ou superior a 28% (ou seja, (0,28), a empresa poderá passar a pagar seus tributos nos limites da tabela III da Lei Complementar 123/06;

3 – Assim, tem-se uma redução de até 61,29% na tributação.

Diversas atividades se enquadram nessa possibilidade de redução de tributos:

-Administração e locação de imóveis de terceiros, entendido como gestão de imóveis para qualquer finalidade, incluída cobrança de aluguéis de imóveis de terceiros

-Academia de dança, capoeira, ioga e de artes marciais

-Academias de atividades físicas, desportivas, natação e escolas de esportes

-Elaboração de programas de computadores, jogos, desde que desenvolvidos no estabelecimento da optante

-Licenciamento e cessão de direito de uso de programas de computação

-Planejamento, confecção, manutenção e atualização de páginas eletrônicas, desde que feita no estabelecimento

-Montadoras de estandes para feiras

-Laboratórios de análises clínicas ou de patologia clínica

-Serviços de tomografia, diagnósticos médicos por imagem, registros gráficos e métodos óticos, bem como ressonância magnética

-Serviços de prótese em geral

-Medicina, inclusive laboratorial, e enfermagem

-Fisioterapia

-Medicina veterinária

-Psicologia, psicanálise, terapia ocupacional, acupuntura, podologia, fonoaudiologia, clínicas de nutrição e de vacinação e bancos de leite

-Serviços de comissária, despachantes, tradução e interpretação

-Engenharia, medição, cartografia, topografia, geologia, geodésia, testes, suporte e análises técnicas e tecnológicas, pesquisa, desing, desenho e agronomia

-Representação comercial e demais atividades de intermediação de negócios e serviços de terceiros

-Perícia, leilão e avaliação

-Auditoria, economia, consultoria, gestão, organização, controle e administração

-Jornalismo e publicidade

-Agenciamento, exceto de mão de obra

-Outras atividades do setor de serviços que tenham por finalidade a prestação de serviços decorrentes de atividade intelectual, de natureza técnica, científica, desportiva, artística ou cultural, sendo profissão regulamentada ou não, desde que não listadas nos Anexos III e IV da Lei Complementar 123/2006.

Os percentuais de redução podem ser vistos aqui:

VALOR ORIGINAL:

Faixas Receita bruta 12 meses (em R$) Alíquota

1ª Faixa Até 180.000,00                         15,50%

2ª Faixa De 180.000,01 a 360.000,00         18,00%

3ª Faixa De 360.000,01 a 720.000,00         19,50%

4ª Faixa De 720.000,01 a 1.800.000,00 20,50%

5ª Faixa De 1.800.000,01 a 3.600.000,01 23,00%

6ª Faixa De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 30,50%

VALOR REDUZIDO:

Faixas Receita bruta 12 meses (em R$) Alíquota

1ª Faixa Até 180.000,00                         6,00%

2ª Faixa De 180.000,01 a 360.000,00         11,20%

3ª Faixa De 360.000,01 a 720.000,00         13,50%

4ª Faixa De 720.000,01 a 1.800.000,00 16,00%

5ª Faixa De 1.800.000,01 a 3.600.000,01 21,00%

6ª Faixa De 3.600.000,01 a 4.800.000,00 33,00%

Fonte: Pedro Henrique Bastos Marquez

É possível reduzir sua contribuição ao SIMPLES NACIONAL com um pequeno detalhe

Márcio Pinheiro
Advocacia Tributária
(21) 97278-4345 [email protected] Site Márcio Pinheiro Advocacia

Gostou de “Como reduzir sua tributação…“?

Então, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu e-mail. Não deixe de comentar logo abaixo também.

SIMPLES NACIONAL não pode excluir contribuinte que deve parcela

Ocorre com frequência o fato de um contribuinte do SIMPLES NACIONAL não pagar parcelamento e ser excluído deste sistema de pagamento. No entanto, essa atitude do Governo Federal não tem respaldo em norma jurídica. Logo o SIMPLES NACIONAL não pode excluir contribuinte em débito com parcelamento do mesmo.

Existem algumas hipóteses para ser excluído do SIMPLES NACIONAL. Essas hipóteses estão previsas em lei, e realmente são corretas. Perceba que o fato de não pagar parcelamento não está entre elas.

O contribuinte do SIMPLES NACIONAL não pode ser excluído se:

-No capital social da empresa NÃO participa outra pessoa jurídica;

-NÃO se trata de filial, sucursal, agência ou representação, no País, de pessoa jurídica com sede no exterior;

-No capital NÃO participa pessoa física que seja inscrita como empresário ou seja sócia de outra empresa que receba tratamento jurídico diferenciado nos termos a Lei Complementar;

-O titular ou sócio NÃO participa com mais de 10% (dez por cento) do capital de outra empresa não beneficiada pela Lei Complementar;

-O sócio ou titular NÃO é administrador ou equiparado de outra pessoa jurídica com fins lucrativos;

-NÃO é constituída sob a forma de cooperativas;

-NÃO participa do capital de outra pessoa jurídica;

-NÃO exerce atividade de banco comercial, de investimentos e de desenvolvimento, de caixa econômica, de sociedade de crédito, financiamento e investimento ou de crédito imobiliário, de corretora ou de distribuidora de títulos, valores mobiliários e câmbio, de empresa de arrendamento mercantil, de seguros privados e de capitalização ou de previdência complementar;

-NÃO é resultante ou remanescente de cisão ou qualquer outra forma de desmembramento de pessoa jurídica que tenha ocorrido em um dos 5 (cinco) anos-calendário anteriores;

-NÃO é constituída sob a forma de sociedade por ações;

-Os titulares ou sócios NÃO guardam, cumulativamente, com o contratante do serviço, relação de pessoalidade, subordinação e habitualidade;

-NÃO possui sócio domiciliado no exterior; 

-No capital NÃO participa entidade da administração pública, direta ou indireta, federal, estadual ou municipal;

-NÃO possui débito com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), ou com as Fazendas Públicas Federal, Estadual ou Municipal, cuja exigibilidade não esteja suspensa; 

-NÃO presta serviço de transporte intermunicipal e interestadual de passageiros, exceto quando na modalidade fluvial ou quando possuir características de transporte urbano ou metropolitano ou realizar-se sob fretamento contínuo em área metropolitana para o transporte de estudantes ou trabalhadores;

-NÃO se enquadra como geradora, transmissora, distribuidora ou comercializadora de energia elétrica; 

-NÃO exerce atividade de importação ou fabricação de automóveis e motocicletas; 

-NÃO exerce atividade de importação de combustíveis; 

-NÃO exerce atividade de produção ou venda no atacado de: cigarros, cigarrilhas, charutos, filtros para cigarros, armas de fogo, munições e pólvoras, explosivos e detonantes, cervejas sem álcool e bebidas alcoólicas (exceto, a partir de 2018, as produzidas ou vendidas no atacado por micro e pequenas cervejarias, micro e pequenas vinícolas, produtores de licores e micro e pequenas destilarias); 

-NÃO realiza cessão ou locação de mão-de-obra;

-NÃO se dedica ao loteamento e à incorporação de imóveis;

-NÃO realiza atividade de locação de imóveis próprios, exceto quando se referir a prestação de serviços tributados pelo ISS; 

-Está devidamente inscrita e regular com o cadastro fiscal federal, municipal ou estadual.

Se o contribuinte foi excluído do SIMPLES NACIONAL por alguma hipótese que não está acima descrita, deve utilizar ação judicial para garantir sua inscrição neste sistema de pagamento simplificado.

Apenas um advogado tributarista reúne os conhecimentos necessários para buscar a proteção ao contribuinte de forma eficaz.

SIMPLES NACIONAL não pode excluir
SIMPLES NACIONAL não pode excluir

Márcio Pinheiro
Advocacia Tributária
(21) 97278-4345 [email protected] Site Márcio Pinheiro Advocacia

Gostou de “SIMPLES NACIONAL não pode excluir contribuinte que deve parcela“?

Então, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu e-mail. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Governo facilita transação por adesão de devedores do SIMPLES

Foi publicada nesta quinta-feira, 11/02/2021, a Portaria nº 1.696 da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. Com esta medida, o Governo Federal facilita transação por adesão de devedores do SIMPLES NACIONAL e outras dívidas.

A Portaria nº 1.696 estabelece condições para negociação de tributos federais devidos entre março e dezembro de 2020 e não pagos por conta dos impactos econômicos decorrentes da pandemia.

Esta transação vai abranger as dívidas inscritas até 31 de maio de 2021, decorrentes do período de março a dezembro de 2020, incluindo os devedores do SIMPLES NACIONAL, principal forma de tributação das micro e pequenas empresas, e obrigatória em caso de MEI – microempreendedor individual.

As pessoas físicas e jurídicas poderão aderir a transação excepcional, se não houver processo judicial, ou celebrar negócio jurídico processual, se houver processo judicial sobre a dívida.

É importante ficar atento ao fato de que realizar transação sem apoio jurídico e contábil especializado não é o melhor caminho! É necessário se consultar antes para não realizar compromissos impossíveis com a União Federal.

Governo facilita transação por adesão de devedores do SIMPLES

Márcio Pinheiro
Advocacia Tributária
(21) 97278-4345 [email protected] Site Márcio Pinheiro Advocacia

Gostou de “Governo facilita transação por adesão de devedores do SIMPLES“?

Então, assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu e-mail. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Sobre Marcio Pinheiro Advocacia Tributária

Atuamos em todos os processos, sejam autos de infração, notificações de lançamento, protesto de Certidão de Dívida Ativa, Execuções Fiscais e demais formas de cobrança do Fisco, protegendo você e seu patrimônio. 

Recuperamos os valores pagos indevidamente, retornando o dinheiro para a conta do cliente e promovendo seu fluxo de caixa positivamente.

Indicamos as melhores atitudes a serem tomadas para gastar menos dinheiro com impostos de forma lícita e segura.

Analisamos os problemas da empresa e indicamos os melhores caminhos para desobstruir gargalos, otimizar os ganhos e finalizar entraves internos da organização.

Tribunal diminui vitória do contribuinte, multa de 20% para 100%!

Dando prosseguimento a postagem anterior, no qual um juiz do Estado de São Paulo reduziu a multa tributária de 300% sobre o valor do ICMS para 20% do mesmo, verificamos que o Tribunal de Justiça deste Estado recebeu recurso contra a sentença do juiz herói. Assim sendo, o tribunal diminui vitória do contribuinte.

O Tribunal entendeu ser excessivo a multa de 300%. Neste sentido, declarou o limite sendo de 100%, e não mais 20% como afirmou o juiz. O acórdão do processo 1019028-45.2018.8.26.0053 foi:

Ementa: AÇÃO DE RETIFICAÇÃO DE DÉBITO FISCAL Pretensão dos autores de que as multas impostas sejam fixadas no limite máximo de 100% do valor devido a título de ICMS – Valores apontados no laudo pericial que se mostram absolutamente desproporcionais – Multa fixada em 100% do tributo devido que não se mostra desarrazoada – Precedentes do STF e deste Egrégio Tribunal – Sentença de procedência em parte reformada – Indevida a fixação de honorários sucumbenciais recursais, pois os autores não apresentaram contrarrazões. Recurso provido em parte.

Este acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo seguiu o Supremo Tribunal Federal, este já afirmara, em decisões anteriores, que a multa tributária de 100% do valor do tributo é razoável.

Oras bolas, mas razoável para quem? Para qualquer cidadão na rua, não será razoável não. O cidadão comum, que se aglomera nos ônibus, mesmo em meio a pandemia – situação agravada por conduta equivocadas de governadores e prefeitos – para trabalharem e sustentarem suas famílias, com salário inferior aos auxílios de políticos, magistrados e seus apadrinhados… Esta maioria esmagadora da população, não considera nada ‘razoável’!

O processo foi encaminhado para o STF, que aceitou julgá-lo, mas ainda não tem decisão final. Aguardemos alguma decisão mais justa para o contribuinte!

Tribunal diminui vitória do contribuinte

Márcio Pinheiro
Advocacia Tributária
(21) 97278-4345 [email protected] Site Márcio Pinheiro Advocacia

Gostou de “Tribunal diminui vitória do contribuinte, multa de 20% para 100%“?

Então, assine nossa Newsletter. Não deixe de comentar logo abaixo também.

Aplicativos para buscar empregos: Você conhece os principais?

Venha nesta busca e conheça os principais aplicativos para buscar empregos, mesmo em meio a este momento difícil que estamos enfrentando.

Antigamente esta busca era uma tarefa árdua e cansativa, principalmente com gastos de impressões de curriculum, comprar envelope, bater de porta em porta, ligar para empresas e muitas vezes você entregava o currículum sem conhecer a empresa.

E se você está lendo até aqui e falando, “Mas faço isso até hoje !!!” É necessário que você reveja seus conceitos.

No entanto, graças a tecnologia podemos facilmente procurar por vagas através de diverosas formas, utilizando internet ao nosso favor.

Sites de emprego, redes sociais, ou até mesmo acessando sites de busca e procurar os sites das empresas de seu interesse e assim, conseguindo contato eletrônico e enviar seu currículum através dele.

E novamente você está pensando, “Ah mas a empresa que estou buscando não tem site“. É sério, é necessário que você reveja seus conceitos.

Hoje em dia está ainda mais fácil, com a tecnologia na palma da nossa mão, sites e redes de emprego estão disponibilizando apps para buscarmos a tão sonhada vaga.

Separamos aqui os principais aplicativos para busca de emprego, e com certeza este post estará em constante atualização.

A cada momento aplicativos são melhorados, atualizados, novas ferramentas são disponibilizadas e inegavelmente, precisamos nos atualizar constantemente.

Confira os principais apps para busca de emprego. E torcemos para que você tenha êxito em seu objetivo e nunca desista.

Aplicativos para buscar empregos

Jooble

Aplicativos para buscar empregos: Você conhece os principais?
O nome Jooble vem da junção das palavras Job(que em inglês significa emprego) e Google

Nascida na Ucrânia e considerado um dos maiores buscadores de emprego em vários países, incluindo Brasil e Portugal.

O Jooble filtra os resultados duplicados automaticamente, fazendo com que a mesma vaga dos vários sites apareça igualmente em um único anúncio de emprego.

Confira tudo sobre o Jooble clicando aqui

E aproveite você desenvolvedor de sistemas, uma seleção de vagas exclusiva clicando na imagem abaixo.

Vaga para desenvolvedor - clique aqui - https://br.jooble.org/vagas-de-emprego-desenvolvedor

Indeed Pesquisa de Emprego

Conhecido como um dos maiores sites de emprego do mundo. De fato a ferramenta ajuda você desde a inscrição, até a busca de emprego.

São mais de 250 milhões de usuários mensais do Indeed, com vagas em 60 países e 28 idiomas somando aproximadamente 16 milhões de vagas existentes no Indeed.

Conheça todos os detalhes do app clicando aqui.

InfoJobs.com.br

Aplicativos para buscar empregos: Você conhece os principais?
infojobs app

InfoJobs é uma plataforma de oportunidades profissionais e busca de talentos que oferece ferramentas avançadas para gerir os processos seletivos das empresas.

Ao mesmo tempo, facilita os candidatos a vantagem de cadastrarem seus currículos de forma gratuita, contemplando profissionais de todos os perfis.

  • Nele você consegue acessar e milhares de novas vagas de emprego publicadas diariamente.
  • Conhecer os salários dos funcionários numa empresa.
  • Conferir as avaliações que os funcionários fizeram das empresas onde trabalharam.
  • Chamar a atenção das grandes empresas a través do Buscador de Candidatos.
  • Encontre vagas de emprego para todos os perfis profissionais.
  • Fique sabendo dos últimos empregos disponíveis quando e onde você quiser.

Conheça todos os detalhes do app clicando aqui.

SINE – App Oficial do Ministério do Trabalho

Aplicativos para buscar empregos: Você conhece os principais?
App Oficial do Ministério do Trabalho.

O Ministério do Trabalho desenvolveu um app com a Dataprev, chamado SINE Fácil e aliás, com este app o trabalhador não precisa ir até um posto do SINE (Sistema Nacional de Emprego) para procurar a tão sonhada vaga.

E com toda a certeza, através do aplicativo você poderá, a qualquer momento, acompanhar a emissão de parcelas do Seguro-Desemprego, e ainda pode consultar seus Contratos de Trabalho.

Dica App do Dia criou um passo a passo, com o propósito de te ajudar a realizar o seu cadastro direto de seu celular, clique aqui e saiba todos os detalhes.

Catho Online

Aplicativo Catho
Aplicativo Catho

A empresa brasileira pioneira no segmento de vagas de emprego e oportunidades de trabalho online.

Trazendo assim, uma nova versão de seu aplicativo, com o propósito de exibir diversas vagas de trabalho.

Envie, edite seu curriculum direto do aplicativo, personalize buscas de emprego, receba convites de entrevistas e principalmente, interaja com o recrutador direto do celular.

Confira todos os detalhes clicando aqui.

LinkedIn Job Search

Aplicativos para buscar empregos: Você conhece os principais?
Aplicativo LinkedIn Job Search

Linkedn é uma rede social, profissional, nesta rede você pode abrir conta tanto como trabalhador, quando empregador.

Como neste post estamos tratando sobre procura de emprego, falaremos primordialmente desta ferramenta, que é apenas uma das soluções que a LinkedIn oferece.

E se você já tem conta no Linkedin, use os mesmos dados de acesso e desfrute desta solução.

Acesse aqui e tenha todos os detalhes para obter este app.

Enfim, quer se manter atualizados? Não perca nossas matérias, curta nossas Redes Sociais, compartilha esta matéria.

Vamos formar uma grande NetWorking, uma grande rede de relacionamentos profissionais, e então nos ajudar a formar um país ainda melhor.

Dica do Dica App do Dia, é claro!

Mais Vagas no Grande ABC

Gostou de “Aplicativos para buscar empregos: Você conhece os principais?”?

Assine nossa Newsletter e receba nossas publicações em seu email, assim que estiverem online. Aproveite e leia sobre Carreiras e Trabalho, com os ensinamentos do coach e palestrante Rogério de Caro.